segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Salvos pelo gongo

Um daqueles jogos em que os instantes finais podem mudar a forma como se olha para os restantes 90 minutos. Até à entrada para o início de compensação o FC Porto era uma equipa desinteressada, que se pôs a jeito, com alguns jogadores a revelarem-se insuficientes mesmo para uma segunda linha e que só se poderia queixar de si própria por sair novamente de forma precoce da Taça; depois, no momento em que Brahimi faz o 3x2 final, o FC Porto passa a ser uma equipa lutadora, que teve garra, que acreditou até ao fim e que voltou a mostrar que tem um grupo unido e determinado. 


Para trás fica uma exibição muito pouco conseguida e o mais importante: a continuidade na Taça de Portugal, em vésperas de Champions e depois de duas semanas de difícil preparação, quer pelos trabalhos das seleções, quer pelas lesões. Tivemos a sorte que faltou noutros anos e que poderá faltar noutras situações, sobretudo se a equipa voltar aos níveis de relaxamento exibidos na primeira parte.




Alex Telles (+) - Bateu o canto que deu origem ao 1x0, com alguma felicidade à mistura (é incomum vermos a bola pingar naquela zona num jogo entre primodivisionários), mas foi ele quem descobriu o caminho para a permanência na Taça, com um excelente passe a desmarcar Aboubakar para o 2x2. Voltou a fazer a diferença no último terço, sem nunca comprometer defensivamente, e a compensar a falta de criatividade e ideias no ataque.

Danilo Pereira (+) - O melhor do meio-campo. Abriu o marcador e foi a constante referência da equipa no eixo, não só na primeira fase de construção como nos avanços que ele próprio assumiu pelo corredor. Falhou qualquer coisa na cobertura a Pedro Sá no 2x1 do Portimonense, mas Danilo Pereira foi sempre uma garantia de força, empenho e clarividência num jogo difícil. 

As pequenas coisas (+) - Um daqueles pormenores que podem passar despercebidos, mas que têm grande valia e que revelam inteligência e espírito competitivos. No momento em que Aboubakar atira para o 2x2, não celebrou: foi buscar a bola ao fundo da baliza, correu para o meio-campo e quis que o jogo fosse rapidamente reatado, de modo a tentar chegar ao 3x2 e evitar o prolongamento. Era o momento: o Portimonense estava atordoado, a jogar com 10 e não havia interesse nenhum em jogar mais 30 minutos antes da Champions. O esforço foi compensado pouco depois, com o golo de Brahimi. 




E janeiro está aí à porta (-) - Hernâni foi a jogo em seis dos últimos sete jogos do FC Porto, tendo sido titular em quatro. Fez um bonito golo de escorpião na Taça, mas de resto pouco ou nada consegue acrescentar à equipa. Constantemente alheado do jogo, inconsequente, improdutivo no 1x1 e por vezes a fazer parecer que tem medo de aleijar a bola na hora de rematar. Com o mercado de inverno aí à porta, cada exibição de Hernâni tem parecido um atalho para a saída em janeiro. Ficou no plantel e joga perante a falta de alternativas, mas nem isso o parece espevitar. No mesmo âmbito, André André continua em campo neutro (não compromete, mas também não acrescenta nada de substancial ao meio-campo), e embora se saúde a estreia e o empenho de André Pereira, sejamos francos: neste momento provavelmente não jogava em nenhuma equipa da Primeira Liga. Não é novidade, mas este plantel precisa de mais soluções, sobretudo se continuar em todas as frentes para lá do natal. E oxalá a visita a Istambul ajude nesse sentido, quer financeira, quer desportivamente. 

1 comentários:

  1. com soares e marega parece-me que a prioridade deveria recair num extremo para substituir o hernani que efectivamente demonstra uma falta de vontade que deveria envergonhar o SC. afinal se o iker foi afastado por treinar mal umas semanas, como é que o hernani ainda joga. metam o galeno ou outro qualquer da B

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.