quinta-feira, 7 de maio de 2015

Empréstimo obrigacionista 2015-18

Conforme vinha sendo aqui antecipado nas análises às contas da SAD, maio era mês de renegociar o empréstimo obrigacionista. É uma situação prevista desde que o orçamento para esta época foi construído. Falando-se em (ligeira) surpresa, só no facto do montante ser de imediato de 40M€, que é o maior empréstimo obrigacionista da história da SAD. Um elemento demonstrativo das dificuldades próprias de quem assume e tem que cumprir o maior orçamento de sempre, com 114,2M€ + compra de passes.
Redução da taxa de juro

Como este espaço procura sempre distinguir-se pelo equilíbrio, tentemos juntar à mesa os que anunciam o apocalipse financeiro e aqueles que às 7h da manhã já estavam a fazer fila no balcão do seu banco para subscrever o empréstimo obrigacionista.

Tendo em conta as dificuldades crescentes em garantir empréstimos bancários, os pequenos investidores são uma alternativa natural. E uma boa notícia (na óptica do FC Porto) é a taxa de 5%. Em 2013 o FC Porto pagava uma taxa média de 8,51% e fechou a última época com 7,31%. Esta redução é assinalável e não sei se alguma vez uma SAD terá emitido dívida com uma taxa de juro tão baixa. Porventura a melhor notícia desde a entrada de Fernando Gomes na SAD.

O FC Porto continuará a ter 2 empréstimos obrigacionistas: 20M€ (6,75%), que vencem em 2017 (o mais natural também será renegociá-lo na altura), e agora os 40M€, para 2018, que vão cobrir o empréstimo de 30M€ (8,25%) que vence este mês. Paralelamente, a boa notícia é que o empréstimo bancário do BES/Novo Banco, que vence em outubro, é o último grande endividamento à banca por parte do FC Porto (isto é, o único empréstimo acima de 10M€). Resta saber quais serão os contornos da mais que lógica renegociação (abater passivo financeiro de forma tão bruta não expectável). Não vale a pena falar de Danilo nem de Jackson quanto ao reembolso. E claro, a procura vai superar a oferta e vai ser descrita como um sucesso.

O FC Porto não deve nunca olhar para o vizinho para avaliar a sua própria situação. É um facto que estamos muito distantes da auto-sustentabilidade e que a SAD atravessa uma situação financeiramente delicada. Mas vá, um olhinho: quando o Benfica, um clube que factura mais do que o FC Porto em quase todas as linhas, lança no mesmo ano 95M€ em empréstimos obrigacionistas, fora taxa de juro, é sugestivo. E o extremamente bem reestruturado Sporting, que em 2011 tinha lançado o seu «último empréstimo obrigacionista» (palavra de SAD), acaba de o renovar, com emissão de 30M€ - mesmo que estas já sejam realidades financeiras muito distintas.

Nada disto deve confortar o FC Porto. Estar melhor do que os rivais não significa estar na situação ideal, que o FC Porto não está. Foi um risco assumido e conhecido desde o início da época, que resultou numa boa Champions, em maiores receitas, em valorização de activos, na restauração de um FC Porto competitivo. Faltam os títulos, claro, que é para isso que jogamos. Mas felizmente o orçamento vai ser cumprido, não dispensado nunca a venda já esperada de Jackson Martínez e atenção para as propostas que outros possam receber.

É tudo um pouco repetitivo: é preciso ser selectivo no ataque ao mercado e reduzir a massa salarial. Em 2015-16 as receitas do FC Porto vão subir, muito por causa dos novos prémios da UEFA (tema a desenvolver mais tarde), mas nunca chegando ao ponto de haver sustentabilidade para mais orçamentos acima dos 110 milhões de euros. Por outro lado, é o que já todos conhecem: esta é a política de Pinto da Costa há 30 anos. Viver no limite do risco financeiro para estar um grau competitivo acima dos demais. O mesmo risco que o próprio Benfica assumiu durante a era Jorge Jesus, por exemplo. 

Sendo o empréstimo obrigacionista uma ação esperada, não é possível aprofundar muito mais. Mas importa deixar uma reflexão: vivemos a segunda época do triénio do mandato de Pinto da Costa. Há movimentações para o 14.º mandato, mas não faltará muita gente a salivar com a possibilidade de ver o prego no caixão que seria ver o Benfica ganhar, por exemplo, um tricampeonato durante o 13.º mandato de Pinto da Costa. E não falamos necessariamente de benfiquistas.

O orçamento é de risco, mas é um risco calculado desde o início, em que a SAD sabe perfeitamente o que tem que fazer a seguir. Viver no risco é a política. Arriscar o clube é o limite, que não foi - nem poderá nunca - ser atingido. 2014-15 é o limiar do limite.

22 comentários:

  1. Td não tem respondido a comentários mas pode só dizer se é verdade o que se passou no treino com os colombianos?? Houve confusão??

    Obg!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única confusão que existiu foi na cabeça de quem inventou isso. Completamente falso.

      Eliminar
  2. Este EO parece-me pouco relevante, em termos financeiros.

    Imagino é que o Fernando Gomes deve estar muito preocupado com a quantidade de jogadores caros com rendimento nulo ou diminuto: Ghilas, Quintero, Reyes, Adrián, assim de repente. A isto acresce o facto de ter acabado a era do fundos, o que cria um cenário extremamente complicado para 15/16, ao nível da gestão de compras (para substituir Danilo e Jackson, no mínimo) e vendas (Alex Sandro + Herrera + Brahimi?). Resta esperar pelas novidades do verão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Herrera e Brahimi não saem quase de certeza absoluta, a não ser que apareçam propostas espectaculares e Alex Sandro vamos ver...

      Eliminar
  3. TdD e não ha novidades sobre as mudanças no plantel ? É verdade que Alex Sandro também está na porta de saída ? Seriam já bastantes mexidas no onze titular da equipa.

    ResponderEliminar
  4. Caro Td...Nolito ? Pedido por Lopetegui?
    O que acha que irá acontecer a Adrian e Tello?
    Porque é que o clube não reage quando é atacado por todos?
    Até inventam conflitos nos treinos entre atletas...
    Chateia-me ver figuras do Fcp atacarem constantemente o mister...
    E cantarem loas a Jesus. ..
    Houve erros na gestão do plantel...na Lc.
    .Angel tinha de estar inscrito. ...e o redes foi mal gerido!

    ResponderEliminar
  5. gostei sabe, elucida alguma coisa, da uma opiniao a sua mas equilibrada. mas sem ganhar nada nao.

    ResponderEliminar
  6. A continua subida do endividamento, agora a nível de obrigacionistas, é deveras preocupante.

    Contudo fiquei um pouco menos preocupado com a apresentação do empréstimo em si, com o objectivo de "shift" o capital para fora da banca e para as mãos de pequenos investidores, restaurando a capacidade de negociação do clube com as entidades bancárias a grande questão é: E essa "promessa" vai ser comprida? Ou será que estes 10M€ extra são para investir em mais Kayembés, Bolats, Quinones e afins?

    São 6M€ que estamos a pagar para nos financiarmos e isso é se ficarmos pelos 40M€ de empréstimo...

    É necessário urgentemente começar a fazermos um Downsizing orçamental, sem que necessariamente isso se traduza no Downsize da equipa,mas 114M€ é uma brutalidade...

    Como é que isso se consegue?

    - Com reforços cirúrgicos e uma redução efectiva de elementos ligados contratualmente à equipa, reduzindo para a equipa A a um máximo e 24 elementos (saídas de Reyes, Quintero, Andres Fernandez, Ricardo, até mesmo Fabiano, Campanã, Adrián Lopez),

    - Livramo-nos dos jogadores que nem sabemos porque raio estão na B, deixando os Juniores de 1º ano ocuparem esses espaços (casos inexplicáveis como Diego Carlos, SIemman, André Caio, Braima Candé, Anderson, irmãos Djim e o próprio Kadu que estagnou).

    - Reduzir drasticamente os empréstimos, especialmente de todos os elementos superiores a 22 anos de idade, que não irão regressar ao clube para se afirmarem certamente... e temos um camião deles para saírem... se não saírem por 5M€ saem por 4M€... se não for por 2 é por 1... e se não houverem qualquer tipo de ofertas é cede-los com opção de 50% do passe... importante é nos livramos do pagamento de salários,

    3 soluções básicas de Gestão que todo e qualquer gestor as sabe fazer... não sei porque raio é tão difícil aplica-las no nosso clube...

    ResponderEliminar
  7. Desculpe caro TD mas este empréstimo obrigacionista é um desastre, infelizmente. Passo a explicar muito resumidamente.
    1) Mais 40M de empréstimo é a prova de que a estratégia não mudou, continua-se a financiar o deficit de exploração com mais e mais dívida. Isto apesar dos tempos serem cada vez mais difíceis para esta estratégia, só não lhe chamo estratégia suicida porque me quero conter.
    2) A taxa de 5% não é má, é péssima. Não se pode comparar esta taxa com as taxas dos anteriores empréstimos obrigacionistas. Só se deve comparar com o que o mercado está a praticar no momento. As empresas com alguma facilidade têm crédito hoje em dia a spreads de 1,5% a 2,5%. Quem tem taxas de 5% tem níveis de rating de risco quase especulativo.
    Estamos a caminhar para o abismo e ninguém diz nada, está tudo demente só preocupado com os resultados da equipa de futebol. Um bem haja ao anterior diretor financeiro que decidiu não compactuar mais com esta triste figura. O atual diretor financeiro é um fantoche, vale ZERO. Um orçamento de 114M é um absurdo para as receitas à disposição. Já agora fica aqui outro disparate, que é o nível estratosférico de remunerações e prémiosda atual administração da SAD.
    O rei vai nu meu caro TD, o rei vai nu e ninguém diz nada.
    Pedro Pereira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o 1º parágrafo que preocupa, que os 10M a mais do EO não são para investimento mas para pagar o défice de exploração.

      Eliminar
    2. Numa parte tenho de concordar, é simplesmente vergonhoso o nível de remunerações da nossa Sad! Comparando-as com as dos nossos rivais são 4 vezes superiores... um absurdo!

      Eliminar
  8. TdD, completamente off-topic mas julgo que me podes responder:

    Se um clube tiver uma certa percentagem do passe de um jogador e o seu contrato acabar, o clube perde completamente essa percentagem?

    Obrigado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o contrato expira e o jogador é dispensado, o clube perde os direitos.

      Eliminar
  9. Novidades no que toca ao patrocínio para substituir a PT ainda nada? Fala-se da Samsung, da visita deles ao museu e da tela gigante junto ao Dragão. Haverá algum fundo de verdade?

    Depois de uma boa presença na Champions espera-se que a SAD consiga atrair bons parceiros a começar já por este da camisola.

    ResponderEliminar
  10. TdD para quando algumas "luzes" sobre possíveis saídas no plantel ? Não nos diga que só quando o campeonato acabar..um adepto já anda a sofrer com isto..
    Vamos conseguir ter liquidez para colmatar as possíveis saídas ? Compreendo que ande ocupado, mas TdD "tem" que perceber que atingiu um estado de credibilidade e respeito que não nos pode deixar nesta angustia..lol :)

    ResponderEliminar
  11. Grande jogo da nossa equipa B em Manchester.

    Ha ali materia prima da boa.

    ResponderEliminar
  12. Considero que este empréstimo obrigacionista vai ser um sucesso e é acima de tudo uma mensagem para a banca e também um "auscultar" de mercado por parte da SAD pois este dinheiro é gerado por pequenos acionistas/investidores e permite simplesmente prolongar um empréstimo anterior sem endividamentos adicionais a nenhum banco.
    Este ano, o título "comprado" pelo slb ficou-lhes caro. Custou muitos milhões na Europa e quem sabe quanto custou e ainda custará internamente, pois tem realmente que se pagar muito para transformar uma equipa do nivel da do slb deste ano numa equipa bicampeã.
    Eu acredito que os orgãos de comunicação, jornalistas e dirigentes da Liga, Comissão de arbitragem e Federação tenham sido pagos e muito bem pagos, pois caso contrário tinham que ser muito idiotas para fazerem um trabalho deste pro bono.
    Em Portugal já é uso e costume ser carneiro e ignorar as evidências mas as coisas estão a atingir o limite do ridículo quando a própria câmara de Lisboa tenta retirar dinheiro aos contribuintes (e já não é a primeira vez que o faz) para beneficiar o benfica directa e escadalosamente - o "povo" ainda aplaude.
    Felizmente o FCP tem vendas asseguradas, fez muito dinheiro na Champions League e tem um treinador de alto nível, isto mesmo com todos os Media contra o clube.
    Eu vivo fora do pais há mais de 7 anos e felizmente não oiço nem leio nada desse comentários nojentos e invertebrados vociferados pelas pessoas mandatadas para tal, mas já repararam que quanto maior a qualidade dos jogadores e treinadores que a equipa do FCP tem , mais são as noticias a desmerecerem-nos e maior a agressividade nos media contra os mesmos?
    Veja-se o caso do Hulk que só foi parado com o "tunel" pois dentro do campo era impossivel.
    ; o Otamendi, que quando era jogador do porto era um manco confirmado por todos os jornais desportivos e comentadores da especialidade, e agora é um portento, um defesa de top.
    ; o caso mais flagrante foi a tentativa de endeusamento daquela amostra de jogador chamada talisca que os media portugueses conseguiram eleger como jogador do mês.
    ; e que dizer de jonas, um dispensado do valencia, que não vale as botas que calça e que agora no benfica já consegue concorrer com Jackson Martinez para o troféu de melhor marcador da liga. Não deve faltar muito para as reportagens que confirmam que Jonas é muito melhor que Jackson Martinez.
    ;e o Enzo que era o melhor médio do universo e podia agredir toda a gente nos jogos da liga porque tinha que ser vendido como médio "raçudo" e não dava jeito ser expulso... assim que chega ao valência (tantas vezes o nome do valência a aparecer) tem uma série inacreditável de cartões e pouco calça as botas.
    O FCPorto está bem, para desgosto de muitos. Podia estar melhor, podia. Mas não em Portugal. Existe ódio instituido contra o clube e os adeptos dos clubes adversários preferem "pagar ao estado" para que os seus clubes sejam beneficiados e continuam a suportar esses clubes que vivem da estupidez e limitação intelectual dos seus adeptos.
    A começar já esta época, proponho à SAD que remodele o departamento de marketing e comunicação de modo a ter gente atenta aos mentecaptos na comunicação social e, pela calada, meter toda essa escumalha em processos judiciais por difamação.
    Um abraço a todos neste espaço.

    António T.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que o FCP ganhou muito dinheiro na Champions, mas já reparou que a maior parte desse valor foi para pagar o acréscimo de custos de pessoal de um ano 2013/14 para o outro 2014/15, mais de 22M?

      Eliminar
  13. Neste preciso momento que escrevo este comentário, encontro me, por motivos profissionais, a trabalhar no campo de futebol da associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos. Uma pergunta surge. Será que o senhor lopetegui faz noção do que é estar aturar esta cambada de frustrados? Terá noção do quanto o nosso clube e respectivos adeptos são gozados e constantemente ridicularizados? Não acredito que tenha. Um treinador que tem à sua disposição um orçamento de 100 milhões de euros tinha que ter essa noção. É obrigado a tê la. Contudo a única noção que tem é a de defender o seu nome à frente dos lampiões e não o nome do clube que lhe dispos de tamanha verba. De contabilidade percebo pouco, sempre fui fraco aluno, mas preocupa me um pouco um clube que tem tão grande orçamento e contudo os títulos não aparecem. Estamos nas pisadas da dita associação em anos transatos. Muito dinheiro e zero títulos. Só espero que não haja renovação de balneário todos os anos.

    ResponderEliminar
  14. Subscrevo o comentário de António T.
    Saudações Portistas.

    ResponderEliminar
  15. André André não vinha para nós?

    Que desilusão!

    ResponderEliminar
  16. Manto Protetor!!!! Grande Lopetegui. Os arautos da verdade desportiva como diz o Dragoes Diario desertaram....

    A blogosfera portista deveria chamar atencao dos dito portistas que representam o FCP na cs pois pouco ou nada conhecem da historia do futebol portugues e dos CEM ANOS de HOSTILIDADE.
    Abaixo a ditadura centralista e seus beneficiarios...

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.