quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

A caminho de onde merecemos estar

Nota prévia: à hora em que este texto é publicado, ainda há o risco do árbitro Mark Clattenburg decidir anular o penálti do Danilo. Por isso, as desculpas antecipadas se os leitores vão ser induzidos em erro.

Danilo marcou
Enorme FC Porto. Mas enorme mesmo. Enorme porque fez do Basel pequeno. Quantos remates fez o Basel em todo o jogo? Um. Ora vejam lá quantos remates o Basel fez na receção ao Liverpool: 11 remates e 56% de posse. E agora vejam lá contra o Real Madrid: 17 remates (!!!!) e 45% de posse de bola.

Se acharem o Real Madrid e o Liverpool equipas fraquinhas, há mais por onde escolher. Em 2013-14 ganharam ao Chelsea em Londres, por 2x1. E quando receberam o Chelsea, sabem o que aconteceu? Venceram por 1x0, com 16 remates contra apenas 1 da equipa de José Mourinho. O todo-poderoso e milionário Chelsea, treinado pelo melhor do mundo, só fez um remate em Basel e foi bombardeado durante todo o jogo. Há 3 anos, Manchester United e Bayern Munique perderam ali. Podíamos continuar, mas já se deve perceber a ideia.

Isto para dizer que portista que não esteja hoje satisfeito com a prestação do FC Porto, o melhor é mesmo fazer amizade com PES, FIFA ou seja lá que jogo for, porque só mesmo na Playstation é que podem atingir essa perfeição que idealizem. O que o FC Porto fez hoje foi de grande nível e merece todo o reconhecimento. Estamos a caminho dos 1/4 da Champions e com todo o mérito.





Exibição (+) - O FC Porto reduziu o Basel a pó. Em termos de anular o futebol do adversário (que é o princípio básico para qualquer equipa que jogue fora nos 1/8 da Champions), o FC Porto secou o Basel. A excepção foi, claro, o golo, com muita passividade da defesa e Fabiano mal na fotografia. De resto, o Basel não fez nada. E não foi porque estivessem satisfeitos com o 1x0, o FC Porto é que não deixou. Seria bom criar mais situações de golo, mas a forma como a equipa treinada por Jaime Pacheco Paulo Sousa entrava a matar inibe qualquer jogador. Mas o FC Porto não só secou o Basel como criou boas situações para marcar. Em termos de Champions, não se pode pedir mais.

Um tanque de combate
Óliver (+) - Fez mais de 50 passes, num jogo fora, onde cada jogador do FC Porto que tivesse a bola levava porrada. Eficácia de passe: 96%, segundo o site da UEFA. Hoje o FC Porto até podia ter perdido por 3x0, que a pior notícia da noite nem seria o resultado, mas sim a lesão de Óliver, tamanha que é a sua qualidade, importância e influência. 

Jackson Martínez (+) - Há um lance em que o Quaresma cruza para a grande área e todos perguntam: onde está o Jackson? Que tarefa ingrata é ser o ponta-de-lança do FC Porto. Passou o jogo todo a levar porrada, a baixar para recolher e dar linha de passe, a aguentar a bola, a ser sistematicamente agarrado por um central da escola Materazzi e a empurrar a equipa para a frente. Quase que se torna difícil pedir, depois disto, que ainda marque o golo da praxe. Provavelmente não é o melhor ponta-de-lança do mundo, mas o FC Porto não ficaria a ganhar com nenhum outro que viesse para o lugar dele neste momento. Top, Jackson.

Outras notas (+) - Danilo ao nível que justifica o interesse de grandes clubes. É ele que ganha e marca o penalty, e o espírito de entrega é contagiante para colegas e adeptos. Maicon e Marcano não estão bem no lance do golo (falhas graves), de resto jogo certinho e não deixaram que Fabiano tivesse que fazer uma única defesa. Alex Sandro a bom nível, Quaresma e Ruben Neves com boas entradas em campo.





Levar a bola para casa (-) - Os adversários conhecem cada vez mais Brahimi. Por isso leva sistematicamente com 2 ou 3 defesas em cima dele. E sabes o que significa quando tens 3 defesas à tua volta, Brahimi? Significa que tens 2 colegas livres. Tem que passar a bola, tem que aprender a soltar a bola, tem que deixar de abusar nos lances individuais. Herrera muito bem no equilíbrio no meio-campo (fez 13km), mas desta vez pouco eficaz no passe. E algo que urge rever: há algum pacto para não aleijar a baliza? Uma, duas, três vezes que há espaço para rematar e a equipa prefere sempre lateralizar. Chutem!

Desconcentração e pouca objectividade (-) - Em termos de controlo de jogo e das ameaças do adversário, o FC Porto esteve fortíssimo. Mas isso não significa que a equipa não tenha de melhorar em termos de objectividade. Há pouca verticalidade (quando Herrera não a dá, e sobretudo na ausência de Óliver, tudo se perde no FC Porto), pouco desequilíbrio na zona central e muito futebol mastigado perto da grande área. Depois, o problema de sempre: nos jogos grandes, o FC Porto sofre um golo quase sempre ao primeiro lance de perigo do adversário. Isso já nos custou a Taça de Portugal (Sporting), a liderança do Campeonato (Benfica) e quase duas derrotas na Champions (Shakhtar). Uma vez é azar, várias vezes é desconcentração e má preparação.

Jornal AS (-) - Não vamos criticar a exibição de Casemiro. Vamos criticar o Jornal AS. Porque pior que a exibição do Casemiro, só mesmo este comentário do Jornal AS: «Casemiro, cedido en el conjunto portugués por el Real Madrid, fue el más destacado del partido y lideró a su equipo en los momentos más difíciles».


O FC Porto não reagiu a isto. Então que sentido fará reagir a isto?

36 comentários:

  1. Inacreditável a c.social portuguesa, do pior mesmo! E Lopetegui já viu isso e as respostas que deu (ou não) demonstram um aborrecimento face á forma como a equipa é tratada! Excelente jogo, domínio completo do 1º ao ultimo minuto, mas continuo a dizer faz falta alguém que no meio faça a diferença, que tenha outra criatividade. Excelente exibição do Danilo do A.Sandro (pena o lance do golo) e do Oliver, do Jackson não gostei tanto. Exibição pobre(mais uma) do Casemiro.... temos tudo para passar e vamos passar. Atenção ao próximo jogo, sem Danilo, A.Sandro, Oliver e Casemiro... e vamos ver se não será uma lesão grave que vai afastar o Oliver e numa altura em que estava a ser importantíssimo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fosse Herrera lesionado em vez de Oliver finalmente via um meio campo que pessoalmente me enche as medidas para os jogos da liga vs autocarros (+90%)


      Oliver Evandro

      Neves

      Eliminar
  2. Sobre o jogo, de acordo com tudo. Mas destaco também Lopetegui a saber lidar cada vez melhor com a triste realidade da nossa imprensa. Jornalistas estrangeiros a questioná-lo sobre a grande exibição do Porto e a seguir vêm os portugueses questionar sobre a falta de criatividade, exibição pobre e mau resultado. Como se não bastasse, um determinado jornal online (Maisfutebol) ainda chama "amuado" a Lopetegui por se recusar a dar resposta a estes "jornalistas".

    ResponderEliminar
  3. TVI, programa de resumos da Liga dos Campeões. E o primeiro resumo é... Schalke - Real Madrid! PQP!

    ResponderEliminar
  4. Visto que comentar sobre a comunicação social portuguesa será sempre bater no mesmo tema (enfim...), gostaria só de fazer um pequeno apontamento ao grande jogo realizado pelo nosso clube.

    É difícil para mim compreender a insistência de Lopetegui no Casemiro. A única explicação lógica para esta situação será acreditar que o empréstimo do Casemiro vem com uma clausula que obriga o Porto em pô-lo a jogar. Não lhe retiro algumas das suas características positivas (raçudo, muito forte no jogo físico, lutador) mas tem muito pouca qualidade. Não é dotado para um clube como o FCP. Compreendo, também, que o crescimento do Rúben Neves deve ser feito com cuidado, acompanhado de perto, e acima de tudo, com calma, mas porque não apostar no miudo a titular ? Já deu provas que tem maturidade para tal, qualidade para ser dos melhores 6 do mundo... porque não apostar nele como titular ? É verdade que a questão física tem o seu peso, mas porque não inverter a situação ? Começar a titular, jogando com um super Óliver fresco e mais tarde pôr o Casemiro quando for altura de segurar jogo ? Quando for altura de "dar pau" para matar qualquer tipo de jogada?

    Ficava muito agradecido se tivesse respostas ao meu comentário de forma a tentar compreender se serei o único a pensar assim?

    Continuem o excelente trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto mais do Rúben e do Campaña do que do Casemiro, mas em abono do treinador dá para ver alguns pontos:
      - Lopetegui tem um conhecimento muito mais profundo sobre cada jogador (não apenas por ser treinador profissional e nós de bancada, mas porque está com eles todos os dias em cada treino, sabe portanto coisas que nós não sabemos);
      - Casemiro não é assim tão mau, ou então anda tudo cego no Porto, no Real Madrid e na Seleção Brasileira - improvável, diria eu;
      - Rúben Neves quando teve uma sequência a titular no início da época, à medida que a dificuldade aumentava mais ele ia desaparecendo, o que é compreensível e justifica este crescimento muito gradual, em vez de ser logo espetado num 11 para a Champions.

      Possivelmente nada disto te fará mudar de opinião e como disse em cima não morro de amores pelo Casemiro. Mas também não me parece descabido estar a jogar nesta altura, não...

      Eliminar
    2. Penso que nesta altura o Casemiro e sobretudo para este tipo de jogo (duro e com muito físico ao barulho) é o jogador indicado. Abusa das faltas, sim é verdade, mas também impõe a sua presença. Outra vantagem que o Casemiro neste momento tem sobre o Ruben é o facto de aparecer bem no jogo aéreo na área adversária. Penso que o Lopetegui está a gerir bem a situação, dando ao Ruben minutos e sobretudo dando os quando a equipa necessita, demonstrando que o considera como uma mais valia para este plantel.

      Eliminar
    3. Isso Carlos, também concordo.
      Embora o Casemiro esteja longe dos grandes trincos que nos habituamos a ver no FCP, de momento é o que dá mais garantias.
      Na minha opinião, colocar o "peso" da titularidade absoluta em cima do Ruben só iria prejudica-lo e quanto aos outros (Campaña, Mikel, Podstawski,...) neste momento não darão melhores garantias que o Casemiro.
      Para além disso, já se nota evolução no jogo do Casemiro (mais uma vez, concordo em absoluto, também não me parece tão mau como muitos o pintam) e também não me estranha a grande exigência e falta de paciência da grande maioria dos adeptos (o Fernando de início era bem pior no passe que o Casemiro só tendo melhorado nos últimos dois anos que esteve cá, embora fosse muito melhor na "destruição").
      Se fosse nosso, não tenho dúvidas que daqui por dois anos estaria um trinco de boa qualidade (talvez mais médio defensivo que trinco), agora, como não é o caso, não é o jogador que eu quisesse que o Porto accionasse a cláusula para ficar em definitivo, parece-me com uma relação custo/qualidade muito elevado (quando falo em custo, refiro-me ao preço de aquisição que não deve ser baixo + ordenado que tb deve ser bem alto).
      Vitor

      Eliminar
    4. Ruben tem tudo para ser titular mas nestes jogos de Champions, com muita luta a meio campo, Casemiro é uma mais valia, é dos mais altos e fortes fisicamente, não se esconde dois duelos e tem mais experiência.
      Também não sou o maior fã de Casemiro mas percebo a sua utilidade e talvez esteja errado mas duvido que existam muitos jogadores de 17 anos titulares nos 1/4 dá Champions.

      Neves

      Eliminar
    5. O que disseram o Carlos e o Rebelo... Não sei se repararam, mas o Casemiro ontem esteve em todas as jogadas de bola parada na área do Basileia, nesse momento do jogo foi importante e o melhor do Porto, ou soube sempre fugir às marcações ou os Suíços esqueceram-se dele...

      Eliminar
    6. Gostei muito do duplo pivot casemiro Ruben. O jogo de Casemiro melhorou muito com o português ao lado. Com oliver a fazer de médio mais ofensivo também era uma solução interessante para o meio campo em certos momentos do jogo.

      O decréscimo de forma de Ruben quando teve a sua sucessão de jogos a titular creio que se prendeu com a carga física a que foi submetido. Ainda tem muito a crescer em termos físicos para ser um trinco titular e tem de polir o aspecto táctico em termos de transição defensiva.

      Vs o Boavista é pena a lesão de Oliver e vamos ter de gramar com herrera... Gostava de ver um meio campo com Ruben, Evandro e Oliver num jogo da liga mais acessível.

      Eliminar
  5. O facto do Casemiro ser titula(indiscutivel) vai alem das escolhas do mister,deve haver razaoes que nao nos é revelada,nao pode ser só opçao tecnica---

    Vejamos ele trouxe Adrian,e foi riscado da champions,a lesao é uma boa desculpa,pk estima-se que estaria disponivel para 4º dos finais caso chegasemos la,(se fosse o jackson aposto que nao seria riscado so por faltar uma eliminatoria)

    o Campanha tbm foi uma esclha sua e nem joga ,
    o tello justifica-se na minha opinao,e ainda assim está longe de ser um indiscutivel
    o Oliver ninguem contesta


    MEU DEUS,O Casemiro why??O que ele faz pra ser dos que têm mais minutos na equipa,doi tanto man,é que no inicio quando jogava mal o lope metia o rubem no seu lugar...atençao ,nao estou a dizer que o ruben tinha que ser indiscutivel,mas o Casemiro nao justifica ter tanto minutos e o ruben tao poucos,



    REALMENTE ACHO QUE ISSO VAI ALEM DA DECISAO DO MISTER

    Zy Amado

    ResponderEliminar
  6. Boa noite
    Mais uma eliminatória da Champions bem encaminada para passarmos aos quartos de final.
    Só tenho uma questão
    Como é que é possivel o Casemiro ainda ser o nosso trinco titular?. Já não encontro explicações plausiveis para o Lopetegui o manter em campo (excepto claro da claúsula de X minutos em jogos nacionais e internacionais no contrato de empréstimo). Hoje quase estragava o meu monitor de tão irritado a ver o Casemiro a errar passes uns atrás dos outros. Até mesmo sem oposição com o companheiro ao lado passa a bola na direção errada..... (impressionante a sua péssima qualidade de passe curto e longo!!!)

    PS1. quem ainda pensa que o Tello tem lugar neste FC Porto, por amor da santa... o rapaz só sabe correr mais nada, não domina a bola em condições, não sabe cruzar e define sempre mal as jogadas.
    PS2 Sr. Lopetegui quanto tempo ainda falta para perceber que precisamos urgentemente, sim urgentemente de jogo interior com um homem do meio-campo em apoio direto ao Jackson, o homem luta sozinho entre os centrais não tem ninguém perto dele para tabelar. O nosso jogo é só pelos corredores mais nada e cruzamentos para a grande área que muitas vezes está deserta!!!
    AH e já agora REMATEM À BALIZA mais vezes, por favor!!!! deixem-se de rodriguinhos e sejam mais simples e diretos nas jogadas na grande-área, já irrita tanto adorno para chutar à baliza

    TD se tiver como chegar a mensagem o Lopetegui agradeço. "muito mais jogo interior e de apoio direto ao Jackson, please!!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Casemiro fez de facto um jogo mau em termos de passe e construção mas que dizer de Herrera? Alguém explica o que ele fez em campo? É que Casemiro pode jogar mal mas plo menos sabemos que a sua função principal É Proteger a defesa, mal ou bem, ele entrega se ao jogo, e Herrera?
      Correr 13km justifica o quê? Falha passes fáceis, não vi momentos nem passes rutura, muito menos aparecer para rematar e apoio a Jackson foi zero.

      Eliminar
    2. Sim, foram 13km de desperdício de oxigénio e hidratos de carbono.
      Defensivamente foi fraco como é sempre: corre corre corre, mas tá quase sempre no sitio errado, nada de novo ai.
      Ofensivamente, não se viram nenhumas das armas do costume dele: progressão na faixa central, combinações no ultimo terço e remate de media distancia.

      Para mim foi o pior em campo, abaixo do Casemiro.

      Eliminar
  7. http://www.lematin.ch/sports/football/frei-porto-m-impressionne-real/story/31843781

    as declarações de Fabian Frei, jogador do Basileia, é o género de coisas que me deixa muito orgulhoso com a nossa Equipa.

    infelizmente a imprensa portuguesa sobre isto nada dirá.. a temática será blá blá blá o basileia é fácil..

    Mário Costa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo link, Mário.

      É sempre bom ver que, pelo menos lá fora, nos é dado o mérito merecido.
      Realmente o lenga-lenga da suposta facilidade do Basileia cansa... Basta pesquisar um pouco para ver que, como o TdD refere, talvez jogar lá não seja assim tão fácil...

      Fizemos um jogo muito competente, com uma falta de atenção (duas, a contar com o erro do Brahimi, mas esse não deu em nada), e não deixámos o Basileia jogar mais. E o Basileia também nos tentou anular, pois conhecia o adversário que tinha pela frente. O futebol continua a ser um jogo entre duas equipas...

      Mas enfim, é muito mais fácil tentar retirar-nos mérito a fazer crer que os adversários não valem nada do que aceitar que, se calhar, até damos uns toques na bola. E depois, rematam os "inteligentes", quando ganhamos não fazemos mais que a nossa obrigação.
      Tristes...

      Abraço,

      Ralph

      Eliminar
    2. de nada!

      enfim.. o mais importante é que o FC Porto honrou os seus adeptos, a sua cidade e o seu país.. infelizmente a imprensa nacional e os tais "inteligentes" como tu dizes, e bem, é que não são dignos do deste FC Porto..

      Abraço

      Mário Costa

      Eliminar
  8. Só tenho a dizer que foi uma excelente exibição, que pelo que deu a entender os nossos rivais do sul perderam um excelente jogador e que quando temos comentadores que dizem que o gr do basileia é suplente do marek cech na república checa não podemos deixar de ter pena da qualidade lastimável da nossa comunicação social

    ResponderEliminar
  9. caro DVP , acompanho o seu blog diariamente mas é a primeira vez que comento , só mesmo para mostrar a minha indignação perante varios comentarios que por aqui surgem . quer dizer , estamos a jogar fora nuns oitavos de final , damos um banho de bola a todos os niveis , o que me deixa tremendamente orgulhoso do meu clube , e não é o meu espanto que em vez de enaltecer o feito ainda ha quem venha para aqui so para realçar o que de menos bom se fez . raios partam as criticadeiras e o senhor lhe dê paciencia vila pouca !

    ResponderEliminar
  10. era td e não dvp , peço desculpa :-)

    ResponderEliminar
  11. Excelente post.
    Por favor, não critique o jornal AS. Conjuntamente com a Marca são os jornais do Real Madrid.. por isso é normal que só tenham olhos para o Casimiro.
    Para nós até é bom, pelo menos não olham para o Rúben Neves, Danilo, Alex Sandro, Brahimi...

    ResponderEliminar
  12. Um dia, pode ser um qualquer, os comentadores, que não os bloguistas, da bluegosfera azul, hão-de explicar-me como é que consideram o FCP uma super equipa com um péssimo treinador e, ao mesmo tempo, zurzem tanto, e tão frequentemente, em metade do plantel! Go figure...

    ResponderEliminar
  13. Uma vez mais um artigo exemplar!
    Quanto ao jogo, fica o sabor amargo por so termos conseguido o empate depois de tamanha superioridade. Tello tem que estar duas semanas a treinar dia e noite como receber uma bola! Brahimi é super mas será muito mais quando souber o momento de soltar a bola para um colega!

    ResponderEliminar
  14. Não entendo as criticas a CASEMIRO, se o adversário desapareceu do campo em termos de ataque, é muito graças a ele, esteve fantástico na posição que ocupa, falhou alguns passes é certo mas pra mim foi dos melhores, mas acima de tudo queria destacar LOPETEGUI grandissimo , da maneira como preparou o e encontro, banalizou o adversário e ainda como tratou os badamecos dos pseudo jornalistas.

    ResponderEliminar
  15. Um empate arrancado com muito esforço, qualidade e "ganas". Concordo com os bonés e com os Machados, com a excepção do lance do golo. Os dois centrais parece me que nao têm culpa no cartório desta vez. O passe é muito bom e é o Alex que é batido em velocidade pelo jogador suíço. Fabiano não fica nada bem na foto. Coitado do Casemiro, conseguiu ganhar o lugar ao Adrian Lopez. Queriam outro Polvo. Mas esse só há um e pagaram bem por ele. O Casemiro, tirando um ou dois jogos onde comprometeu, tem feito um trabalho bastante razoável numa posição muito difícil e que anteriormente tinha sido do melhor trinco a jogar na Europa. Um jogo enorme do FCP com um arbitragem miserável do trio inglês (não pelo golo anulado, mas pelo penalty perdoado a Samuel e pela não expulsão do mesmo no lance da grande penalidade assinalada).

    ResponderEliminar
  16. Bom jogo do FCP, mas há certas coisas que nos podem custar caro. O casemiro foi sofrivel todo o jogo. Entendo que ele seja importante em termos fisicos e na sua dureza, pois para muitas vezes o jogo em situações complicadas para a nossa defensiva, mas o rapaz em 5 passes falha 3. Passes de 3 ou 4 metros, não se entende! R. Neves merece mais e tem aparecido cada vez com maior qualidade. Não sei se não existem clausulas de utilização minima no contrato do Casemiro.

    Depois, Fabiano. É um bom GR, tem momentos de GR top, mas também tem momentos de GR fraquinho. É para mim, um grande GR, para uma equipa pequena. O FCP deverá retificar a situação, mas também não me parece que deva ser já, até porque até o Helton já nos habituou a frangos na Champions em momentos decisivos. Tenho grande esperança neste Gudino que é um GR com um potencial que não via há muito. Porque não ser aposta com 19 ou 20 anos?

    Gostei das entradas de Quaresma e R. Neves. Quaresma mudou o jogo com 3 ou 4 passes de rutura que deram oportunidades de perigo e o penalti. Fundamental.

    Os 2 centrais estiveram sempre muito bem, tirando na parte do golo. Neste momento são as 2 melhores opções. Indi no papel é o melhor, de longe, porém nos últimos jogos vinha a perder muito rendimento. Não ataca as bolas pelo ar e isso não pode ser num central.

    Por fim, Herrera. Que dizer do rapaz? Não se sente bem na posição que joga. Não tenho dúvidas da sua qualidade, mas em mais de metade dos jogos passa ao lado, porque não é um jogo para as suas carateristicas. O JJ havia de gostar dele, pois no jogo do SLB encaixava que nem uma luva. Saudades do J. Moutinho.

    Enfim, muitas coisas para melhorar, mas fundamentalmente um jogo muito bom, face também a um Basileia que perdeu vários jogadores importantes neste mercado de Inverno. No DRAGAO espero que carimbemos a passagem!

    Joel

    ResponderEliminar
  17. TEMOS QUE LUTAR CONTRA TUDO E CONTRA TODOS, COMO LOPETEGUI DISSE E BEM A IMPRENSA PORTUGUESA NÃO QUIS DAR VALOR AO FC PORTO, E MAIS UMA VEZ TEMOS QUE LUTAR CONTRA TUDO E CONTRA TODOS CÁ EM PORTUGAL E NO ESTRANGEIRO.

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar


  19. sincera e honestamente, já há muito tempo que não sentia orgulho na nossa equipa.
    há erros? com certeza! há falhas individuais? sim! ainda se pode melhorar? obviamente!
    ainda há um longo caminho a percorrer. e a Perfeição não existe - a não ser nas consolas.


    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    abr@ços
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  20. Eu quando li o comentário do AS ao jogo e sobretudo á exibição do Casemiro até me dei ao trabalho de me registar e deixar um comentário, mas eles não publicaram, não lhes convém até porque é um jogador "deles". Dizer que foi o melhor em campo é simplesmente ridículo e lamentável, assim como é o jornal ojogo dar-lhe um 7 de nota (das mais altas)... enfim, certos jornalistas desportivos que devem ver muito pouco futebol!

    ResponderEliminar
  21. Eu gostei muito da exibição do Porto, muito personalizado a dominar o encontro em casa de um adversário que não é fácil, do início ao fim do jogo.
    Só tenho a apontar alguns pormenores:
    - O Lopetegui tem de aprimorar o processo defensivo, principalmente neste modelo de jogo, em que temos a bola em nossa posse durante a maior parte do jogo (e com os laterais muito ofensivos), por vezes nota-se que a equipa se desequilibra e concede espaços atrás para contra-golpes rápidos do adversário (como aconteceu ontem) que nos costumam ser fatais (ontem foi: 1"erro"- 1remate - 1golo) e que depois nos põem a correr atrás do prejuízo;
    - O processo ofensivo é também muito "mastigado", parece que os jogadores têm medo de chutar à baliza, preferem sempre mais um passe ou optam pela solução mais complicada (no último terço tem que se simplificar o processo, tem de se ser prático e eficiente, não é preciso entrar pela baliza dentro).
    Relativamente aos lances ofensivos de bola parada, hoje, regra geral, gostei, frente a uma equipa bem mais forte que a nossa, conseguimos criar perigo dos cantos (lembro-me do Casemiro que teve duas boas bolas para criar perigo, para além do golo anulado...).
    Relativamente ao árbitro, acho que teve uma actuação aceitável (não vi ali uma roubalheira). Respeitando a sua "escola", preferiu deixar jogar (o que realmente beneficiou o Basileia pois é uma equipa "física"). Agora, tirando um ou outro lance em que poderia ter dado cartão para jogadores do Basileia (recordo-me de uma pisadela por trás no Brahimi por exemplo). Para mim teve um grande erro durante a partida ao não assinalar a grande penalidade nítida sobre o Jackson e uma decisão muito estranha e fora do comum quando anulou o golo (que não partiu do árbitro de campo). É assim, eu acho que há fora de jogo pois efectivamente a bola passa no meio de dois jogadores do Porto que, embora não tenham participação activa no lance, estorvam a acção do GR. Agora, anular um golo após os festejos é que é sempre uma situação muito complicada (notou-se logo a seguir uma desorientação/desânimo em alguns jogadores, como o Alex que cometeu logo de seguida uma falta "estúpida", acto nítido de revolta), mas louvo a capacidade da equipa em reagir (denotando uma grande força mental) e depois daquele pequeno descontrolo, conseguir regressar à mesma toada e partir para cima do adversário, que me deixou descansado e confiante (uma equipa que supera uma situação daquelas com a serenidade que demonstrou está mais perto do sucesso).
    Quanto aos jogadores individualmente, concordo com a análise que faz nos bonés e em parte dos machados (o Brahimi esteve muito mal e ainda teve "tempo" de dar um brinde ao adversário que felizmente para nós não teve consequências de maior), mas, na minha opinião, sem estar excelente, eu acho que o Casemiro cumpriu bem com a sua tarefa, principalmente contra um meio campo extremamente físico, conseguiu equilibrar a equipa (há quem defenda a utilização do Ruben, mas eu discordo, pois não acho que (ainda) tenha as características necessárias naquela posição (é muito "macio")).
    De resto, estou confiante que resolvamos a questão no Dragão, embora daqui a 3 semanas o Basileia também já terá mais ritmo (teve poucos jogos após a paragem de inverno), mas acho que temos muito mais futebol que o nosso adversário e, salvo erros infantis, temos todas as condições para ganharmos o jogo e passarmos aos quartos.
    Vitor

    ResponderEliminar
  22. bom jogo, apesar de achar que devíamos e merecíamos ter ganho... Esta estratégia do Basileia não é digna desta fase de Champions.
    o golo é inadmissível, vi aquele lance ser repetido vezes sem conta nos programas desportivos no dia anterior, se os comentadores conheciam a forma de atacar do adversário, como é que a equipa fica exposta daquela forma e logo no inicio?
    Streller baixa, passe longo nas costas para a entrada do extremo.
    Marcano tem estado bem mas esteve mal no golo juntamente com Alex Sandro e sinceramente não percebo a ausência do Martins indi, no meu entender é o melhor central que temos.
    Casemiro muito mal no passe mas na minha opinião foi muito útil neste jogo, muito físico, muito duro, já Herrera foi um jogador a menos, não percebo o que vêm nele, fazer 13km por jogo e não ter um lance digno de registo, não serve de nada..
    Tello-quaresma penso que foi notória a diferença, fazia mais sentido quaresma de início e depois tello para explorar o espaço mas aceita se
    Parece me também que faltou Quintero mais cedo em campo, é o jogador com maior capacidade para desequilibrar plo meio e como estava difícil entrar na muralha Suíça porque não apostar em Quintero?
    Ponto mais negativo do encontro: equipa arbitragem... agarroes e puxões o jogo todo, pênalti claro e depois anula bem o golo do Casemiro mas deixa Passar tanto tempo??

    Neves

    ResponderEliminar
  23. Esta equipa tem tudo menos o Golo. Esforça-se muito, cria muitas oportunidades, mas falha demais na hora de matar.

    ResponderEliminar
  24. A vida dá muitas voltas, mas começo a ter certeza que Julen foi a melhor contratação da época. Muito orgulho do que vi.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.