quinta-feira, 10 de julho de 2014

Pavlovski tem um ano para mostrar o que vale, parte II. Uma reflexão sobre a integração dos jovens

Foi o maior mistério da equipa B da época passada - maior até que Kléber, que esteve durante meio ano com um inexplicável lugar cativo, a fazer exibições de enorme amadorismo (embora tenha tido a humildade de recomeçar por baixo, o FC Porto não decidiu bem o seu caso, que tinha que passar por novo empréstimo - na equipa B só estava a tirar espaço aos mais jovens e jamais seria reabilitado para ir para a equipa A), e que está agora em negociações para ir para Guimarães, onde há direito a receber um jogador por empréstimo do FC Porto ainda devido ao acordo Ricardo/Tiago Rodrigues.
O segundo ano para mostrar o que vale

A contratação de Pavlovski foi uma surpresa, em 2013. O FC Porto pode ter estado à pesca de salmão sérvio, mas trouxe uma sardinha. Mais barata, mas não necessariamente pior. O médio de 19 anos já brilhava nas selecções jovens da Sérvia e era tido como uma grande promessa no seu país, mas no FC Porto foi uma incógnita ao longo da temporada.

Estreou-se apenas em outubro, para jogar 45 minutos contra o Chaves, e mostrou um recorte técnico e visão de jogo acima da média: despareceu nas seis semanas seguintes. Voltou a aparecer episodicamente em dezembro para depois estar novamente dois meses sem jogar. Contas feitas, só jogou 200 minutos na segunda liga no último ano. Ora por problemas de ordem física, ora pela personalidade introvertida e pelas dificuldades em relacionar-se com os colegas pela barreira da língua.

Chegar a um país novo não é fácil, sobretudo quando numa equipa B os jogadores estão sempre de passagem e não há um verdadeiro capitão, um líder que integre os jovens. Um problema que também afecta a equipa A. Há dez anos atrás, por exemplo, não aconteceria o que aconteceu com Oliver Torres no seu primeiro dia no Olival: almoçar sozinho numa mesa, sem ser puxado pelos colegas. O Bicho rapidamente se apresentava, explicava as regras e avisava que quem pisasse o risco estava fodido (era mesmo assim). Depois, chamava um ou dois colegas mais velhos e avisava: «é para cuidar deste miúdo a semana toda e integrá-lo ao máximo, senão estão os dois fodidos». Neste FC Porto isso deixou de existir.

Há quem defenda que Zé António é o responsável por essa integração na equipa B. Vamos só visualizar isto: Chega um miúdo à equipa B, olha para um defesa central de 37 anos e imaginem a cara com que fica quando lhe dizem que Zé António nunca jogou na equipa A do FC Porto, nunca foi internacional A por Portugal e que já estava reformado quando decidiram ir buscá-lo para integrar os jovens na equipa B. Que inspiração pode Zé António oferecer aos jovens que chegam ao clube? Tanta quanto os golos que o Kléber ainda pode marcar pelo FC Porto: zero.

De volta à equipa B e a Pavlovski. Ao contrário do que foi avançado por alguma imprensa, O Tribunal do Dragão ouviu que o sérvio não foi contratado a título definitivo: está novamente emprestado. A cláusula de compra era de 5 milhões de euros, excessivamente sobrevalorizada, e Pavlovski apesar de tudo ainda era um risco, pois não mostrou o seu futebol na época passada. Faz todo o sentido que lhe tenha sido concedido um novo empréstimo e que eventualmente possa ser contratado no final do ano.

Lopetegui ainda quer mexer no meio-campo da equipa A, não só quanto a entradas mas como a saídas, e há a possibilidade de alguns jogadores terem espaço para rodar na B, que vai passar a mostrar o seu futebol no Olival e não em Pedroso. Mas há João Graça, Tomás, Francisco Ramos e Leandro Silva para se agarrarem ao 11, Belinha e Rui Moreira para tentar convencer Luís Castro a ter espaço na B e ainda Cléver, embora mais direccionado para os sub-19, a poder ambientar-se já ao futebol profissional numa ou outra oportunidade. Não esquecendo Ruben Neves, que tem feito as delícias de Lopetegui e que ainda é sub-19, e os planos que possa haver para Pité (pode vir a ocupar o papel que Tozé ocupava, de falso ala).

Tudo isto para assinalar que Pavlovski é o único estrangeiro neste meio-campo 100% português (Cléver nasceu no Brasil mas já tem dupla nacionalidade), até porque Élvis deve jogar sobretudo nos sub-19 nos primeiros meses. O FC Porto com que os adeptos sonham diz: «se vem de fora, que seja melhor do que os que já cá estão». Pavlovski recebeu uma segunda oportunidade num meio onde muitos jovens muitas vezes nem recebem a primeira. Resta agarrá-la.

Entretanto...

Treinar com a equipa A
antes de sair
Como O Tribunal do Dragão já tinha avançado, Antero Henrique lidera as negociações para a contratação de Tello e esteve ontem em Barcelona a propôr os moldes do negócio - compra definitiva com o envolvimento de terceira parte. Resta saber se o Barcelona está receptivo a esse molde (muito dependerá da forma e faseamento de pagamento), bem como o próprio jogador, mais receptível a um contrato de empréstimo - até porque nada garante que a principal (para não dizer única) razão para a sua vinda para Portugal, Lopetegui, vá ficar muito tempo no FC Porto, onde qualquer treinador que não ganhe no primeiro ano tem a porta de saída aberta. O empréstimo com opção de compra é a solução mais provável para agradar a todas as partes, com o dinheiro que o FC Porto avançar na primeira fase a poder ser «descontado» numa eventual futura compra.

Tiago Ferreira treinou ontem com a equipa A, mas O Tribunal do Dragão ouviu que o defesa vai sair, tendo uma proposta do campeonato belga nas mãos, após ter havido conversações com clubes espanhóis e italianos (Verona, que anda muito interessado nos jovens do FC Porto - imagine-se porquê e através de quem). É mais uma vez a maldição do Dragão de Ouro para jovem atleta do ano, pois os jogadores que têm recebido esse prémio não se têm conseguido afirmar totalmente (os últimos futebolistas foram Ricardo Dias, Atsu, Tiago Ferreira e Kelvin, este último entre empréstimo e saída a título definitivo). Livrem-se de dar o próximo Dragão de Ouro a Gonçalo Paciência, ok?

29 comentários:

  1. TdD o interessa no Rudiger que o jornal OJogo documenta hoje é real? Com Indi fechado, este interesse resulta na saída de mais um central? Esse central é Rolando?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconheço o interesse. Mas pode vir mais um central. A permanência de Rolando não é garantida e Abdoulaye foi oferecido a vários clubes, restando ainda saber que papel Lopetegui tem para Maicon.

      Mas tendo em conta que esse empresário afirmou que o FC Porto ofereceu 10 milhões de euros pelo Rudiger e que o West Ham ofereceu 5 milhões, deduz-se o propósito de ter metido o FC Porto ao barulho: subam lá mais um bocado, West Ham.

      Não esquecendo que há acordo com o Martins Indi à espera de liquidez para ser oficializado.

      Eliminar
  2. Rolando vai ficar porque PdC já assim o garantiu!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, e também garantiu que o Lucho era património do clube e que Pedro Moreira e Tozé iam ser apostas da formação para esta época.

      A lei do mercado não responde a uma só voz.

      Eliminar
  3. Grandes crónicas e muito bom jornalismo de investigação pelo Tribunal.

    Falando no NGC o que mais me custa ver é a falta de referências e capitães neste plantel, felizmente referido hoje pelo Tribunal, alguém que mostre e passe a verdadeira essência tripeira. Nisso este plantel é o pior que vi desde que me conheço por gente e custa-me ver a aparente falta de preocupação de quem manda no clube neste assunto.
    Nada disto agoira algo de bom e não acho que espanhois de segunda linha sejam a solução...estamos a nos tornar um clube com uma politica banal e isso me deixa muito triste...

    ResponderEliminar
  4. Olá
    belissimo texto...mais um. Parabéns pela forma como escreve, centrando-se no Porto, muito mais do que no «bota a baixo os outros».

    Sim, falta PORTO a este FCPorto e as Leis do Mercado não podem ser responsabilizadas por tudo, pois continuo a achar que Lucho não saiu por dinheiro....

    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar
  5. Muito bom blog,

    O vitor andrade mais direccionado para os sub 19? penso que ele este ano já é sénior.
    Aliás por onde anda ele?

    ResponderEliminar
  6. TdD acha que ainda é possivél a vinda do Casemiro ??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. À data de hoje não tem acordo com nenhum clube. O Inter era uma hipótese como era e continua a ser o FC Porto.

      Eliminar
    2. Acha possivél a vinda do Casemiro ??
      Hoje o Jornal Ojogo noticia que o presidente do regime está em Madrid para trazer Casemiro.

      Eliminar
  7. Se não há um capitão o Zé António está lá a fazer o quê?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pergunta direccionada a Luís Castro.

      Isto é uma mera opinião: que inspiração pode um defesa de 37 anos oferecer a um jovem que tem como sonho chegar à equipa A do FC Porto se o Zé António nunca o conseguiu? Não é exemplo a seguir e nada se justifica a vaga que ocupa desportivamente. A equipa B e os sub-19 terão uma série de centrais com grande potencial na próxima época, nada justifica que Zé António jogue.

      Eliminar
  8. Boa tarde Tribunal do Dragão! Dos rumores que se vão ouvindo...
    O L'equipe põe Brahimi no Dragão ( espero eu que seja com fundos), Indi à espera de Mangala ? ( assim parece); Navas gosta de ser suplente, ao invés de Titular. Casemiro vem no jogo, será que não é treta o interesse do SLB, para parecer que roubamos um jogador ? De resto concordo consigo, falta uma Figura emblemática neste plantel, mas quem podia preencher esse papel, na sua opinião?
    Já agora pareceu-me que Jackson deu a entender que tem de cumprir o contrato ( uma verdade, mas será que ficará focado no FCP ?)

    ResponderEliminar
  9. Porquê a proibição de comentários anónimos? Aguardo a segunda parte do trabalho dos fundos, que pelos vistos vão estar bastante envolvidos este mês

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma medida face ao elevado número de comentários anónimos, muitas vezes com nada para acrescentar e meramente com perguntas sobre o mercado. Não foi para isso que o blogue foi criado. É um espaço de opinião e não especulação, se houver alguma novidade relevante a partilhar certamente será tema para um post, não uma resposta a leitores anónimos.

      Sobre os fundos, vão de facto estar envolvidos neste mercado.

      Eliminar
  10. Adrian no Porto. Para o lugar de Jackson?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não necessariamente. Casos distintos.

      Eliminar
    2. O Indi está mesmo fechado ou ainda há qualquer hipotese de não vir?

      Em relação ao Pavlovski dizem me que tem muito potencial, a ver se o mostra.

      Eliminar
    3. "Mesmo fechado" no meu dicionário implica que o negócio esteja oficializado. Se há compromisso entre Feyenoord e jogador, há.

      Eliminar
  11. Comentário sobre o Adrian? Não é demasiado caro? E se o Jackson pode ficar, então isto significa que o Tello ou Brahimi caem nos acordos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conheço o negócio, soube através da imprensa espanhola, por isso é normal que só comente depois. Negócio à Porto, sem novela à mistura e a cair que nem uma bomba. Uma jogada assim já deixava saudades.

      Tanto Tello como Brahimi têm acordo para vir e o Adrian não inviabiliza nenhum deles, tal como era/é intenção tentar segurar o Jackson.

      Eliminar
  12. Faltam figuras carismáticas é verdade, mas a fazer como se tem feito nos últimos anos pouca hipótese temos de ter essas figuras! Quanto ao Adrian, sinceramente, não sou um grande fã dele... é importante que mesmo com a sua chegada Jackson se mantenha no clube! Adrian é mais um 2º avançado, um jogador que pode descair para as alas mas que não é um extremo puro, e dificilmente será o pl que o Porto está habituado. Ficam a faltar Tello e Brahimi e claro... um trinco!

    Cump

    ResponderEliminar
  13. Qual o efeito destas contratações em Espanha na folha salarial?
    Tello, Adrián, Brahimi, Oliver... Até mesmo Martins Indi, que sendo internacional holandês, deve exigir um salário razoável. Isto para além dos valores que se falam (3/4 jogadores próximos ou superiores aos 10 milhões?)

    Parece um all-in da nossa parte, como fizeram os lá de baixo o ano passado, com os resultados que estamos agora a ver. O deles acertou e mesmo assim tem consequências nefastas, e se o nosso não acerta?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na situação desportiva que o Porto estava era fundamental apostar forte no mercado!! Tinha de ser assim! O pior não são estas contratações, o pior é a má gestão que tem sido feita nos últimos anos. Contratam-se jogadores banais que não trazem rendimento, nem desportivo, nem financeiro e que depois ficam "a cargo" do clube durante 4/5 anos de contrato. Vejam o exemplo do Bollati ou do Prediguer... custaram 3 e 4M e nunca trouxeram nada e depois andam durante anos emprestados e com o Porto ainda a pagar parte do salário!? E quanto a este ano vamos ver, Tello pode vir emprestado, Adrian que custe 11, Brahimi 8 e Indi 8M são 27M... no ano passado Herrera e Reyes custaram 8+7... 15M, mais 3,8M por metade do passe de Ghilas, mais 5M por metade do passe de Quintero e ainda tínhamos que juntar o preço de Licá, Josué... por isso os números não andaram longe uns dos outros!!

      Eliminar
  14. tribunal do dragão ?
    logo mais vai haver alguma oficialização ? sabes de algo ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adrián chega hoje ao final da tarde.

      E pedia que não insistissem em comentários anónimos, caso contrário será retomada a moderação.

      Eliminar
    2. TdD sabe algo sobre o trinco?? Se está identificado o alvo ?? Se é alguém muito conhecido da parte dos adeptps de futebol ???
      Pode desvendar algo ??

      Eliminar
  15. Em relação ao Zé António era um pouco difícil garantir um jogador numa equipa B que fosse internacional e discordo que tenha de ser um jogador como ele obrigatoriamente a enquadrar os novos jogadores , pode até ser um jovem mas que tenha feito a formação no vlube e que apetências sociais e psicológicas para isso. Para mim o Zé António está a ocupar um lugar a um jovem esse sim é a questão. Em relação ass valores da equipa b , durante a época passada assisti vários jogos e o jogador que mais me agradou pela competência, entrega em campo entre outros atributos foi o Pedro Moreira que acaba por sair do Porto sem uma unica hipótese de mostrar o que valia na equipa A. Temos que valorizar o que temos... a que é inferior ao defour? Nada...

    Cps

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.