quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O que faz falta

Terminou a primeira volta do campeonato. Se o jogo com o Benfica tivesse terminado aos 90'+1 minutos, ou se tivéssemos vencido em Paços de Ferreira, contra o Belenenses ou no Bonfim, o FC Porto estaria neste momento a depender de si próprio para ser campeão. São muitos ses, que não vale a pena lamentar agora. 

Mas numa época em que o FC Porto não ganhou praticamente metade dos jogos que disputou (46,7%), tem reforços que não rendem, problemas no ataque, limitações no plantel, más arbitragens, um treinador muitas vezes ainda à procura de acertar a fórmula para a equipa e uma tensão inegável entre grande parte da massa associativa e a direção do clube, chegar a esta fase a 4 pontos do Benfica não é, de todo, algo que possa desmoralizar a equipa. Basta um deslize do rival, devidamente aproveitado pelo FC Porto, e a possibilidade matemática de lutar pelo título regressa. 

Defensivamente o FC Porto tem sido competente (7 golos sofridos em 17 jornadas), mas o ataque é, sem dúvida, o grande problema desta equipa. E isto não diz respeito apenas aos avançados, mas a todos os jogadores que são envolvidos no momento de remate ou finalização. 

O FC Porto tem 31 golos marcados, mas o maior problema não é o número total: foram aqueles 0x0 contra Belenenses, V. Setúbal ou Paços de Ferreira. Bastava um remate certeiro em cada um destes 3 jogos para estarmos numa posição altamente favorável no campeonato. Os golos não apareceram, por isso, para a segunda volta, é importante perceber onde foram cometidos erros e como se pode melhorar. Atentos ao quadro abaixo.


O que mais salta à vista: ofensivamente, o FC Porto é muito mais perdulário do que Benfica ou Sporting, ao converter apenas 37,8% das ocasiões flagrantes de golo de que dispôs. Ao longo de 17 jornadas, o FC Porto falhou 26 destas ocasiões. Benfica e Sporting, juntos, falharam 25.

Há um nome incontornável nesta estatística, André Silva. É o jogador com mais remates, mais remates dentro da grande área e mais ocasiões flagrantes do Campeonato. E é também o jogador que mais ocasiões flagrantes falhou. É o responsável pela ineficácia do FC Porto? Claro que não. Não é o problema: o problema é ser a única solução.

André Silva tem 11 golos no campeonato, 2 de penalty. Tem mais golos do que todos os restantes atacantes do plantel juntos. Os homens que se seguem são Diogo Jota, com quatro golos (três no mesmo jogo), Brahimi, com três (está na CAN e passou muito tempo fora das opções), e Marcano, que é central, também com três. Só mais um jogador marcou por mais do que uma vez, Óliver. 

O líder, o Benfica, não tem nenhum jogador a marcar mais golos do que André Silva. O melhor marcador do Benfica, Mitroglou, precisa de mais tempo para marcar do que André Silva, por exemplo. Mas o rival tem mais gente a fazer golos, tem soluções mais variadas para o ataque. 

No FC Porto, André Silva carrega praticamente sozinho o peso dos golos, ele que tem 21 anos recentemente feitos e está a cumprir a sua primeira época completa na equipa principal. Surpresa não é que falhe alguns golos: é estar já a carregar todo este peso nas suas costas. E isso tem um problema adjacente: todos os jogadores que estavam no plantel na época passada estão a fazer menos golos

Corona tem apenas um golo. Há um ano já tinha oito. Brahimi tinha 4, agora tem menos um. Herrera tinha cinco, agora apenas um. Danilo levava três, esta época tem um. Layún, André André e Varela tinham marcado, este ano estão em branco. Só neste pequeno grupo de jogadores há um total de menos 18 golos marcados em relação à época passada. O futebol nunca será tão assim tão simples, mas bastava que um deles tivesse caído na baliza do Belenenses, do Paços de Ferreira ou do Setúbal para dependermos de nós próprios na luta pelo título.

Só um jogador marca mais do que há um ano: Marcano, que tem três golos, mais dois do que há um ano. O FC Porto ganhou novos marcadores no campeonato (Jota, Óliver, Alex Telles, Felipe, Rui Pedro e Depoitre), mas entre os jogadores que transitaram face à última época o rendimento tem decrescido. Dirão, e bem, que a função destes jogadores não é a mesma do ponta-de-lança (não se pode julgar um defesa ou um médio pelo número de golos), mas lá está: quando André Silva falha, não está a aparecer aquela alternativa que muitos avisaram que faria falta no início da época. Ou seria mais jogadores capazes de aparecer na grande área e marcar, ou seria o tal ponta-de-lança experiente que alguns acharam que seria Depoitre. 

Pecados de pré-época
E é de facto incontornável falar de Depoitre. Contra o Chaves, entrou na segunda parte, marcou e mostrou o seu primeiro momento de utilidade no FC Porto. Um jogador da sua envergadura física, quando colocado na grande área e apesar de todas as suas limitações, vai sempre ter uma oportunidade para meter a bola na baliza, chame-se Depoitre, Hassan ou Tiago Caeiro. Mas desde então, não voltou a jogar no Campeonato, e nas duas jornadas seguintes Nuno preferiu apostar em Rui Pedro: em Paços para tentar ganhar o jogo, contra o Moreirense para gerir o resultado. 

No início da época, quando Depoitre chegou, Nuno pretendia jogar em 4x3x3. Neste momento, joga de forma diferente, mais próximo de um 4x1x3x2. Os planos que podiam ser vistos para Depoitre num esquema de um ponta-de-lança são totalmente diferentes de uma estratégia com dois avançados. E é por isso que Nuno aposta incansavelmente em Jota e André Silva: pois não vê neste momento mais nenhum avançado no plantel que possa fazer aquelas duas posições.

O mercado está aberto. E é preciso o mesmo que no início da época: um avançado experiente, capaz de garantir golos, mas desta vez mais capaz de oferecer outro tipo de mobilidade ao ataque. Não é um acaso algum que os dois últimos reforços de inverno que tiveram grande impacto imediato no FC Porto se chamavam Lucho González e Ricardo Quaresma: ambos já eram não só muitos experientes como conheciam o clube, estavam habituados a um futebol de equipa grande, autoritário, à pressão dos resultados e dispensavam qualquer período de adaptação.

Janeiro não é momento para disparates como aquelas que foram as contratações de Suk e Marega, jogadores que não eram melhores do que quem já cá estava e que rapidamente passaram ao atestado de dispensa (por norma um empréstimo para a Turquia ou uma equipa do nosso campeonato). Não é momento para trazermos um avançado para lhe permitir subir um degrau na carreira: é o momento para trazer um avançado que faça o FC Porto subir um degrau. Ter a capacidade de estar lá para resolver no dia em que André Silva - que deve continuar a ser o nosso matador de eleição, com todo o mérito - não acertar. Era preciso no início da época e é preciso agora.

Guimarães não é o FC Porto
As contas de merceeiro são muito fáceis de fazer. Mas o FC Porto investiu mais de 12M€ em dois jogadores - Boly e Depoitre - que pouco utiliza e que não serão nunca opções prioritárias para Nuno Espírito Santo (é essencial dar-lhe um avançado neste defeso, sobretudo após a mudança de esquema tático; para se segurar um treinador é preciso arranjar matéria prima para as suas ideias, acredite-se ou não que seja a melhor opção para o lugar). 

O que se faria com 12 milhões de euros? Por menos o FC Porto comprou Jackson Martínez. Ou Lisandro. Ou Falcao. Ou outros jogadores que, não sendo pontas-de-lanças, garantiam golos, como Hulk, James ou até Lucho. Jogadores que não só tinham uma qualidade excecional como até permitiam à SAD fazer parcerias para partilhas de passe, tão apreciadas. Maregas? Não serão nunca solução. Como se diferencia os Maregas dos Falcoes, é essa a questão, pois erros de casting há em todo o lado. Mas é, ou devia ser, por isso que os sócios reelegeram esta direção, por isso é que há 28 mil adeptos num treino, por isso é que temos um departamento de scouting: para apresentarem serviço, trabalho de qualidade. Hoje, não memórias do trabalho passado. 

Nenhum adepto poderá aceitar que se invistam (ou que se percam) mais de 12 milhões em Depoitre e Boly, que não jogam, e que neste momento não haja uma alternativa sólida para o ataque. É essencial trazer um avançado neste defeso. Se há dinheiro para um central suplente, tem que haver para um avançado titular. E a SAD não se pode dar ao luxo de cometer muitos mais erros de casting quando o tema é a posição 9. 

Entre Aboubakar, Depoitre, Adrián, Walter, Marega, Ghilas e Suk (a estratégia de contratar avançados do nosso campeonato tem falhado redondamente - todos gostam de se lembrar de Derlei, mas é bom lembrar que já lá vão mais de 13 anos), só nestes 7 nomes, o FC Porto tem metidos quase 40 milhões de euros. O problema não é só o imenso prejuízo que as contratações estão/vão dar: é que qualquer um destes jogadores foi contratado com a missão de fazer golos pelo FC Porto, e nenhum deles o está a fazer (Aboubakar teria sido uma boa solução para se manter no plantel, mas o clube assim não o entendeu - e ainda não trouxe ninguém melhor do que ele). 

A SAD tem a responsabilidade de encontrar uma solução para o ataque; todos os jogadores do plantel têm que procurar melhorar as suas marcas pessoais e aparecerem mais vezes na lista de marcadores; e NES tem que tentar tirar o máximo proveito de todas as unidades que estão à sua disposição. Se estes pilares falharem, não será em 2017 que o FC Porto vai voltar a celebrar um título. Até Soares, Mário Soares, um dia disse: «Não se fazem omeletes sem ovos». 

16 comentários:

  1. Disse e bem e esta direção parece que quer dar mais um ovo de codorniz ao NES. O problema é que um Dragão não se contenta com ovos de codorniz.

    ResponderEliminar
  2. aos dados da imagem só falta acrescentar as percentagens de posse de bola para se perceber que o FC Porto é a equipa mais dominadora da primeira liga mas tem um problema grave de concretização. não se pode falhar tanto golo e os números espelham isso mesmo.

    por outro lado o sporting é das tres a que joga pior, sendo também a mais faltosa mas é bastante eficaz.

    para analisar o benfica faltam parâmetros que não costumam ser levados em conta neste tipo de trabalhos.

    ResponderEliminar
  3. Em linha com as necessidades que aponta de reforço da linha da frente da nossa equipa (com as quais também concordo) vamos vendo na imprensa diária que o avançado Soares estará a ser negociado para se juntar a nós.
    Agora, é Soares o jogador certo que irá acrescentar à nossa equipa aquele faro de golo, aquele instinto matador que tanto temos precisado nesta época? É Soares melhor do que Adrián? Vale a pena o esforço nessa contratação para um jogador que não traz a garantia de golos que o Porto tanto precisa? É que desenganem-se aqueles que acreditam num negócio de poucos milhões com o Guimarães. Marega que é Marega, custou o que custou.
    Espero que a ideia não seja gastar mais 5, 6, 7 milhões num jogador que daqui a 6 meses regressará a Guimarães, como aconteceu com Marega (ou até Hernani).
    Antes de saber o que comprar, importa perceber se é com as ideias deste treinador que iremos contar na próxima época (independentemente de virmos a ser ou não campeões nesta temporada). É que Depoitre era o homem de NES, e até agora têm sido poucas as vezes que sai do banco.

    Um abraço,
    Pinto Não da Costa
    PéEmRisco

    ResponderEliminar
  4. Bem, apostar no Soares (ou noutro semelhante) é, com todo o respeito pelo jogador, gozar com a cara dos adeptos.
    dois terços do mês de Janeiro já se foram e nem entradas, nem saidas. Perdão, o FCP conseguiu vender um jogador porque o seu ex-treinador o veio buscar, caso contrário nem assim. Vendeu logo o médio mais capaz dos suplentes que tinha, de resto continua por vender todo o "entulho" que o treinador encostou e o restante "entulho" do plantel.
    Está visto que vamos acabar por contratar um Soares desta vida (50% do seu passe serem do Deco não me parece ser apenas uma coincidência) ou mais um Adrián. Por falar em Adrián, parece-me ser mais uma pedra no sapato e o tipo de jogador que só deve aceitar voltar para Espanha.
    Só sei é que com tantos milhões e vendas, o FCP não consegue "empurrar" ninguem para a China ou para os EUA.
    Longe vão os tempos em que vendiamos tudo a todos, agora nem para nos reforçar-mos somos capazes.
    Não fiquei contente com o fecho do mercado de verão e este vai acabar da mesma forma. Espero que a nova época não comece antes de Maio, porque está visto que quanto mais tempo temos para planear, mais falhamos.

    PS: este ano os "extras" da sad ainda não estão ligados ao rendimento desportivo. Será que na proxima época o exito desportivo será a conquista de um lugar na champions ou ganharão vergonha e só o será com a conquista do titulo? é que ainda não há muitos anos, criticavam um clube encarnado por dar os prémios sem serem campeões e agora fazem o mesmo...

    ResponderEliminar
  5. tudo muito bem dito mas os 12 milhões já foram gastos e não voltam, logo não temos 12 milhões para gastar. Mais, onde está esse PL que tenha experiência e renda golos nos momentos cruciais e que esteja na disposição de ficar na sombra de um jovem de 21 anos? um nome apenas,, força aí

    ResponderEliminar
  6. Segundo o que Pinto da Costa disse na altura da contratação de Depoitre, NES escolheu-o especificamente de entre uma lista de possíveis avançados. Ou NES falhou inexplicavelmente, ou os outros avançados da lista conseguiam ser ainda piores (difícil de imaginar).

    A verdade é que Depoitre é uma contratação bastante estranha. Pelo tipo de jogador que é, pelo currículo, pela idade, pelo preço... tinha tudo para dar errado. O que, naturalmente aconteceu.

    ResponderEliminar
  7. Medios com capacidade de finalizacao, remate fora da area, sao mto importantes, pelos golos mas tambem pelo que atraem os defesas e abrem espacos de penetracao.. Epoca passada herrera marcou mais golos pk jogou mto mais minutos. Oliver joga todos os jogos e e' quase uma nulidade em termos ofensivos. Apontar herrera como menos eficaz e oliver como alguem que acrescentou golos e' um pouco desonesto.
    Neste momento de histeria coletiva em que "tem que haver" unaninimidade de opinioes, mesmo que suarez ou ibrahima fossem contratados, sera que os adeptos do porto aceitariam que andre silva fosse segunda opcao?
    Ele nao e' culpado? O depoitre que nao quase nao joga e' que e' o culpado? Os adeptos que assobiam sao culpados? Eu diriam que os principais intervenientes sao os principais culpados. NES obviamente e destacado como principal responsavel, e depois os jogadores "titulares". Falta de golos e' responsabilidade de Andre silva, Jota, Corona, Otavio e Oliver. Nao dos outros que jogam de vez em quando

    ResponderEliminar
  8. Precisamos de um AV ou PL como queiram, a partir daí meter Boly no mesmo saco é injusto, Boly nao teve praticamente opurtunidades ao que contribui o facto de Marcano e Felipe alem de tarem "top" nao foram castigados nem se lesionaram! Suk tem 1,91m exatamente a mesma altura que Depoitre, joga bem de cabeça é 5x mais rapido e 10x melhor em tudo com os pés, nao digo que fosse o tal pinheiro mas era um carvalho que talvez desse mais jeito! Ahh e ainda foi e é mais barato...

    ResponderEliminar
  9. Uma equipa que quer ser campeã não pode contratar um qualquer Soares. O Marega o mal amado do Dragão consegue ser o melhor marcador da equipa mesmo tendo sido castigado e estando agora na Can. Gastar outros 6M nesse jogador só se for para fazer o jeito ao Déco.É uma forma amadora a forma como está incompetente Sad nos dirige. Já se sabia há muito da necessidade de um avançado a sério e se fossem competentes ele já cá devia estar no dia 1, mas pelo andar da carruagem nem no dia 31. Soares????? é brincar com os sócios e deitar dinheiro fora. Haja paciência para tanta incompetência.

    ResponderEliminar
  10. Soares é mais um tiro no pé desta SAD, jogador forte fisicamente mas com técnica zero, muito perdulário... acho tão estranha a contratação deste jogador,junto com Marega, Depoitre, Zé Manuel e outros, que começo a pensar que existe alguém a sabotar o nosso departamento de scouting com outras intenções. Podiam roubar o clube mas pelo menos ganhavam as comissões com jogadores de qualidade!

    ResponderEliminar
  11. Acho que é mauis que sabida a situação económica do Clube. Não há dinheiro para chegar e antecipar contratações como foram Falcao James e Álvaro Pereira...
    No entanto havendo pouco a minha opinião é dde deveria ser poupado para o verão..onde é muito mais fácil de negociar..
    Não havendo dinheiro só têm é que usar os que lá estão. Depoitre incluido

    ResponderEliminar
  12. Para avançado temos o SUK, que em nada é pior do que Depoitre ou esse tal de Soares. Tem uma vantagem e uma desvantagem:
    Vantagem - já conheço o FCP
    Desvantagem - não vai dar dinheiro a ninguém

    NES teve tempo para planear esta época (acredito que muito antes de ser apresentado) e veja-se o que foi a pré-época, contratações e gestão de plantel. Não é num mês que resolve as coisas. Acredito numa coisa: NES está a dar o seu máximo pelo FCP, mas são visíveis as suas limitações.

    ResponderEliminar
  13. aparecem ja criticas a soares e outros ate parece que o porto pode ir ao mercado comprar ibra, lebando, ou outro do genero. As apostas tem sempre uma percentagem de risco e depende do treinador o aproveitamento que se faz dos jogadores, temos uma equipa que nao concretiza, em 10 oportunidades falhamos 8 portanto nao sera dificil encontrar alguem que marque por epoca pelo menos 10 golitos.

    ResponderEliminar
  14. alguns pedem um avançado a serio?? encontrem no por 5 ou 6M se o encontrarem digam.

    ResponderEliminar
  15. Um dos problemas eh que dois dos jogadores que podiam perfeitamente fazer parte das opcoes desde incio da epoca, va se la saber porque foram emprestados no inicio da epoca. Falo do Bueno e do Suk, principalmente do primeiro.

    Depois mais tarde, como as coisas deram para o torto, andam a tentar emagrecer o plantel ah custa de algum do pouco "musculo util" que resta em vez das gorduras. Vendem um jogador util como o Evandro e mantem os Sergios Oliveiras desta vida.

    ResponderEliminar
  16. Boas...

    Realmente acho que falta muita coisa a este FCP. Como é que o FCP pensa ser campeão quando tem o ataque entregue a miúdos de 20 anos?

    Infelizmente sou dos que acha que só por uma hecatombe é que o FCP conseguirá ser campeão. Não convém também esquecer que nesta segunda volta o FCP tem de ir ao SLB, Braga, Guimarães, Marítimo e Chaves. A equipa deve-se concentrar em ganhar o jogo contra o Sporting para tentar garantir desde cedo a presença na próxima Champions e desse modo poder preparar com calma a próxima época.

    Nuno Espírito Santo (espero) não será o treinador para o próximo ano. Nem é preciso contratar um treinador fora de série, basta ver o trabalho que o L Jardim está a fazer ou então estar atento ao que Marco Silva (meu referido) fará nestes meses na Premier League.

    A equipa terá de sofrer alterações. Danilo parece-me estar com guia de marcha e espero que seja bem vendido (não sei como o Orelhas consegue vender o Guedes por 30 mokas). Casillas e Maxi ou baixam o salário ou então adeus, uma vez que estão aí jovens jogadores a querer ganhar oportunidades ( Gudino, Vitor Garcia, Dalot, Mikel, etc) e o FCP não pode desperdiçar uma geração destas. Rafa tem de regressar e Layun tem de partir (este jogo contra o Rio Ave foi um desastre). Oliver Torres tem de ser para ficar (acho que será fácil reaver o investimento) e Jota só se o Atlético baixar o preço.

    Depois vem a parte mais difícil, que é despachar os excedentes. Arranjem lá maneira mas Depoitre, Boly, Adrian, S Oliveira, Indi, Aboubakar, Marega e Suk não podem continuar nos quadros do FCP poruqe não têm qualidade suficiente para tal.

    Quanto a compras o FCP tem de fazer tudo com pinças. Penso que é consensual que o FCP precisa de um ponta de lança matador, para dar espaço a André Silva crescer. Seria também bom conseguir emprestar o Rui Pedro a um clube com futebol positivo (Rio Ave, Braga, Guimarães) para o miúdo poder jogar e marcar.

    Penso que também seria interessante comprar um jogador para o meio campo, ao estilo do Moutinho (no seu auge no FCP) para ganhar intensidade e dar descanso ao Oliver durante os jogos.

    Na defesa acho que até nem estamos mal servidos. A dupla Felipe / Marcano estabilizou e será difícil arranjar alguém que lhes tire o lugar de caras. Nas laterais acho que também estamos bem servidos.

    De qualquer modo, nada de dar espaço aos lampiões... Força Porto

    Cmpts

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.