terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Últimas notas de 2014

«Se perguntarem a qualquer treinador que tenha passado pelo FC Porto qual é a pior fase da época, todos vão dizer o mesmo: «Antes do Natal». Todos os anos é o mesmo. Os jogadores têm sempre pressa em ir ver as famílias, sobretudo os Sul-americanos, há sempre grande insistência para marcar as férias atempadamente e nesta época a concentração e condição física (depois das festas) baixa sempre. E cá estaremos para ver a disposição com que vão jogar na Taça da Liga na véspera do Réveillon

Só Quaresma repetiu a titularidade em relação ao último jogo. A disposição para uma competição que o próprio presidente do FC Porto desvaloriza nunca seria a maior, muito menos numa época festiva. O resultado: uma vitória justa e importante na perspectiva de apuramento. Em nada brilhante, mas justa.

O que mais se destaca: é uma competição onde em 2014-15 os 3 pontos são mais importantes do que lançar uma promessa da equipa B. Lopetegui não era obrigado a lançar nenhum jogador da equipa B. É a posição que defendo para esta competição, mas a aposta na formação deve ser uma política primeiro da SAD e só depois do treinador. O treinador já fez muito por ela, a ponto de hoje os adeptos do FC Porto poderem acreditar, sem qualquer dúvida, que ter um menino de 17 anos a titular é uma ideia melhor do que um tipo do Real Madrid.

O FC Porto tem um plantel com enorme profundidade. Tem dois jogadores por posição, muitos deles que mesmo sendo suplentes implicaram um grande investimento. Há o 11 base, a segunda linha e só depois a equipa B. A equipa B não é a segunda linha do FC Porto, e não há treinador que faça com que a equipa B ultrapasse a segunda linha da equipa A.

Um exemplo, mesmo sabendo que as palavras deste indivíduo são pobres em substância, veracidade e importância. O Sporting ameaçou aqui, palavra por palavra, que ia passar a jogar com jogadores «oriundos dos seus escalões juniores e juvenis» caso não reentrasse na Taça da Liga no Caso do Atraso. De Bruno de Carvalho já se sabe que está disposto a tudo para ganhar fora de campo, até mesmo em mentir em nome da instituição Sporting Clube de Portugal. Mas não deixa de ser curioso que o Sporting tenha entrado em campo na estreia na Taça da Liga com 8/9 jogadores do plantel principal, mesmo tendo garantido que ia jogar com juniores e juvenis. Não há romantismo que leve um jogador da equipa B ou dos Sub-19 a passar à frente de um suplente da equipa A. São raros os casos.

É normal que Lopetegui faça uso da segunda linha e que sejam poucos os da equipa B com espaço competitivo, mesmo na Taça da Liga. Haverá sempre oportunidade para lançar um ou outro jogador nos jogos em casa, mas não peçam ao treinador que assuma aquilo que a SAD nunca assumiu. Não concordo com a visão dada a esta competição, mas se Lopetegui e a SAD entendem que a competição, mesmo não sendo uma prioridade, é para ganhar, e que 3 pontos são mais importantes do que lançar 3 jovens, assim seja. Suba a exigência para com os resultados.





Ricardo (+) - Quando Danilo sair, todos ficaremos tristes. Mas ninguém terá motivos para ficar preocupado. Não é preciso estourar 8 ou 10 milhões num substituto. Ricardo tem tudo: contratação a baixo custo, português (importante nas inscrições), identificado com Clube e País, qualidade (o mais importante), margem de progressão, atitude e comportamento digno de um profissional do FC Porto. Podia ser mais um jovem de 21 anos a pensar em enfrascar-se amanhã, mas resolveu ser o melhor em campo e mostrar uma vez mais o animal de competição que é.

Aboubakar (+) - Gif da vírgula+cruzamento de letra? Além de todo o potencial que tem, tem algo que não se aprende: faro de golo. Meia oportunidade, um golo. Ainda deve em quase tudo em relação a Jackson (excepto no um-para-um), mas é o protótipo perfeito de avançado completo, que vai perfeitamente poder assumir o papel de sucessor. Para já, que (não) se conforme com o papel de alternativa. Boa sorte para a CAN, e volta rápido.

Outras notas (+) - Bom jogo de Ángel. Equilibrado, cruza muito bem e aproveitou bem os movimentos interiores de Ádrian. Reyes: estás proibido de ser refém do preço da tua contratação ou de qualquer tipo de anorexia. A partir de hoje, tu fazes parte da galeria de capitães do FC Porto. Uma honra ao alcance de poucos. E não tenho dúvidas que com o tempo mostrarás que a mereces. Ádrian: um dos melhores jogos pelo FC Porto. E isto não é um elogio, porque o nível exibido tem sido manifestamente baixo. Só um comentário: quando a bola bate no poste, nesta casa não se fica a abanar a cabeça; abanar a cabeça só em resposta aos que nos dizem que não somos capazes. Tu és capaz, e a bola há-de entrar. 





Miro (-) - Não temos visto Casemiro. Temos visto apenas o Miro. Meio jogador, uma metade que tem deixado muito a desejar. Passes absurdos, mau posicionamento, lento a executar e fraco em todas as acções no meio-campo. Nem os vassalos da Marca ou do As conseguiam ver algo de bom nesta exibição. Acorda, Casemiro, porque o Miro não chega.

Meio-campo (-) - A mesma crítica. Casemiro não foi a causa do mau funcionamento do meio-campo, foi parte dela. Evandro e Quintero não aproveitaram a oportunidade. O FC Porto continua fraco no jogo interior e desta vez nem Quintero, normalmente o jogador mais forte entre-linhas, conseguiu resolver esse problema. Sobretudo porque baixava demasiado no início de construção, e insisto que o FC Porto perde criatividade e virtude se o jogador mais tecnicista é obrigado a baixar para a primeira linha de construção. Assim não funciona e continuaremos a depender em demasia das subidas dos laterais. Não há memória de uma equipa grande bem sucedida sem ser forte no jogo interior. E mister, treinar os cantos: apenas 3 golos desta forma até ao momento. Temos sido piores a defender do que a atacar nos cantos. Atípico e preocupante.

PS: Um bom ano para a família portista da bluegosfera e não abusem do champanhe. Sabe melhor em Maio.


8 comentários:

  1. Só um pormenor: falta ali um "bicho" na lista de MVPs do jogo: Marcano!! Grande vontade, enorme garra... jogador à Porto!!

    Seria interessante também o Tribunal do Dragão fazer um ponto de situação sobre a lista de MVPs. Estou curioso para saber quem já teve mais nomeações

    ResponderEliminar
  2. Não tive oportunidade de ver o jogo, mas feliz pela vitória e fiando-me nas palavras desta crónica feliz também pelo Ricardo e pelo Adrián em particular.

    Boas festas a todos!

    ResponderEliminar
  3. So consegui ver a segunda parte, vou tentar ver agora o jogo completo em algum site, talvez aquele site que ja recomendaram aqui, pelo que ainda nao vou puder votar no mvp (so voto no mvp quando o FCP ganha...). De qq modo, acho importante lançar poucos jogadores isto porque é preciso que os novos jogadores consigam ja indo ter a ideia como jogar com os colegas que por hipotese vao ter a hipotese de jogar daqui a um ano: então a ideia que Lepetegui acho que tem é de ir daando oportunidades aos jovens jogadores (Equipa B ou segunda linha) de forma alternada, até mesmo para nao disvirtuar a equipa e vermos como em outros anos um jogo partido e os jogadores novos em vez de ganharem confiança a perderem nestes jogos. E Aproveito para desejar um bom 2015 para quem ler estas palavras!

    ResponderEliminar
  4. http://videos.sapo.pt/y6KF6Aa4iLJwjgv2HhYu

    1:27 para o tal lance do Abouba.

    ResponderEliminar
  5. Caro Td porquê tanto silêncio em relação ao andor Apaf...?
    Apenas o Presidente falou subtilmente, quando é bastante descarada a ajuda arbitral?
    Até o Rui Santos tem uma tabela real da classificação sem arbitragens manhosas...
    Não percebo esta paz e silêncio...e postura da Sad!

    ResponderEliminar
  6. Como sempre apreciei o post. Obrigado pelas análises que revelam serenidade e inteligência.
    Neste caso só não concordo com Reyes... Simplesmente parece um jogador sobreavaliado...Para já, não parece merecer sequer o benefício da dúvida...
    Viva o FCP!

    ResponderEliminar


  7. que, contra todos os andores, colinhos, capelas & afins, em Maio próximo, consigamos estar nos Aliados a comemorar o título nacional, com a Equipa toda no varandim da Câmara Municipal.

    ps:
    e um excelente 2015! para todos nós! :D

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    abr@ços
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  8. Casemiro es um grandissímo jogador, visto que estás hoje a vestir a camisola do grande Real Madrid! Ele deve muito ao FC Porto! É o que eu penso!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.