quinta-feira, 3 de julho de 2014

Rolando regressa a uma casa que continua por arrumar

«Alguns adeptos poderão questionar: será possível a integração de Rolando depois de toda a polémica com Antero Henrique? Respondo com outra questão: que melhor prova de uma estrutura unida e a remar para o mesmo lado do que deixar para trás as questões pessoais em prol do FC Porto?»

De volta a casa, para já
Foi assim que O Tribunal do Dragão abordou, a 18 de junho, o regresso de Rolando ao FC Porto, que é agora confirmado pelo jornal O Jogo, no dia em que começa a pré-época 2014-15. Importa esclarecer que a sua permanência no plantel ainda não é um dado garantido - se o Inter Milão chegar aos 5 milhões de euros, a saída ainda pode acontecer -, mas o primeiro passo foi dado. Não é apenas uma obrigação contratual (os jogadores com contrato têm que se apresentar no Olival), mas o cumprimento de algo que deve ser regra em relação a passado, presente e futuro: nada nem ninguém está acima do FC Porto.

Rolando é um elemento que conhece o balneário, já foi capitão, experiente, com qualidade e foi um dos melhores centrais da Serie A do último ano. Caso fique no plantel, terá que renovar, pois só tem mais um ano de contrato - tal como Izmaylov, que vai renovar até 2016 antes de ser emprestado, para prevenir uma saída a custo zero. Uma curta nota: o FC Porto errou na contratação do jogador, mas não na gestão dos problemas de ordem emocional, familiar e psiquiátrica de Izmaylov. Salvou-se o homem e, ao que tudo indica, recuperou-se o futebolista. Bravo, FC Porto.

De volta ao tema inicial. Rolando, dos jogadores que estiveram emprestados, é o único que sabe que tem lugar no plantel de Lopetegui, isto caso o Inter não suba a parada. Bolat, Tiago Rodrigues e Djalma têm ordens para se apresentar, mas dificilmente algo mais do que obrigações contratuais, além de Caballero, que pode tentar aproveitar o facto de Gonçalo Paciência ser o único ponta-de-lança disponível para as primeiras duas semanas.

Mangala tem sucessor. Jackson não
Lopetegui ainda espera pelos seus reforços e curiosamente hoje o jornal CM até escreve que o treinador tem «plenos poderes», a ponto da SAD decidir dar-lhe jogadores por empréstimo (para já só Oliver está confirmado) para tentar satisfazer as suas opções. Uma meia verdade: se é certo que Oliver Torres foi um pedido do treinador, os empréstimos também são uma forma da própria SAD se adaptar ao mercado e às dificuldades de tesouraria que apresenta e vai continuar a apresentar, enquanto Mangala (para quem a sucessão já está tratada, embora Indi não esteja oficializado) e Jackson Martínez (que Pinto da Costa não quer deixar sair - sobretudo porque Lopetegui, ouviu O Tribunal do Dragão, disse que Jackson seria o ponta-de-lança ideal para ele) estiverem no Brasil. Um plano que muito, muito dificilmente resistirá à lei do mercado e de um clube que depende de vendas - não só para investir como para subsistir.

A Lopetegui resta, para já, tentar tirar ao máximo proveito dos jogadores que tem à disposição, mesmo que já tenha a opinião formada sobre a generalidade. À SAD resta adotar a consciência de que quanto mais tarde as entradas e saídas forem fechadas, maiores serão as limitações para preparar a época, sobretudo num mês de agosto em que pode aparecer um tubarão no play-off da Champions.

20 comentários:

  1. Só não entendo o que a renovação do Marat traz de positivo. Pelo contrário, se tiver uma recaída, pode tornar-se em fonte de mais encargos futuros para o FCP. Positivo só se for para o seu empresário Paulo Barbosa.

    ResponderEliminar
  2. Olá
    Sim, o FCPorto TEM que estar acima de interesses pessoais, quer sejam de jogadores, empresários, ou mesmo dirigentes.
    Não sei das razões do conflito com Antero Henrique, mas o regresso de Rolando poderá ser uma mais valia.
    Mesmo assim, lembro-me sempre do «regresso» de Fucile e fico «de pé atrás».
    Vamos ver....

    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu que leio apenas alguns blogs como este e foruns portistas e nao tenho trabalho nao estudo, nao faço nada da vida nem tenho nenhuma "fonte" de informaçoes internas no porto mas como portista e como amante do porto tento sempre saber tudo acerca do clube eu tentarei explicar... o tribunal do dragao que me corrija se estiver errado em algo
      o caso fucile é simples, armou o cao com o vitor pereira foi encostado depois emprestado, depois tentaram um regresso, armou de novo o cao com paulo fonseca foi encostado e como termina o contrato sai e bem, ele nao é mais que ninguem e tem de respeitar as pessoas do clube e ja agora na altura da primeira vez que foi encostado aposto que ele queria era sair
      caso rolando é diferente, ha conflito de interesses no porto desde a entrada de alexandre pinto da costa na estrutura, ele nao tem boas relaçoes com antero henrique e disso é sinal a zanga que houve a 1 ano a quando a contrataçao de carlos eduardo porque queriam ser ambos a tratar da mesma... rolando tem como agente um gajo que tem boa ligaçoes a alexandre pinto da costa, antero henrique tem ligaçoes a jorge mendes, dai todos os problemas que houveram com rolando este regresso é bom, jogador experiente, com experiencia da casa, é bom jogador, é portugues, e so mostra que ao contrario daquilo que muitos ja tinham pregado para ai o pinto da costa ainda manda no porto

      Eliminar
    2. Olá
      Será que quem manda é Pinto da Costa...ou é o filho Alexandre ao conseguir «impôr» Rolando?....


      Já agora, alguém confirma a demissão do director da Porto Comercial, Paiva Brandão?
      Cumprs
      Augusto

      Eliminar
    3. Alexandre Pinto da Costa não é nem nunca foi o empresário de Rolando. A única coisa que que fez foi intermediar o empréstimo dele para Itália. Depois tem uma ligação a Peppino Tirri, que tinha procuração para representar o Rolando no mercado italiano.

      Tal como Paulo Fonseca perguntou há um ano se podia recuperar o Fucile, o Lopetegui perguntou se podia recuperar o Rolando. Os 2 estiveram afastados por motivos bem diferentes, porque Rolando sempre foi um bom e dedicado profissional. É português e portista ferrenho.

      Eliminar
  3. «Todos os dias os jornais têm dito que está cá o Inter e que vamos negociar o passe de Rolando, mas posso confirmar que nunca estive com ninguém do Inter e que Rolando irá fazer parte do plantel. É um jogador para ficar», afirmou Pinto da Costa, em declarações ao Porto Canal.

    finalmente uma boa noticia, aplaudo

    ResponderEliminar
  4. Visto que o Rolando está neste momento integrado no plantel e que pode claramente valorizar, apesar de não se nenhum jovem, se o Inter neste momento oferecesse 5M, na minha opinião, seria um erro vende-lo, principalmente se o treinador o quer cá e o jogador quiser cá ficar.

    ResponderEliminar
  5. Eu acho a melhor opção. "Sem gastar dinheiro" garantimos um excelente central que, a confirmar-se a vinda do Indi, é o melhor central do plantel. Excelente.

    ResponderEliminar
  6. Seria bom se pelo menos fosse desmentido que o Lopetegui pode rescindir a custo zero. É de muito mau gosto um treinador exigir isso, desce logo na minha consideração, porque assim pode ir embora quando quiser. Quem foge são os ratos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Última e única vez em que essa questão é abordada, tamanha que tem sido a sua propagação ignorante.

      Não, não existe nenhuma cláusula para rescisão a custo zero, como nunca existiu em nenhum profissional de uma SAD. Lamentável que se confunda uma básica lei laboral portuguesa prevista entre qualquer contrato celebrado entre trabalhador e entidade empregadora (período experimental de trabalho) com uma fictícia rescisão a custo zero.

      Eliminar
    2. E porque motivo se haveria de desmentir um mero boato saído de uma qualquer mente na internet?

      Eliminar
  7. Tribunal do Dragão a inclusão do rolando é uma excelente noticia ! Sempre achei que o porto precisava de um jogador experiente no centro da defesa . Rolando preenche os requisitos todos : Experiente , já foi um capitão , conhece bem a casa , ja ganhou titulos e já foi um dos pilares numa das melhores épocas de sempre do Porto .

    Tribunal se pudesse gostava que me esclarecesse uma situação que deve perceber mais que eu de certeza . Como é que é possivel o clube lá de baixo que em tempos comunicou à CMVM a venda da totalidade dos passes de Rodrigo e Andre Gomes ( por 30 e 15 milhões respectivamente ) a uma empresa gerida por Peter Lim , esses mesmo jogadores se terem apresentado hoje no estágio ? Presumo que estes jogadores já não sejam jogadores do clube . E se a tal empresa os emprestou ao clube , não havia de haver uma comunicação à CMVM de tal facto ? Isto é legal sequer ? Ou será que os jogadores só estão a ganhar forma fisica ? :) . Depois do negócio do Roberto e com pizzi lá pelo meio , outro caso estranho .


    Cumprimentos


    Tiago Romariz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Situação perfeitamente normal. André Gomes e Rodrigo ainda têm contrato com o Benfica. O Peter Lim é dono dos passes deles e não é dono do Valência, ao contrário do que alguma imprensa portuguesa tem insistido. O Lim ainda não comprou a Fundação Valência e enquanto assim for André Gomes e Rodrigo continuam a ser jogadores do Benfica.

      Mas atenção que o dinheiro do André Gomes e do Rodrigo ainda está na rúbrica de clientes e é assim que vão ficar até ao Lim comprar mesmo o Valência. O dinheiro só entra quando o Lim for oficialmente dono do Valência. Até lá são os 2 jogadores do Benfica, pois os direitos desportivos ainda não podem ser passados para o Valência.

      Eliminar
    2. Obrigado pelo esclarecimento . Isto agora com os fundos e empresários e partilhas de passes pode fazer alguma confusão .


      Tiago Romariz

      Eliminar
  8. Só dizer que um blogue portista que sabe também falar sobre os rivais sem cair no fanatismo fácil e na mania da perseguição em relação à imprensa era algo que faltava na bluegosfera. Obrigado ao Tribunal, ganharam um leitor assíduo.

    ResponderEliminar
  9. Tribunal ,qual é a sua opinião sobre a Sad até ao momento sobre as possivéis contratações ??Na sua opinião teremos reforços de qualidade além destes já conhecidos ???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como opinar sobre processos que não estão concluídos?

      Eliminar
  10. Uma pergunta que penso poder ser aqui respondida.
    O Rolando está com a cabeça no FCP?
    Fez um fim de época extraordinária em Itália. É normal, e absolutamente legítimo, que gostasse de continuar a sua carreira num campeonato melhor e com outra visibilidade.

    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rolando já respondeu a isso. Ficando no plantel, fica a bem.

      Eliminar
  11. Infelizmente com a lesão grave do Mikel agora é preciso urgentemente um jogador para o meio campo, Ghazal pode descongelar?
    E um redes? Agora com Navas a ser disputado por meio mundo, ainda está em cima da mesa um reforço neste sector

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.