quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Tão lógico quanto marcar golos

O FC Porto já disputou 3233 jogos oficiais. Marcou 7165 golos. Ganhou dezenas de títulos, cá dentro e lá fora. Ao longo dos seus 123 anos de existência, foram quase 300 mil minutos de futebol. Nunca esteve tanto tempo sem marcar um golo.

É histórico. Nunca o FC Porto tinha passado 430 minutos sem marcar um golo (ou sem que lhe validassem um). Estamos, à 11ª jornada, a 7 pontos do Benfica, a primeira vez que acontece desde que Pinto da Costa foi eleito presidente. Temos 22 pontos, a pior pontuação desde que a vitória passou a valer três pontos (1995). 19 golos em 11 jornadas, o pior ataque dos últimos 10 anos. E estamos fora do pódio, o que não acontecia desde 1975. Copo meio cheio: este é um FC Porto de recordes. 

O Tribunal do Dragão já tinha destacado o facto do FC Porto não sofrer golos. É bom. Mas para todos os efeitos pontuais, é melhor ganhar um jogo e perder um do que empatar dois; é melhor ganhar dois e perder três do que empatar cinco; e em momento algum podemos considerar que não sofrer golos contra equipas como Setúbal, Chaves, Copenhaga e Belenenses é algum tipo de proeza que mereça criar um constaste positivo.

Sim, não sofrer golos é positivo, mas se não marcamos entramos na lógica residente noutras bandas: não somos campeões, mas jogamos o melhor futebol; não ganhámos, mas fomos quem mais mereceu

Sente-se a contestação cada vez maior a cair sobre Nuno Espírito Santo. As críticas são expectáveis, aconteceria o mesmo a qualquer outro treinador. No FC Porto, ao fim de 2 ou 3 maus resultados, para a generalidade da massa adepta o funeral fica feito. Aconteceu com Paulo Fonseca, com Lopetegui, com Peseiro e muito provavelmente vai acontecer com o próximo que chegar. 

Mas há algo a saudar em relação a Nuno Espírito Santo, em defesa do técnico: tem contrariado algo que vinha sendo uma tendência cada vez maior no FC Porto - o não defraudar as expetativas. Nuno Espírito Santo não desilude, vai ao encontro das expetativas. O seu trabalho no FC Porto tem sido um espelho do desenvolvido no Rio Ave e no Valência: o futebol praticado, as escolhas para a equipa que muitos não conseguem entender, o discurso monocórdico e saído de um manual rasca de auto-ajuda. 

Nuno Espírito Santo não está a fazer nada abaixo do que já tivesse demonstrado. Admita-se, nem é o caso de Paulo Fonseca, que meteu o Paços de Ferreira a jogar à Porto e o Porto a jogar à Paços de Ferreira, mesmo não tendo tido condições de trabalho suficientemente boas para lutar pelo título. Nuno Espírito Santo meteu o Porto a jogar à... Nuno Espírito Santo. Jamais será cobrada uma fatura ao técnico por fazer o mesmo trabalho que fez nos seus outros clubes. Logo, este funeral perde um pouco a sua lógica. Vamos condenar quem está a ser o que sempre foi?

Se o FC Porto passou de Lopetegui para Peseiro e de Peseiro para Nuno Espírito Santo, nem vale a pena entrar por uma conversa de sucessão. Dá medo.

A competição de ontem, como saberão, não é valorizada neste espaço. A Taça da Liga deve ser utilizada única e exclusivamente para dar espaço competitivo a jogadores pouco utilizados e para lançar jovens da equipa B. As escolhas de NES para o jogo de ontem serviram minimamente para esse efeito, ainda que ninguém consiga ignorar que se tratou de um prolongamento de mais 90 minutos sem golos, ainda por cima jogando quase uma hora contra 10.  De qualquer forma, o maior problema não foi o jogo de ontem, mas sim os últimos jogos. 

Por isso, troquemos os Bonés e Machados por algumas considerações. Primeiro, Brahimi. Ontem descobrimos que Brahimi não serviu para jogar no Campeonato, na Liga dos Campeões e na Taça de Portugal. Mas serve para jogar na Taça da Liga.

Isto consegue ser pior do que ter o Taarabt a ganhar 193 mil euros por mês para ir ao Main. Porquê? Porque esse nunca viram fazer nada de jeito no Benfica e não faz falta à equipa principal. Brahimi sim. Viram-lo os adeptos, os adversários, a Champions do futebol. Há dois anos, era o jogador mais aplaudido pelos adeptos. Desaprendeu? Não. Ao longo de novembro, em que o FC Porto esteve em 4 competições, Brahimi ficou no banco no Campeonato, na Champions e na Taça para jogar apenas na prestigiada Taça da Liga. Gestão danosa, nada mais. 

Inácio fez a sua estreia na equipa principal. Ainda que envolvido no negócio Maicon, estamos a falar de um dos cinco laterais-esquerdos mais caros da história do FC Porto. Mas aqui temos um perfeito exemplo da diferença entre um jogador da formação e um jogador que vem de um negócio do Brasil. Não apenas do Brasil: de um negócio do Brasil.

Inácio fez apenas 4, 4 jogos na Segunda Liga e teve logo uma oportunidade na equipa principal. Não se discute o mérito de Inácio, mas sim o tratamento bem diferente que teve Rafa: esteve 3 épocas desportivas a jogar ativamente na equipa B, sem nunca ter tido uma oportunidade de jogar na equipa principal. Inácio chega e tem logo a sua chance. Deve ser tudo uma questão do critério dos treinadores. Sim, sim.

Rui Pedro estreou-se pela equipa principal e foi provavelmente o mais aclamado pelos adeptos. Neste âmbito, uma saudação para Bernardino Barros, que afirmou, preto no branco, durante os seus comentários no Sentimento (para fazer honra ao Edmundo), que Rui Pedro esteve encostado e em risco de sair enquanto não renovou contrato «com quem eles queriam» na SAD. André Silva esteve na mesma situação. É assim que se gerem os nossos talentos. 

Depoitre esteve uma hora em campo. A jogar contra 10, com o jogador a precisar de ganhar confiança e não havendo melhor oportunidade para isso, NES decidiu tirá-lo de campo e lançar o miúdo. Está tudo dito sobre Depoitre. Nuno nem pensou «vamos esperar, a ver se ele marca para ganhar confiança». Por norma, um treinador que quer muito um jogador não desiste dele em circunstâncias tão favoráveis. Talvez isto diga muito do quão queria NES Depoitre. 

João Carlos Teixeira jogou 15 minutos. O suficiente para ir ao encontro do comentário do TdD aquando da sua contratação: «É daqueles jogadores que conseguimos apreciar pelo simples facto de receberem a bola». Porque não joga mais? Não procurem a lógica. Procurar lógica neste FC Porto tornou-se uma coisa tão complicada quanto acertar na baliza adversária.

Sábado regressa o campeonato, com o FC Porto no 4º lugar, a sete pontos da liderança. Ninguém se recusa a deixar de olhar para o primeiro lugar. Mas o problema não é apenas os adversários terem que perder pontos. É o FC Porto ter que ganhá-los. Sem golos, nada feito. E com estes meios, não esperem fins agradáveis. 

24 comentários:

  1. O JCT fez mais pela equipa nos 15 mins que jogou que o Brahimi, Depoitre ou Herrera em todo o seu tempo de jogo. Por que razão não foi utilizado até agora é um mistério. E se irá ser utilizado de agora em diante, nem me atrevo a adivinhar.

    O Inácio impressionou-me, fez-me lembrar o Alex Sandro. Rápido, muito forte, atento a defender e disponível a atacar. Bons indicadores para o futuro. Agora o Rafa merecia tanto ou mais ainda uma hipótese na equipa A.

    ResponderEliminar
  2. Incrível como se vai buscar um lateral, quando na formação é a posição que melhor está servida para o futuro, Victor Garcia, Rafa e Dalot são jogadores que darão garantias, mas temos Inácios e o Rodrigo Soares a jogar...
    O primeiro parágrafo serve de mote para o segundo. À partida um jogador com as caracteristicas de Depoitre é útil para uma equipa, mas gastar 6 milhões para ir buscar um jogador que não é melhor que o Gonçalo Paciência ? Que além de fazer o mesmo que o Belga, segura bem os defesas, joga bem de costas, ainda tem a capacidade para jogar fora de posição, tal como o Jota e o André Silva.
    Resta-nos ganhar ao Braga, que é treinado pelo nosso antigo treinador e que está à nossa frente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Pedro é melhor que Depoitre e ponto! O Goncalo a beira do belga é Messi! Lol Ate estes 2 jogos ainda dava o beneficio da duvida ao belga mas depois daquele lance em belem que nem se sabe se quer passar ou rematar e daquele no dragao que é isolado pelo Evandro e o defesa do CFB vem quase do meio campo e tira lhe a bola (sim tou a exagerar) perdi logo as minhas duvidas que o belga nao vale nada! Depoitre parece dificil mas é capaz de ser quase tao mau que o Jardel com os pés! So que Jardel marcou provavelmente alguns dos melhores golos com os pés que se viu em pls mesmo com os pés!!

      Eliminar
  3. excelente, o meu agradecimento e reconhecimento.

    ResponderEliminar
  4. No Sábado, muito provavelmente iremos para o 5º e ficaremos a 10 pontos do primeiro lugar. Se Slimani recuperar, é muito provável que também sejamos eliminados da Champions e percamos os € que tanto precisamos.
    Depois de isso tudo, o mais provável é despedir o treinador e voltar ao ponto exacto em que ficamos há uma anos atrás, com um diferença, entramos em pré-época ainda antes do natal.
    Se continuarmos a seguir este caminho, para o próxima ano entramos em pré-época antes de Novembro, e andaremos nisto até deixarmos de ser considerados candidatos ao quer que seja, digo candidatos porque favoritos já não somos...
    Penso que é tempo de começar a construir, em vez de destruir, porque cada vez que trocamos de treinador, estamos a destruir, e se não dermos a ninguém condições para construir uma base, nunca voltaremos a ganhar nada. Não digo que vai ser com o NES que voltaremos a ganhar alguma coisa, mas deixem o homem fazer o trabalho dele. É certo que não vai agradar a todos, nenhum treinador o faz, mas é certo que o seu trabalho tem muitos pontos positivos, se lhe dermos tempo talvez em Maio tenhamos uma boa base de trabalho e alguns jogadores valorizados para vender, caso contrário poderemos não ter nada disso.
    Já devíamos ter aprendido que trocar por trocar não faz sentido, quer treinadores quer jogadores, Marega parecia o pior jogador que vi no FCP, mas Laurent Depoitre é pior, é bom moço e esforçado, mas é muito pior jogador sem dúvida. O Marega tinha qualidades(velocidade e muita força) e muitos defeitos, mas em Depoitre ainda não encontrei uma qualidade que diga que é capaz de ser jogador ao nível do FCP. Ontem por exemplo percebemos que um miúdo como Rui Pedro consegue mostrar mais do que um jogador que custou 6milhões de euros.

    ResponderEliminar
  5. Penso que neste momento a demissão de NES é inevitável. Logo, quanto mais cedo melhor. Todavia, a direção também tem que se demitir. O futuro, a partir de agora, está nas mãos dos sócios. Se estes não exigirem a demissão da direção, serão também responsáveis pelo desastre que se anuncia!

    ResponderEliminar
  6. TdD boa análise. Quase que dá para sentir a lágrima no canto do olho de quem escreveu esta análise.

    Reparo é que o NES anda a ler o TdD. Fiz vários comentários a criticar as opções do NES na pré-época que não serviram para nada, pois só foram utilizadas mesmo na pré-época: Varela a def.direito e João Teixeira. Ontem NES finalmente usou o trabalho da pré-época. Varela a def direito que foi um zero e, não obstante a tristeza desta situação, depois conseguimos ver Herrera a fazer essa posição...quando se pensa que já se viu de tudo, NES surpreende! João Teixeira jogou 15min e ficou ainda mais visível a estupidez que é a sua não utilização. Aquele lado direito ganhou vida, aquela vírgula na área não desbloqueria alguns jogos do FCP?. Porquê NES? Mas tu és mesmo burro?? Vamos ver se o jogo da Taça da Liga não deu bilhete VIP de camarote para o Brahimi e Teixeira contra o Braga.

    ResponderEliminar
  7. Parabéns pelo blog, e pela análise. Infelizmente, não há nada a dizer, nem muito a fazer quanto ao estado actual das coisas. Este treinador está a ser o que se esperava. De facto só Quem o contratou (JNPC) esperava mais... pois, pois, vesse bem o resultado...

    ResponderEliminar
  8. ... mas o miúdo tem Valor o outro não o demonstra, apesar do "price tag" 6 milhões. Já agora: Se o Depoitre vale 6 milhões quanto valerá o Rui Pedro?...

    ResponderEliminar
  9. E, contudo, isto não tinha de acabar assim...

    ResponderEliminar
  10. Uma vergonha o futebol que a nossa equipa pratica. Nós somos a troça do futebol portugues. Ja doi mesmo. Marco Silva não faria pior que Nuno. Tanto que nao gostavamos de Vitor Pereira, que deve ter lançado um praga, deixamos de ganhar. Infelizmente já não tenho esperança. Abraço a todos os portistas e parabens pelo artigo, que como sempre está excelente. Leitor assiduo, desde Cabo Verde. Jorge

    ResponderEliminar
  11. Em casa onde não há pão todos ralham e ninguém tem razão. Basta ler os comentários aqui no Tribunal do Dragão.
    Se o JCT fez mais que o Brahimi então eu vi outro jogo.
    Quantos minutos de jogo tem Depoitre? Em que circunstâncias jogou? Quantas ocasiões claras de golo falhou? Quantos cruzamentos faz o FC Porto para a zona onde está o ponta de lança?
    Os titulares no Porto B são Fonseca e nos Juniores o Dalot não o Rodrigo Soares, se vissem os jogos talvez já o soubessem.
    O Gonçalo Paciência é um bom jogador, mas tem pouca cabeça. Aliás as escolhas para a sua carreira têm sido nefastas, além disso está impedido de jogar por uma infelicidade que espero que não se confirme. Pode vir a ser uma solução para o FC Porto mas ainda não é, e não se pode entregar o ataque a duas promessas.
    Não gosto do NES, nem consigo já ouvi-lo nem ler as suas entrevistas porque essa prosa cheia de palavras sem conteúdo a mim deixam-me irritado, odeio vendedores da banha de cobra, e ele é um. O problema é que ele foi a escolha que, ninguém mais que o presidente queria, e agora todos temos que o aguentar até ao fim, esperarando que a coisa melhore.
    Creio que as experiências anteriores nos deixam dois factos claros, a chicotada psicológica afecta ainda mais a equipa, a SAD tende a escolher uma opção ainda mais limitada do que a anterior.
    Deixem o Depoitre, o Herrera em paz foda-se. Um nem joga na sua posição e sim tem algumas falhas de concentração inadmissíveis mas é um bom jogador
    O outro ainda não pôde demonstrar nada porque só o colocam com a equipa sobre brasas e o treinador nem sequer se preocupa em dar-lhe o futebol que pede, aliás até costuma retirar jogadores que poderíam servir-lhe as bolas como um jogador do seu estilo necessita, para depositar nele uma especie de pinheiro para o balão para a área, que obviamente com a falta de ritmo e entrosamento não funcionam, juntado a falta de confiança e a pressão o desastre é total.

    O problema do FC Porto começou na direcção. Acredito que a chegada de Luís Gonçalves melhora alguma coisa, mas está lá um treinador que não nos serve mas que aí se deve manter até ao final da época.
    Podemos fazer duas coisas ou ter calma e apoiar a equipa esperando que realmente no final do ano se faça uma avaliação justa do trabalho do treinador e dos jogadores e se corrija a situação, ou entrar em histeria ao estilo Lopetegui e disparar em todas as direcções, perder o rumo e chorar por um D. Sebastião que nunca há-de voltar.

    PS: Marega, 60% de Adrian, Quintero, Kleber, Iturbe, Ghilas, Walter, Reyes, Maicon, Aboubakar, Tello, Opare, Sami, Imbula, Osvaldo.
    Todos estes jogadores deveriam ter sido reforços para o plantel principal (excluo os que eram meio para B meio não se sabe para quê). Todos têm em comum uma característica, não têm um perfil de jogador à Porto. Não aquele desenho manhoso do Nuno. Um jogador à Porto é aguerrido, profissional, forte psicologicamente, ambicioso e fundamentalmente é disciplinado. Antes não nos reforçávamos tão mal e tão caro,espero que com um regresso do actual director desportivo isso se altere e que se volte a investir no departamento de scouting e que esse investimento resulte em melhores jogadores e mais baratos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo a 100% com esta opinião. Isto sim é crítica construtiva e útil ao nosso FCP.

      Eliminar
  12. Excelente, como sempre, TdD.

    Uma tragédia que se previa assim que se soube o treinador.

    Somos os lesados do NES!

    https://www.facebook.com/LesadosdoNES

    Quo Vadis FC Porto!
    Obrigado administração pela deriva em que te encontras
    FCP

    Cumprimentos

    AS

    ResponderEliminar
  13. Tribunal do Dragão,
    Sublinhar que não sofremos golos não interessa para nada, se não ganharmos
    Relativamente à situação do FC Porto há que ter a coragem de afirmar que o responsável pela situação actual é o Presidente que tem escolhido treinadores que não têm nível para treinar os azuis e brancos...
    Se eu pudesse decidir seria Marco Silva o treinador escolhido.
    Com o Conselho de Arbitragem e o de Disciplina controlados pelos dois grandes de Lisboa, só com grandes treinadores e jogadores conseguiremos ganhar títulos contra tudo e contra todos...
    Armando Monteiro
    https://dragaoatentoiii.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  14. Pedro Tavaco Perosinho30 de novembro de 2016 às 21:15

    Calma, vejo muita gente a bater no NES quando ele é claramente o melhor treinador que passou nesta casa nos ultimos anos apos AVB.

    É porto, é da nova geraçao e tem um discurso muito motivador. Os pilares da noaa equipa sao Comunicação, cooperação e confiança e é sobre eles que temos de trabalhar como diz e bem NES.

    Há que dar tempo. Quiça nao estará na forja um novo AVB? Eu acredito.

    Ainda vamos ser campeões acredito que vamos dar a volta. Lembrem se as defesas ganham campeonatos ;)

    #SOMOSPORTO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eis a diferença entre um e outro:

      http://otribunaldodragao.blogspot.pt/2016/12/o-quadro-de-nes-e-o-quadro-de-avb.html

      AS

      Eliminar
  15. Já se percebeu q após 4 anos sem ganharmos nada (sim, porque este ano já era) e com 3 (ou 4) trocas de treinador , a culpa não será propriamente da equipa ou da equipa técnica, mas sim de quem governa o nosso clube. Enquanto isso não mudar, o que se está a passar no nosso clube vai tornar-se hábito e não excepção.
    PS: alguem que me explique porque é que a RTP, televisao publica, paga pelos impostos de todos os que pagam eletricidade, vai para a 3a transmissão de um jogo de champions de 1 certo clube, quando do nosso clube apenas transmitiu até agora 1 jogo. Eu sei que a nossa equipa não entusiasma, mas é de 1 falta de igualdade gritante.

    ResponderEliminar
  16. É de facto triste ver a equipa do FCP a jogar. Existe por favor alguma réstia de esperança no trabalho que Luís Gonçalves está agora a desenvolver e na inclusão de João Pinto? Porque sinceramente se houver alguma possibilidade só vejo que seja por aí..

    ResponderEliminar
  17. "Temos 22 pontos, a pior pontuação desde que a vitória passou a valer três pontos (1995)."

    Em nome do rigor, a actual pontuação, não é a pior desde que a vitória passou a valer três pontos, os actuais 22 pontos, igualam outros 3 registos com 22 pontos à 11ª Jornada:

    1999/00 22 pontos (19-07) Tr Fernando Santos.

    2000/02 22 pontos (20-08) Tr Octavio.

    2004/05 22 pontos (18-07) Tr Vítor Fernandez.

    2016/17 22 pontos (19-05) Tr NES.

    Se a actual pontuação, classificação são famosas? Longe disso, mas em nome do rigor, esta não é a pior pontuação do FC Porto dos ultimos 22 campeonatos, pela 11ª Jornada, iguala sim, três outros registos pontuais penosos, mas com os mesmos 22 pontos!

    Opinião pessoal, o Inácio a par do André André foram as unidades com maior rendimento nesta ultima partida (os centrais confirmam tambem um padrão de rendimento constante). Quanto ao negócio Inácio, pelo que li, o Maicon gerou 6 M€ encaixe, e 50% do passe do Inácio, sendo que nesse negócio ainda será integrado outro Activo do S Paulo. Aliás, estou convencido que o Inácio irá gerar um encaixe desportivo e financeiro. Todavia, numa Equipa como o FC Porto, o Inácio e o Rafa são compatíveis, no curto/médio prazo, afinal o FC Porto necessita de 2 jogadores por posição. Laterais defensivas, Garcia, Fonseca, Dalot, Rafa e Inácio, 5 opções jovens, e de qualidade!

    PT

    ResponderEliminar
  18. A lógica que nos trouxe até aqui é a mesma lógica que levou a que muitos Portistas cuspissem na história do FC Porto e do seu real fundador José Monteiro da Costa, ao aceitarem a maior fraude da história do clube.

    João Santos

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.