segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Quem vai ser o treinador do FC Porto em abril?

Está tudo a ser preparado para Pinto da Costa recandidatar-se à presidência do FC Porto - a recolha de assinaturas termina em março, um mês antes da convocatória para eleições. Será o 14º mandato do presidente, extensível até 2020 - altura em que Pinto da Costa irá fazer 83 anos.

Por norma, quando há um candidato à presidência de um clube, esse candidato apresenta um treinador como bandeira eleitoral. Afinal, não é possível imaginar um projeto desportivo sem pensar no treinador - só uma mente aburguesada pode pensar que o treinador é um apêndice que só serve para dar a cara nas derrotas, enquanto na hora das vitórias os louros vão para a estrutura.

Portanto, a pergunta que os portistas devem colocar é esta: quem é o treinador em que Pinto da Costa pensa para o período 2016-2020? Todos sabemos que na gestão de Pinto da Costa os treinadores entram e saem, e dificilmente ficam mais do que três a quatro anos. Por outro lado, tudo tem um fim. Sobretudo o passado.

A aposta em Lopetegui
Não devemos eleger Pinto da Costa por aqui que fez no passado. Devemos elegê-lo por aquilo que pensa fazer no presente e no futuro. Há que apresentar um programa para o 14º mandato, em vez de apresentar apenas um currículo. Não chega o chavão «o objetivo do FC Porto é sempre o mesmo: ganhar». 

Pinto da Costa é um presidente único no futebol mundial. Não só por tudo o que conquistou com o FC Porto, mas por ser o único que pode falhar com 10 treinadores consecutivos, e ainda assim a maioria da massa adepta criticará sobretudo os treinadores, nunca o presidente.

Dos últimos 4 treinadores escolhidos para a equipa principal, todos foram criticados a determinada altura pela massa adepta. Mas Pinto da Costa, em todos os anos que leva de FC Porto, nunca demitiu um treinador por protestos dos adeptos. Não é agora que o vai fazer.

Pinto da Costa só demite um treinador quando acha que este deixa de ter condições para cumprir os objetivos do FC Porto. E por vezes, até quando os treinadores sentem que já não têm condições para o fazer, é o próprio Pinto da Costa quem os segura, como foi exemplo Paulo Fonseca.

Por outro lado, não fará muito sentido reeleger Pinto da Costa mantendo um treinador altamente contestado. Da mesma forma em que não fará sentido reeleger uma direção que passado um mês vai trocar de treinador, pois é suposto o treinador ser o rosto de um projeto. Isso seria o mesmo que dizer que a SAD é mais importante do que o treinador. E se assim é, então não temos que pedir responsabilidades por maus resultados a Lopetegui (ou a qualquer outro treinador), mas sim à SAD.

Se é só Lopetegui quem está a dar a cara perante os maus resultados (é obrigado a isso, na medida em que é obrigado a ir às conferências de imprensa), então não digam que o mais importante é a estrutura. Pinto da Costa tem que falar. Se não fala, que fale Antero Henrique, há anos sem se dirigir aos sócios do FC Porto publicamente. O FC Porto tem que falar a uma só voz, mas não tem que estar limitado às intervenções de uma só pessoa.

Quem vai ser o treinador do FC Porto em abril? Por vezes é preciso muito mais do que um contrato para o dizer. Lopetegui assinou por 3 anos, tem contrato, tudo bem. Mas Pinto da Costa foi reeleito, no 13º mandato, até 2016 - e mesmo assim Pinto da Costa assumiu a contratação de Lopetegui até 2017. Pinto da Costa confiou em Lopetegui para além do período em que os sócios confiaram a presidência do FC Porto a Pinto da Costa.

Ou seja, ou Pinto da Costa dava por garantido que ia continuar na presidência do FC Porto para além de 2016, ou então Lopetegui foi mais do que uma aposta pessoal: foi uma aposta que ele fez para o FC Porto, indo além da ligação contratual de Pinto da Costa à presidência do FC Porto. Assim sendo, não basta que Lopetegui tenha contrato.

É preciso que Pinto da Costa clarifique, de forma muito clara, o presente e futuro de Lopetegui no FC Porto. E não convém esperar pelo fim de março para o fazer.

PS: Repetindo um PS anterior: O Tribunal do Dragão assume-se, desde o primeiro dia, como um espaço de «defesa, crítica e análise ao FC Porto». Tudo é passível de ser defendido, tudo é passível de ser criticado, tudo é analisado. Lopetegui é defendido, criticado e analisado. Depois do jogo com o Rio Ave, quarta-feira, cá estaremos para realçar o positivo e o negativo. Como sempre.

38 comentários:

  1. Sem dúvida o melhor local para se falar do Porto por esta internet fora. Que excelente trabalho que é feito aqui, mesmo que não concorde com tudo que é escrito.
    E mais uma vez toca no ponto essencial, se a estrutura é mais importante que o treinador (e eu acho que é) então deve ser chamada à responsabilidade nestes momentos (que nunca foi), mas infelizmente os adeptos do porto, já perderam mais a "mística" que o próprio clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, é um excelente blog e uma excelente fonte de informação (e de leitura indispensável) para qualquer portista que se queira manter informado sobre o clube e os negócios que vão sendo feitos. Análises e críticas feitas de forma imparcial e com os dados todos em cima mesa, o que é raro.

      Eliminar
    2. Essa é que é essa, por muito que discordem do desempenho da equipa, das opções do treinador, e vem acontecendo cada vez mais ao longo dos anos, até quando se ganha (vide Vitor Pereira), vá-se lá saber porquê, como podem achar-se ofendidos aqueles que assobiam a equipa aos 10m de um jogo?

      Os assobiadores são cada vez mais o elemento menos um, não o décimo segundo. Os treinadores são, uns melhores, outros piores, mas lembro que nunca sem união se conseguiu vencer, é muito burguesa a maioria da atual massa adepta/associada do FCP!

      Eliminar
  2. O contrato de Lopetegui é até 2017 porque o Pinto da Costa pensava que o treinador ia ter imenso sucesso. Ou seja, tendo mais um ano de contrato para além do mandato do Presidente e estando ligado a esta estrutura, o treinador serviria como trunfo eleitoral e continuidade do sucesso. Saiu o tiro pela culatra. Esta estrutura tem um problema em mãos para resolver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faz sentido nenhum essa teoria... Segundo essa lógica todos os contratos deveriam ter termo no fim dos anos de Presidência do Presidente atual....
      Então todos os jogadores deviam terminar o contrato este ano, todos os treinadores, toda a gente... Isso não faz sentido nenhum e só inventam essas coisas para terem motivos de justificar algo que não conseguem.
      Basta dizerem que as coisas não andam bem e que é preciso mudança e acabou... Agora não especulem com argumentos estupidamente estúpidos...

      Eliminar
    2. Filipe Barbosa, a única coisa estúpida aqui foi o teu comentário. A maioria dos treinadores no Porto tem sempre contratos de dois anos. O do Lopetegui foi excepção. Pode haver várias razões para isso - exigência negocial, aposta vincada num projecto de futuro - mas eu e outros como eu que já andam cá há mais anos e não têm essa carinha de leite que tu tens, não podem deixar de pensar que não passou pela cabeça da estrutura acautelar o futuro. Vê se a tua mente simplista consegue entender isto: imagina que o treinador tinha 2 anos de contrato, só, e neste exacto momento é campeão e está a caminho do bi-campeonato e a fazer bonito na Champions, enquanto o ano passado foi eliminado com dignidade pelo Bayern em vez de ter sofrido aquele atropelo na segunda mão. A direcção quer renovar com ele, e os adeptos não esperam outra coisa. Mas o assédio ao treinador é imenso e ele recusa-se a renovar tendo dito já que no final da época vai sair para outras paragens. O presidente apresenta então a sua candidatura neste cenário - sem o treinador vencedor. Parece-te favorável à sua candidatura? Claro que os jogadores, equipa técnica, não são para aqui chamados, foi mais um disparate que disseste. Quem lidera o projecto é o treinador. Aliás, lendo o teu comentário nem sei se percebeste o que disse, porque parece que estás a responder a outro comentário.

      Eliminar
  3. Estou cada vez mais convencido que o ciclo de Pinto da Costa está a terminar. Precisamos de um novo rumo, sangue novo a devolver a identidade ao FC Porto. Alguém que traga a tão proclamada auto-sustentabilidade, alguém que traga de volta a mística, relembrando os portistas que jogar à porto não é ganhar sempre, é dar tudo em campo sempre, fazer tudo para ganhar todos os jogos ainda que não os iremos ganhar todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      E por onde andará esse «alguém?!

      Cumprs
      Augusto

      Eliminar
  4. pinto da costa anda ha 5 anos a fazer porcaria, perdeu a vivacidade e a sorte, foi salvo pelo momento kelvin e la ganhou dois campeonatos porque a mistica ainda existia. Na minha opiniao nao se deve candidatar, candidatando se tenho de o apoiar, nao sou masoquista mas nao me reconheço com mais conhecimentos de futebol do que ele, o porto antes era dos andrades hoje e dos dragoes, uma diferença abissal, certo que oparece que agora sempre que passamos o rio ja estamos a perder como outrora mas pode ser conjuntural.

    ResponderEliminar
  5. Pinto da Costa não precisa de fazer campanha! http://memoriaporto.blogspot.pt/

    Armando Pinto

    ResponderEliminar
  6. Parte 1/2
    A verdade é que o Presidente amoleceu, perdeu força. Muito provavelmente pela idade, pelos problemas de saúde, pelo Processo do Apito Dourado, pela devassa da sua vida privada e ramboiadas com as "carolinas". O Presidente a partir de um certo ponto, e isto já foi há uma década, deu o flanco.
    Primeiro, misturou assuntos da sua vida pessoal com os do clube, que só serviu para que atacassem a instituição, depois meteu ex mulheres, filhos, genros e compadres e sogras na folha salarial do clube, pouco ético, pouco transparente, pouco inteligente. Não sei o que lhe passou pela cabeça, não sei como é que um homem tão inteligente sucumbiu a isto...
    Eu recordo-me que durante muitos e muitos anos Pinto da Costa jamais dava abertura a que qualquer orgão de informação chegasse à sua vida privada; jamais daria uma entrevista onde o âmbito não fosse apenas e só o futebol, recusava todos e quaisquer convites para talk shows, entrevistas ligeiras, etc.
    Durante muitos anos defendeu o Clube acima de tudo e de todos, até do próprio filho, com quem se incompatibilizou. Qualquer gajo que o Presidente topasse ao longe como sendo uma potencial ameaça ao clube, era implacável a cortar esse mal pela raíz, sem hipótese. Nesses longos anos, o Presidente vivia e respirava Futebol Clube do Porto. Apenas e só.
    Mas certo dia eu começo a ver que o Presidente deixou de se sentar no banco, ao lado do treinador... certo dia começo a ver o Presidente no talk show do Herman José, todo contente, com as carolinas ao lado... certo dia começo a ver o Presidente nas capas da revista Caras e da Nova Gente e quejandos, com as carolinas e com os cães e sei lá mais o quê, a dar abertura à sua vida privada... certo dia começo a ver o Presidente a dar-se de novo com eternos inimigos, gente que nos quis e que nos fez muito, muito, mas muito mal. E certo dia o Presidente calou-se para sempre, até aos dias de hoje.
    Há quantos anos não se ouve um discurso do Presidente, à hora certa, no lugar certo? Há quanto tempo não se ouve uma mensagem forte do Presidente para com os adeptos, fora as cerimónias de corta fitas de casas do Porto, com discursos de ocasião? Há quantos anos o Presidente não dá um grito de revolta, há quantos anos não mete o dedo na ferida, há quantos anos não defende os interesses do Clube dos ataques da comunicação social ou dos ataques vindos dos outros clubes ou dos órgãos do futebol nacional?
    Não me recordo de quando foi a última vez.
    Tenho odiado a instrumentalização da claque, ou de alguns cabeças da claque, para servirem de guarda pretoriana para a protecção da estrutura, metendo-se entre esta e os adeptos. Tenho odiado a crescente mudança do meu velho Futebol Clube do Porto para esta empresa Futebol Porto SAD, que cada vez mais privilegia os negócios, as transferências, as cedências, as compras às percentagens, as vendas às quartas partes, as recompras de passes e que vai ao cheiro dos investimentos cada vez de maior risco, logo, com maior margem de lucro (se correrem bem), completamente montados às costas do NOSSO Clube. Criou-se um ciclo vicioso, onde uma guarda pretoriana ampara os golpes e abafa as vozes discordantes, nem que seja à força da ameaça e da violência contra os próprios adeptos do Clube, do nosso próprio POVO. Porque é assim que eu encaro a nossa gente, os Portistas. Somos um POVO. E uma direcção que se vira contra os seus, que os tenta abafar, que é surda para responder às suas questões e críticas, é uma direcção que está podre por dentro, que tem algo a esconder, que tem 2ªs intenções, que tem algo paralelo a correr.
    E este escudo humano instrumentalizado, não sai de borla. À custa disso temos visto o empowerment que lhes tem sido dado. Alguns até já circulam pelos corredores do Clube, outros andam de porsche, outros têm brutas casas, outros montam negócios, outros já estudam para serem agentes desportivos. De onde vem todo este dinheiro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Assino por baixo!
      Na senda deste post apetece-me escrever que Pinto da Costa deixou de ser o Presidente do FCPorto para ser só e apenas o presidente dos Dragões de Ouro...
      O FCPorto merece muito, muito mais... precisa!
      Cumprs
      Augusto

      Eliminar
  7. Parte 2/2
    O Porto desde que se mercantilizou, mudou para sempre. Deixou de ser o nosso velho Porto, que se identificava connosco, com os adeptos, com a cidade, com a região. Hoje o Porto é um entreposto de compra e venda, e poucos são os que aguentam por cá mais do que 3 anos sem serem corridos para outro lugar. E venha outro. E mais outro. E mais outro. À la carte.
    Está na hora da mudança. Com muita pena minha, com muita tristeza, com muito respeito e uma dívida de gratidão imensa pelo nosso Presidente, mas está na hora de voltarmos aos nossos valores, à nossa identidade. Este Porto está em claro declínio, é o fim de um brilhante reinado.

    ResponderEliminar
  8. Pinto da Costa não deve ser eleito SÓ pelo que fez no passado, mas o que fez no passado não pode simplesmente deixar de contar: goste-se mais ou menos dele, ele transformou o FC Porto de uma equipa que ganhava de vez em quando numa equipa que trucidou por completo os grandes da capital durante décadas. Nem vou entrar no número de títulos que tínhamos antes dele e os que temos depois dele, uma diferença abismal.

    Isso tem de contar alguma coisa. Pinto da Costa não é o mesmo, nos últimos anos a sua liderança tornou-se muito mais branda e passiva, mas é alguém com provas dadas.

    Por último quanto aos treinadores, é preciso não esquecer que os adeptos têm uma razão muito relativa: se um treinador em 60 jornadas só perde uma e é contestado, não era Paulo Fonseca, Luís Castro ou Lopetegui que iam conseguir escapar à contestação, por muito bons resultados que tivessem (infelizmente não tiveram, é um facto).

    Se Villas Boas regressar para o ano, como alguns vão dizendo por aí, vai ser contestado também. Garantidamente. A não ser que espete outros 5-0 ao Benfica.

    ResponderEliminar
  9. Parece-me demasiado inocente achar que quando contratou Lopetegui, Pinto da Costa não sabia que em 2017 continuaria a ser Presidente do FCP. Será Presidente do FCP enquanto quiser, não tenho dúvidas.
    RC

    ResponderEliminar
  10. Treinador em 2016/17? Só espero que não seja Lopetegui... haverão bons treinadores disponíveis nessa altura, Villas-Boas, Leonardo Jardim, Marco Silva...

    Quanto ao conteúdo do post, desta vez há muitas coisas com as quais não concordo. Pinto da Costa assinou um contrato com Lopetegui superior ao tempo do seu mandato. Pois também assinou com todos os jogadores, com a MEO, com tudo, a gestão de um clube não se condiciona ao tempo do mandato, é preciso pensar o presente mas também o futuro.

    Pinto da Costa deve dizer já se vai continuar com Lopetegui até 2017? Acho que não faz sentido, depende de muitas coisas. Para já acho que deve manter o treinador até ao fim da época, depois rescindir mas não precisa de o anunciar ao Mundo. O segredo é a alma do negócio e o FC Porto tem muitos segredos como têm todas as grandes empresas do Mundo. Se forem revelados só beneficiam os concorrentes e prejudicam a própria entidade.

    Se surgir algum candidato a concorrer com Pinto da Costa, aí sim é preciso por os pontos nos i's e cada um deve esclarecer ao que vai.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o João sabe, todos sabemos e o autor do artigo também sabe que "a gestão de um clube não se condiciona ao tempo do mandato, é preciso pensar o presente mas também o futuro."

      portanto, salvo melhor esclarecimento, concluo que na opinião do articulista (como na minha), a partir de Abril e Maio nem PDC nem Lopetegui.

      p.s. não sei se nos estatutos está prevista a figura de presidente honorário, se não está deveria ser criada o mais rapidamente possível.

      Eliminar
  11. Mais uma crónica clara e objetiva do TdD.

    Vamos ser precisos, Lopetegui foi uma aposta pessoal do PdC ( ou de Jorge Mendes) e demonstrou e tem demonstrado que é como treinador um valente 0.

    Não há processos de jogo de equipa grande, organização defensiva uma lástima, transições ofensivas dependentes da magia do Brahimi ou de Corona. Ou seja, não há nada de nada.

    É preciso falar no dinheiro estoirado? Do discurso " estou convencido que vamos ser campeões... estamos melhores... temos mais 2 pontos... o campeonato é o objetivo não a Taça da Liga"

    A pergunta é quem é o próximo treinador? Pois, para mim, Marco Silva, Leonardo Jardim, Vítor Pereira ou AVB.

    PdC não arriscará noutro português que não um destes ou num estrangeiro com algum nome. Aliás, PdC não tem mais margem para errar, pois, dentro de "pouco tempo" sairá e não quererá uma saída inglória.

    ResponderEliminar
  12. Duas notas para este tema fundamental para o nosso clube:
    1. Tb nao aprecio o sistema de jogo de Lopetegui (faz lembrar por vezes um futebol sem balizas), mas ainda me lembro da forma cruel como estes mesmos adeptos (os velhos do restelo do costume) crucificaram um treinador 100% portista e bicampeao (vitor pereira)...o jj ajoelhou, agora ajoelhamos nós...obrigado adeptos do lenço branco, fizeram um grande servico à mouraria.
    2. Durante muitos anos tivemos uma direçao que fez a diferenca, e aproveitamos a fragilidade de benfica e sporting...o problema é que agora o interesse maximo nao tem sido o do clube...é uma vergonha ter familiares da direcao a receber chorudas comissoes nas transferencias...
    Em resumo: queremos o Grande Presidente que tivemos durante anos e nao um presidente que parece refem de outros interesses dentro da sad...esta sera a diferenca entre voltar a ganhar a hegemonia em portugal ou ver outros personagens a brilhar noutras paragens...

    ResponderEliminar
  13. Talvez haja aqui um misto de (pura) casmurrice misturada com (algum) masoquismo. Mas a mim parece que Pinto da Costa irá manter Lopetegui até final da temporada para em Abril surgir como "salvador da pátria" e apresentar com trunfo eleitoral Villas Boas (que inclusive já manifestou publicamente apoio á sua lista) e, perante tal cenário, a reeleição estaria garantida.
    Mas isto, como diz o próprio, penso eu de que...

    ResponderEliminar
  14. Olá,
    Sou o www.dragaoatentoiii.wordpress.com

    Sobre o seu "post" com o qual estou parcialmente de acordo, digo o seguinte:
    1 - Primeiro para enfrentar Pinto da Costa é preciso uma alternativa credível, ou seja, uma personalidade com carisma, alguém com reconhecida competência e capacidade para mobilizar os sócios. E para já não vejo no horizonte azul e branco quem o possa fazer, quem esteja à altura. Há tempos atrás cheguei a depositar esperanças em Antero Henrique, hoje já tenho muitas dúvidas. Por outro lado há quem defenda nomes como: Vítor Baía, Fernando Gomes o bibota d'ouro...etc...etc...! Na minha opinião ainda está para surgir quem tenha "pedalada" para assumir o cargo. O que vejo é alguma gente a posicionar-se mas unicamente para ganhar protagonismo. Gente que o que quer é pavonear-se e ganhar vantagens, até porque actualmente o cargo de presidente do FC Porto é bem pago (vencimento e comissões).
    2 - Relativamente à equipa técnica, mais propriamente Lopetegui, também acho que com o actual plantel uma equipa técnica experiente, competente e com prestígio; faria melhor, ou pelo menos, tinha obrigação de fazer.
    Temos o exemplo do JJ um técnico algo bronco, com um discurso medíocre, mas que como treinador de campo já conseguiu provar que em poucos meses é possível formar uma equipa, um colectivo... Mesmo com limitações de plantel que se reconhecem...! É verdade que também nas competições europeias não tem convencido, mas no consumo interno tem mostrado obra...!
    3 - Como nós sabemos Pinto da Costa é um mito, e como tal baseia-se no seu prestígio para impor as suas (dele) ideias que com as quais nem sempre acerta. Mas tem os seus apoiantes, e como tal, para enfrentá-los há que constituir um grupo organizado dum certo número significativo de de sócios, isto é, se quiserem ter algum impacto e conseguirem fazer-se ouvir. E então, nas Assembleias Gerais do Clube, expõem-se as dúvidas, pedem-se explicações e até eventualmente desencadeia-se processo de mudança, de renovação, se for o caso.

    Saudações portistas,

    Armando Monteiro

    ResponderEliminar
  15. O Porto que conhecíamos feito de garra suor e luta o tal "somos Porto" tem vindo a morrer e agora está agonizante. O dinheiro muda as pessoas e os seus valores alteram-se. Deixamos de ser um clube com mística aquela mística tão própria dos portuenses que são bairristas e defendem como ninguém aquilo que é seu.Agora outros valores se levantam e o objectivo são os milhões da LC e não propriamente ao ganhar o campeonato. A Sad é burguesa e acomodada e o Presidente que conhecíamos já não existe. Está a fazer aquilo que antes criticava ou seja o clube é dele (mas não é ) e os sócios já não contam. O seu silêncio é ridículo e só falou quando estavamos provisoriamente em primeiro não por mérito mas por oferta do União. Agora perante o descalabro previsível por onde anda? Mostra-se no treino da equipa o que eu considero ridículo pois não é dessa forma que se mostra que se está com a equipa. Somos roubados e vilipendiado e o silencio é a resposta. Nas próximas eleições não terá o meu voto de certeza, e só tenho pena de não aparecer ninguém credível que o enfrente e acabe com a pouca vergonha a que se assiste. Com este curioso é mais um ano a zero aproveite o balanço e saiam os dois.

    ResponderEliminar
  16. Sinceramente eu acho que estamos a exagerar, por em causa o Pinto da Costa, todos sabemos que ele não é o mesmo de outros tempos, mas acho que não é razão para por em causa a dedicação dele ao nosso clube, eu sou um critico de muito do que esta SAD faz, e do que este treinador inventa, mas para mim o mais importante neste momento é apoiar a equipa, é certo que precisamos de um central como antigamente, precisamos de um ponta de lança, precisamos de um treinador português, mas precisamos sobretudo de apoiar os que lá estão e que esses tenham vontade de retribuir o nosso apoio.

    As nossas guerras internas só moralizam os rivais, só lhes dão força e só enfraquece a nossa imagem.
    Dou o exemplo do jogo com o marítimo, um jogo em que ficou um jogador contrario por ir para a rua e dois penaltis por assinalar, o mesmo jogo mas com os rivais, acabava com o estádio a assobiar o arbitro, nós estamos a entrar numa fase de esperar que a equipa falhe para poder criticar.O Lopetegui, apesar de errar muito está a levar com criticas que não merece, e se ele em condições normais não é bom podem ter a certeza que não e nestas circunstancias que vai ser.

    Faço um apelo a todos os portistas, para apoiarem o clube no momento em que precisa, não são os assobios que vão despertar a raça dos nossos jogadores, podem ter a certeza disso, critiquem tudo durante a semana, mas quando o apito soar, apoio e assobiar o adversário é aquilo que a equipa precisa.

    Eu digo isto, mas a mim também me custa muito ver aquelas exibições sofríveis, mas custa me muito mais ver assobios aos 5 minutos, assobios numa jogada que até estava a ser bem desenhada e que corre mal, assobios num remate ao lado. Se há coisa que me fazia arrepiar todo era ver o dragão repleto a apoiar a equipa, muito mais do que vitorias ou títulos.

    Quarta feira vamos mostrar o amor pelo nosso Porto e deixar o ódio por algumas personalidade em casa.


    ResponderEliminar
  17. Boa noite,

    Já que andamos todos a especular e a tentar adivinhar o que vai na cabeça das pessoas, aqui segue o meu contributo.

    O PdC entendeu que o futuro do clube passava pela formação (Rúben Neves) e por jogadores formados em Portugal, preferencialmente com ligação ao clube (André André e Sérgio Oliveira), com o intuito de recuperar alguma mística perdida, e por isso procurou um treinador formador, de pulso forte, identificado com os valores que o clube defende e capaz de reestruturar as camadas jovens do clube (Lopetegui - Pablo Sanz).

    Depois de uma análise cuidadosa e demorada encontrou-se o Lopetegui, cujo trabalho na melhor seleção do mundo e entusiasmo pelo projecto convenceu logo a direcção. Foi-lhe oferecido 3 anos porque seria necessário um período de aprendizagem e porque projectos relacionados com a formação do clube nunca são imediatos.

    Respeitando a necessidade de vencer imediatamente, mesmo durante a transição, a direcão e o treinador concordaram que teriam mais chances de vencer imediatamente investindo forte na primeira época. É mais fácil introduzir jovens formados no clube numa equipa campeã.

    Apesar de ter um plantel com 15 jogadores novos e uma das equipas mais jovens do campeonato e da Champions, o treinador conseguiu lutar até a última jornada pelo campeonato e ir até os quartos de final da Champions.

    Esta época, analisando o que faltou na época anterior, reforçou-se a equipa com jogadores muito mais experientes e capazes de transmitir segurança aos mais jovens num futuro próximo, sempre com o intuito de vencer imediatamente. Investiu-se muito menos no plantel e já se apostou em jovens portugueses de valor imediato (Danilo) e outros familiarizados com os valores do clube (André André e Sérgio Oliveira).

    No meio disto tudo poderíamos nos questionar sobre o propósito de Imbulas, Ádrians, etc. Isto vai muito além dos meus conhecimentos de mero adepto. São outras histórias!

    Enfim, podemos criticar tudo e acreditar que o presidente perdeu o Norte e que ficou gagá ou podemos dar um voto de confiança a quem tanto nos deu e confiar na sua decisão de manter e confiar no trabalho realizado pelo treinador, que com certeza vai muito além do que se vê por fora.

    Eu pessolmente acho que é melhor apoiar e continuar a lutar até o fim. No final podemos cobrar os resultados, não enquanto estivermos a lutar por quase todos os objectivos. Colocar em causa tudo o que tem sido feito neste momento seria entregar o ouro ao bandido.

    Abraço





    ResponderEliminar
  18. E, não me parece marginal, perguntar também quem vai ser o futuro presidente da Assembleia Geral do nosso Clube. Haja em vista as responsabilidades estatutárias, o nome do sucessor de Sardoeira Pinto também dará indicações interessantes quanto aos tempos mais próximos.

    ResponderEliminar
  19. Para que se faça um novo mandato, das duas uma:
    Ou limpa todos os abutres que andam atrás do Presidente só para contratos que desviam parte da economia, traga um treinador que conheça o que é estar no FC Porto e retire jogadores estrangeiros, e faça trazer ao escalão principal, jogadores que estão na equipa B.
    Ou então que tenha uma conversa profunda com principio meio e fim, com o plantel e equipa técnica com a finalidade de interiorizar todo o grupo dos objectivos para futuro. E também apertar com os empresários que caso comesse a haver desequilíbrios de gestão, haja logo uma acção eficaz.

    ResponderEliminar
  20. Tdd confirma-se a contratação de Nuno espírito santo?

    ResponderEliminar
  21. Grande texto do André Ferreira, não conseguiria explicar melhor o meu sentimento sobre aquilo que se passa no nosso clube.

    ResponderEliminar
  22. Portistas!
    Pode-se criticar, discordar desta ou daquela opinião, ou apoiar a situação actual, porem todos sabemos que o problema do futebol da equipa principal tem vindo a agravar-se e as exibições não têm sido convincentes, daí eu achar que é muito difícil aplaudir algo que se vê que funciona mal, muito mal... Mas isso sou eu a dizer...!
    Claro que para já só perdemos a Champions e ainda há muita coisa para tentar conquistar, desde que a equipa técnica consiga: mobilizar, motivar e orientar bem os jogadores... Mas será que a actual equipa técnica tem dedo, engenho, para atingir os objetivos em vista? É que os indícios não são animadores, antes pelo contrário, o que nos levam a desconfiar do processo...!

    www.dragaoatentoiii.wordpress.com,
    Armando Monteiro

    PS - Aconteceu "Xistrema" mais "colinho descarado" em Guimarães a favorecer os benfas: três grandes penalidades e uma expulsão (Eliseu) perdoada à agremiação de Carnide...!

    ResponderEliminar
  23. A grande questão que se coloca é outra: onde param os outros candidatos à presidência?

    Sendo lista única, não haverá sequer opção, haja ou não treinador, haja ou não projecto.

    Quem quiser um dia ser digno do meu respeito e do meu voto, tem a obrigação de se apresentar agora e não quando PdC deixar de ser candidato.

    "Onde estais vós?"


    LAeB / Do Porto com Amor


    ResponderEliminar
  24. Este "Presidir" toca em alguns pontos importantes:
    http://www.reflexaoportista.pt/2016/01/presidir.html#comment-form

    ResponderEliminar
  25. Vou vomitar com o comunicado dos Super Dragões.....

    ResponderEliminar
  26. Pedro5 de janeiro de 2016 às 11:12
    Vou vomitar com o comunicado dos Super Dragões...
    .......

    Nao tenho grande simpatia pela chefia dos SD mas também não aprecio o modo de ser portista do chamado "Adepto Novo do Clube" que são gente das boas horas.

    ResponderEliminar
  27. EXIGENCIA é a palavra.

    Exigencia para quem nos governa (SAD ) para os tecnicos, para os jogadores, mas também para os Adeptos...

    ResponderEliminar
  28. A pergunta que eu coloco é: para quando um jogador que comece a ter confiança para fazer remates de fora da área em jogada corrida?

    ResponderEliminar
  29. Caro Mrodrigues,
    Chamar burguesa à massa adepta do Porto é como chamar palhaço ao seu paizinho...
    Isto porque os adeptos do FCP que conhecem e frequentam o estádio sabem que sempre foi assim.
    Basta lembrar o tempo do Sr. Bobby Robson em que o clube tinha dificuldade em ganhar os jogos mas os adeptos adoravam a atitude do treinador e dos jogadores!
    Há algo que o sr. desconhece é que aquilo que os adeptos porristas mais odeiam é falta de atitude, empenho, garra, força, enfim a "Mística" portista.

    Se não percebe nada de FCP não escreva baboseiras!!

    ResponderEliminar
  30. Muito bem! Alguém que lembre o trabalho realizado por Lopetegui ! Teve azar em jogos decisivos, errou, como todos mas esteve sempre sózinho. Parece que virou moda abandonar os treinadores quando surgem os primeiros problemas. Este treinador com outro responsável pelo futebol tinha o balneário todo com ele e poderia conquistar muitos títulos. Não deixaram/ajudaram. Lamento!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.