quarta-feira, 16 de julho de 2014

O impacto de Indi nas contas e o comboio que não passa por Clasie

O FC Porto já oficializou Martins Indi: contrato até 2018, 7,7 milhões por 100% do passe. O esquema de três centrais no Mundial 2014 não pareceu ser o mais favorável para si e não se pode dizer que tenha justificado este valor no Brasil, mas Indi é um valor seguro para o futuro.

Indi, o sucessor
de Mangala
De qualquer forma, será uma gestão questionável se o central que custa 7,7 milhões de euros em 2014 superar o central que custou há um ano e meio 7 milhões de euros (Reyes) na luta pela titularidade. Uma dupla entre Reyes e Indi? Só Lopetegui saberá, mas o treinador não será obrigado (nem deve) a olhar ao estatuto e ao custo dos jogadores para definir o 11 titular; já a SAD deve ter sempre em consideração estes dois dados. Mas sendo Indi um pedido de Lopetegui, é credível que seja para ser aposta imediata no 11 e congratula-se a sua contratação.

É possível que a SAD avance para uma alienação do passe, mas à partida poderá não ser necessário, a não ser que posteriormente seja necessário para despesas correntes (o que só acontecerá se Jackson Martínez não sair). Tendo em conta que se trata de um contrato de quatro épocas, a grande incógnita é: quanto tem a SAD a pagar a pronto ao Feyenoord?

Em termos contabilísticos, Indi custará sensivelmente 1,925 milhões de euros em 2014-15, com o custo total da transferência ser repartido pelos 4 anos de contrato. Os próprios 11 milhões de Adrián López são «fogo de vista» e o relatório e contas do primeiro trimestre de 2014-15 ajudará a perceber melhor as despesas da operação. O grande desafio da SAD, por isso, nem será o campo prejuízo/lucro para esta temporada, mas sim a tesouraria e liquidez. De qualquer forma, todos os adeptos ansiavam por uma grande equipa. Este é o custo de uma grande equipa. Aliás, é o custo de grandes jogadores. A grande equipa, essa dependerá muito do trabalho dos jogadores e de Lopetegui.

Um nome que chega
demasiado tarde à agenda
Certo é que o FC Porto avaliou em 7,7 milhões Indi. Então, quando vale Clasie, o melhor jogador do Feyenoord? O Tribunal do Dragão ouviu que o jogador não deverá ser reforço, e nem faria sentido depois de garantir Indi.

O Feyenoord até poderá ter dificuldades financeiras, mas é óbvio que acabou por garantir melhores condições para segurar Clasie depois de ter vendido Indi por uma boa verba (o segundo central holandês mais caro de sempre, depois de Jaap Stam). Por isso, se o FC Porto queria Clasie, a melhor altura para o segurar seria antes ou ao mesmo tempo que Martins Indi, apesar de Swansea e Fiorentina não serem propriamente grandes ameaças ao eventual desejo do FC Porto querer o jogador.

Além disso, apesar de Clasie ser um excelente jogador, a SAD já passou (ou já devia ter passado) a fase de análise e definição de reforços; está a decorrer a fase da concretização dos alvos. Se tudo se conjugasse para uma oportunidade de negócio, Clasie seria uma magnífica aquisição, mas já seria uma mudança face ao planeamento para a sucessão a Fernando. Mas quiçá, uma mudança para melhor.

PS: Corrigida a troca de nomes do Feyenoord pelo PSV, obrigado aos leitores que alertaram para o erro!

42 comentários:

  1. Tanto Clasie como Indi são/era do Feyenoord. Wijnaldum é do PSV. Corrija lá isso.

    ResponderEliminar
  2. só um pequeno grande à parte.... clasie e indi são do feyenord e não do psv....

    ResponderEliminar
  3. Caro TD, confundiu 2 vezes o Feyenoord pelo PSV...

    ResponderEliminar
  4. Existe um erro no texto, o Clasie é jogador do Feyenoord e não do PSV.

    Feito o reparo, bom texto que clarifica alguns negócios que se vão fazendo. O facto de se diluir o valor a pagar pelos anos de contrato é prática comum, sendo que o Porto é também credor de algumas quantias que ainda faltam abater relativas a transferências passadas.
    Cabe ao Mister olear a máquina que este Porto 2014/2015 pode ser!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se trata de prática comum, mas sim como as regras contabilísticas relativas às SAD de Clube estão pré-determinadas. Não é portanto uma opção do clube, mas sim seguir o que está contabilisticamente determinado a ter que ser feito.

      Da mesma forma que uma empresa ao comprar, por exemplo, uma máquina, esse custo é contabilisticamente diluído por um pré-determinado número de anos previamente estabelecido pelas regras contabilísticas.

      Eliminar
  5. O Clasie joga no Feyenoord...

    ResponderEliminar
  6. Obrigado aos leitores que alertaram para o erro!

    ResponderEliminar
  7. Partilho o entusiasmo dos restantes adeptos em relação a estas contratações sonantes. Era preciso formar uma boa equipa e parece que está a ser feita.

    Contudo, estou um bocado apreensivo quanto ao futuro, quando tivermos que liquidar estas compras todas. Espero que a Sad não esteja a pensar apenas no objectivo a curto prazo.

    E também é curioso que os reforços sonantes aparentam ser todos pedidos do treinador. Passamos do 8 para o 80. Esperemos que dê resultados e que o bom futebol volte ao reino do Dragão.

    ResponderEliminar
  8. Logo vi que Clasie seria bom demais.

    Ele é a perola do Feyenoord.

    ResponderEliminar
  9. TdD, para se aferir o valor contabilístico, divide-se o valor de compra pelo nº de anos de contrato (de forma a que o valor total seja só no orçamento do último ano de contrato), certo?

    1) Mas que valor é esse? O "valor-base" com que o Porto comprou o jogador ao clube vendedor? Ou a soma de todos os encargos? P.ex, no caso do Danilo, que é o mais sintomático: seriam os 13M€, ou os 17.8M€?

    2) A percentagem que se detém do passe é completamente indiferente, certo?

    3) Para jogadores que se encontravam sem contrato, casos, p.ex, do Opare ou Ricardo, há algum valor contabilístico?

    4) Em caso de renovação, afeta alguma coisa no valor contabilístico?

    Obrigado desde já. Se calhar exige muitos conhecimentos técnico-financeiros, pelo que o próprio TdD poderá não me saber esclarecer, mas é um assunto que me suscita curiosidade, pela forma como isso se reflete no orçamento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, valor total da compra do passe a dividir pelo número de anos de contrato. É contabilizado o valor total do passe, ou seja, os direitos económicos dos jogadores. Os salários e os custos inerentes ao jogador são contabilizados nos custos com pessoal.

      Por exemplo, no caso do Adrián, 11 milhões por 60%, o valor para a época 2014-15 é de 2,2 milhões de euros.

      Nos jogadores sem contrato, tendo em conta que foram adquiridos a «custo zero», não se aplica esta fórmula.

      Uma renovação de contrato afecta o valor contabilístico, sobretudo no que toca ao activo do plantel. O Danilo, por exemplo, à entrada para 2014-15 estava contabilizado como um jogador que vale 5,2 milhões de euros, correspondentes aos 2 anos de contrato e com base nos 13 milhões por 100% do passe. Quando ou se renovar, o valor aumenta e com isso também aumenta o activo da SAD.

      Mas atenção a um pormenor, por exemplo no caso do Indi. Em termos contabilísticos, para 2014-15 tem um peso de 1,925 milhões de euros. Mas isso não invalida que o FC Porto tenha que pagar já, imaginamos, 4 milhões de euros ao Feyenoord. Uma coisa é o valor do jogador enquanto activo da SAD, outra é o acordo que os dois clubes celebraram para o pagamento do jogador.

      Eliminar
    2. Certo. O custo contabilístico anual de cada atleta é equivalente ao custo do seu passe (se houve) + prémios de assinatura (ao longo do contrato) + encargos adicionais de intermediação, a dividir pelos anos de contrato celebrados. A soma de todo os custos (contabilísticos) do quadro de atletas pertencentes ao clube é visível na rubrica Amortizações. Os salários (+ os prémios por conquista de campeonato, taças, etc...), esses, estão representados nos Custos C/ Pessoal.

      Esta é a representação contabilística. O pagamento destas despesas, evidentemente, são uma outra situação e acontecem consoante os prazos e acordos de pagamento combinados entre os clubes e jogadores.




      Eliminar
    3. Mais que esclarecido em relação às perguntas que coloquei, muito obrigado aos dois :)

      Ainda assim, à conta disso fiquei com novas questões (estão à vontade para não responder se já estiver a perguntar demais!!):

      1) Portanto, isto das amortizações é um mero exercício contabilístico, para enquadrar um orçamento anual, mas acaba por ser fictício porque o que importa p.ex na contratação dos jogadores são as tranches que se fixam para os pagamentos dos diversos jogadores, certo?

      Então, na prática, para que se faz isto? É só um método para se encontrar o ativo duma empresa (apenas relativamente a custos com jogadores, claro; fora o resto), e posteriormente comparar com o passivo, para se aferir o capital próprio?

      1.1) Se sim, o facto de o capital próprio ser positivo ou negativo, na prática que consequências acarreta? Ou, mais uma vez, é apenas um método para se tentar perceber a saúde financeira de uma empresa?

      2) Ainda sobre as amortizações. Pegando no caso do Indi, com um valor contabilístico de 1,925M€. As restantes 3 parcelas do mesmo valor até se chegar aos 7.7M€, estão enquadradas do orçamento, nem que seja, sei lá, como "gastos futuros"?

      2.1) Se assim não for, e apenas se enquadrar cada valor contabilístico em cada ano (em vez de se "chamar a atenção" todos os anos para o valor real), isso não levaria a uma... farsa, no fundo? Quer dizer, passado os 4 anos do contrato, as 4 parcelas teriam todas sido referidas nos R&C, isso é incontestável; mas p.ex neste 1º ano, se se pagar logo na primeira tranche p.ex 4M€, e apenas se mencionar o valor contabilístico de 1,925M€... não se estaria a dizer que estamos a pagar menos do que na realidade?

      3) Por fim, nas vendas também há algum género de amortização? Ou são declaradas logo na sua totalidade, independentemente do nº de anos que o jogador representou ou das tranches que se estabeleceu com o clube comprador?

      3.1) Mais uma vez, se numa venda de 30M€ foram logo referidos os 30M€, isso não levaria a que, face às amortizações das compras, se se estivesse a sobrevalorizar a nossa saúde financeira?

      Eliminar
  10. Confesso-me entusiasmadíssimo com os reforços anunciados, extremamente curioso por saber quem virá mais, e muito, muito ansioso que a bola comece a rolar...
    Mas apesar dos "brinquedinhos novos" serem sempre mais apelativos, parece-me que há jogadores talentosos no plantel da época passada que poderão estar a pagar uma factura demasiado alta pelo anno horribilis 13/14. Será que certos jogadores nas mão de um bom treinador (JL ainda uma incógnita, mas com bons indicadores em termos de liderança, exigência, assertividade, determinação)

    ResponderEliminar
  11. (Continuação)
    ... não poderão ser 'recuperados'? Ainda é cedo para falar, mas parece já claro que o treinador vem com novas ideias, muito concretas, sobre o modelo de jogo, e pelo que tem transparecido dos treinos, técnica de passe e velocidade de execução serão fundamentais. Isto não dará uma nova oportunidade a certos elementos já riscados da lista da maior parte dos adeptos??
    Exemplo concreto: A adaptação de Carlos Eduardo a trinco.. Apesar de estranha (e provavelmente temporária e por falta de opções) seria óptimo para o próprio clube se resultasse, visto que se poderia poupar dinheiro em eventuais aquisições..

    ResponderEliminar
  12. Sou um respeitador e admirador por este blog que tanto demonstra conhecimento e informação útil para todos os adeptos Portistas. Denota-se que a pessoa em causa não escreve à sorte e o que diz é tudo verdade e nesse aspecto os meus Parabéns ao autor deste magnifico blog.

    No que diz respeito a este texto e tudo verdade e nada apontar, mas sem querer dar uma de que sabe isto ou aquilo, porque para muitos a minha credibilidade é praticamente nula, só tenho a dizer que Clasie será um caso complicado, mas que já acordo entre ambas as partes e o mesmo rumará ao FCPORTO. A seu tempo saberão os contornos do negócio...

    Um bem haja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fontes? É algum empresário o senhor? Se não sabe nada não nos iluda por favor,

      Eliminar
  13. Acho uma pena não apostar no Clasie, um box box a antiga, que nos daria para mudar ao longo do jogo de táctica. Mas é verdade que não podemos chegar a todos.
    O Clasie poderia vir fazer a posição de 8 e 6, o que nos levaria a ter que ir apenas buscar um 6 para amadurecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Clasie, sozinho, se calhar custa tanto como dois jogadores igualmente jovens e promissores para aquela posição...

      E para box-to-box, já temos um dos melhores jogadores do Mundial 2014: Herrera.

      Eliminar
    2. O Clasie é muito parecido ao Moutinho.Trabalha muito defensivamente,agressivo, grande sentido posicional, recupera muitas bolas e tem uma qualidade de passe notável. O Clasie para mim é um jogador muito mais adaptado ao nosso futebol do que o Herrera.

      Eliminar
  14. A mim a nova prole de jogadores entusiasma-me a 50%, sendo que os restantes vêm dos relatos dos treinos, com a equipa técnica a ensinar pequenos e grandes detalhes aos nossos jogadores. Só desejo que haja correspondência no futebol jogado, que dará sempre frutos, mas que por vezes leva o seu tempo, e que a massa adepta adira e dê uma resposta cabal. Se houve algo que me deixou triste foi a forma como foi desbaratado o trunfo de o estádio do Dragão ser um reduto temível para qualquer adversário... Recuperando a mística, o caminho será trilhado a ouro.

    ResponderEliminar
  15. Outro tema que me apraz: gestão do RQ7. É um jogador querido, com uns pés encantadores, que tem tudo para ter dificuldades no nosso novo modelo, que espero que assente numa gestão inteligente do jogo, da pressão e da circulação de bola.
    Só mais um assunto, porque em todos os espaços de discussão há sempre quem venha com o perfil "não sei de nada mas garantiram de fonte segura que isto ou aquilo está feito", e as demais reações quando se revela incorrecto, acho e dou o meu Apoio ao(s) gestor(es) deste espaço para limitarn de toda e qualquer forma estas intervenções para manter o nível de discussão elevado. Sem ser elitista, é preferível puxar para cima as mentalidades mais tacanhas, do que arrastar a massa critica para o lodo sem sustento.

    ResponderEliminar
  16. Um comentário sobre Brahimi? Como se mostrou um bocado crítico quanto à sua contratação gostava de ouvir opinião

    Já agora, vai haver pelo menos mais 3 reforços, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois de ser oficializado. Não vale a pena estar a tentar antecipar algo num negócio que está iminente.

      Sim, pelo menos mais 3. O resto dependerá de saídas. Lembrar que ainda nem Mangala foi oficializado e já fez exames médicos há 4 dias...

      Eliminar
    2. Um central e dois Medios defensivos??

      Eliminar
    3. Alguma razao para Mangala ainda não ter sido oficializado?

      Eliminar
    4. Será que vem um central do City para a troca? Parece que precisam de despachar um estrangeiro e esse caia bem cá no Dragao, desde que o salário não fosse muito gordo :D

      Eliminar
    5. Apenas 3, como? Tendo em conta que não 'existe qualidade' em termos de GR, ora isto dá 1. Precisamos de mais 1 DC, tendo em conta a partida do Rolando. Por fim, temos ainda a posição 6 sem nenhuma entrada, nem nenhum elemento no plantel que faça essa posição de raiz, portanto pela lógica deveria entrar 2 jogadores para essa posição. Ou, será que o Carlos Eduardo e, tendo em conta os últimos treinos, irá fechar esse lote?

      Eliminar
    6. Ninguém falou em «apenas» 3. O Kayembe também já jogou a lateral-esquerdo, não significa que vai ser aposta para essa posição, mas sim que não havia mais opções para o lugar por o plantel ainda não estar completo.

      O impasse do City deve-se a questões relacionadas com o fair-play financeiro e com uma vaga para extracomunitários. Problema deles, não do FC Porto.

      Eliminar
    7. Extracomunitários ou estrangeiros? É diferente. O Mangala é comunitário, pois é frances! Que nos forneçam o Nastasic mais dinheiro em troca do Mangala e ficamos todos contentes e com os problemas resolvidos :p.

      Joel

      Eliminar
    8. Boa tarde Tribunal do Dragão
      Nastasic não seria uma boa opção, para o nosso FCP ? Ivan Marcano ... rumor
      Já depreendi do seu raciocionio, que 3 são as entradas previstas sem saídas!
      Mas Defour, Josué podem sair... portanto pode haver retoques...
      E redes ? Vamos ter leilão com os de Carnide ? Danilo v.2.0 ?
      Já agora confirma-se a saída de Jackson? Gunner, impossível de manter ?
      Desculpe o àparte em relação ao Rolando, não acha estranho ter sido apenas o CM a relatar a tal notícia ? Relembro que já fizeram manchetes bem facciosas com o nosso clube...
      Se tivesse saído em mais algum jornal ou meio de comunicação...
      Além disso o blog do Vila Pouca, não deu grande relevância... mas vale o que vale...
      Obrigado

      P.S. Repare nalgumas notícias do CM e do Record, Namorada de Mangala Veta ida para Londres... (e outros disparates)
      Aliás a imprensa desportiva é um esgoto... Benfica apresenta proposta por Iturbe! Só mesmo rindo...

      Eliminar
    9. Essa da namorada do Mangala é do Daily Mail e a do Iturbe da Sky Italia. Duas ficções.

      Não percebi essa do «Danilo v2.0». O resto é mais rumores e mais achas para a fogueira, não percebo a insistência em tentar antecipar o que ainda não se sabe que vai acontecer.

      Eliminar
    10. Obviamente que o CM usa com fontes, notícias da imprensa internacional. Mas quando coloca notícias para destabilizar, como Lopetegui divide a Sad ou não há dinheiro para reforços pedidos pelo mesmo, por outras palavras é claro...
      Porque mais nenhum meio de comunicação, fez referência ao caso ? Daí, o cheiro a esturro...
      Eu não duvido dalgumas situações menos claras... Mãos no fogo nem por MIM coloco :P
      Quanto ao Danilo, o FCP investiu forte para garantir o atleta e este não rumar a outras paragens! Navas também será atleta a ser leiloado ?
      Quanto ao Jackson, apenas preocupado, porque acho que foi muito injustiçado devido à má época da equipa em geral. Relembro que foi o melhor marcador do campeonato PT e que falta nos fez em Sevilha :|

      Eliminar
    11. Só o CM é que publicou porque só o CM não tem os escrúpulos necessários para publicar algo sem antes ser ouvido pela outra parte. E só o CM publicou pois foi só ao CM que o Alexandre contou a sua versão.

      Em relação ao Danilo, o FC Porto não investiu forte para evitar que ele rumasse a outras paragens; a ameaça de que ele ia rumar a outras paragens é que apareceu para ajudar a justificar o investimento forte, por um jogador que nem se sabia para que posição estava a ser contratado.

      Segundo a Marca o Real Madrid bateu ou vai bater a cláusula do Navas, logo não há como competir com isto, pois nem SLB nem FC Porto têm capacidade para chegar a estes números por um guarda-redes.

      Eliminar
    12. Mas tanto o Bayern , negado posteriormente e agora o empresário do Navas, veio dizer desconhecer qualquer proposta do Real...
      Ospina era jeitoso, mas vai a caminho do Arsenal...
      Bem como diz, o melhor é aguardar e desculpe lá se estou um pouco ansioso...
      Já agora CM e escrúpulos, não conjugam...
      Em relação ao Danilo,sendo assim ainda pior! Dificilmente recuperaremos o investimento.... :|
      E Iturbe, na Roma pelo DOBRO do dinheiro, pode esclarecer porque foi ostracizado no nosso Clube, ele que até fez uma boa pré-época... Se puder é claro...
      Obrigado e continuação dum excelente trabalho...

      Eliminar
  17. Boa tarde tribunal, peço desculpa desde já por ter que comentar em anonimo.
    É assim a minha questao tem haver com a sua ultima frase " Lembrar que ainda nem Mangala foi oficializado e já fez exames médicos há 4 dias..."
    Será que vem um jogador inserido no negócio?

    ResponderEliminar
  18. Se o FC Porto vender o Defour e conseguir uma boa proposta pelo Josué, isso não cria condições para trazer o Clasie? Admite-se que neste momento o FC Porto não tenha dinheiro para esse, mas como o TdD diz, Swansea e o Fiorentina são facilmente batidos se quisermos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São dois «ses» e não vale a pena aumentar as expectativas de ninguém. É melhor estar preparado para a impossibilidade e poder ter uma grande surpresa do que estar agarrado ao «é difícil mas não impossível» e depois apanhar uma desilusão.

      Eliminar
  19. boa tarde tribunal, gostava de saber o que pensa do negocio iturbe, e porque razão um jogador que movimentou no defeso 45 milhões de euros não chegou sequer a fazer 10 jogos no FCP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caso encerrado antes de ser criado o blogue, logo não vale a pena remexer num negócio passado. Um casamento que não funcionou em nenhuma das partes.

      Eliminar
  20. ja era sabido da ida de izmaylov para a russia por emprestimo mas hoje numa noticia li que o clube russo ia ficar com opçao de compre nao tinha era de quanto era essa opçao de compra, sabe dizer quanto é essa opçao de compra?

    Obrigado

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.