segunda-feira, 22 de maio de 2017

Sorri, Bruno!

Voltamos àquela velha discussão: o FC Porto não vai cumprir sempre os seus objetivos, mas tem que lutar sempre por eles até à última gota; de sangue, de suor, de orgulho. Por isso, o resultado em Moreira de Cónegos só pode orgulhar o adepto que anseia ver sempre o FC Porto lutar de forma aguerrida e determinada. 

Em Moreira de Cónegos, vimos total empenho do FC Porto na sua missão. Cada passo, cada passe, cada movimento. A partir do banco de suplentes, Nuno Espírito Santo também deu o seu melhor nesse sentido. Cada opção tomada aproximava o FC Porto do seu objetivo possível para a 34ª e última jornada do Campeonato. 

O Moreirense fez um, dois, três golos. O FC Porto esforçou-se, batalhou, ripostou, e empenhou-se até ao apito final de Fábio Veríssimo para um Campeonato que não pode surpreender ninguém pelo seu desfecho e ausência de taças. 

Ainda assim, o mérito e o esforço têm sempre que ser relevados. E aqui fica o reconhecimento: o FC Porto esteve excelente na sua missão para o jogo contra o Moreirense, desde o primeiro ao último minuto.

Infelizmente, no final o FC Porto falhou na luta que lhe sobrava. Mas acreditem: não foi por nada do que fizeram em Moreira de Cónegos, pois fizeram tanta borrada quanto possível. No entanto, lá teremos que levar com o Tondela mais um ano na Primeira Liga. É pena, pois o FC Porto dificilmente poderia ter feito pior para perder aquele jogo. Mas calma, nem tudo é mau: Bruno de Carvalho, do recém-aliado Sporting, já não correrá o risco de se cruzar com Carlos Pinho, presidente do Arouca, nos túneis na próxima época. 


Termina assim uma época em que se não se faz história e que passa à história. Uma época que nos distancia ainda mais da história recente que orgulhava todos os portistas. Segue-se a mudança de treinadores (a fatura mais fácil de cobrar e que mantém ilesos os verdadeiros culpados responsáveis pela quebra abrupta do FC Porto), promessas de um plantel à Porto, renovadas expetativas... Hmm, esperem. Onde é que já vimos isto?

15 comentários:

  1. Este artigo dá a entender algo em que, como portista, não quero acreditar que seja possível num clube com o prestígio do Fc Porto.

    ResponderEliminar
  2. Eu compreendo o que quer dizer com os verdadeiros responsáveis pela quebra do FC porto mas a questão que lhe faço pois fiquei na dúvida é: queria que NES fica.se?

    ResponderEliminar
  3. Triste e vergonhoso. Se é claro que o NES nunca seria treinador para o FCP, ainda mais claro e obvio é que o problema é bem mais amplo e que alguém teria que assumir responsabilidades tanto desportivas como financeiras.

    Neves

    ResponderEliminar
  4. Já não sei o que é mais penoso para um adepto do FC Porto, sofrer a quarta época consecutiva de seca de títulos desportivos no futebol profissional e perceber que a maior parte das modalidades de alta competição para lá caminham ou constatar que isto é só o início de um ciclo e que está muito longe de terminar.

    Infelizmente por muito que nos doa; o consecutivo definhamento do FC Porto nos últimos anos não é só no plano social-desportivo é também e até bem mais grave por tudo que isso implica, na caótica e penosa situação económica-financeira actual e futura.

    A realidade dos números demonstra bem que Pinto da Costa, não só arrebentou o presente, como já estilhaçou e esburacou o futuro de médio e longo prazo do FC Porto.

    Constato que a maioria dos Portistas querem este ou aquele treinador, querem este ou aquele jogador, como seja isso que vai inverter o ciclo que se vive. Pois meus caros consócios e adeptos portistas que pensam assim; posso desde já informar que estão completamente enganados, o problema é muito mais abrangente e não se resolve num par de anos, para mais quando não há dinheiro nem para cumprir compromissos diários, quanto mais futuros, como é prova provada e assumida pela direcção ao lançar mais uma emissão de obrigações, não para pagar divida já contraída ou para investir como em outras ocasiões, mas sim para pagar vencimentos e outros compromissos de tesouraria imediatos.

    João Santos

    ResponderEliminar
  5. Ontem estive a rever a entrevista do Costinha ao Porto Canal, e relembrei-me o que é ser PORTO. E não me parece muito difícil, voltar a ser PORTO...

    ResponderEliminar
  6. No tempo em que ser Dragão não tinha preço:
    https://www.youtube.com/watch?v=8ez6RtITxs0

    OBrigado TdD, está tudo dito!

    ResponderEliminar
  7. Entao finalmente esta epoca chegou ao fim !!!
    E acabou da mesma maneira que as outras tres.. um Valente tiro no pe. Desde o planeamento do plantel, a choramingueira do Dragoes Diario, a postura "lerda" de toda a direcao e por ultimo o inacreditavel falhanco do banana do NEStum !!! Ja nao me lembrava de ver treinador tao fraco, incompetente, sem ideias de jogo nenhuma ! Um gajo que nao sabe ler um jogo, precisou de uma epoca inteira para montar uma equipa, uma tactica, e quando o FCP ate estava a jogar bem (sim, houve um periodo em que ate jogaram bem) veio mudar tudo, inventa na tactica, nos jogadores e nas suas posicoes (medios adaptados a extremos? um atestado de burrice para os extremos). Conseguiu queimar jogadores a torto e a direito (Oliver, Andre Silva, Ruben Neves, JCT etc) e pior que tudo, foi aquele discurso de padre !!! Inacreditavel mesmo...
    Se nao fosse a pura incompetencia deste "estagiario treinador" o Porto tinha ganho este campeonato na reta final. Hipoteses nao faltaram. Mas uma equipa que nos ultimos 7 ou 8 jogos da Liga empata 5 e perde 1 (salvo erro) nao tem estaleca para ganhar o que quer que seja.. e pior ainda, nas tres ultimas entrevistas, aquele banana vem se seconder atras do contrato ? Ah e tal, a confianca eh a duracao do contrato... O QUE ? RUA JA !!!
    Ps: mudar de treinador todos os anos tb eh solucao, mas manter um idiota destes ainda consegue ser pior.. enfim, triste

    ResponderEliminar
  8. Você está a insinuar que o FC Porto perdeu de propósito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, a afirmar que não fez o suficiente para ganhar.

      Eliminar
    2. Mas nao me admirava nada que tivesse havido marosca por tras, veja que as duas equipas que jogavam com os adversarios mais dificeis foram as que ganharam.

      Eliminar
    3. E a afirmação traz consigo uma insinução...Se este blog sempre foi do meu agrado porque disse sempre tudo que o diga agora também.

      Eliminar
  9. Acham que o FC Porto perdeu de propósito com o Moreirense para o Arouca descer?

    Para isso acontecer, além da vitória do Moreirense, o Tondela tinha de perder com o Braga e o Estoril vencer o Arouca. Foi o que se veio a verificar mas era uma conjugação de resultados algo remota.
    Têm de juntar à vossa teoria que o Braga perdeu propositadamente e o Estoril recebeu uma mala de dinheiro para vencer o Arouca (o Matheus não era do Estoril).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois então assim só não foram campeões porque não quiseram.

      Zé M.

      Eliminar
  10. Então esta nao era a época em que nao tínhamos obrigação de ganhar ? Que nao tínhamos reforçado a equipa para sermos campeões ? O 2º lugar e a entrada na Champions nao tinha sido uma surpresa ? Longe vai o tempo em que os chamados insiders sabiam alguma coisa.

    ResponderEliminar
  11. Semelhancas entre este artigo e o do “Salazar estaria orgulhoso” e pura coincidencia.
    Um bocadinho de coerencia era porreiro por vezes, mas nem sempre alcancavel.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.