terça-feira, 22 de julho de 2014

As dispensas de Lopetegui e o que separa Josué de Licá

Portista de gema e criticado...
Um é português e portista ferrenho: todos concordam com a sua saída. Outro é português e portista ferrenho: muitos estão contra a sua dispensa. Falamos de Josué e de Licá, os dois maiores portistas de gema do plantel. Mas afinal, como é que dois jogadores que têm a seu favor o facto de serem portistas de berço podem motivar reacções tão diferentes quanto às suas dispensas?

O único factor diferencial é a qualidade. Josué tem mais talento que Licá. Isto justifica que a saída de Licá seja aceite por todos e que a dispensa de Josué motive tanta ira? Na verdade, tal como na dispensa de Licá, a saída de Josué assenta num único princípio: o treinador entende ter melhores soluções para as posições que ocupa.

Josué é um nome apreciado por muitos adeptos, pelo seu espírito barrista e aguerrido. Mas não iria ser titular no FC Porto em 2014-15. E não quer ficar no FC Porto se não for para jogar. Muitos adeptos agarram-se em demasia ao portismo de Josué e esquecem-se que o próprio jogador não quer ficar no FC Porto se for para ficar no banco.

... portista de gema
e aclamado
Josué era apreciado por Paulo Fonseca, o treinador que evitou que fosse dispensado do Paços de Ferreira. Não era apreciado por Luís Castro e não é por Lopetegui. Tem qualidade, falta-lhe consistência e intensidade. O treinador experimentou-o nas posições 8 e 6 e não gostou do que viu. Se entende que vai ter melhores soluções para o lugar, tem o direito a prescindir de Josué. Se ninguém da SAD e do clube coloca entraves à sua saída, é uma decisão que merece apoio. Sobretudo porque o jogador não quer estar no banco. Não faz sentido os adeptos valorizarem o portismo de Josué mais do que o próprio Josué, que desde que passou a suplente com Luís Castro já falava, no seu círculo próximo, em sair no fim do ano.

As dispensas de Lopetegui

Depois de Bolat, Tiago Ferreira, Pedro Moreira, Tiago Rodrigues, Izmaylov, Tozé, Caballero e Djalma (sendo que Rolando foi oficialmente excluído do plantel e Victor Garcia tornou-se tabu), confirmam-se então as saídas de Abdoulaye, Josué, Licá e Ghilas. Todos dispensados com reconhecimento do treinador, o que é importante. Por vezes, é melhor não trabalhar com os jogadores que não se quer do que trabalhar com os que se quer. Uma pequena apreciação a cada um.

Abdoulaye - Transformar centrais pernetas em centrais de eleição é uma marca da casa. Mas isso só se consegue jogando com regularidade, algo que no caso de Abdoulaye não seria possível. Já fez capas por interesses de Dortmund e Liverpool, mas creio que mais numa estratégia de representação/valorização do que de correspondência à realidade. Se houver uma oportunidade de jogar com regularidade por empréstimo, bom; caso contrário, pelo menos que se recuperem os mais de 1,5 milhões de euros que foram investidos no passe de um júnior recrutado no Senegal. 

Josué - Como já perceberam, aceito a dispensa de Josué. Por saber que o jogador não quer ficar no FC Porto se não for para jogar e por, sobretudo, entender que se vai sair é porque há melhores soluções para a sua posição. Mas é isso que falta confirmar: um meio-campo verdadeiramente forte. 

Licá - Bom profissional e dedicado, mas isto não devia ser cartão de visita, devia ser uma exigência para qualquer profissional. Mas é cada vez mais raro ver um portista de coração, por isso é natural que este tipo de jogadores recolha um carinho especial. Mas no caso de Licá, tirando as primeiras semanas de 2013-14, isso curiosamente nunca se confirmou. Foi sempre um mal-amado, por algumas limitações técnicas. Merece a oportunidade de relançar a carreira, tendo tal como Josué mercado em Itália.

Ghilas sai e abre vaga
para ida ao mercado
Ghilas - André Silva acaba de fazer um poker no Europeu de sub-19. Não surpreende. Numa curta análise d'O Tribunal do Dragão às camadas jovens, já tinha sido defendido que temos o melhor avançado português sub-19 e o melhor sub-21 (Gonçalo). Qual foi a última vez que tivemos duas pérolas tão promissoras para a posição 9? Infelizmente, isso não significa que mesmo com a saída de Ghilas vão ter mais oportunidades no curto prazo. Gonçalo já foi «despromovido» à equipa B e a saída de Ghilas vai ser colmatada com uma nova contratação, podendo ainda surgir outra caso seja confirmada a saída de Jackson. No caso de Ghilas, não conseguiu jogar com a regularidade desejável e já no mercado de inverno tinha estado perto de sair. Um empréstimo pode ser uma boa solução, mas o balanço não é positivo na relação investimento/rendimento. E não é necessariamente culpa do jogador.

Incógnitas - Kelvin e Sami, dois jogadores que estavam virtualmente dispensados antes do estágio, estão a conseguir baralhar as contas. E têm algo a seu favor: serem jogadores formados localmente. O FC Porto tem que inscrever 4 jogadores com este estatuto. Ricardo, na baliza, e Quaresma estão garantidos. Abdoulaye, Josué e Licá estão dispensados, por isso as outras 2 vagas vão ser discutidas com Varela (cuja saída está a ser negociada e está autorizado a estar ausente do grupo de trabalho), Ricardo Pereira (também a agradar a Lopetegui), Kelvin e Sami. Pelo menos 2 terão que sair. Já Carlos Eduardo pareceu ganhar a corrida a Josué na luta pelo miolo, enquanto o lugar de Fabiano pode estar em risco: Ricardo tem que ser inscrito na UEFA (não ser que o número 2 fosse alguém da lista B) e dificilmente Fabiano terá um papel de 3º guarda-redes no clube...

13 comentários:

  1. Boa noite victor garcia é tabu? Porquê? Quando foi chamado cumpriu!
    Ghilas nem jogou para mostrar o que valia!
    Já vi que não concorda com tanto poder dado ao treinador!
    Brahimi se vier... será para o meio campo ou para extremo?
    Obrigado

    ResponderEliminar
  2. Se se confirmar isso, que Ghilas sai e se vai contratar outro jogador, é das coisas mais ridículas de sempre na gestao do Porto. Pensei que saísse por causa de Adrian, se sai sem treinar um único dia com Lopetegui e ainda se vai gastar mais dinheiro noutro jogador, acho muito mau.
    Ghilas é um excelente jogador ao qual nunca foi dada uma oportunidade a sério. Espero, pelo menos, que seja emprestado a um clube em que possa ser titular. E a um clube que jogue em campeonatos a sério e não ao 3º mundo.

    Quanto ao Josué, a questão de indisciplina quando o Quaresma enverga a braçadeira deixa de ser assunto. Se quer sair tudo bem, se sai pela qualidade para ficarmos com o Carlos Eduardo, tudo mal. Vamos a ver se com uma lesão ou castigo no meio-campo não vai fazer falta.

    Preocupa-me acima de tudo o deitar fora de alguns jogadores que podiam ser aproveitados para ir gastar dinheiro escusado no mercado. E se Lopetegui falha? Quantos excedentários ficariam para o próximo treinador? Se um cenário negativo se confirmar seria uma quantidade absurda de dinheiro e talento deitado fora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «E se Lopetegui falha? Quantos excedentários ficariam para o próximo treinador?»

      Não sei que treinador não gostaria de trabalhar com Casemiro, Tello, Adrián, Brahimi...

      A verdade é que o factor treinador foi decisivo em cada uma destas contratações (excepção ao Brahimi, que acabaria por vir de qualquer maneira). O FC Porto não teria o plantel que tem neste momento se não fosse pelo treinador, seria ingenuidade pensar o contrário.

      Eliminar
    2. Isso é tudo muito subjectivo. Eu nunca pensei que Diego, Luis Fabiano, Leandro Lima ou Seitaridis fossem contratações falhadas, da mesma forma que sempre acreditei e continuo a acreditar que Ghilas é um grande jogador.
      Além desses há ainda o Marcano, o Andrés Fernandez e pelos vistos mais o tal avançado e médio que ainda vão chegar. São "jogadores do treinador" portanto, nunca se sabe o que irá acontecer caso viesse um novo.
      Além de que, parece-me muito provável que, caso a época corra mal, apareça aquele "factor xenofobia" e todos os espanhóis comecem a pagar o preço dos erros. Já vi isso acontecer com brasileiros e mesmo argentinos.

      Acima de tudo, lamento não ver bons jogadores a ser potenciados. Pensei que Lopetegui fosse potenciar qualidades de bons talentos que temos no plantel mas afinal, desiste deles e manda vir outros. Nisso desilude-me bastante. Espero que não me desiluda em mais nada.

      Eliminar
  3. boa noite esses tres jogadores ricardo,kelvin e sami nao podem ficar os 3 no plantel como o carlos eduardo ficou o ano passado?

    ResponderEliminar
  4. Sucintamente, quanto ás dispensas:

    Tozé, Pedro Moreira, Castro, Josué. Não queriam ficar para o banco? Muito bem então, mas na minha opinião os 5 tinham qualidade para estar no FCP. A titulares? Provavelmente não, para um banco forte e capaz com algumas oportunidades no 11 inicial? Provavelmente.

    Face a esta aposta fortissima do FCP, aceito as as saídas quase todas, desde que se aposte em gente das camadas jovens. O TdD fala no André Silva e no Paciencia, mas a verdade é que eles não vão ter oportunidades esta época e se o André marcar mais 2 ou 3 golos provavelmente até muda de ares.

    Gosto de ganhar, gosto de ter as melhores equipas e acredito que ser melhor não quer dizer necessáriamente que devemos abdicar de toda a formação ou de jogadores portugueses. Como portista, como portugues, não deixo de sentir revolta e até um pouco de vergonha por o meu clube ter tão poucos jogadores nacionais, ainda para mais quanto tinhamos jogadores que poderiam perfeitamente pertencer ao plantel, pois tem qualidade para tar. Provavelmente veremos em muitos jogos o 11 do FCP sem nenhum jogador portugues. Vergonha. Claramente, cada vez mais, somos um clube de transição e comercialização de jogadores, já não nos interessa referencias nem misticas, interessa é o verde que mantém a maquina a mexer.

    ResponderEliminar
  5. De todos os jogadores referidos, gostava de ver o Kelvin continuar no FCP, nao pela mística que tem mas acima de tudo porque é um jogador certinho, a meu ver claro. E com os novos companheiros que vieram dar maior competitividade à equipe, seria uma boa oportunidade de dar o último passo para se afirmar como um jogador decisivo em qualquer equipa. Quanto aos outros, se estao no FCP é porque sao bons jogadores, agora se nao estao dispostos a passarem pelo banco/equipa B, tal como Kelvin ja o fez varias vezes, melhor ver outras soluções, melhor do que estarem a jogar / treinar contrariados,,

    ResponderEliminar
  6. Victor Garcia tabu? O que quer dizer com isso?

    ResponderEliminar
  7. o josué teve "azar" por vir para o FCP no pior ano desportivo desde que ele nasceu, e se juntando o facto de ser visto como o jogador do treinador não o ajudou, o rapaz jogou na ala tapou buracos no meio campo e sempre a dar o litro, e não me esqueço do jogo de napoles quando ele entrou e mostrou a classe que tem, um medio centro diferente de todos os que temos esquerdino e com uma capacidade de passe (quer no passe curto como a pôr bolas a 40 metros nos pés dos avançados) que poucos médios centro têm no plantel do FCP. gostava de ver o josue numa equipa do FCP com fio de jogo e que tivesse saúde e não ser avaliado por uma época doente do ano passado. no jogo da pre época que vi não foi inferior a Carlos Eduardo ou Evandro e juntando o defour se tivesse que escolher um para ir para a guerra comigo era o josué

    josue que era jogador do paços de ferreira teve os tomates de portista a dizer que nunca na vida jogaria no benfica coisa que só ouvi nas palavras de grandes capitães portistas,
    se josué no ano passado tivesse assinado pelo sporting acredito que a historia tivesse sido outra e que o próprio jogador tinha ficado a ganhar e muito provavelmente tinha estado no mundial

    não faz sentido nenhum ir buscar mais um ponta de lança para o lugar do ghilas é mesmo a dizer ao Gonçalo e ao andre que não têm hipótese de ser opção é muito triste! sei que sami e adrian não são 9 puros mas juntando os dois miúdos chegava perfeitamente

    ResponderEliminar
  8. Olá

    A ser assim com Josué....boa viagm e votos de êxito, que não quando jogar contra o FCPorto.
    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar
  9. não acho nada bem que o Josué saia para ficar o Carlos Eduardo, não faz sentido nenhum. tem que ser uma exigência para com o treinador que ele consiga dar motivação a todos os jogadores dum plantel, incluindo um caso como o Josué. 1000x quero um Josué incoformado no banco do que um Carlos Eduardo conformado

    ResponderEliminar
  10. quais melhores soluçoes para o lugar de josué ? o herrera ? defour ? carlos eduardo ?
    alias leu-se no ojogo reacoes sempre muito positivas de lopetegui com o josué...

    acho que é uma perda muito grande para porto.

    sobre ghilas, estou de acordo com DC.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.