segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Sorte e azar, competência e incompetência

Não passámos do orgulho à vergonha, porque um portista não sente vergonha. Tristeza, sim. Desilusão, também. Porque a determinada altura os ses acumulam-se e já nem esses ses servem de desculpa ou consolação.

Jackson e pouco mais
E se o remate do Tello tabelasse para dentro? E se o homónimo do Rúben não aparecesse para salvar um golo certo? E se em vez do Salin jogasse o guarda-redes que sofreu 4 do Benfica? São demasiados ses, e de se em se a desvantagem para o Benfica vai-se tornando cada vez maior. E de nada adianta aguardar que o rival passe por uma fase de incompetência se nós próprios não formos primeiro competentes.

Há uma diferença entre um campeonato de colinho e um campeonato onde entregamos pontos de bandeja. No Dragão o Lima foi duas vezes à baliza e fez dois golos. Hoje bastou o Marítimo ir uma vez à baliza e lá se foram mais 3 pontos. Em ambos os jogos o FC Porto foi muito superior e foi por manifesta falta de eficácia que perdeu. Num jogo podemos falar de sorte ou azar. Quando se repetem, já é uma questão de eficácia ou ineficácia. O mesmo é dizer, de competência ou incompetência.

Isto jamais será meramente o campeonato do colinho se o FC Porto não fizer a sua parte. Se não fizer, é um campeonato onde não fomos competentes. Tal como 2004-05 não foi Estoril Gate nenhum, foi um campeonato onde o FC Porto não foi competente e só ganhou 17 vezes nas 34 jornadas. Se nós próprimos falharmos na nossa parte, sem o reconhecer, não há factores externos que o possam justificar.

Perder onde o rival há uma semana espetou 4 é difícil. Mas o pior é que estamos na fase onde o Benfica, mesmo a jogar mal, consegue ganhar os seus jogos. Mas já ao FC Porto, mesmo jogando bem e sendo superior a todas as equipas, basta irem uma ou duas vezes às balizas e lá se vão mais 3 pontos. Uma vez é azar, duas muito azar, a partir daí é culpa nossa.

Má preparação,
pior reação
Vencendo Benfica e Marítimo estaríamos no 1º lugar. Podemos dizer que o Benfica, não fosse determinados erros de arbitragem, não teria a pontuação que tem hoje. Verdade. Mas contra Benfica e Marítimo perdemos bem e sem poder apontar o dedo ao árbitro. Ou seja, não fizemos a nossa parte. E a maior crítica ao jogo de hoje: o Capela hoje esteve melhor do que nós.

Tempo de reflectir. Para mim um projecto não se esgota numa competição, nem num ano. Mas o presente tem que dar mais sinais de que o futuro pode ser promissor. É difícil ser campeão numa época com 15 jogadores novos, novo treinador, logo após a pior época em 30 anos e sobretudo contra um rival que tem há anos o mesmo treinador, a mesma estrutura e que nos momentos em que parecia ir vacilar teve um empurrãozinho. Mas nos momentos-chaves quem está a falhar somos nós.

16 jornadas, 48 pontos. Precisamos da garra que mostrámos em Braga e da eficácia que não tivemos hoje. Será difícil voltar a justificar um jogo assim, porque hoje não perdemos nem pelo árbitro, nem pelo tempo, nem por factores externos. Já ganhámos e perdemos jogos em que tivéssemos feito menos que hoje, mas acima de tudo perdemos porque não fomos competentes e eficazes como o devíamos ter sido.





Um pouco de Quaresma (+/-) - Irritei-me com Quaresma, uma, duas, três vezes. Adorna o que tem que fazer simples, não consegue perceber que ajudar a equipa não significa que tenha que ser ele a fazer tudo, tem dois lances onde tenta o remate quando pode assistir, não dá uma para a caixa nas bolas paradas, colectivamente a dinâmica nunca passa por ele... E no meio disto tudo foi quem mais tentou remar contra a maré, assumiu o jogo, nunca se escondeu, tentou desequilibrar... No meio de tão pouco, difícil implicar com isto.

Jackson, sempre ele (+) - Temos um dos melhores finalizadores do futebol europeu. E em vez de potenciarmos estas características, como o jogo aéreo e a presença na grande área, Jackson é obrigado a andar a baixar para dar ao meio-campo aquilo que o meio-campo não lhe consegue dar a ele. A partir dos 60 minutos, pior ainda. Lutou como ninguém e é simplesmente impossível que o obriguem a dar apoio ao meio-campo e nos flancos e que ainda esperem que seja ele a aparecer na grande área. Merecia mais. Palavra para a grande entrada de Rúben Neves, claramente a merecer a titularidade, e para uma estreia destemida de Gonçalo Paciência no campeonato (difícil esperar muito quando um jovem entra num jogo em que estamos a perder e a jogar num esquema táctico sem rotinas). Aquele lance de Óliver à Zidane devida ser perpetuado em GIF, mas há pouco para lembrar deste jogo.





Aos papéis (-) - «Quintero começa no flanco. Vamos lá mudar, vai o Óliver para o flanco e o Quintero para o meio. Porra, assim não, sai Quintero e vai Tello para o flanco. Calma que assim não dá, sai Herrera, Gonçalo vai para a frente e Jackson baixa mais. 3 minutos e nada? Sai daí Indi, vai Casemiro, ficamos com 3 defesas. É melhor não, baixa lá Casemiro. Assim também não dá, sobe um bocado Casemiro e Jackson vai mais para a frente. Vai pela esquerda. Não dá? Pela direita. Não dá? Tenta outra vez pela esquerda. Não dá? Direita.» Em fast-forward, foi este o caos táctico que o FC Porto mostrou hoje. Em vez de ter um esquema preparado para ganhar o jogo, experimentou 5 ou 6 à espera que o resultado lá aparecesse. Muito mal hoje, mister. É verdade que mesmo assim tivemos ocasiões de sobra para marcar, e bastava que duas delas entrassem para se ter um discurso diferente (é sempre assim, o que os adeptos querem é resultados), mas nada disfarça a desorganização e má preparação para este jogo.

Nem meio Miro (-) - Impossível culpar (totalmente) Maicon no golo do Marítimo. Não é o central que tem que fazer o acompanhamento ao médio. Casemiro estava a dormir no lance do golo. Maicon não abordou bem o lance, e o próprio Indi esteve em muitas dificuldades contra Maazou, mas o erro vem de trás. E se O Jogo, a Marca, o AS ou um jornal qualquer te elogiam amanhã, rapaz, deixo de ver futebol, porque é um sinal definitivo de que não percebo nada disto. Hoje nem Casemiro, nem Miro, nem meio Miro. O potencial está todo lá, o rendimento está todo em parte nenhuma. Rúben e o próprio Campaña já mereciam um terço das oportunidades. O factor Doyen não pode justificar tudo - já não justifica é nada.

Preciso mais
e melhor
Muito pouco (-) - Fisicamente, Danilo é sempre de enorme disponibilidade. Mas já vimos mais acerto no passe e no cruzamento. Maicon não consegue ter acerto no início de construção e num dia mau de Indi tudo fica mais complicado. Alex Sandro faz duas grandes aberturas, mas continua a léguas do que já mostrou com Vítor Pereira. Herrera fez um dos piores jogos desde que chegou ao FC Porto. E exactamente com a mesma crítica: é excelente a chegar a zonas de finalização, mas muito pouco eficaz. Nas transições hoje foi inexistente. Quintero tem o talento, mas não a atitude. Continua chateado com o mundo e assim é difícil singrar no FC Porto. Mas é justo dizer que a posição não o ajuda: Danilo também gosta de fazer diagonais, tal como Quintero, e assim perde-se a profundidade no flanco direito. E se no esquerdo Quaresma demora N segundos a soltar a bola, perde-se muito. E aqui entra o trabalho do treinador...

Já não há paciência (...) - ... para as bolas paradas. Devemos ser a equipa que pior aproveita os lances de bola parada na liga. E será que estão mesmo a ser trabalhados? Apenas 3 golos de canto em toda a época. Tendo em conta que já fizemos 30 jogos oficiais e ganhamos uma média de 8 a 12 cantos por jogo, quase o mesmo é dizer que precisamos de 100 pontapés de canto para fazer um golo. Pior que isso, não há soluções para bater os livres descaídos para o flanco e não há lances estudados na grande área. É bola bombeada e quem quiser que a apanhe... Porventura a maior crítica a fazer a Lopetegui, as bolas paradas, porque não se nota trabalho nenhum neste campo.

Uma última nota:


58 comentários:

  1. Não acho que seja sorte ou azar, mas muita incompetência, não podemos investir como investimos e depois bem espremido o que temos? Casemiro nem dado, tello...só se for para o atletismo, estou farto de o ver falhar golos importantes, temos dos africanos na can mas quando os fomos buscar já sabíamos disso, adrian...11M por favor, a única coisa boa que o lopetegui conseguiu foi o empréstimo do oliver, mas não chega, lopetegui pode ser um bom técnico, até manager, mas treinar para o porto, já vi que não! O presidente voltou a falhar na escolha, mas não só, está cansado, lucho diZia algo interssante está semana, é preciso criar jnstabliddade no rival...mas o problema é que nos criamos a instabilidade em nós próprios, preferia ter levado 5 do braga e ganhar na madeira, mas isso é só a minha opinião, estou com uma azia grande,mas mais que isso, sinto que ainda vamos cair para o 3o lugar, estando certo que não há tesouraria que aguente mais um fracasso destes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão nalguns pontos, admito, apesar de não partilhar da tua opinião. Mas essa ideia do Lopetegui a Manager até me parece bem interessante, embora não vá acontecer nem no Porto, nem em breve.

      Eliminar
  2. Desiludido com a derrota, obviamente. Apesar de ser raro fazer 20 e tal remates e não entrar nenhum, é preciso mais do que isto.

    Como comentei à pouco com amigos, penso que o fator decisivo deste campeonato tem sido a experiência e "tarimba" que Jorge Jesus tem e que Lopetegui, em termos de campeonato português, lhe falta. O Benfica deu 4-0 a "este" Marítimo com uma equipa retalhada e assim vai ser difícil perderem pontos (ainda mais se passarem a ser 9).

    E falo nesta experiência de campeonato português porque nas competições europeias o que vemos é exatamente o oposto. Um Benfica que nem à Liga Europa consegue chegar e um Porto que passa brilhantemente aos oitavos e com possibilidades reais de seguir em frente.

    O treinador e a equipa não podem ser simultâneamente bons (lá fora) e maus (cá dentro). Mas cá dentro são inconstantes, fruto da inexperiência, e em provas onde ganha a regularidade, temos sido demasiado irregulares para poder estar na frente.

    Acreditar até ao fim, contudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O homem do jogo foi o Salin que esteve "lesionado" na semana passada, esse tipo de coisas é que fazem a diferença.

      Eliminar
  3. É facil dizer estas coisas mas esquecer que os jogadores são humanos e tal como nós também sabem o que se passa à volta deles. É normal darem tudo e verem que o esforço não compensa porque aconteça o que acontecer os outros nunca caem.
    Vemos a equipa mais fraca de Jesus bater os pontos do André e isso não cabe na cabeça de ninguém.
    Este campeonato estava decidido antes de começar e o FCP nunca se mexeu no sentido de inverter isso, enquanto assim for vamos continuar num grande deserto e podemos culpar direcção pelo seu silencio e os adeptos por não darem apoio incondicional à equipa.
    Querem titulos? Então lembrem-se do Pedroto.

    Talvez um dia voltemos a ganhar titulos, mas estamos muito longe disso neste momento e nada tem haver com jogadores e treinador.

    Outra coisa, pede-se tanto que os jogadores portugueses ou da camada jovem joguem e não é por eles (ainda que não sejam os responsáveis) que as coisas estão melhores. Como digo, isto não tem nada haver com jogadores.

    Maritimo, Boavista,Sporting,Benfica.O FCP vai continuar a perder com estes enquanto nada mudar e pior é que não vai mudar nos proximos tempos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase que chorei ao ler este comentário, com o devido respeito... Calma, foi mais uma batalha perdida, mas não é o fim do Mundo! E culpar os adeptos por falta de apoio incondicional, com comentários destes... Mas lá está, opiniões ;)

      Eliminar
  4. Quintero pode ainda não saber onde joga? É que demosntra uma falta de attitude de todo o tamanho, sendo certo que ainda não tem posição fixa, mas tem de dar muito mais.
    Hoje o Herrera também resolveu complicar e esteve completamente ausente do jogo.
    Casimiro, não o conhecia bem, mas não tem aquilo que é necessário num trinco, assertividade no passé e capacidade de desarme...
    Tello a finalizar é um desastre, já são varios os jogos em que fica cara a cara com o guarda redes e falha de uma forma incrivel (já uns 5/6 golos)
    Alex Sandro...Não sei o que se passa, mas nesta altura gusto mais da dinamica e attitude do Angel, sendo que o Alex tem muito mais potencial mas não o demosntra.
    Com tanto investimento e neste jogo (dificil e muito importante) saem do banco Ruben e Gonçalo (sem rotinas)...
    CAN, lesões...
    O problema para Lopetegui é que o Campeonato em Portugal não se joga como em Espanha, onde a maior parte das equipas tentam jogar ao ataque com Real e Barça, aqui fecham-se lá atrás e não permitem transições, o forte do Herrera, Tello e mesmo a forma como Lopetegui pretendia jogar...
    Assim, contra autocarros o treinador ainda não encontrou o antidoto, e colocar Jackson a fazer de nº10 não pode ser a solução...

    ResponderEliminar
  5. Acho sinceramente que o Lopetegui não tem unhas para esta guitarra e estas derrotas refletem isto mesmo. A incapacidade que a equipa demonstra nas mais variadas situações e adversários, nesta altura do campeonato, é notaria e sendo esta uma competição de regularidade é impossivel efectivamente sermos campeões.
    Relembro que este ano o treinador apanhou um dos benficas mais fracos dos ultimos anos e que tem ao seu dispor um dos melhores planteis desde a era Vilas-Boas. A esta altura, por volta do ano passado, o Paulo Fonseca já era crucificado com o plantel que tinha.

    Não gosto igualmente do discurso do nosso treinador após derrotas em jogo, quando diz que sabia que o jogo contra o maritimo seria mais dificil comparando com o jogo do benfica a semana passada tenta insinuar que para uns as equipas comem relva e para outros é um passeio. Isto para mim não passa de uma tentativa de atirar areia para os olhos dos adeptos disfarçando as proprias falhas, o que não deixa de ser ridiculo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo. O discurso é ridiculo. Acho que está muito mal preparado para um clube da dimensão do FCP. Saudades do treinador bi-campeão Vitor Pereira..

      Eliminar
    2. Realmente, quando o Vitor Pereira deixa saudades e produz comentários destes, está tudo dito! Estamos mesmo mal. Quando um treinador do nível do V Pereira que ganhou 2 campeonatos a cagar e a tossir, mas que os ganhou, é um facto! mas que o currículo subsequente diz tudo, se torna um grande treinador, é deveras deprimente tendo em conta a bitola do nosso clube. Mais do que os resultados, preocupa-me esta atitude!

      Eliminar
    3. Deixa saudades porque como treinador é top. Falha na comunicação, em vez de motivar dá sono (ou vontade de rir se for em inglês), mas em termos técnicos e táticos, repito, treinador top!

      Disclaimer: apoio a 100% Julen Lopetegui, só quis comentar a parte respeitante ao VP.

      Eliminar
    4. O Vítor Pereira pode não ser dos melhores, mas é superior a este espanhol. Contra factos não há argumentos. E "a cagar e a tossir" andamos nós este ano. Isso sim é preocupante. Com o dinheiro que se gastou não há desculpas... Ou coloca a equipa a jogar um futebol agradável, seguro e vencedor ou então não tem muita qualidade. Não lhe falta nada para atingir os objectivos. Espero sinceramente que consiga mas cada vez acredito menos.

      João Reis

      Eliminar
    5. "Relembro que este ano o treinador apanhou um dos benficas mais fracos dos ultimos anos"

      Um Benfica que fez uma primeira volta onde perdeu 5 pontos é um Benfica dos Benficas mais fracos dos últimos anos? Então nem quero pensar o que seria um dos mais fortes...

      Eliminar
    6. Caro D,

      Só perdeu 5 pontos porque este o campeonato este ano está nivelado por baixo, temos em competição um conjunto de equipas a roçar o mediocre as que existiam, que davam alguma luta, estão mais fracas (estoril por exemplo) sendo só praticamente o braga é que está mais forte comparando com os anos anteriores. O nosso campeonato nunca foi competetivo mas este ano está bastante pior, não só pelo o aumento das equipas, mas pela falta de recursos que os clubes da primeira divisão tem.
      Convenhamos tambem (e é uma coisa que não gosto muito de falar para justificar os sucessos ou insucessos das coisas) o Benfica tem tido aquele empurrãozinho sempre que as coisas não estão a correr bem...como nós tambem já tivemos em tempos.
      Basta olhar para o plantel do Benfica deste ano e perceber que aquilo que disse é realmente verdade, é um plantes mais fraco e limitado comparativamente ao passado recente e até lhe digo mais, a eliminação precoce das competições europeias foi a melhor coisa que lhes aconteceu na perspectiva de lutar pelo bi-campeonato.

      Eliminar
    7. Sinceramente, comparar um treinador que foi bicampeão com um plantel muito mais fraco que este, que no 1º ano nem ponta de lança tinha (andou Hulk a fazer esse papel) e com um benfica muito mais forte que este ano... acho incompreensível!!!

      Uma coisa é certa enquanto tivermos titulares com a qualidade do Casemiro, não vamos lá! É impressionante como um jogador de tão fraca qualidade pode ser titular do Porto e numa posição tão fundamental... impressionante!

      Eliminar
  6. Mais uma excelente resumo do jogo. "Fomos piores que o Capela" diz tudo e diz muito.
    Só queria acrescentar que não culpo o treina dor pela derrota, e porque?
    1º a opção de meter Quintero em vez de Tello, que muitos criticam, eu concordei, poque pelas exibiçoes de Tello ele merecia era nem ser convocado, e não temos mais nenhum extremo no plantel.
    2º Quando Tello se torna um jogador banal, quando Quaresma parece que faz tudo bem e depois tem remates de "menina", quando Quintero está pior do que quando chegou ao Porto, sem inspiração, sem um remate certeiro, e quando não temos Brahimi. Estes são os jogadores que jogam ao lado de Jackson, podemos dizer que Jackson está sozinho no ataque!
    3º não temos um super plantel como todos pintam, temos mais projectos ou promissores jogadores do que jogadores consulidados. O plantel é muito jovem, e inesperiente.
    4º Brahimi está a fazer muita falta.
    5º Indi e Tello não podem falhar golos daqueles, o Benfica não falha golos destes.

    Penso que este ano começamos algo de importante, espero que no fim da época não se comesse tudo de novo, se perdermos o campeonato. Dizer que se Jorge Jesus estivesse no lugar de Lopetegui já seriamos campeões, é uma grande mentira. Espero que esse senhor nunca seje assuciado ao Porto, não lhe tirando os méritos que tem.

    Lopetegui deveria aproveitar este momente para mudar algo na equipa. Para mim Helton e Ruben Neves entrariam na equipa, saindo Fabiano e Casemiro. Também seria importante ir ao mercado ir buscar um extremo. Tello, Quintero, Adrien e até mesmo Quaresma não estão a render o esperado, nesta posição.

    Apesar de tudo Quaresma foi o melhor em campo.

    ResponderEliminar
  7. Cheira-me que para o ano vai haver mais uma sangria da equipa.. Prevejo que Casemiro e Tello não fiquem no FCP, e bem porque não mostraram nada que justificasse. Acho que o Danilo, Herrera e Jackson vão embora, e se fosse por mim também iria o Quintero. O puto tem muita talento, mas parece-me que nunca irá passar disso. Demora muito tempo a soltar a bola e toma a maior parte das vezes as decisoes mais complicadas. Para que é que o poes a jogar a ala se o gajo vai estar sempre no meio a ocupar a posição do Oliver e do Herrera? Só atrapalha. Acho ironico falar do Quaresma, quando para mim foi o melhor do FCP. Se ele demora muito a soltar a bola o que dizer do Quintero, Casemiro ou Herrera? Espero que para o ano apostem mais na prata da casa e em jogadores tugas. Temos Hernani e André André, por exemplo, no Guimaraes. Os 2 teriam claramente lugar no nosso FCP atualmente. O Ricardo, defesa direito, deveria ter jogado ontem a extremo. Porque não apostar? Pior que o Tello ou o Quintero não faria. R. Neves não é titular para jogar aquele cepo do Casemiro? O gajo parece que tem uma pedra no pé. Simplesmente horrivel. Por cada jogo muito bom faz 5 ou 6 horriveis. Indi tambem me tem desiludido. Começou muito bem, mas tem um defice de jogo aereo gigantesco. Tem que treinar isso, assim como a agressividade que lhe falta. De resto, A. Sandro não está a dar o que pode? Banco, temos o espanhol que tem mostrado qualidade. E a maior vitima disto tudo é o Jackson que tem que jogar quase a médio para vir buscar jogo, atrapalhando-se e não rendendo metade do que pode fazer.

    Quanto ás bolas paradas, tens toda a razão. É quase penoso, mas não é só quem bate os livres, pois ainda ontem tivemos algumas bolas de qualidade na área e a realidade é que ninguem lhes chega sequer perto. Amorfos, apaticos, perdidos. Desde o inicio que digo que o Lopetegui é um treinador sem categoria para o FCP, o tempo vai-me dando, infelizmente, razão.

    Ainda relativamente á próxima época.. Temos Ghillas, Kleber, Josué, T. Rodrigues, etc. emprestados.. Alguns deles até davam jeito agora ;)

    Joel

    ResponderEliminar
  8. TdD obviamente fazendo futurologia, suponha o seguinte cenário: Campeonato perdido e segundo lugar garantido! (olhe que é ser-se optimista) Champions League 1/4 final (ultrapassando o basel) e desfecho da TL seja qual for (perdendo ganhando, não dou valor aquilo nem o clube) acha que o mister fica na próxima época?

    ResponderEliminar
  9. Alex Sandro e Casemiro não estão com a cabeça no Porto mas desde que tenham uma perna a mexer são titulares.
    Quintero é um miúdo mimado, só há jogo para ele quando tem a bola no pé.
    Lopetegui tem medo de perder o balneário e então nem mesmo após várias prestações positivas dá a titularidade a Ruben Neves e Ricardo.

    Mistura-se tudo num recipiente e leva-se ao forno...e voilá...temos tudo conjugado para acabar o campeonato a 20 pontos do vencedor.

    ResponderEliminar
  10. A questão neste momento parece ser: faz sentido poupar meia equipa antes do jogos da Champions? Racionalmente é nisto que o treinador e SAD devem pensar nos próximos dias.

    ResponderEliminar
  11. Um portista não sente vergonha mas há jogadores de dragão ao peito que deviam.

    Em vez de MVP, devia ter feito um LVP. Se para o primeiro caso, Jackson é a escolha óbvia pelo que fez - o seu trabalho e mais algum que não foi feito pelo meio campo - a segunda votação teria vários candidatos fortíssimos: Casemiro, Alex, Tello, Maicon.

    Fizemos muito pouco. Jogo lento, balão para a frente, balão para trás, circulação previsível sem qualquer imaginação ou objectividade. Tudo aquilo que temos tentado corrigir ao longo da época voltou num só jogo. Os extremos enervaram-me (Quaresma devia ser proibido de marcar bolas paradas), os laterais não tiveram profundidade, o meio campo tirou folga e não funcionou nem a atacar nem a defender. Jackson não teve uma bola que fosse dentro de área no jogo todo. Assim torna-se díficil.

    O nosso rival passa nestes campos porque joga rápido, apontado à baliza e com sobrecarga de jogadores ofensivos. Também é verdade que impede os contra ataques com faltas úteis que raramente são punidas disciplinarmente, mas a verdade é que esse estilo de jogo adequa-se ao futebol que uma equipa grande tem de praticar na Liga. Nós andamos a circular a bola entre os centrais, quando não são balões entre extremos e centrais (para a frente até entendo, para trás devia ser proibido), não jogamos entrelinhas nem procuramos o espaço nas costas. Lopetegui pareceu perceber que o estilo de jogo dificulta o seu próprio trabalho pois não está adaptado à especificidade do futebol português mas tem de corrigir isto muito mais rapidamente e recaídas destas não podem acontecer.


    AA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma das coisas que permite ao nosso rival passar com maior ou menor dificuldade nestes campos é não permitir contra ataques das equipas adversárias quando perdem a bola, fazem imediatamente falta e para compor o ramalhete os árbitros permitem isso não dando amarelo...portanto, torna-se mais fácil!

      Eliminar
  12. O campeonato está à beira de ser perdido. O segundo lugar resta como consolação (que não é consolação nenhuma num clube desta dimensão). Na Taça já fomos eliminados. Não ganhamos, até agora, um único jogo contra adversários de alguma competência. A Champions é a última via para acabarmos com alguma dignidade.

    O panorama é este e sendo este, assim de repente, a única atenuante que vejo para Lopetegui está na quantidade de jogadores novos que chegaram no Verão. Porque, de resto, não há mais por onde se lhe possa pegar: o treinador teve um plantel muitíssimo completo e com vários jogadores escolhidos por ele. Um projecto de três anos não pode ruir à primeira brecha, mas também é preciso que haja sinais claros de que vale a pena continuar e, nesta altura, os sinais são poucos, se é que existem alguns.

    E agora, Porto? Agora esperam-nos meses penosos. Não duvido de que na SAD ainda existe a conviccção de que é para continuar com o Lope e, portanto, enquanto assim for permaneceremos nesta paz, que é podre, mas incontornável e porventura necessária para que chegue a ponderação e clarividência necessária a quem dirige.

    Nuno Cunha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda vais engolir essas palavras Nuno Cunha…..

      Eliminar
  13. sigo o blog mas só hoje comentei, alegrado pela vitória do paços e do "nosso" sérgio oliveira. parabéns pelos textos, sempre assertivos e acertados. sem me alongar muito, não gostaria de encarar o resto da época com a equipa a cometer os mesmo erros que levaram à perda de pontos até agora. 90% dos jogos do nosso campeonato ganham-se pressionando a todo o campo na primeira meia-hora, meia-hora essa em que o nosso porto resolve passar a bola entre os 2 centrais. depois disso tudo fica mais difícil,claro. de resto, há alguns jogadores a figurarem sempre ou quase no nosso 11 que para mim, pura e simplesmente não têm a qualidade que toda a gente apregoa. helton é melhor que fabiano. marcano é melhor que maicon. ruben é melhor que casemiro. qualquer um é melhor que quintero (não compreendo o que toda a gente vê neste talento que é incapaz de fazer um drible em velocidade, de recuperar uma bola, de dar linhas de passe e de ocupar espaços para outros poderem entrar, ou seja, de jogar futebol como ele é actualmente. como oliver faz, por exemplo. por último, porque razão ricardo somou 0 minutos a extremo, agora que brahimi está fora e adrian lesionado? não é melhor extremo que quintero? é pior que tello? gosto de evandro, ricardo, marcano, até angel...jogadores que sabem o que é jogar futebol como deve ser jogado e que merecem claramente mais minutos no que falta...

    ResponderEliminar
  14. LER com atenção:

    http://www.ojogo.pt/opiniao/Cronistas/josemanuelribeiro/interior.aspx?content_id=4364092

    'Como perder este campeonato sem perder também os próximos é um dos problemas imediatos dos portistas. O outro é explicar isso aos adeptos.

    O jogo que o FC Porto fez ontem na Madeira pôs-lhe em causa o campeonato. Os próximos podem pôr-lhe em causa as épocas que vêm, não exatamente por causa dos resultados, mas porque precisará de convencer os portistas a criarem essa coisa contranatura que se chama paciência. Desde 2011 que o repto, nos gabinetes do Dragão, tem um nome conhecido, embora irrelevante para o adepto comum: estabilidade. É um problema que não afeta o Benfica nem, em certo grau, o Sporting. Por força dos gastos, do potencial de alguns reforços e também do discurso, as expectativas sobre esta equipa escalaram, mas o FC Porto tinha, logo à partida, vários montes Evereste para superar: um plantel quase inteiramente novo, uma maioria absoluta de jogadores inexperientes e demasiado jovens, um treinador novo (estrangeiro) e ideias novas para atacar um campeão nacional que é o exato oposto em todos os itens. Se mantiver o ciclo de autodestruição que rebentou com Paulo Fonseca e, de certo modo, também com Vítor Pereira, essas múltiplas vantagens do Benfica nunca mais pararão de crescer. No Dragão sabem disso porque estiveram do outro lado da equação durante 30 anos. Dizer que o FC Porto nunca se rende é bonito, mas leva tempo a aprender que isso não significa gritar contra os árbitros e correr para onde calha.'

    ResponderEliminar
  15. O B.Paixão não pode fazer tudo....

    ResponderEliminar
  16. Preferi esperar pelo jogo dos nossos rivais par fazer um comentário com acesso a mais informação e fundamentalmente já com menos "azia".

    vitória do Paços mostrou duas coisas, no futebol tudo é possível por isso desistir? Nunca!!

    Agora há coisas que têm que ser ditas. E a principal é como é possível o treinador a meio da época ainda andar a fazer experiências? Quintero na ala? Epá se fosse o fonseca já tinha visto lenços brancos. Casemiro serve para fazer descansar o Ruben e mal. Até o campana me deixou melhor impressão nos poucos jogos que vi dele entre a A e a B.

    Mas o pior para mim, é a gritante dificuldade em sair da 1ª fase de construção e uma fraca capacidade de reacção à perda, que para mim é uma das características fundamentais em qualquer boa equipa que se preze. E isto tem sido uma cosntante o longo dos jogos. Melhorou ali em 2 ou 3 mas pareceu mais fruto do contexto do que do trabalho, já que se têm visto as mesmas limitações. E parece-me que com casemiro a jogar ali isso vai continuar. O treinador borrou-se com as criticas à forma como sofriamos golos com perdas de bola na transiçao e passou a dar primazia a uma contrução mais segura defensiva mente mas muito ineficaz do ponto de vista ofensivo.

    Nas bolas paradas começa a ser vergonhoso para o grupo de trabalho. Não treinam? Ou treinam mal? Seja como for, tem-se visto pura incompetência. Na madeira ainda se viram 2 ou 3 movimentações interessantes, mas foi muito pouco...

    Resumindo, começo a ficar aprrensivo. Este treinador não me parece efectivamente preparado para guiar este ferrari que é o nosso clube. Tal como fonseca. Será o segundo tiro ao lado?

    Uma questão que creio que nunca terá sido abordada aqui no Tribunal, ou então é lapso meu e peço desde já desculpa, mas eu não percebo muito bem, que manda no Futebol do clube. É Antero? Ou pinto da Costa pai que assumiu a responsabilidade mais uma vez pela escolha do treinador? É que se for o presidente a escolher o treinador e o antero tudo o resto, isso não tem como correr bem. Eu creio que desde que o presidente se começou a querer afastar do futebol que terá sido ali por volta da época do villas-boas. De lá para cá, a gestão tem sido horrivel. Rios de dinheiro desperdiçado o que levou ao enfraquecimento das contas bem como do plantel. O futebol deve ser organizado e chefiado por quem saiba de futebol. E as finanças por quem saiba de finanças e por aí fora. Quem foi antero henrique no futebol? Braço direito do presidente? É isto que não entendo. Noutros tempos, pinto da costa criou uma guerra porque não concordava com o facto de responsaveis de outras áreas opinarem sobre o futebol e parece que agora põe a mandar no futebol o antero henrique? Por muito mérito que tenha, e tem, creio que tem falhado demasiado. O célebre projecto visão 611 pelo qual eu tanta expectativas tinha, nunc ouvi falar dele. Mas foi apresentado com pompa e circunstancia. Passado um tempo vem antero na capa do joranl a dizer que não vai desistir de ter melhor equipa para ter melhor formação. Isto não é compatível? Ninguèm diz jogar com 11 jovens tugas, mas pelo menos 3 ou 4. já nem peço mais. E estão aí a aparecer jovens de muita qualidade, só precisam de paciência, carinho e muito trabalho. Se calhar perde-se competitividade em 2 ou 3 anos, mas talvez compense com uma geração de ouro. Devia ser esta a filosofia a meu ver.

    Mais um vez parabéns pelo excelente trabalho TdD, dá gost vir a este espaço ler as suas opiniões e também comentários de portistas inteligentes.

    João Reis

    ResponderEliminar
  17. Como diz o José Manuel Ribeiro no OJOGO é fundamental NÃO PERDER A CABEÇA e dar Estabilidade ao clube.
    Manter o treinador, ,caiu aqui sem conhecer NADA, ele e muitos dos jogadores e Jesus está no benfas há anos o que acaba por ser uma enorme vantagem.
    E depois o futebol nacional é "complicado" para quem vem chega, sobretudo ao FCP.

    ResponderEliminar
  18. Esqueci-me de comentar o total desacerto do treinaodr nas mexidas na equipa. A fazer lembrar um atarantado Fonseca no ano passado. Não se admite nã ocolocar o ricardo pereira a jogar na vez do tello ou do quaresma. Nenhum deles tem produzido futebol que justifique a titularidade e o ricardo tem cumprido na taça da liga. O evandro tem que jogar mais e ser mais útil, o herrera não serve para tudo. Há jogos em que dá para aproveitar e bem as suas características, mas outros em que ele não encaixa e o treinador coloca-o sempre a jogar. Bem como o casemiro. Ou seja tem jogadores com caracteristica sdiferenes e tudo e não consegue colocar isso a nosso favor, em prol da equipa.

    Também por isto, creio que o trabalho do treinador tem deixado muito a desejar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizer que o Ricardo já merecia um terço das oportunidades do Quaresma e do Tello é verdade e justo.

      Agora, pensar que algum treinador vai colocar a titular o miúdo em vez do extremo emprestado pelo Barcelona ou do extremo internacional com 6 anos de casa, é viver num romantismo à parte.

      Boa sorte em encontrar um treinador que deixa os Quaresmas e os Tellos no banco para colocar em campo os Ricardos e os Ivos. Não estou a dizer que concordo. Estou a desejar boa sorte para o encontrar.

      Eliminar
    2. Caro TdD o problema é que o treinador não devia sequer ter que tomar tal decisão, já que o Quaresma não foi uma boa aposta, tal como se esperava. E tendo em conta a situação financeira do clube o Tello também não devia estar cá. Apesar que ainda nos vai dar jeito em mais alguns jogos.

      Posto isto, existe um treinador, que se lhe dessem Ricardos e Kelvins no inicio da época ele não se chateava nada, e ainda pra mais com brahimi, quintero oliver adrian, ele chamava-lhes um figo! Falo por exemplo de Rui Vitória. Tem ensinado o futebol aos meninos do berço e este ano está a fazer um brilharete no campeonato para acrescentar à taça de POrtugal que já tem.

      Cumprimentos e obrigado pela resposta

      Eliminar
  19. A meu ver o grande problema deste FCP é sobretudo a eficácia. Se formos analisar as derrotas e empates para o campeonato, penso que a grande falha esteve no desperdício das oportunidades. Claro que também temos tido azar na "super" eficácia dos adversários que, com meia oportunidade, fazem um golo.

    Acho que nem tudo está perdido e que este plantel ainda tem algo para dar... Pelo menos assim espero.

    ResponderEliminar
  20. Esta vitória do Paços vem dar mais alento à alma portista e sportinguista, mas não é tudo! Não pode ser tudo! Temos mais chances de vitória, é certo, mas temos que nos preocupar é em como vamos ganhar os nossos jogos! Temos tido azar, temos tido alguns jogos mal conseguidos ou jogos em que apenas a bola não entra! 1, 2 , 3 vezes? É demais! Os dirigentes têm que unir e fechar a equipa.
    Há alguns dias o TdD postou sobre os emprestados.. Muitas vezes é mesmo esse o problema dos emprestados, estão cá de passagem! Depois de uma derrota sacodem a cabeça e pensam que para o ano já estão noutro lado. Há que sentir a camisola para jogar no FCP! Que é feito da mistica e da alma do FCP? Não é com Tellos, Casemiros e etc que lá vamos. Ainda por cima jogadores, que embora tenham opção de compra, nunca aceitariam vir para o FCP a definitivo, uma vez que podem sempre rejeitar e manter-se no Barça\Real. O único que tem corpo e alma no FCP é o Oliver. O Puto joga e esfola-se pela camisola. Ás vezes calha mal? Obvio, é humano. Tem muito para melhorar? Certamente, mas esse sente o peso do simbolo!
    Não nos podemos esquecer de ganhar este campeonato, e apenas o poderemos fazer com as nossas vitórias e não com as dos outros, mas também temos que preparar o futuro! É urgente trazer de volta as nossas raizes e apostar na prata da casa e no jogador portugues. De que adianta trazer estrelas se depois afinal se tratam de refugos? Fomos buscar Casemiros, Fernandez, Tello's e etc para que?
    Cada vez mais temos que entender que é necessário usar jogadores do FCP e de Portugal. Estrangeiros só deverão ser aqueles que tenham valor indiscutivel, como o Brahimi, Jackson, Aboubakar, Danilo, A. Sandro, etc.
    Para o ano espero ver o Ricardo, o Quaresma, S. Oliveira, Josué, Tozé, André André, R. Neves, Paciencia, Ivo, etc. Pelo menos uns 10. Assim como o Ghillas ou o Kleber de volta. Se vão ser titulares ou não? É outro assunto, é necessário é devolver o FCP ás suas raizes e criarem bases a partir daí! O campeonato tuga tem alguns talentos emergentes, como o Hernani e o Bernard, há que aproveita-los.
    Um clube sem as suas raizes é apenas um conjunto de homens ou rapazes que usam a mesma cor na camisola.
    Sei que muitos provavelmente não concordarão, mas todos os jogadores que referi tem nivel para pertencer ao plantel do FCP, e relembro que Mourinho também não tinha Tello's ou Casemiro's, tinha maneis e joao's, como diz o outro.

    Joel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dito isto, qual é o adepto que na pré-época não queria Casemiro, Tello ou Ádrian López?

      Eliminar
    2. Dou-te razão, mas uma coisa não impede a outra. Por exemplo, quais eram os adeptos que queriam o Marcano, Angel, Fernandez, Campana, etc?
      Claro que falar depois é fácil, mas a crise de identidade já não é de agora e tardamos em resolver o assunto. Já para não falar que não iremos conseguir suportar muito mais tempo os elevados salários do plantel nem o custo que temos com o plantel na altura das contratações.
      É minha convicção que precisamos de um plantel com 9\10 portugueses e acredito que temos capacidade para o fazer com qualidade. Num plantel de 25 jogadores, ainda sobram 15 slots para estrangeiros. É a minha ideia, vale o que vale..

      Joel

      Eliminar
    3. eu... nunca quis o adrian, nunca acreditei na aposta nele e em que ele iria dar em algo...

      Eliminar
    4. Tambem não acreditei no Adrian porque simplesmente já na altura não se percebeu para que posição vinha, apesar de achar (tenho a certeza) que ele tem mais qualidade do que tem mostrado...

      Eliminar
    5. Sempre disse que o Casemiro era fraco.. e disse-o aqui na pré temporada e na altura que se falava da possível vinda do Clasie! Agora para muita gente porque vinha do Real já era crack... tinham era de ver quantos minutos fez em 3 épocas no Real.

      Eliminar
  21. A qualidade dos teus posts é muito superior à generalidade dos blogues portistas... Alguém que percebe e fala de futebol. Os meus parabéns. Mais um post de elevado nível

    ResponderEliminar
  22. A partir do momento que TRAZeS um Técnico Estrangeiro que nada conhece disto, uma

    DUZIA de Reforços (ou mais) que não sabem o que é o Futebol Português, nem o FCP

    estão à espera do quê no primeiro ano de trabalho do técnico ???!!!......

    Sejam REALISTAS.

    O JESUS leva quantos anos de trabalho no Benfica ???!!! Estabilidade...

    O ERRO (GRANDE) da SAD e Adeptos foi não defenderem a continuidade de Vitor Pereira a partir daí é Aguentar.

    VP foi o técnico mais competente depois de Mourinho e o futuro vai confirma-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é preciso o futuro para confirmar o que o passado já demonstrou.

      Eliminar
    2. no meio disso andre fica onde?

      Eliminar
    3. Mas sempre é verdade que ia para o Everton e roeram a corda? Eu compreendo que não tenha querido renovar...
      Os adeptos não lhe davam valor...e o clube desconfio...

      Eliminar
    4. "O JESUS leva quantos anos de trabalho no Benfica ???!!! Estabilidade..."

      A estabilidade pode ser um meio muitíssimo bom para se alcançar um fim, mas o que nunca poderá ser é um fim em si mesmo. O Jesus leva os anos que leva porque, logo na sua primeira época, triunfou. E triunfou depois de sucessivos fracassos e impondo uma qualidade de futebol que, por aquelas bandas, já não se via há provavelmente vinte anos.

      Por tudo isto é que Vieira, inteligentemente, o aguentou. Com Lopetegui há muitíssimas nuances que tornam a analogia com Jesus inválida. O Vieira apostou no Jesus, mas não apostou em Quique ou em Koeman, por exemplo. As razões já as enumerei em cima. Serve só isto para dizer que a permanência de Lopetegui só será válida se válidos forem os motivos para o manter. E os motivos têm de fugir ao lugar-comum da estabilidade, é preciso que haja algo de palpável e sustentável no imediato para que um projecto de médio/longo prazo faça sentido.

      "O ERRO (GRANDE) da SAD e Adeptos foi não defenderem a continuidade de Vitor Pereira a partir daí é Aguentar.

      VP foi o técnico mais competente depois de Mourinho e o futuro vai confirma-lo."

      Eu não defendi a sua continuidade e, até hoje, não vejo porque me hei-de arrepender. O futuro desmentirá um de nós os dois.


      Nuno Cunha

      Eliminar
  23. O que eu não percebo, é num ano em que se aposta forte no plantel para ser campeão, não se aposte forte no treinador. Foi uma aposta, como o Fonseca. POde correr bem ou mal. Até ver está a correr mal. Esperemos que melhore. Só não aprende quem é burro, tá na hora do Lopetegui aprender alguma coisa com os erros. Já devia ter percebido que em POrtugal, andar só a variar a bola de flanco não resulta. Porque se for precisso as equipas colocam os extremos como segundos laterais e pronto, acabou-se o epaço pra jogar pelos flancos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem este treinador, o FC Porto não teria este plantel. Logo, dizer que não apostámos forte no treinador é contrassenso.

      Eliminar
    2. Mas só este treinador é que conhecia jogadores bons? Será que o investimento feito nestes jogadores não poderia ter sido feitos noutros de qualidade idêntica? Ou o treinador veio englobado no pacote de jogadores que compramos em Espanha?

      Eu julgo que um treinador pouco experiente e estrangeiro é uma aposta de risco. Defendo que temos muito mais a ganhar tendo treinadores portugueses. Não é nada particular contra este treinador, simplesmente penso que temos deixado escapar treinadores melhores do que os das 2 últimas épocas.

      João Reis

      Eliminar
    3. Os técnicos verdadeiramente competentes não são assim tantos no mercado e a procura é muita e poderosa financeiramente.......

      Quem os tem nãos quer largar.

      Agora é apoiar Lopetegui que parece aprende fácil.

      Eliminar
  24. Mas de facto o nosso GRANDE ERRO, foi "perdermos" Vítor Pereira.

    Se ele permanecesse no clube o mais provável era JJ e LFV estarem em maus lençóis. Era só a SAD ( e adeptos...) terem concedido outro apoio.

    E já agora o seu adjunto ( que muitos sabe-se lá porquê, não gostavam ) prof. Rui Quinta sabe de bola.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. concordo, com um ponto importante: se é verdade que a SAD não fez tudo para segurar o VP (e os detalhes desse processo não se conhecem), quem não fez mesmo nada para o segurar era uma grande parte dos "adeptos" do nosso clube, que lhe fizeram a vida negra, ameaçaram os filhos, e ainda hoje dizem que só ganhou por imcompetência do JJ. é a esses (mais adeptos das vitórias do que do clube em si) que temos que estar agradecidos.

      o VP podia ter sido o nosso Guardiola, se não fosse uma ideia ilusória vista a massa de adeptos (que são adeptos das vitórias e não do FCP) que há.

      Eliminar
    2. Vítor Pereira,

      esse treinador amado pela massa adepta do porto...

      Se ele saiu foi por nossa causa.

      Eliminar
    3. Caro Raul, uma pequena correção em relação a Rui Quinta: é dos piores profissionais que me recordo passarem pelo FC Porto. Não em termos humanos, mas em termos de competências. Podia fazer um livro com citações do Rui Quinta proferidas em contexto de treino/jogo

      Eliminar
    4. Não concordo mas isso agora pouco interessa.

      E que o FCP siga com atenção a carreira do treinador do Freamunde: Filó.

      Eliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.