quarta-feira, 20 de maio de 2015

Pontos nos (Lopetegu)iis

Balanço com vista a 15-16
A época 2014-15 tinha um denominador no campeonato. O FC Porto, jogando umas vezes melhor e outras pior, marcando com maior ou menor facilidade, até mesmo mostrando mais vontade nuns jogos do que outros, foi sempre, sempre superior aos seus adversários (como é de esperar em quase toda a época). Em todos, até à 33ª jornada. Não fomos melhores do que o Belenenses.

Não foi domingo que perdemos o campeonato, mas foi esse o dia em que a matemática disse que o FC Porto já não pode evitar o bicampeonato do Benfica. Um clube com o eco social do Benfica, mais tarde ou mais cedo, tinha que ganhar um bicampeonato. Foram precisos 31 anos para ganhar 2 campeonatos consecutivos, coisa que o FC Porto fez uma dúzia de vezes nesse espaço de tempo. Um título celebrado com pompa e circunstância enquanto a manipulação de resultados proposta pelo presidente do Benfica continua sem conhecer consequências - nem vai conhecer. Mas o Benfica é um justo vencedor deste campeonato - o campeonato da Liga Aliança. Mas quando há portistas que acham que é mais correto chamar a este campeonato um campeonato que Lopetegui perdeu... Estão no seu direito. 

Não vale a pena chorar pelo leite derramado. O FC Porto, pouco mais que excepção feita a Lopetegui, deixou que este fosse o campeonato da Liga Aliança. Poderão dizer, como criativamente já se ouviu, a estrutura preparou Lopetegui para que fosse ele a dar a cara. Certamente conveniente: esperar que seja o treinador o rosto de uma época sem títulos, sem demais responsáveis. Foi Jesualdo Ferreira (que em 3 anos de FC Porto fez mais que Jorge Jesus em 6 no Benfica), foi Vítor Pereira (um excelente treinador), foi Paulo Fonseca (um bom treinador que ainda não estava preparado para esta dimensão), agora Lopetegui (um treinador que vive a sua primeira experiência a este nível e que teve que pegar e reconstruir um balneário de rastos, conseguindo restaurar a competitividade do FC Porto). A não ser que arranjem por aí um Mourinho, vai sendo altura de meter algo na cabeça: o problema não é o treinador. E quando se ouve portistas falarem em Rui Vitória, Marco Silva ou Abel Braga como alternativas... Adiante, que opiniões todos podem ter. E seguido estes exemplos, nem precisam de ter base lógica ou justificação. É opinião, e basta.

Sempre que o FC Porto não ganha um jogo, a culpa vai sempre de encontro a algo: falta mística. É sempre essa a primeira razão apontada. Mas importa colocar uma questão: foi o FC Porto que perdeu a sua mística ou é o futebol português que já não permite conservar essa mística?

O FC Porto enuncia-se como um clube vendedor, um clube onde os jogadores têm ciclos de três anos e depois saem, como disse Antero Henrique. Se os jogadores chegam ao FC Porto e já vêem uma ponte para outros campeonatos ou outros contratos, terão que ser muito bem formados enquanto homens e profissionais para sentirem esta camisola. Como tão bem o fizeram Casemiro e Óliver, dois jogadores que mesmo estando cá por empréstimo nunca se pouparam a esforços pelo FC Porto. Apenas dois exemplos, pois felizmente poderão ser dados bem mais.

Antigamente, o sonho de qualquer miúdo era jogar num clube como o FC Porto. Isso era atingir o topo, ter um bom contrato, jogar futebol ao mais alto nível. Agora qualquer miúdo de 16/17 anos com algum talento já tem empresário, já tem mundos prometidos, já sabe que se não der no FC Porto dá noutro lado. A excepção está... em casa: temos vários jogadores, dos juvenis à equipa B, que não só têm talento para se aproveitar como são genuinamente portistas. Jogadores que começaram a treinar esta semana completamente fodidos por os seniores, que deviam ser o exemplo a seguir, permitirem que o Benfica festejasse já domingo o bicampeonato. Não vão jogar todos no FC Porto, mas alguns podem e vão fazê-lo.

É difícil manter o equilíbrio entre um clube que precisa de vender jogadores e que ao mesmo tempo precisa de manter jogadores para criar a mística. Mas reparemos no que foram os últimos capitães do FC Porto. Helton, Quaresma e Jackson, são 3 jogadores portistas, que se dedicaram ao clube sempre que estiveram em campo e merecem todo o respeito. Mas... a) Helton, sendo um capitão que é um amigo e que apoia muitos os colegas, nunca teve ou teria a tal capacidade de dar o murro na mesa, de berrar quando as coisas correm mal, de fazer como um Jorge Costa, que às vezes nem deixava os treinadores falarem e até metia colegas a chorar. Helton sente muito o FC Porto, mas alguma vez imaginariam João Pinto ou Jorge Costa a tocarem viola nos estágios? b) Quaresma amadureceu muito esta época, talvez como nem ele próprio esperaria. Mas nunca foi um líder por onde passou, e nunca imaginaríamos Frasco ou Aloísio a estarem 15 minutos em frente ao espelho para arranjar as sobrancelhas, o cabelo e os brincos (claro que os tempos mudaram em relação à imagem dos jogadores, mas...). c) E sobra Jackson, um profissional exemplar dentro e fora de campo, mas que tem o destino traçado desde o início da época e não vai ficar para dar as boas-vindas a ninguém. Nem sequer é certo que sequer um destes jogadores entre em 2015-16. Que mística há para transportar para a próxima época? Onde podemos arranjar um João Pinto ou um Jorge Costa? Será que ainda existem capitães assim?

Será que o negócio do futebol permite a existência de mística? De recordar que o que permite ao FC Porto manter-se competitivo em termos europeus é, em grande parte, manter orçamentos acima da capacidade de gerar receitas operacionais. Para isso, tem que valorizar e vender jogadores. Mas é possível tentar disciplinar a aposta tanto quanto possível. Por exemplo, que a SAD hesite cada vez mais em apostar em jogadores que não são pedidos pelo treinador. Como Reyes ou Quintero, por exemplo, jogadores caros que são incógnitas e aos quais ninguém sabe o que fazer. Não quer dizer que o treinador vá acertar sempre, porque não vai. Mas as apostas de Lopetegui que não funcionaram (ou não tiverem tempo suficiente para começarem a funcionar), a saber sobretudo Andrés e Campaña, foram contratações de pouco risco. Podemos falar em Adrián, mas o factor Mendes é o que mais pesa na contratação. Mas regra geral, se for dado um jogador caro ao treinador, é sinal de que a SAD também acredita dele. Mas a SAD apostar num jogador caro que não é um pedido expresso do treinador, infelizmente, não é situação virgem, mas também já é uma política de alguns anos, sobretudo pós-2005.

Lopetegui vai ficar, já prepara a próxima época e ainda bem. O FC Porto precisa de um plano de continuidade. Tivemos o annus horribilis, já 2014-15 foi o ano zero que ninguém quis assumir. É verdade que Lopetegui acaba a época sem ganhar um único título, o que é extremamente raro acontecer por cá. Mas também é verdade que um treinador que esteja 2 anos no FC Porto ganha sempre troféus. É isso que vai acontecer, acredito. E Pinto da Costa também. E sendo este o último ano do 13º mandato de Pinto da Costa, com eleições à vista e muita gente a acreditar que esta é a fase do inevitável declínio de hegemonia de 30 anos, de certeza que o presidente do FC Porto calculou muito bem o risco que está a assumir.

Nos últimos 4 campeonatos, o Benfica entrou sempre na recta final a liderar. Na próxima época vão estar sob pressão, pois vão entrar com uma enorme ilusão em relação ao tricampeonato e convencidos - nem todos - de que o FC Porto de Lopetegui não rende. Aproveitemos. Jorge Jesus quer sair do Benfica, mas para isso Jorge Mendes tem que convencer algum clube a contratar um treinador sem provas dadas em competições da UEFA - até o Quique Flores ganhou pelo menos uma Liga Europa, pá. Mas a força interna não está necessariamente no treinador, está no equilíbrio entre jogadores experientes/líderes (Maxi, Luisão, Lima), talentosos (Gaitán, Salvio, Jonas), orçamentos na casa dos 100 milhões e o projecto de continuidade no mesmo modelo de jogo. Jorge Jesus precisa mais das condições de que dispõe no Benfica do que o Benfica de JJ. Com o desinvestimento que vão sofrer já no verão e a forçosa aposta na formação, vai ser giro - desafiante, vá - acompanhar. Mas deixemos de divagar.

Em relação ao FC Porto, cumprindo o orçamento de 2014-15, levante-se uma pontinha do véu do que se tem ouvido: a necessidade de reduzir os custos com pessoal e os FSE é imperativa, mas a aposta será novamente forte (possivelmente com patrocínio asiático, mas o aumento dos prémios da Champions será a fatia mais significativa). Mas 2015-16 já não será um ano zero. Tem que ser o ano em que corrigimos o que de mal foi feito em 2014-15, rumo à evolução. E isso vai muito além das opções técnico-tácticas de Lopetegui (que também precisam de melhorias, claro). O treinador volta a ter palavra nos reforços, mas a SAD também terá as suas apostas (e pode e deve sempre acontecer o interesse comum), com a chegada (pontinha do véu!) de jogadores com talento nos pés, mas sem experiência de futebol europeu nas pernas. Pede-se equilíbrio e uma aposta criteriosa. Para os que chegarem terem tempo de se afirmar, precisam de entrar numa equipa com base já criada. O FC Porto terá essa base preparada e o pavio necessário? É esse o desafio.

Apostamos nos mesmos protagonistas para 2015-16. Com a expetativa revista em alta, pois a compreensão, paciência e apoio em 2014-15 também o foram. Pelo menos aqui.

PS: Face à altura já tardia em que o post é publicado, não serão atribuídos Bonés e Machados ao jogo em Belém, sobretudo porque impunha-se a necessidade de analisar bem mais do que 90 minutos. 

56 comentários:

  1. Que este texto se confirme...e que não seja mais uma fuga para a frente. Talvez fosse inteligente recuperar a sério a pessoa mais responsável por em 8 épocas ter ganho 7 campeonatos...
    Guardo para memória futura...

    Saudações Portistas

    ResponderEliminar
  2. Não dá para levantar um bocado essa tal pontinha do véu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizem que dá azar antes do casamento (compreenda-se a analogia). A seu tempo.

      Eliminar
    2. Logo que não sejam Quinteros...

      Eliminar
    3. "jogadores com talento nos pés, mas sem experiência de futebol europeu nas pernas"
      Douglas Coutinho; Lucas Lima e Marcos Rocha.
      Alguma veracidade nestes nomes? ;

      Eliminar
    4. num dito forum portista, nao irei dizer o nome do mesmo, hoje ja depois deste post ser colocado aqui disse que douglas coutinho e lucas lima sao certos no porto... prefiro confiar neste blog

      Eliminar
  3. Achas que o patrocínio das camisolas será huawei ou samsung?
    E o encaixe poderá ser próximo do do Benfica?

    ResponderEliminar
  4. Relativamente a Pinto da Costa, será este o seu último mandato ou virá ainda mais um?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero bem que seja o ultimo. Temos de reconhecer que o homem ja não é o mesmo. Quem vier tem de limpar a Sad e afastar o filho do PC das negociatas do clube

      Eliminar
  5. Mais quem percebido Lucas Lima a caminho no meio campo, Coutinho numa ala..Samsung ou Huawei para o patrocínio :) é a minha aposta

    ResponderEliminar
  6. Excelente texto,concordo com muito do que foi escrito. No próximo ano não há desculpas,temos que ser campeões.

    ResponderEliminar
  7. É engraçado que este post fale da questão mística porque acho que vai de encontro exactamente àquilo que eu quero dizer. A mística, na maior parte dos clubes, excepção feita aos grandes tubarões (mesmo aqueles mais gastadores do que vencedores), a mística, dizia eu, em 99,9% dos clubes, uma vez que os tubarões europeus são a minoria, a mística repito, não se consegue com craques. Os craques nascem nos clubes pequenos e médios e acabam sempre no mesmo sítio: nos grandes clubes. A mística, excepção feita aos grandes clubes que podem manter os craques da formação para sempre, faz-se sempre com os jogadores lideres e combativos porque são aqueles que não despertam cobiça e podem permanecer fieis ao clube de formação/coração. Mas agora, como manter esses jogadores no clube por muito tempo se estamos a falar de um clube onde os adeptos estão sempre a querer dar passos maiores que a perna? Vitor Pereira, enquanto treinador, tinha a mística. O que é que fizeram os adeptos? Despediram o VP, sim porque quem despediu o VP foram os adeptos, o presidente apresentou uma proposta de renovação mas uma proposta frouxa, quase sem vontade nenhuma de realmente renovar, foi apenas quase só uma obrigação moral porque despedir um treinador bicampeão era demasiado estúpido. E porque é que os adeptos quiseram que o VP saísse? Porque não tinha ganho a Champions. A sério? Vocês, adeptos ingratos e super exigentes do Porto acham mesmo que o Porto tem de lutar pela champions todos os anos quando clubes com maiores orçamentos passam anos sem lá molharem o bico? A champions é uma coisa que acontece de longe a longe. Mesmo o Real Madrid passou anos de seca. Desçam à terra: a obrigação do Porto é vencer todos os anos o campeonato, ou quase todos, afirmar-se como a principal potencia nacional. Superar os 34 títulos do Benfas, essa é a nossa principal obrigação. O VP não era Mourinho, não era AVB mas esses, à semelhança dos jogadores craques vão sempre acabar ao mesmo sítio: despertam cobiça e acabam nos grandes europeus. O VP era o nosso treinador líder e combativo à semelhança dos jogadores líderes e combativos que garantem a mística no balneário. Vejam o que é que os Benfas fizeram, mantiveram o Jesus que como diz e bem a crónica fez menos em 6 anos no Benfica do que o Jesualdo em três no Porto e se o VP tivesse continuado no Porto o mito Jesus já se tinha desfeito há muito. É preciso mística no balneário (jogadores) e no banco (treinador), nestas duas funções, temos de ter pessoas que não sendo brilhantes são certinhas porque só permanecendo muito tempo no clube é que garantem estabilidade e mística. O Benfica conseguiu estabilidade com um mito como o Jesus no clube seis anos para ganhar apenas um campeonato e um bi campeonato como troféus assinaláveis. No Porto já tinha sido corrido (e bem) no segundo ano. Mas o VP, foi muito mal corrido. O VP saiu e ganhamos uma supertaça desde aí. Boa! Obrigado a todos vocês que pediram a saída dele. E isto tudo ainda toma proporções mais ridículas quando ninguém se cansa de falar do minuto 92.

    ResponderEliminar
  8. TdD, patrocinador asiático.. Samsung ou Huawei? Não queria a Huawei, acho que fica feio nas camisolas...

    ResponderEliminar
  9. bem parece uma omilia, ou uma pre candidatura as legislativas, qualquer padre ou politico nao escreveria tao bem para ganhar fieis ou as eleiçoes. Eu proprio me senti aliviado e com mais esperança para alem do meu portismo que me faz ter sempre esperança por muito pouca que seja, afinal teremos salvaçao. Que assim seja, amen, eu como sou catolico ate vou rezar para ver se vem alguma ajudinha la de cima ou dum lugar qualquer. Pensemos positivo, esta ja esta, esta mal mas ja esta acabou, sigamos em frente.

    ResponderEliminar
  10. Não concordo com uma coisa: dizer que este foi um ano zero é errado. Este ano tivemos o maior orçamento da história o que significava que era uma aposta clara em ganhar pelo menos um titulo este ano (campeonato ou taça de portugal, mesmo que ganhassem a taça da liga era uma época falhada) para desfazer a imagem deixada pela época anterior. Outro motivo que me leva a escrever este texto é a quantidade de jogadores que tivemos emprestados, alguns deles sem clausula de opção de compra, e alguns deles a fazer parte do onze base da equipa. Isto apenas pode ser visto uma clara aposta de presente e não de futuro (como faz parecer a expressão "ano zero") já que não potenciamos nenhum desses ativos para vender futuramente, mas sim para render desportivamente no presente. Só para concluir, acabamos este tal ano zero e apenas um dos 3 médios titulares fica cá (oliver e casemiro voltam para os seus clubes) o que é preocupante e muito pouco sustentável.

    ResponderEliminar
  11. ok... eu nao percebi "(pontinha do veu)" mas ok
    vai ser mais um longo e complicado verao para os portistas a sofrerem por noticias, boas noticias... e quando digo isto nem me refiro muito a grandes contrataçoes, porque craques nos temos, eu acredito no que temos, teremos de reforçar as posiçoes onde existam saidas e forçosamente o meio campo devido aos emprestimos (gostava que casemiro ficasse), falo de reforços ou so reforço (apenas um) experiente alguem que ja conheça casa, secalhar fazia falta nao sei... e pergunto-me ate que ponto um rolando, varela, josué nos teriam feito falta no plantel esta epoca, e secalhar alguns ou algum nao ficou por vontade propria...
    eu como confio mais no TdD que nos jornais... sergio oliveira e bueno ja sao mesmo certos?
    casemiro no inicio falava-se em opçao de compra de 6,5 milhoes agora fala-se em 15 afinal é quanto? adorava que ele ficasse, que o ficasse o casemiro, nao o miro :p
    o maicon nao é um lider mas tem experiencia de primeira liga portuguesa é o patinho feio para muitos mas eu gosto dele julgo que deveria ficar
    e se nao for pedir muito e alex sandro? nao renova? vai sair a baixo preço? porra

    ResponderEliminar
  12. Vamos continuar então com o estagiário que na sua apresentação tratou o nosso clube por Glorioso e se ajoelhou no jogo com o belenenses (depois do que se passou com o JJ).
    Este ano sem títulos não será um bocado por culpa disso? O desconhecimento/desprezo sobre o nosso campeonato/clube, do nosso treinador?
    Para não falar que achou que seria o Afilhado a resolver o jogo com o Belenenses a 5 minutos do fim. :(

    Eu concordo com a continuidade do Lopetegui, no entanto, não podemos passar-lhe a mão no pelo. Ele cometeu erros e tem de melhorar. Garantidamente, para o ano não olhará para o nosso campeonato com tanto desprezo(espero). Pelo menos já percebeu que nós (FCPorto) temos de lutar contra tudo e todos, mas terá ele estofo para esta pressão?

    quanto ao véu: "jogadores com talento nos pés, mas sem experiência de futebol europeu nas pernas" - Parece-me já em modo de desculpa, para o caso de correr mal para o ano.

    Saudações Portistas,

    ResponderEliminar
  13. Numa palavra: Parabéns! Muito lúcido e razoável, que nos tempos que correm é raro :)

    ResponderEliminar
  14. Compreendo ( e até gosto ) desta altura quando se começa a falar de rumores das possiveis contratações. Mas para mim, o melhor véu que o TdD podia levantar era se me garantisse que: 1) o clube conseguia vender e até lucrar com a carrada de "entulho" que temos como Andrés, Fabiano, Opare, Maicon, Campana e Adrian; 2) se o treinador fica, como parece, Quaresma não devia ficar no plantel; Helton por mim tambem não era para renovar; 3) diminuir drasticamente a quantidade de jogadores emprestados que temos

    Se a isto se juntasse que as contratações seriam feitas com criterio ( espero que os brasileiros que já estão a caminho não sejam apenas por serem do catalogo Doyen ou BMG, como os Douglas Coutinho, os Lucas Lima, etc ) e se finalmente o clube começar a responder aos ataques que certamente virão na proxima epoca, pode ser que voltemos a entrar no caminho certo.

    ResponderEliminar
  15. A continuidade de Lopetegui é uma boa notícia, no entanto, convém não esquecer que ele ficou com a imagem muito desgastada esta época e que isso lhe vai pesar nos ombros já a começar na próxima pré-época.

    Por isso, tendo em conta que ele desgastou a imagem a defender o clube, está mais que na altura de o clube retribuir e defendê-lo a ele.

    Convém também que os adeptos (ou seja nós) apoiem Lopetegui em vez de copiarem a típica saloiice dos rivais a sul. Percebo a exigência, a frustração pela perda do campeonato (oh se percebo...) mas Lopetegui é um dos nossos - algo que demonstrou N vezes e só se prejudicou com isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente muitos Portistas comem a palha da CS, dos programas e dos comentadores da treta. Eles estão numa capanha enorme de odio ao Lopetegui e muitos vão na conversa.

      Eliminar
    2. É exatamente isso Claudio.

      Eliminar
  16. Diga só uma coisa, e pergunto-lhe isto porque foi confirmado por você há uns meses, o André André sempre vem?

    Cumprimentos e sinto falta dos seus textos.

    ResponderEliminar
  17. Gosto da análise em geral!E tem razão em muitas coisas.mas é preciso que o sr treinador não volte a cometer erros. E é preciso fazer escolhas nos B, não se pode esbanjar milhões em jogadores que são uma incógnita. O treinador tem que saber dar mais tempo a jovens da equipa B.motivar pouco a pouco.
    Nuno S

    ResponderEliminar
  18. Caro TD

    "Com o desinvestimento que vão sofrer já no verão e a forçosa aposta na formação, vai ser giro - desafiante, vá - acompanhar."
    Isto é treta....
    Com JESUS irão gastar e bastante em reforços!
    Aliás foi lançada uma candidatura, na apresentação da Emirates, a ter resultados europeus!
    JJ não ficaria se tiver de apostar nos putos!
    Patrocinador será o mesmo que é parceiro tecnológico do Benfica?
    Mas foi JJ que diminuiu as distâncias...
    Juntamente com os trintões Julio César e Jonas...
    A Sad deixou o treinador sozinho....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até parece que a palavra de LFV vale de alguma coisa...

      Eliminar
  19. Caro colega Portista..sempre defendi a quantidade de Lopetegui e deste projeto.. Domingo questionei isso tudo, mas na segunda mais a frio confirmei de novo o que sempre pensei.. Hoje leio este post e revejo me inteiramente nele... Ninguém melhor que Lopetegui para liderar o grito de revolta no próximo ano... Ninguém mais que ele vai pretender mostrar a todos que engolam as palavras contra ele esta época... Assim espero. Assim acredito..

    ResponderEliminar
  20. O que gostava de ver no futuro.
    Gostava de ver maior objectividade no futebol Julen, melhor jogo interior - creio que Adrien era alternativa tática se se adaptasse, por isso se vai apostar em Bueno, mais experiencia/segurança no meio, uma equipa não pode ser campeã a fazer 6 faltas por jogo a não ser que tenha máxima certeza, mesmo sobre pressão, no passe. Na defesa teriamos de encontrar alguém criterioso a passar a bola, que soubesse bater, se fosse caso, a 40 m da baliza e que impusesse medo, mas só com direito a 1 paragem cerebral por ano. Na baliza precisavamos de um redes que nos valesse, quando preciso, 3 pontos. Também gostava de ver um aumento de 50% no aproveitamento das bolas paradas, este ano, aliás nos últimos anos foi verdadeiramente lamentável o desperdicio. Por ultimo, parece-me que chegou o fim de linha para alguns jogadores, dos recentemente chegados aos mais antigos, por respeito aos próprios não mencionarei os seus nomes

    ResponderEliminar
  21. Infelizmente o próximo ano vai ser um novo ano zero ou até o ano -1. A saída dos melhores jogadores (Danilo, Jackson, Alex Sandro, Oliver, Casemiro) e a substituição por outros sem experiência na europa numa equipa sem defesa, sem meio campo e sem o melhor avançado orientada por um treinador que, até agora, ainda não demonstrou grande competência faz-me pensar que as próximas épocas vão ser ainda piores.
    Veremos o que acontece.
    saudações
    mirp

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, não me diga que vai sair o plantel inteiro, não?

      Eu sei que os catastrofismos são parte do povo português, mas algo poderíamos ter aprendido com a época passada, em que o cenário era feio ao nível do plantel de que dispúnhamos. Parecia tudo um marasmo e, em poucos meses, conseguimos criar um plantel digno do nosso clube. Para a próxima época, já há uma base que se irá manter, mesmo com as perdas de Danilo e Jackson - as únicas que são praticamente adquiridas porque em relação aos outros, é perfeitamente possível que os consigamos manter na sua maioria. Com a entrada de alguns reforços de qualidade (coisa que irá acontecer de certeza), voltaremos a ter o melhor plantel.

      Se este cenário garantirá títulos? Claro que não, mas mesmo admitindo a desconfiança de alguns adeptos pelo que aconteceu esta temporada, temos razões para estar confiantes.

      Eliminar
  22. Tribunal algum dos muitos nomes lançados pela imprensa está a ser realmente equacionado?

    ResponderEliminar
  23. Como ouvi algures, isso do JJ não ter provas dadas na UEFA é uma falácia, afinal de contas já ganhou uma Intertoto

    :-D

    ResponderEliminar
  24. E a estrutura vai estar UNIDA ?

    Toda a gente que esta ou gravita á volta do nosso futebol vai puxar para o mesmo lado???

    ResponderEliminar
  25. Pessoal, qual acham que vai ser o destino do Jackson?

    ResponderEliminar
  26. "Apostamos nos mesmos protagonistas para 2015-16."

    Parece-me que a frase citada ignora a grande dificuldade que irá existir em substituir Danilo, Oliver e Jackson (partindo do príncipio que todos os restantes ficam).

    Com o corte no investimento que também é referido, será preciso ter uma taxa de sucesso nas contratações a rondar os 100%, pois claramente estes 3 jogadores não têm um substituto natural (em termos de qualidade) no plantel.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  27. Bem, tem sido dias dificeis, percebe-se pela demora neste post! Fiquei aziado como já não me lembrava. O que foi aquilo em Belem? Não querem mais? Não dá pra mais? ENFIM.

    Assunto arrumado, é melhor pensar na nova época. Antes de mais nada, só vejo uma lógica. A continuidade do Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa no poder do FCP. Ele iniciou este novo ciclo e ele é a pessoa mais habilitada para sair dele a ganhar, como já saiu de outros momentos dificeis. 2 campeonatos perdidos é péssimo mas acredito piamente que somos a equipa com melhores condições para ganhar nos próximos anos. A que custo? Isso é que já não sei.
    Vemos um SCP sem dinheiro e sem equipa, vendendo os melhores jogadores e sem capacidade economica poderá criar equipas engraçadas, mas dificilmente irão disputar titulos. O SLB por sua vez tem um enorme fosso financeiro e não tem jogadores para vender, tirando o Gaitan e o Salvio. Pois é, ganhou o campeonato pela experiencia, mas vender a experiencia é dificil. Dos 11 titulares 7 ou 8 tem mais de 30 anos. Nós por outro lado temos as contas menos preocupantes, embora preocupantes, e temos vários ativos jovens para vender. Temos capacidade de gerar receitas para equilibrar contas e apostar noutros jogadores. Tudo isto precavendo que temos que ser inteligentes e metódicos.

    Quanto ao Lopetegui, não fui fã desde o inicio, gostei no meio, odiei no fim. Em suma, não faço a minima. Não gosto da sua maneira de estar, não gosto da sua arrogancia e falta de educação. Teve jogos muito bem conseguimos como contra o Bayern e SCP, mas teve jogos péssimos. A ideia de ver um jogo centrado na posse da bola apenas em zona defensiva é horrivel. Ver o nosso Porto a terminar jogos em que está a perder ou empatado a trocar a bola entre os centrais é pavorosa. Nunca é capaz de colocar 2 PL's quando está a perder ou empatado? Demonstra uma enorme falta de cojones! Porém, haverá melhores hipoteses no mercado? Deixo a critério no nosso PdC.

    Quanto ás entradas, espero carne fresca, aposta forte! Sul americanos de qualidade inconstestavel, como o Coutinho ou o nº10 argentino de que se tem falado.

    Espero também limpeza ao balneario. Não podemos jogar com Maicon's e Fabianos. Dispensem quem não contar. Reyes, Rolando, Maicon, Varela, etc.
    Retornem a casa quem mostrar qualidade para isso: C. Eduardo? Josué? Opare?
    Apostem nos jovens da equipa B, há alguns com qualidade. É imperativo ter 9\10 jogadores tugas num plantel de 25.
    Prevejo saídas de Danilo, Jackson, Quintero, Maicon, Fabiano, A. Fernandez, Reyes, Quintero, Casemiro, A. Sandro, Campana, Oliver, Adrian. Pelo menos 13. Veremos. Brahimi e Herrera pelo preço certo? Uma sangria.
    Base da equipa: Helton, Indi, Herrera, R.Neves, Brahimi, Tello, Quaresma, Aboubakar.

    O próximo ano vai ser crucial, ai sim, vamos decidir o nosso futuro. Estou confiante, mesmo face a estes cenários que previ.

    Joel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Josue nao tem lugar nem nos sub 15. Maicon nao serve para ninguem mas jogou pela equipa b quando o arrumaram da equipa, marcou e beijou o simbolo. Depois querem mistica com farrapos.

      Eliminar
  28. Parabéns nunca deixe de escrever gosto muito de ler os seus textos.

    ResponderEliminar
  29. A melhor parte deste post?
    Os miúdos terem ido treinar fodidos com o que os séniores haviam feito em Belém!!!
    Uma pergunta ao TdD, é impressão minha ou o modelo básico de jogo de Julen, não foi já replicado este ano em todas as camadas jovens, incluindo naturalmente a formação B?
    Tem algum conhecimento de como se integrou na estrutura o Espanhol ( não me recordo do nome ) contratado no ano passado para a coordenação da formação?

    ResponderEliminar
  30. Concordo plenamente com tudo o que foi dito TdD!

    Acrescentar que espero que consigamos valores de patrocínio perto do nosso rival, para manter a paridade e que estou muito preocupado com o futuro da SportTV devido ao impacto orçamental nas nossas contas.

    Em relação a Sul Americanos, chineses, africanos ou seja lá o que forem, isso não interessa... interessa sim é que sejam poucos, com critério e para titulares e não para fazer numero.

    A equipa B parece que vai receber entre 8/10 juniores, para reforçar o plantel, o que para mim basicamente quer dizer, que devemos limpar todos os falhanços não juniores, que por lá temos a arrastarem-se e assim reduzir a carga em ordenados.

    Este tem de ser definitivamente o ano Zero para a transição de atletas A<->B e começarmos a realmente tirar partido da equipa B de uma vez por todos.

    Reduzir o plantel A para 23/24 elementos e mesmo dentro desses, alguns que façam transição continua, como Gudino e Lichnovsky que deveriam pertencer a esse grupo e continuar a evoluir na B.

    É necessário espaço para que os jogadores da B que mostrem sinais de crescimento, possam ser convocados para jogos da A e não apenas para serem emprestados quando mostram esses sinais de evolução

    Tal e qual dizes TdD, a mística está na nossa casa e, a meu ver, é assim que a vemos buscar e fomentar.

    ResponderEliminar
  31. È verdade que o Dr.Martins Soares tenciona concorrer as proximas eleiçoes do FCP?

    ResponderEliminar
  32. Se a questão da mística é no sentido do "amor à camisola" tal como está exemplificado nos nomes dados na crónica - João Pinto, Jorge Costa -, já não é uma questão preponderante no futebol actual. A mística é algo que funciona até ao momento em que outro clube oferece um contrato melhor e o futebol tem casos cada vez mais raros do tal amor à camisola (Gerard, Xavi, por exemplo). O que resulta dessa mística do passado é que deve ser aproveitado para blindar um balneário, definir um capitão de equipa que o balneário reveja como um líder e isto não me parece que esteja em falta porque há formas distintas de (bem) liderar que não passam por gritos e colocar os companheiros a chorar. O que me parece é que pontualmente o FC Porto encosta-se à sombra da bananeira do seu sucesso, já o fez no início do século depois do Penta o que fez com que estivesse 3 anos sem ganhar o campeonato e voltou a fazê-lo após a grande época com o Vilasboas. O Benfica já não é o regabofe que foi durante muitos anos, está mais sólido, está mais forte e merece-nos (ao nosso clube, claro está) toda a atenção e rigor.

    ResponderEliminar
  33. Também concordo que Lopetegui deve continuar! Quanto a entradas e saídas é esperar para ver porque não é com Andrés Andrés ou S.Oliveira que vamos lá! Interessante será saber o que vamos conseguir com o patrocínio para a próxima e qual será o valor encaixado. Isto porque um clube que ganha 1 Champions, 2 UEFA nos últimos 10 anos na Europa tem todas as condições para conseguir um bom patrocinio e perante isto até digo que "obrigatoriamente" superior ao do Benfica... vamos ver!

    ResponderEliminar
  34. Estes ciclos curtos de passagem pelo FCP dificultam o processo de adaptação e consciencialização de quem chega a um clube diferente. Quem tem uma CULTURA de SUCESSO, tem-na independentemente dos fatores externos, do facto de o treinador ser o A ou o B (Lopetegui tem qualidade e NÃO é o problema), de os dirigentes mudarem ou não. NINGUÉM fez o caminho que o FCP já fez nesse "departamento", mas sofremos de outro problema...temos coisas que se calhar já não estão estáveis, estão a precisar de reforma. Também temos de ter cuidado que se calhar temos de colmatar bem saídas de pessoas importantes - técnicos, dirigentes, atletas. Temos um capital de experiência de 3 décadas que deveria dar ao FCP TUDO o que precisa para se recuperar. José Carvalho /Portal dos Dragões. p..s- mais uma análise de altíssimo gabarito d' O TRIBUNAL DO DRAGÃO!

    ResponderEliminar
  35. Como sempre concordo com praticamente tudo. Mais uma excelente análise do TdD. Apenas a questão do ano zero me parece falaciosa. Quando um clube apresenta o maior orçamento da sua história (e também da Liga em questão) não pode ser um "ano zero", tem obrigatoriamente que ser um ano com títulos. Um ano zero prevê a manutenção de boa parte dos melhores do plantel para a época seguinte, coisa que não acontecerá (Jackson, Danilo, Oliver, etc).

    Foi uma época não para esquecer, mas para lembrar. Lembrar dos erros cometidos e esperar que JL tenha aprendido com os mesmos. Para o ano não haverá desculpas.

    Sobre o patrocínio espero que mais do que algo conhecido, seja de valor significativo se possível superior ao que a PT pagava. Se for uma marca conhecida como a Samsung e por um valor elevado e importante no orçamento, então juntar-se-ia o útil ao agradável.

    Tiago Ragraz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao concordo consigo quando diz que uma epoca de enorme investimento nao possa serbum ano zero, alias no nosso contexto do futebol a maior parte das vezes sera um ano zero. Vejamos, os rapazes vermelhos la do sul tem uma equipa com jogadores com idade avançada sendo que gaitan e salvio sao os ultimos grandes valores. Depois disso tera de remodelar quse toda a equipa, luisao, maxi, eliseu, jonas, lima, julio cesar, como ve podera ser feito um grande investimenti para construir uma equipa para depois consolidar e ter exito

      Eliminar
  36. O tribunal do dragão pode não gostar. Mas Marco Silva deveria ser treinador do FC Porto. E não só já na próxima época, mas já desde que Paulo Fonseca entrou no FC Porto pela mão de PdC e Jorge Mendes. Tal como Lopetegui. Com resultados semelhantes, está mais que visto.
    Podem não gostar, podem espernear. Podem proteger as decisões erróneas da SAD, da "estrutura" e de PdC e dos interesses do Jorge Mendes. Mas que é verdade, é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És o dono da verdade caro anonimo
      Não queria o Marco Silva nem coberto de ouro.

      Eliminar
  37. Ola a todos os portistas, sou fanatico deste clube desde de pequeno e como tal estou habituado a ganhar mas nao e por estas epocas terem sido menos conseguidas que vou deixar de apoiar o meu PORTO. Apesar de concordar com as criticas feitas a equipa neste jogo em belem tambem nao posso deixar de pensar no lado dos jogadores que ja sabem que nao irao ser campeoes, muitos ja pensam em ferias e em futuros clubes , por isso concordo com o TDD de que estes jogadores tem de ser bem formados pq senao vamos assistir mas vezes a falta de entrega. Quanto a epoca da equipa ate considero positiva a nivel exibicional visto que melhoramos muito o nosso futebol, a europa voltou nos a elogiar ( a excecao do jogo de munique ) , e o unico aspeto negativo e mesmo a conquista de nenhum titulo mas em conclusao defendo a continuidade do Lopetegui. Quanto a reforcos a mim parece me que o interesse em sergio darder, lucas lima e gameiro e mesmo real , por isso nao fico supreendido se chegarem ao Dragao, quanto a saidas no meu ver parece que andres fernandez, reyes, casemiro, quintero e jackson estao mesmo de saida. Ja agora TDD acha possivel a contratação de luiz adriano do shakhtar, ele hoje disse que pretende sair e como ja foi em anos passados associado ao porto???

    Em ponto de despedida quero desejar uma continuacao de um bom trabalho pois e excelente

    Diogo oliveira

    ResponderEliminar
  38. Parece que o véu era Lucas Lima, Douglas Coutinho e mais um brasileiro.

    ResponderEliminar
  39. so quero o pione sisto

    ResponderEliminar
  40. A mística não existe. Existe profissionalismo, determinação e ambição. E isso é o que se deve exigir a qualquer jogador do Porto. Se forem portistas, óptimo. Se não o forem, a exigência continua a ser a mesma.

    Finda a época, Lopetegui merece ficar. Precisa o basco de dar um soco na mesa, exigir mais protecção. Espero que exista um departamento de comunicação capaz na próxima época porque a imagem do treinador saiu fragilizada com tanto bate-boca. Não é nem deve ser essa a sua responsabilidade.

    Dos jogadores emprestados, gostava que Tello e Casemiro ficassem. Casemiro convenceu-me na 2a volta e portanto dou a mão à palmatória. Ao Óliver desejo as melhores felicidades porque foi um puto que esteve cá com todas as características que citei em cima. Dará um óptimo jogador e com imensa pena entendo que já esteja para lá das nossas capacidades financeiras.

    Danilo e Jackson, o cúmulo do profissionalismo e empenho. Muito boa sorte a ambos. Espero sinceramente ver mais jogadores como estes, dedicados do primeiro ao último minuto.


    A SAD: último ano. Melhorem muito em todos os sectores ou ponham-se na rua.


    AA

    ResponderEliminar
  41. Não sonho com grandes patrocínios. Nunca foi nem nunca será a nossa praia pois impera a logica do mercado e quem me vem falar em títulos como justificacao para comandarmos um valor alto não sabe o que diz.

    A meu ver o aperto financeiro é auto infligido. Basta olhar para a lista de jogadores sob contrato e não ficaria surpreendido se alguém confundisse a nossa lista com a de outros rapazes que jogam de azul, ali para os lados de Londres. Falo em numero claro, mas o rácio de valores totais dispendidos em salários para fontes de rendimento não deve andar assim tao desfasado com o deles... A diferença é só uma, aqui nao há Abramovich.

    Tudo isto para dizer o que? Muito simples, a prioridade para a próxima época tem de passar por um FORTE emagrecimento do plantel tanto a nível A como B.

    O número de dossiês por resolver é preocupante roçando até o ridiculo em alguns casos (Case in point: GR) e o espírito da equipa B está completamente deturpado pelo numero de atletas que não pertencem a 2a divisão que por lá militam. Mais juniores integrados, algumas vozes de comando, jogadores da A a ocasionalmente ganhar ritmo mas o pagode tem de acabar.

    Um simples reorganizar das peças do xadrez a nível de emprestados permitia o investimento tao desejado em mais valias para a equipa principal.

    É só e apenas isto que quero pois tenho total fé em Julen Lopetegui e se lhe derem os ovos o homem vai fazer as omoletes. Estabilidade, equilíbrio financeiro e muita raça e competência, foi assim que chegamos aqui e é a isso que temos de voltar para vencer de novo.

    Mais uma grande analise e fico a espera que se levante essa pontinha... Esta silly season mata qualquer adepto!

    ResponderEliminar
  42. O Jackson é para ficar, TdD (capa d'O Jogo 24/05)???

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.