terça-feira, 22 de setembro de 2015

Então, Rúben Neves renovou contrato

Rúben merece mais
do que um apontamento
Sabiam? Quem não sabia, pelos vistos, devia saber. Rúben Neves renovou contrato por mais duas épocas, até 2019. Confusos? Normal.

Aparentemente foi uma informação que passou algo despercebida, mas a 19 de setembro o Dragões Diário publicou: «Rúben Neves tem 18 anos, estreou-se na primeira equipa com 17, desde logo mostrando uma maturidade que o ajudou a queimar etapas no processo de formação. Até por isso e também pelo que mostrou já esta época e durante a época passada, não é fácil desestabilizá-lo, mas não deixa de ser patético ver alguma imprensa – a do costume – noticiar um alegado interesse do Chelsea, afirmando-se que tem contrato até 2017. A data que se lê no contrato, que é o que conta e não a vontade de alguns, é 2019. Rúben, como até aqui, responderá no campo

Foi o site Tuttomercato, em Itália, a dar conta desta notícia que envolvia o Chelsea... citando alegadamente imprensa inglesa. Em Portugal foi citada pel'A Bola, acrescentando que o jogador tinha contrato até 2017. Ou seja, a informação que era de domínio público e oficial. Normal, portanto.

A última vez que o FC Porto se pronunciou sobre o contrato de Rúben Neves foi a 17 de outubro de 2014, na altura quando renovou até 2017 (não podia renovar por mais de três épocas por ser menor de idade). Quem renovou até 2019, na altura, foi Fabiano. Desde então, nunca mais o FC Porto, nem a nível oficial nem através de redes sociais ou outros meios, voltou a anunciar qualquer renovação de contrato de Rúben Neves.

E agora, para surpresa geral, o Dragões Diário surge a afirmar que Rúben Neves tem contrato até 2019, como se fosse uma informação de domínio público e algo já sabido. Nenhuma imprensa pareceu interessada ou sequer notou na novidade. Será possível que o FC Porto tenha renovado contrato com o nosso Menino de Ouro sem informar os sócios e adeptos? E se renovou, será esta a melhor forma de anunciar a renovação, como uma mera nota de rodapé numa notícia sobre uma especulação de mercado?

Levantam-se questões. Se Rúben Neves prolongou o seu contrato até 2019, por que fê-lo por 4 épocas e não por 5, que seria mais apropriado à sua qualidade e potencial? Se Rúben Neves renovou, a cláusula de rescisão de 40 milhões de euros mantém-se? Tratar-se-á de um contrato-promessa já previsto aquando da renovação até 2017 (um tipo de prolongamento de contrato que gera sempre dúvidas, como foi exemplo no caso Bruma-Sporting, embora por norma possa ser aplicável pelos clubes como renovações automáticas se nenhuma das partes se opor)? Muitas questões, nenhuma resposta. Aliás, uma aparente resposta que já todos deveriam saber.

Nos últimos 4 anos, o FC Porto anunciou todas, todas as renovações de contrato dos seus jogadores da equipa principal (o último caso em que isso não aconteceu foi Rúben Micael, em 2011, uma renovação só desvendada pelo relatório e contas). Renovar com Rúben Neves, possivelmente o médio de 18 anos mais promissor à escala mundial, não é uma informação digna de ser anunciada como deve ser?

Rúben Neves é muito mais do que um mero futebolista aos olhos dos adeptos, por tudo aquilo que simboliza, e querê-mo-lo connosco muitos e longos anos. Aos 18 anos já é vice-capitão do FC Porto. Não tratem a sua situação contratual como um mero apontamento secundário, pois Rúben Neves merece muito mais que isso. E os adeptos também merecem saber o quão salvaguardado está, de facto, o futuro do Menino de Ouro.

PS: Uma boa notícia relativamente a André Silva, cujos primeiros sinais indicam que a lesão não terá sido tão grave quanto se temia e as melhores expetativas apontam para um regresso em outubro. De qualquer forma, mantém-se o apelo de que o FC Porto se deve fazer valer de todas as vias possíveis para garantir que entradas como a que deu origem a esta lesão não possam nunca gozar de impunidade. E a própria FPF (alô?), se de facto se preocupasse com os clubes e as camadas jovens, deveria reagir à forma como acabou de ficar sem o seu melhor ponta-de-lança sub-21 para dois jogos de qualificação para o Europeu.

7 comentários:

  1. Ter um jogador como o Rúben Neves é um LUXO...um jogador de classe mundial que rapidamente nos faz esquecer a sua tenra idade. Este não engana, É CRAQUE!

    ResponderEliminar
  2. Que orgulho ver jogadores como Ruben Neves, André Silva, André André, a aparecerem e a afirmarem-se no clube! Cada um a seu tempo e a traçarem a sua propria estoria. E outros vêm a caminho! Nao vou dizer nomes para nao agourar, mas sei quem sao. Espero que nao pulem à primeira oportunidade pro estrangeiro e que todos juntos entrem na historia deste clube. Que gozo me dá ver o novo paradigma deste Futebol Clube do Porto!

    ResponderEliminar
  3. Realmente eu estranhei esse apontamento do DD na altura mas pensei que tivesse me passado essa renovação.

    Sendo assim só me leva a pensar na questão do 3+2 previamente estipulada no contrato, aquando da 1ª assinatura e que o FCP ativou essa clausula quando o Ruben fez 18 anos, tendo este não se opondo ou aceitando ativamente, essa situação.

    Qualquer outro tipo de renovação que não nestes termos, teria que ser comunicado ao mercado por sermos cotados em bolsa.

    ResponderEliminar
  4. Absolutamente de acordo!
    PS
    Temos de estar atentos á lista semanal dos castigados...

    ResponderEliminar
  5. As renovações de contratos com jogadores abaixo dos 20 anos são sempre assuntos que se devem tratar com a devida calma.
    2019 parece-me bem.
    Desde que ele jogue e evolua ainda mais, melhor para todos.

    ResponderEliminar
  6. provavelmente no contrato de renovação por 3 anos (o tal limite) já constaria uma cláusula de actualização automática para 5 anos, caso as partes nada dissessem no prazo de x dias/meses após o Ruben atingir a maioridade (mera suposição minha) e daí nada terem comunicado.

    ResponderEliminar
  7. Joga muito, posiciona-se bem, decide rápido e com razão e coloca a bola onde quer. Tem que continuar a trabalhar muito e especialmente ganhar uma condição fisica que lhe permita manter o ritmo nos 90 min e trabalhar muito na marcação de livres directos porque isso valoriza muito um médio.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.