sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A confiança não pode enganar ninguém

Aly Cissokho não foi convocado por Lopetegui para defrontar o Estoril. Não há problemas físicos, foi opção técnica. Uma surpresa? Não, não pode ser. Porque a verdade é apenas uma: Cissokho não está, neste momento, pronto para se apresentar ao nível de Alex Sandro.

Tempo: Cissokho ainda
não o teve
Há uma diferença entre um jogador que custa 26 milhões de euros à Juventus e outro que é dispensado pelo Aston Villa. Por termos visto a belíssima meia época de Cissokho em 2008-09, muitos adeptos chegaram ao ponto de dizer que Cissokho era igual ou melhor do que Alex Sandro. Neste momento, é impossível sequer compará-los.

Desde fevereiro de 2015, Cissokho só fez dois jogos oficiais. Dois. O último pelo Aston Villa, em abril, e o jogo na Madeira. Tendo os laterais uma enorme importância no FC Porto de Lopetegui, não se pode pedir a um jogador que fez dois jogos em meio ano que chegue e faça com que não se sinta a saída do dono do lado esquerdo da defesa dos últimos três anos. Alex Sandro é o terceiro lateral esquerdo mais caro de sempre. Não será fácil substituí-lo.

Muitos acharam que Cissokho quase não precisaria de período de adaptação por já ter jogado no FC Porto. Completamente errado. Cissokho não conhece nada deste FC Porto. Temos uma concorrência que não tínhamos em 2008-09, novos colegas, novo treinador, novos processo de jogo. É tudo novo para Cissokho, que nem sequer estava a jogar no Aston Villa. Além disso, chegou já com a pré-época perto do fim e ainda teve o azar de se lesionar. Na Madeira, aos 5 minutos cometeu um erro grave e ficou marcado para todo o jogo. Tudo estava contra Cissokho, que além disso jogou com Brahimi (que pouco ajuda os laterais, mesmo nas combinações ofensivas) no seu flanco pela primeira vez.

Por ninguém do FC Porto ter dito o contrário, nasceu a teoria de que o FC Porto já sabia que ia perder Alex Sandro e que Cissokho foi contratado para precaver essa saída. Não é, nem pode ser assim. Por todos os motivos acima referidos, não podíamos pensar em Cissokho como um jogador com totais condições para chegar e assumir logo a titularidade.

Perdemos mais do que
um mero titular
Como alternativa a Alex Sandro, entendia-se e subscrevia-se, pois até permitiria a Ángel jogar uma época com regularidade. Pinto da Costa deu vários sinais ao mercado - e a Lopetegui - de que Alex Sandro seria para ficar. Quando saiu, depositou-se todas as fichas em Cissokho e congelou-se Ángel. Depois da exibição de Cissokho nos Barreiros, de repente «já não serve».

Nos Barreiros quase toda a equipa esteve mal, não foi apenas Cissokho. E não são estes 90 minutos a dizer que Cissokho não pode chegar, ver e vencer: é tudo o que foi descrito acima. Cissokho precisa de treinar, inteirar-se ainda melhor sobre a nova realidade do FC Porto, ganhar confiança e rotinas de jogo.

Cissokho não ser convocado é normal. Anormal foi ter lançado Cissokho já contra o Marítimo, até porque quando começou a semana tudo apontava para a titularidade de Alex Sandro. E agora, à 3ª jornada, o FC Porto vai usar o terceiro jogador diferente nessa posição. Passamos de uma dupla de laterais que custou 22,6 milhões de euros e foi transferida por 57,2 milhões de euros para outra contratada a custo zero. Maxi Pereira começou muito bem, mas é mais do que natural que haja uma quebra de qualidade no conjunto das laterais.

Percebe-se que Lopetegui tenha pedido uma solução mais experiente e de provas dadas para o lado esquerdo da defesa. Mas por outro lado, se Lopetegui já tinha aprovado as contratações de Ángel e Cissokho, a margem para pedir um terceiro jogador fica curta (tudo tem um limite para as exigências do treinador). É muito difícil encontrar um bom lateral-esquerdo, mas a terceira tentativa não pode ser uma mera aposta, tem que ser uma certeza.

Os adeptos podem manter total confiança em Cissokho. Mas essa confiança não pode encobrir a realidade do presente: a saída de Alex Sandro deixou um buraco que vai levar tempo para cobrir. Tempo esse de que Cissokho ainda não dispôs o suficiente. E tal como 90 minutos não podem condenar Cissokho ao insucesso, não vão ser os 90 minutos de quem ocupar o seu lugar contra o Estoril que darão à SAD a mensagem de que podem passar o domingo descansados sem pensar em inscrições na segunda-feira.

PS: Caro Simonian, queremos Otamendis e Falcaos, não queremos Predigers ou Quiñones (rescindir contrato com um jogador que custou 2M€ sem nem sequer divulgar uma informação oficial nesse sentido!?). E depois da insistência dos últimos anos em aproveitar o último dia do fecho do mercado para inscrever, com alguma pressão e discrição, ditas promessas (Quiño em 2012, Kayembé em 2013, Otávio em 2014), fica o desejo para o último dia do mercado: não precisamos de promessas, precisamos de certezas.

PS2: Pinto da Costa vai ser operado no sábado (não esta sexta-feira), uma cirurgia simples. sem riscos e sem relação com os problemas de 2012. O presidente voltará depressa e a 100%.

14 comentários:

  1. Ai a culpa é do Simonian por vender o peixe dele..ta certo. Eu já estou a ver o filme. Foi um mercado com muita parra mas pouca uva como se costuma dizer. Em termos de impacto na cs, e de mediatismo, nunca tivemos um mercado tão bom, com as contratações de Casillas e de Maxi. Mas em termos puros de qualidade...para mim a equipa desta época vai ser muito, repito, muito inferior a da época passada. Se no meio-campo, apesar de falta do criativo ( incrível como um clube como o nosso só tem no seu scouting Lucas Lima ) considero que esse sector está mais forte..mas é o único. Quer na defesa onde estamos mais fracos, quer a nível de ponta de lança onde nem se compara..mas aqui é o único sector onde eu não exigia a SAD que arranjasse outro Jackson, pois sei que isso era impossível. A verdade é que andamos meses a falar de central, médio ofensivo, extremo e ponta de lança e a dias de fechar o mercado, parece que paramos depois das entradas de Casillas e Maxi. Quanto ao patrocínio..nem apetece falar sobre isso. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O FCP não tem no seu "scout" o Lucas Lima. A Doyen é que está a "vender o seu peixe".

      Eliminar
  2. Uma cirurgia acarreta sempre riscos.

    ResponderEliminar
  3. Sempre disse que Cissokho não era - nem vai ser - solução para este FC Porto. Quem o viu em Inglaterra sabe que tenho razão. Vi os jogos todos do Liverpool que ele fez (não foram muitos), e mesmo com uma defesa terrível como a dos reds, ele conseguia sempre sobressair pela negativa. Um buraco. Foi para o Villa, e foi mais do mesmo. Um dispensado do Villa não pode ser titular no Porto. Os adeptos ficaram felizes da vida quando se viram livres dele (e contrataram Amavi, que se constou como nosso alvo). Acreditem que até prefiro o Angel ao francês. E isso diz muito.

    Já agora, o Quintero, é para ficar? Ou para continuar nas noitadas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Amavi era o substituto perfeito para o lugar do Alex e na altura tinhamos o Carlos Eduardo, jogador que o Nice queria conservar. O ano passado foi um dos três melhores laterais esquerdos do campeonato francês com o Maxwell e o Kurzawa. O francês era um jogador com uma margem de progressão interessante tanto a nivel financeiro que desportivo.

      O Cissokho antes desses anos em Inglaterra, já vinha de dois ultimos anos fraquinhos ao serviço(não acompanhei em Espanha) do Lyon mostrando limitações claras tanto a nível técnico que defensivo.

      Agora a três dias do fim do mercado,infelizmente, vai ser muito complicado encontrar uma opção interessante para o onze.

      Eliminar
  4. O presidente estara off numa altura muito importante faço votos que perceba agora que ja nao tem 60 anos e portanto nao se deve recandidatar, neste caso que saia com varias vitorias. As melhoras rapidas. O cissoko, o angel, o campagna, e outros sao asneiras do treinador e da sad, existem demasiados espanhois medianos e caros na equipa depois os empresarios para meterem um bom tem de meter 3 fracos funcionam assim. Sabado espero nao passar os 90 minutos a sofrer, sera um teste muito importante ao treinador, a ver vamos.

    ResponderEliminar
  5. O Porto esteve um pouco mal neste mercado na minha opinião.


    Carlos

    ResponderEliminar
  6. Claro que o Cissokho não é o Alex, nem nunca vai ser. Mas o Angel também não o é.

    Concordo o anormal foi o Cissokho ter sido titular na Madeira, uma vez que chegou quase no fim da pré-época e ainda se lesionou na apresentação. Ou seja, o normal seria o Angel ter sido o titular na Madeira.

    Não concordo é quando diz que é normal o Cissokho sair desta convocatória. O Lopetegui ao fazer isto deixa a ideia que o francês foi o culpado do mau resultado na Madeira. E apesar do erro no golo, o Cissokho nem foi dos piores. Por isso não concordo nada que seja normal sair da convocatória para este jogo.

    ResponderEliminar
  7. E o nosso carro AKA já foi devolvido sem custos como foi aqui dito que seria?

    ResponderEliminar
  8. Tenho muita pena e lamento imenso a política de contratações do nosso clube. Não percebo como é que não fomos ao mercado dos marroquinos obesos (imagino o rol de possíveis sponsors para a camisola: Lays, Confeitaria Nacional, ou então a Herba Life) nem o refugo do Jorge Mendes, para adoçar a diversão no balneário com notas de Monopólio. Depois devíamos ter dado alguns juniores ao empresário tutti poderosi, e era sentar tudo e todos e lançá-los na equipa titular para mostrar a força da nossa juventude!

    ResponderEliminar
  9. Quiño não será melhor do que os outros dois? Nunca percebi muito bem o que se passou com este jogador, veio depois de um bom mundial de sub20 jogou quase sempre na B, fez um bom jogo na equipa principal e depois desapareceu, sei que nunca vai ser aposta, mas mostrou qualidade para poder dar bem mais ao Porto.

    E Quintero, havia algum jogador que fazia mais sentido do que Quintero para desbloquear aquele jogo na Madeira? Há alguém no mercado melhor do que ele?!

    ResponderEliminar
  10. .....não há paciencia para opiniões de Anónimos - Assobiadores - de 28 das 21h15....sabem tudo...depois de acontecer....

    ResponderEliminar
  11. A não convocacao do Cissokho foi mais uma atitude mesquinha de um treinador incapaz de assumiria os seus erros...este ano o Cissokho e o Varela vão ser os Quaresmas de serviço de um treinador que tarda em mostrar resultados.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.