segunda-feira, 15 de maio de 2017

Salazar estaria orgulhoso

Despedida do Estádio do Dragão da época 2016-17, com a garantia de que se completará um ciclo de, pelo menos, cinco anos sem que voltemos a festejar um título na nossa fortaleza. A mesma fortaleza em que o FC Porto não consentiu uma única derrota esta época, mas em que somou três empates que comprometeram seriamente a luta pelo título.

Mas ao contrário do que se possa fazer crer, este não é um título que se perde em casa - o FC Porto, na época 1999-2000, somou 49 pontos em 51 possíveis e mesmo assim não deu para chegar ao título. Este é um título que se perdeu por muitas vias: começando pela pré-época, com uma má escolha para o cargo de treinador e uma má abordagem na gestão/reforço/definição do plantel; perdeu-se com sucessivos erros arbitrais que impediram o FC Porto de ganhar pontos e confiança preciosas em algumas jornadas; perdeu-se com a falta de crescimento da equipa e de qualidade individual em alguns momentos; perdeu-se porque o FC Porto falhou em quase todos os momentos decisivos, enquanto o Benfica raramente tremeu quando o FC Porto pressionou - mesmo que tenha havido fatores externos a reforçarem-lhes as varetas na hora da pressão. Inegável, mas para a história fica sempre o mesmo: o FC Porto perdeu este título de campeão para o Benfica. Mais um. 

E agora? E agora há quem clame que o Benfica pode ser tetra pela primeira vez, mas que o FC Porto continua a ser o único penta. Quem diria, um portista cada vez mais agarrado ao passado para combater a realidade do presente. Talvez ignorem é que, dentro de um ano, o penta pode muito bem deixar de ser um exclusivo, sobretudo se não houver melhorias necessárias de forma gritante, desde a equipa técnica à postura da SAD em todas as posições do futebol profissional (desde o mercado aos órgãos de poder), bem como reajustes no plantel em todos os setores. E acima de tudo, não pensar que é com uma troca de treinadores que se resolvem todos os problemas, sobretudo quando conseguem escolher um pior do que o que já cá estava, sem quaisquer valias ou currículo que o recomende para o FC Porto.

Esta vitória sobre o Paços de Ferreira não será recordada nos livros de história, infelizmente, mas não deixa também de ser curioso a facilidade com que desta vez se apitaram duas grandes penalidades a favor do FC Porto. Ainda assim, a maior história do jogo não é essa. Já lá vamos.





Héctor Herrera (+) - Um golo atípico na sua carreira, de cabeça, e uma bela assistência para Diogo Jota. Sem Danilo de início e com André André a baixar muitas vezes no início de construção, aproveitou para se libertar e foi o jogador mais interventivo em campo, tendo não só chegado várias vezes a zonas de finalização como tido diversas ações defensivas (16 no total). Uma boa exibição, mas ainda assim não deve continuar a haver muitas pessoas que teriam recusado uma proposta de 30M€ por ele no último verão. Fica também uma palavra para mais uma exibição bastante razoável de Otávio no meio-campo. 

Diogo Jota (+) - Entrou, agitou o ataque, fez um golo, arrancou um penálti e confirmou um estatuto invulgar para um jogador emprestado no seu primeiro ano de equipa grande: é o jogador do FC Porto com maior influência direta em golos por minuto no Campeonato. Diogo Jota faz um golo ou assistência a cada 110 minutos, uma média excelente para um menino que completou apenas 20 anos em dezembro. E agora? Agora terá a palavra o FC Porto, o Atlético de Madrid e Jorge Mendes. Não necessariamente por esta ordem. 





Será que chega? (-) - Quando Soares chegou ao FC Porto e teve uma entrada a matar, não tardaram as comparações com grandes goleadores da história do FC Porto. Uns falaram em Derlei, outros chegaram a Jardel. Mas talvez a comparação mais ajustada seria esta: Adriano. Não necessariamente pela qualidade técnica dos jogadores, mas por terem tido o seguinte papel: excelentes como reforços de inverno, mas talvez não o suficiente para serem considerados titulares no FC Porto a longo prazo.

Soares superou claramente as expetativas no FC Porto - 12 golos em 16 jogos é sempre excelente, apesar de nos últimos 9 jogos ter apontado apenas 3. Mas será necessário ponderar seriamente se terá a capacidade de se assumir como um titular indiscutível e decisivo no FC Porto. Adriano (que curiosamente também foi determinante num clássico contra Sporting, este sim verdadeiramente decisivo e a valer o título) também chegou, foi determinante na luta pelo título, mas a longo prazo viu-se que não deu para mais. 

Soares, que teve uma exibição francamente má no seu último jogo no Dragão (nenhum remate, nenhuma jogada de perigo), pode e deve ter a oportunidade de fazer a pré-época com a equipa, quiçá com um treinador que saiba trabalhar avançados, e com isso talvez até consiga evoluir e afirmar-se como uma solução de créditos de médio prazo, em vez de ser apenas um reforço de inverno com impacto imediato. No entanto, o presente recomenda que ninguém entre na próxima época a pensar que o FC Porto será Soares e mais 10. 

A cuspidela de Nuno (-) - Nuno Espírito Santo deu os parabéns ao Benfica. Nuno Espírito Santo deu os parabéns ao Benfica. Nuno Espírito Santo deu os parabéns ao Benfica. Sim. O mesmo Benfica que se aguentou na liderança ao som do apito, que tem ostracizado o FC Porto em todas as ocasiões, que vários portistas tentaram combater ao longo do último ano, com um revoltante sentimento de injustiça. Não, o FC Porto não jogou futebol de campeões em 2016-17, mas que ninguém diga que o Benfica jogou muito mais. Não foi um campeão incontestável. Nunca saberemos o que aconteceria em campos menos inclinados.

Mas o que faz NES? Cospe em toda a luta dos portistas ao longo da época, ao felicitar o Benfica. Percebe-se, de certa forma, que o faça. Afinal, os comentadores afetos ao Benfica em espaço televisivo têm feito questão de elogiar, e muito, NES desde o início da época. Por uma dupla razão: não só têm todo o interesse desportivo em manter NES no FC Porto como mantêm de pé o bom nome de um cliente de Jorge Mendes. E podem ter a certeza: não faltarão, nos próximos dias, benfiquistas a enaltecerem que fez um excelente trabalho e que merece continuar. Nem é preciso cartilha para o antecipar. Preocupante é que também haja portistas a partilharem dessa opinião, mas é um direito que lhes assiste. O problema é que as consequências, depois, tocarão a todos. 

O orgulho de Salazar (-) - Muitos portistas - e o próprio clube nas suas vias oficiais - decidiram chamar a este Campeonato a Liga Salazar. Mas muito possivelmente o que mais honra o legado de António Salazar não é o tetra do Benfica: foi o que se passou nas bancadas do Estádio do Dragão, com os Colectivo 95 a serem impedidos de fazer o que já se fez em tantas outras ocasiões - manifestarem o total e legítimo direito à crítica. À crítica. Não à ofensa, não à difamação, não ao insulto. À crítica. 

Os Colectivo não são a claque mais popular de Portugal, todos sabem isso. Mas são tudo aquilo que deve ser uma claque. Não priorizam merchandising ou proximidade com dirigentes/funcionários em detrimento da sua postura de adeptos independentes no Estádio do Dragão. Apoiam. Sofrem pela equipa. Viajam com a equipa. Estão lá nos maus momentos. Mas também têm algo fundamental: ter posição crítica. Essa mesma posição que, note-se, foi censurada por quem tem no seu cargo uma função que inclui a «ligação» entre adeptos. Os C95 esperaram pelo final da época para assumirem essa posição crítica. Ao longo da temporada, nunca faltou apoio à equipa. E agora, no final da temporada e numa fase em que se impõe a análise e o balanço, querem inibir o direito de opinião a quem sempre batalhou pelo FC Porto!?

O próprio presidente do FC Porto já tinha feito a distinção entre os verdadeiros portistas e os demais, entre os bons e os maus. Este episódio foi nesse sentido: bom portista, aparentemente, é aquele que fecha os olhos a tudo o que está mal, que come e cala, e que começa cada vez mais a invocar o passado em vez de se preocupar com presente e futuro. Não é uma conversa nova: já vem desde o milagre de Kelvin. São quatro - a caminho de cinco - anos a seco.

Nenhum, nenhum dos portistas que vibraram com o golo de Kelvin, há quatro anos, imaginaria que esta seria a realidade do presente: o Benfica se calhar está mais perto de ganhar o quinto Campeonato consecutivo do que o FC Porto o primeiro em cinco anos. 

Fica aqui uma total de manifestação de solidariedade para com os C95, como não poderia deixar de ser num espaço que também sempre fez uso da crítica legítima, sustentada e construtiva. Ainda assim, a tarja erguida não parece corresponder totalmente à verdade: o espírito de campeão já não parece viver em todos os portistas. 


Pró ano há mais. Do mesmo?

34 comentários:

  1. Claramente que NES está a mais no FC Porto, o problema será se há capacidade para ir buscar um treinador melhor.. NES mostrou vezes sem conta que não tem estofo para treinar uma equipa que quer ganhar sempre, mostrou uma gestão péssima de jogadores (Layun, André Silva, agora Oliver, passando pelas maravilhosas dispensas), mostrou um discurso "muito bonitinho" mas que nunca chegou nem a adeptos nem a jogadores, mostrou que apesar dos anos de casa o espírito do FCP nunca foi o seu. Agora no final do jogo, os parabéns ao Benfica foram a machadada final e que espero que tenha feito muito eco pelos corredores do Dragão e SAD para que alguém acorde finalmente para a realidade que temos. Por fim, uma palavra de apreço ao Colectivo 95 pela sua manifestação e que continuem a fazê-lo porque também isso faz parte do sentimento de ser portista

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claramente que o NES está a mais no FC Porto, como estava Paulo Fonseca ou Loptegui por exemplo... isto leva-nos a concluir que quem os lá colocou é que ainda não percebeu, ou não lhe dá jeito perceber que o tempo dele é que já passou. È que o mal do FC Porto há uns anos a esta parte e que nos levou já a quatro anos consecutivos sem nada ganhar, não foi com certeza o NES que só chegou precisamente esta época ao comando da equipa de futebol.

      João Santos

      Eliminar
  2. o impedimento da publicação da faixa do coletivo é sim, sintoma de um estado novo decrépito, que tenta a todo custo abafar a realidade e, enquanto isto acontece, contrata benfiquistas assumidos para cargos de relevância sem qualquer necessidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A título de curiosidade, quem são os "infiltrados"?

      Eliminar
  3. Mais uma vez uma crónica muito boa! Mas acho particularmente fantástico o capítulo "O Orgulho de Salazar (-)" na sua crónica. Põe claramente em cima da mesa a verdade do estado atual do clube, entregue a mercenários e parasitas. Obrigado TdD por ser uma voz VERDADEIRAMENTE ativa no universo portista.

    ResponderEliminar
  4. Tal e qual.... e se a tudo isto juntarmos a gritante incapacidade de perceber- de há pelo menos 8 anos a esta parte - a forma sistematizada e sustentada como o clube do regime se movimentou nos bastidores e urdiu a teia( ou polvo consoante o gosto)que lhes permite quando tudo o mais falha assegurar as vitórias - então está tudo explicado.
    Lembram-se de CAS,Jesualdo,FSantos,VP -só para citar alguns - ...o que teêm em comum?Todos foram no mínimo bi-campeôes sem nada de relevante antes de aqui chegarem.Comparem agora o que acontece ali para os lados de Carnide: o que tinha ganho Jesus? E especialmente RV?E aquele que lhes seguir se não acordarmos desta manietante letargia??`É como diz e bem TD: o problema não se resolve somente com a troca de treinador e estaremos mais perto de assistir ao penta deles que ao primeiro nosso após QUATRO ultra frustrantes temporadas !!! Mudar - e terá que ser bastante - precisa-se! Para ontem de preferência....
    Última nota para NES: o timoneiro desta casa NÃO pode nunca endereçar parabéns a um adversário - que apesar de ter sido melhor de forma global - que sustentou a sua conquista na mentira, na farsa; nem o politicamente correcto - vg. fair play - o justifica!
    Já para não falar de que o sentimento dominante do espírito de um verdadeiro PORTISTA é e será sempre o oposto desta atitude!Não é verdade André,Rodolfo,João Pinto,Paulinho"Bicho" e tantos outros que tanto orgulho e alegrias nos deram??Pensa bem rapaz:se calhar estarás a fazer algum frete a alguém...ou então apesar do slogan que tanto usas ainda não percebeste a cultura desta casa e das gentes do Porto!
    Tem a palavra - e mais do que isso a acção - aquele que nos guindou aquilo que hoje somos...acordem sff!! Eles andam aí...e ao que parece vieram para ficar!!

    ResponderEliminar
  5. Não concordo com a crítica ao Nuno Espírito Santo por ter dado os parabéns ao Benfica. Acho que lhe fica bem assumir a derrota. Perdemos por incompetência não merecíamos ganhar e apesar de aqui e ali termos sido prejudicados, perdemos o campeonato por culpa própria.

    Relativamente à sucessão do NES, qual seria na tua opinião, a melhor escolha para o lugar?

    Olhando para as opções disponíveis não vejo muitos treinadores capazes de dar mais garantias a curto prazo.

    ResponderEliminar
  6. Imaginemos que há um corrida entre 18 atletas, e um deles em vez de correr usa uma mota. Isso faz com que a corrida seja uma roubalheira, independentemente dos outros 17 terem ou não corrido tanto como deviam. Eu não discuto a competência de NES, mas é inadmissível que ele ajuda a propaganda vermelha de que o campeonato foi justo. Agora sempre que FCP se queixar justamente dos roubos, a imprensa vai sempre responder com os "parabéns" de NES. O mais escandaloso é que a auto-intitulada estrutura não tenha impedido que isto acontecesse. NES tem de sair e é já. Se ele só tem jeito para criar slogans que vá trabalhar em publicidade e deixe o futebol.

    A estrutura também deve ir toda embora, porque claramente ela de competente não tem nada, são apenas um bando de inutéis à espera da oportunidade para ocupar a presidência.
    É só uma questão de tempo até a espada de Dâmocles "matar" Pinto da Costa. O que não falta é gente disposta a vender a alma e a minar por dentro o FCP para ocupar a presidência. ´

    ResponderEliminar
  7. O treinador apenas felicitou o adversário que foi, na minha modesta opinião, efectivamente superior. Teve o que nós não tivemos, na administração, no banco e no campo, que foi espírito competitivo. Quem quiser, poderá reduzir a questão às arbitragens, mas terá que se lembrar que estará a fazer a mesma triste figura que os nossos adversários fizeram durante 30 anos. Que eles nunca nos tenham reconhecido o mérito, só os caracteriza e os distingue pela pequenez. Não queiramos ser iguais. Realmente condenável no nosso treinador foi a sua patética postura ao longo da época. É um indivíduo de fraco discurso e que não se afirmou na defesa do clube. Como treinador falhou nos momentos decisivos. Não teve ambição nem competência. Espero bem que já tenha os patins calçados, na certeza, porém, de que tal não é solução única para os nossos problemas que são vários e de natureza diversa. Grande aplauso para os adeptos que escreveram nas suas faixas o que a maioria de nós pensa. Assobio feroz para a censura. Cada vez que se censuram adeptos, ou se os dividem em bons e maus, o clube perde um pouco da sua alma. O nosso FCP está numa espiral descendente. Os sinais são claros. Acordemos porque há que tomar decisões. Chegou o tempo de virar as páginas gloriosas que JNLPC escreveu. Provavelmente, nunca mais um dirigente o igualará mas ele já não escreverá outras. Isto é hoje claro para todos. A direcção e a SAD demonstram a cada dia que passam que são incapazes de reinventar o clube. O divórcio total com os sócios e adeptos aproxima-se a passos largos. Vivemos tempos difíceis e as escolhas que agora se fizerem serão determinantes para a próxima década. O clube precisa de uma nova liderança, de uma auditoria minuciosa, e de uma política financeira e desportiva radicalmente diferente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... na verdade o clube/Sad PRECISA de pão para a boca de uma AUDITORIA independente e minuciosa e de uma politica económico-financeira e desportiva radicalmente diferente para melhor... mas cá para mim e por aquilo que temos assistindo em termos de negócos e de enriquecimento pessoal de determinados dirigentes é precisamente por isso que eles tudo tem feito para se perpetuar no poder.

      João Santos

      Eliminar
  8. Se o NES não for despedido é a prova de como PDC deixou de entender o futebol. Pior treinador que ja tivemos, par a par com Octavio Machado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já vão pelo menos em quatro provas nestas últimas quatro épocas que PDC deixou de entender futebol.

      João Santos

      Eliminar
  9. concordo plenamente com a prosa redigida e mais haveria a dizer.

    quiçá o Juca tenha já uma entrevista agendada com o Presidente para explicações sobre mais uma época falhada, a todos os níveis, e a anunciar o início da nova pré-época.

    quiçá o NES continue, porque o prejuízo obsc€no que se avizinha nas contas não permita o afastamento do Mendes... e o mendes mandará um lacaio instalar-se no olival para que os putos assinem com a gestifute.

    quiçá o gonçalves (onde raio foram desencantar aquilo ?!) sossegue um pouco mais, porque não pretendemos CEO's que fervam em pouca água. porque o trabalho do CEO é no gabinete, longe das câmaras, tal como antigamente se fazia. pois a estrutura (a famosa estrutura que, juravam os rivais, funcionava de tal forma que qualquer que fosse o treinador, o FCP renovaria o título) já não está oleada, as movimentações que existam são do conhecimento dos rivais... e as comissões pagas já não satisfazem.

    quiçá seja de ponderar manter um núcleo que saiba, que sinta, que viva o fcporto, muitos deles ainda cheiram a leite e mal sabem o hino.

    quiçá se peça ao moncho lopez (e ao ricardo costa?) que faça uma perninha no futebol pois, acredito, o que falta aos meninos é trabalho a sério e menos brincadeiras nas redes sociais.

    ah, e evitem embandeirar em arco: a fase de grupo da "champions" foi um bombom do jorge jesus. "calhou" de irmos disputá-la.

    Pedro Ferreira

    ResponderEliminar
  10. Parabéns para mais um magnífico e certeiro post. Pena que na SAD as pessoas muitas vezes não aparentem ter a mesma lucidez na hora de avaliar e decidir.

    D. A. Marques

    ResponderEliminar
  11. Incrível o fanatismo. Enumera N razões porque a época correu mal ao Porto, mas a arbitragem é a mãe de todos os pecados. Até o NES leva de tabela por demonstrar carácter. Enfim, não dá para sermos grandes com gente tão pequenina.

    ResponderEliminar
  12. É... Começa a haver dois portismos: o crítico e o seguidista. Só há uma forma de voltar a unir os portistas, e não é com censura ou com cartilhas de pensamento único. É com decisões corretas, diferentes das que têm vindo a ser tomadas, e com resultados que advenham dessas decisões.

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde,

    Comento apenas para colocar uma questão:
    Eu não sou apreciador das qualidades (...) do Nuno Espírito Santo. Em 10 meses de trabalho não foi capaz de ir melhorando absolutamente nada, criar rotinas na equipa, esclarecer os jogadores sobre o seu papel no onze, entre outras coisas. Digamos que durante toda uma época, a qualidade de jogo da equipa não melhorou praticamente nada e a única coisa que pode branquear isto que afirmo, é a chegada de Soares, que desatou a marcar golos de quaisquer formas e feitios. Não melhorou a equipa, nem o treinador, pois os erros continuam a ser os mesmos, continua a preparar mal os 11's, continua a fazer substituições sem sentido, etc.
    Dito isto, chego à minha questão.

    Que moral têm vocês para criticar um treinador - seja ele qual for - quando fizeram uma defesa cega do Lopetegui durante todo o tempo em que o basco esteve no clube?!

    Quererá o TdD apenas ser do contra? - sabendo que o basco não tinha o apoio dos adeptos e NES tem?!

    Enfim. Como disse, não vejo no Nuno qualidades para estar à frente do FCP mas... a questão não é essa, pois não? É que o basco também não a tinha.

    ResponderEliminar
  14. Mais uma excelente análise por parte do Tribunal do Dragão onde enfatiza bem o tudo de mau que foi e continua a ser mal feito por parte da administração e que nos trouxe até aqui, ou seja, a mais um ano sem saber o que é ganhar um titulo e já vão em quatro que vemos o nosso maior rival a festejar aquilo que por hábito era nosso.

    Mas o que mais me entristece e assusta, para mais tendo em conta o muito hipotecado futuro do FC Porto, é que o Presidente e a respectiva administração em vez de assumirem os seus erros que são recorrentes de época para época, e finalmente terminar com o angustiante ciclo de definhamento em que o clube hoje se encontra, não; preferem salvar-se a todo custo e para isso recorrem aos mesmos argumentos que não há muito tempo os nossos principais adversários recorriam para justificar os seus insucessos, as arbitragens, que na realidade nos condicionaram, mas que em outras alturas condicionaram igualmente esses mesmos adversários.

    E tão assim é, que basta constatar actual situação económica-financeira do grupo FC Porto, que está em pré-falência e os resultados desportivos alcançados nas principais e mais representativas modalidades de alta-competição nos últimos anos (excepto no Andebol) para perceber que as más arbitragens são somente um grão de areia nas pazadas que nestes últimos anos a direcção tem lançado sobre a máquina afinada que era o FC Porto.

    Ontem a administração do FC Porto, mais uma vez fez o favor de lançar mais uma pazada de areia na nossa já encravada máquina, com a decisão a modos do regime SALAZARISTA, de proibirem que alguns dos nossos sócios expressassem o que lhes vai na alma (isto e só no último jogo da época no Dragão após uma época de total) e não contentas com o tamanho da pazada, vai dai e hoje lançam mais uma; ao censurarem mais uma vez, agora através de um comunicado publico, o livre direito de um grupo de sócios de expressar o seu desapontamento com mais uma péssima época efectuada pela nossa equipa de futebol... será coincidência que tal só tenha acontecido porque este descontentamento é de um grupo de sócios que vive para o FC Porto e não vive do FC Porto?

    João Santos

    ResponderEliminar
  15. Sou adepto do Benfica tive lugar cativo na luz durante quase vinte anos ,neste momento devido á minha carreira vivo em Inglaterra onde quinzenalmente acompanho o manchester untd nos jogos em casa,a minha experiência de premier league diz me que o futebol é um retrato da sociedade em mais nenhum pais do mundo existem 3 jornais diarios a falar de futebol ,dezenas de programas de televisao onde advogados procuram promocao individual assim como antigos jogadores e outros "parasitas"que vivem á custa dos clubes.
    É preciso evoluir o Porto é um grande clube que precisa de renovação e de gente com outra mentalidade o provincianismo esta ultrapassado o mal dizer e sacudir a agua do capote para esconder os insucessos sucessivos nao dura para sempre os próprios portistas vao perceber isso rapidamente ,esta colagem ao sporting demonstra a fraqueza actual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ok a tua opiniao e por isso mesmo tendensiosa , mas tudo bem, assumistes. Essa coisa de haver tanto jornal e tanta tv com programasecos de futebol tem como impulsionador um clube O TEU BENFICA. Foi o teu benfica que para acabar com a hegemonia do porto comecou a ``comprar`` jornalistas, advogadoe e o que fosee preciso, os resultados estao a vista, MAS SAO COISAS QUE NAO DURAM SEMPRE ATE PORQUE AS COISAS ESTAO A TORNAR SE ESCANDALOSAS.

      Eliminar
  16. NES e o seu homólogo JJ este fim de semana com as suas declarações acho que fizeram o primeiro buraco das suas sepulturas! Nao que esta ou outra qualquer atitude de JJ tenha relaçao direta conosco, ou terá quem sabe... Ja fizemos as "pazes" com o SCP se calhar tamos a preparar para uma entrada pacifica de JJ no FCP! Com JJ ja ninguem nos tirava o titulo depois do jogo contra o setubal!
    Depois da luta toda que FJM e outros tiveram contra o polvo e seus tentaculos, vir no final do jogo dar os parabens ao slbosta foi uma pancada em toda a estrutura! Tivesse a nossa comunicacão lutado metade do que lutou este ano no primeiro ano de Julen Lopetegui e se calhar nao tinhamos perdido o campeonato po colinho! Foi maid facil deixa lo sozinho contra as feras e no ano a seguir a meio da epoca despacha-lo! Posto isto espero que o nosso proximo seja um treinador que assuma sempre o jogo e quem nao se borre nos momentos decisivos! As minhas opcoes seriam Paulo Sousa ou JJ!

    ResponderEliminar
  17. Paulo Sousa para ontem! NES não tem capacidade para uma equipa como o Porto, apenas chegou onde chegou por ter o padrinho que tem! O unico ponto forte dele é o motivacional/psicologico e até nisso falhou!!!

    ResponderEliminar
  18. pois o texto nao esta mau, concordo na maioria do que esta escrito. A Liga foi salazar, fatima, fado e futebol, o clube do regime de salazar ganhou. No entanto este ano so nao ganhamos porque faltou claramente estofo ao treinador e a alguns jogadores. O treinador a dada altura parecia que estava a trabalhar mais para jmendes do que para o clube, alguns jogadores nao tem claramente o espirito necessario, tem de sair brahimi, maxi, os mexicanos todos, andre2, marcano e um tipo fixe mas no porto pede se mais nervo e mais um ou dois, tem de ser contratados 3 a 4 jogadores mesmo bons rapidos, racudos, fortes fisicamente e tem de se apostar em jogadores da casa como rafa, fernando, dalot, galeno e algum que apareca entretanto. O treinador tem de ser alguem que perceba de futebol, que coloque os jogadores nas posicoes corretas e nao tenha um discurso mono cordico que depois de expremido nao tem nada. O combate na media comecou tarde e mudou muita coisa. Pinto da costa deveria ter se retirado depois da vitoria na liga europa e nao fora o milagre kelvin e a coisa estava ainda pior. Se repararmos no futebol da B e da formacao enferma dos mesmos erros, a B e uma equipa fraca mas beneficiou de aparecer um treinador qwue nao inventa e aproveita o que tem, os jun A com talentos e ganhadora foi destruida por um treinador filosofo que prefere formar homens diz ele ( no fim nem homens nem jogadores), os sub 15 uma desgraca com um gajo porreiro a treinador, os sub 17 enfim la vao andando mas nao ganharao nada. Estas equipas sao baseadas em jogadores fisicamente fracos, posse de bola , pouca intensidade e claro nao vao la.FINALIZANDO O CLUBE NAO SE ATUALIZOU, PAROU, NAO FOI CAPAZ DE RENTABILIZAR OS EXITOS E ESSA E A NODOA DA GESTAO PCOSTA, VAI SAIR DERROTADO PERDEDOR COMO LISBOA GOSTARA E PODERIA TER SAIDO A GANHAR, PROVAVELMENTE O PORTO PERDIA TAMBEM 2 OU 3 CAMPEONATOS COM A NUDANCA MAS REJUVENESCIA E ATUALIZAVA SE. Ja agora conto como fiquei preocupado e ,manifestei essa preocupacao quando o presidente so tinha como preocupacao o museu, em determinada altura o porto para o presidente parece que se resumia ao museu e as suas mulheres/namoradas, os resultados estao a vista. Nunca tera sido tao facil ganhar um campeonato como o deste ano assim tivessemos tido estofo. Ah o coletivo... pois depois de casa roubada trancas a porta, os adeptos ajudam a ganhar jogos mas nao os ganham tem de ser os jogadores.

    ResponderEliminar
  19. "Preocupante é que também haja portistas a partilharem dessa opinião, mas é um direito que lhes assiste."

    Exacto...e não são poucos.
    Pergunto-me se percebem alguma coisa de futebol. Pode-se gostar muito de futebol e não perceber nada. Há imensas pessoas assim de todos os clubes.
    O futebol jogado é um pormenor...o que realmente interessa é a conversa de comentadores, as conferências de imprensa, os jornais e declarações de Presidentes. É isso o futebol - a novela futebol. (para muitos)

    ResponderEliminar
  20. Não gostei q NES tenha dado os parabéns em ano de polvo.
    Não gostei que as faixas do C95 não pudessem ser mostradas.
    Não gostei que o C95 acabe o ano de polvo centrando as críticas para dentro (sejam jogadores, treinador ou sad).

    ResponderEliminar
  21. "Quando Soares chegou ao FC Porto e teve uma entrada a matar, não tardaram as comparações com grandes goleadores da história do FC Porto. Uns falaram em Derlei, outros chegaram a Jardel. Mas talvez a comparação mais ajustada seria esta: Adriano. Não necessariamente pela qualidade técnica dos jogadores, mas por terem tido o seguinte papel: excelentes como reforços de inverno, mas talvez não o suficiente para serem considerados titulares no FC Porto a longo prazo."

    Ora vamos lá desmontar isso, e com factos, sem "bota abaixismo", e como sempre refiro: nada é bom ou mau se não for por comparação, vamos a isso? Nas ultimas 2 décadas e meia, quais foram os reforços de Inverno que mais se destacaram no FC Porto, na arte de fazer golos? (registos esses de golos apontados apenas no campeonato)

    Mc Carthy 2001/02, chega em Janeiro do Celta de Vigo, e fez 12 golos no FC Porto para o Camçpeonato!

    Drulovic em 1993/94, chega em Janeiro de Barcelos, e fez 11 golos no FC Porto para o Campeonato!

    Adriano em 2005/06, chega em Janeiro do Cruzeiro, e fez 7 golos no FC Porto para o Campeonato!

    Finalmente, Soares, chegou nesta temporada em Janeiro, e fez 12 golos no FC Porto para o Campeonato!

    Se os golos são um indicador importante para um P Lança, os registos ditam que Mc Carthy e Soares foram os melhores reforços de Inverno do FC Porto, nas ultimas 2 décadas e meia!

    Continuando, "Adriano (que curiosamente também foi determinante num clássico contra Sporting, este sim verdadeiramente decisivo e a valer o título) também chegou, foi determinante na luta pelo título..."

    Mas determinante como? Porque jogou, porque afinal o Adriano nunca marcou para o Campeonato em qualquer clássico ora com o Sporting, ora com o Benfica, em temporada e meia fez 18 golos para o Campeonato pelo FC Porto, maioritariamente como titular!

    "Soares pode e deve ter a oportunidade de fazer a pré-época com a equipa..."
    (essa vossa constatação/afirmação é mesmo para ser levada a sério?)

    Naturalmente, houve erros na preparação desta temporada, mas pergunto, entre regressos, Atletas emprestados, e reforços/aquisições, vou deixar os seus nomes: Felipe, Alex Telles, Boly, Oliver, Otavio, Joao Teixeira, Diogo Jota, Soares e Depoitre, 9 nomes, só identifico um verdadeiro erro de casting, Depoitre!

    O porquê da minha intervenção? Porque os registos Soares/Adriano são como o algodão, e não podemos, nem devemos "martelar" os mesmos, sob pena de a credibilidade correr o risco de ser hipotecada!

    PT

    ResponderEliminar
  22. Um banana este NES! Um banana! Ter um homem destes há frente do nosso clube explica o porque de estarmos longe do que devemos fazer!

    Nem quero imaginar se continua cá na próxima época... mais um ano a seco!

    Mas com este presidente e da maneira que está já nada me espanta!

    ResponderEliminar
  23. fico parvo quando ouço portistas a defender o nuninho,qualquer um dos últimos treinadores que grande parte de voces andou a escorraçar quase desde de que chegaram eram muito melhor que este songamonga. tem um bom discurso?! passou a época inteira a dizer meia dúzia de frases feitas muitas vezes totalmente desfasadas da realidade, algum de voces se sentiria motivado por aquele discurso insosso? é bom defensivamente?! não fosse o s.casillas e se calhar a historia seria um pouco diferente.. taticamente é pontapé para a frente e pouco mais.. é bom a potenciar jogadores, quem? só se for o casillas e o marcano.. ele é bom é a encostar jogadores! reconstrui uma equipa?!nota-se..nem com uma tonelada de ovos ele fazia uma omelete! mas ui meu deus minguem pode dizer mal do nunhinho, deve ser prara ai judeu só pode! portista deixem de ser fanáticos, não defendam o nuno a comunicação social do salazar já faz isso muito bem, que contentes que eles andam com o nuno!

    ResponderEliminar
  24. NES dispensou Jonas a custo zero para o Benfica.
    NES contratou vários jogadores a preço inflacionado ao Benfica.
    NES passou a época toda a encostar e emprestar bons jogadores, alguns melhores dos que os que escolhe para o 11.
    NES disse algum tempo que estava no lugar em que queria estar, no final dessa jornada o Porto estava em 2º e o Benfica em 1º..
    NES demonstra o seu contentamento ao os parabéns ao Benfica.
    NES no inicio da Carreira preferiu ir para Espanha quando já tinha tudo acordado com o porto.

    QUAL FOI A PARTE QUE MUITOS PORTISTAS AINDA NÃO PERCEBERAM?

    Se NES continuar, então eu saio, o FC Porto não vê nem mais um tostão meu e não voltarei apoiar o FC Porto!

    ResponderEliminar
  25. Olhar para o que se passou nesta temporada deixa-me furioso!

    Mas estou ainda mais furioso com o meu Porto do que até de o Boifica ter implantado ou aumentado a sua influencia no futebol.

    Porque mesmo com o polvo instalado em tudo o que anda á volta do futebol, com os penaltis que receberam a favor, com os autogolos dos adversários que foram ex- jogadores do Boifica, etc… o Porto conseguiria (até mesmo com este Treinador e com este futebol de medricas) ser campeão nacional!!!

    É que faltaram mesmo só termos ganho contra o Setúbal e o Feirense por exemplo, coisa que é tao fácil e que o NES tornou tao difícil!!!

    E é isso mesmo que me deixa mais do que furioso, saber que se tivéssemos ganho só mais esses dois jogos que chegava absolutamente para sermos campeões.

    Saber que um FC Porto com um treinador medroso e com um futebol de equipa pequena quase que chegava para vencer este suposto grande, enormíssimo Boifica.

    Saber que mesmo com tantos lances contra nos, marcamos os mesmos golos que o Boifica!!! Que mesmo fazendo N de jogos sem marcar, com só um ponta de lança durante meia época, ao fim chegou para fazer tantos golos que o Boifica fez com os melhores ponta de lança do mundo (deles)!

    Ver as coisas desta maneira deixa-me furioso.

    A única coisa que me deixa feliz nesta altura é saber que mesmo com um Polvo destes o Boifica não é melhor do que um FC Porto podre e medricas!

    ResponderEliminar
  26. Que venha o JJ para por alguma ordem neste reino confuso do Dragão...

    ResponderEliminar
  27. discordo. angelo cesar e urgel horta, proeminentes figuras do regime salazarista, nao gostariam de ver o porto ser derrotado assim. esses dois promotores da chibaria do regime que permitiram ao fcporto ser um dos meninosqueridos do regime durante mais de 30 anos, nao teriam gostado do segundo lugar.

    depois de tantos favores como ter sido o unico clube portugues com estatuto de utilidade publica e isencoes discais durante trinta anos ou dois alargamentos á força do campeonato para evitar a descida de divisao, voces sao muito ingratos com salazar.

    ResponderEliminar
  28. Isto só vai começar a ser equilibrado quando as equipas da casa jogarem literalmente em casa, com 90% das bancadas ocupadas pelos adeptos da casa, como nas mais fortes ligas européias.
    Voce vê claramente que, quando os tubarões europeus das principais ligas vão jogar na casa do adversário para campeonato e/ou taça, seja onde for e contra qualquer equipa de 2º e 3º escalões, o estádio está sempre repleto de adeptos da casa, que em esmagadora maioria nas bancadas, apoiam a equipa da casa com todas as forças. Regra geral, é simples: a FPF devia das mais dinheiro aos chamados pequenos clubes para que estes se fortaleçam e chamem os adeptos das suas cidades para torcer por eles, como acontece em Guimarães ou mesmo em Braga há tempos atrás. Simples como isso.

    Mas o que acontece em Portugal? Acontece que historicamente o boifica só joga fora de casa em alvalade e nas Antas/Dragão. Só joga fora de casa em duas jornadas, enquanto que todos os outros concorrentes jogam o campeonato metade em casa, metade fora.

    Só neste enorme detalhe o boifica historicamente já entrou nas competições nacionais em larga vantagem, pois sempre soube que, onde quer que jogasse, com exceção de Antas/alvalade, ia ter 70%, 80%,90% e se calhar 100% do estádio todo a favor.
    Isto meus amigos, só em Portugal, sem mencionar outras coisas históricas de domínios fora das 4 linhas.

    A pergunta é: irão os presidentes da Liga ou da FPF, estes de agora ou os futuros, ter culhões pra mudar este esquema que claramente favorece historicamente apenas a um clube???

    Eu pessoalmente acho que isto só será possível quando vampiro doar sangue ou quando o Saci Pererê cruzar as pernas...

    ResponderEliminar
  29. NES'PRESSO para a china, andar que já vais tarde..

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.