sábado, 12 de setembro de 2015

Por cima do sinal amarelo

Na linha dos dois posts anteriores: o problema não era jogar em Arouca. O problema era quem lá estava para arbitrar - ou quem lá o pôs. O FC Porto é superior, lidera o campeonato com todo o mérito, fez o que lhe competia antes de um ciclo de jogos importante (não há nenhum que não o seja). Ganhar nunca esteve em causa.

Tranquilidade e competência
Depois de uma pausa para jogos internacionais há sempre alterações na equipa. Lopetegui tomou as suas opções e a equipa cumpriu, sem sobressaltos. Ganhámos mais soluções para renderem a curto prazo na equipa e as chamadas boas dores de cabeça. O FC Porto nunca terá um 11 consensual, pois felizmente tem um grande plantel, e uma vez mais Lopetegui mostrou que para ele não há estatutos nem lugares marcados - tem sido assim desde o primeiro dia. Varela, Tello e Herrera não estavam ao melhor nível, então deu oportunidade a outros. O desafio é que isto não se trata apenas de uma gestão de futebolistas, mas também de homens, egos, ativos e morais. Vai haver espaço para todos esta época, mas há que saber esperar e lutar por essas oportunidades.

Por outro lado, os parabéns a João Capela. Neste jogo, conseguiu mostrar mais cartões ao FC Porto (6) do que aqueles que o Benfica viu no total das 4 primeiras jornadas. Não discutindo a razão para cada cartão, é simplesmente uma média que faz jus ao que esteve na origem da nomeação de João Capela: é quem mais cartões está a mostrar em Portugal. Mas o mais incrível é que o Arouca acabou o jogo com apenas um. O FC Porto deu a resposta adequada: vencer contra adversidades que vão além do adversário.

Para a história fica isto: o FC Porto venceu no batatal de Arouca. Já o Benfica perdeu no muito desejado estádio de Aveiro. O acontece é muito mais importante do que o local onde acontece.





Meio-campo, Rúben e André (+) - De certeza que o próximo meio-campo que Lopetegui escolher não será consensual. É impossível: só jogam 3 de cada vez. Rúben e André André ainda não o tinham feito de início, mas acrescentaram grande qualidade de passe, circulação de bola e verticalidade. Há um FC Porto com e sem Rúben Neves. Danilo Pereira oferece, do ponto de vista defensivo, coisas que Rúben Neves não consegue dar. Mas em termos de construção, varição de flancos e dinâmica na circulação de bola, Rúben Neves é top. O passe antes do 3x0 é fenomenal, sobretudo pela facilidade com que fez aquilo - reparem na reação após soltar a bola, parece que está a passear tranquilamente de mãos nos bolsos. É excelente que André André esteja a ter espaço no FC Porto. Já teve mais oportunidades do que esperaria e está a corresponder a cada uma delas. Por vezes é lento a soltar a bola e a decidir, mas tem a atitude e postura corretas em campo, está sempre envolvido em todas as fases do jogo e sabe encontrar sempre a melhor solução para o passe - só terá que a encontrar mais rápido. Não vai ser fácil ser Lopetegui esta semana, pois ambos justificam manter a titularidade.

Bis na estreia
Corona (+) - Quem faz dois golos na estreia é incontornável tema de destaque. No primeiro combina muito bem com Aboubakar, no segundo foi oportuno. Há jogadores que treinam há meses juntos que não conseguem fazer o que Corona e Aboubakar fizeram no lance do 1x0. Isso também significa que às vezes o entendimento não está no tempo de treino, mas nas caraterísticas dos jogadores. Corona entrou muitíssimo bem na equipa. Não defende, vai ter que evoluir muito neste aspeto, mas ofensivamente criou os desequilíbrios de uma forma que, até ao momento, só Brahimi conseguia fazer no plantel. É reforço.

Aboubakar (+) - Uma jogatana. Foi o jogador que mais correu, ofereceu sempre linha de passe aos médios, fez tabelas, abriu espaço entre-linhas, arrastou marcações, assistiu Corona e ele próprio fez o seu merecido golo. Uma exibição completíssima. Osvaldo, descruza os braços e bate palminhas. Com Aboubakar a jogar assim, vais ter que esperar. Só uma nota: um bocadinho mais de egoísmo e um pouco menos de altruísmo na grande área. Afinal de contas, Aboubakar é o ponta-de-lança da equipa, mesmo que jogue no papel de avançado recuado, e não há matador que não tenha a pontinha de egoísmo.

Maicon (+) - Excelente exibição. Esteve em todas: no jogo aéreo, no corte, nas dobras, na marcação, ao manter a linha defensiva subida e organizada... Hoje foi um verdadeiro patrão na defesa. Marcano também esteve bem, mas um pouco mais encolhido, talvez por ter visto o cartão, e também pois tinha que estar com particular atenção nas dobras a Layún, o que não era fácil. 





A rever (-) - Não há muito a destacar negativamente na exibição do FC Porto. Lopetegui geriu bem o plantel depois do vírus FIFA, embora seja sempre discutível lançar Layún tão cedo - dois treinos e titularidade não é o maior voto de confiança a Cissokho. Por outro lado, Cissokho foi contratado para ser alternativa a Alex Sandro e permitir a Ángel sair para jogar noutro clube. Já Layún foi contratado para substituir Alex Sandro, daí que não surpreenda assim tanto a aposta imediata. O golo é mesmo o maior aspeto negativo (Maxi Pereira permite o movimento interior, a bola passa uma linha defensiva de três unidades e Layún deixa que o avançado finalize nas suas costas). O maior desafio será este: mudar as peças sem comprometer a identidade que o FC Porto apresentou hoje em Arouca.


16 comentários:

  1. gostei, com tudo a carburar eram 5 ou 6 sem espinhas. Corona veio dar outra dimensao ao jogo do porto e brahimi tremeu com isso. com mais articulaçao na frente podemos fazer grandes coisas, talvez por ordens do treinador ainda nao aproveitamos os lances de contra pe. QUANTO AO CAPELA, ele tentou e em especial um assistente com livres a desproposito e amarelos forçados enquanto aos outros zero. HOJE O CAPELA NAO DORME BEM, mas vem tambem provar que com os jogadores que temos carregando, carregando nao existe arbitro que resista por depois é tao evidente que é crime.

    ResponderEliminar
  2. ah o rui neves tem de mudar de penteado porque a franja nao da jeito e ele tem de a estar sempre a arranjar, depois o golo sofrido é igual ao sofrido na madeira só que ja estava 3 a 0. Cissoko deve ser redimido porque pode ajudar e muito e parece que esta com vontade disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nome do jogador é Rui, e não Ruben amigo x)

      Eliminar
  3. Maxi, 212 jogos pelo venfica, 68 amarelos.
    Maxi, 4 jogos pelo FCPorto, 3 amarelos.

    0.33
    0.75

    É isto. Factos. É do caraças.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será ainda cedo para estas estatísticas, mas no fim da época será interessante fazer isto. E já agora, fazer o mesmo em relação aos jogos europeus, só para mostrar que a diferença nesses jogos não será tão significativa (se o for, sequer)

      Eliminar
  4. Gostei de ver no primeiro golo 5 jogadores do FCO na área. Finalmente a equipa mete vários jogadores na frente. É uma melhoria. Temos 2 reforços bons, entraram bem. André André e Rúben Neves mostram serviço. Temos FCP! Venha o próximo e teremos Maxi em campo, para desespero de alguns.

    ResponderEliminar
  5. 0 Capela bem tentou! Começou desde cedo a distribuir amarelos a ver se conseguia depois dar algum da sua cor favorita.
    O golo do Arouca surge precisamente pq o Maxi, que já tinha amarelo, deixa passar o jogador que faz o cruzamento. E na decisão de substituir o Brahimi tb deve ter pesado esse facto (além de ter jogado mal, sempre com passes para trás, tem que jogar muito mais ou depressa o Jesus Corona passa para primeira opção).
    Grande vitória, SOMOS PORTO

    ResponderEliminar
  6. Tem de se fazer alguma coisa em relação à palhaçada das arbitragens ! O que é demais é exagero... E se a estrutura não faz nada, temos de ser nós a fazê-lo, seja o que for, mesmo que não adiante de nada, alguma coisa tem de ser feita !!

    ResponderEliminar
  7. Golo do arouca é em offside! Layun nao é melhor que cissokho a defender, se se cruxifica o cissokho pelo lance na madeira também nao pode dar palmadinhas nas costas ao layun porque é fraquinho a defender, tem de melhorar muito e apresenta dificuldades a cruzar com o pé esquerdo (vinha com melhores referencias nesse aspeto), já corona defende muito se compararmos com brahimi quando chegou (e mesmo neste momento nao anda muito longe) defensivamente pa 1jogo teve muito bem e combina muito bem ofensivamente com maxi! Mas acima de tudo parece um extremo com mais golo que os outros! Vida cada vez mais dificil para herrera, certos momentos do jogo nao encaixam com o seu estilo de jogo e continua a errar passes basicos! Veremos a época é longa e em determinados jogos jogadores com caracteristicas no decorrer do jogo podem ser importantes, e se ha meio campo com jogadores diferentes uns dos outros é o nosso!
    Ahh gostei de ver sergio oliveira no banco!

    ResponderEliminar
  8. R. Neves, que jogador de futebol.
    André, com Lopetegui vai evoluir o suficiente e vai tornar-se mais consistente, tem humildade para isso.
    Abou, é demasiadamente humilde para ser egoísta, mas a sua evolução é notória.
    Corona, devia ter vindo mais cedo, o ano passado...
    Layún, gostei, tem fibra, mas o golo sofrido tem metade da sua responsabilidade, a outra é da equipa.
    Lopetegui, esteve bem...como quase sempre está.
    Capela, um pulha com um critério bem definido.
    PS.
    Maxi, já não falta muito para ser expulso e ainda bem, porque vai expor, uma vez mais, o poder da máfia vermelha

    ResponderEliminar
  9. O terceiro golo do FCP é uma obra de arte, não cansa de ver e rever ..... Corona tb não engana, mais um jogador a conseguir colar a bola aos pés, a arte em movimento. Aboubakar parece estar muito mais magro relativamente ao ano passado, a titularidade está-lhe a fazer bem, que continue o que está a fazer que vai fazer um brilharete este ano. Rúben não sabe jogar mal, sempre que é chamado. Assim como André André. Todos estiveram em grande, incluindo os adeptos, que pela televisão já não se ouviram assobios, apoiaram a equipa de verdade. Venha o próximo teste, uma equipa que já vai em primeiro do seu país, com 4 jogos a mais, também com um empate e de resto só vitórias, como nós. Se a equipa jogar como hoje podemos sonhar com a vitória.

    ResponderEliminar
  10. Boa exibição da equipa, principalmente quando entrou o Danilo e o Rúben pode jogar mais a frente. O nosso menino é Top quando joga mais solto!!!

    Do ponto de vista negativo o cartões como é óbvio e o golo sofrido onde até Casillas podia ter feito melhor!

    ResponderEliminar
  11. hoje sinto me euforico, paciencia. mas nao podia deixar de dizer que gostei bastante da solidariedade entre todos os jogadores quando apareceram os golos por exemplo, a equipa esta unida,otimo.

    ResponderEliminar
  12. Grande jogo!!! Por vezes o treinador não pode fazer mais se os jogadores não o fazem. Rúben Neves está um Óliver Torres (sou um dos que pensa que foi um dos melhores jogadores a passar pelo FCP, o tempo o dirá, portanto o elogio é mesmo um rasgado elogio...). Corona a mostrar como se faz, sempre calmo, em ambos os golos, não rematando em força sem olhar, sempre com a cabeça levantada. Apenas tenho um reparo a fazer: Brahimi. Gosto muito do rapaz mas tem de aprender a ser mais pragmático. Uma última palavra para os anti-Maxi e anti-mexicanos: aguentem. Sempre Porto!!!

    ResponderEliminar
  13. O meio campo "português" com André e Ruben e depois Danilo, mostra que afinal há formação em Portugal! Afinal há jogadores portugueses que sabem jogar á bola. Basta é acreditar neles, puxar por eles, fazê-los crescer como deve ser e onde deve ser. É lógico que é preciso queimar etapas, mas também não fazer dessas etapas um... incêndio!

    ResponderEliminar
  14. Antes de mais dar os parabéns ao autor destes artigos, sou um leitor assíduo deste espaço.
    Quanto à sua leitura do jogo, não poderia estar mais de acordo mas há uma coisa que me deixa um pouco preocupado... Numa análise tão extensa como esta é, no mínimo, surpreendente e ao mesmo tempo preocupante, que os únicos jogadores que não são mencionados nela são o Casillas (por razões óbvias, não teve praticamente trabalho nenhum nem tem culpa no golo sofrido) e, nada mais nada menos, o jogador mais caro do plantel - Gianelli Imbula.
    Um jogador que tem a qualidade que este rapaz tem, já para não falar do investimento que o FC Porto fez nele, tem quase a obrigatoriedade de ser uma referência e um dos jogadores mais importantes da equipa e, neste momento, não é isso que sucede. Foi mais um jogo infeliz do Francês, com alguns rasgos onde se denota claramente a quaidade do jogador, mas tarda em explodir. Espero que perca a timidez nesta recta final do mês de Setembro, que vai ser bem dura.
    Cumprimentos TdD

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.