domingo, 30 de agosto de 2015

Triunfo de pré-época

Soou a pré-época. Não só por Maicon ter marcado um golo de livre, mas por o FC Porto ter-se apresentado em campo, durante grande parte do jogo, sem entrosamento, sem saber muito bem qual é o seu modelo e como jogar, com Lopetegui a testar novas soluções e jogadores que não pareciam aguentar 30 minutos de intensidade. No meio disto tudo, saíram três pontos, mais um jogo sem sofrer golos no Dragão e o regresso às vitórias.

Da teoria à prática
Se Cissokho foi contratado com vista à dispensa de José Ángel e para ser alternativa a Alex Sandro, não faria sentido nenhum Ángel entrar como titular. A ideia da titularidade de Martins Indi no lado esquerdo podia ser interessante: forma de aproveitar um ativo caro que está tapado pela boa dupla Maicon-Marcano e tentar disfarçar as grandes dificuldades que Indi tem no jogo aéreo.

Por outro lado, o FC Porto de Lopetegui sempre dependeu da projeção ofensiva dos laterais. Com Indi, isso perdeu-se. Mas Lopetegui terá pensado que tendo três criativos nas costas de Aboubakar, além de dois «todo-o-terreno» a guardar o meio-campo, talvez se conseguisse ultrapassar essa necessidade de profundidade no lado esquerdo. Infelizmente não foi assim, mas foi corrigido.

Da mesma forma que Lopetegui, não tendo alternativa a Lucas Lima (ou será à Doyen?), decidiu testar Brahimi na zona central, até porque está em vias de ter mais um extremo (Corona). Não foi por Brahimi que isso correu mal: foi pelo pior jogo em muito tempo de Varela e Tello, pela desarticulação absoluta entre as linhas do meio-campo e do ataque, pela falta de rotinas neste esquema. O meio-campo nunca entendeu muito bem o seu papel e os extremos não deram uma para a caixa. Assim era difícil o 4x2x3x1 singrar. Lopetegui, felizmente, reagiu a tempo.

Resta saber se foram 40 minutos a mostrar que este 4x2x3x1 precisa de ser MUITO melhor trabalhado ou que simplesmente não serve. Dentro de duas semanas já não será tempo para experiências.





Maxi Pereira (+) - Há dois meses escrevia: «Curiosamente, as maiores preocupações que se leem nem é do investimento: é do simples facto de Maxi Pereira vestir a camisola do FC Porto. Porque é um «caceteiro», basicamente. Não sejamos hipócritas: se Maxi Pereira estivesse no FC Porto há uns anos, diriam todos que é um jogador à Porto. Porque tem raça, garra, dá tudo em campo, tudo aquilo que caracteriza um jogador à Porto. Mas como é natural, se um jogador tem essas caraterísticas mas está num rival, é normal que não gostemos dele.» Maxi Pereira só precisou de três jogos para que muitos se esquecessem do que ele defendeu durante oito anos. Com atitude, disponibilidade e rendimento assim, não há como não gostar. Certinho a defender, aguerrido a atacar, mesmo num jogo em que o FC Porto não parecia ter flancos a funcionar.

Brahimi (+) - Ele já disse que prefere jogar em zonas mais interiores. Mas para Brahimi ter a tal liberdade para ser 10, é preciso um entendimento e rotinas que o FC Porto não revelou de todo ontem. Ainda assim, foi da sua capacidade de desequilibrar que o FC Porto chegou ao 1x0 bem cedo. Tendo em conta que o outro golo foi de livre direto, só mesmo aquele lance de inspiração de Brahimi permitiu ao FC Porto marcar um golo de bola corrida. E já na Madeira foi ele a descobrir o caminho para o único golo...

Corrigir os erros (+) - Lopetegui poderia ter ficado à espera que o 4x2x3x1 funcionasse, mas não foi teimoso. Não hesitou em mudar tudo ainda na primeira parte. O esquema falhou, sobretudo por falta de preparação, e não havia por que arriscar a perder a vantagem frente ao Estoril. O treinador tem quota-parte por a mudança não ter funcionado e é bom que a tenha assumido, não limitando tudo ao subrendimento de alguns jogadores. André André e Herrera entraram muito bem. Nota para a boa exibição da dupla Marcano-Maicon, mais uma, e para a segurança de Casillas. E Aboubakar: um remate à baliza, um golo. Se lhe dessem mais situações de finalização, marcaria mais.






Má resposta ao mercado (-) - Neste caso, Varela e Tello não fizeram um dos piores jogos em muito tempo por culpa do esquema tático, mas sim por diversas falhas técnicas em quase todas as suas abordagens aos lances. Varela começou por se envolver no lance do 1x0, mas depois esteve completamente ao lado do jogo: desatento, mal posicionado, incapaz de fazer um bom centro, uma boa abertura ou de aparecer em zona de finalização. Já Tello pareceu tecnicamente raso e incapaz de ultrapassar uma única vez Mano ou Anderson Luis, insistindo em atirar-se contra o defesa e deixar a bola nas pernas do adversário. Se queriam dar um «alerta» à iminente contratação de Corona na luta pela titularidade, correu muito mal.

Sem saber o que fazer (-) - Jogar em duplo pivô não é fácil e requer tempo. Sobretudo porque os dois jogadores que atuam nessa posição têm que se conhecer muito bem e complementar-se mutuamente. Não foi isso que aconteceu com Danilo e Imbula. Houve um constante afastamento entre linhas e desentendimento entre quem subia e quem ficava. Danilo Pereira aparentou estar algo nervoso e o FC Porto parecia estar a tentar descobrir como iria começar a construir. Por outro lado, Imbula tem revelado muitas dificuldades em jogar em toque curto, de primeira, «embrulha-se» demasiado à bola e parece sentir que é obrigatório que cada ação sua tenha que ser um transporte de bola. É natural, trata-se de um jovem de 22 anos, ainda com muito para aprender e evoluir, e também consequência de se contratar um jogador pelo preço que pode vir a valer, não pelo que vale no momento.

Se Lopetegui testa uma nova dinâmica de meio-campo à terceira jornada, é normal que a equipa acuse falta de rotinas. Mas convém definir qual será exatamente o modelo do FC Porto. Podemos ter um plano B, mas convém que tanto esse como o A funcionem.




24 comentários:

  1. Espero que o nosso treinador volte a utilizar este esquema táctico (4-2-3-1). Tendo em conta que 90% dos jogos da Liga Portuguesa são feitos contra equipas fechadas, acho que este esquema nos vais permitir um caudal ofensivo superior.

    Acho que a má exibição de ontem se deve mais ao facto de não existir qualquer interligação entre os dois homens do meio campo, do que propriamente os extremos (apesar de terem feito exibições péssimas).

    Na minha opinião Danilo e Imbula são jogadores demasiado similares. Acho que apenas existe lugar para um no Onze mas o valor da contratação de Imbula leva a que a titularidade seja quase obrigatória! Acho que um dos dois tem de sentar no banco, para a entrada de um 8 (Herrera, André André ou Evandro por exemplo).


    Deixo aqui algumas perguntas/comentários:
    -> Na tua opinião Qual dos extremos se encontra em pior forma neste momento? Acho que Tello esta em péssima forma e Bueno já merecia uma oportunidade (por exemplo no esquema de ontem mantendo Brahimi na Ala sendo Bueno o Criativo).

    -> Sérgio Oliveira não vai ser opção este ano? Gosto muito da forma como ocupa espaços e da qualidade de passe do jogador. é uma pena que não tenha oportunidades.

    -> Ainda existe a possibilidade de Erick Lamela ser emprestado ao Porto com opção de compra? Sempre achei que é um jogador com um grande talento que não esta a ser aproveitado!


    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, se me permite, acrescento um "machado": a grande maioria de adeptos do Dragão! Eu prefiro que contra o Benfica estejam metade dos que estiveram ontem mas que apoiem e façam o julgamento no fim.

    Para dar um exemplo, tive uma pessoa sentada atrás de mim que, para além de estar o jogo todo a assobiar ou falar mal da equipa, ficou de braços cruzados e em silêncio no golo do Maicon, como se não tivesse gostado do que tinha acontecido! Acho isto inacreditável...


    Pedro R

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente análise, uma vez mais por parte do TdD.

      E de repente surgiu um médio criativo,acho que já ninguém se lembrava desta solução, que na minha opinião permite utilizar um esquema mais adequado na maioria dos jogos da liga, convém referir que esta equipa na luz ridicularizou a equipa da casa em 3/4 do jogo.

      De facto pecou pela fraco (para ser simpático) desempenho dos extremos, iniciais, Brahimi não só esteve claramente mais eficaz, como lhe vi uma vontade nunca antes vista, que assim continue.

      Lopetegui esteve muito bem neste jogo, a equipa esteve infeliz, mas escolheu bem a equipa inicial, mexeu como e quando devia.

      Por último, mas não menos importante, concordo com o Pedro R, com apoiantes assim, não precisamos de adversários, não é caso único, mas começa a roçar o ridículo, aos 15m a ganhar um zero em casa, ser assobiados da firma que foram... estes adeptos não merecem o lugar que ocupam, poupem o que pagam e deixem a equipa tranquila, repetindo afirmação que fiz noutro espaço de opinião, muitos querem trocar o mister, outros preferem este ou aquele jogador, até já li quem afirmasse que o PDC deveria era ir para casa, pergunto, e adeptos, dá para trocar?

      Eliminar
    2. realmente é chato e os de fora ja gozam com isso, compreendo os nervos e a falta de exibiçoes convincentes anos apos anos, a equipa tem de ajudar tambem.

      Eliminar
  3. nao entendo porque muitos portistas e nao só dizem que imbula por ter custado 20 milhoes tem de ser obrigatoriamente titular... tem 5 anos de contrato pode muito bem mostrar mais serviço ou so se afirmar apartir da proxima epoca... eu face ao que ja vi acho que se deveria aposta num 11 base tipo isto:
    casillas
    maxi
    maicon
    marcano
    cissokho
    danilo
    herrera
    andre andre/brahimi
    corona ou outro reforço qualquer/brahimi
    varela
    aboubakar

    ResponderEliminar
  4. pois la estamos nos outra vez com os problemas do ano passado. tello nao evolui com sabedoria na ultima fase era um jogador extraordinario, assim nao. varela tem dias, mas sera sempre um jogador util ontem estava em dia nao mesmo. O grande problema continua a ser o meio campo sem duvida, o melhor 6 do porto e sergio, é lento como danilo mas passa muito melhor, pena foi que rui neves nao engrenasse a 8 pois teriamos encontrado a soluçao. O outro problema é o treinador sem duvida que nao consegue colocar os jogadores certos em campo nem arranjar forma da equipa funcionar, o porto nao funciona. Valhanos a tranquilidade de casillas, a raça de maxi, os periodos bons de brahimi e pouco mais. Continuaremos sempre com fé.

    ResponderEliminar
  5. Maxi e Brahimi em conjunto com Casilhas foram os únicos que conseguiram transmitir tranquilidade à equipa, enquanto todos os outros jogadores faziam erros atrás de erros (incluindo o Herrera que mal entrou também meteu água). Foram muitos erros forçados. Contra equipas da Champions paga-se caro, contra este Estoril tivemos sorte, muita sorte de não terem marcado. Melhor que a exibição é o resultado, se todos os jogos terminarem com os 3 pontos então que joguem sempre assim. Mas tomara que os adeptos tenham que sofrer menos, há erros que são evitáveis e estou certo que não se vão tornar a repetir. Até porque o primeiro jogo da champions tem de ser para ganhar.

    ResponderEliminar
  6. Eu não acho que o esquema tenha falhado apesar de se notar pouca rotinas a equipa melhorou muito o que falhou no 4x2x3x1 foi os seus extremos Varela parecia que estava a dormir o Tello idem. Continuem assim e quando chegar o Corona um deles terá lugar no banco.
    Espero que não desista deste esquema porque depois de rotinado só temos a ganhar com isso.

    ResponderEliminar
  7. Só tem que insistir no 4-2-3-1 quer nos jogos quer nos treinos, principalmente nestes. Não esquecer que as três equipas do grupo do Porto na Champions jogam neste sistema. O 4-3-3 está gasto e é facilmente anulável.

    ResponderEliminar
  8. Não temos profundidade nem intensidade. Parece que mais uma vez o treinador ainda não possui uma ideia coerente. Cissokho na bancada depois de ser titular?!? Incompreensível. Precisamos de 2 laterais que saibam atacar, a inclusão do Índi é absurda quando temos 2 laterais esquerdos de raíz.
    Equipa confusa sem ideias, sei que estamos no início mas começo a ficar preocupado. A ver vamos
    Quanto aos assobiadores....por favor fiquem em casa.

    ResponderEliminar
  9. Detesto ser pessimista mas o Porto não jogou nada, nada !!! por amor de deus sequer, foi mesmo mt fraco, jogar desta maneira contra equipas mais fortes é para levar na cabeça.....

    ResponderEliminar
  10. Eu só não percebi uma coisa... quando o porto estava a ganhar 1-0 depois dos primeiros 15 minutos iniciais o estoril começou a pressionar a saída de bola alargando o seu futebol pelos flancos e começando aí a criar muitas dificuldades ao meio campo portista, notava-se quando pressionados eles "cediam" faziam asneiras atrás de asneiras - maus passes e "escondiam-se no jogo! - no banco o Sr. Lopetegui reagiu tentando trazer mais força ao meio campo com a entrada de André André (gosto do duplo André) mas muito sinceramente não foi a melhor opção pois apenas "preencheu" um pouco mais o meio campo mas não lhe deu a dinâmica precisa nesse momento. Aboubakar estava só lá na frente e continuou só! em minha opinião se ele fosse mais ambicioso/dinâmico devia tirar sim o varela como fez meter o André mas depois retirava de jogo O Tello (nulidade) fazendo recuar o Brahimi e colocando o A. Bueno a fazer a ligação ao ataque/PL jogando assim em 4-4-2 mas com uma dinâmica completamente diferente barrando a incursão de Gerson e fazendo com que Buba reaparecesse no jogo, penso que o Porto ganharia bastante com a alteração aumentando a confiança dos jogadores do meio campo que andam um pouco perdidos e teria ganho este jogo em beleza... arrumava a casa pelo menos neste jogo e aumentar os indicies de confiança dos jogadores é crucial em vez de se pôr aos berros e dizer ...Vamos... Vamos... eh... não acrescenta nada ao jogo!

    ResponderEliminar
  11. Na minha opiniao Martins Indi apenas pode ser considerado como ultimo recurso, nao dá profundidade nem tem velocidade, viu se claramente as suas limitaçao a lateral com o bayern, se Cissokho nao está em forma aposte -se no Jose Angel mas parece me que falta um lateral de qualidade superior ( Siqueira/Moreno?)
    Tambem sou da opiniao que este sistema de 4x2x3x1 deve ser mais trabalhado e se nao chegar o tal 10, apostemos em Brahimi no meio, ontem viu-se finalmente alguem a romper plo meio, algo que nao se via á algum tempo e a dupla Danilo/Imbola com o tempo, irao ganhar rotinas e funcionar muito bem, sao jogadores com grande presença, capacidade de trabalho e raio de acçao, penso que chegam perfeitamente para segurar o meio campo na maioria dos jogos..
    Tello tem de mostrar mais e neste momento parece me completamente deslocado e fora de forma, Varela é aquele jogador util mas longe de ser uma clara mais valia.... esperemos que o Corona seja o tal extremo deseqbuilibrador.

    Deixo aqui um desejo para o ultimo dia de mercado, LUCAS LIMA! penso que seria um up-grade enorme para o FCP um ataque que apresente Brahimi, Lucas Lima e Corona no apoio a Aboubakar ou Osvaldo seria de impor respeito!

    ResponderEliminar

  12. Sou um jovem Portista e os acontecimentos recentes que vêm não só de agora mas também do passado que são vários pontos os adeptos Do Porto Perdão pelo erro A GRANDE INSTITUIÇÃO QUE E O FUTEBOL CLUBE DO PORTO têm protagonizado atitudes que não são ajudam nada ao objetivos que todos pretendemos , basta já ter de lutar contra o centralismo da capital, a comunicação social capitalista , ja para não falar dos adversários que se opõem aos nossos objectivos... Eu compreendo em certa parte os assobios afinal de conta somos Portistas estamos mal habituados devido a anos e anos de vitórias , como disse Mourinho "As vezes faz bem perder para saber o que os outro sentem "mas não se justifica num jogo difícil como era o do estoril os constantes assobios vi jogadores como Danilo e tello mais inseguros após os assobios , sim o Danilo que roubamos ao Sporting aquele que muitos pediram a contratação e esse mesmo, e sim o tello que o ano passado tanto fez vibrar os adeptos com assistências e golos , aquele que resolveu 2 jogos tendo marcado 3 golos num dele contra um clube rival ... Em sentido inverso passamos do bestial a besta e evidentemente que a garra de maxi não escapa a qualquer um , o ponto e que antes de assinar era odiado por todos e hoje e dos mais amados , muitos adeptos são assim e por fazes se maxi ou outro qualquer fizerem 10 jogos soberbos 1 mau passa logo a ser assobiado isto e para tudo... Agora vou dar exemplo de 3 clubes uns furos abaixo do Futebol Clube Do Porto , vi os jogos de chelsea e barcelona ambos campeões nacionais nos seus países e nunca assobiaram a sua equipa sempre a puxar inclusive quando o barça perdeu 4-0 no terreno do bilbau , isto e ser adepto e nos Todos (Futebol Clube Do Porto) quando nos apresentarem a conta 1+1 nos diremos que é igual a 1 porque com o Porto aprendi Que Somos Um Sò , SOMOS TODOS PORTO e juntos chegaremos aos nossos Objectivos , Juntos , Unidos !!! #VAMOSPORTOCARALHO #SOMOSUM #TUDONOSSONADADELES

    ResponderEliminar
  13. O problema não está só na má exibição, nem na desorganização da equipa fruto da falta de competência do Lopetegui, nem na má forma de alguns jogadores, para mim o problema está na forma como a equipa de querer ganhar a bola e de ter intensidade na disputa da bola. O único que mostra garra é o Maxi. É estranho ver um ex-jogador do benfica mostrar ao jogadores do Porto como se joga com garra.
    mirp

    ResponderEliminar
  14. Danilo e Imbula são jogadores muito parecidos, devíamos jogar com alguém como Rúben Neves ao lado de 1 deles, assim ficávamos com 1 jogador com poder físico e condução de bola, e outro com qualidade de passe e que sabe organizar a equipa a atacar... nas alas se vier Corona era excelente e devíamos apostar em Hêrnani pois são 2 jogadores que individualmente podem fazer tremer a defesa contrária.... por fim, acho essencial a vinda de um defesa esquerdo para titular, se fôssemos buscar o Siqueira é que era, era menos 1 possível reforço para o Benfas e que podia acrescentar muito à nossa ala esquerda...

    Resumindo, no jogo contra o Arouca gostava de ver este 11:
    Casillas
    Maxi
    Maicon
    Marcano
    Siqueira?
    Rúben Neves
    Imbula
    Brahimi
    Hêrnani
    Corona?
    Aboubakar

    Isto para jogos da nossa liga, nos jogos da champions devíams apostar num meio-campo mais físico com Danilo, Imbula e André ou Herrera, passando Brahimi para a ala

    ResponderEliminar
  15. Este 4231 fez-me lembrar os tempos do Paulo Fonseca! E quase com os mesmos resultados! Acho que a táctica alternativa, para quando é preciso marcar, deveria incorporar um 2º avançado (o Bueno) junto ao um avançado mais fixo na área (o Aboubacar ou o Osvaldo). Não acredito no sucesso deste 4231.

    Ventura.

    ResponderEliminar
  16. Não sei o porquê de tanta dúvida e espanto.

    Varela é um MAU jogador de futebol ponto final. Disfarçou bem sendo competente, e nada mais que isso, quando jogou ao lado de Falcao, Hulk, James, Moutinho etc.

    Mas assim, também qualquer outro da liga seria competente.

    Varela e FRACO faz 4 anos e há meio mundo a dizer isso jogo após jogo sendo que, do resto dos adeptos, uns não percebem de futebol e outros acham que qualquer homem com a camisola do FCP é bom só porque sim.

    Quanto a Tello, era suplente do suplente do Barcelona. Jogador sem recursos técnicas e francamente inferior ao que um clube com o Porto necessita.

    Disse isso o ano passado da mesma forma como o digo agora.

    E se uma equipa tem 0 extremos, caso Brahimi não decida sozinho, o meio campo nunca vai conseguir sair a jogar, o ataque morre, a pressão na defesa e meio campo defensivo aumenta furto das mil bolas perdidas.

    A resolução é simples: Um n'10 e um extremo.

    Se vier um extremo apenas REZO A DEUS para que não seja MAIS UM FLOP dos nossos prestigiados "olheiros" (mito urbano moderno pois a Doyen é o nosso olheiro) e que BRAHIMI não se lesione.

    O Porto está manejado no mercado pela Doyen, cunhas do Lopetegui (que nunca são a melhor opção no mercado para as necessidades) ou jogadores subpar da nossa liga.

    O problema é fácil: FALTA DE QUALIDADE DO PLANTEL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O problema é fácil: FALTA DE QUALIDADE DO PLANTEL."

      Esta frase resume-se da seguinte maneira: LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

      Já sei que pode não ser um comentário com grande profundidade, mas quando alguém diz que este plantel tem falta de qualidade, como é que se há-de reagir se não for com uma gargalhada de todo o tamanho?

      Eliminar
  17. Impressionante a forma como a equipa foi assobiada (depois de estar a ganhar 1-0 e no terceiro jogo do campeonato) e ver os Benfas a esfregar as mão com os adeptos graças aos adeptos do FCGoleadas estes deviam aprender com os Benfas que a perder 1-0 em casa não fizeram metade do espetáculo.

    Gostei de ver o Brahimi a 10, depois do 1-0 o porto emperrou, baixou o ritmo e permitiu ao Estoril fazer pressão alta onde Imbula e Danilo não combinaram. Penso que faltou neste 4-2-3-1 a visão de jogo de Ruben Neves.

    ResponderEliminar
  18. O Fabiano Soares com muito menos recursos consegue ter uma equipa a produzir um futebol claramente superior ao Porto e atenção estamos a falar de um treinador que acabou de chegar ao Estoril, torna-se bastante visivel a falta de capacidade do nosso treinador em por a equipa a jogar um futebol de qualidade.

    Digo e repito com este treinador não vamos a lado nenhum mas espero sinceramente estar enganado mas este já é o segundo ano e é mais do mesmo.

    ResponderEliminar
  19. Em minha opinião o que faltou neste 4-2-3-1 foi treino, foi pré-época. O Senhor Lopetegui já poderia ter ensaiado o Brahimi no meio em vez que andar a falar sempre no médio criativo. A pré-época serve para treinar soluções, penso eu!

    ResponderEliminar
  20. Mentalizem-se, o Porto tem um enorme problema: o modelo de jogo. Depois há outros problemas como o desbaratar dos pontapés de canto ou a rotatividade do sistema táctico. Curiosamente, qualquer um destas três questões foi debatida durante toda a época passada. Este ano é mais do mesmo.

    Desenganem-se os que comparam a valia do plantel do último ano com a deste. Os problemas permanecem intactos e, de qualquer forma, no ano passado não ganhamos nada, pelo que também não percebo a forma saudosa com que alguns falam dele.

    Certo é que temos mais uma belíssima equipa, a melhor de Portugal - tal como no ano passado. O que me deixa pasmado são os revisionismo que começa a haver. "Ah e tal, a equipa não é assim tão boa". Pois não, nenhuma equipa que jogue como nós jogamos "é assim tão boa". E nenhuma equipa que tem um treinador que se mostra incapaz pode espremer o que de melhor há em si própria.

    ResponderEliminar

  21. A apreciação a Maxi Pereira é, no mínimo, cómica: em 3 jogos já levou 2 amarelos.

    Em jogos com adversários muito melhores e mais competentes, terá sempre grandes problemas para não ser expulso.

    Todos sabemos que Maxi no Benfica era o maior, dava porrada em todos os jogos e muitas vezes nem sequer lhe marcavam a falta, quanto mais amarelos. Se tivesse sido expulso várias vezes ficava muitos jogos sem poder jogar, ou seja, a avaliação sobre Maxi seria muito diferente.

    Aqui beneficia de jogar numa equipa com muita posse de bola o que diminui o risco de começar a dar cacetada e ser punido e mesmo assim já levou dois.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.