segunda-feira, 15 de outubro de 2018

A época de contenção que foi a mais cara de sempre

Diretos à aguardada análise do Relatório e Contas da SAD do FC Porto relativo à época 2017-18. O FC Porto cumpriu o acordo com a UEFA relativo ao fair-play financeiro? Sim. O FC Porto cumpriu o orçamento relativo à época 2017-18? Não. Porque uma coisa não significa a outra e passamos, por isso, à análise das principais alíneas relativas à época financeira 2017-18.

A SAD apresentou um orçamento que previa um prejuízo de 17,277 milhões de euros. A época 2017-18 acabou com um resultado negativo de 28,444 milhões de euros. Então, como se explica esta diferença de mais de 11 milhões de euros nos resultados da época e, simultaneamente, o cumprimento do fair-play financeiro?

Conforme O Tribunal do Dragão explicou em 2014, num post que já alertava para esta realidade iminente na SAD, a UEFA tem em consideração custos justificados com investimentos em futebol juvenil, infraestruturas e amortizações. Isso ditou que, para efeitos do fair-play financeiro, o FC Porto justifica essa diferença de 11 milhões com despesas autorizadas pela UEFA e, assim, não ultrapassa os 20 milhões de euros de prejuízo.

O orçamento da SAD para a época 2017-18, apresentado em novembro
A forma como Fernando Gomes apresentou estes dados faz esta tarefa parecer algo quase hercúleo, e não uma consequência de ser o responsável financeiro da única SAD/clube a ter sido punido pelo incumprimento do fair-play financeiro em toda a Europa em 2016-17, mas há que esclarecer o que foi ou não cumprido. 

E com isto vamos a um dado que pode parecer atípico, mas que é comprovado pelos números finais: a época 2017-18 foi a mais dispendiosa da história da SAD nos custos operacionais. Sim, numa época de assumida (?) contenção financeira, sem reforços para Sérgio Conceição, com um plantel de remendos, os custos operacionais atingiram o recorde de 133,71 milhões de euros, sensivelmente mais 15 milhões de euros do que o que estava orçamentado. A SAD ultrapassou os custos em 5 das 6 alíneas da rúbrica, com destaque para os fornecimentos e serviços externos e os custos com pessoal.

Custos operacionais foram os mais altos da história da SAD
Os FSE ficaram à beira dos 44 milhões de euros e os custos com pessoal atingiram os 78,8 milhões de euros, tornando esta folha salarial a mais cara da história do clube. 

Fernando Gomes começou por explicar esta parte com esta interessantíssima declaração: «Tínhamos previsto reduzir os Custos com Pessoal e eles subiram por uma questão muito simples: como fomos campeões nacionais, tivemos de pagar prémios ao plantel e à equipa técnica. Isso representou um encargo adicional de 6 milhões de euros, mas ainda bem que o tivemos». Ok, não há adepto que se oponha a pagar por ganhar. Mau é pagar e não se ganhar. Mas vamos por partes.

«Tínhamos previsto reduzidos os custos com pessoal». É verdade, tinham. Face ao orçamento da época passada, a SAD previa uma redução que não chegava aos 100 mil euros. E face aos resultados de 2016-17, a proposta de orçamento apontava para uma redução de perto de quatro milhões de euros. No entanto, Fernando Gomes diz que isto derrapou devido aos 6 milhões de euros que tiveram que ser pagos ao plantel em prémios pela conquista de título (uma prática habitual em todos os clubes, diga-se).

Mas... o orçamento apontava para custos salariais de 69,44 milhões de euros. Mesmo com seis milhões de euros de prémios, não chegam aos 78,8 milhões que aparecem nos resultados finais. E ainda que a diferença possa não parecer a mais significativa, resumir tudo isto ao pagamento dos prémios pela conquista do campeonato parece um tanto superficial. Afinal, na época 2016-17 a SAD previa custos de 69,5 milhões e gastou 73,2. Foi por causa dos prémios de campeão? Em 2015-16, a SAD previa custos de 68,8 milhões e gastou 75,79 milhões. Foi por causa dos prémios de campeão? Isto para dizer que o FC Porto vem de épocas consecutivas em que a folha salarial é maior do que o previsto, mesmo sem ter pago prémios pela conquista do Campeonato durante quatro temporadas seguidas.

E para que não restem dúvidas: mesmo que o FC Porto não tivesse pago prémios pela conquista do título, esta seria a época mais cara da história da SAD, pois os custos operacionais, mesmo sem os 6 milhões de euros de prémios referidos por Fernando Gomes, seriam superiores aos 124 milhões de 2015-16. 

Mas há mais. Recapitulando, a SAD propôs uma redução de 74 mil euros em salários face ao orçamento de 2016-17, de 3,822 milhões face aos resultados do ano passado e acabou com um aumento de 9,35 milhões de euros nos custos com pessoal. Falta portanto perceber em que universo se enquadrou esta previsão feita por Fernando Gomes há um ano:


Voltando a citar o site oficial do FC Porto, Fernando Gomes afirmara: «Libertámos 26 jogadores que tinham contrato, o que nos permite já em 2017/18 uma diminuição dos custos com o plantel de 20,8 milhões de euros». Onde é que está a diminuição de 20,8 milhões se a folha salarial atingiu os valores mais altos da história do clube e ficou 9,35 milhões de euros acima do previsto? Foi tudo devido aos 6 milhões de euros que tiveram de pagar em prémios no plantel?

Os Proveitos Operacionais, por sua vez, ficaram acima das expetativas: a SAD previa 98,8 milhões de euros mas atingiu os 105,7 milhões. Quase todas as alíneas tiveram desempenhos positivos, mas a principal diferença vai para a «Publicidade», numa diferenciação que tem marcado os Relatório e Contas das últimas épocas. Acontece que no orçamento o FC Porto apresenta apenas nos proveitos «Publicidade», mas no Relatório e Contas final acrescenta «Sponsorização». Pode parecer idêntico, mas não é. Tanto que o FC Porto tinha apontado para 14,3 milhões e apresentou agora 23,6 milhões. O mesmo exercício da época passada, quando expectava 16,1 milhões e atingiu depois os 22,3 milhões. O porquê exato desta diferenciação é algo que ainda carece de uma explicação mais elaborada do que aquela que um blogue possa apresentar.

Proveitos operacionais tiveram uma evolução positiva e ficaram dentro do orçamentado
Naquele que é sempre o ponto mais delicado da época financeira, a SAD apresentou resultados com transações de passes de 50 milhões de euros, cerca de 5 milhões aquém do que estava previsto. O Tribunal do Dragão publicará posteriormente uma análise mais detalhada sobre os negócios do defeso - coisas curiosas como o porquê de que o FC Porto ter que pagar comissões à Gestifute pela transferência de Boly se o Wolves accionou uma suposta cláusula de compra, ou o porquê de o FC Porto ter comprado (e transferido logo depois) Rafa ao Portimonense por 1,5 milhões de euros depois de o ter cedido em janeiro -, numa altura em que tem sido muito difícil assegurar uma publicação mais regular de conteúdos no blogue, daí o atraso nesta análise e a ausência de algumas crónicas de jogo.

Mas há que destacar esta afirmação de Fernando Gomes face às situações contratuais de Brahimi e Herrera, que se aproximam de uma saída a custo zero (que, no caso de Brahimi, só se for uma sequência de zeros à direita) no final da época. «Para efeitos contabilísticos, é rigorosamente indiferente». Por mais surreal que possa parecer, Fernando Gomes não está a mentir: para efeitos contabilísticos não tem impacto, pois o FC Porto já amortizou as compras dos dois jogadores.

Mas... «Em termos financeiros pode não ser [indiferente], mas isso é outra história». Nesta lógica da batata de Fernando Gomes, todos os jogadores da formação podem sair a custo zero sem problema, pois não há amortização do passe dos jogadores. Em 2019, Danilo Pereira, por exemplo, também poderia sair a custo zero, pois o passe já terá sido amortizado. No ano seguinte Corona já pode sair, e atrás dele podem seguir-se Felipe e Alex Telles, pois o passe já terá sido todo amortizado. É surreal, aliás, um administrador da SAD ignorar que, se não há amortizações de passes, então as mais-valias com vendas de jogadores são maiores!

Tudo o que seja jogadores da formação, contratados a «custo zero» e jogadores com duração contratual já superior àquela prevista no primeiro contrato que assinaram pelo FC Porto podem ir à vida deles, pois em efeitos contabilísticos não faz diferença nenhuma. Agora falta saber como é que o responsável financeiro de uma SAD que depende da concretização de mais-valias para subsistir consegue afirmar isto com cara séria.

37 comentários:

  1. É uma vergonha. O ano passado sairam uma data de jogadores para se poupar em salários, prometeram essa poupança e afinal ainda conseguiram gastar mais do que antes. Mesmo sem os prémios de campeão, o custo com salários tinha subido na mesma.

    O que andam a fazer ao dinheiro? Que raio de gestão é esta? O clube foi intervencionado e só conseguem apresentar prejuízos, época após época. Isto não pode continuar assim.

    Sem falar na história do Brahimi e do Herrera que pode vir a custar muito caro ao clube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda me lembro quando louvaram a intervenção da UEFA.

      Agora é que as contas do FC Porto vão melhorar, enquanto as dos outros vão de mal a pior.


      Isto faz lembrar o Sporting. Para o ano é que é !

      Eliminar
    2. Peço desculpa mas este comentário das 17:16 não é meu. Deve ser outro Jose Lima. Sou comentador do Mística Azul e Branca e assino sempre sem assento. Cumprimentos

      Eliminar
  2. Na minha opinião, Fernando Gomes nunca prestou. É confragedor vê-lo sequer.

    ResponderEliminar
  3. O acréscimo na "sponsorização" será adiantamento da MEO?

    ResponderEliminar
  4. Que surja depressa uma lista alternativa. E com Angelino Ferreira como CFO...

    ResponderEliminar
  5. Não vai ser analisado o passivo, que já passou os 460 milhões, e os empréstimos? A SAD encontra-se numa situação muito delicada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deveria analisar-se pois há muito pouco tempo atrás O Tribunal do Dragão afirmava:

      - "De destacar igualmente o capital próprio: 83,104M€. Tendo em conta que o Benfica, que tanto aclama o seu ativo, tem um capital próprio de pouco mais de meio milhão de euros e o que Sporting teve que converter mais de 100 milhões de dívida bancária em valores mobiliários para chegar a valores positivos, facilmente se conclui que o FC Porto tem de longe, neste momento, a melhor situação financeira em Portugal. O que é diferente de estar numa boa situação financeira."

      Fernando Gomes afirmava:

      «O FC Porto estava numa situação económica debilitadíssima, muito por culpa da deficiência na estruturação da empresa. A integração da EuroAntas na SAD tornou essa situação sólida e reforçou muito a sua condição.»

      O FC Porto deixou de ter a melhor situação financeira em 2 anos para ter a pior ?
      O FC Porto passado 2 anos tem uma situação sólida e já não está numa situação debilitadíssima ?

      Quem há 2 anos não previa que a FC Porto SAD viesse a ter o maior passivo de sempre de uma SAD portuguesa ?

      Eliminar
  6. Uma achega. A partir de 2017/18 (começou com este relatório e contas) os proveitos "Publicidade" passam a incluir as receitas relacionadas com a "Corportae Hospitality" conforme vem referido na pág 87 do Relatório e Contas: "Tendo em conta a alteração do modelo de exploração do Estádio do Dragão a partir da época de
    2017/2018, as receitas relacionadas com a gestão e exploração do “Corporate Hospitality” passaram a
    ser consideradas a partir deste exercício na rubrica de “Publicidade”".

    ResponderEliminar
  7. Uma engraçada também é:
    Relativamente ao aumento de aproximadamente 3M€ em "Outras receitas desportivas" - "O crescimento verificado ficou a dever-se ao fee de participação da equipa na Supercopa Tecate (no México)."
    Já no que diz respeito ao aumento de aproximadamento 5M€ em "Fornecimentos e serviços externos" temos o seguinte - "Já no que diz respeito aos fornecimentos e serviços externos verificou-se um aumento de 4.909m€, dividido pelos diversos custos que integram a rubrica, mas com maior incidência nos gastos com as deslocações e estadas relacionadas com as viagens efetuadas na pré-temporada"

    A ver se eu percebi.
    Nós ganhamos um fee de aproximadamente 2,5M€ da presença na SuperCopa no México mas gastamos 3M€ na viagem.
    Está bem... Assim vale a pena...

    ResponderEliminar
  8. "Mas há que destacar esta afirmação de Fernando Gomes face às situações contratuais de Brahimi e Herrera, que se aproximam de uma saída a custo zero (que, no caso de Brahimi, só se for uma sequência de zeros à direita) no final da época" nao entendi...
    Está a referir-se ao facto de ele ou parte do passe dele pertencer a doyen e daquilo que o porto terá de pagar a doyen caso saia a custo zero?

    ResponderEliminar
  9. Esta SAD está acabada, estes resultados são simplesmente vergonhosos! O pior é que não se vê ninguém a criticar esta SAD, fala-se em fóruns e blogs mas onde devem falar ninguém tem coragem! Já o disse e repito quando estes senhores deixarem o clube estamos enterrados a forte e feio!

    A juntar a este relatório ainda há a falta de vergonha em subirem os próprios ordenados! Onde estão os sócios e adeptos do nosso clube que permitem que tal aconteça de forma tranquila?

    ResponderEliminar
  10. Gostava de saber a razão para a subida do passivo em 80M€. Obrigado. Estou preocupado.

    ResponderEliminar
  11. Eu apenas tenho uma pergunta: depois de mais um ano desastroso em termos financeiros, como é que ainda não existe uma voz com peso para ser alternativa à actual direcção?

    ResponderEliminar
  12. nao sou economista portanto nao percebo os balançoes tanto de quem apresenta como de quem tenta explicar. O que eu percebo e que par alguns portistas estamos muito piores que o sporting, o vieira esta a fazer uma gestao extraordinaria e as toupeiras, os emails, a compra de arbitros, disciplina, governo, justiça tudo e justificado, afinal perdemos os ultimos antes do ultimo , campeonatos pela mestria de vieira. O que eu vejo realmente e as seleçoes a serem pejadas de benfiquistas da formaçao enquanto portistas o SC nem quer ouvir falar deles, o que vejo e um clube estar acusado de corrupçao e vir o vieira dizer que esta a fazer tudo para serem campeoes europeus ou a dizer sao mesmo estupidos porque nao nos copiam e a dizer que estamos 10 anos a frente. SERA QUE RUI RIO TINHA RAZAO? SERA QUE A CIDADE DO PORTO NAO TEM TOMATES PARA TER UM CLUBE COMO O FCPORTO? Sera melhor o braga ou benfica B tomar conta do futebol a norte e tentar ganhar algo de 20em 20 anos. NAO PERCEBO. QUANTO A RELATORIO E CONTAS ESTAMOS CONVERSADOS E NAO ESTAMOS MUITO DIFERENTES DOS OUTROS E EM ALGUNS PONTOS ATE ESTAMOS MELHORES.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por curiosidade estamos melhor em quê?
      ja temos o maior passivo do pais!!!

      Eliminar
    2. "O que eu vejo realmente e as seleçoes a serem pejadas de benfiquistas da formaçao enquanto portistas o SC nem quer ouvir falar deles..."

      Vidente Mor,

      No actual plantel do FC Porto, há 5 Atletas que transitaram directa ou indirectamente do Porto B, onde jogaram aliás no ultimo meio ano: Diogo Costa, Chidozie, Diogo Leite, Bruno Costa e André Pereira. O Leite já fez 5 jogos como titular, o André Pereira fez 4 jogos como titular, ambos já marcaram neste campeonato!

      Vidente Mor, qual foi o ultimo Treinador do FC Porto, a contar no seu plantel com 5 jovens oriundos da Equipa B? Pode-me ajudar? Obrigado!

      PT

      Eliminar
    3. A sério que olhando para este R&C consegues dizer, "NAO ESTAMOS MUITO DIFERENTES DOS OUTROS E EM ALGUNS PONTOS ATE ESTAMOS MELHORES." ??

      Devemos viver em mundos paralelos... só pode.

      Eliminar
    4. vieira tem toupeiras ate por aqui, o polvo tem uns 20 tentaculos, e obra

      Eliminar
    5. Primeiro diz que nao entende o relatorio, depois acaba dizendo que nao estamos piores que os outros. Se nao entende o relatorio como pode saber se estamos melhor ou pior que os outros? Eu sou contabilista e nao vou fazer comparacoes com os outros porque nao vi os respectivos relatorios mas sobre o nosso so lhe vou dizer isto: so os juros do credito a banca custam-nos 12 milhoes de euros por ano... So os JUROS! A FC PORTO sad esta completene falida e so nao tem que explicar myuta coisa porque o nosso clube tem maioritariamente adeptos ignorantes e chico-espertos como voce que nem sequer entendem os numeros para que estao a olhar mas veem para a internet dizer que esta tudo bem. Precisamos de mais gente formada a dar a sua opiniao e de menos labregos como voce a decidir os destinos do nosso clube.

      Eliminar
    6. As toupeiras são conhecidas por verem muito mal, pelo que você, paradoxalmente auto-intitulado de Vindete Mor, é mais parecido com elas que aqueles que pretende insultar por terem opinião diferente da sua.

      Além disso, você é uma espécie felizmente em vias de extinção: um indefectível de Pinto da Costa, mesmo quando este leva o clube a caminho da ruína.

      Eliminar
  13. Nessa história dos prémios pela conquista do título, não é suposto que o orçamento do FC Porto contemple logo isso?

    Basicamente o que o Fernando Gomes disse é que a SAD não preparou a época para ser campeão - daí não ter previsto pagar prémios.

    É natural que orçamento não preveja prémios pela conquista da Liga dos Campeões, uma vez que no lado das receitas também só se prevê a passagem aos oitavos.

    Mas agora, não prever as consequências de ser campeão? Brincamos?

    ResponderEliminar
  14. Nessa lógica contabilística , ainda bem que a actual visão financeira da SAD não intervém na gestão financeira da minha casa , eu recentemente tive que adquirir uma máquina de lavar louça , a qual paguei a pronto com parte das minhas poupanças , dinheiro esse fruto do trabalho , pois nessa lógica , como este activo está pago , posso oferece - lo ao meu vizinho a preço ZERO , pois contabilisticamente não terá impacto nas minhas finanças... o problema é que passo a ter que lavar a louça à mão.

    Concluindo e desde já pedindo desculpa pela ironia , ou nós não sabemos mesmo nada do que se passa na vida do clube ou a coisa é muito mais grave .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes ter de pagar para levar a máquina ao Ecoponto. Já ouviste falar em pegada ecológica e alterações climáticas?
      As compras aos bochechos deram nisso e na ruína de muitas famílias.
      Ir a Las Vegas papar umas gajas à patrão, não é para quem parece rico, mas para quem o é, os Aveiros que o digam.

      Eliminar
  15. Porto ultimas 3 épocas teve prejuízo de mais de €120m. €58m + €35m + €28m. Grande gestão.

    ResponderEliminar
  16. Nao há forma de reduzir os custos com pessoal, quando se continua a renovar contrato a gajos como Walter, que nao faz parte de nenhum plantel do Porto há uns 10 anos. E será que o salário do Walter, vai todo parar 'a conta dele? Pois... E como ele, deve haver outros; basta ver a equipa B - "Um coelho em 23 cajadas: viagens pelo Brasil".

    ResponderEliminar
  17. É preciso alimentar a família do Presidente, seja com comissões, seja com falsos empregos no Porto Canal. É preciso pagar a todos os empresários de jogadores e de bilheteira (claques). Depois também temos os ex políticos que gravitam à volta do clube,que são caros como se sabe. Depois de pagarem a esta gente toda ainda querem resultados positivos? O clube está a saque, aquilo que se ouve é, vamos aproveitar enquanto ele ainda está por cá. Uma vergonha.

    ResponderEliminar
  18. Talvez mais preocupante foi Pinto da Costa a usar o facto de não ter a totalidade do passe de Herrera como razão para não procurar a renovação a qualquer custo.

    Tem 80% do passe.

    Devo então assumir que apenas está interessado em manter e vender a mão cheia de jogadores dos quais tem mais de 80%?

    Atira areia para os olhos dos sócios com um atrevimento sem precedentes. É um fim de linha que não podia chegar mais cedo.

    ResponderEliminar
  19. Percebem agora a razão pela qual Pinto da Costa se quer eternizar no clube?
    E os accionistas porque não correm com esta SAD? É de facto muito esquisito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os accionistas? Quais? O clube tem a maioria do capital da SAD.

      Eliminar
  20. Boas.
    Já se sabe como isto vai acabar, basta olhar para a história, e depois diz-se que ela não se repete, aí não! Enquanto o homem lá andar, é sacar o máximo!

    Estava para ir ver um jogo ao dragão mas repensei, não, não dou nem mais um cêntimo!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  21. Experimentem ir à Loja do Museu do Dragão e perceberão pelo número absurdamente elevado de funcionários porque está o clube assim, mais que os clientes. E o que será noutros departamentos naquela SAD.

    Enquanto estes senhores estiverem por lá não vêem um tostão meu.

    ResponderEliminar
  22. Não se pode deixar jogadores chegar ao último ano antes de renovar. Não renova tem que ser logo vendido para gerar o mínimo de receitas.

    Claro que é preciso os jogadores "quererem" renovar, o que nesse caso já soaria a má postura do profissional. Acho que foi isso que se passou aqui, entendendo ser por isso que se queimou um jogador que batia com a mão no peito e no escudo.

    ResponderEliminar
  23. Não entendo como os principais accionistas da Sad assistem a este descalabro sem nada fazer. É por esta postura comodista e laxista que o Porto e a região Norte estão como estão. Pinto da Costa se tivesse vergonha na cara e dada a sua atual incompetência já tinha saído. Mas o chorudo ordenado fala mais alto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Volto a frizar que o principal (e de longe!) accionista da SAD é o próprio clube.

      Eliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.