sexta-feira, 12 de maio de 2017

O futuro de Casillas

«Por mais vontade que [Casillas] tenha de continuar no clube, até pela forma como foi tratado desde o momento em que deixou o Real Madrid, Iker compreende que a SAD azul e branca possa ter outros planos para 2017/18. Por isso aguarda serenamente por uma indicação do clube, depois de mais uma época em que o título está próximo de lhe escapar». O Jogo, 10/05/2017

Iker Casillas, segundo esta notícia do jornal O Jogo, aguarda uma indicação do FC Porto para conhecer o seu futuro. Destaca-se esta frase: «Iker compreende que a SAD azul e branca possa ter outros planos para 2017/18».

É um tanto estranho que o futuro de Iker Casillas, a cerca de mês e meio do final do seu contrato, ainda esteja por resolver e/ou esclarecer. Afinal, houve uma posição bem diferente assumida pelo próprio presidente do FC Porto no dia 16 de março de 2016. 

«Eu e o senhor Antero Henrique, agora administrador da SAD, já conversámos e chegámos a acordo com o empresário que representa o jogador para, além do próximo ano, prorrogarmos o contrato por mais um ano. A bola está agora do lado dele, o acordo está feito, já lhes dissemos que assinaremos quando quiserem». Foram declarações prestadas ao próprio site oficial do FC Porto.

Se o próprio Pinto da Costa confirmou, nos meios oficiais do FC Porto, que chegou a um acordo com o empresário de Iker Casillas para renovar contrato, como é possível que, 14 meses depois, surja agora uma pseudo-novela em torno da continuidade do guarda-redes?

Uma renovação tratada há 14 meses
A renovação é, claramente, um tema sensível. O próprio Pinto da Costa afirmou que o FC Porto não pagava nem um terço do salário de Iker Casillas. O Real Madrid deixa, a partir de junho, de comparticipar no salário de Iker Casillas. Ou seja, o FC Porto passa a ter que pagar a totalidade do seu vencimento.

Mas o que significa isso? Que Casillas aceita reduzir drasticamente o seu salário? Ou que o próprio FC Porto aceitou igualar as condições que Iker auferia no Real Madrid? Muitas questões. Mas se Pinto da Costa chegou a acordo com o seu representante, há 14 meses, para a renovação do contrato de Casillas...

Não deixa também de ser curioso que Pinto da Costa afirmara que foi proposta a renovação a Iker Casillas quando existia uma cláusula de renovação que poderia ser accionada quando o guarda-redes cumprisse um determinado número de jogos. Ora, esse requisito já foi atingido há três meses, aquando do jogo frente ao Tondela.

Há 14 meses, Pinto da Costa disse haver acordo para renovar. Há três meses, foram atingidas as metas para a renovação automática. Há dois, Iker Casillas assumiu que queria continuar. E dentro de um mês e meio, como será?

O FC Porto tem a melhor média de golos sofridos das principais Ligas Europeias, com 0.47 golos (à frente dos 0.5 do Benfica). É a segunda vez em três anos que o consegue, pois já o tinha feito em 2014-15, era o contestado Fabiano o guarda-redes. 

O FC Porto sofreu apenas 13 golos nessa época, enquanto desta feita sofreu 15, a duas jornadas do final. Ou seja, a qualidade do guarda-redes não fica necessariamente patente nos golos sofridos, pois Fabiano sofreu menos, mas Iker Casillas tem qualidade infinitamente superior. A diferença?

Talvez Fabiano tenha beneficiado de ter à sua frente uma defesa de betão e uma equipa coesa e organizada. Fabiano nunca teve que brilhar mais do que a equipa. Com Iker Casillas, tem sido o contrário: tem sido uma figura determinante no balneário e dentro das quatro linhas. 

Neste momento, o FC Porto não tem jogadores com cultura/experiência de campeão. Só dois jogadores sabem o que é ganhar frequentemente: Maxi Pereira, que veio do rival Benfica, e Iker Casillas. Estará o FC Porto em condições de prescindir de um dos poucos que acrescentam experiência, maturidade, qualidade indiscutível e cultura de campeão ao clube? Ou talvez a questão não seja essa: estará o FC Porto em condições de sustentar um jogador assim?

Segundo a própria palavra de Pinto da Costa, sim. Esperemos que valha tanto quanto a qualidade de Iker Casillas. Dentro e fora do relvado.

9 comentários:

  1. Isto anda tão mau, mas tão mau, que quase me apetece dizer que se renove com o Casillas (porque merece) e que se lhe entregue também a pasta das contratações de treinador e jogadores, dasss...

    ResponderEliminar
  2. Se o Porto quer livrar-se do Casillas, então é bom que já haja um plano para o substituir. É que se for, por exemplo, para entrar em pânico em Agosto porque o Sá e o Gudiño não dão garantias para uma equipa de título, e tentar segurar um Joe Hart ou um Claudio Bravo emprestados por uma fortuna, então que se tente segurar o Iker.

    Caros são os jogadores emprestados com poucas hipóteses de voltar ao clube ou serem vendidos antes de acabar o contrato.

    ResponderEliminar
  3. O Casillas ganha mais de 12M por ano com o FCP a pagar-lhe 5M e RM a pagar o restante. Com os custos de pessoal a atingir uns obscenos 80M/ ano o FCP tem forçosamente de os diminuir.
    Dentro dessa linha, Casillas é para dispensar. Algo que já se adivinhava quando foi contratado há 2 anos. Arrisco dizer que o Maxi irá pelo mesmo caminho.

    ResponderEliminar
  4. Perante a realidade é pouco provável.
    Não nos esqueçamos do fair-play financeiro, das 2 equipas de emprestados, e para mais ainda a divida para ex-treinadores.
    Dizer que Iker vai renovar é acalmar os portistas, mas já não caímos nisso facilmente.

    Desejava que Casillas por mais 1 ano, mas...

    Abraços.

    ResponderEliminar
  5. Caro TdD, o que se desconhece é qual a proposta de renovação aparentemente avançada pelo Presidente. Poderá ser a essa proposta que falta resposta definitiva? Se sim, é porque claramente a resposta é não. O que será uma pena. Iker vale pontos e dinheiro.

    ResponderEliminar
  6. Casillas era quem mais merecia ser campeão nesta equipa. Guarda-redes fantástico, que subiu imenso de forma esta época, um líder nato e também um ser-humano de top.

    ... mas o Porto não lhe vai pagar o ordenado completo. Nem pensar. Infelizmente não existe capacidade para tal.

    Portanto, e com muita pena, este talvez seja o último ano em que podemos desfrutar de Casillas com o nosso emblema ao peito.

    ResponderEliminar
  7. Pelo menos a qualificação directa para a Champions está garantida.. Seria bom começar JÁ a preparar a próxima época, nomeadamente treinador e jogadores que entram ou saem. Sem querer que o FCP se torne num cemitério de treinadores, penso que NES não tem futuro e arriscamo-nos a mais do mesmo para a próxima época. Quanto a jogadores, se Ricardo Pereira, Rafa Soares e Hernâni voltarem já é uma boa ajuda. Isso e clarificar Layun que passou de indiscutível a não convocado..

    ResponderEliminar
  8. 12M ano é quanto custará ao FCP a permanência de Iker... para além de ser um valor absurdo para a realidade do FCP, acho que daria para reforçar a equipa com jogadores que fariam muito mais a diferença numa liga como a nossa.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.