quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Formação, Manel e desculpas

Começando por não uma, não duas, mas três excelentes notícias. A renovação dos contratos de dois membros da nossa excelente geração de Diogos e de Afonso Sousa, neto de um campeão de Viena. Diogo Dalot é o protótipo de lateral-direito moderno. Não há memória do FC Porto ter, na sua formação, um lateral da sua idade e qualidade. Não é por acaso que aos 16 anos já tinha sido chamado aos treinos da equipa A por Lopetegui (tal como por exemplo Paulo Fonseca chamou Rúben Neves quando tinha 16). São chamadas que premeiam a qualidade e potencial de grandes promessas, muito diferente de por exemplo ver Musa treinar com a equipa A do FC Porto esta época (não jogou ainda nem um minuto na B). Quanto mais cedo Dalot começar a jogar num patamar acima, melhor. 

Uma boa aposta
Diogo Queirós, capitão campeão europeu de sub-17, é candidato a reeditar a escola de grandes defesas centrais do FC Porto. Forma boa dupla com o homónimo Leite, já tem uma estampa física considerável para a sua idade, lê bem o jogo e já tem sido um dos destaques da Youth League. Outro jogador que só tem a ganhar em subir de patamar mais cedo (a equipa B tem dado sucessivas oportunidades a centrais estrangeiros, sem grande sucesso - no curto prazo, é tempo de privilegiar a formação neste setor).

Sobra então Afonso Sousa. É mais novo, tem bons genes futebolísticos, jogador de recorte técnico e que joga com grande envolvência coletiva (um exemplo, vejam este golo marcado por Afonso ao Tondela, que também mostra como é que se abatem autocarros). Vai ter que ganhar dimensão física (ainda só tem 16 anos), essencial para a sua afirmação (há o exemplo de Vítor Andrade, um dos maiores talentos do FC Porto durante a formação, mas a quem faltou essa dimensão na transição para sénior - não é ainda um caso perdido, fica a nota). 

Assinaladas estas três boas notícias, falemos de um rapaz já muitas vezes mencionado neste espaço. Chama-se Rui Pedro, tem 18 anos e é o melhor marcador da UEFA Youth League. É há muito visto como um potencial avançado de futuro no FC Porto, tendo inclusive sido destacado para o Projeto Jogador de Elite. Pep Lijnders, na avaliação que fez dele, comparou-o desta forma com Gonçalo Paciência: «O Rui Pedro não faz o impossível, como Gonçalo, mas é melhor no domínio do possível».

Um pequeno Falcao
Por outras palavras, Rui Pedro talvez não tenha, ainda, a capacidade de inventar um golo com uma grande finta, uma rabona, um túnel ao adversário ou um slalom que só acaba na baliza. Mas tem aquela ratice que nos leva a descrever os avançados que estão sempre no sítio certo, que marcam em meia oportunidade, que se antecipam e movimentam na perfeição, que pressiona e está sempre a mexer-se no ataque. Há quem lhe veja coisas de Falcao, mas todos sabemos o quão perigosas são essas comparações.

Rui Pedro, para quem não se recorda, começou a época a jogar na equipa B. Uma aposta que fazia todo o sentido - os nossos melhores jovens têm que jogar em escalões acima. Mas depois do fim de agosto, Rui Pedro deixou de jogar na equipa B. Porquê? Chegou Areias, emprestado pelo V. Guimarães. O FC Porto nunca se pronunciou sobre o absurdo que seria enquadrar uma cláusula de compra de mais de 500 mil euros sobre este jogador, por isso vamos pular esta consideração. Meramente hipotética, claro. 

O FC Porto passou a apostar em Areias como ponta-de-lança da equipa B. É titular há 6 jornadas e marcou um golo. Rui Pedro voltou aos juniores. Logo, atrasam o desenvolvimento de Rui Pedro para estar a utilizar um jogador emprestado pelo V. Guimarães que, perdão, não justifica que o FC Porto secunde a aposta em Rui Pedro para estar a valorizar um jogador em nada superior a, por exemplo, Tomané. Com a pequena diferença de que Tomané ainda conseguiu ser titular em Guimarães, fez alguns golos, enquanto Areias não contou para a equipa A do Vitória... onde joga Marega.

Na última época fez 9 golos na equipa B, na anterior tinha feito 14. Justifica-se a aposta? Não. Qualquer avançado, jogando com regularidade no FC Porto B, marca uma dúzia de golos sem grandes problemas. Quem não se lembra de Dellatorre? Avançado brasileiro de qualidade sofrível, mas que conseguiu ser titular toda a época na equipa B, levando até a que muitos considerassem que valia a pena avançar para a compra do seu passe. O futuro, como sempre, foi bem esclarecedor. Mas rezam as crónicas que Dellatorre está a deslumbrar na Liga Tailandesa. 

Justifica-se?
Areias não é, à data de hoje e muito provavelmente de amanhã, uma solução que dê mais perspetivas de presente e futuro do que Rui Pedro. E pior ainda: Areias está emprestado pelo V. Guimarães! Nem sequer é um jogador do FC Porto! E já agora, quanto custaria mesmo ficar com Areias? Pois é. A gestão deste caso é tudo aquilo que o FC Porto não deve fazer na sua formação e equipa B.

Rui Pedro voltou aos sub-19 para estar num escalão que não oferece competitividade. Nos sub-19, já não vai aprender muito mais. À 10ª jornada, a equipa de juniores já leva 8 pontos de vantagem na liderança. Não vai haver estímulo competitivo até à fase final. Até lá, Rui Pedro podia estar a jogar na bem mais competitiva Segunda Liga, mas não, joga o avançado que não serviu para a equipa A do Guimarães. Isto não é ser simpático com Areias (na última vez que tivemos um Areias em campo, até ganhámos ao Chelsea de Mourinho), que de certeza quer lutar pelo seu espaço e ganhar o seu lugar, mas estamos a falar da gestão de ativos da formação do FC Porto. Areias nem sequer é jogador do FC Porto. E será uma surpresa se for no futuro. Podia ser o Areias, podia ter o Tomané. O problema é que Rui Pedro está a ser ultrapassado por quem não é melhor. 

E agora uma história. Era uma vez o Manel. O Manel tinha uma mercearia. Era um negócio rentável, bem sucedido. O Manel por vezes importava produtos caros, mas conseguia vendê-los a compradores que tinham mais dinheiro. Tudo corria bem ao Manel. Mas em 2014, o Manel viu-se perante um grande problema. A sua mercearia deu um prejuízo de 40,7 mil euros, o maior que alguma vez tinha dado. O Manel ficou em apuros, pois sabia que uma entidade que seguia as suas contas não ia admitir um prejuízo tão grande no ano seguinte. O problema nem era apenas o resultado líquido, mas sim o cruzamento entre passivo e ativo. 

O Manel fez o que nunca esperaram que fizesse. Hipotecou a sua casa. Isso iria permitir ao Manel que a sua mercearia ficasse com um ativo muito mais superior. O Manel deu por si a ter a sua mercearia com capitais próprios de 83,1 mil euros no final de 2015. Problema resolvido!, pensou. Em 2015, a mercearia do Manel até deu um lucro de cerca de 20 mil euros!

Mas passou-se mais um ano e o Manel viu a sua mercearia voltar a dar prejuízo. Foram 58,4 mil euros, o maior que alguma vez deu. E de repente, a hipoteca feita pelo Manel em 2014 começou a perder o seu efeito. Acontece que os 83,1 mil euros que tinha de capitais próprios em 2015 passaram, no espaço de um ano, a ser de apenas 25,8 mil euros. 

O Manel tem um prejuízo acumulado de quase 80 mil euros desde 2014 e conseguiu que os seus capitais próprios fossem reduzidos em quase 70% no espaço de um ano, tendo agora apenas 25,8 mil euros. Problema? Não. O Manel, otimista, está feliz, pois tem 25,8 mil euros. Fim da história. 

PS: Durante meses, O Tribunal do Dragão deu o seu contributo no caso dos vouchers, da Liga Aliança e em diversos temas a envolver léxicos como colinho, arbitragem e derivados do sistema. Hoje, é tempo de apresentar as devidas desculpas por se ter dado a todo esse trabalho. Tudo aquilo que contribuiu, diretamente ou indiretamente, fora de campo (ou dentro, ao ritmo do apito) para que o Benfica fosse tricampeão, não diz respeito ao FC Porto. Assim o afirmou o presidente, que diz que o caso dos vouchers, uma prática do Benfica que não tem defesa em nenhum regulamento, não diz respeito nem interessa ao FC Porto. Assim sendo, as desculpas por todo o tempo que os leitores d'O Tribunal do Dragão perderam a ler aqui sobre temas que não interessam ao FC Porto. Aqui fica uma informação mais útil e talvez mais importante: uma caixa de 48 pastilhas de Rennie tem um PVP de 4,95€. Coisas que importam. 

20 comentários:

  1. Assino por baixo.

    Este caso do Areias é muito estranho. Nós mandamos para Guimarães 3 jogadores e aparentemente ainda temos obrigação de valorizar um jogador deles? Não se percebe.

    ResponderEliminar
  2. O nosso presidente sofre de Alzheimer
    O nosso presidente foi clonado de um sosia benfiquista
    O nosso presidente é um androide
    O nosso presidente passou por uma lobotomia
    O nosso presidente foi raptado por ETs e sofreu experiências
    O nosso presidente bateu com a cabeça na parede e ficou amnésico
    O nosso presidente está a ser chantageado pela mafia

    Tantas explicações estapafúrdias, e no entanto, todas elas mais verosímeis do que as declarações descritas no PS acima.

    O nosso presidente DEMITIU-SE de nos defender do nosso inimigo nº 1

    ResponderEliminar
  3. muito bom.

    Custa-me a crer que ainda haja quem valorize as palavras de PdC nos últimos tempos. Não só pelo conteúdo (sé que têm algum) mas também pelo timing.

    ResponderEliminar
  4. De facto, esses miúdos são muito bons e muito bem treinados; Bino e Folha são de uma paciência de santo, todos sabemos o que é trabalhar com putos! Há que o dizer, apesar de alguns anos sem retorno, agora a formação parece que vai dar frutos.
    Parece, porque nunca se sabe o que pode vir aí... às vezes o salto é muito difícil.
    Mas, sim, são muito boas notícias que se lhes dê valor e que se os estimule. Oxalá não lhes suba à cabeça.

    Outro puto interessante é o Vasco Paciência ... e, parece bem mais rato que o irmão...

    ResponderEliminar
  5. Tristeza! Ao ponto que o nosso clube chegou e o problema é que as pessoas responsáveis passeiam se como se nada fosse e o buraco cada vez maior.
    Faltou uma referência ao facto de terem sido rejeitados 95M por 3 jogadores... Com o pressuposto de manter os melhores no clube, a ser verdade que uma dessas propostas era 30M plo Herrera, trata se de um acto de péssima gestão!

    Neves

    ResponderEliminar
  6. Não sei se a Troika vai deixar o Manel ficar feliz e optimista com os resultados...e se assim for, ainda bem.

    ResponderEliminar
  7. O Afonso Sousa realmente parece ter muito potencial.

    ResponderEliminar
  8. Um post á "Tribunal".
    Nem digo mais nada...não, digo: o Manel anafou-se, enriqueceu e aburguesou-se. Lembrou-se de substituir o bacalhau que lhe deu tanto lucro, mas também muito trabalho, porque o tinha de o ir negociar á Islândia - o de melhor qualidade - por filet mignon. Achou ser socialmente mais aceitável, "...agora já não cheiro a bacalhau..." dizia.
    É claro que a mercearia começou a dar prejuízo, porque para se vender carne é preciso ter gente especializada e outro tipo de clientes.

    ResponderEliminar
  9. verdade, concordo, o presidente apareceu de alguma forma mas anda mais preocupado e com a fernanda e a colombiana , a historia repete se so que desta vez estamos a passar um mau momento desportivo e financeiro. O presidente esta velho e claro mais teimoso e nao esta a entender determinadas coisas , depois tem uns acompanhantes esclerosados como o rteles que tem preocupaçoes com a roleta e o caldeira, a sad nao foi rejuvenescida, as ideias sao as mesmas. os tempos sao outros existe muito mais informaçao sobre tudo e os adversarios apetrecham se, enfim .......... temos e de ganhar.

    ResponderEliminar
  10. Olá tribunal do dragão.

    São sempre excelentes as vossas análises e é de louvar o conhecimento que apresentam principalmente em relação às negociatas com os jovens da formação e as boas análises as finanças do clube.

    No entanto este exemplo da mercearia, parece demasiado rebuscado e simplista. Ao tentar "trocar por miúdos" a complexidade que são as contas e finanças do clube, não me parece totalmente acertado.

    Voces começam a ter um peso relativamente importante num grande número de adeptos do clube e lançar exemplos destes parece-me um pouco despropositado.

    Aliás na própria análise ao RC que é boa, também não referiram algumas nuances como a alteração da política contabilística em relação aos prémios de entrada na champions.

    Com isto quero apenas alertar que ter um blogue com crescente visibilidade aumenta a vossa responsabilidade quer queiram quer não. Quero só deixar claro que não me revejo nesta direção da Sad nem nos caminhos que optam, mas acredito que ainda há tempo para resolver os problemas que afectam neste momento o clube.
    Um forte abraço e continuação do excelente trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Análise mais simplista do que a que o Presidente do clube fez é imposível...e é o presidente...ainda...infelizmente...

      Eliminar
    2. Pois, desde que se tenha a consciência que as finanças de uma mercearia têm pouco a ver com as de uma empresa do tamanho do FCP, senão ainda se acredita que as contas familiares têm alguma coisa a ver com a macro-economia.

      Eliminar
  11. Parabéns ao Tribunal do Dragão pela qualidade do que aqui escrevem. Vocês sabem do que falam e demonstram-no. Que continuem assim.
    As declarações de Pinto da Costa foram uma grande decepção, ao que isto chegou.
    Carlos Almeida

    ResponderEliminar
  12. Parabéns pelo tema de entrada. Pela 1ª vez, FCP tem tantos BONS jovens com potencial para ENTRAR NA EQUIPA PRINCIPAL que até dá vontade de gritar. EU nunca vi semelhante coisa. Saberemos aproveitá-lo?

    Para nós, e também pela 1ª vez, não é apenas uma questão de sim ou não...é uma questão de sobrevivência, infelizmente.
    Os exemplos dados neste artigo revelam que estamos fracos a gerir o nosso potencial humano. O tema Areias diz tudo, e esconde as já habituais negociatas. Pode parecer pouco, mas 100 mil euros aqui, 150 mil ali, etc e os felizes participantes têm a vida feita. Acabaram-se as palavrinhas mansas e os "inuendos". As coisas são para ser ditas como elas são.

    Por falar no outro Areias. Esse não só ganhou ao Chelsea de Mourinho como...foi escolhido pelo Mourinho antes. Ah pois é. Parece que estamos a comparar universos paralelos.

    Depois... na gestão "empresarial", a situação é dantesca. Só falta imaginar Pinto da Costa a dizer que não está preocupado, encostado a uma falsa lareira, a beber champagne, e estar acompanhado de músicos a tocar violino, tal e qual como no filme "Titanic".

    Por fim...queria fazer uma comparação entre o AD e isto dos vouchers, que provavelmente alguns acharão pertinente...

    Há anos atrás, estava o PdC acossado com o Apito, perguntaram ao Luis Filipe Vieira o que achava. Este disse, em tom de ironia, que não tinha nada que ver com os problemas do...FC Porto, não deixando para outros a missão de passar a mensagem necessária nesta circunstância, que mais interessava ao seu clube.

    Vejam o contraste com "este" Pinto da Costa. EM VEZ DE APROVEITAR a oportunidade para lhe fazer provar do seu veneno...não. NEM SEQUER DEVOLVE O "isso é um problema do Benfica". NADA. Diz que não interessa ao... FCP e ainda acha que isto é tema para os "comentadores". Ai que saudades de outros tempos, really...

    ResponderEliminar
  13. Muito interessante abordar o caso Rui Pedro/Areias.
    A maioria dos adeptos continua a defender que o grande problema da formação é o recrutamento, eu defendo que está muito longe de ser apenas isso.
    Continuamos a valorizar títulos nos escalões, mesmo que para isso tenhamos de regredir jogadores, de manter os melhores em escalões que já nada oferecem em termos de desenvolvimento, para os treinadores poderem apresentar resultados.

    ResponderEliminar
  14. Há anos, desde Jesualdo Ferreira em particular, que ando atento a tudo o que faz e como se move P. da Costa!

    Apanhei-o um par de vezes junto aos adeptos e achei a postura dele de distancia e desprezo....nao estava para dar atençao a uma "cambada de labregos e tesos", dom tipo daqueles que fazem parte dos SD porventura....e dei por mim a pensar, mas quem é que este tipo pensa que é?

    Acho que ele esta assim hà muito tempo, mesmo!

    Qual é a diferença entao? Nao se ganha! e quando nao se ganha no futebol, as "coisas menos boas" ficam mais expostas a discussao e ao escrutinio!

    E nao quero entrar na vida particular dele por razoes obvias....mas ele nao tem esse respeito pelos socios e adeptos do FC Porto! Peço desculpa mas actualmente nao tem, de todo!

    Deacon Blue

    ResponderEliminar
  15. Olá Portistas

    algumas questões.

    como se calariam 6 milhões de adeptos vermelhos em Portugal(dizem eles) se por acaso o seu clube fosse parar a divisões inferiores condenado por corrupção?

    já viram essa gente toda zangada e triste fazer greve ao trabalho para curar a depressão?

    e o PIB nacional? já viram o rombo que seria?

    pois caros portistas, é baseado nisto que perguntei, que por muitas ilegalidades que cometam, fica mais barato abafar tudo e assobiar para o lado. E assim nasceu o Manto Protector que muitos falam. Assim é fácil para eles

    Ou seja altos interesses nacionais com o patrocínio do estado impedem,está visto,que haja condenações.

    Saudações Portistas

    11Drul0Vic

    ResponderEliminar
  16. O Manel que vá para a rua já! Essa do areias é mesmo de camelo. Pelos vistos agora há muitos pelo lado da mercearia do Manel.E não há quem corra com eles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "Manel" pôs a sociedade em asta pública, durante um período de tempo. Ninguém concorreu contra o "Manel", ninguém teve a coragem de se assumir contra o "Manel" e contra quem o apoia. Agora é demasiado tarde para os Franciscos Paulos clamarem por «e não há quem corra com eles» porque, quando houve essa oportunidade, só o "Manel" apareceu (estou-me a repetir propositadamente).
      Mas eu compreendo a falta de comparência da Oposição ao "Manel" (ou julgo percebê-la): é bem mais fácil e mais cómodo, bitaitar na bluegosfera do que constituir uma lista e concorrer a eleições, mesmo sabendo de antemão que se vai levar uma abada.

      Eliminar
  17. É uma tristeza na equipa B termos a ponta-de-lança dois jogadores que vieram de fora do clube, o Areias emprestado e o Djin comprado, a tapar o espaço ao Rui Pedro. Na minha opinião o jovem português devia era estar a jogar já na B, sendo o titular. Não, regressou aos juniores. Para quê? O que ganha com isso?
    Ainda por cima os jogadores que fomos buscar não valem um tostão forado, passando a expressão. Devia haver mais organização na articulação formação/equipa B. Um jogador que chega à equipa B não devia voltar para os juniores, isso é dar um passo atrás e só se justifica se a promoção for algo esporádico para compensar a ausência de jogadores. Quando um jovem inicia a época na B tem de continuar na B, a sair que seja para dar um salto competitivo.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.