sexta-feira, 15 de maio de 2015

Lopetegui, a política de comunicação do FC Porto e mais umas coisinhas

A ideia principal passava por uma newsletter para adeptos. Foi daí que nasceu o Dragões Diário. Um mês depois da sua criação, o Dragões Diário deixou de ser, pelo menos em termos mediáticos, uma newsletter para adeptos: passou a ser o principal mecanismo de defesa e contra-ataque para o FC Porto em termos de comunicação.

O impacto na comunicação social está a ser imenso. Faz capas de jornais, motiva respostas institucionais, rende milhares de page-views e faz disparar as vendas de Barral Dermaprotect. Os adeptos do FC Porto concordam quase todos com o mesmo: isto só peca por tardio. Mas há cuidados a ter em conta.

Questão: isto é a palavra do FC Porto ou a palavra de Francisco J. Marques? Tendo experiência e responsabilidades como diretor de informação, FJM está identificado com o clube, percebe como funciona e logo custa a crer que alguma vez desse alguma resposta que não estivesse em sintonia com o que pensa o estado-maior do Dragão. Mas não deixa de ser curioso que todos os textos sejam assinados por FJM, ao contrário do que acontece, por exemplo, em comunicados oficiais. Logo, é o FC Porto quem está a falar ou FJM? Aparentemente, FJM em nome do FC Porto. Se assim é, que seja para continuar.

Mas a assinatura a título pessoal já é uma imagem de marca sua. De recordar o que escreveu quando trocou o jornalismo (Lusa, JN, Público...) pela direção de informação do FC Porto. «Ao longo da minha carreira de jornalista escrevi textos simpáticos e antipáticos para com o FC Porto, para com o Benfica, para com o Sporting e para com todos os clubes. É a vida. É um facto indesmentível que escrevi que o FC Porto se sagrou pentacampeão, que o FC Porto venceu a Taça UEFA, que o FC Porto venceu a Liga dos Campeões, a Taça Intercontinental, o tetracampeonato e nunca o fiz em relação ao Benfica, mas a culpa não é minha. Juro

Do Apito Dourado à
Liga Aliança
Era urgente rever a política de comunicação do FC Porto. Pinto da Costa intervém cada vez menos publicamente e nem sempre com a maior pertinência - em 2014-15, destaca-se a forma como se insurgiu contra as nomeações do Conselho de Arbitragem, mas a determinada altura parecia mais interessado em (contra-)atacar Fernando Gomes do que a forma como a FPF, em odores de cumplicidade, (não) tem reagiu ao CA e à Liga Aliança que comprometeu a verdade desportiva do futebol português como não se via desde o Apito Dourado. Com a diferença de que o Apito Dourado parou convenientemente em Leiria, enquanto a Liga Aliança não vai além da capital. Já para não falar que o processo Apito Dourado assentou, essencialmente e factualmente, em dois jogos de alegado benefício ao FC Porto, contra Beira-Mar e Estrela da Amadora. Façam lá as continhas sobre de quantos Apitos Dourados o Benfica beneficiou nas primeiras 22 jornadas do campeonato.

Ainda sobre o Dragões Diário, resta ter o cuidado de não banalizar a palavra do FC Porto. Diariamente, tem sido notícia um pequeno trecho do Dragões Diário. Quase sempre pertinente, mas se diariamente o FC Porto se insurgir sempre contra algo a sua palavra vai começar a merecer alguma indiferença. Há que guardar as críticas para as alturas mais pertinentes possível. Em 2014-15 já não há muito mais a fazer, mas a partir da próxima época há que ser tão seletivo quanto possível. Mesmo nos tempos de maior sangue na guelra de Pinto da Costa, passavam semanas e semanas sem que o presidente falasse. Mas quando falava, o impacto era imediato.

Se essa seleção for bem feita, o FC Porto só tem a ganhar. Era importantíssimo mudar de estratégia, pois temos que ter uma voz presente na defesa do FC Porto. Antero Henrique quase só dá uma entrevista anual em épocas de títulos (não fala desde a promoção ao Museu em 2013), as responsabilidades financeiras e perfil de Fernando Gomes não recomendam que seja ele a fazê-lo, Adelino Caldeira idem e Rui Cerqueira, apesar do papel no Porto Canal e no site/redes sociais do FC Porto, praticamente não se manifesta publicamente desde a conferência de imprensa com os erros de Duarte Gomes, em 2011. Precisávamos de uma nova voz, desde que FJM esteja sempre em sintonia, dentro de possível, com o estado-maior do FC Porto.

O manto protetor
É bom ver a urticária que vai provocando. O mesmo se aplica às conferências de imprensa de Lopetegui. Fica tudo tão incomodado com a palavra do treinador do FC Porto que ninguém pára para pensar na questão essencial: o que é que Lopetegui tem dito que é mentira? Tal como o Dragões Diário se assentou em factos para falar sobre a nomeação de João Capela (já aqui avaliada anteriormente), Lopetegui nunca saiu do campo dos factos/estatística ou da mera opinião pessoal. Nunca acusou um árbitro de querer errar propositadamente, de querer beneficiar o Benfica, de querer prejudicar o FC Porto. Nunca acusou ninguém de ser desonesto e sempre o afirmou: no dia em que tiver provas do contrário, pede para sair de Portugal, tal como José Mourinho o fez em janeiro de 2004, após um clássico com o Sporting. Aliás, Lopetegui vai-se limitando, nas conferências de imprensa, a responder a perguntas. Se os jornalistas lhe fazem essas perguntas, é porque sabem que algo de errado se passa, mas é sempre mais fácil puxar pela boca do treinador do FC Porto em vez de escrever o que todos vêm e sabem.

A maior excepção ao politicamente correto chama-se Jorge Jesus, que à sexta época no Benfica está finalmente à beira de conseguir fazer aquilo que Jesualdo Ferreira fez em 3 anos de FC Porto: ganhar três campeonatos. Com a diferença que Jesualdo, nos 4 anos à frente do FC Porto, passou sempre a fase de grupos da Champions, coisa que Jorge Jesus só fez uma vez, e não teve túneis nem colinho. É um facto que Jorge Jesus goza de uma proteção que nunca um treinador em Portugal teve. Agride jogadores adversários, agentes de segurança, tem justificações e desculpas para recorrentes falhas ao serviço do Benfica e ainda continua a ser aclamado como mestre da táctica, um treinador de 60 anos que só uma vez na carreira meteu os pés nos 1/8 da Champions. E depois de tanta preocupação face à falta de títulos de Lopetegui em 2014-15, que dizer de um treinador que entre 2010 e 2013 recebeu 12 milhões de euros brutos, sempre com orçamentos na casa 100 milhões, para depois ver o FC Porto ser tricampeão com apenas uma derrota? Ah, Lopetegui ameaçou que lhe dava um puñetazo? Foi fraquito. Jorge Jesus não se fica pelas ameaças: soca logo.

Lopetegui fala a título pessoal
Lopetegui deu a Jorge Jesus o tratamento que este fez por merecer. O que disseram após o clássico só ambos saberão. Mas só um dos treinadores decidiu ir meter uma acha e chorar um bocadinho junto do Sol. Percebe-se, foi importante para o treinador do Benfica apresentar logo publicamente a sua versão dos factos, não fosse Lopetegui fazê-lo primeiro e entalá-lo. Adiante, esta é apenas mais uma prova de que com Lopetegui não há subserviência, nem mesmo num clube cuja estrutura (ou parte dela) pensou, nos últimos anos, que o treinador era quase um mero adereço e que no FC Porto qualquer um é campeão. Como se sabe, Pinto da Costa é um grande admirador de Jorge Jesus. E não foi isso que inibiu Lopetegui de, uma vez mais, não ter papas na língua.

Para terminar, Lopetegui vai-se tornando num case study face às reações de muitos adeptos do FC Porto. Todos conhecem a expressão «jogador à Porto», mas há diferentes formas de o explicar. Mas por norma, todos concordam que um profissional à Porto é alguém que dá o peito às balas na defesa do FC Porto, que se insurge contra a injustiça e desvalorização que muitos fazem perante o nosso clube, que demonstra raça, determinação, vontade de vencer. Ora Lopetegui demonstrou tudo isto ao longo da época do FC Porto. Por isso, pode-se concluir que na cabeça de muitos adeptos um jogador/treinador à Porto é simplesmente alguém que ganha (a única coisa que faltou a Lopetegui esta época - também a mais importante). Se não ganha, então não presta. E isso não é um adepto do FC Porto, é um adepto de vitórias.

Balanço e expetativas
Ninguém pode estar satisfeito com 2014-15, pois é, faltando 2 jornadas para o fim do campeonato, uma época sem títulos. Será necessariamente uma época má? O FC Porto fez uma óptima Liga dos Campeões, não só de grande valia desportiva como financeira. Fez um campeonato em termos de pontuação e percentagem de vitórias muito acima da média, que só não nos dá a liderança porque, depois de 2011-13, há outro Vítor Pereira talhado para o campeonato nacional (na Europa é que já não consegue/pode fazer muito). Na Taça de Portugal, estivemos mal, embora os clássicos sejam os jogos onde há mais possibilidades de perder e o jogo que o Sporting fez só aconteça uma vez em 10 (prova disso foi a sua segunda visita ao Dragão). Sobra a Taça da Liga, mas depois de Pinto da Costa ter dito que esta o Benfica podia ganhar todas, é a Lopetegui que vão cobrar a factura por não termos ganho esta competição?

Temos razões para crer que 2015-16 será uma época melhor. Em relação a Lopetegui não havia apenas dúvidas no plano técnico-táctico. É um treinador que não estava habituado a lidar com nada daquilo que é o quotidiano de um técnico do FC Porto e de qualquer outro clube: gestão do balneário, definição de um 11 base, contacto semanal com imprensa, um ou dois jogos por semanas, extensão de uma equipa B/camadas jovens, pressão por ter que manter uma equipa competitiva enquanto tem que lançar outras opções para valorizar, evoluir e vender, ter poder e responsabilidades no mercado de transferências, saber o que é ter um clube rival, lidar com más arbitragens, jogar em campos com declive (...). Resumidamente, o FC Porto talvez nunca teve um treinador tão pouco preparado para estas funções como Lopetegui. Ainda assim, brilhámos na Europa e em Portugal os 78 pontos que somamos chegavam e sobravam para chegar ao título em épocas anteriores. Tudo isto enquanto Lopetegui teve que ser permanentemente a voz de defesa ao FC Porto, muitas vezes sem que fosse defendido ou escudado pela estrutura.

É o homem certo no lugar certo. 2015-16 será a época certa para o provar.

PS: Após tantos meses, alguém acordou, depois de tanto disparte que foi escrito. Mais vale tarde que nunca, não é? No fim da época logo se verá se continuamos a meter gasolina cara, à espera que o motor arranque, ou se devolvemos ao stand.

PS2: Empréstimo obrigacionista sobe para 45M€. Um valor que representa 50% das receitas operacionais que estavam previstas pelo FC Porto para 2014-15. Como prognósticos no fim do jogo são fáceis, alerte-se agora: isto é desafiar os limites do risco e o cinto tem que apertar. Tal como devemos ser criteriosos no uso da palavra no Dragões Diário, teremos que o ser no ataque ao mercado no próximo defeso. Lopetegui saberá que terá que encurtar a lista de compras. E a SAD também. 

37 comentários:

  1. Tdd. Sou um assíduo leitor de todos os seus textos. Tal como sou do dragões diário. Na maior parte das vezes concordo com tudo. Á exceção claro da opinião sobre o treinador. Mas é um facto que este ano desportivo foi o único a dar o peito às balas, balas essas que vieram de todos os lados e quadrante.mais parece que não foi contratado apenas como treinador mas também como porta voz de um clube em que na hora menos conseguida só ele é que aparece. Pergunto me se o Porto tivesse ganho alguma coisa nomeadamente a liga (que ainda pode ganhar) não surgiriam os senhores do núcleo duro a tecer elogios pelo facto de o Porto ter vencido uma liga em que tudo foi feito para que associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos vencesse. Relativamente ao gabinete de imprensa e relações públicas do Porto a minha opinião vale o que vale mas porque é que estes artigos de opinião, quer do tdd quer da dragões, esta visão real das coisas, não são públicas? Porque é que só são tornadas públicas quando a dita associação se sente ameaçada? Tem que ser dado voz as estas pessoas. Pessoas como o tdd, pessoas como a dragões, pessoas como o Bernardino Barros. Os ignorantes não podem continuar na toca. E na capital do império é o que não falta. Pessoas a viver na caverna ao que futebol diz respeito.

    ResponderEliminar
  2. Sempre que leio alguém a criticar o Lopetegui, a dizer que não é treinador à Porto ou que é mau ou que etc um dos argumentos que usam é sempre porque é Espanhol.

    A xenofobia que se vê no tratamento a Lopetegui é um asco completo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em cheio. Concordo plenamente.

      Eliminar
    2. De acordo, claro. Não podemos criticar o arcanjo dos lisboetas por lhe chamar «basco» e fazermos o mesmo.

      Eliminar
    3. Exactamente, sabe-se bem que os portugueses não são propriamente fãs dos espanhóis(portugueses ignorantes obviamente), juntando-se a isso o facto de ser treinador do FC Porto, dá nisto.
      Ainda bem, se dissessem que ele é um tipo porreiro, aí é que tínhamos um problema.
      O pior é que às vezes (vezes demais) são os próprios Portistas a fazer isso. Confesso que me deixa chateado com um F gigante...

      Eliminar
  3. Parabéns TdD por mais um criterioso texto.
    É sempre um prazer ler as suas opiniões.
    Cumprimentos portistas.

    ResponderEliminar
  4. Excelente como sempre!
    Coerente como sempre!
    E inevitavelmente o tempo acaba por dar razão a quem é coerente e respeita os factos!

    cumps

    ResponderEliminar
  5. Análise clara e precisa, felizmente, em consonância com grande parte da nossa Bluegosfera.
    Em relação à Dragões Diário, vai também de encontro àquilo que escrevi, há uns dias. É precisamente a minha opinião, com uma ou outra nuance.

    Imbicto abraço!

    http://imbictopoema.wordpress.com

    ResponderEliminar
  6. Já agora, que acabei de ler a notícia n´O Jogo, parece que temos aqui a resposta em relação à representatividade da DD: "Sobre as questões da semana passada... Disse o que disse e o clube tomou posição também. O que interessa é o jogo de domingo, um jogo que exigirá de nós o máximo de aplicação e intensidade."

    Imbicto Abraço

    ResponderEliminar
  7. TdD tivemos a mesma ideia em relação à possível "banalização" da palavra do FC Porto na Newsletter. Assinei-a desde o primeiro dia (penso eu) e li-as todas sem exceção. É facto de que as criticas, apesar de bem feitas e direcionadas, só começaram a tornar-se diárias quando a imprensa desportiva lhes começou a dar destaque.

    Percebo isto, mas na newsletter desta manhã (que faz referência a mais um jogador do Guimarães impedido de jogar contra o Benfica) fiquei com esse receio, de que começassem a deixar de levar a sério criticas que fazem todo o sentido e que já deviam andar a ser feitas desde o início da época.

    Posto isto, e como disse num comentário há uns dias neste blog, acho que a Dragões Diário é uma das melhores newsletters que conheço (desportivas ou não) e mantenho a mesma opinião.

    ResponderEliminar
  8. adrian lopez é pra devolver o mais rapidamente possível.
    depois de cá estar, é horrível. Não serve!

    Gostava de ver apoio ao André Silva dentro de 15 dias no mundial. Vai ser o homem golo da selecção embora os jogos sejam a umas incríveis 5 da madrugada.

    ResponderEliminar
  9. gostaria de saber se no final da época vai fazer um post sobre o desnorte que se está a transformar os escalões de formação do clube?

    ResponderEliminar
  10. Excelente análise, lúcida e serena e sobretudo... realista!

    BLUESKY

    ResponderEliminar
  11. gostei do que foi escrito de uma maneira geral, elucidativo ate. Em relaçao ao treinador e como dizem os americanos todos devem ter uma segunda oportunidade. Parece estranho mas o gabriel le concerteza o que por aqui e escrito e baseia se tambem nisso para escarafunjar contra o porto, a de hoje do calimero tem muito a ver com o que foi escrito aqui sobre o porto diario, e preciso cuidado, o porto comunica mal antigamente o presidente chegava hoje isso nao e mais possivel, o benfica comunica a varios niveis mas todos com o unico fim de atingir o porto.

    ResponderEliminar
  12. TD, muito bem. Dragão Diário, Bernardino Barros e Cândido Costa, TDD, DVP e quem mais defender o Porto será bem vindo no combate à impunidade do centralismo da capital e do clube do regime que fazem o seu papel, como que é normal. Não nos temos de curvar a ele, deixando-os reinar a seu bel prazer ou alimentando-os na ideia de que um dia nos farão justiça e que venham a dizer a verdade sobre o Porto. Nisso podemos esperar sentados. Este campeonato teve aspectos muito curiosos e completamente atípicos. Em primeiro lugar uma equipa que perdendo nove dos seus melhores jogadores e substituindo-os por segundas escolhas não teria hipótese de o ganhar mas fê-lo ou vai fazê-lo supostamente por mérito do seu treinador. Mentira. Não seria possível em condições normais. Não há milagres. Em segundo lugar, os media afectos ao regime [que são todos] insistiram sempre na tecla de que o FC Porto tem uma equipa fabulosa e que por isso teria a obrigação de ganhar o campeonato o que a não acontecer se ficaria a dever à pobre qualidade do seu treinador. Falso!... O Porto teve, sim, um boa equipa mas os dezasseis jogadores que chegaram não são "Messi" nem "Ronaldo" e na realidade os melhores do plantel vieram do ano passado, Jackson, Danilo, Alex Sandro e Quaresma. Tello, Oliver, Casimiro e Brahimi são bons jogadores mas eram segundas escolhas em Espanha.Em terceiro lugar a propaganda: Estávamos habituados a ver e ler a exaltação dos jogadores do Benfica. "Foras de série" com Yebda, Nolito, Jara, um americano que era melhor que Simão e tantos outros. Qualquer "manco" do Benfica suplantava os jogadores do Porto. Este ano a propaganda virou de rumo. Eles eram os fracos com apenas o "mágico" e o "totó" e no Porto eram só craques. Até António Oliveira foi nisso dizendo a certa altura sobre o Porto. "Com este plantel J Jesus seria campeão com xis pontos de avanço.
    Conclusão: Milagres não existem mas acontecem em Portugal. Lopetegui, qual criança da história, aponta o dedo para o rei e diz que ele vai nu e tentam fuzila-lo.

    ResponderEliminar
  13. Não jogam nada !!! são mt fraquinhos por amor de deus seker !!! o jogo contra o belenenses acabou de ficar 1-1, qual lopetegui qual quê !!! ainda dizem ke o gajo po ano vai fazer isto akilo mas ta td doido ??? o gajo é nada, a estrutura é nada !!! e a maioria dos jogadores tão-se a cagar po clube, metam na cabeça que o grande porto acabou !!!!

    ResponderEliminar
  14. O homem tem que sair já. Não pode ficar nem mais um segundo. Vai embora lopetegui

    ResponderEliminar
  15. todos estaremos de acordo que aquilo que se passou no restelo foi uma pouca vergonha, o treinador nao consegue fazer correr jogadores nem consegue fazer jogar jogadores que nao sabem nem querem. Falta de garra , ambiçao, de querer, de saber, de quase tudo. Foram os arbitros , sim, mas a nossa incompetencia foi total.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      O mesmo treinador que foi o contrário disto tudo e conseguiu que estes mesmos jogadores tivessem despachado...e bem, o Bayern no jogo do Dragão.
      Cumprs
      Augusto

      Eliminar
  16. Agora que o Porto não ganhou nada e está há 2 anos sem conquistar títulos querem encurtar a lista de compras querem apertar o cinto ?????

    Isso é meio caminho andado para perder tudo em 2015-2016.

    O Porto tem é que investir PELO MENOS o mesmo que investiu nesta época para ganhar alguma coisa para o ano. Todos sabemos que vão sair alguns jogadores, uns vendidos outros voltarão de empréstimo.

    O Porto tem que continuar com esta política pagar e bem para arranjar jogadores de qualidade !!! o Cinto não pode apertar de maneira nenhuma.

    ResponderEliminar
  17. Td ...optou pelo silêncio como a Sad?
    O mister é o único chateado...jogadores e dirigentes parecem indiferentes. ...!

    ResponderEliminar
  18. Quanto à FPF a melhor maneira de a combater é fazer com que os jogadores do FCPORTO renunciem às selecções.

    Os 45M€ do empréstimo obrigacionista é financeiramente positivo e com as taxas de juro relativamente baixas até deveríamos emitir outro em 2016 ou ainda mesmo em 2015 para amortização de empréstimos bancários a taxas de juro superiores.

    ResponderEliminar
  19. Até os coxos do sporting poderão ganhar um troféu e nós a olhar.
    Já tivemos planteis mais baratos e com excelentes resultados.

    ResponderEliminar
  20. TdD já não diz nada ha algum tempo..que se passa ?
    Tanto assunto que os socios gostariam de ver esclarecidos: treinador, jogadores que vão sair e se há graveto para os substituir, patrocinio nas camisolas! como estamos neste aspecto ??, presidente e respectiva SAD com o seu silencio que ja dura ha muito, preparação da proxima epoca, etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Post em princípio amanhã, quarta-feira. Falta de tempo não é sinónimo de silêncio aqui.

      Eliminar
    2. Ok! Obrigado Td...
      Azeri diz-lhe algo? Patrocinador ....? Alguma luz?
      Já agora ...não acha que Lopetegui não possui jogadores para modelo de posse?
      Herrera é fraco...neste aspecto
      Poucos jogadores com estilo de posse...
      Pelos rumores...vêm aí brazucas...pelo menos 3!
      E um central belga...
      E mais emprestados!
      E a formação?

      Cumps

      Eliminar
  21. Obrigado TdD!
    Tem que desculpar alguns animos mais exaltados. Já muito faz o TdD.

    ResponderEliminar
  22. É tudo mau na perspectiva dos pipoqueiros
    São os mesmos que assobiam um jogador e a seguir batem palmas se marcar um golo. Enfim...

    ResponderEliminar
  23. Então? Situação tão difícil e nada? já passei por aqui algumas vezes á espera do post...

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  24. Bom dia a todos, em especial ao TD

    Venho cá muitas vezes ler, e creio que nunca escrevi. Mas neste momento, delicado para os portistas, querias apenas deixar alguns tópicos e lançar outros...

    Foi uma época de sucessos? Não.
    Foi uma época de vitórias e conquistas visíveis? Não.
    Foi uma época melhor a nível de títulos que a anterior? Não.
    Quero mandar o treinador embora? Não.
    Foi um campeonato em que foram sistematicamente beneficiados os mesmos? Sim
    Que apesar disso nós se tivessemos sido fortes no momentos decisivos (Boavista, Nacional, Belenenses) teriamos sido campeões? Sim.

    E é aqui que creio dever parar: é que, na realidade, esta equipa e este treinador estiveram na luta até à penultima jornada. Bem sei que deviamos ter ganho, está-nos nos genes. Mas, friamente, iniciamos um ciclo. Um ciclo que sabiamos que seria exigente, com mais de uma dezena de jogadores novos, um treinador novo que estava habituado a jogar eliminatórias e mini campeonatos, isto é, provas de velocidade e não campeonatos extensos, vulgo, maratonas.

    Julen Lopetegui conseguiu um trabalho extraordinário na Champions. Quem só olha para os 6-1 na Alemanha, e não fala do bolo completo do que foi a nossa Champions, não pode ter a verticalidade de falar do que quer que seja. Julen Lopetegui, e sua equipa técnica, são muito fortes, como referi, em eliminatórias. Foram anos treinados para isso. E nós assistimos a isso, felizes e contentes com a boa Champions que fizemos.

    Julen Lopetegui conseguiu, diria eu, 75% do que lhe era exigido:
    - entrar na Champions e consequente € associado;
    - passar a fase de grupos (que já não conseguiamos há anos...) e consequente € associado;
    - passar os oitavos de final e consequente € associado;
    - aposta de um jogador da nossa cantera (para o ano virão mais 1 ou 2);
    - contratação de bons ativos a preços não probitivos (Marcano, Indi, Brahimi);
    - valorização de ativos já existentes;
    - recuperação financeira através da Champions e da valorização de ativos que agora irão render bastantes € (Danilo, Jackson, Alex, ...);
    - foi a voz de defesa do clube, do plantel, do presidente, e de si próprio. Fez o que, talvez em parte, apenas o Prof. Jesualdo Ferreira teve que fazer quando cá esteve. Mas reparem, Jesualdo conhecia o aida da CS portuguesa, como as palmas das mãos. Julen foi lançado às feras. A questão que coloco, por desconhecimento, é se esta decisão de ser Julen a responder a tudo é pedido dele ou demissão da Administração da SAD? TD se souber e puder responder... É que, queira-se ou não, provoca um desgaste imenso ao treinador.

    Posto isto, há também razões que não fazem Julen Lopetegui chegar aos 100%. E 100% não poderia ser ganhar a Champions...isso é um combóio que passa uma vez de 20 em 20 anos.
    - excesso de jogadores emprestados, o que faz com que tenhamos qualidade mas com tempo limitado (a ver vamos se este comentário será verdadeiro daqui por 1 ou 2 meses);
    - nenhum troféu conquistado (e aqui deixem que vos diga que vejo malta a referir que nem um caneco... eu troco de bom grado uns quartos de final de Champions por qualquer Taça da Liga)
    - úm futebol que na componente externa é bem gizado e, creio, modelo a seguir por equipas de alta dimensão na Champions (Barças, Bayerns, Juventus, Chelseas,..., não são de alta dimensão, mas estratosférica dimensão). No futebol nacional, temos que ser mais objetivos e jogar com muito mais verticalidade. Mais acutilantes ofensivamente, mais pressionantes e capazes de nem fazer respirar os adversários e, só quando estiver 2-0, descansar um pouco. Nisso o JJ, burro velho do campeonato português, tem arte para dar e vender. O problema dele é que internamente dá, já lá fora...é o que se vê. No entanto, financeiramente, e friso o FINANCEIRAMENTE, ganhamos mais € com a presença nos quartos da Champions que o slb por ser campeão nacional e aquela prestaçãozinha ranhosa na Champions.

    Em breve partilharei também o que penso sobre o novo plantel, em especial as saídas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sr. Couto acha que a Champions foi positiva? Poderá ter sido nível de imagem porque financeiramente o dinheiro que se ganhou de prémios quase que deu para pagar apenas a diferença de salários e custos de pessoal de jogadores que estiveram cá mas se vão embora, entre o ano passado e este ano. Não acho isso positivo. Não se ganhou nada.

      Eliminar
  25. Presidente e Lopetegui tèm muito contravapor no futebol incluindo o Juvenil ??

    ResponderEliminar
  26. FC Porto critica Super Dragões: «Até o bloqueio a Cuba está no fim» estes dirigentes já me metem nojo !!! eu gosto muito do meu clube mas para mim eles estão arruinar tudo, desde a formação até ah equipa A, outros desportos como o hoquei, basket etc etc. Para mim o clube não tem rumo e não está organizado !!!

    ResponderEliminar
  27. O erro na contratação do Lopetegui foi o seguinte: todos os jogadores têm de lutar por um estatuto na equipa. Com o treinador não deve ser diferente. Mas com o Lopetegui foi. Toda a gente na estrutura se curvou perante o treinador antes de ele fazer alguma coisa e ele sente que faça o que fizer nunca tem o lugar em risco. E então veio com rotatividades, experiências e outras maluqueiras e falhou sempre nos momentos cruciais. Resultado: uma boa campanha na champions (com um sorteio favorável até ao Bayern não nos esqueçamos disto) foi só o conseguido. O sentimento de impunidade continua, depois de uma época a zero ele já planeia com o presidente a próxima época e a forma como ele se comporta no banco revela mesmo que ele faz o que lhe apetece, agora também dá murros no banco com a equipa técnica a fingir que não se apercebe de nada. Se o nosso clube não estivesse minado por adeptos ingratos e contestatários por sistema que nunca estão satisfeitos com nada, ainda hoje teríamos o Vítor Pereira como treinador e estaríamos a festejar o tetra possivelmente. Nojo!

    ResponderEliminar
  28. julgo que hoje tivemos a amostra que o diario do dragoes coisinha que era para os socios (sim porque pelo menos no inicio quando tentem subscrever pediam no formulario o numero de socio, coisa que nao sou pois nao tenho possibilidades economicas para tal, se alguem me quiser pagar as quotas agradeço) e afinal viram um meio de defender o porto, ou la como lhe quiserem chamar, agora deu barracada total e viu-se que secalhar o tipo que escreve aquilo se devia era calar, mais vale o silencio total do clube do que andar por ai a fazer mais merda

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.