terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Pagar a cláusula de rescisão de Óliver. E eis Quintero a 100%.

«Não precisamos do Óliver emprestado, temos o Quintero». Provavelmente ouviram ou leram algures esta frase durante a pré-época. A fechar 2014, é tempo de a recuperar e concordar: Quintero continua a ter um potencial tremendo, mas Óliver é neste momento mais jogador.

Óliver. Nem com meia
cláusula
Quintero aparece quando tem bola. Óliver aparece onde a bola estiver. Quintero faz a diferença com a redondinha nos pés. Óliver faz a diferença com ou sem ela. Esta é a grande diferença. Mas num clube que depende excessivamente de mais-valias com transferências, o mais natural seria apostar no jogador que a SAD tem definitivamente e não temporariamente. O futebol de Óliver não obedece a essa lógica, apesar de Quintero também já ter tido espaço na equipa principal.

Hoje confirma-se o que já tinha sido adiantado aqui: a SAD investiu 4,5M€ para ficar com a outra metade do passe de Quintero, que passa agora a ser uma das poucas trutas que o FC Porto tem a 100%. Um passo natural tendo em conta a fé da SAD no potencial do jogador (foi contratado sem indicação de Paulo Fonseca na altura), mas também o ter que se preparar para na próxima época jogar sem Óliver Torres.

É uma esperança já manifestada por muitos portistas, a de ficar com Óliver Torres. É como é natural nestas alturas já se fazem contas de merceeiro para comprar Óliver ao Atlético, pelos 24M€ da cláusula de rescisão. Como é lógico, é absolutamente impossível bater a cláusula de rescisão, e não é por Quintero ser mais barato, é mesmo pela forma como as cláusulas de rescisão funcionam e que muitos desconhecem.

Um exemplo. O comunicado à CMVM pela saída de Villas-Boas
«A FC Porto -- Futebol, SAD vem informar que foi hoje notificada da intenção do seu treinador, André Villas-Boas, de resolver, sem justa causa, o contrato de trabalho desportivo em vigor com esta sociedade, accionando a respectiva cláusula de rescisão, de imediato».

Reparem na diferença entre este e qualquer outro comunicado à CMVM. Não é referido uma única vez o nome do Chelsea. Porque não foi (nem podia ser) o Chelsea a bater a cláusula de rescisão. Para a cláusula de rescisão ser accionada, o pedido tem que ser feito por uma das partes que a celebrou. Neste caso, Villas-Boas. Foi Villas-Boas a pedir para sair pela cláusula de rescisão e fez o depósito de 15M€ na SAD do FC Porto (como é claro, com dinheiro que lhe tinha sido endereçado pelo Chelsea com esse propósito).

Quintero vai ter que
explodir
Isto para dizer que o FC Porto não pode bater a cláusula do Óliver. Nem o Valência bate a cláusula do Enzo Pérez, nem o Arsenal a do William Carvalho e nem o PSG a do Brahimi. Porque para isso acontecer têm que ser o Óliver, ou o Enzo, ou o William, ou o Brahimi a pedirem para accionar as respectivas cláusulas de rescisão.

E como é claro, isso não chega. Para uma cláusula de rescisão ser accionada, o dinheiro tem que cair todo de uma só vez. Um pagamento limpo e a pronto. No caso do FC Porto, isso implicaria pagar 24M€ por Óliver a pronto. Uma barbaridade, claro. Nem por 12M€ seria possível.

O FC Porto nunca conseguiria ter 24M€ em caixa para esse propósito. Nem para outro propósito qualquer. De recordar que até Junho estão previstos mais 40M€ em mais-valias com transferências. Vender Jackson e um dos laterais não deve chegar para cobrir este valor, porque estamos a falar de 40M€ limpos de comissões, prémios e etc.

As duas maiores contratações do FC Porto até há bem pouco tempo, Danilo e João Moutinho, foram pagos em tranches anuais (Hulk não é a contratação mais cara, é o jogador mais caro, coisas diferentes, porque para ser contratado só custou 5,5M€; o resto do investimento veio quando já estava contratado e já era jogador do FC Porto). O caso de Ádrian não foi aprofundado, mas como é lógico também envolve um investimento reduzido a curto prazo. Não há outra forma de clubes portugueses negociarem jogadores caros, tem que envolver prestações (quase todos os jogadores são contratados assim) e/ou terceiros.

Por isso, para ficar com Óliver só havia dois cenários possíveis: a) prolongar o empréstimo; b) negociar com o Atlético, com Jorge Mendes (tem parte do passe mas não é empresário dele) e com o jogador. Mas agora que há Quintero a 100% e é imperativo colocar o jogador a render dentro e fora de campo, nada justifica que na próxima época haja novo emprestado a tapar Quintero, logo um dos poucos jogadores que temos a 100% (embora possam esporadicamente jogar juntos, mas isto apenas para dizer que nem vale a pena falar mais sobre a cláusula de Óliver).

19 comentários:

  1. Acho que para o ano já não teremos nenhum dos emprestados. São jogadores caros e que na minha perspetiva não valem o que que o FCP iria pagar por eles.

    Tello por 12 milhoes ou á volta disso é muito exagerado. Não acho que venha a valer essa quantia. Temos Kelvin, Ivo, Ricardo, isto fora os emprestados Sami e Varela, etc.
    Casemiro é um bom médio, penso que o seu valor de mercado deve rondar os 10 milhoes, mas parece que o Real não estará interessado em vende-lo ( Não obstante possivel clausula de opção no contrato de empréstimo. Se o Real o quiser ele fica.). Para essa posição temos o R. Neves, o Agu, Graça e o Podstawski.

    O Oliver não tem qualidade para 24 milhoes. Seria o que eu escolheria para ficar no FCP, mas nunca por esses valores absurdos. Talvez por 7\8 milhoes no máximo não fosse um mau negócio! Mesmo assim temos o Evandro, o Quintero, o Brahimi, Otavio ou Josué que podem jogar na sua posição.

    Em qualquer um dos 3 casos o FCP pode contratar jogadores de igual qualidade ou semelhante por menos, sendo que temos muitas opções de alguma qualidade já no plantel.

    O FCP tem uma equipa muito jovem. A vender venderia o Herrera que se encontra com um valor de mercado inflacionado e Martinez. Estas 2 vendas provavelmente cobririam o necessário para fazer face ás obrigações descritas no orçãmento. 20\25M+30\35M. Compreendo que seja quase impossivel segurar o Danilo, mas é um dos poucos jogadores à Porto. Depois temos que ver o caso dos excedentários e os jogadores que estão no FCP há muito e que talvez seja altura de ir embora. Exemplo de Maicon, Varela e etc. Também é muito importante contratar um bom GR, pois embora contratemos 3 ou 4 por ano não temos 1 grande GR depois da saída do Helton.

    Há que apostar nos jovens da B e que custaram milhoes, seja através das contratações ou através dos custos da formação. Alguns tem qualidade e tem que crescer com os melhores. Paciencia, Ivo, Otavio, Kelvin, Ricardo e etc tem que ter lugar no próximo ano. Isto aliado a 3 ou 4 jogadores de qualidade tem que chegar.

    Joel

    ResponderEliminar
  2. "nada justifica que na próxima época haja nojo emprestado a tapar Quintero,"

    Espero que isto seja um erro ortográfico aleatório porque senão é uma tremenda injustiça para o Oliver que, a meu ver, está a ser um dos melhores jogadores do Porto esta época.

    A. Faria

    ResponderEliminar
  3. Para mim isso é das cláusulas é uma falsa questão. Creio eu que quando se estabelece o valor da mesma se está a acordar entre ambas as partes que caso algum clube chegue a esses valores (ou perto disso) a proposta é aceite. A não ser, claro, que seja um plano de pagamento absurdo, do género a 20 anos ou coisa parecida.

    ResponderEliminar
  4. penso que a questão Oliver se resolve por 10M€ a 100%.

    Simeone já demostrou que não conta com o atleta e se a postura se mantiver, facilmente acresdito que o deixam sair por um valor a rondar os 10M€.

    Poderão é claro fazer uma coisa que é muito traditional no futebol espanhol, venderem com a clausula de recompra e é um negócio que seria bom para ambas as partes.

    ResponderEliminar
  5. Boas,
    apesar de ter ficado satisfeito com a compra do resto do passe do quintero, acho que nao invalida que a sad faça tudo para termos o oliver em definitivo.. para mim o quintero neste momento é um grandissimo talento mas o oliver neste momento é um grandissimo jogador de futebol que para mim é bem diferente! como eu acredito que o sistema 4-3-3 se vai manter no dragao como sistema principal o quintero, so conseguirá bater se com o oliver pelo lugar se continuar a evoluir o seu futebol para que quando não a tem deixe de se perder em campo! sabem o que vos digo? feliz do clube que possa ter os 2 no plantel.
    saudações portistas!

    ResponderEliminar
  6. Em relação à quyestão Quintero a 100%, se bem me lembro, tinhamos uma clausula de opção obrigatória quando ele efectuasse X numero de jogos, penso eu de que,

    ResponderEliminar
  7. Vamos ficar com o Oliver em definitivo, e muito a baixo desse valor da clausula, já o Adrian só esta de passagem, no fim da época falamos.

    Abraço
    A. Gonçalves

    ResponderEliminar
  8. Quintero a 100% é obviamente uma boa notícia, se jogar com regularidade irá explodir certamente, agora não percebo a questão Quintero/ Oliver.
    Na minha opinião podem jogar juntos 70% dos jogos em Portugal, Oliver pode desempenhar funções de 8 com Quintero a 10 e também sou da opinao que se deva investir em Oliver e que o negócio se pode fazer por um valor aceitável.
    Compreendo que seja muito difícil segurar Danilo mas penso que os 40M de objetivo podem ser assegurados por Jackson (inevitavel), Alex Sandro ou Herrera (têm menos "peso" e seria mais fácil de os substituir que Danilo) e Carlos Eduardo (está a valorizar em França).

    Neves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De momento será mais fácil substituir Danilo (com Ricardo) do que Alex Sandro, embora Danilo esteja bem melhor que o esquerdino.
      No final da época veremos, mas penso que pelo menos três titulares irão sair, entre: Jackson, Danilo, Herrera e Alex Sandro.
      O Porto tem dividas a pagar e só dessa forma o conseguirá, conseguindo também alguma margem para contratações. Saindo os 3 primeiros jogadores referidos o Porto poderá fazer 80 milhões, claro que não estou a falar em valores liquidos, muito menos em mais valias...

      Eliminar
  9. Ficar sem o Óliver é um crime de lesa pátria, com todo o respeito pelo Quintero preferia o Óliver coxo do que o Quintero inteiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Óliver coxo custa mais do dobro do Quintero inteiro. É a diferença. Crime que lesa a pátria era pensar em investir um balúrdio no estado em que a SAD está.

      Eliminar
    2. Sei disso, e sei que é mais provável o Oliver ir embora do que ficar, mas o miúdo joga MUITO.

      Eliminar
  10. O artigo é pertinente mas irrelevante. E explico porque. Enquanto nao houver uma mudanca radical do status quo vigente no que toca as arbitragens ( leia-se controlo das mesmas pelo benfica ) todas estas questiunculas sao dispiciendas. Vejam o video que circula no YouTube sobre a arbitragem do Jorge de Sousa no clásico. Está lá tudo.Agressao do careca luisao ao Casemiro, agressao do Samaria ao Jackson....enfim.

    Mas o pior de tudo é que a nossa sad ( presidente incluido ) assobiam pro lado e vao visitar os amigos a cadeia...

    Com este conselho de arbitragem nem o Real Madrid com o Ancelotti aquí eran campeoes. Alguém tem duvidas?

    ResponderEliminar
  11. 11 base para 2015/16:
    GR de topo a contratar, Alex Sandro, Indi, DC a contratar, Ricardo, Rúben Neves, Óliver, Quintero, Tello, Brahimi e Aboubakar.
    No final desta época devem sair alguns excedentários e Herrera, Danilo e Jackson. Casemiro volta ao Real.
    Tello tem mais um ano de empréstimo e se o seu valor for 8 milhões acho que o Porto deve apostar nele. Óliver têm falado na cláusula de 24 milhões, algo impensável para o Porto, mas se conseguirmos um negócio que envolva menos dinheiro, poderia ser algo a pensar.
    Urgente precisamos de um bom GR e um DC (que jogue com o pé direito).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um bom Defesa Central está no plantel e chama-se Reyes, Internacional Mexicano.

      Também no plantel e Internacional Chileno está o Lichnovsky, portanto estão todos disponiveis é só apostar neles.

      Quanto ao GR, acho que era altura de e ir buscar o Navas, pois eles nem o utilizam e tem o homem a perder-se no banco... com uns 5M€ e deixarmos o Real com uma calusula de recombra de uns 15M€/25M€ com ou sem %, ele viria para o Porto. O Navas não deve estar nada satisfeito da condição que está remetido no Real e o Real tem certamente outro tipo de jogadores de melhor perfil para serem eternos suplentes do Casillas.

      Eliminar
  12. Boa noite

    Só vejo uma remota possibilidade

    Se o Atlético quiser um jogador do Porto faria um acordo mas concordo , há um investimento no Quintero e nao podem jogar todos .

    ResponderEliminar
  13. Bem sei que já vem tarde, mas deixo um pequeno apontamento: Oliver será um investimento impossível, obviamente, mas vale cada cêntimo desses 24M€ e estou certo de que valerá muito mais. É um prodígio. É um portento. É um jogador absolutamente fabuloso. E é tudo isto aos 19 anos. Que seja uma impossibilidade "resgata-lo", é algo com que concordo a 1000%. Que se diga que não vale isso, ou que Quintero tem mais potencial (como li em alguns comentários, aqui ou em diferentes espaços) já é um pouco, vá, desonesto.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.