sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Caro Julen,

Nada é mais volátil do que o mundo do futebol. Há menos de duas semanas, após a primeira vez em que foste líder isolado em Portugal, Pinto da Costa não hesitou em vir a público afirmar que os assobios te davam sorte. Dar a cara nas vitórias é fácil, nas derrotas nem tanto. Passadas duas jornadas que se traduziram numa perda de 5 pontos, era necessário tomar uma decisão. A SAD, na palavra do seu presidente, o único que ainda te segurava, optou pelo mais fácil.

A situação tornou-se insustentável. Não eras o maior dos problemas do FC Porto, mas também não estavas a conseguir ser solução. Era necessário mudar alguma coisa. A equipa estava numa espiral regressiva da qual não dava sinais de conseguir sair. Numa jornada prometes que vamos ser campeões, na outra empatas com o Rio Ave e és convidado a sair. Num jogo tudo muda. 

Os treinadores espanhóis estão destinados a não serem os mais felizes no futebol português. Sais estando a 4 pontos da liderança. O teu compatriota Víctor Fernández saiu quando estava empatado com o Sporting no 1º lugar, e já tinha no bolso uma Supertaça, uma Taça Intercontinental e o apuramento para os 1/8 da Champions.

Pinto da Costa tinha que assumir uma decisão, pois as paredes começavam a ficar curtas. De rajada, vemos de um lado Vítor Baía lançar a cana sobre a candidatura à presidência do FC Porto; e António Oliveira, sem que ninguém lhe tivesse perguntado nada (é que nem um jornal falou nessa possibilidade), decide mandar um comunicado a todas as redações, só mesmo para lembrar «olá, estou aqui». 

Os adeptos, na sua generalidade, já não te queriam. Os jogadores, salvo algumas exceções de peso, também não te queriam. O staff técnico do Olival não te queria. O Conselho de Administração não te queria. E Pinto da Costa deixou de te querer. Não havia como continuar, Julen. Mas há coisas que a história de uma passagem pelo FC Porto sem títulos (desde Couceiro que não acontecia - Luís Castro é um caso à parte, que nunca na vida pode ser repetido!) não podem apagar.

Para começar, o FC Porto isola-te como responsável único do mau momento da equipa. Ninguém veio a público falar, ninguém deu a cara. A SAD demite-te ainda antes de saber sequer quem poderá ser o teu sucessor. Se um treinador português, se uma velha raposa mais experimentada, se alguém que conheça a casa. Isso significa que o FC Porto acha que o melhor é saíres já, e depois logo se vê. Vamos ao Bessa com o nosso Rui Barros, um grande portista mas sem a fibra de treinador principal. Pelo menos, vamos ao Bessa com um capital de apoio dos adeptos do FC Porto, coisa que contigo não seria possível.

Não é nada contra ti, Julen, pois o próximo treinador, ao fim de três ou quatro maus resultados, também fica com o pescoço na guilhotina. O FC Porto tem-se habituado a dar mais valor a treinadores depois de eles saírem do que enquanto cá estavam, como são exemplos Jesualdo Ferreira, Vítor Pereira ou até Paulo Fonseca. Não sei se será o teu caso, mas há méritos que ninguém te retira.

Começando pelo princípio. Chegaste e ajudaste a reabilitar competitivamente um clube que vinha de uma época miserável e uma SAD que apresentou o maior prejuízo da sua história. Algo ninguém pode negar: és um excelente manager, telefonista, diretor desportivo. Soubeste convencer a vir para o FC Porto quem, sem a tua intervenção, não viria. E até convencerias a vir quem o FC Porto não conseguiria pagar.

A tua primeira vitória no FC Porto é desconhecida à maioria dos adeptos, mas merece realce: o bate pé às contratações comissionistas, cuja lógica ia muito além do campo desportivo - ou não chegava sequer ao campo desportivo. Podemos falar claramente de Sami. Perguntaste, e bem, por que é que a SAD tinha dinheiro para contratar quem tu não precisavas e não para contratar quem te daria jeito. Podias ter feito o mais fácil: aceitavas o Sami e deixavas muitas famílias felizes, até o ex-cunhado. Mas não. Deixaste claro que tu é que escolhias quem jogava e quem faria o plantel. E muito bem.

Confesso que não percebi algumas contratações tuas. Porquê o Campaña ou o Andrés, por exemplo? Ainda assim, os nomes em quem falhaste saíram bem mais em conta do que todos aqueles em que a SAD tem falhado nos últimos anos.

Dizem que não sabes aproveitar o plantel que o FC Porto tem à disposição. Não concordo. É verdade que tinhas, e tens, obrigação de fazer muito melhor com o que tens. Mas estás longe de ter o melhor plantel em mãos. E se no ano passado o FC Porto tinha um plantel muito melhor, é também teu mérito.

Jackson, Danilo e Alex Sandro já eram matéria-prima de elite, mas foi após uma época contigo que saíram deixando 92,5M€ na Invicta. Com um guarda-redes sempre contestado (Fabiano) e sem ter uma grande dupla de centrais, conseguiste ter a melhor defesa de toda a Europa na época 2014-15. Ganhaste 20 jogos consecutivos no Estádio do Dragão, coisa que não voltaremos a ver nos próximos anos. 

Lançaste o Rúben Neves, que se não fosses tu iria iniciar a época nos sub-19, e sabe lá Deus onde estaria a (não) ser manifestado o seu talento por esta altura. Pegaste num miúdo, Óliver, e num sarrafeiro, Casemiro, e tornaste-os jogadores de equipa grande na liga espanhola. Meteste Herrera e Brahimi a brilharem ao mais alto nível na Champions. Meteste o Tello a marcar e a assistir como nunca em 2014-15. E até fizeste do Quaresma o jogador que nunca foi coletivamente.

Optaste por deixar sair o Quaresma, e bem, pois os adeptos não imaginam o que é ter um balneário com vedetas. Depois seguiu-se uma série de saídas importantíssimas. É verdade que o FC Porto vende 2 ou 3 titulares por época - e foi isso que aconteceu. Saíram Alex, Danilo e Jackson. Óliver e Casemiro não eram nossos e nunca haveria dinheiro para os ter. Logo, acabou por acontecer o normal, que é perder os tais dois ou três jogadores do clube em vendas milionárias. Mas aconteceu o que é normal na gestão da SAD: venda de dois ou três ativos; não aconteceu o que é normal na gestão de um treinador: perda de cinco ou seis titulares.

Uma coisa chocante é a tua revelação de que achavas que a SAD ia aplicar o dinheiro em novas contratações. Das duas, uma: ou ninguém te explicou como funciona a SAD do FC Porto, ou estavas com muita, mesmo muita ilusión. Qualquer uma é grave, mas não pá para acreditar que a SAD não te tenha explicado que não havia tusto para reforços, exceção feita a parcerias com fundos. Por outro lado, sempre questionaste, e bem, como é que havia dinheiro para tantas coisas e não para a maior prioridade: reforçar o plantel. O plantel principal deixou de ser a porta de entrada de contratações que não serviam propósitos desportivos - em compensação, na equipa B e nas camadas jovens dispararam.

O que foi a época 2014-15 desportivamente? Fizeste uma brilhante Champions. Ajudaste a apurar o FC Porto a frio e fizeste 11 jogos consecutivos sem perder na Liga dos Campeões - hão-de passar muitos anos até um treinador de um clube português voltar a fazê-lo. O desastre de Munique foi próprio de quem não tinha laterais suplentes inscritos na UEFA. Aos 75 minutos ainda estávamos a discutir o apuramento para as meias-finais com uma equipa muitíssimo superior a nós.

É verdade, inventaste na Taça de Portugal. Subestimaste o Sporting, e partir daí muitos adeptos ficaram com o pé atrás - e nunca mais o tiraram do sítio. Mas também foi um dos muitos jogos em que foste pé frio. Penaltys falhados, ineficácia a atacar, erros individuais a defender. Detalhes, detalhes e mais detalhes. Mas o detalhes foram-se acumulando e deixaram de ser detalhes para passarem a ter tendência. Foram demasiados jogos em que o FC Porto foi incapaz de dar a volta a uma desvantagem no marcador - apenas uma reviravolta em ano e meio.

No campeonato, ainda assim, fizeste 82 pontos. Tantos como o Mourinho em 2004, mais do que o Co Adriaanse e em três épocas do ciclo do penta. Para aquilo que eras - um treinador sem experiência a nível de clubes na luta por títulos, coisa que muitos pareciam esquecer que eras: inexperiente -, foi bem razoável. Tiveste, aliás, a segunda melhor defesa de sempre num campeonato a 34 jornadas. Podias, e devias, ter sido campeão. Mas os adeptos deixaram-se iludir pela máquina de propaganda que visava lavar o roubo que foi a forma como o Benfica tirou o campeonato ao FC Porto.

Só tu, sozinho, te insurgiste contra isso. Contra-atacaste sozinho, perante tudo e todos. O Jesus, o Manuel José e o Gomes da Silva. Atacaste as arbitragens tendenciosas, as nomeações e a comunicação social que desprezava tudo o que de bom o FC Porto conseguisse. Não é um problema, é tradição. Mas os adeptos deixaram-se levar pela própria propaganda encarnada - e o problema foi esse.

Pinto da Costa elogiou mais vezes publicamente um treinador que só era líder do campeonato devido ao colinho do que defendeu o FC Porto. Tudo calado, tudo no canto. O Benfica ganhou um campeonato da forma mais ilícita de que há memória e ninguém na SAD do FC Porto protestou. Porquê? Por indiferença? Por não ter moral para o fazer? Por outras razões? Não sabemos qual, e também não sabemos qual será a mais grave.

Temos uma SAD paga a peso de ouro. Reinaldo Teles, Adelino Caldeira e Fernando Gomes têm remuneração fixa anual de 287 mil euros, mas nunca saíram a público para defender o FC Porto. Podem alegar que é o presidente que o tem que fazer, mas não há mais ninguém na SAD? Não podem dar a cara pelo FC Porto? É verdade que por vezes, nomeadamente nas intervenções de Fernando Gomes, sai uma mescla que torna o silêncio ouro. E Antero Henrique, o «homem forte do futebol», porque é que só dá entrevistas a jornais estrangeiros a falar sobre o «modelo» e «a estrutura»?

O FC Porto foi atacado por inúmeras frentes em 2014-15, numa época em que muitos queriam que fosse o funeral do clube, depois do desastre que foi 2013-14. Lopetegui defendeu o clube sozinho. Ajudou a manter a SAD de pé. Depois de Lopetegui tanto ter defendido o FC Porto, seria altura de defender Lopetegui. A SAD nunca o fez.

Tu querias ganhar no FC Porto, sei que sim. Em condições normais, já terias ganhado em 2014-15. Esta época não conseguiste segurar o leme, reconheço. Há jogadores que não ajudam, mas não há treinador que passe pelo FC Porto sem ter problemas no balneário - muitos estão de passagem e não pensam na próxima vitória, só pensam no próximo milhão. Há quem diga que és convicto, como um treinador do FC Porto tem que ser. Mas muitas vezes foste casmurro e inflexível, que é algo que dificilmente serás no teu próximo clube. 

Os próprios jogadores sabem jogar com a instabilidade do treinador. Um jogador que sabe que o treinador não é apreciado pelos adeptos, e nem sequer pela própria SAD, é um jogador que sabe que o treinador já não é a voz autoritária inquestionável. Perdeste o balneário também por isso. Quiseste ser punho de ferro quando muitos jogadores sabiam que estavas a prazo. Um treinador só consegue triunfar no FC Porto enquanto tem apoio. Quando deixa de o ter, perde tudo.

Chega a hora de seguir caminhos separados. O FC Porto vai voltar a vencer sem ti. E tu hás-de vencer sem o FC Porto. Como tem sido apanágio nos últimos anos, o tempo confirmará se as culpas se podiam, ou não, resumir ao treinador.

Boa sorte, Julen. E força, FC Porto. 

82 comentários:

  1. MARCELO BIELSA PARA ONTEM !!!!!!!!!!!!!!!

    Julen ainda vai deixar saudades….

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixar saudades? Dos títulos que deixou? Ohh espera...

      Daqui a 10 anos estaremos a falar da nulidade de treinador que o PdC foi buscar.

      Eliminar
    2. Quem me dera que o Bielsa viesse para o FC Porto. Mas com a SAD que temos... duvido que o próprio Bielsa quisesse.

      Eliminar
  2. Grande texto, Parabéns!

    "Atrás de mim virá, quem de mim bom fará...!

    ResponderEliminar
  3. "A melhor maneira de ser grande é fazer-se entender pelos pequenos" Júlio Dantas.

    Excelente texto, talvez a melhor redação que li sobre atualidade do FC Porto nas redes sociais. Os meus parabéns, pela escrita, pela lucidez, pela coragem e pelo amor "à causa". Fico feliz quando constato que o meu Clube tem adeptos assim.

    Que nunca lhe doam as mãos, que nunca lhe seque a pena.

    Obrigado.
    Com os melhores cumprimentos,
    Adriano Freire

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um doa melhores textos, senão o melhor sobre o FCP dos últimos anos. Lúcido e objectivo. JL já faz parte da história, falta agora saber o que se irá seguir... Continuo a achar que se com um plantel melhor no ano passado não alcançou as expectativas não seria estd ano que o faria... Agora, de facto, o problema persiste: uma equipa mal construída (o Sr. "20 Milhoes" é um bom exemplo, a falta de substituto para o Jackson outro), e uma Administração que não justifica ( os resultados o dizem...) o que ganha... Infelizmente parece que o nosso querido JNPC chegou à idade da reforma. É o maior Presidente que podiamos ter tido, merece Todo o nosso Respeito e Admiração, mas infelizmente o twmpo, o maldito tempo, deixa sempre as suas marcas...

      Eliminar
  4. bom texto, assino por baixo. (só não concordo com as contratações comissionistas, na 1ª época sim, mas este ano ninguém me convence que o Lopetegui acreditou que fosse preciso ainda juntar o Imbula ao Herrera no meio-campo, muito menos o Osvaldo...)

    ResponderEliminar
  5. O que Lopetegui devia ter feito no ano passado era ir à luz para ganhar, mostrar aos adeptos que queria ganhar e sobretudo que a equipa era muito melhor que o adversário, que só era primeiro por uma época cheia de erros de arbitragem a favor do mesmo, não o fez, foi cagão como o foi quase sempre em jogos importantes e foi isso que o matou. Lopetegui depois de fazer aquele jogo na luz perdeu todo o crédito que ainda tinha, o resto seria uma questão de tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi "Cagão"? Não devemos ter visto o mesmo jogo, ou então está a seguir na "crista da onda" da maioria que gosta de bater sem fundamentos. Onde é que foi cagão? Qual das duas equipas jogou para ganhar e qual jogou para o empate? Qual das duas, a meia hora do final, tira o ponta de lança para meter mais um defesa? Qual das duas terminou o jogo com menos remates do que aqueles que, por exemplo, o Rio Ave fez no ultimo jogo? Qual das duas equipas é que preferiu jogar à defesa e atirava a bola para a frente, ainda íamos nos 20minutos iniciais?

      Todas estas respostas são de 1 só clube, o da casa. Tivemos azar sim, fomos infelizes sim, mas jogar a cagão NUNCA! Única vez que jogamos à cagão, foi em Munique, e mesmo assim após o golo do Jackson quem jogou à cagão foram eles

      Eliminar
    2. Com certeza não te lembras do jogo em Londres.. E sim o ano passado jogamos cheios de medo na luz!

      Eliminar
    3. Há uma diferença que está a omitir. Só o Porto é que precisava de ganhar, o Benfica podia jogar para o empate, tal como fez, entrando com Oliver, Casemiro, Herrera e Ruben. Quem não se lembra do Maicon e Marcano a trocarem a bola na Luz já depois dos 90 min?! E no final ainda armou aquela cena "agarrem-me se não eu mato-o" com o outro bronco para não se falar da abordagem vergonhosa do Porto nesse jogo. Uma das páginas mais negras da história recente do nosso clube.
      Em Munique é que poderia ter sido mais cagão, mas jogou com Jackson, Brahimi e Quaresma

      Pedro Bala

      Eliminar
  6. O meu amigo escreve com muita classe e bem...Assim de repente parece que o FC Porto cometeu um erro tremendo em demiti-lo.
    Em algumas linhas escritas, até fiquei com a sensação que tínhamos cá um dos melhores treinadores da Europa. Quando na verdade, esteve ao nível de um dos piores José Couceiro.

    Que Lopetegui seja feliz no Recreativo...e que o FC Porto seja assertivo e mais sério nas escolhas que faz.

    Contratar um treinador para resolver problemas internos, nunca será solução...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que está descrito no texto é. Que o Lopetegui não é tão mau como o querem pintar baseado nos resultados da época anterior e que a estrutura nunca esteve lá para o apoiar, o que é um facto Todo o texto é mais uma crítica à posição que a SAD tem tomado nos últimos anos. O homem sai bem, no timing certo e ficamos todos à espera que o próximo mister nos devolva ao caminho da vitória.

      Eliminar
    2. Bom texto, um dos melhores que tenho lido. Assino por bauxo

      Eliminar
  7. "A tua primeira vitória no FC Porto é desconhecida à maioria dos adeptos, mas merece realce: o bate pé às contratações comissionistas (...)"
    "(...)Confesso que não percebi algumas contratações tuas. Porquê o Campaña ou o Andrés, por exemplo?"

    Ou seja, eram as contratações comissionistas do Porto vs as contratações comissionistas do Lopetegui. LOL Não sejamos ingénuos. Ele tinha as suas próprias ligações e interesses.

    "Ainda assim, os nomes em quem falhaste saírem bem mais em conta do que todos aqueles em que a SAD tem falhado nos últimos anos."

    Sim, claro, o Adrian Lopez é um belo exemplo disso.

    "O Benfica ganhou um campeonato da forma mais ilícita de que há memória e ninguém na SAD do FC Porto protestou. Porquê?"

    Talvez por ele ter chegado e ter feito mil logo e uma imposições e ter querido fazer tudo sozinho?

    "Um jogador que sabe que o treinador não é apreciado pelos adeptos, e nem sequer pela própria SAD, é um jogador que sabe que o treinador já não é a voz autoritária inquestionável."

    Leu a entrevista do pai dele TDD? O que é que achou do que ele pensava dos jogadores e da direcção? E das exigências no fim da época passada? E de tão rápida reacção e crítica ao clube antes sequer da rescisão estar consumada com a única preocupação de salvar a imagem? Não lhe parece que estamos perante um egocêntrico mimado sem respeito pelo clube que usou a instituição apenas para dar o salto como qualquer outro produto do catálogo da Doyen? E a cobertura e protecção que lhe estão a dar os jornais espanhóis depois de verem a esperança de seleccionador fracassar? Era bom reflectir nisto e não permitir que alguém que foi tão nefasto ao clube, que já não pertence ao clube nem nunca quis saber dele, continuar a dividir os Portistas mesmo depois de sair. O que muitos Portistas consideram empenho e não sei quê mais eu considero alguém a fazer o que lhe competia, que era treinar que era para isso que ele era pago. Que eu saiba não esteve cá de graça.

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pelo texto,tudo o que penso, e pensei quando acenavam lenços brancos no dragao,para o treinador do porto,era nestas palavras que foram aqui transcritas.... Hoje em dia fala-se em mística do porto,mas esquecemos de falar na mística dos adeptos,que eram sempre 12 ogador ,apaoiavam,infelizmente e com estas novas tecnologias, so aparecem nas redes sociais para dizer am,e quando as coisascorrem bem então vao para rua festejar,e depois,tambem seixam-se levar pela maquina da imprensa que seve os clubes de lisboa... e tornam-se juntamente com nossos inimigos aliados desles,na luta contra nosso clube... Enfim,agoa é ver o que o futuro nos reserva... Força Porto...

    ResponderEliminar
  9. Mais do que números, estatisticas, resultados, recordes ou sequências de vitórias, importa analisar o futebol apresentado pelo Futebol Clube do Porto de Lopetegui. Após o Dinamo de Kiev em casa, seguem-se maus resultados, más exibições ou exibições sem chama, seguem-se disparates atrás de disparates (como o 11 apresentado em Standford Bridge, a substituição de Aboubakkar por André Silva em Alvalade, ou esta incpacidade de virar o jogo com o Rio Ave)... O Porto foi sempre uma equipa de posse de bola estéril com circulação entre os dois centrais, dos centrais para os laterais, bola no extremo que já sem espaço recua e volta a dar ao lateral que vira para os centrais à procura do outro lado do campo. Sinceramente apesar de lhe reconhecer alguns méritos este treinador não me vai deixar muitas saudades... Desejo-lhe sorte para o futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão. O futebol praticado pelo FCP de Lopetegui foi do pior já alguma vez visto...

      Eliminar
  10. Bonito texto. No entanto creio que falta falar sobre os erros de Lopetegui. Sim ele teve imensos, veio jogar à Luz para empatar quando precisava de ganhar, usava o Fabiano em vez do Helton, perdeu pontos imperdoaveis devido à sua excessiva rotatividade, foi a Stamford Bridge com aquela táctica inarrável. Por vezes são coisas assim que os adeptos não perdoam. Que fosse perder ao Chelsea tudo bem, mas que perdesse de cabeça levantada.

    ResponderEliminar
  11. Partilho as mesmas ideias em relação ao Julen Lopetegui.

    O silêncio da direção do porto deixou cavar um fosso entre os adeptos e o treinador. Fosso este cavado jogo após jogos pela comunicação social, que parece ter descoberto uma maneira de travar a maquina portista, deturpando a realidade com rotatividades e qualidade do plantel e valores investidos.
    Tdd já pensou em contruir uma alternativa a esta direção?

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  12. Pinto da Costa há 2 semanas elogia Lopetegui...agora despede-o. Supostamente, contratamos Suk (suponho que a pedido de Lopetegui)...passado 2 dias despede-se quem o pediu. Com o rumo que a SAD está a tomar, arriscamo-nos a ter um novo Lopetegui.
    Não gosto de Lopetegui, falhou em todos os jogos decisivos, não sabia gerir uma equipa. Mas a culpa não é só dele. Deu mais neste ano e meio ao FCP do que a SAD. Nunca virou a cara à luta, defendeu sempre o clube.
    Não deve ser por acaso começarem a surgir possíveis candidatos às eleições do FCP. Finalmente começa a existir mais do que 1 candidato. Porque será?

    ResponderEliminar
  13. Inteiramente subscrito. Sem retirar uma vírgula que seja.

    Imbicto abraço!

    ResponderEliminar
  14. Chapeau!
    Um texto para ler e reler. Por todos os Portistas.

    ResponderEliminar
  15. Sem dúvida um excelente texto que retrata aquilo que foi a passagem do Lopetegui pelo nosso clube. Excelente profissional e muito trabalhador mas faltou a tal experiência para segurar uma equipa como a nossa e também um certo apoio, tanto da SAD como dos adeptos.

    Questiono-me apenas acerta deste excerto - "Luís Castro é um caso à parte, que nunca na vida pode ser repetido!". É verdade que nunca poderá ser uma solução a longo prazo mas foi assim tão mau o trabalho que ele fez e está a fazer? Coordenador de formação do clube e tem levado a nossa equipa B a resultados nunca antes vistos com um 11 titular com uma média de idade de 21 anos. Só pode ser de louvar o trabalho deste senhor.

    Saudações portistas e continuação de um bom trabalho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este endeusamento da época de Luís Castro já chateia.

      Qual é o orçamento do Porto B? Pois.

      Eliminar
    2. Tem um orçamento muito superior à maior parte das equipa da primeira liga, basta falar de jogadores como Victor Garcia, Gudiño, Leonardo, Ismael (clausula) etc. Mas ninguém pode tirar mérito ao Luis Castro já para não falar da sua experiência como treinador que é muito superior à do Rui Barros.

      Eliminar
    3. Sim, é preciso enquadrar nos devidos contextos. Não esquecer que as "piores" equipas da nossa Liga A, foram a certa altura as "melhores" da B, daí terem subido (fora os "residentes" habituais). Portanto o nível de exigência não é bem comparável, basta ver o estatuto com que chegam todos os anos os "estreantes", e não é por uma ou duas gracinhas que faz deles potenciais colossos.
      A terceira linha do nosso FCP, assim como de qualquer grande, tinha obrigação de passear nessa Liga. Penso que nem sempre acontece por questões de motivação, e porque, convenhamos, esse conjunto de jogadores serve de "banco" onde a A pode ir a qualquer momento buscar alguém, o que traz alguma intranquilidade ao grupo. Vão jogando para manter a forma e o ritmo, mas são basicamente treinos.

      Não invalida que estejam a fazer um bom trabalho, atenção, e é sempre bom sinal termos "matéria-prima" desse calibre disponíveis e/ou a despontar.

      Eliminar
    4. E o orçamento do Benfica B e do Sporting B?

      Eliminar
    5. Salvo erro, desde que Lopetegui chegou que Luís Castro deixou de ter mão na Formação. Eu diria que, se o Luís Castro está a ter uma boa época, é porque quem dirige a formação deu um plantel ao Luís Castro para trabalhar e ele, como não é parvo, tirou bom partido do plantel.

      Eliminar
    6. E qual o nivel de exigência que os nossos B's têm da nossa parte?
      Somos aos milhares em Pedroso, e assobiamos ao primeiro passe falhado...ah espera! costumamos ser para aí uns 500 (em dias de sol) e estamos lá sempre a puxar por eles, mesmo quando fazem asneira!

      Cumprimentos,

      André Guimarães

      Eliminar
  16. Belo texto. Só reafirmo a questão dos momentos chave, tanto da época passada como nesta, em que inventou em demasia, tirando força e identidade ao colectivo do FCP. De resto, subscrevo a sua opinião na íntegra.
    Com Lopetegui muitos deviam sair... e não são da equipa técnica. Quem se serve do clube e não serve o clube, já devia ter sido afastado há muito tempo! Caldeiras, Gomes e afins, demitam-se!

    ResponderEliminar
  17. Mais um grande texto, reflecte na perfeição quer os problemas da SAD, quer o facto das culpas não serem (não poderem ser) da exclusiva responsabilidade do Lopetegui.

    O Lopetegui cometeu erros, sem dúvida, e infelizmente alguns desses erros levaram a que não conseguisse controlar mais o balneário.
    Mas não há dúvida que muito do bom que o Lopetegui fez foi rapidamente esquecido ou diminuído, e que todos os erros (fossem dele ou dos jogadores) convenientemente amplificados, contribuindo fortemente para a relação tóxica entre ele e a maioria dos adeptos.

    O Julen tem o meu agradecimento pela dedicação e honestidade que demonstrou, e por ter sido o ÚNICO a dar o corpo às balas, especialmente na luta contra a pouca vergonha que foi o colinho aos lampiões da época passada. Fez mais do que muitos "portistas"...

    Obrigado também ao TdD por mais um excelente texto, e pela lucidez consistentemente demonstrada nas análises aqui feitas.

    Um abraço portista,

    Ralph

    ResponderEliminar
  18. Julen Lopetegui falhou no essencial: treinar bem a equipa. A verdade é que com ele o FC Porto nunca fez grandes exibições, o estilo de jogo era simplesmente estúpido e nunca convenceu os adeptos nem sequer os próprios jogadores que muitas vezes pareciam baratas tontas. Se ele não tem o essencial dificilmente conseguiria ter sucesso.

    ResponderEliminar
  19. Inteiramente de acordo com o texto de TdD e com o comentário do Ralph. Parece-me é que muitas das sinas deste treinador também deveriam ser realçadas.

    ResponderEliminar
  20. Sinceramente, traduz tim-tim por tim-tim o que eu penso. Este texto tem que ser espalhado por todo o lado. Ideias lapidares em cada parágrafo. Para os Serrões, Rodolfos e Guedes lerem. E, claro, seria bom uma clarificação entre a massa associativa se ainda está com esta SAD e com PC ou não. É impossível andar a triturar treinadores como fizemos com VP, Fonseca e agora Lopetegui. Todos eles foram mal amados e VP até ganhou títulos. Assim não dá.

    ResponderEliminar
  21. Eu também já não suportava o futebol que o nosso clube estava a praticar, mas, será que vamos resolver o problema só com a saída do treinador?
    Manuel da Silva Moutinho

    ResponderEliminar
  22. Teve os seus méritos mas também teve os seus problemas...que não foram poucos.

    Mas acima de tudo...o seu modelo de jogo era o grande problema. E para um treinador diria que é dos maiores problemas que se pode ter...se não o maior.
    É difícil descrever a forma de jogar deste FC Porto em ano e meio...Penso que a melhor forma de exemplificar é dizendo que ganhando por 1-0, por 5-0, empatando ou perdendo, a forma de jogar nunca convenceu e nuca deu grandes esperanças. Até ganhando por 5-0 a exibição era sempre...estranha.

    ResponderEliminar
  23. Um texto muito bem conseguido. Parabéns.

    ResponderEliminar
  24. Excelente texto! Análise clara, racional e assertiva. Tenho acompanhado o blog, mas esta é a primeira vez que comento. Parabéns pela qualidade e lucidez!

    ResponderEliminar
  25. mais um excelente texto.

    se daqui por uns tempos entrar "sangue novo" na direcção poderias perfeitamente ficar com a "pasta" da comunicação no nosso clube.

    ResponderEliminar
  26. Parabéns por uma das melhores análises desde a sua existência! Todas as situações têm sempre duas perspectivas e a sua está muito bem argumentada. Estou do lado oposto da barricada, mas dá gosto ver que há quem saiba explanar as suas ideias de forma clara e lúcida.

    Cumprimentos
    PA

    ResponderEliminar
  27. Caros,

    Gostei do post, mas se me é permitida uma correcção, o Vitor Fernandez foi despedido na Jornada 19, após um FC Porto 1 Braga de Jesualdo 3, no final dessa Jornada, o FC Porto era 3º, o Sp Braga era líder (1º Braga 34 pontos 2º Sporting 33 pontos, 3º FC Porto 32 pontos, 4º Benfica 32 pontos).

    O Asturiano Fernandez venceu a Supertaça e a Intercontinental. Mas de facto, confirma-se o adágio ; " de Espanha, nem bons ventos, nem bons casamentos...", Passarin, Fernandez e agora Lopetegui, três Treinadores Espanhois, todos treinaram o FC Porto, todos foram despedidos, e nenhum venceu o Campeonato!

    Aliás, se alargarmos a coisa, Camacho e Quique também não ganharam Campeonatos em Portugal, o que vem confirmar o tal provérbio popular. Curiosamente, Lopetegui foi aquele que esteve mais perto de o conseguir!

    1 abraço

    ResponderEliminar
  28. Apesar de bons jogadores e até alguns bons pormenores, aqui e ali, havia algo que faltava na nossa equipa e que define a grande diferença entre nós e os outros - incluindo pequenos e grandes - as ROTINAS.

    Penso que o excesso de rotatividade, experiências, alterações de titulares e de posições, deixava os jogadores a certa altura "perdidos" em campo, tendo que olhar sempre antes de passar e/ou jogar pelo seguro. Rotinas são indispensáveis para jogadas fluidas e rápidas, justamente o que nos falta. Futebol lento, previsível, posse estéril, não tardou muito até os adversários aprenderem a neutralizar-nos. Penso que Lopetegui não tinha muito mais a oferecer a esta equipa, terá potencial para aprender, mas não é num Clube grande que lhe darão tempo para isso.

    Infelizmente não foi capaz de obter os resultados pretendidos, seja em futebol jogado seja em títulos e troféus, mas Lopetegui demonstrou profissionalismo, empenho e entrega no exercício das suas funções (indo mesmo para além disso, defendendo o Clube em ocasiões em que mais ninguém o fez). Por isso, merece o nosso respeito e agradecimento. Boa sorte, Julen.

    ResponderEliminar
  29. Confesso que me revejo um pouco neste texto, mas acho que ficou muito por dizer. Foi um fartote de enganos tácticos durante a época. Só se começou a ver um pouco de fio de jogo no ano passado a partir de janeiro. E era basicamente bola bombeada para o Jackson que recebe e dá para uma das linhas ou para o médio que o acompanhou. Este ano, que poderia ser de evolução em relação ao modelo de jogo do ano passado ainda foi pior! A culpa é da direcção de terem sido vendidos jogadores? Ele pediu os reforços pretendidos e ficamos com sete(7) médios? E jogamos só com 3? Foi buscar Bueno, Osvaldo para concorrência ao Aboubakar quando tivemos André Silva em bom plano e não vai buscar mais 1 central? A César o que é de César e em termos de estruturação de plantel, o Lopetegui foi fraquinho. Claro que sem ele não teríamos Casillas e Bueno este ano. Não teríamos a armada espanhola no ano transacto. Provavelmente não teríamos Ruben Neves, mas também não tivemos Rafa.

    ResponderEliminar
  30. Texto absolutamente notável pela lucidez e pelas pistas que deixa para o futuro. A ler e a reler por todos sob pena de, em pouco tempo, estarmos outra vez a "triturar" o próximo treinador.

    ResponderEliminar
  31. TINHA DE SER, ALGO TINHA DE SER FEITO, A APATIA ESTAVA GENERALIZADA. Agora so isto nao chega ou pinto da costa reforma a sad e poe sangue novo naquilo alterando alguns procedimentos em particular em relaçao a comunicaçao para o exterior ( O QUE ME PARECE IMPOSSIVEL TENDO EM CONTA A PERSONALIDADE E A IDADE ), OU nao se recandidata O QUE TAMBEM ME PARECE DIFICIL DE ACONTECER, sendo assim o que temos e de ter fé e aguentar mais 3 ou 4 anos com mais do mesmo, desde que ganhemos ........... tudo bem.

    ResponderEliminar
  32. Não sei porquê mas acho que o FcPorto tinha tudo a ganhar se fosse buscar o Manuel Machado ao Nacional. Sabe dar o peito ás balas e como defensor dos pequenos clubes, gostava agora de o ver tocar guitarra num clube como o FcPorto. Apostem no homem que sabe de todas as manhas do futebol portugues.

    ResponderEliminar
  33. Um texto lamentável.
    Presumo que o autor seja conhecedor dos métodos de treino praticados no Olival pelo personagem que agora sai.
    PC está completamente a mais no clube neste momento, mas esta decisão só peca por tardia.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava de saber o que tu queres?! Faltar ao respeito a um profissional que defendeu o nosso clube. Vou-me referir a ti como te refeiste ao nosso ex treinador,uma personagem.

      Eliminar
  34. Não ganhou títulos por pura incompetência, deixem-se lá de teorias da conspiração. Parecem o SLB pré-Trapattoni que não vencia nada.
    Sejam FCP outra vez, para os adversários é uma pena o basco ter ido embora.

    Ass: Rui Castro

    ResponderEliminar
  35. Na minha opinião a culpa não é apenas do treinador, é claríssimo que não é.
    Ver aqueles meninos a jogar é e ter dó e meter as mãos à cabeça.
    Eles contribuíram para acelerar a saída, e conseguiram.
    No entanto não me parece que vá ser fácil com outro treinador.
    Ainda se vai ver o Julen a rir.
    Espero que não como óbvio mas poderá muito bem acontecer.

    ResponderEliminar
  36. Muita lucidez. Subscrevo. Artur Malta

    ResponderEliminar
  37. Porra defender um gajo k diz "Oporto" e em ano e meio nao tentou falar portugues mas som trazer os hermanos?

    TD nao concordo. O gajo tinha mania da rotatividade, castigo estupido a quem falha ( comecou na epoca passada na champions com fabiano antes da luz) e sempre a dizer k esta tudo bem e o Porto nao esta assim tao mal. Desprezar derbis foi o erro dele tambem, no Porto derbi é pa ganhar nem k seja a tremoços.

    Rua com esse gajo anda tudo a dormir? Bancadas vazias e escrevem uma carta? Que é isto? Ele tá se a cagar para todos nós nem homem foi de assumir erros.

    Rui Amaral

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Amaral 100% de acordo, á 2 dias insultavam-no, q não era treinador para o Porto e agora até parece q estão com pena de ele ter ido embora. Ao ler este texto quase q ficava convencida q o treinador despedido tinha sido um Mourinho. Decidam-se qt ao q querem, não podem um dia estar "a pedir a cabeça" do treinador e no dia seguinte ao seu despedimento dizerem q já era bom treinador e uma vitima no Porto. Ontem já foi tarde, já causou muitos danos na equipa. Mas tb podia levar 2 ou 3 da SAD com ele

      Eliminar
  38. excelente artigo de opinião... parabéns!

    Já há muito que digo o que escreveu, mas a maior parte dos adeptos do meu FCP andam "cegos". Um dia acordam, oxalá não seja tarde...

    ResponderEliminar
  39. Boas noites Tribunal.
    Sou leitor assíduo do seu blog e regra geral delicio-me e revejo-me em seus textos, contudo não consigo perceber a sua "admiração" por Lopetegui..
    Muito do que diz neste texto tem razão, mas a meu ver o principal seria ele ter um futebol atrativo, dinâmico e eficaz.
    Não o teve salvo raras excepções mas quase todas na época anterior.
    Até que não perdeu muito, mas sempre que perdeu fez mossa!
    Dei-lhe o benefício da dúvida mas está comprovado que não é treinador para o nosso Porto!
    Em relação á estrutura tem toda a razão no que vai dizendo..

    Saudações

    Pedro Escobar

    ResponderEliminar
  40. Bom texto com o qual concordo no que diz respeito à Sad, mas não quanto às capacidades de Lopetegui que quanto à mim foi um dos piores treinadores que por aqui passou. O jogo com o Nacional no ano passado foi vergonhoso e andar a trocar a bola na defesa na parte final do jogo da luz no ano passado foi de bradar aos céus. Saiu e agora pior não vamos ficar de certeza.Nada ainda está perdido e se todos nós unirmos ainda podemos ser campeões. Força a invadir o Bessa no Domingo.

    ResponderEliminar
  41. Acho um trabalho sério, e com alguma preocupação de imparcialidade no que se refere ao apontar de responsabilidades pela actual situação do clube. Concordo em grande parte, mas noto que em relação aos defeitos e virtudes apontados ao treinador em questão, se a ideia é "louvar" o homem, o tiro saiu pela culatra.
    Quem quiser retirar do texto apenas as referidas "asneiradas" de Lopetegui, chega à conclusão a que 95% dos adeptos do FCP chegaram: esta decisão da SAD do FCP, só peca por tardia.
    Mas realmente ninguém se safa, desde toda a SAD (presidente incluído) jogadores e treinador. No entanto, perante isto, só se pode fazer o habitual: Mandar embora o homem e arranjar outro.
    Porque o que se faz no relvado, funciona como o melhor dos detergentes. Limpa tudo. Incompetências/arranjinhos/intrigas/invejas/frustrações etc. O que esperam as SAD's, os jogadores, e os adeptos, é que o treinador dê uma "ajuda" para que tudo continue na santa paz..... Mas o que se fez de bom no relvado (com poucas excepções) em ano e meio, foi simplesmente miserável.
    E aqui chegamos ao ponto. Quem é o responsável?
    Na minha opinião, não vale a pena ligar o complicómetro: O homem, enquanto treinador, é um incompetente. E já vai tarde. FCP sempre.

    ResponderEliminar
  42. Obviamente a culpa não é só dele e não deveria sair sozinho: Pinto da Costa e restante administração deveriam acompanhá-lo.
    No entanto, o péssimo e inócuo futebol praticado pela equipa acabaram com o pouco crédito que Lopetegui dispunha junto dos sócios e adeptos.

    ResponderEliminar
  43. Tal como na época passada fomos abaixo depois da eliminação da champions, só que este ano muito mais cedo. Apesar do colinho falhamos em momentos chave com jogos demasiado fracos para quem quer ser campeão. Na luz e o empate com o nacional a desperdiçar uma aproximação ao primeiro além dos pontos perdidos a sul do Mondego.

    ResponderEliminar
  44. Gosto particularmente do trato que o tdd deixa transparecer no texto. O mesmo confirma a simpatia que sempre teve por lopetegui ao longo deste ano e meio. Também o criticou várias vezes verdade seja dita. Respeito mas não concordo. Pessoalmente não vou precisar de lenço para limpar as lágrimas. Foram mais os falhanços do que os êxitos. Ou seja foram falhanços demasiados estrondosos com graves repercussões no êxito do clube. Sou sincero. Ultimamente recusava me aceitar o sucesso deste treinador com as cores do nosso clube. O Porto está acima de qualquer funcionário. Seja ele quem for. Desejo lhe a maior sorte do mundo e que seja muito feliz, mas não no Porto. Não à custa do Porto.bateu records. Verdade. Mais pela negativa do que pela positiva. Que me adianta ter a defesa menos batida se teve condições para ser campeão e não conseguiu? A culpa não foi só do colinho foi da perda de pontos no Nacional, no Belenenses em casa com associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos. 3 jogos sem ganhar ao marítimo equipa que nunca ganhou no nosso estádio. Enquanto Villas-Boas e Vítor Pereira humilharam jj, lopetegui foi constantemente humilhado por este. Futebol paupérrimo, opções e substituições a rocarem a burrice. Demasiados factores que considero que prejudicaram mais o clube do que aquilo que o beneficiaram. Mais uma vez respeito quem gosta e o apoia. Mas eu estou feliz com a saída dele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Luís Claro. Dá-me a ideia que na Bluegosfera anda-se muito a querer por as culpas no colinho do que em burrices ao longo da época. Claro que o colinho existiu, mas não foi o colinho que fez com que cada vez que se ia à Madeira, ou se perdia ou se empatava. Também não foi o colinho que fez a eliminação da taça frente ao sporting. Cada vez mais me mentalizo que o Porto da última época podia, sem espinhas, ter feito a dobradinha, não fosse a ingenuidade e incompetência de JL. Foi também a ingenuidade e incompetência de JL que nos fez sair humilhados da CL quando podíamos ter feito a nossa melhor época na Europa desde 2005. Aquele senhor teve tudo, tudo; mas eu só me sentia (e sinto) magoado com aquela maneira de orientar o Porto. Um grande Porto não merece aquele treinador. Espero sinceramente que esta situação agora estabilize e que se encontre alguém que tenha mão sobre o balneário e seja consistente e coerente com as suas escolhas. Que seja também moderado, não ande a partir tectos de bancos do estádio para libertar as suas frustrações. Alguém equilibrado e profissional.

      Eliminar
  45. Lopetegui não tem inteligência para reconhecer os próprios erros.

    ResponderEliminar
  46. por acaso sempre que ouvia o Lopetegui ele falava em português. falava era em mau português, como qualquer outro bom espanhol.

    ResponderEliminar
  47. Bom texto. Leio muitos adeptos portistas, nas redes sociais a dizer que o Porto tem um grande plantel. Para mim um grande plantel é aquele que consegue proporcionar um onze forte. Olhando para este plantel do Porto vejo lacunas nos centrais, na falta de um médio ofensivo e na falta de um ponta de lança mais eficaz. Portanto não pode ser um plantel forte. Aliás seguindo a minha linha de pensamento (vai surpreender muita gente) este plantel é menos capaz do que o do Sporting.

    Aquilo que acho que deveria ter sido feito com Lopetegui, era ter-lhe sido dado um plantel ao nivel do que ele teve ano passado e se no fim da época não cumprisse os objectivos, ai sim sair, mas no Porto ultimamente faz-se tudo ao contrario, no 2 ano que era preciso atacar o titulo com mais força desinveste-se no plantel.

    ResponderEliminar
  48. TD: Óptimo texto que subscrevo integralmente. Entretanto estou absolutamente contra a ideia de tantos de que apesar da Liga do ano passado ter sido escandalosamente entregue ao Benfica o Porto ter falhado nos momentos chave. De facto o Porto e o treinador falharam efectivamente em jogos que poderiam ter mudado a decisão do campeão mas não se pode nem se deve branquear o escândalo do apoio ao Benfica na época passada. Depois, há que ter em conta de que ou as coisas mudam e o Porto passa a ter voz e influência na Liga e na Federação ou não há treinador lhe sirva e que aguente no clube.

    ResponderEliminar
  49. Títulos zero. Equipa muito melhor que rivais sem dúvida. Até o JJ passou a ser treinador com este gajo pk antes não falava metade e tremia de vir ao Porto. Atacou AVB ou Vitor Pereira? Nem hipoteses teve, o VP foi a luz em desvantagem ganhar com raça e com equipa inferior á do ano passado. Lopetegui depois de Munique joga para não perder nao nos enganemos, e depois da nisto de "ele tem a defesa menos batida" e "nao perde em casa". Qual o onze dele no Porto? Ninguém sabe, se isso é bom entao ajudem no a voltar e a tornar o FCP num clube mediocre que perde mas diz " só estamos a 4 pontos" , " sofremos um golo incrivel", ou O porto nao esta assim tao mal, e esta ultima deve ser suportada pelos abutres comissionistas. Fiquem contentes com MEOs e Casillas que o BdC limpa campeonatos entretanto, ou acham que o foco dele no Benfica é por acaso? Eles em Alvalade estao bem contentes com a situacao cá em cima e nao se admirem de ainda defenderem o porto este ano por exemplo face a um segundo lugar do SLB.

    ResponderEliminar
  50. Bom Texto. Boa argumentação, mas independente de concordarmos ou não, o importante é estarmos sempre ao lado da equipa.
    Prefiro ter jogadores e treinadores que tenham o clube no coração, mas qualquer jogador ou treinador que honre a nossa camisola tem sempre, SEMPRE o meu apoio

    ResponderEliminar
  51. Trata-se dum texto anti-SAD e de elogios ao treinador o que vale o que vale! Algumas razões e muitas falhas num texto que me parece pouco pensado mas com objectivos bem claros! Que a SAD seja a mãe de todos os males pode ter algo de verdade mas não é, certamente, a verdade única além de ser credora de muitas coisas boas. Dar ao treinador elogios atrás de elogios, arranjando desculpas para todos os maus momentos e culpando os árbitros pelo campeonato do Benfica é outra coisa que não pode estar certa até porque nada é dito sobre o péssimo futebol que as ideias de Lopetegui trouxeram para a nossa formação principal e que foi a causa principal dos inêxitos que foi obtendo! Aquele jogo mastigado, sem garra nem velocidade, de passes para trás e para os lados a chamar os contrários a fazerem cortes e transformarem esses cortes em jogadas perigosas, a má organização defensiva em que tudo parece ser deixado ao acaso, a incapacidade de fazer transições rápidas e, mais do que isso, a falta de atitude dum conjunto de jogadores que, como se viu nos jogos decisivos e seguidos com Bayern e Benfica na época passada, entrava em campo apenas a pensar em não sofrer golos mesmo quando precisava de ganhar os jogos (Benfica) ou até a forma como pretendia fazer rotatividade substituindo uma equipa por outra de suplentes para jogos com importância não me parece que tenham sido impostos pela SAD, ou foram? E que dizer de contratações de jogadores que depois não se sabe aproveitar como o Adrian Lopez ou mesmo de Imbula, tão bom jogador mas tão pouco compatível com as idéias de Lopetegui? Foi a SAD a querê-los?
    Na minha opinião Lopetegui é um mau treinador que tem péssimas ideias sobre futebol e que, por isso, terá dificuldades em fazer um bom lugar até por ser extremamente teimoso e jamais ser capaz de reconhecer que se enganou. Alguma teimosia pode ser por ter convicções fortes, demasiada revela sempre escassa inteligência! Lopetegui não percebeu Portugal e o Porto e acabou, tarde de mais, vítima disso!

    ResponderEliminar
  52. Mais uma vez grande análise, e correcta. A foto também é elucidativa. A atitude versus a passividade de quem está ao lado. Mas há outro momento que não me esqueço, infelizmente. Quando no ano passado na luz só houve um DRAGAO em campo, e esse foi Lopetegui. Boa sorte,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atitude é andar a partir coisas? Se aquilo é ser dragão, se aquilo é desportivismo, não sei o que será. Não fica bem ao Rui Barros e ao Antero e aos outros que lá estão estar ali sentados como se não fosse nada com eles, mas ainda fica pior ao Lopetegui ter aquela atitude. Demonstra muito pouco profissionalismo e responsabilidade.

      Eliminar
  53. Deixo aqui replicado o comentario que efetuei, tambem noutro blog.

    ''Bem, está mais que visto que o Lopetegui estava, esteve e está completamente alheado da cultura ou do modus operandi do FCPorto.

    Acho que qualquer cidadão que goste de desporto sabe que o orçamento anual para o futebol ronda os 100 milhoes de euros sendo que de receitas fixas o FCP assegura cerca de 40 a 50 % desse orçamento (salários, prémios, obrigações, FSE, etc..) sendo que o restante advém das mais valias (venda de jogadores).

    Mais ponto menos ponto este foi a estratégia que o FCPorto escolheu para se impor. Mundialmente reconhecida e sobejamente invejada. Pelos vistos só o Lopetegui não sabia.

    Se queria jogar FM tinha ido treinar o valência. Isto no FCPorto nunca foi fazer mil e gastar mil. Foi fazer mil gastar 200, 500 para suportar custos e 300 para dividir.
    Se é correcto ou não, cada um tem a sua opinião, mas a máquina funciona assim à 30 anos com bons resultados.

    Pequeno é ele. Não ganhamos em Lisboa desde que ele chegou, fez da madeira um lugar a evitar, no total esteve cerca de duas semanas no primeiro lugar (isolado), levamos 6 do Bayern, o clube faz um esforço da.lhe o tal jogador caro como ele quer e super concorrido (imbula) mas afinal já não quer. Ou seja uma Patego. Um burro.

    Bem sei que normalmente quem chega a lugares de chefia normalmente não tem competências a nível de recursos humanos e o Lopetegui comprovou isso.

    Defende a ideologia da posse. OK, correto. Tenta impor essa ideologia. OK correto. Esse ideologia não funciona com centrais que não sabem jogar longo, não funciona com médios de transicao, em vez de posicionais, e não funciona com extremos, mas sim com avançados (villa, Henry, suarez, neymar) por isso é que o tello foi dispensado...

    No final de contas Jesualdo, Vítor Pereira e afins, apesar de terem as suas ideias e modelos de jogo adaptaram essas ideias e modelos à máteria prima existente algo que dá sempre resultado, pois não cliva o balneário e mantém toda gente unida, adeptos incluídos.

    Lopetegui começou com todos e acabou apenas com a sua ideias, perdeu adeptos, jogadores e dirigentes.

    Depois de removido o cancro convém retirar as metástases vide: tello, Marcano, angel e afins para se respirar mais puro.

    Somos FCPorto e vamos continuar a ser, as regras têm excepções e a prova são estes dois anos, voltaremos às vitórias e este ano acredito piamente q seremos campeões.

    Saudações (des)portistas"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És muito inteligente "Meu", ainda que só digas bacoradas e cometas a indignidade de chamar cancro a um gajo que serviu exemplarmente o teu clube... São inteligentes como tu que me fazem ter vergonha de ser do Porto, coisa que, por muito que me custe, hei-de ser sempre, com vitórias ou derrotas... Quanto a ti, não sei, deves ser pipoqueiro...

      Eliminar
  54. Começa a tornar-se evidente de quem é a responsabilidade... embora não o queiramos reconhecer,

    ResponderEliminar
  55. Concordo plenamente, com esta carta aberta. Estamos na altura de uma "chicotada psicológica" mas esta deve ser dirigida à administração e não à equipa técnica

    ResponderEliminar
  56. http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/02/26/pinto-da-costa-insistir-no-erro-e-falta-de-inteligencia-quica-de-seriedade

    ResponderEliminar
  57. http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/02/26/pinto-da-costa-insistir-no-erro-e-falta-de-inteligencia-quica-de-seriedade

    ResponderEliminar
  58. é só pesquisar um pouco http://www.dn.pt/desporto/fc-porto/interior/pinto-da-costa-foi-a-zona-de-entrevistas-rapidas-expressar-orgulho-4355739.html

    ResponderEliminar
  59. Assumidamente triste por ter morrido um projeto que podia ter ficado para a História, e enojado pela ingratidão humana, venho elogiar, pela profundidade e isenção, o presente "post".

    Bem hajas!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.