quarta-feira, 1 de junho de 2016

Manifesto da fé possível

No processo de escolha do treinador, é mais ou menos consensual que a escolha não seria... consensual. Nunca é, diga-se. Mas há perfis que correspondem mais às necessidades do presente do que outros.

A escolha de Pinto da Costa
Neste caso, a escolha de Pinto da Costa, Nuno Espírito Santo, mostra que o FC Porto não vai mudar. Vai continuar a apostar num treinador que vem para o FC Porto para tentar vencer pela primeira vez, em vez de procurar apostar num treinador já experimentado, com títulos, com experiência internacional (algo que é difícil conjugar com um bom conhecimento do campeonato nacional, diga-se), capaz de apostar em jovens enquanto faz evoluir jogadores e capaz de se ajustar a um plantel sob constantes alterações.

Não é que o FC Porto não seja capaz de os ir buscar. Claro que é, pois quem teria dinheiro para cobrir o contrato de Jorge Jesus com o Sporting, ou teve dinheiro para comprar Marega em janeiro, então tem dinheiro para um bom treinador. Não vai porque não quer, não é por não haver capacidade financeira. 

Mas Pinto da Costa insiste na sua fórmula de sempre. Como Mourinho, como Villas-Boas, como Paulo Fonseca, como Lopetegui: treinadores sem títulos a nível de clubes, com pouca experiência, que vêm para o FC Porto para tentar ganhar pela primeira vez. A questão é: o FC Porto é um clube que proporcione essas condições?

Tomemos o exemplo de Rui Vitória. Não era um treinador para chegar a uma equipa grande e ser campeão. Prova disso é que os seus primeiros meses foram um desastre e esteve à beira de sair do Benfica. Mas conforme foi analisado aqui, aguentou-se com circunstâncias que dificilmente existiriam no FC Porto. Ter a influência que o Benfica tem na Federação, na Liga e nas pastas da arbitragem ajuda. E não ser isolado sempre como o único/principal responsável pelos maus resultados da equipa também. 

Não deixa de ser curioso que quem subscreve esta contratação de Nuno Espírito Santo fala essencialmente sobre uma coisa: sobre a garra, sobre a mística, sobre o Ser Porto. Isso é tudo muito, muito importante. Mas não basta o ADN do Ser Porto: é preciso o ADN da competência.

Pinto da Costa não chegou a melhor presidente da história do futebol por ser portista: fê-lo por ser um portista competente. Nomes sagrados da nossa história, como João Pinto, André, Fernando Gomes ou Baía, não se tornaram ícones do futebol apenas por serem portistas: mas sim por serem portistas competentes. Jesualdo Ferreira ou José Mourinho não eram portistas: mas eram competentes. Licá é um grande portista: mas a nível técnico-tático não é suficiente.

Portanto, não vale a pena alimentar os romantismos e imaginar que basta entender a tal mística. Não basta Nuno Espírito Santo chegar à apresentação e falar da mística e do Ser Porto (expressão que por certo vai repetir algumas vezes). É fácil empolgar os adeptos do FC Porto no curto prazo, basta gritar as tais palavras de ordem, falar da garra e da mística. Mas no médio prazo, o que fará a diferença será sempre a competência de Nuno Espírito Santo naquilo que possa controlar. Quando o play-off da Champions terminar, já vai haver muita gente a mudar a opinião sobre Nuno; resta saber se para o bem ou para o mal. 

Mais do que discutir neste momento o portismo, interessa discutir o que pode Nuno oferecer ao FC Porto nas funções de treinador. É um treinador pouco experiente, e não é por ter trabalhado junto a José Mourinho que isso muda (quantos ex-jogadores ou adjuntos de José Mourinho estão a ter grandes carreiras a solo? E porque é que Rui Faria nunca quis arriscar? Pois...). Há uma teoria que diz que guarda-redes nunca chegam a grandes treinadores, mas a regra só existe até haver exceções.

A época 2013-14 de Nuno, no Rio Ave, foi francamente má. Depois de um início bastante razoável em 2012-13, onde foi 6º classificado (o mesmo que Pedro Martins este ano, portanto), o Rio Ave foi uma das equipas que pior futebol praticava. Foi apenas 11º no campeonato, com destaque para o facto de ter ganho apenas 2 jogos em casa e de ter marcado apenas 10 golos. É muito pouco.

Fora de casa, o Rio Ave era mais forte, porque jogava como Nuno queria: linhas mais baixas, transições rápidas. Sempre que jogava em campos sem espaço, o Rio Ave de Nuno tinha imensas dificuldades. É por isso que era uma equipa que não conseguia assumir o jogo quando jogava em casa. Fez uma boa campanha na Taça de Portugal, ao ir à final, mas essa competição não foi a regra, foi a exceção. A Taça até Pedro Emanuel ganhou-a.

No Rio Ave, Nuno teve condições sem igual. Jorge Mendes colocou ou estava ligado a muitos jogadores no Rio Ave (Marcelo, Felipe Augusto, Tiago Pinto, Ederson, Ukra, Diego Lopes, Alberto Rodríguez, Roderick, Luis Gustavo...), o que não é surpresa. Jorge Mendes é um empresário que está a apostar muito em Nuno. A amizade deles já é conhecida. 

Rezam as crónicas que se conheceram numa discoteca em Caminha, tinha Jorge Mendes 30 anos e não mais do que um pequeno clube de vídeo e um acordo publicitário no Lanheses. Nuno foi o primeiro jogador que ele ajudou a intermediar, e a partir daí nasceram os laços que se conhecem. Colocou Nuno duas vezes no FC Porto, e de todas essas passagens só se guarda uma grande exibição de Nuno (em Braga, na noite do hat-trick de Jankauskas), com destaque para o facto de ter ganho a Intercontinental sem ter feito uma única defesa (pé frio não deve ser, de certeza). 

Que outro treinador, em plena conferência de imprensa, telefona ao empresário a dizer que o adora? Só Nuno. E que outro treinador admite, sem rodeios, que só foi para determinado clube por causa de Jorge Mendes? Nuno, que admitiu que só foi para o Rio Ave e, posteriormente, Valência por ser representado por Mendes. 

A ligação de Jorge Mendes a Nuno Espírito Santo não há-de ser a coisa mais prejudicial para o FC Porto. O FC Porto só contrata jogadores ligados à Gestifute se assim o quiser. Aliás, o FC Porto poucas vezes contrata jogadores da Gestifute - o que faz é recorrer a Jorge Mendes quando chega a hora de vender os jogadores, por ser o empresário que melhores negócios faz. De certeza que o facto de Nuno ter Mendes como empresário não há-de gerar mais conflitos de interesse do que pagar comissões a irmãos ou filhos de membros do Conselho de Administração. 

O trabalho de Nuno no Rio Ave não recomenda em nada a sua ida para o FC Porto. E no Valência? Na primeira época houve claramente uma grande evolução. O seu Valência já era capaz de assumir-se a jogar em casa (onde só perdeu uma vez na Liga), e acabou por cumprir os objetivos no limite. Se é verdade que ficou a um ponto do 3º lugar, também é verdade que só chegou ao 4º lugar por um ponto. Menos um ponto e tinha falhado os objetivos no Valência.

A segunda época no Valência foi francamente má, e Nuno acabou por sair. Veio Neville, e foi ainda pior. Faz lembrar a questão Lopetegui vs. Peseiro. O primeiro pode não ter feito um bom trabalho, mas se o sucessor era pior só podia ser... pior. E o Valência, tal como o FC Porto do passado recente, não é o clube mais estável para um treinador. Uma nota: esperemos que o FC Porto tenha feito muito bem o trabalho de casa sobre o relacionamento de Nuno com os jogadores no balneário do Valência e do Rio Ave. O FC Porto não pode ter craques, vedetas, mas também necessita de um treinador que seja bem acolhido pelo grupo, que resolva problemas e não que os crie. 

No Valência, Nuno também teve recursos sem igual. Nas duas pré-épocas de Nuno no Valência, o clube investiu mais dinheiro que nas últimas 7 épocas juntas. É verdade que os orçamentos não ganham campeonatos, mas Nuno teve, até hoje, a sorte de estar em dois clubes que estão em fase de investimento pela ligação a Jorge Mendes. 

Certamente que Jorge Mendes não poderá ser tão interventivo no FC Porto como foi no Rio Ave ou no Valência. O empresário está aí para sugerir jogadores (e deve fazê-lo à SAD, não ao treinador) e para negociá-los se tiver procuração para tal. Não é para torcer que jogue A em vez de B, nem  fazer nada que possa interferir no trabalho diário do treinador.

No Rio Ave, Nuno saiu após uma má época no campeonato. Foi para o Valência, de onde acabou por sair no fim de novembro, também por maus resultados (e por alguns lhe terem querido fazer a cama, algo a que qualquer treinador do FC Porto tem que estar habituado). As duas passagens anteriores de Nuno recomendam a ida para o FC Porto? Não, de todo. Mas é exatamente o tipo de escolha que Pinto da Costa sempre fez. Não muda o seu registo.

É sem dúvida questionável como é que se vai buscar Peseiro em janeiro (o mesmo mês em que se criticou a postura de Jorge Mendes no negócio Adrián), quando Nuno estava livre, para ir agora buscar Nuno. E tendo em conta que Peseiro não veio de graça, mais questionável ainda. Ou seja, Nuno Espírito Santo, em janeiro e estando livre, não interessou; mas nestes meses que passou sem clube passou a interessar. Já nasceu a teoria de que Nuno estava a trabalhar por fora há algum tempo. Se fosse verdade, o lógico teria sido fazer o que se fez com José Mourinho em 2001-02, não ir buscar Peseiro. 

Nuno Espírito Santo passará hoje a ser o treinador do FC Porto. Foi a escolha de Pinto da Costa, o mesmo presidente que 79% reelegeram em abril. Como Pinto da Costa não definiu nenhum treinador para o 14º mandato, foi uma vez mais demonstrado que a estrutura é mais importante do que o treinador; é por isso que reelegeram Pinto da Costa, e não um presidente que tinha um treinador previsto (que é o que acontece nas eleições de muitos outros clubes). 

Não é uma escolha que mereça subscrição, mas se Nuno Espírito Santo é a resposta de Pinto da Costa ao seu pior mandato à frente do FC Porto, e a um dos momentos mais críticos da história do clube... Tem que acertar. Como teria quando foi dispensado o treinador bicampeão. Como teria quando fomos buscar um treinador sem experiência em clubes. Como teria quando Lopetegui foi dispensado em janeiro.

A Nuno Espírito Santo, enquanto defender os superiores interesses do FC Porto, e conseguir que o portismo e a competência estejam juntas, será defendido neste espaço. Será sempre defendido, julgado ou analisado pelas suas funções enquanto treinador, apenas e só. Como é um treinador que nunca ganhou nada nem chega ao FC Porto com bagagem que o justifique, o seu sucesso será louvável e recheado de mérito; o contrário não será uma derrota sua, do treinador, mas de outrém, e um mero espelho do trabalho antes de chegar ao FC Porto. 

PS: A análise ao R&C do 3º trimestre será publicada depois, uma vez que impunha-se o post antes da apresentação do treinador.

64 comentários:

  1. ADN da competência ? e o que te diz que ele não tem competência ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há uma diferença entre «não tem» e «é preciso ter».

      Mas, não sendo meramente o caso do Marmita, é o tipo de post onde a língua portuguesa se torna complicada para muita gente.

      Eliminar
    2. O clube esta numa fase em que um treinador sem curriculo pode chegar e supreender e um treinador com curriculo pode chegar e correr mal, porque o contexto nao é ja favoravel.
      E como JJ nao quis vir , mourinho tambem nao, simeone ou guardiola nao vejo garantias ou 100% certezas em bielsa, pellegrini entre outros.
      VP esse nao quer vir, mandaram o homem embora nunca viria como isto esta agora, corria o risco de nem durar 4 meses.

      Eliminar
  2. Boas tdd,
    De facto o Nuno nao era o treinador que qualquer portista queria ver a orientar o clube, porque como referiu o ser portista e o "somos porto" nao é suficiente para ser treinador do clube. É preciso perfil e competencia enquanto treinador e isso o Nuno ainda nao demonstrou, muito menos numa epoca em que nós portistas precisamos de titulos.
    No entanto terá que ter o apoio de todos no Dragao para poder demonstrar as suas capacidades e quem sabe surpreender.

    P.s. ontem com a entrevista do Marco Silva a TVI fiquei com pena por n ser ele o escolhido. Penso que neste momento seria mais indicado que o Nuno.

    Soares

    ResponderEliminar
  3. Boas, excelente análise, embora falte aí na carreira do NES enquanto jogador, o trajecto no Deportivo que foi bastante positivo.
    Questão. Então quem poderia ser, na vossa opinião, uma boa aposta nos moldes que vocês próprios definiram no início do post? Com isto não quero dizer que concorde com a aposta feita no NES. Mas gostaria de saber a vossa opinião.

    Um bem haja. #SomosPorto (é melhor começar-mos-nos já a habituar a usar isto)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ideal seria voltar a 2013 e ficar quieto, segurar o treinador bicampeão, dotá-lo com melhores condições em vez de lhe dar reforços em pré-reforma e outros sem o nível desejado. Opinião, claro, mas isto é regressar a uma conversa com três anos. É tarde para tê-la.

      A fase da discussão sobre o novo treinador termina hoje, a partir das 19h00m. Agora é tempo de nos focarmos em Nuno Espírito Santo e perceber o que há para melhorar no seu futebol e em todo o trabalho a desenvolver na pré-época.

      Eliminar
    2. Isso não responde à pergunta do Ricardo e de facto também estou interessado em saber quais seriam boas hipóteses para treinadores neste momento segundo os vossos moldes. Pellegrini,Marco Silva?

      Eliminar
    3. Bolas pah, odeio respostas politicamente correctas:)
      Como ainda não são 19:00 (18:21), vou escrevê-lo...não ter ido buscar o Paulo Sousa foi um crime de lesa-pátria. E não ter segurado o Vitor Pereira...uma estupidez de todo o tamanho.
      De mais um leitor assíduo, cumprimentos...

      Eliminar
    4. 3 anos a seco servem para esquecer o que Vítor Pereira não fez pelo Porto. É certo que conquistamos dois títulos (e com apenas uma derrota no campeonato), um deles foi um oferta do slb e que ganhamos no minuto 92, mas naquela altura esperava-se uma projeção do FC Porto a nível europeu e acabamos eliminados pelo Málaga! Não esquecer que sempre que tínhamos um jogo importante levávamos com o Defour a extremo. VP não deu o salto qualitativo a nível exibicional que todos esperamos, o seu futebol era consistente a nível defensivo mas não entusiasmava a nível ofensivo e nós portistas ao querer mudar queríamos naturalmente que fosse para melhor. Claramente não correu bem mas ficou também provado que Hulk era meia equipa.
      Posto isto, agora é fácil dizer que a não renovação foi uma má decisão, mas a verdade é que não saberemos nunca se ao continuar, VP ia fazer o mesmo que em anos anteriores. E depois claro que pediu melhores condições, não só para ele como a nível de influência na estrutura.

      Eliminar
    5. Adiantava muito segurar o treinador bicampeão e dar-lhe o plantel que teve Paulo Fonseca... Mas, de facto, se era para a seguir andar a brincar aos treinadores, mais valia ficarem quietos. Sempre se poupava algum dinheiro em indemnizações.

      Eliminar
    6. Se fosse eu a escolher, viria o jesualdo. Mas bom, apoiemos o nuno.

      Eliminar
  4. NES nunca ganhou nada como nunca haviam ganho AVB, Mourinho ou Artur Jorge (só para nomear os que ganharam provas europeias no FCP). O futebol do Rio Ave podia não ser grande coisa, como não foi o do Tondela este ano, mas o NES conseguiu qualificar directamente o Rio Ave para a UEFA num ano e chegando às duas finais das Taças em Portugal, qualificou o Rio Ave novamente dois anos seguidos. E não andou longe de ganhar uma delas.
    No Valência teve uma primeira época muito boa, com uma equipa em casa fortíssima. E tendo perdido alguns dos seus melhores jogadores na segunda época, o mau resultado seria quase de esperar. O investimento foi forte no 2o ano, mas mal feito.
    Tem condições para ser o treinador do FCP? Não sei, só o tempo o dirá. Mas acredito mais nele do que em qualquer outra opção com excepção de AVB - mas que ou não quis, ou não pode, ou foi considerado (pick one!) para a cadeira de sonho.

    ResponderEliminar
  5. O NES apostou em jovens. Em Valencia apostou em Gaya, André Gomes, Cancelo jovens que não eram ninguém antes dele.

    JM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gayá é um bom exemplo, ainda que fosse a melhor solução para a posição. Oxalá faça isso no FC Porto: se não há melhor na equipa A, que aposte sem medo nas soluções da formação.

      André Gomes e João Cancelo, depois dos processos de venda do Benfica e a envolver os fundos, «tinham» que jogar, parece claro. Tanto que até encostaram o João Pereira, que foi o titular em 2013-14, para ter lugar para o Cancelo, que praticamente só jogou no Benfica B.

      No FC Porto, à partida, não vamos ter jogadores vendidos por «milhões da treta» que sejam obrigados a valorizar.

      Eliminar
    2. Encostar o João Pereira é sinal de sensatez. O Cancelo é 10 vezes mais jogador.

      Eliminar
    3. E depois cais da cama e vez que tas a sonhar, eu nao tou a dizer que j pereira é melhor que cancelo eu acho é os 2 banais

      Eliminar
    4. Também Ruben Vezo foi sendo aposta regular

      Eliminar
  6. A grande é questão é mesmo porque em janeiro não era opção e agora já o é?!

    Não esquecer que os adeptos do Valencia nunca ficaram muito agradados com o futebol praticado... serão mais exigentes que nós?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ter sido o próprio Nuno a não querer pegar na equipa em Janeiro nas condições da altura. Aliás, falou-se muito em Nuno na altura da substituição do Lopetegui nos corredores do Dragão.

      E não me parece que o problema do adeptos do Valência tenha sido o futebol praticado, mas sim acreditarem que o dinheiro de Peter Lim ia comprar campeonatos. E o facto do Nuno ser português ajudou à festa. Gary Neville faz bem pior com um futebol do mais fraco que já vi e a contestação não foi tanta como ao Nuno.

      Eliminar
    2. O mesmo aconteceu aqui com o Lopetegui. O futebol e resultado do Peseiro foram muito piores, mas como não era espanhol passou pelos pingos da chuva.

      Eliminar
  7. Não veio em Janeiro para não ser "deselegante" com o Lopo, visto que o Jorge Mendes é agente de ambos. Não deve ser por acaso que o Lopetegui já aparece associado ao Braga outro clube apadrinhado pelo Mendes, do género, "o problema da rescisão do contrato fica resolvido se outro treinador meu protegido for o escolhido"

    ResponderEliminar
  8. Eu não acho que o Porto deva ir buscar o treinador já com créditos garantidos, até porque estamos numa situação complicada e só ia complicar ainda mais se esse treinador de top não ganhasse.
    Estamos a atravessar um situação nada habitual, mas não é com a mentalidade de "temos que ganhar já" que vamos ultrapassar as dificuldades. Não podemos pensar só em ganhar na próxima época e ir buscar 5 ou 6 reforços de peso para depois na época seguinte ficarmos sem eles e termos que reconstruir o plantel.
    Não podemos de maneira nenhuma ficar desesperados para ganhar um campeonato, pois corremos um sério risco de a seca de títulos de expandir, basta ver os nossos rivais de verde.
    O próximo treinador do Porto e respectivo plantel tem que ser planeado para os próximos anos e não só a época que segue, nem que tenhamos mais uma época sem nada conquistado, mas que sirva de início de uma nova era de conquistas e plantéis estáveis, algo que não tem sido habitual no Porto nos últimos 3/4 anos.
    Nuno não era o meu preferido, mas fazia parte de uma lista de 4 nomes que gostava de ver a treinar o Porto, fazendo parte da lista Marco Silva, Vítor Pereira e o principal, Jesualdo Ferreira.
    Agora a confirmar-se o Nuno só teremos que apoiar e dar tempo e espaço para trabalhar e não criticar ao mínimo erro. Como foi muito bem escrito no último parágrafo "...enquanto defender os superiores interesses do FC Porto, e conseguir que o portismo e a competência estejam juntas...", isto resume o que será o futuro.

    ResponderEliminar
  9. O NES não vale nada como treinador, é mais um tiro no pé, e por dizer aquilo que penso não sou menos portista, nem deixarei de apoiar a equipa do Porto. Considero que 3 anos de erros graves nas escolhas de treinador, mereciam de parte de JNPC um cuidado e um detalhe muito maior na escolha. Não só é arriscada em termos de capacidade e competência, mas é principalmente um erro enorme ao não reunir confiança na maioria dos associados e adeptos. Mesmo os que agora querem vir dar lições do que é ser portista, quero ver se o homem não se apura para a Champions e perde ou empata mais do que um par de vezes ao inicio da temporada, quantos desses guardiões do ser portista (os carneiros) vão continuar a dizer que o Mourinho e o AVB também não tinham ganho nada. Essa teoria alem de não ter sentido é absolutamente estupida, porque tanto um como o outro nos clubes onde estavam mostravam um futebol acima da média e os jogadores que orientavam jogavam melhor que sobre o comando de outros treinadores que lhes antecederam. Quem pode dizer o mesmo do Nuno?

    Eu vivo em Valencia, o Valencia no primeiro ano de Nuno foi eliminado da Taça e não tinha competições europeias, tinha um óptimo plantel alem de não ter tido o desgaste que outros clubes tinham na gestão dos jogadores em distintas competições.

    Reafirmo eu como adepto de futebol e portista considero que Nuno não tem qualidade para ser treinador do Porto, considero que o presidente mais uma vez errou, considero que estamos a pagar a factura de um erro que se tomou com base à opinião de pipoqueiros quando mandámos embora o ultimo bom treinador que tivemos o Vitor Pereira, tudo o que lhe seguiu era show Mendes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se vives em valencia deixa te estar, o sevilha ganhou pela terceira vez a uefa, mas que raio e o sevilha? o valencia e dos poucos clubes espanhois que nao e espanhol e portanto nao ganha. O clube nao tentou um espanho com lopetegui? resultado? nada. em portugal my friend ja tiveram varios treinadores espanhois nenhum deu nada, poe o jesus em espanha a treinar e vais ver em que lugar ee fica no campeonato, amigo simeone consegue fazer algo porque tem um futebol tipo vboavista quando ganhou o campeonato, dao porrada ate dizer chega. Nao gosta do nunoi como os catalaes detestam figo e vbaia e depois? se estas em valencia diz la um espanhol bom para o porto mas claro com os jogadores que podemos ter. Se calhar nao arranjas nenhum, achas que l henrique seria bom opara o porto? ja ganhou tudo ou quase, vai uma aposta que chegava aqui e nao ganhava? e o guardiola e alguma coisa de jeito? no barça e no bayern ate eu sou campeao.

      Eliminar
  10. Meus amigos,fale se o que se falar o modelo Pinto da Costa é finito. Faça o que fizer nada dará certo, pois o objectivo maior não é o Porto, mas sim os interesses particulares em jogo.Cada administrador tem os seus interesses e o clima e de fim de festa, cada um a tentar safar se. Ao mesmo tempo, e inadmissível a volta de APC , pois é uma execrável criatura que só prejudicou o nosso clube, junto com o Veiga , Jorge Gomes. Paulo Gonçalves e outros. O nosso problema é que os chamados notáveis são covardes, a exemplo do Antônio Oliveira que quer ser presidente, mas não suceder a Punto da Costa. Os custos sao estratosféricos e os resultados nanicos. Deus tenha compaixão de nós Portistas, pois está corha e insaciável e quer destruir o clube antes de sair.

    ResponderEliminar
  11. Tribunal do Dragão, mais uma vez subscrevo na integra tudo o que escreve.

    ResponderEliminar
  12. Depois da entrevista de ontem de Marco Silva, fica a ideia que o treinador claramente aceitava o projeto Porto! é da mesma opinião?

    Algo muitas vezes mais importantes do que as competências técnicas é a competência como líder e o carisma na liderança! Nisso NES nunca vai chegar aos pés de Marco Silva(que ainda ontem me fez lembrar AVB pelo tipo de discurso que teve durante a entrevista).

    Tenho pena que não seja MS a opção e tenho ainda mais pena que se Rui Vitória sair este ano MS vai ser com 100% de certeza o próximo treinador do Benfica.

    Ai é só rezar a Deus para que JJ já tenha ganho o campeonato no Sporting e queira fazer o Tri (Porto,Benfica,Sporting) caso contrário vamos ter anos negros no Dragão...

    São só as minhas previsões mas raramente me tenho enganado nos últimos 6-7 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AMIGO O MSILVA TEM CONTRATO COM VIEIRA, ACORDEM, O MSILVA SERA TREINADOR DO BENFICA EM E A QUALQUER ALTURA, E MAIS MSILVA ESTEVE MUITO PERTO DE ATITUDES COMO AS QUE TEVE CLISBOA NO BASQUETE EM RELAÇAO AO PORTO, FOI ORDINARIO.

      Eliminar
    2. Realmente querer o lampião MS que sempre teve atitudes rascas para com o FCP é digamos. ... triste.
      O treinador esta escolhido

      Eliminar
  13. Para mim a questão é perceber, se não fosse NES, quem seria?! Não sou um fã de Nuno, mas não quero um treinador que sai humilhado do Sporting e ainda faz acordos. Vítor Pereira e o seu Fenerbahçe? Quem? AVB não quer... Ah, e o Nuno também foi adjunto do Jesualdo que alguns tanto gostam.
    Em suma, eu não escolheria Nuno, mas... não sei quem escolheria. Jardim, talvez...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. apoiado, tens toda a razao, ate que enfim cum comentario sensato e realista.

      Eliminar
    2. O mourinho também foi adjunto do van Gaal. Qual é o teu ponto de vista?
      Para mim a escolha seria Marco Silva mas o Nuno estava no meu top 5 de preferencias.

      Eliminar
  14. Brilhante texto.

    Só queria acrescentar algo à linha da escolha arriscada. AVB em algum tempo de Briosa mostrou o futebol que gostava, linhas altas, posse dinâmica e futebol ofensivo. Paulo Fonseca e Mourinho marcaram por trabalhos espetaculares e um futebol super atrativo e corajoso em clubes de dimensão baixa. Um correu bem, outro mal, mas o Paulo Fonseca foi uma aposta que percebo.

    Nuno fica marcado como diz e bem pelo mau futebol em Vila do Conde e por um Valencia com dificuldades em organização ofensiva. Em ambos os lados teve dos maiores investimentos da história dos clubes.

    Se os outros prometiam muito, à exceção do Lopetegui, que era mesmo incógnita, o NES não fez nenhum trabalho muito bom , nem deixou uma grande marca de futebol, promoção de jogadores etc.onde passou. Fala—se aqui na promoção de gaya e cancelo, o primeiro era dono e senhor do lugar antes do Nuno chegar e o Cancelo era suplente. Talvez André Gomes tenha sido um caso de sucesso,mas em Valência foram mais os jogadores a desiludir do que a evoluir. E no.Rio Ave, o Pedro Martins vem fazer igual ou até melhor e com piores jogadores.

    Por a isso acho que os outros foram da linha arriscada, este é mais da linha incompreensível.

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. Caro Administrador do Tribunal do Dragão
    1 - Começo por confessar que gostei do "post" e da análise que faz aos últimos acontecimentos...Muito bem! Apoiado!
    2 - Na minha opinião, a estrutura é muito importante, mas não invalida o facto de ser obrigatório ter uma equipa técnica competente. Os fiascos das últimas três épocas são a prova disso...
    3 - Pinto da Costa, desta vez, ou escolhe um treinador competente, ou acontece mais um fracasso. Na minha opinião Pinto da Costa precisa de se convencer que só teve êxito quando contratou grandes treinadores a começar no: Mestre Pedroto, Artur Jorge, Mourinho... e a acabar em Villas-Boas. Li algures que Villas-Boas desertou porque sabia que o Clube não lhe dava garantias de manter no plantel jogadores da qualidade de Falcão, Hulk...etc...etc. E Villas-Boas antes que a roda começasse a desandar aproveitou a onda para realizar bons contratos...
    4 - Só com a estrutura não se ganham títulos. Ainda por cima com o Benfica a controlar o Conselho de arbitragem...etc...etc...!
    5 - Começo a desconfiar que Pinto da Costa já não tem a capacidade discernimento e de luta de outros tempos, daí os fracassos das últimas três épocas...
    6 - É evidente que Nuno Espírito Santo não é consensual. Diz-se portista e é bom rapaz... Mas bons rapazes também eram: Paulo Fonseca, Lopetegui e Peseiro, e, não ganharam nada... Estou farto de bons rapazes...
    A ser NES o treinador, vaticino mais uma época sem títulos... Oxalá me engane

    Abraço,
    www.dragaoatentoiii.wordpress.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. atao amigo quem achas que ganharia titulos? controlar o conselho de arbitragem? quer dizer senao fosse o apito ... dourado... nada tinhamos ganho e o que esta subentendido. Controlando a arbitragem ate r vitoria ganha nao sera assim???? nao entendo este portismo

      Eliminar
  17. A minha opiniao é que este era o momento ideal para a Administracao ter invertido o sentido dos ultimos anos e nao o fez.

    A estrategia visionaira do PdC para o nosso clube funcionou durante muitos anos mas precisa rapidamente de ser revista. Os nossos adversarios tiveram anos de observacao e entrevistas (como as do Antero Henriques a descrever e gabar-se de como funcionavamos para ingles ver). Hoje os nossos rivais de Lisboa tem modelos muito parecidos com os nossos e muito mais influencia na FPF, arbitragem e etc. Impunha-se alguma ruptura com uma estrategia que deixou de funcionar.

    O segundo tema é que nos nao podemos continuar a fingir que os custos do clube nao estao descontrolados. Comprar barato e vender caro foi preterido em funcao de por fundos a comprar e depois comprar caro e vender um bocadinho mais caro. Fizemos a mudanca para os fundos para retirar risco as opercaoes mas tambem sacrificamos margens e logo tinhamos que ter reduzido custos e antes pelo contrario eles so aumentam. So espero que nao consigam antecipar receitas televisivas antes de se aperceberem que vamos ter de mudar novamente o modelo sobre o risco de ser excluidos das competicoes europeias.

    A famosa ideia de que qualquer treinador no FCP arrisca-se a ser campeao ja morreu e com peseiro e Lopetegui ja foi enterrada. Se o NES ate pode ter mais merito e competencia do que mostrou ate aqui na carreira de treinador, sera sempre um erro por foi um risco desnecessario. O NES pode ajudar na mistica e toda a gente sabe que ela esta em falta; parece-me no entanto que a estrutura tem mais responsabilidades e a gestao do Maicon o ano passado é um exemplo inacreditavel de incompetencia nesta area. Se impuserem a mistica, trouxerem velhas glorias para dentro do circulo para dar o exemplo, contratarem jogadores com alma do Porto, como foram muitos do passado (Paredes é um exemplo classico) e mantiverem o Helton (dando-lhe voz), devia ser mais do que suficience.

    Enfim, agora cabe a todos a apoiar, mas gostava de ter visto algum sinal que o PdC tinha percebido que era o momento de inovar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. amigo o benfica esta en falencia pelo menos tecnica, mas percebo e preciso controolar a arbitragem como dizem em lisboa fizemos durante os ultimos 30 anos, parece que lhes estamos a dar razao, controlemos a arbitragem e qualquer rvitoria, qflores, camacho ou coisa do genero sao campeoes.

      Eliminar
  18. Boas...

    Apesar de não ser um treinador que eu ache conveniente para o FCP, acho que esta aposta em NES tem alguns objectivos subjacentes:

    - NES não tem currículo a nível de treinador e como tal, acho eu, não deverá vir ganhar uma grande fortuna de ordenado.

    - NES é capaz de apostar em jovens e dar-lhes o tempo necessário para crescer na equipa e passar-lhes o tão famoso Somos Porto, que tanta falta faz neste momento.

    - NES não será com certeza treinador do FCP na época 2017/18. Neste momento, tanto Marco Silva como L Jardim (treinadores do agrado de PdC) estão ligados aos respectivos clubes por claúsulas e mais claúsulas que tornariam as suas contratações difíceis e complicadas. Daqui a um ano tudo será diferente e acho sinceramente que Marco Silva ocupará o lugar de treinador.

    - A minha única dúvida é entender qual vai ser a abordagem ao mercado do FCP este ano. As contas estão no redline e as mais valias necessárias são gigantescas. Acho que está mesmo na hora de reduzir drasticamente os custos salariais e começar a chamar os miúdos à acção.

    Cmpts

    ResponderEliminar
  19. Neste momento, com este plantel, tanto faz que o treinador seja o NES, o JJ ou o Guardiola. Infelizmente, vejo muitos sinais de fuga para a frente e cada vez menos capacidade desta direção de mudar o que quer que seja.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fuga para a frente?? isso seria contratar um treinador por 10M, aqui existiu continuidade, falharam nos ultimos 3 anos mas os erros vem desde a conquista da taça uefa e a devandada de vboas.

      Eliminar
  20. Uma análise ponderada, sensata e detalhada. Penso que o maior problema é que não estou a ver o Nuno a ser o treinador que impeça os assobios constantes ao primeiro contratempo, pelo que tudo vai andar na mesma.

    ResponderEliminar
  21. Ao menos, o NES e sua equipa técnica não precisarão de tempo para conhecer o futebol português, a cultura do clube e se adaptarem. TODOS ELES já trabalharam em Portugal, e à exceção do treinador de guarda-redes, TODOS já trabalharam no clube. Isso, pelo menos, é um ponto a favor desta equipa técnica.

    ResponderEliminar
  22. Um post assertivo, e toca em todos os pontos que preocupa a Nação Portista!

    Sim, é verdade, Artur Jorge (foi omitido esse nome), Mourinho, Jesualdo, Fernando Santos, Villas Boas ou V Pereira, perfis distintos, competencias nem sempre equivalentes, mas em comum, nada tinham vencido quando chegaram ao FC Porto!

    Todavia, esses eram tempos em que o FC Porto tinha uma Estrutura de betão, e entao qq Treinador se arriscava a ser Campeão no FC Porto, daí, concordar com o post, um Treinador com competencias, valencias e títulos acumulados seria o mais ajustado neste momento delicado. Hoje, tudo e todos questionam esses méritos da Estrutura, isto é, a mistica perdida do "SOMOS PORTO" não ganha Campeonatos isoladamente, mesclar qualidade com o ADN Porto (há no plantel e na B alguns bons exemplos), e conjugar a competencia do Treinador, com o suporte da Admnistração, mas tambem reformular a Comunicação, pode levar este Porto a bom Porto!

    A escolha do Treinador, não provocou qq euforia ou entusiasmo no Portismo, confesso, não estava entre as minhas preferencias (hoje apoiarei incondicionalmente o Nuno), menos compreeensivel, será o facto do Nuno estar em Janeiro disponivel, e Peseiro ter sido então a opção (como referem e bem no post), contudo, suspeito que surgiu no ultimo mes um volte-face Presidente/Mendes, e o Presidente com uma só cajada, pode ter matado dois coelhos: Recupera um Treinador promissor com 6 temporadas no FC Porto como Atleta, tendo em alguns momentos encarnado essa mistica, nomeadamente em 2010, mas também acrescentarmos a capacidade negocial do Mendes, quer a vender (há muito "entulho" no anterior plantel), mas também a comprar, por exemplo, o Rafa caso não seja transferido para o erstrangeiro, acredito que será jogador do FC Porto. Naturalmente, o Mendes não é a Santa Casa da Misericórdia, contudo, irá garantir qualidade ao seu amigo Nuno!

    "Há uma teoria que diz que guarda-redes nunca chegam a grandes treinadores, mas a regra só existe até haver exceções ..."

    Sim, e não, e isto no que diz respeito ao FC Porto, os Dragões tiveram na sua História, 5 G Redes como Treinadores, dois deles, os primeiros com sucesso e títulos, os dois ultimos sem títulos, deixo-vos o nome desses Treinadores do FC Porto que foram G Redes:

    Mihaly Siska, Treinador Bi Campeao pelo FC Porto em 1939 e 1940!

    Yustrich, Campeão em 1956 (após uma longa travessia de 16 anos de jejum de Campeonatos), o irascivel "homão" tambem juntou a 1ª dobradinha e 1ª Taça de Portugal conquistada pelo FC Porto!

    Aimoré Moereira, Treinador do FC Porto em 1974/75, o primeiro campeonato disputado pós Estado Novo, o FC Porto foi Vice Campeão, e foi o ex-goleiro do Botafogo e Palmeiras que lançou o Fernando Gomes com 17 anos, com este a bisar na estreia com a CUF!

    Finalmente, Lopetegui bem recentemente, e agora o Nuno será o 5º ex G Redes a treinar o FC Porto!

    Se o Nuno replicar o Siska, ou o Yustrich será uma aposta ganha!

    Termino, e concluo, neste momento de turbolencia, sim, o mar manifesta ruidosamente a sua revolta, vamos sobretudo unir, e não dividir, naturalmente, não vamos ser acríticos, mas defendo, e sempre defendi uma critica construtiva, espero que sigam neste blog essas praticas!

    1 abraço,

    PT

    ResponderEliminar
  23. Jardim longe!

    Nuno não é a minnha primeira escolha (Puel), nem sequer a segunda ou terceita (Paulo Sousa/Marco Silva), mas pelo menos não é o Leonardo Jardim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PUel ah ah ah ah para lançar jovens?? mas que ganhou puel??? ja treina ha uns anitos e nao passa da cepa torta, ou estava a espera que o colosso porto o fosse buscar?? p sousa mas que ganhou psousa? e o jardim??? e o msilva que esta claramente a espera do benfica..... ACORDEMOS.

      Eliminar
  24. Preferia que mantivéssemos o Peseiro e reforçássemos a defesa a contratarmos o Nuno. O jogo ofensivo do Porto estava a crescer muito. Claro que ter boas combinações ofensivas depois do Lopetegui está ao alcance de grande parte dos treinadores do campeonato nacional, mas digo isto mesmo comparando com os anos Vítor Pereira (que seria a melhor escolha de longe, incluindo AVB).
    Não obstante, o Nuno é agora o meu treinador - mesmo que passemos a jogar preferencialmente em contra-ataque :) - e lá estarei a apoiá-lo. O PdC tem 30 anos disto, não 3. Tive o privilégio de crescer no melhor reinado de que há memória no futebol português. Por isso as notícias da sua morte tantas vezes propaladas neste blog são claramente exageradas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. apoiado nessa do nes ser o nosso treinador, ja chega de ajudarmos os adversarios seja com assobios , seja com escritas tendenciosas e pouco esclarecedoras. Fe era precisa aos portistas que estiveram 19 anos sem tocar na xixa , ai sim era preciso fe.

      Eliminar
  25. Caros Portistas!

    Eu, sócio nº 2770 não acredito que com o treinador NES o FC Porto possa ganhar títulos... Pode ser que esteja enganado. Aliás, logo no início da época os testes vão ser decisivo, e por isso transcrevo:
    ...Mas no médio prazo, o que fará a diferença será sempre a competência de Nuno Espírito Santo naquilo que possa controlar. Quando o play-off da Champions League terminar, já vai haver muita gente a mudar a opinião sobre Nuno; resta saber se para o bem ou para o mal.

    Abraço
    www.dragaoatentoiii.wordpress.com

    ResponderEliminar
  26. Artigo interessante e oportuno. No entanto tenho bastantes dúvidas da capacidade do Clube em contratar um treinador conceituado e com títulos. E não me estou a referir ao aspecto financeiro. Ora, o que eu penso é que um treinador conceituado é obviamente um e treinador com mercado e certamente que terá outros projectos mais aliciantes do que o do nosso Clube que nos últimos três anos não conseguiu manter um treinador até ao fim do contrato. E a forma como o Presidente tratou de descarregar em cima dos treinadores a responsabilidade dos insucessos não deixa de ter consequências. No caso de Lopetegui, por se tratar de um treinador estrangeiro, a situação tem maior repercussão pois extravasa para fora do País. E não só o Presidente foi infeliz nas declarações que produziu a propósito do treinador como também não conseguiu resolver a bem a questão da rescisão ( até que ponto as suas declarações também não contribuíram para inflexibilidade de Lopetegui ? ). Ora quem estiver atento à situação que se tem vivido no Clube nos últimos tempos não deve sentir grande entusiasmo em vir treinar o Porto. Só mais uma coisa, sem querer pôr em causa o Nuno pois que eu quero é o seu ( nosso ) sucesso, a verdade é que estava sem clube desde Dezembro e não vamos acreditar, como já vi por aí propagado, que já estava há muito apalavrado ). Cordiais saudações. J. Monteiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh amigo mas quem quer vir treinar em portugal senao for para trampolim?? algum treinador decente treina em portugal? qual foi o treinador decebnte que veio para portugal treinar ? so um o ivic e estava finito. A mania das grandezas dos tugas e impressionante, parece que o retangulo e o centro do mundo. Onde esta o quique, o camacho, o del neri, o holandes que ja esqueci o nome, o espanhpl que tambem ja esqueci, nao percebo, treinadoes brasileiros estao desatualizados, mas alguem quer treinar num pais periferico, mourinho e uma exceçao e vboas calhou. CONVEM ACORDAR PARA A REALIDADE.

      Eliminar
    2. Bobby robson

      Eliminar
  27. Acho que pela primeira vez concordo plenamente com o tribunal do dragão. Nuno espírito santo não é uma boa escolha. Uma coisa é um treinador que que sobe o clube de divisão e na primeira época de primeira divisão classifica-o em quinto lugar. na época seguinte ganha a taça, não fazendo melhor porque o projecto de presidente embirrou com ele, sendo que depois no estrangeiro é campeão em fevereiro. Outra coisa é um treinador que não tem qualquer título no currículo. Não acredito neste treinador. E o dragão não lhe vai perdoar o primeiro deslize, nem que seja um empate. E PINTO da costa pode preparar as orelhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. amigo diz me entao um bom treinador se este nao presta so quero UM. Portugues sao todos a ver se da seja ele quem for, estranjeiro? quem? o puel como li algures, mas que raio o puel ganhou? msilva podia ser que sim mas tambem que nao no olympiacos ate eu ganho o campeonato, levou o estoril nao sei aonde , pois e o rio ave? e o arouca? e o pfonseca tambem nao levaram ? o jardim? nao ganhou nada, o r vitoria ? ah ganhou agora bo benfica. O PROBLEMA E QUE NAO EXISTE NINGUEM , mourinhoi em tempos quem dava algo por ele e vilas boas? ate lopetegui tinha ganho senao fosse estupidamente teimoso. MUITO FACIL DIZER QUE ESTE NAO SERVE, ESTE NAO E BOA ESCOLHA, o problema e decidir.

      Eliminar
  28. O que não pode acontecer é, e não vale a pena dizer que Rui Vitória nunca seria campeão no FCP e praticar aqui e em outros fóruns esse anti- qualquer coisa, ainda o NES não começou e já tudo vai mal. O NES revelou já hoje um bom conhecimento sobre o que se passa na nação portista! " é preciso correr com o pessimismo" ! Enquanto não estivermos todos unidos, enquanto não formos nós a defender o nosso FCP, mais ninguém o fará ! Esta direção pode ter cometido muitos erros, mas se queremos ganhar, e não acredito que não queiram, temos que estar unidos ! Quanto ao plantel vamos ver .. Deixo apenas esta nota : Paulo Fonseca não tinha um bom plantel ( Helton, Danilo, mangala, Alexandro, otamendi, Fernando, lucho (até dezembro) herrera, jackson...)

    ResponderEliminar
  29. carissimo TD coloca demasiados ses para o meu gosto, vinha um treinador conceituado por 10 milhoes nao existem treinadores conceituados por menos no mercado ( nao me venha com a treta que jesus e conceituado se fosse estava num mais ou menos europeu e saira para a china ou coisa que o valha ), nao seria o mesmo risco? alias duvido que chegasse ao natal quando começasse a dizr que da eqipa atual tinham de sair quase tosdos por nao terem classe para ganhar seja o que for, entao eram 10M para o treinador, masi 10M para dois ou tres jogadores e falencoa em 2 meses. CARO TD ESTA NA ALTURA DE SE DEIXAREM DE SES, SE A MINHA AVO TIVESSE TOMATES ERA MEU AVO, OS SES SAO PARA QUEM NAO DECIDE E E TREINADOR DE BANCADA MAS NAO SOCIO OU ADEPTO A SERIO. Esta a começar uma nova epoca a ver vamos em tempos o porto tinha o flavio, o cubillas e nao ganhava nada.

    ResponderEliminar
  30. Nao gostei do texo mesmo nada, quando se considera jesus um bom terinador eu vou ali e ja venho, o sporting este ano so nao ganha o campeonato porque falhou com o benfica em casa, o benfica so nao ganhou o campeonato do kelvin porque existiu kelvin, denominador comiun o treinador jesus. Temos simeona provavelmente sera outro que nada ganhara andou a bater na trave mas com o rtipo de futebol que pratica sera sempre assim. E depoos o porto e para nos uma naçao mas so para nos, algum treinador decente e com curriculum quer vir para portugal?? NENHUM tentem.

    ResponderEliminar
  31. O unico GR-virado-Treinador de sucesso actualmente chama-se Michel Preud'Homme. Ele é a excepção que "confirma" (ou anula) a regra.

    Quanto a NES parece-me ter uma qualidade importante, a de ser inteligente, e se o é então sabe aprender com os erros.

    ResponderEliminar
  32. NES tem defeitos como toda a gente tem mas também tem valor e já o demonstrou. No Rio Ave conseguiu um 6º lugar (à frente do Sporting) e ainda conseguiu chegar à final da Taça de Portugal e da Taça da Liga na mesma época. Não é para qualquer um.
    Em Espanha conseguiu terminar em 4º lugar apenas atrás dos colossos de Madrid e Barcelona e ainda atrás do Atlético de Madrid de Simeone, ficando apenas a um ponto deste. Pode-se dizer que melhor era impossível uma vez que os 3 primeiros classificados são das melhores equipas do Mundo. Essa época de NES surpreendeu muita gente pela positiva, tinha um plantel renovado e com muita juventude e mesmo assim fez um brilhante campeonato. Há quem diga que não tem experiência, bem, tem dois anos no nosso campeonato e um ano e picos na melhor liga do Mundo, não é um novato.
    É um homem que conhece bem o clube e o Presidente também o conhece, não é um Lopetegui. É um treinador que aposta em jovens como fez no Rio Ave e em Valencia e com bons resultados. No FC Porto há muitos jovens com valor para ele apostar como Rúben Neves, André Silva, Rafa Soares e muitos outros.

    Estou farto de jejum por isso só quero que o FC Porto vença, desejo a maior sorte ao Nuno e que alcance os objectivos. Cabe à direção montar um bom plantel e parece que estão a dar os passos certos nesse sentido.

    ResponderEliminar
  33. Para mim, entre Marco Silva e Nuno Espírito Santo, teria escolhido, sem qualquer tipo de dúvida, Marco Silva: um treinador vitorioso, que levou por duas vezes o Estoril à Liga Europa, com um plantel inferior fez melhor do que Jorge Jesus no Sporting com a conquista de Taça de Portugal, e foi este ano campeão na Grécia com uma diferença abismal em relação ao 2º classificado. "Ser Porto" ou ter ADN portista não significa nada quando não se ganha. O que interessa são vitórias, veja-se os seguintes exemplos: José Mourinho, Bobby Robson, Fernando Santos, Carlos Alberto Silva, etc, no caso de treinadores; no caso de jogadores: Maniche, Costinha, Derley, Benny McCarthy, Paulo Ferreira, Nuno Valente, etc, no caso, de entre outros no passado, de jogadores. O problema, hoje, no nosso clube chama-se Pinto da Costa: ele era uma mais-valia, era sinónimo de vitórias; hoje é sinónimo de derrotas, é um obstáculo ao sucesso para o presente e futuro do nosso clube. Subscrevo inteiramente as palavras de Figo. Pinto da Costa, caso não seja campeão este ano, outra vez, pelo 4º ano consecutivo, só tem uma única saída: DEMITIR-SE.

    ResponderEliminar
  34. NES é o melhor treinador do mundo e arredores.

    Deixem o homem trabalhar.

    Abraços e viva o Porto!!!

    ResponderEliminar
  35. Jesualdo ganhou, Villas Boas ganhou, até o adjunto Vitor Pereira foi bicampeão!
    Porque NES não pode ganhar?
    O problema não está no treinador... Devemos ter dúvidas sobre a direcção, que nos últimos 3 anos não foi competente. Quanto ao novo treinador não tenham duvidas que é muito competente...
    AMVC

    ResponderEliminar
  36. O ontem foi apresentado o nosso novo director de comunicação, falta a contratação de um treinador :)

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.