domingo, 18 de janeiro de 2015

Os campeões fazem-se a comer relva (ou lama). E o pobre Urreta numa sopa de coincidências.

Maestro no batatal
Aquele batatal de Penafiel é tão fértil que se lançarem lá algumas sementes acabam com a fome mundial. Era o típico jogo onde para ganhar era preciso comer a relva (ou a lama, neste caso). Para ver a importância desta vitória, basta lembrar que perdemos a liderança no dilúvio frente ao Boavista. E desde então o Benfica não voltou a sair do poleiro. 

Três pontos importantes, 6ª vitória consecutiva e provas de um crescimento sustentado da equipa. Não relativamente ao seu modelo de jogo habitual, que ontem não se viu (nem se podia ver), mas sim na perspectiva de vestir o fato-macaco, ser pragmática e adaptar-se às circunstâncias para ganhar. Segue-se uma difícil série de jogos até ao fim de Janeiro. Hora de sacudir a lama e guardar bem guardado o fato-macaco, que certamente voltará a ser necessário.





O Capitão (+) - Já não é apenas Jackson, o goleador. É também Jackson, o capitão, o líder, o exemplo. Um jogaço, tão bom que parecia estar a jogar em relva curta e verdinha. A forma como inventa as jogadas do primeiro e do terceiro golo resolveram qualquer problema de falta de criatividade. Depois voltou a estar na hora certa para picar o ponto. Lutou no meio-campo, aguentou porrada, empurrou a equipa para a frente. No jogo com piores condições para se jogar futebol, fez o melhor jogo da época.

Goleador e líder
Óliver (+) - Foi eleito o MVP pelos leitores d'O Tribunal do Dragão 3 vezes nos últimos 4 jogos. Volta a candidatar-se novamente. É um dos mais puros talentos do futebol mundial, de recorte técnico muito acima da média, mas foi perfeito a adaptar-se às dificuldades que o jogo tinha para oferecer. Lutou, assistiu, marcou e provou uma vez mais que joga em qualquer campo, em qualquer equipa (ouviste, Simeone?). Infelizmente para nós, num talento destes, e a jogar a este nível, o futuro nunca se resumirá apenas à questão «Atlético ou FC Porto?».

A entrada de Marcano (+) - Perdoa-lhes, Lopetegui. Falo daqueles que acham que podem ver ópera ou tiki-taka quando é preciso calçar barbatanas ou os botins. Quaresma não ultrapassou um único jogador em velocidade, adornava quando era preciso jogar simples e o FC Porto tinha perdido o controlo do jogo. A entrada de Marcano foi decisiva, pois o Penafiel não voltou a criar perigo. O meio-campo ficou fechado e Óliver pôde subir para zonas mais aditadas (surgindo depois o 3-1). Ganhar um jogo com uma substituição, nota máxima para Lopetegui ontem. De destacar ainda as exibições incansáveis de Alex Sandro e Herrera e as duas assistências de Casemiro (ainda assim com várias falhas defensivas, na variação de flanco e em boa hora substituído).





Bolas paradas (-) - O que será preciso para voltar a ver um golo na sequência de uma bola parada? Apenas 3 golos nasceram de pontapés de canto esta época. Já sofremos mais golos do que os que marcámos desta forma. Os lances estudados parecem sempre mal estudados, raramente ganhamos uma bola ao primeiro poste e quando o marcador a tenta meter no segundo sai um balázio para a linha de fundo. Na Liga dos Campeões e nos jogos de maior dificuldade não podemos ser tão perdulários nestes lances.

Medo (-) - Não é que Tello tenha jogado mal. Tentou aparecer, reclamou protagonismo, teve algumas diagonais perigosas, arrastou marcações e esteve perto do golo. Esteve bem melhor do que Quaresma, por exemplo. Mas a forma como em dois lances se encolhe, com medo de ir ao choque, personifica tudo aquilo o que não é um jogador à Porto. Medo de quê, Tello? Não sei o que te ensinaram na Catalunha, mas aqui jogas num clube onde se corta a ponta da chuteira e se pinta a meia para poder jogar com um dedo do pé partido. O medo é uma cena que não pode assistir ninguém aqui.

Jornal OJOGO, 18-01-2015
Três ex-árbitros internacionais, e não há acordo relativamente a nenhum lance. Se aqui não há acordo, algum dia haveria em conversas entre adeptos em que cada um defende a sua causa? O erro faz parte do futebol. Neste caso não há erro, há dúvidas nos 2 primeiros golos, pois a pespectiva da imagem ilude (o que levou o comentador Luís Freitas Lobo, que tinha garantido que o primeiro golo era «claramente» em fora-de-jogo, a fazer mea culpa no final e a dizer que estava em linha, após ter visto uma nova imagem). Mas aceito que foi claramente uma arbitragem polémica. E porquê? Porque há posição duvidosa nos 2 primeiros golos. Mas se há dúvidas, então beneficia-se quem ataca. E morre assim a polémica.

PS: Uma extrema coincidência que Urreta tenha acabado de se envolver num sururu com Marçal, no Paços de Ferreira x Nacional, para ver cartão amarelo. Numa sopa de coincidências, é o 5º cartão amarelo e o próximo jogo do Paços é contra o... Benfica, clube que tem opção de recompra de Urreta. É preciso ter muito azar, Urreta.

15 comentários:

  1. Jackson e Oliver, é um luxo vê-los jogar seja em que circunstância for. Quanto a Tello, não me parece como já vi várias pessoas a dizerem que ele tirou o pé, o que aconteceu foi que escorregou com o estado do relvado, perdendo o chão por momentos e isso foi o suficiente, aliás a sua explosão de velocidade não ajuda nada num terreno naquelas condições,, Finalmente em relação à comparação com o jogo em casa com O Boavista, desta vez o Maicon não foi prematuramente expulso, mas houve mesmo assim muita cerimónia na em algumas alturas do jogo, não pode voltar a acontecer ver adversários trocarem a bola entre si na grande área do Porto.

    ResponderEliminar
  2. Off-topic: Esta não expulsão do Talisca é a coisa mais ridícula que já vi no futebol.

    ResponderEliminar
  3. O primeiro golo é limpo, não há fora-de-jogo nem de Casemiro nem de Herrera. Já que a sportv decidiu não meter linhas e o record apontou todos os golos como polémicos, e inclusive diminuiu o tamanho da imagem de modo a cortar a linha de área e assim distorcer qualquer enquadramento possível, convém apenas alertar que há quem tenha agarrado na imagem original e colocado as linhas.
    No segundo, Jackson está atrás da linha da bola.
    As únicas irregularidades que encontro são no terceiro golo. A bola, ao ressaltar de Herrera, vai para Casemiro que estava sim, adiantado. O passe para Óliver é para trás, não seria por aí. E parece-me que o toque em Herrera é na mão, que estava fora do prolongamento do corpo. Isto para sermos completamente honestos relativamente a todos os detalhes possíveis, já que esta mão não foi intencional e até prejudicou o próprio ataque portista.

    Nesse jogo é tudo, mas no outro ainda agora começamos. Quero ver melhor a recepção do Salvio, que parece-me ser com a mão, e obviamente o Talisca não ser expulso ao minuto 44 é de Xistrema. Aliás, os galináceos tiveram de pedir, por favor, para finalmente verem um vermelho em competições nacionais esta época para assim poderem limpar na taçinha. Apenas o Benfica e o Benfica C (Belém) ainda não tinham visto cartões vermelhos esta época, apesar de serem duas das equipas mais faltosas e, como bem sabemos, das mais violentas.


    O jogo valeu pelo esforço de grande parte da equipa. Ganhámos com mérito num dos jogos mais feios de que me lembro. Relvados daqueles deviam dar direito a multa e a chuva veio piorar o que já de si era mau.
    Óliver e Jackson foram, de facto, extraordinários. Não me importaria de ver uma "operação coração" para resgatar o espanhol ;)

    Esperava que por esta altura a distância já fosse menor devido ao calendário, mas continuo com essa mesma esperança pelo menos até ao Campo Grande. Há que continuar a melhorar, ser competente e ganhar os nossos jogos para que possamos chegar ao clássico da segunda volta com possibilidade de ser campeão. Acredito que a equipa queira dar uma resposta cabal nesse jogo.


    AA

    ResponderEliminar
  4. Excelente comentário ao jogo.
    Só não concordo quando diz que foi uma arbitragem duvidosa.
    Há uma técnica muito simples para saber se há ou não fora de jogo: basta prolongar as do campo e achar a intersecção, depois é só traçar a linha de fora de jogo.
    E eu garanto no 1º golo o Casemiro está meio metro atrás do último defesa, disse bem meio metro, não há qualquer dúvida, por nem em linha está.
    No 2º golo Jackson está em linha com a bola que é o que conta neste caso!
    Ou seja tudo limpo.
    Ouvi os comentário ao jogo na SIC Notícias, e aquilo parecia mais a BTV do que outra coisa. Falaram mal do Lopetegui e que ele devia se retratar quanto vi-se o 1º golo que para eles era claro fora de jojo. Enquanto diziam que o choradinho de Lopetegui já estava a ter os seus resultados.... Vergonhoso...

    ResponderEliminar
  5. É certo que o Benfica tem sido bastante beneficiado com as arbitragens. Mas além disso acho que o Porto não percebeu para ganhar campeonatos em Portugal actualmente, com o fraco nível médio das nossas equipas, é importante ter o maior número possível de jogadores que façam a diferença. Ora nesse aspecto o Benfica tem contratado melhor nos últimos dois , três anos. O Porto jogadores que façam a diferença regularmente tem o Oliver, Jackson e Brahimi e ocasionalmente Tello e Herrera . O benfica por sua vez tem Talisca, Gaitan, Salvio, Jonas(um achado), Lima e agora até Ola Jonh. Aqui é que está o busílis da questão, o Porto se quiser voltar a ser o mais forte tem mudar um pouco o perfil das aquisições, para praticar um futebol mais vertical com mais eficácia e menos obcecado com a posse. Se o Porto não fizer isto, principalmente enquanto estiver O Jesus no Benfica antevejo muitas dificuldades, até porque antevejo infelizmente que o Benfica praticamente não irá perder pontos até ao fim. E atenção tambem a questão do 2 lugar que o Sporting está a ameaçar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não gosto de Jorge Jesus, mas neste momento é preciso reconhecer que se o Benfica está em primeiro o deve exclusivamente ao treinador. Eles perderam a equipa toda do ano passado, em Dezembro até o Enzo perderam e hoje na Madeira o Gaitan saiu cedo... ou seja, o Benfica deu 4-0 em casa do Marítimo tendo apenas UMA das suas estrelas em campo (Sálvio).

      Pensei sinceramente que por esta altura a distância pontual já seria menor. Mas vamos acreditar até ao fim!

      Eliminar
    2. O benfica tem sempre quem faça a diferença, a diferença foram os golos marcados em fora de jogo e aqueles que foram anulados contra eles. Essa é a verdadeira diferença.

      A nossa diferença é ter jogadores como Jackson,Aboubakar,Quintero,Tello,Quaresma,Herrera,Brahimi e Oliver, esses sim fazem a diferença.

      Nunca vi um FCP jogar tao bem e não estar em primeiro e já tenho mais de 20anos.

      Eliminar
  6. Lopetegui tem um estilo de jogo...Jorge Jesus têm bem mais tarimba e raramente alguma equipa joga com argumentos para ser obstáculo....
    O Fcp joga com muita posse mas pouca objetividade....
    Não vejo o Benfica a perder pontos ou se perder...nós também perderemos...defensivamente estamos sempre a cometer erros...qualquer mija na escada nos cria perigo...
    Jesus conhece o campeonato Pt e tem experiência...Marco Silva está a provar o seu valor...
    Lopetegui...o Fcp devia estar a jogar bem melhor...verdinho e ingénuo...

    ResponderEliminar
  7. O que eu acho engraçado é que equipas destemidas como Guimarães, Belenenses, Boavista, Marítimo, contra o 5lb são sempre macias... E ninguém fala sobre nada...

    ResponderEliminar
  8. Concordo completamente, acho que este Porto a jogar com equipas da mesma dimensão não tem capacidade para fazer a diferença ganhando os jogos.
    Mesmo com equipas fracas como este Penafiel (que até tem um treinador bem acima da média comparando com a qualidade dos seus jogadores) somos surpreendidos em contra-ataques rápidos por a defesa estar completamente desposicionada.
    A nível de ataque, apesar da falta de objectividade evidente no nosso jogo, temos um poderia de jogo bastante interessante o problema é realmente a defesa que peca nos processos defensivos mais básicos.

    Relembro que temos um dos melhores planteis dos últimos anos, o Lopetegui tem obrigação de fazer mais dada a qualidade/quantidade que tem ao seu dispor.
    Gostava de ver o mal-amado (agora bem-amado, o que não deixa de ser engraçado) Vítor Pereira com este plantel ou até mesmo o Paulo Fonseca pois acho que tanto um como outro faziam melhor que o Lopetegui.

    Não que ache realmente que o Porto esteja a fazer uma má prestação na globalidade das competições mas realmente a nível de campeonato, numa competição claramente nivelada por baixo este ano, já se perdeu pontos com que não se devia perder...e não falo do jogo do benfica obviamente.

    ResponderEliminar
  9. Pois o Urreta até é amigo do JJ , que foi sempre ignorado!

    ResponderEliminar
  10. "Talisca viu o amarelo bem cedo nos Barreiros e estava automaticamente de fora do jogo de Paços de Ferreira, na Liga. Mas a partida ainda não tinha acabado. Ainda havia um se.

    Carlos Xistra perdoou-lhe (mal) o segundo amarelo ainda antes do intervalo, situação que, na altura, poderia ser complicada de gerir por parte do Benfica, que apenas vencia por 1-0.

    A reação lógica de um treinador seria deixá-lo nos balneários no regresso ao relvado, mas não foi isso que aconteceu.

    Jorge Jesus confiou no seu jogador primeiro, depois, com o passar do tempo, adiantou-o no relvado para expô-lo a menos intervenções defensivas e, por fim, jogou a carta que tinha na manga para os minutos finais.

    Ordenou a Talisca que fizesse falta para amarelo, a fim de ver o segundo e ser expulso. Isso faria com que o médio falhasse o jogo da Taça da Liga e não a visita a Paços.

    É verdade que correu bem. No entanto, podia ter corrido mal. A falta foi dura, bem dura, e talvez merecesse o vermelho direto, que poderia colocar o futebolista de fora de mais do que um jogo. " in MAISFUTEBOL

    ResponderEliminar
  11. Pelos vistos o Talisca, a acreditar no Maisfutebol podia ter vindo para a "rua" cedo....

    ResponderEliminar
  12. https://www.facebook.com/dragoesdouro
    Sigam esta página de apoio ao Fc Porto!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.