quarta-feira, 12 de julho de 2017

Os outros reforços

Óliver Torres - 5M€
Boly - 3,76M€
Imbula - 4,8M€
Jesús Corona - 4,475M€
Felipe - 4M€
Alex Telles - 3,412M€
Brahimi - 3,332M€
Miguel Layún - 3M€
Depoitre - 3M€
José Sá/Marega - 2,425M€
Danilo Pereira - 3,165M€
Omar Govea - 1M€
Víctor García - 1,7M€
Otávio - 1,1M€
Kayembé/Djim(s) - 1,3M€
Danilo - 0,85M€
Outros - 6,2M€

Confusos? A explicação é simples. O FC Porto tem previsto até ao final de dezembro de 2017, no corrente ano civil, o pagamento de 52,5 milhões de euros por jogadores já existentes no seu plantel. Isto sem considerar os 25 milhões de euros que terão que ser «pagos», ou renegociados, por estes quatro jogadores em prazo não corrente (isto é, para lá do final de 2017): Óliver, Boly, Inácio e Govea.


Qualquer portista concordará: são necessários reforços e Sérgio Conceição disse que vinha para ensinar, não para aprender, mas também não disse que vinha para fazer milagres. São necessárias soluções, particularmente do meio-campo para a frente, mas antes de pensar em quanto vai custar o extremo Y e o ponta-de-lança X, há a considerar quanto ainda vai custar quem cá está.

Há, logicamente, algo que equilibra um pouco a balança, que são os cerca que 32M€ a receber por parte de outros clubes entre o segundo semestre de 2016/17 e o primeiro de 2017/18, em grande parte graças às vendas de Alex Sandro e Imbula. Dinheiro já com destinatário, por certo, mas é um exercício que nesta altura da época ajuda a arrefecer as expetativas quanto à urgência de reforços.

Só pela lista acima referida, note-se que o FC Porto tinha, na apresentação do R&C do primeiro semestre, previsto o pagamento de cerca de 20M€ por parte de jogadores que já não fazem parte do plantel ou que não serão opção para Sérgio Conceição. Esses mesmos 20M€ talvez serviriam para o treinador preencher todas as lacunas que identifica no plantel, mas é um problema com o qual todos os treinadores, infelizmente, lidam: com as réstias de apostas falhadas de antigos treinadores ou, sobretudo, por parte da SAD.

Por isso, o contexto convida precisamente àquilo que Sérgio Conceição está a fazer: espremer, ao máximo, a matéria prima que já tem à disposição. No Olival, há neste momento quase um «11» de jogadores que não estavam no plantel na época passada e que, noutras circunstâncias, talvez não teriam em vista perspetivas de fazer parte do plantel.

Sérgio Conceição ainda não sabe quando vai ter reforços no mercado. Por isso, faz aquilo ao qual convidam as circunstâncias: vai tentar descobrir reforços naquilo a que muitos chamariam lista de dispensas.

Podendo começar por aqui: por 4 milhões de euros, que é quanto ele renderia numa saída, dificilmente se arranja um ponta-de-lança melhor do que um Aboubakar de cabeça limpa; e se em tempos tivemos que pagar mais de 25 milhões de euros por dois excelentes laterais (Danilo e Alex Sandro), neste caso temos aqui à disposição uma dupla que já não vai mexer com os cofres - Ricardo Pereira e Rafa. Três exemplos de reforços ideais: qualidade, baixo ou nulo custo e já à disposição do treinador. 

Suficiente? Talvez não. Mas é um exemplo que já deveria ter sido seguido muito antes, e não apenas pelos treinadores: antes de pensar em ir lá fora, vamos tentar aproveitar tudo o que está cá dentro.

11 comentários:

  1. Concordo, já aos anos que se deveria ter sido muito mais cirúrgico no reforço do plantel, mas em vez disso, deu-se sempre prioridade às "negociatas" com os empresários...

    Quanto a reforços para o Sergio,a meu ver, mantendo-se os que estão, o Porto só precisa mesmo de um 8 de qualidade (médio centro forte, estilo Guarin, para dar robustez ao meio campo), para ficar com um bom plantel.
    E ainda deveriam sair (a meu ver e entre outros) o Herrera (não tem o perfil que o Porto perecisa) e o Maxi (muito caro para suplente, o Ricardo tem de ser o titular).

    Filipe da Costa

    ResponderEliminar
  2. Se não com o plantel que teve quase foi campeão, apesar da roubalheira a favor do clube do regime, porque não haveria o Sérgio de estar bem servido?
    Saiu André Silva, se ficar Aboubakar, ficamos a perder?
    Saiu Boly, se ficar Reyes, ficamos a perder?
    Saiu Rúben que pouco jogou, entra Mikel, ficamos a perder?
    É por ai?
    Sinceramente não acho. Se não sair nenhum jogador chave temos um grande plantel!
    Iker
    Ricardo
    Filipe,Marcano
    Telles
    Danilo,Oliver,Otávio
    Corona,Aboubakar,Brahimi

    Quem tem melhor 11 que nós?
    Temos alternativas com qualidade para todas as posições e até para modelos alternativos.

    VAI PORTO!

    ResponderEliminar
  3. TdD,

    Eu nesse aspeto estou em desacordo ctg.

    Ainda não se comprou nenhum jogador, mas vieram jogadores que pela épocas que fizeram, evoluíram e valorizam-se.

    Rafa, Ricardo, Reyes, Indi e Aboubakar são claramente mais valias evidentes.

    Mikel vem de uma época muito boa no Vit. Setúbal e é uma alternativa para estar na sombra do Danilo.

    Os Ex. Vitórias Marega e Hernâni serão os casos mais complexos pois são jogadores para ataque rápido mais do que ataque continuado e tem de ser analisados perante o tipo de jogo que o SC pretende para a equipa.

    Portanto e para mim está claro, que se Aboubakar quiser ficar e renovar, tendo ainda Soares e Rui Pedro está fechado o ataque.

    Se Marega e Hernani agradarem a SC e sabendo que Marega é segundo avançado/ala então temos as alas fechadas também.

    Ou seja, na realidade, não precisamos de reforços para além dos que vieram de boas épocas nos empréstimos e que já são muitos (8!).

    Agora se houver saídas ou jogadores que não cumpram os requisitos, então temos que ir ao mercado para colmatar essas faltas.

    E mesmo que o Indi saia hoje para o Stoke, nós continuaríamos a não precisar de reforçar os centrais pois 3 grandes centrais mais a equipa B, é mais que suficiente para responder às necessidades da época.

    ResponderEliminar
  4. Não há problema. Antecipa-se ainda mais receitas e hipotecamos o futuro. A política será a mesma.

    ResponderEliminar
  5. É um não assunto. Claro que o Porto tem valor a pagar assim como tem a receber. Quando compramos um jogador não pagamos tudo de uma vez e quando vendemos também não recebemos tudo de uma assentada. Não será isso que impedirá o reforço do plantel.
    Uma boa notícia é a possível venda de Indi por €15M. E há mais para vender. Até penso que está a ser feita uma boa limpeza do plantel.

    ResponderEliminar
  6. mas filosofia enquan to os lampioes continuam a contartar porcaria alguns dos quais sao colocados para fazer o que o gredes do setubal fez aqui no dragao. Continuam atrabalhar bem e os adeptos nem querem saber das negociatas e das dividas que tem, o polvo continua a tentar sobreviver e por ca nos entretemo nos com continhas da treta.

    ResponderEliminar
  7. Concordo em absoluto com os 3 "reforços" referenciados, apenas acrescentaria mais dois nos mesmos moldes:
    - Diego Reyes: com a saída de Boly,fica a faltar um 3' central, parece me a escolha mais óbvia sendo que até pode jogar a 6. (Não sabemos como se irá revelar Mikel). Um jogador que é considerado dos melhores centrais da la liga em dois anos seguidos, tem obrigatoriamente de ter qualidade, ainda é jovem tem tudo para render muito mais que 7/10M.
    - Hernani: independentemente do esquema preferido, um jogador de linha que imprima velocidade ao jogo é sempre útil e parece me que já na época passada faltava alguém com estas características para dar mais opções e profundidade ao plantel.

    Outros dois elementos "emprestados" que poderiam eventualmente encaixar no plantel seriam:
    - Fabiano: está lesionado até outubro mas ainda vai bem a tempo de agarrar a época como GR suplente, poderia recuperar a forma nos jogos das taças e tornar se uma alternativa valida para a próxima época, de relembrar ficou marcado plo jogo de Munique mas até então fez uma boa época. Isto permitiria emprestar José Sá, precisa jogar com regularidade para perceber a sua real valia.
    - Marega: jogador algo limitado mas que poderia ser útil devido à sua irreverência/potência.

    Nota: todos estes elementos se equacionam devido as restrições financeiras e necessidade de aproveitar ao máximo os ativos que temos.

    Cumprimentos
    Neves

    ResponderEliminar
  8. Muito honestamente e depois de ver o Aboubakar reintegrado, não estou muito preocupado se não se contraram ninguém. É um plantel curto em algumas posições, mas para lutar pelo campeonato parece-me tranquilo. Claro, que estou a contar com o Sérgio Conceição a tirar rendimento máximo dos jogadores, a obrigar a uma entrega total.

    Controle-se as contas, vender os excedentários, e para o ano as finanças já serão melhores.

    ResponderEliminar
  9. Boas..

    Se há coisas que este defeso está a mostrar é que o FCP está a limpar o plantel e a emagrecê-lo de forma significativa. Vejo isso com muito agrado uma vez que o número de jogadores com contrato com o FCP era absurdo.

    É verdade que o FCP fez muitas compras esquisitas e estúpidas nos últimos anos, mas penso que ainda vai a tempo de reaver algum investimento. Não me custa admitir que jogadores como Marega, Depoitre, etc, ainda possam render algum dinheiro ao FCP.

    Claro que no meio disto tudo estão as vendas dos meninos A Silva e R Neves, mas a situação financeira chegou a um tal ponto que é inevitável. Basta olha para o grande rival SLB e ver a quantidade de jogadores vendidos da formação... Se é o futuro ou não, isso não sei, mas a verdade é que tem entrado muitos milhões na Luz e o FCP também precisa.

    Cmpts

    ResponderEliminar
  10. Não adianta fazer contas. Podemos ter muito dinheiro mas se o andar-mos a gastar em Vanás, Depoitres e Bolys não vale de nada.

    Tapumiro

    ResponderEliminar
  11. VERGONHA do caralho a saída do Verdasca. Quando é que esta merda acaba? Quem é a mente brilhante a cargo desta gestão de MERDA?

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.