domingo, 13 de julho de 2014

Nada nem ninguém está acima do FC Porto. Nem mesmo quem tem razão

A 3 de julho, dia em que Rolando foi reintegrado no plantel, foi aqui defendido que o regresso fazia todo o sentido, pois nada nem ninguém está acima do FC Porto. Referência, como é óbvio, para o desentendimento com Antero Henrique e com Vítor Pereira, que foi tornado público, sem que se conheça as razões de cada um - talvez porque houvesse uma parte sem razão.

Rolando não vai a
estágio e força saída
Mas quezílias existem em todos os clubes. A diferença é que nada nem ninguém pode estar acima do FC Porto. Por isso, foi defendida a integração de Rolando. E porque nada nem ninguém pode estar cima do FC Porto, agora condena-se a atitude do jogador, que não teve um comportamento digno ao faltar à concentração de pré-estágio e forçar a saída. Rolando, se tinha razão, perdeu-a. Embora tenha dito que estava disponível para regressar ao clube de que é assumidamente adepto, a janela italiana continua a ser demasiado tentadora. Rolando sabe que Lopetegui gosta do seu futebol, possivelmente seria titular, mas nem assim pretendeu ficar.

Pinto da Costa afirmou que não ia manter jogadores contrariados no plantel. Uma declaração demasiado audaz, sabendo que Rolando pretendia sair para o Inter e que lhe tinha comunicado isso na véspera. O presidente agora vai ter mesmo que levar a sua posição à letra: jogadores contrariados não podem ficar no FC Porto. Aliás, até podem ficar. Não podem é desonrar compromissos.

Rolando foi sempre um profissional dedicado e um membro exemplar no balneário, mas perante este comportamento só tem duas saídas: pedido de desculpas a quem faltou aos compromissos ou adeus e até sempre. Porque nada nem ninguém está acima do FC Porto.

Lopetegui levou Abdoulaye e Lichnovsky para estágio, mas a saída de Rolando abre uma nova vaga para os planos do treinador para a defesa, que será preenchida com uma incursão ao mercado de transferências. Quem gostariam de ver ser contratado?

33 comentários:

  1. Balanta ou Manolas. Aliás deixem o Rolando ir para a Roma e é menos um interessado no Balanta. Ambos parecem muito, muito melhores que o Indi e se calhar mais baratos.

    Quanto ao Rolando, desde que atirou o colete fora naquele jogo com a Académica que está a mais no Porto. Que vá para bem longe.

    ResponderEliminar
  2. O Marcelo seria uma excelente opção. Barato, de qualidade e adaptado ao futebol português. É hipótese?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falo, claro está, do Marcelo do Rio Ave.

      Eliminar
    2. Vai para onde Jorge Mendes assim o entender, pois é dono do seu passe, como já referimos no blogue.

      Há um dado a ter em conta: Rolando era um potencial titular para Lopetegui. Logo, ou o 3º central o convence a entrar já no 11 titular, ou pode ser necessário contratar um nome com estaleca.

      Eliminar
    3. Percebo essa lógica, mas com 2 centrais que foram caros (Martins Indi e Reyes) e Maicon que se sabe o que vale, acho complicado em termos de tesouraria contratar outro central "caro". Assim ainda se corre o risco de faltar dinheiro para outras posições mais necessitadas.

      Preferia contratar um central mais barato, na linha do Marcelo. O Lopetegui tem gostado do Igor? Até seria uma boa opção. Treinava com os A e ia jogando na B.

      Mas se de facto atacarmos um central, Manolas seria uma excelente opção. O problema é mesmo preço. Bartra outra hipótese. Kjaer seria fantástico, mas também está muito inflacionado.

      Eliminar
  3. Acho a saída do Rolando normal. O seu ciclo no clube já acabou, e Acho normal ele querer sair. Este Dossier nunca foi bem gerido pela SAD, agora é tentar vender pelo maior valor possível. Como substituto? Gostei do que vi do Manolas no Mundial... e era mais um roubo aos lampiões eheheh

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Caro Tribunal do Dragão,

    Como adepto gostaria de um jogador já com alguma experiência para liderar a defesa.
    Não me pareceu durante o Mundial que o Indi seja esse jogador. O preço para um jogador desse é que já não seria agradável. Manolas? Talvez... Tudo menos o Bruno Alves, a sombra do pai não desaparece do horizonte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito minimamente que tanto o FC Porto como o próprio Bruno Alves considerem o regresso.

      Essa notícia nasce de um jornal turco sem grande credibilidade.

      Eliminar
  5. Boa noite :)

    Entre o deve e o haver a razão morrerá solteira. Paz à sua alma.

    Contratação para o centro da defesa, sem olhar aos demais centrais, Balanta.
    Mas penso que terá muito que ver com:
    - quem será a dupla de centrais a utilizar a 90% dos jogos
    - o reforço é para entrar de imediato no onze, ou é para fazer banco e progredir?
    - se for para entrar no onze, mais do que um bom/excelente central, terá que assentar no critério de compatibilidade com o outro central. Se pensarmos em Indi, teria que ser um central mais elegante (poderáser Reyes?)
    Por falar em Reyes, por que é que no FCP parece haver tão escasso desenvolvimento físico dos jogadores. Os buchas, disso não passam, e os esticas parecem ser alérgicos ao aumento de massa muscular. Ricardo, o extremo precisaria também de ganhar corpo, Quintero de perder uns kgs a mais...
    Com mais uma necessidade de investimento (para além do trinco, do GR e porque não uma oportunidade de lateral esquerdo), haverá fundos que nos valham?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há fisionomias difíceis de contrariar. O Reyes é ectomorfo, logo vai ser difícil que algum dia tenha o dito cabedal, mas já ganhou uns 5 quilos desde que cá está.

      As terceiras partes vão ser essenciais para construir um grande plantel. Aumentam-se os riscos a médio prazo para tentar garantir o sucesso no curto prazo.

      Eliminar
    2. É um facto comprovado que o somatótipo ectomorfo é o que mais dificuldade de aumentar o peso apresenta pois produz menos miogenina, responsável pelos processos de conversão das proteínas dos alimentos em tecido muscular e, como consequência, pelo aumento da massa muscular, mesmo a capacidade de acumulação de gordura é difícil - neste caso especifico desaconselhada.

      O trabalho de musculação especifico com o recurso a exercícios básicos (agachamentos, supino plano, levantamentos de solo) é o mais indicado sem recurso a movimentos de isolamento.
      Treinos rápidos e de repetições curtas e nada de cardio.
      Uma alimentação própria, rica em carbohidratos e com uma percentagem de proteina (relativa ao peso do individuo) que assegure o crescimento muscular sem acelerar o metabolismo, acompanhada de uma suplementação á base de BCCA´S e misturas proteicas.

      Acredito dado o profissionalismo e competencia comprovada do Clube estas regras simples estarão a ser aplicadas e os resultados, embora morosos serão visíveis a médio prazo.




      Eliminar
  6. Fragilizou a posição negocial do clube, por isso é difícil que cheguem propostas superiores a 5 milhões. Se chegarem óptimo, Rolando vai à sua vida e o FC Porto pode procurar o seu substituto, com esse dinheiro. Caso não cheguem propostas que satisfaçam, fica a treinar-se sozinho no Olival durante um ano, à imagem de Fucile nos últimos seis meses da época passada.

    Para seu substituto, gostava que chegasse alguém com alguma experiência, qualidade que falta aos atuais centrais do plantel. Se não for possível contratar um jogador experiente, gostava do Aderlan Santos do Braga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Fragilizou a posição negocial do clube». Detalhe a ter em conta, de facto.

      Apesar de tudo, os problemas do Fucile foram de uma gravidade à qual o Rolando não chega nem perto. Mas não sou apologista de colocar o jogador à parte. Estamos a falar de um encargo salarial de 1,8 milhões de euros por ano.

      No caso do Aderlan, o mais correcto nem seria dizer que é «do» Braga, na medida em que a maioria do seu passe pertence a três novos empresários vimaranenses, entre eles o «nosso» Pedro Mendes.

      Eliminar
  7. Se Manolas fosse viável financeiramente era o meu preferido. Grande central já com experiência de champions league.

    Mas é preocupante mudar tantas peças num onze de um ano para outro, principalmente na zona mais crucial, centro da defesa, pivô defensivo e GR (a pedido de um aumento da qualidade do sector por parte de Lopetegui).

    ResponderEliminar
  8. Manolas sem dúvida se for viável financeiramente. Central já com experiência de champions league, entrava de caras na equipa.

    Contudo é preciso realçar que é muito complicado mudar tantas peças no onze de um ano para o outro, principalmente o eixo defensivo ao qual junta-se o pivô defensivo e o GR correspondendo assim a um pedido de Lopetegui para nivelar por cima a qualidade neste sector.

    ResponderEliminar
  9. Balanta ou Dória já falados no passado. Aderlan Santos também. Bruno Alves há interesse real ou é só imprensa?

    Cumprimentos,
    NM

    ResponderEliminar
  10. Balanta e Manolas dificilmente virão porque são esquerdinos e para jogar do lado esquerdo (central) já veio Indi! Dória já foi falado mas parece-me muito novo... sinceramente não gostei muito do Indi, pareceu-me duro de rins e algo lento, o central que vier porque tem mesmo de vir, se forem confirmadas as saídas de Mangala e Rolando, tem para mim de ter 2 características fundamentais, uma é ser alguém já maduro e outra é ser rápido! Vamos aguardar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Indi, jogando num esquema de 3 centrais, muitas vezes mostrou-se perdido entre a necessidade de fechar o flanco esquerdo e de ocupar a zona central. Posso estar errado, mas creio que o próprio sistema táctico não lhe era o mais favorável para mostrar o seu valor.

      Eliminar
  11. Terá que ser um central português e com experiência, uma vez que corremos o risco de não ter qualquer jogador nacional do nosso 11, coisa que só aconteceu num jogo da nossa história, salvo erro... Ricardo Costa, Ricardo Carvalho, Bruno Alves ou Luís Neto.

    Não fazia a vontade ao Rolando, vendê-lo seria a última hipótese...

    ResponderEliminar
  12. O que vi no Mundial não me inspirou grande confiança, mas penso que o Indi, confirmando-se, tem de vir para nº1. Pelo estatuto que já tem e pelo que se fala que vamos investir nele, não nos podemos dar ao luxo de lhe dar um ano para "encher chouriços"... O ideal seria o nº2 ser o Reyes, visto que também nos obrigou a outros dispêndios consideráveis e visto que já não tem a "desculpa" da adaptação à Europa.

    Esta, na minha visão, seria o que o Porto deveria fazer. Já gastamos muito na defesa e já vamos gastar muito no ataque; acharia mal que ainda investissem mais X milhões por um central que viesse para ser titular ou lutar a sério pelo lugar (casos do Manolas, Balanta, etc, que também seria para gastar 8-10M€, presumo).

    Ainda assim, percebo que seja um desafio difícil e quiçá muita responsabilidade para o treinador. 4 defesas que nunca jogaram juntos, um Reyes atualmente verdinho, um Indi com lacunas que rapidamente se apreendem e que nunca sequer jogou pelo Porto... não só se mexe a sério no quarteto, como o duo central num atuou em conjunto, sequer! Era preciso muito trabalho e competência do Lopetegui.

    Dito isto, e visto que parecia claro que se ia querer apostar no Rolando (a nao ser que fosse bluff, mas nao acredito), penso que são capazes de ir buscar mesmo mais um. No perfil que referi em cima, provavelmente. O que deixaria o tal problema, 7M€ do Reyes ou 8/8.5M€ do Indi no banco.

    Por outro lado, ainda há o caso Maicon, cujo empresário já meteu o Fernando no City, poderia perfeitamente fazer o mesmo com o #4. Tem anos de casa a seu favor e respetiva influência no balneário, provavelmente, mas nunca se conseguiu impor a sério e provavelmente poderá querer mudar de ares para um sítio onde fosse titular. E eventualmente a questão salário, que não acredito que esteja a receber pouco...
    Por fim, o Abdoulaye, que espero que seja vendido. Pelo menos aparenta ter mercado.

    Dito isto,
    Indi + Reyes + Maicon/Reforço (barato para rotação, p.ex Marcelo do Rio Ave) + Lichnovsky na B, seria este o meu plano ideal.
    Reforço + Indi + Reyes + Maicon, é o que penso que acontecerá.


    PSnº1: TdD, se souber/puder responder, faz alguma ideia de onde se pensa pôr o Adrián a jogar? O Mister poderá querê-lo como um 9 mais móvel, um "falso avançado"? Será mesmo para extremo? Ou eventualmente como 2º avançado, o que implicaria uma alteração do sistema?

    PSnº2: Faz alguma ideia se o Josué está a convencer o treinador? Parece óbvio que o clube não se importará de o vender, até já começam a surgir notícia sobre isso vindas de Itália... mas face à qualidade potencial e caraterísticas do jogador, há alguma hipótese de o Lopetegui querer ficar com ele? Pelo menos nos treinos e jogos-treinos tem feito uns golos. Ou é carta fora do baralho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há 2 dias nem sabia que o Adrián vinha, logo é difícil responder a isso. De qualquer forma, estamos a falar de um jogador rotinado para um 4-4-2 ou como um segundo avançado. Não é um número 9 puro, como Jackson. Aqui há sempre a questão: se não fosse representado por Jorge Mendes, será que viria para o FC Porto? O que tranquiliza é que é, de facto, uma contratação com reconhecimento de Lopetegui.

      Quanto ao Josué, muitos adeptos agarram-se demasiado ao seu estatuto de portista genuíno, mas falta questionarem-se sobre uma coisa: será que o Josué quer ficar no FC Porto se não for para jogar?

      Eliminar
  13. Sem duvida......Manolas

    ResponderEliminar
  14. Gostaria que chegasse o Matija Nastasić do Man City e para a vaga do Fernando talvez o Jordy Clasie do Feyennord.

    Parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido no blog.

    ResponderEliminar
  15. Não há duvida que o comportamento do Rolando é altamente reprovável, a sua ambição (ganancia?) perde sentido a partir desta atitude.
    Como diz e bem o Clube acima de tudo...

    Para o seu lugar a escolha é complicada, partilho da opinião que deverá ser um jogador experimentado, com provas dadas e que dê margem de crescimento aos demais imberbes centrais do Plantel.
    Agora a questão é, saindo um jogador (Rolando) com estas características acrescido ao facto de contar como formado localmente (lista Uefa), não seria aconselhável alguém com a mesma condição?
    O problema é que olhando o leque de escolhas verificamos que as alternativas não são de todo - minha opinião - de qualidade garantida, senão vejamos:
    i - Ricardo Carvalho, provavelmente dado o avançar da idade perdeu qualidades, para além de ter há pouco tempo renovado contrato com o Monaco e auferir um salário previsivelmente incomportável.
    ii - Ricardo Costa, para mim nunca teve qualidade para um Clube como o Nosso apesar do evidente Portismo que sempre o marcou.
    iii - Neto, confesso que não conheço a fundo para formar opinião definitiva sobre o seu valor. Seria alguém a ter em conta??
    iiii - Bruno Alves, bem este, nem sei que diga, ficaria desapontado se vestisse de novo a Nossa Camisola.

    A nãos ser que me falte alguém - a memória não alcança - parece-me evidente que a escolha irá recair num estrangeiro... Quem??

    P.S.- Em jeito de brincadeira\provocação gostaria de devolver o repto lançado pelo autor do Blog e perguntar-lhe se vê alguém que possa enquadrar nesta demanda por um novo central.

    Abraço e continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
  16. TdD, porquê não o Tiago Ferreira como quarto central? É português, certamente não é um fora de série mas pra ir aprendendo com o Lopetegui e ganhando experiência na equipa principal com certeza que crescia. Afinal de contas estamos a falar de um jogador que já foi capitão nos juniores. Não seria má opção manter pelo menos um jogador português nas opções de defesa central, aonde o FC Porto sempre lançou para o mundo do futebol bons jogadores portugueses. Maicon, Indi, Reyes, Tiago Ferreira davam conta do recado.

    Se de fato for necessario outro central com certeza que a minha opção cairia sobre o Manolas, central jovem, agressivo e com maturidade suficiente pra pegar de estaca. Surpreendeu-me bastante no Mundial.

    O Bruno Indi até agora é difícil avaliar pois atuou numa linha de 3 centrais, claro que não é nenhum habilidoso mas pareceu certo nos passes e os jogadores da holanda não hesitavam em passar a bola pra ele, o que deve ser um sinal de confiança.

    Quanto ao Maicon, muito bom central, deveria ser a primeira opção para titular e capitão. Teve uma lesão numa altura complicada se não acredito que seria titular indiscutível na época passada.

    Braulio Rocha

    ResponderEliminar
  17. Ficando Rolando:

    Rolando - Indi

    Saindo Rolando:

    Balanta - Indi ( Reyes e Marcelo para suplentes)

    Defesa nova marcou muito potencial.

    ResponderEliminar
  18. Saindo o Rolando será necessário contratar um jogador experiente (ao nível de jogos, não propriamente de idade) de preferência com rodagem num bom campeonato e nas competições europeias.

    O meu favorito seria o Schar, do Basileia, que tem muita qualidade, rodagem a alto nível, e ainda muito potencial.

    Outras alternativas seriam: Dragovic, N'Koulou, Musacchio, e até mesmo o Bartra se o barça avançar pelo Marquinhos

    Seriam caros, mas parece que este ano o investimento será maior do que aquilo a que o nosso clube nos tem habituado.


    SB
    Outra alternativa seria o treinador considerar que Maicon pode agarrar o lugar, ficando ainda Reyes, Indi e um da B como 4º central.

    ResponderEliminar
  19. Boas Tribunal do Dragão,

    Tenho uma pergunta que não tem muito a ver com o texto acima mas aqui vai: O Porto demonstrou alguma vez interesse no Rafa desde que ele foi para Braga? Acha que ele vai lá continuar na próxima época?

    Cumprimentos e parabéns pelo excelente blog.

    ResponderEliminar
  20. Dentro do perfil do Rolando, jogador da casa com experiência, só admito o Ricardo Costa. Ainda no Mundial demonstrou que não é tão mau como alguns o consideram. Um lote de centrais com Ricardo Costa, Maicon, Reyes e Manilhas seriam as minhas escolhas embora ache que será o holandês em vez do grego. Excelente blog passou a ser de leitura obrigatória.

    ResponderEliminar
  21. Caro amigo, não terá este caso sido uma posição "concertada" entre o jogador e a direcção?

    ResponderEliminar
  22. Parabens pelo blog e conteúdos!Oferece uma visão que naturalmente não sendo independente é refrescante, critica mas construtiva.A ver vamos o que vai dar Lopetegui.
    1a. Impressão é de que se trata de um profissional ambicioso com características fortes de liderança. Bem precisávamos!Espero tb que efectivamente seja um homem com know-how no desenvolvimento de jovens futebolistas, condição sine qua non para a sustentabilidade do Porto no médio prazo. Fico com a ideia que tem trabalhado bem ao telefone para jogadores feitos, falta mostrar

    ResponderEliminar
  23. Boa noite,
    Alguém sabe explicar ausência de Varela no estágio,é que ainda não regressou e hoje vimos o regresso de Herrera e Reyes que chegaram hoje e saíram mais tarde do Mundial
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  24. O Rolando não quer jogar no FC PORTO por isso andor!!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.