segunda-feira, 13 de março de 2017

Vamos à décima

Sem espinhas. Nona jornada consecutiva a vencer, sem sofrer golos nas últimas cinco, e a confirmação/continuação do melhor momento da época, com o tónico perfeito para as últimas nove jornadas do campeonato. Faltam 27 pontos em disputa, e o FC Porto acaba de somar 27 em 27 possíveis, acrescentando eficácia ofensiva a uma equipa há já muito sólida defensivamente.


O Arouca não é nenhum exemplo de poderio (vem de 5 derrotas seguidas), mas estamos numa fase em que o mais pequeno deslize pode custar as esperanças na luta pelo campeonato até ao fim. A pressão é enorme, mas o grupo de trabalho tem sabido lidar com ela. 

No final da época, aconteça o que acontecer, ninguém poderá afirmar que faltou Porto a este grupo de jogadores. Ser Porto não é ganhar sempre, mas é lutar sempre para ganhar. Este grupo não tem lutado por outra coisa.




Brahimi (+) - O melhor FC Porto desta época teve sempre o melhor Brahimi. Regressou à dimensão que parece bem maior do que o campeonato português, com o altruísmo que tantas vezes lhe faltou. Prova disso é que não rematou nenhuma vez em Arouca (e devia!), mas criou seis situações de golo e fez da defesa do Arouca faca quente em manteiga, sobretudo na primeira parte. Está longe dos números da primeira época quer em golos, quer em assistências, mas carrega, mais do que nunca, as esperanças do FC Porto no seu virtuosismo.


Meio-campo (+) - O FC Porto continua a ganhar metros no terreno: é capaz de circular a bola mais à frente, o que não só empurra o adversário para trás como não obriga os avançados a jogarem tão longe da grande área. Danilo foi o pêndulo habitual, essencial na dimensão física do jogo e certinho na saída de bola, além de ter inaugurado o marcador. Óliver voltou a ridicularizar os momentos em que acharam que a sua presença no banco podia combinar com um melhor FC Porto: 92% de acerto no passe, excelente no controlo do ritmo de jogo e a fazer parecer tão simples jogar com a cabecinha levantada, como foi exemplo o passe para o 2x0. Sobre André André, já aqui foi muitas vezes descrito como sendo um jogador que dificilmente ultrapassará o campo da utilidade no FC Porto. É verdade. Mas que nos últimos jogos tem sido útil, tem, sem dever muito ao que foi o melhor rendimento de Herrera esta época. 

A presença de Soares (+) - Nove golos em seis jornadas, que renderam seis vitórias? Perfeito. É inegável que Soares não é um prodígio técnico - é sempre o jogador com mais perdas de bola em campo e raramente ganha um lance de 1x1. Mas tem revelado um talento não menos importante e muitas vezes difícil de encontrar: a capacidade de estar no sítio certo para finalizar. Ou Soares vai ter com a bola, ou a bola vai ter com Soares. Muito bem não só na presença na grande área como na sua capacidade para atacar o espaço. Falhou algumas boas ocasiões, mas lá está: estava sempre bem colocado para a criar. O futuro dirá se o seu momento é uma espécie de Pena v2.0; o presente diz que é um reforço que está a ser absolutamente determinante nas aspirações do FC Porto. Mérito a quem viu nele uma solução para o mercado de inverno, porque, para esse efeito, acertou em cheio.

Solidez defensiva (+) - Casillas voltou a ser um mero espectador, sem ter feito qualquer defesa durante o jogo. O Arouca raramente existiu em termos ofensivos e o FC Porto esteve sempre perfeitamente equilibrado, com Maxi e Marcano particularmente em destaque na defesa. Quando a equipa não dá abébidas na defesa e produz ocasiões em abundância no ataque, as vitórias apareceram com naturalidade. 

Amanhã, Turim. Não sabemos o que vai acontecer contra a Juventus, mas sabemos o que tem que acontecer no domingo: vencer o V. Setúbal. Independentemente do resultado em Turim, há que chegar a esse jogo com confiança, cabeça levantada e novamente determinados na luta pelo título.

11 comentários:

  1. Ninguém achou que o melhor Porto teria oliver no banco. A prova foram os inúmeros jogos consecutivos a titular. Teve um momento mau. Parou 2 ou 3 jogos e voltou melhor que nunca. Mais uma excelente decisão de Nuno, por muito que custe a alguns. Nuno demonstra saber gerir os momentos de cada jogador. Um líder.

    Carlos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,
      acho que o autor se estava a referir a alguns adeptos que colocaram em causa a qualidade de Óliver e não propriamente o NES; pelo menos foi com a ideia com que fiquei.
      O André André tem estado muito bem e realmente tem dado muito mais que Herrera. Parece-me que conquistou o lugar ao mexicano, contudo estou com esperança (caso Herrera vá a jogo) que foi contagiado pela onda motivacional e corresponda com melhores exibições.

      Contra as minhas expectativas o NES tem feito um grande trabalho. Resta-me agradecer e desejar que continue assim!

      Eliminar
  2. Tenho de admitir que Soares está a ser uma ótima surpresa, fui dos que critiquei a sua aquisição mas ao fim de 6 jogos, penso que as dúvidas em relação á sua qualidade e utilidade para a equipa são inquestionáveis.
    Parabéns a quem o descobriu

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito dos primeiros 20 minutos da equipa, entrou determinada, com as linhas subidas e a recuperar muito rápido a bola, Danilo voltou ao beast mode, Oliver e Brahimi são jogadores de outro patamar que não a liga NOS, não gostei muito de Maxi, apesar da assistência.
    Off Topic: Eu peço desculpa por levantar esta questão outra vez, mas depois dos jogos do sub 19 quer em Barcelona quer contra o Benfica é urgente resolver a questão de Moretto Cassámá, porque está ali um excelente ativo do clube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. boa acerca dos sub 19, o que me tem parecido e que a equipa tem agora um treinador estudioso , um gajo porreiro, tao porreiro que a equipa sub 19 tambem esta porreira para os adversarios, muita vedetinha da treta, pouca força fisica, pouca velocidade, macios , macios, quanto a moreto esta bem metido na tal equipa porreira mas nunca passara do que tem mostrado, alguns passesetitos, algumas boas jogadas quando o adversario nao pressiona. Nao acredito que morais, moreto, queta, balde, estrela, e mais um ou dois darao algo nos seniores, quanto ao craque dalot excelente atacar mas ainda fraco a defender. E a minha opiniao sobre os sub 19.

      Eliminar
  4. tudo tao facil ne?? assim ate chateia, paciencia.

    ResponderEliminar
  5. " É inegável que Soares não é um prodígio técnico ".
    Sou dos que pensam que técnica é muito mais que ser habilidoso e isso Soares não é. Mas quem já marcou alguns golos como ele o fez tem de ter, forçosamente, técnica. Quanto ao risco de ser um Pena², existe, realmente, essa possibilidade, no entanto não tenho essa precepção porque lembro Pena, muitas vezes, a marcar golos "ás três pancadas", ao contrario de Soares a quem reconheço frieza na hora da decisão.
    Veremos.

    ResponderEliminar
  6. Por acaso ninguém sabe exactamente os dados do Miguel Rosa contra o Benfica desde que foi "vendido" ao Belenenses? É que passou de estar convenientemente lesionado quando são os jogos com o Benfica para jogar a titular e oferecer golos. Merecia uma comissão de inquérito!

    ResponderEliminar
  7. Por amor de Deus, comparar Soares com Pena, é confundir a estrada da beira com a beira da estrada. Pena era pouco mais que um cepo a quem alguma bolas bateram e fizeram ricochete para o golo...

    ResponderEliminar
  8. Temos PORTO de novo!
    A ganhar ou a perder....
    Temos alma...
    Temos garra....
    Temos atitude...
    Podemos ganhar, ou perder, mas o espirito do Dragão voltou a estar presente na equipe.
    O que mudou, afinal em tão pouco tempo?
    O treinador é o mesmo...
    Os jogadores são os mesmos...
    O Presidente é o mesmo...
    Mas diferente é a atitude, a comunicação, a mentalidade...
    Não sabemos, nem ninguém sabe se vamos ser campeões, mas já poucos têm duvida que este Porto é bem diferente do "defunto" Antero!!!
    Hoje há revolta contra os gamanços , quando antes havia laxismos e silencio.
    Hoje há união, quando antes havia cada um por si só.
    Hoje há Porto Canal, quando antes havia Vinhais Canal.
    Hoje há espirito Porto, quando antes havia espirito de mercenários.
    Parece milagre, mas não é.
    Aquilo que tantas vezes fomos alertando aqui, foi a chave da mudança.
    Bastou sair o cerebro do polvo, cortar alguns tentáculos, e com o mesmo Presidente, o mesmo treinador e os mesmos jogadores ( apenas veio o Soares, quando antigamente vinham 3 Mexicanos e 2 Colombianos) e a atitude, a luta, e o espirito mudo ... E muito.
    Fez-se mais comunicação em prol do clube nos ultimos 6 meses, do que nos ultimos 6 anos.
    Os socios, os adeptos, as claques, todos nós estamos mais unidos , seja nas vitórias, seja nas derrotas como a de ontem, porque a politica bafienta, sem nexo e pior que tudo medrosa do antigo CEO acabou e mudou radicalmente o modo de pensar, estar e agir do nosso PORTO.
    Nada ganhamos ainda...
    Mas temos PORTO de novo...e isso é a base para tudo.
    Nada mudou... A não ser a saida de quem comandava o futebol.
    Vamos Porto... A ganhar ou a perder, nunca te vamos abandonar.
    O Porto com Portistas....tem mais encanto!

    ResponderEliminar
  9. Oi,
    venho cá muitas vezes mas esta é provavelmente a primeira vez que vou comentar.
    Mas que raio... qual é o vosso problema com André André?
    Na minha opinião, André André, deu estabilidade ao nosso meio campo, está num excelente momento de forma física, ocupa muito bem os espaços no meio campo e entrega muito bem a bola, é uma carraça atrás da bola, para além de que tem capacidade para fazer passes de ruptura. Desde que tem sido titular Oliver cresceu imenso, mas parece que ninguém vê isso. Qual é o problema? é ser baixo?
    Metam lá a porra do Herrera (que todos dizem ser um grande profissional e ser humano, o que não ponho em causa) e vejam a diferença no meio campo.
    Com André André, a bola vai para a frente, com Herrera, corre em frente, trava, e passe para o lado. Mas pronto... que se há-de fazer, deve ser por ser Português.
    Abraço.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.