quarta-feira, 22 de outubro de 2014

A felicidade entre a bipolaridade. E umas coisinhas sobre Lopetegui e Pinto da Costa

O homem do Presidente
Sofrida e saborosa, a vitória de hoje. Não sei que contas fizeram por aí, mas não estavam 4 mil bascos no Dragão. Eu juro que ouvi aí pelo menos uns 20 mil. Quando o FC Porto estava na fase mais difícil do jogo, no início da segunda parte, os bascos quase deram cabo da equipa. Como sabem, quando uma equipa está nervosa, a errar passes e a ser muito pressionada, o pior que pode acontecer é ser fortemente assobiada. E foi isso que aconteceu. Casemiro falhava um passe, assobios. Maicon falhava um corte, assobios. Herrera perdia uma bola, assobios. A equipa estava desorientada, precisava de apoio, mas das bancadas, tirando as claques, só se ouviam assobios. Curiosamente, muitos desses 20 mil bascos gritaram que se fartou no golo do Quaresma.

Adiante. Lopetegui, como já se percebeu, já está condenado. Quando a equipa ganhar, como hoje, ainda dá para assobiar para o lado (já que gostam tanto de assobios). Quando empatar ou perder, ui, vem aí a derrocada e os pedidos de demissão. É a «cultura de exigência». Exigência essa que pelos vistos defende que Pinto da Costa já não pode liderar o clube. É isso?

Sim, porque questionar Lopetegui é questionar Pinto da Costa. Depois da pior época em 30 anos, Lopetegui foi a solução de Pinto da Costa para reerguer o FC Porto. O FC Porto que Pinto da Costa ergueu, não sozinho, mas na condição de principal alicerce. Pinto da Costa disse: «Lopetegui é a solução para restaurar o Porto que todos conhecemos». Mas há cada vez mais adeptos a discordarem. Eu, pasmem-se, acredito no presidente. Lopetegui é a resposta de Pinto da Costa à pior época desde os anos 70. Por isso tem que haver razões muito fortes para o presidente acreditar nele.

E há: a primeira parte de hoje foi uma delas. Depois, os 20 mil bascos quase nos entalavam. Claro que houve muitos erros e contra uma equipa mais forte o FC Porto podia ter saído derrotado. Mas eu não vi uma equipa perdida na segunda parte. Vi uma equipa que se evitar aqueles pequenos disparates na segunda parte, as bolas perdidas no seu meio-campo, pode então tornar-se o FC Porto que todos queremos. Vencedor, dominador, mandão, apaixonante.

Percebo o receio dos adeptos: têm medo de um novo Paulo Fonseca, seja lá o que isso significar para cada um. Só para avivar a memória: Paulo Fonseca pediu duas vezes para sair e o presidente não quis. O FC Porto chegou ao cúmulo de ser treinado por um treinador que não queira estar no FC Porto. Que fez Pinto da Costa? Aguentou-o. Defendeu-o contra tudo e contra todos. Pinto da Costa aguentou um treinador que não queria estar no FC Porto. Por isso, só quem for muito ingénuo pode achar que Pinto da Costa irá sequer ponderar despedir Lopetegui. Jamais. Nem que tivesse perdido hoje. Nem que falhe o apuramento para os oitavos, que não vai falhar. 

Por isso, um conselho a todos os portistas e a alguns bascos: conformem-se. Preparam-se, porque ou estarão ao lado de Lopetegui e Pinto da Costa, ou vão estar a desperdiçar tempo precioso em que poderiam estar a apoiar a equipa. Pinto da Costa defendeu até ao limite um treinador que não queria estar no FC Porto. Então imaginem no que estará disposto a fazer pela sua solução à pior época em 30 anos. 

Pinto da Costa estará com Lopetegui até ao fim. E eu estarei ao lado do presidente nesta decisão. Contra tudo e contra tolos.





Herrera: à Porto
Primeira parte (+) - Vimos um Porto aguerrido, determinado, pressionante, a querer jogar futebol de ataque. Danilo está numa forma avassaladora. Bruno Martins Indi, além das suas qualidades, mostra espírito Porto. Tello desta vez foi o grande extremo que o FC Porto precisa. Quintero é verdadeiramente uma solução para jogar no espaço entre-linhas (infelizmente saiu por problemas físicos, como se viu no jogador a fazer gelo no banco, mas tudo serve para assobiar Lopetegui). Vimos hoje o Jackson mais completo de sempre: ultrapassou jogadores em velocidade, aguentou porrada até dizer chega, foi elástico a aguentar a pressão. Faltou o golo, claro. Sobre Herrera. Há quem critique o FC Porto por não ter meio-campo e condene Herrera por isso. Pelo contrário: Herrera anda é quem consegue disfarçar a falta de consistência no meio-campo do FC Porto. Corre e pressiona que se farta, luta até à exaustão, ocupa espaços vazios, e quando marca golos ainda tem que ouvir piadinhas como «olhem, enganou-se». O que caracteriza os jogadores à Porto não é o espírito lutador e guerreiro? Herrera hoje mostrou-o de sobra.

O grito da revolta
O momento de Quaresma (+) - Quaresma tem neste momento um crédito imenso entre os adeptos. Se Casemiro, Herrera ou Maicon perderem uma bola, são assobiados. Mas se é Quaresma a perdê-la, recebe apoio para continuar. Que bom seria que todos recebessem esse apoio ao longo dos 90 minutos. Brahimi estava a pedir a bola, mas não adiantava: todo o estádio sabia que aquele momento era de Quaresma. Dali, tinha que haver remate. Ele é assim, sempre foi, sempre será. E hoje deu-nos um grande momento de festa, mesmo com uma ajuda do guarda-redes. Lopetegui, já se sabe, vai ouvir o piorio se não o colocar no 11 em Arouca. Eu cá fico tranquilo pelo que ouvi Quaresma dizer no fim de jogo: «Vou tentar aproveitar todas as oportunidades». Se for sempre como hoje, certamente que terá muitas mais.





O mesmo (-) - Chega a ser desesperante, claro. Herrera mede mal o passe, mas Casemiro também foi lento a reagir. Talvez tenha que perder algum peso, pois o 6 do FC Porto tem que ter uma velocidade de reacção muito superior. Há pelo menos 4 erros graves do FC Porto na saída de bola na segunda parte e claro que é preocupante, pois uma equipa mais forte na transição rápida podia ter vencido hoje. Erros a corrigir, tanto por parte de Lopetegui como dos jogadores. Acredito que este capítulo será melhorado, até porque vamos recordar que Lopetegui foi o treinador com o melhor arranque de sempre no que toca à imbatibilidade na baliza. Logo, não estamos perante uma incapacidade da defesa (que inclui o meio-campo), mas sim de um momento. E os maus momentos podem ser ultrapassados. Isto também é para vocês, Maicon e Casemiro.

PS: As contas da SAD serão analisadas com calma ao longo dos próprios dias, sempre com base nos números oficiais. Não esperem que sejam dadas aqui respostas que o R&C não inclua.

38 comentários:


  1. De facto há adeptos RIDICULOS e pouca utilidade têm para o FCP.

    E julgam-se catedráticos em futebol.. ENFIM...

    ResponderEliminar
  2. Assobiadores do Dragão , CHUPEM !!!

    Estou farto , completamente farto do nojo de adeptos que "nasceram" nas bancadas do Dragão. Vão ao Dragão e não querem apoiar ? NÃO VÃO ! Simples!

    Sinto-me envergonhado , triste ... Como é possivel a jogar em casa temos que jogar contra um adversário mais contra os adeptos do nosso clube ?! Isto deve ser único ...
    Fizemos uma grande , enorme primeira parte ! Depois claro , não jogamos sozinhos , é dificil de perceber ? Uma equipa que está a perder tem que ir atrás do resultado , tem que ir para cima e é normal haver uma ligeira superioridade pelo menos nos minutos iniciais ( que foram cerca de 15 minutos ) . Porque os assobios ? Porque é que só batem palmas quando um jogador como Quaresma entra em campo ?? Somos FC Quaresma ou o FCPorto ? Ganhem juizo. Metem-me nojo !

    Estamos a jogar em casa !! Precisamos do público do nosso lado SEMPRE . Durante os 90minutos ! Não querem erros individuais dos jogadores ? Assobiar e deixa-los nervosos é meio caminho andado para isso , é dificil de perceber ? Cambada de atrasados mentais !
    Obrigado a toda a equipa pelo bom jogo que fizeram e por este resultado extremamente importante para as nossas aspirações na Liga dos Campeões ! Bom resultado , bom jogo e fomos competentes ( coisa que não fomos no sábado .. )

    SOMOS PORTO , SEMPRE !! Com o meu treinador até ao fim . Com o meu presidente até ao fim . Com o MEU CLUBE até ao fim !! Muita gente vai engolir muita coisa no fim da época e vou-me RIR tanto .


    Tiago Romariz

    ResponderEliminar
  3. Excelente artigo, é exactamente isso que penso! Estou há uns meses a viver nos Estados Unidos e sigo os jogos pela ESPN onde os comentadores são isentos e imparciais. Os comentários são, na sua maioria, favoráveis ao FC Porto. Elogiam o estilo de jogo, entusiasmam-se com as jogadas mais vistosas e, principalmente, não tratam o nosso treinador como muitos portistas o fazem.

    Sinceramente, acho uma vergonha que se assobie um jogador quando perde a bola. Porventura serão os jogadores infalíveis? Não cometem erros? Acho que qualquer pessoa que tenha dado uns toques numa bola percebe isso. Fiquei muito triste quando, a muitos quilómetros de distância, assisti a esse espectáculo lamentável. Ser rigoroso e exigente significa assobiar e aplaudir com critério, e não o fazer apenas porque os jogadores passam uma bola para trás.

    Finalmente, continuo sem perceber os ataques cerrados a Lopetegui. Se é verdade que a equipa entrou mal na segunda parte, não é menos verdade que a recuperação teve o dedo do treinador, apesar do coro de assobios à saída de Quintero. Ruben Neves e Quaresma saíram do banco para resolver a partida. É assim que se ganham jogos e assim se vê um treinador a sério (quem é que se lembra da tradicional entrada de Ghilas aos 89 minutos no ano passado? Basta ver as diferenças). Relembro que na primeira parte fomos "a única equipa em campo" (de acordo com a ESPN) e só não fizemos mais golos porque não calhou.

    Confio em Lopetegui e acredito que vamos longe com esta equipa!

    ResponderEliminar
  4. Grande texto, aliás como este blogue me tem habituado.

    Os meus parabéns pelas vossas análises, precisamos de mais Portistas assim.

    Cumprimentos e continuem.

    ResponderEliminar
  5. As palavras sobre Lopetegui eram necessárias, mais necessárias do que uma crónica ao jogo. Honestamente não percebo os adeptos, e hoje então não percebi nada.

    A equipa tem uma saída de bola intranquila, já todos sabemos isso de jogos anteriores, mas com estas constantes assobiadelas é que não vão resolver nada de certeza. Pelo contrário.

    Talvez a época passada tenha sido demasiado traumática para um conjunto de adeptos muito (e bem) habituados a ganhar, mas temos de superar isso pelo bem da equipa, sejam quais forem os jogadores, seja qual for o treinador.

    ResponderEliminar
  6. Só não questiona Lopetegui, quem não está a espera de voltar a ter outra época sem títulos.. Mas alguém no seu perfeito juízo dá crédito e vai aplaudir o trabalho até agora feito por ele? Não é por termos feito uma época passada horrível que nos podemos contentar com pouco,pelo menos para mim.. O que me obriga questionar a escolha do treinador é todo este futebol,ou falta dele, que a equipa tem apresentado.. O Porto é capaz de ter o seu melhor plantel no mínimo da última década, várias soluções para todas as posições, e joga um futebol paupérrimo, o modelo de jogo de lopetegui está ao nivel de distrital. Até hoje o Porto não há um jogo em que o Porto tenha demonstrado organização na verdadeira definição da palavra, os erros individuais sucedem-se mas são a prova de que a equipa nunca está realmente organizada, em termos defensivos são uma miséria, sectores sempre afastados, hxh, sempre espaço para ser explorado, jogadores sempre sem saber o que fazer.. Depois com bola é o que se vê, a equipa com casemiro e com ruben é a mesma coisa de fazermos uma corrida com uma bicicleta e com uma mota, casemiro não consegue dar nem metade do que ruben dá com bola e para isso basta ver a 2ª parte do jogo de sábado.. O que vale ao lopetegui é que tem a sua disposição um grupo de jogadores de uma qualidade tão grande que só por eles chegaria para vencer mais de 75% dos jogos do nosso campeonato devido a diferença de qualidade existente para as outras equipas, nos jogos a doer é o que se tem visto, é sofrer até mais não.. Oferecer oportunidades a torto e a direito, faz algum sentido uma equipa com a qualidade do porto não saber ter bola e cometer os erros que faz? A culpa, é pois claro do treinador, que continua a não demonstrar competência para o cargo que está a desempenhar..E elogiar herrera por correr? De que vale a um jogador correr, se está sempre mal posicionado , se a defender está maior parte das vezes atrás do portador desta? Isto é futebol, não é atletismo, Lucho nunca precisou de correr tanto como herrera mas recuperava bolas na mesma, o importante é saber onde estar, coisa que herrera não sabe e parece que ainda ninguem lhe ensinou.. Eu ficaria extramente contente por estar enganado mas a continuar assim e sem melhorias a vista, eu não vislumbro uma época com muitos motivos para sorrir para os nosso lados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui temos um assobiador.
      Um conselho, vê os jogos do Porto antes de comentar!
      Se os viste limpa os olhos e os ouvidos e não te deixes influenciar pelos média.

      Eliminar
    2. Concordo plenamente com a tua opinião, a carta verde que se dá ao Lopetegui neste blog confesso que me faz um bocado de impressão.
      Até agora a equipa tem mostrado um futebol capaz do melhor e do pior, eu pessoalmente já meto as mãos na cabeça quando se anda aos passes na defesa, passes á queima nessa zona são mais que muitos. Outra coisa que me faz impressão é o Casemiro, a unica coisa que faz bem é dar serrafada...mas já se viu que é um jogador fetiche de Lopetegui.
      Para mim criticar o treinador nesta altura do campeonato, com os resultados apresentados, é do mais natural que pode haver...ser portista é isto mesmo, não se contentar com a mediocridade.
      Pessoalmente desgosto tanto dos adeptos das "vitórias" como os adeptos das cartas brancas.

      Eliminar
    3. Concordo consigo em tudo o que escreveu, mas a análise que fez ao Herrera nem eu diria melhor... Já o JJ disse uma vez, o que interessa não é correr muito, é saber correr e ocupar espaços.

      Eliminar
    4. Caro Sr. João Marinho, a crítica é um mal menor quando se consegue, depois de isso, apresentar soluções. Eu, bem como a maioria das pessoas que comentaram, inclusive o autor do artigo, estamos fartos de treinadores de bancada, de FM e do FIFA Manager. O Sr. é mais um que está a dar ouvidos à comunicação social incumbida de enaltecer e de suavizar as derrotas de nossos rivais e de não reconhecer qualquer mérito, jogue bem ou mal, à equipa do FCP. A missão dos média só tem um objectivo que é o de aniquilar o Mister Lopetegui, a época ainda agora começou e decidiram que não querem um espanhol a ter sucesso em Portugal.
      O meio campo do FCP. que o Sr. tanto critica, no inicio da segunda parte era exactamente o mesmo à da primeira, o que o Sr. não percebe é que em futebol não se joga sozinho, o intervalo serviu para o Atl. Bilbao mudar sua estratégia e baralhar as marcações do FCP. A entrada do Muniain, que é um belíssimo jogador, veio criar desequilíbrios na defesa do FCP, o golo da equipa forasteira aconteceu porque o público não ajudou, SIM o público e explico o porquê, estávamos a iniciar a segunda parte e os passes errados surgiram como é normal, a defesa do Atl. estava mais subida, o meio campo passou a jogar em antecipação e a procura de bola mais aguerrida, então, os tais treinadores de bancada, começaram assobiar, a desmoralizar uma equipa que tentava acertar as marcações e voltar para cima do adversário, assobiavam porque não entendem nada de futebol e o único objectivo que os leva ao estádio é jubilar “pr’a cueca” nos momentos de golo. Assobiavam as substituições, a saída de Quintero com queixas para a entrada do miúdo Ruben Neves que iria dar consistência ao meio campo, assobiaram a saída do Tello pelo Oliver Torres que segura melhor a bola e quando a perde corre até à defesa, se isso for preciso, para a recuperar , os únicos aplausos foram para o Quaresma, o calcanhar de Aquiles do Mister Lopetegui, ditam os média que tem de ser o FC Quaresma e o povo obedece.
      Para terminar, o Herrera que tanto critica, marcou um golo e foi o que correu mais, o Sr. fala de atletismo, eu falo em consistência e espirito de sacrifício, é importante um jogador com estas características porque contagia os colegas, lembro-me de Beto do SLB, não se pode comparar a qualidade entre um e outro é certo mas ambos tinham o que um treinador procura, são guerreiros natos, lutam com todas as armas, com Koeman , o Beto era sempre titular.

      Eliminar
    5. Realmente o Casemiro jé muito fraco, mas fraco mesmo! Está no Porto porque veio do Real, porque se fosse um dos meninos da nossa formação a demonstrar esta qualidade já estava na B em vias se ser emprestado a uma equipa da 2ª divisão!

      Eliminar
    6. Marinho, completamente de acordo.

      Eu nunca assobiei um jogador ou treinador do FCP. Mas agora segundo uma corrente que por aí anda (houve uns que até ameaçaram fisicamente um tipo que tinha um blog sobre táctica, imagine-se), sou obrigado a fazer de conta que não vejo uma desorganização completa dentro de campo, para falar apenas no problema mais gravoso.

      Ou seja: ou "estou com o treinador", independentemente de ele demonstrar claramente não ter categoria, ou então estou contra o mesmo e contra o Presidente. Sim, porque o Presidente nunca cometeu nenhum erro na vida, portanto se ele aposta no Lopetegui é porque é impossível que venha a provar-se ser um erro...

      Olha que isto, ha? E pensava eu que era portista... Afinal penso muito pela minha cabeça.

      PS: mas quem dorme mal quando o Porto não ganha sou eu na mesma, isso não falha!...

      Eliminar
    7. Gostava que o João Marinho me explicasse qual é o modelo de jogo do Lopetegui, porque está ao nível do distrital, e que modelos de jogo do distrital conhecesse.

      António

      Eliminar
    8. Por modelo de distrital eu referia-me ao facto de para mim o jogo se tornar demasiado aleatório, aparecendo várias oportunidades quer para o Porto quer para a equipa adversária. E isto deve-se ao facto de haver sempre espaço para explorar entre sectores, de haverem jogadores constantemente mal posicionados defensivamente, e com bola, recomendo-lhe a ver um jogo qualquer da divisao elite da af porto por exemplo, garanto lhe que verá equipas `que no ultimo terço tem uma saída de bola igual a do Porto a despejarem bolas para a frente e sem terem os jogadores que o Porto tem, e que utilizam maioritariamente os corredores laterais para terem bola.Digo-lhe também que para mim os melhores modelos são aqueles que privilegiam o corredor central, estando mais próximo da baliza torna-se mais fácil criar perigo. Se quiser reparar no que eu digo, reveja os 2 ultimos jogos e repare se é a partir das laterais ou do centro que a equipa do Porto consegue criar mais perigo.

      Eliminar
  7. Sim senhor, uma vitória justa da melhor equipa em campo, mas também seria uma vitória justíssima na ucrânia e em alvalade (do jogo da taça no dragão não falo porque não vi). O que eu quero dizer com isto é que a equipa não pode constantemente andar a autoflagelar-se... e já se sabe que maior é a hipótese de errar quando se joga "sobre brasas"... Também eu confio no trabalho do sr lopetegui, mas também compreendo os adeptos (não quero dizer que concorde), pois também a mim me irrita que adversários perfeitamente acessíveis para nós (que constantemente se vê em campo) sejam premiados com pérolas sucessivas durante os jogos.
    Este estilo de jogo é um pau de dois bicos (ou uma faca de dois legumes como diria o outro...), pois se estes pequenos erros forem corrigidos, poderemos tornar-nos num caso sério de bom futebol "vencedor, mandão, apaixonante", como muito bem adjectivado aparece aqui no TdD, mas por outo lado, se persistirem estes erros, e pior, se estes conduzirem a mais escorregadelas como já aconteceram, corre-se o risco de se gerar um clima de desconfiança mútua que se poderá tornar irreversível.
    O sr lopetegui que faça o favor de trabalhar bem esta transição entre a defesa e o ataque para acabar com estes calafrios que se sentem quando a bola é trocada no meio campo defensivo!!! Se este meio campo começar a carburar... os outros que se cuidem.
    Na minha opinião de treinador de bancada, o casemiro não é o 6 que esta equipa precisa pois não tem a capacidade de "proteger"/compensar a constante e necessária subida dos laterais em apoio ao ataque nem a capacidade de ser o primeiro organizador/construtor do jogo da equipa (especialmente necessário numa equipa onde nenhum dos centrais tem a capacidade para sair a jogar)... Talvez aqui resida a intranquilidade da equipa quando sofre pressão alta (não quero dizer com isto que o casemiro seja mau jogador...).
    Um bem haja a todos os portistas,
    Filipe da Costa

    ResponderEliminar
  8. Senti vergonha pela atitude da nossa massa adepta, nunca vi adeptos assim em toda a europa, nunca vi mesmo juro.
    Os jogadores não podem falhar uma coisa básica que são assobiados, uma coisa é nao quererem aplaudir, outra coisa é enxovalharem a equipa e o treinador.
    Hoje a roma foi ridicularizada em casa, com lotação esgotada e no final do jogo todo o estadio os aplaudiu, porque sabem que a equipa vale mais que aquilo.
    Mas enfim, eu sou um adepto que ama e vê os jogos mesmo que estivéssemos em ultimo lugar do campeonato e nunca me veriam a assobiar um clube que já nos deu tanto.

    ResponderEliminar
  9. gostava que assim não fosse, mas com Casemiro + Herrera em campo nunca vamos ser uma equipa mandona, nunca vamos conseguir jogar à Porto, porque eles não sabem rodar a bola no meio campo adversário, são lentos a pensar, lentos a executar, e ainda por cima tecnicamente maus. não é por acaso que todos os adversários conseguem pressionar-nos a saida da defesa!

    agora, também há soluções para este problema: o Rúben tem tantas qualidades que faltam aqueles dois, é um alívio ve-lo entrar no jogo e começar a abrir linhas de passe em progressão pelo meio campo... o problema, claro, é o de muitos que sentem o Porto desde pequeninos (e que não precisam de saber porque sentem que é inadmissível dar menos que 100% contra o Sporting mesmo que haja um jogo da champions a seguir), não custou milhões...

    de qq forma, tardamos a encontrar a estabilidade, mas espero que ela ainda venha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Herrera a meu ver é um elemento importante no meio campo, mas depende das funções que lhe são dadas... O Rúben Neves tem que ser titular, não tem comparação com o Casemiro.

      Eliminar
    2. O miudo Ruben é um excelente jogador, agora é preciso saber se consegue lidar com a pressao de ser o pilar desta equipa que está a jogar sobre brasas. Em Alvalade não o conseguiu ser, por exemplo. Convem relembrar que é um miudo (17 anos) com todas as vantagens e desvantagens desse facto.

      Eliminar
    3. é verdade, mas o facto também é que ele tem lidado muito melhor com esta pressão do que o Sr Casemiro. e não fez um grande jogo em Alvalade, mas não pior do que o Casemiro a meu ver (nem que o Herrera)

      Eliminar
  10. Considero que o problema reside no meio campo e no posicionamento dos laterais. Por alguma razão o meio campo não funciona, já toda a gente viu isso, e não se vislumbra uma solução para o problema. O meio campo não constrói, não apoia o ataque, e depois permite situações de contra ataque em que ficamos em igualdade numérica na nossa defesa. Aquela bola ao poste é bem exemplo da desorganização, já de vários jogos e da falta de resposta a esse facto.
    Outro facto que me deixa profundamente insatisfeito, é que não há titulares (e ainda bem) mas o Casemiro por pior que jogue é sempre titular.

    Relativamente aos assobios, a SAD deveria considerar fazer os jogos á porta fechada. Para mim que estou em Angola e gostava de apoiar a equipa, custa-me que quem vá ao estádio não esteja para ajudar...

    ResponderEliminar
  11. Por vezes o discurso em alguns blogs como este chega a parecer orwelliano. Ou estás connosco ou estás contra nós.

    Porquê? Porque é que um portista que assobia uma equipa que joga mau futebol é menos portista do que aquele que, cegamente, aplaude o triste espetáculo que é o futebol praticado pela equipa neste momento?

    Se a qualidade do futebol praticado pelo nosso FC Porto me entristece, não me tira, de todo, o sono, porque confio no nosso grande Presidente e sei que, mais tarde ou mais cedo, voltaremos a dominar o futebol português. Agora, este discurso populista, que parece retirado de um qualquer gabinete de comunicação de um desses banqueiros maçons, assusta-me e muito. A tentativa de "shaming" a todos aqueles que se sentem incomodados com as mais do que aparentes influências externas na definição do nosso plantel, essa sim preocupa-me.
    Quando vejo jogadores como Herrera e Casemiro com lugar cativo, e não vejo nenhum dos blogs da especialidade a questionar o porquê disso acontecer, isso sim preocupa-me.
    Acima de tudo, quando vejo portistas como eu, que amam o FC Porto, a serem enxovalhados ou catalogados de "traidores" ou até mesmo de "infiltrados", só porque não se conformam com esta realidade, isso sim preocupa-me.

    ResponderEliminar
  12. Os média estão a fazer o seu trabalho que é deitar o FC Porto a baixo, e influenciar a massa adepta do FC Porto. Ainda ontem ouvi um triste famoso comentador (no tempo extra) a dizer que Lopetegui não festejou o golo de Quaresma, e que meteu o Quaresma por desespero. Ridículo, mas está a dar resultados.
    Ontem vimos os seus efeitos quando vimos tanta gente a assobiar, quando assistimos uma das melhores exibições de uma equipa portuguesa esta época!
    O Benfica tem ganho muitos os jogos do campeonato com bastante sorte(incluindo decisões de árbitros). O Sporting só nos últimos encontros tem feito bons jogos.
    O FC Porto é a equipa completamente nova, ao contrário de Sporting e Benfica, e mesmo assim se não fossem erros infantis na defesa estaríamos a apresentar o melhor futebol em Portugal.. Agora admito que Lopetegui tem cometido erros, em especial no jogo de Sporting, mas tenho esperança no futuro.

    ResponderEliminar
  13. Mais uma vitoria sofrida contra um adversário que quando pressionou mais na 2ª parte mostrou como é fácil controlar o Porto. Mas valeram os 3 pontos e um passo importante rumo aos oitavos da CL.
    Face à qualidade do futebol praticado, nesta altura não é melhor que o do ano passado, não espero titulos nesta epoca, depois de alguns meses não se vê nenhuma melhoria em nenhum setor da equipa. Também acho que Pinto da Costa não vai dispensar o treinador por esse motivo espero que o Lopetegui também melhore e coloque a equipa a jogar consideravelmente melhor na proxima epoca, para esta não acredito.
    mirp

    ResponderEliminar
  14. Este ambiente faz-me lembrar os tempos do Jesualdo. A equipa a querer evoluir,a ter as dores de crescimento, e os erros que um crescimento origina, mas parece que os adeptos puxam para outro lado. Isto por uma questão de ego, de querer gozar os adeptos amigos dos outros clubes. Era vê-los ontem a assobiar um passe mal medido mas a aplaudir os golos do Schalke 04 com a mesma intensidade. É mandar bocas para o ar e insultar os jogadores mas hoje vão todos para o trabalho a gozar e cheios de peito. "Cultura de exigência" chamam eles.Se tivessem essa cultura no seu trabalho se calhar eram despedidos no primeiro erro.O FCP de ontem não foi perfeito, mas aquela primeira parte foi das melhores que vi esta época. na segunda o primeiro momento chave para a vitória foi o mais contestado: Ruben Neves segura o meio campo que tinha um elemento fisicamente débil embora estivesse a jogar bem. Mas depois Lopetegui lá lhes fez a vontade, e felizmente a sorte ajudou. E no final esses adeptos, no minuto 90+3 até tiveram uma alegria e roubados e tudo, que bom para eles, é bem feita para o Bruno de Carvalho dirão eles. Quanto à equipa resta encontrar estabilidade nos jogos fora. Está a demorar,é verdade, mas acredito que quando lá chegarmos esses adeptos vão ficar com o peito cheio e mais felizes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Isto por uma questão de ego, de querer gozar os adeptos amigos dos outros clubes. Era vê-los ontem a assobiar um passe mal medido mas a aplaudir os golos do Schalke 04 com a mesma intensidade. É mandar bocas para o ar e insultar os jogadores mas hoje vão todos para o trabalho a gozar e cheios de peito. "Cultura de exigência" chamam eles..." - On the spot! Nada mais tenho a dizer.

      Eliminar
  15. Falta liderança em campo, falta experiencia, falta qualidade de passe na 1a fase de construçao, falta meter mais jogadores em zona de finalizaçao e de último passe, falta tranquilidade. De resto estamos bem.

    ResponderEliminar
  16. É ridiculo o que se passa entre os Portistas neste momento!

    Eu começo só pelo cisma que tem com o Herrera... ora um jogador que corre 12Km num só jogo, faz 85% dos passes certos, marca um bom golo e falha um passe que deu golo, como muitos dos seus colegas fizeram pior, mas apanhou um Casemiro lentinho e um Maicon de 3ª Divisão e por isso deu golo, não presta é?

    Um jogador que defende e ataca, que pressiona, que estica o jogo, portanto não presta?

    Simplesmente existe muita gente ridicula e nem sequer vou falar do Lopetegui...

    Em relação ao jogo, FCP dominou a 1ª parte e o Bilbau respondeu tácticamente no ínicio da 2ª, aproveitando a incapacidade defensiva de Quintero, que só joga para a frente e com a bola nos pés o que sempre foi o seu problema (daí o Lopetegui maioritariamente o meter na direita).

    Lopetegui, mais uma vez leu bem o jogo e lançou Ruben Neves acabando com a reacção e pressão do BIlbau esticando o jogo com a entrada de Quaresma, numa altura em que o meio-campo portista já tinha recuperado o dominio.

    Quaresma entrou e felizmente marcou mas com a passagem de Brahimi para o interior perdemos alguma energia e Lopetegui meteu Oliver, passando Brahimi novamente para a ala, para dar energia e garra ao centro do terreno e o Ath. Bilbau não conseguiu passar a bola por ali e só com "chuveirinho" é que se aproximou da área.

    Lopetegui leu, como é hábito, muito bem o jogo, mas infelizmente naqueles 10minutos de mudança táctica do Bilbau, deu golo

    ResponderEliminar
  17. Contra o adepto da pipoca, do assobio e do lenço marcharemos sempre! Grande jogo com a mão do nosso treinador. :) SOMOS PORTO Rumos aos Oitavos

    ResponderEliminar
  18. Ontem, fui protegido pelos Bascos que se espalharam na minha bancada. Bem hajam. Não fosse por eles, estaria em clara desvantagem contra uns tipos de azul, um azul igualzinho ao nosso!, que por lá andavam a assobiar tudo o q era do FCP e mexia. Que medo!
    Aproveito para partilhar para quem tiver paciência: http://atascadosilva.blogspot.pt/2014/10/longa-carta-aberta-contra-quase-todos.html

    ResponderEliminar
  19. Estimado Td,

    Escreverei estas linhas pela sua abertura à crítica que sempre demonstrou, sei que estou no "seu espaço" e em momento algum quero que essa crítica seja entendida como particular, mas sim a uma ideia repetida algumas vezes.

    Devo dizer, que hoje estará presente neste texto, e pela primeira vez desde que leio o blog , algo com que eu pessoalmente veradadeiramente, não concordo.

    Assim e subscrevendo em absoluto a análise ao jogo, ao erros individuais etc, eu que apesar de infelizmente não ser frequentador do Dragão, e apenas acompanhar a equipa nos jogos a sul de Portugal, não concordo em absoluto com essa crítica aos adeptos.

    Devo desde já dizer por uma questão de interesse para a questão, que nunca assobiei a nossa equipa na minha vida . Assim simples.

    Já nao concordei foi em Janeiro do ano passado ( se não me falha a memória ) e não concordo hoje com essa critica aos adeptos.

    Recordo os muitos jogos que vi sentado na pedra dura da bancada do Estádio das Antas, e isto sempre , repito sempre, desde meados de 80 que os nossos adeptos sempre foram assim

    O "Tribunal das Antas" veio muito antes do "Tribunal do Dragão"!

    Não estou a justificar com uma "suposta" qq cultura de maior exigência que tenha a ver com os assobios. Não é disso que se trata. È estarem habituados a uma bitola alta, com algum do melhor futebol da europa, e equipas acima de tudo, guerreiras e que para serem batidas em casa.... "meu amigo"!

    Estou é a dizer que na minha modesta opinião....

    "Como sabem, quando uma equipa está nervosa, a errar passes e a ser muito pressionada, o pior que pode acontecer é ser fortemente assobiada. E foi isso que aconteceu. Casemiro falhava um passe, assobios. Maicon falhava um corte, assobios. Herrera perdia uma bola, assobios. A equipa estava desorientada, precisava de apoio, mas das bancadas, tirando as claques, só se ouviam assobios. Curiosamente, muitos desses 20 mil bascos gritaram que se fartou no golo do Quaresma."

    Não me revejo de todo neste tipo de comentário. Os adeptos do FC Porto não estão a ver os filhos na escolinha a "jogar á bola".

    Estão a ver é os profissionais do FC Porto pagos a peso de ouro que vestem a nossa camisola. A nossa bitola é esta. Quem veste a camisola do FC Porto ou quem usa a braçadeira no braço é quem tem que se habituar a isso. Não são os adeptos que tem que se habituar.

    "Por isso, um conselho a todos os portistas e a alguns bascos: conformem-se. Preparam-se, porque ou estarão ao lado de Lopetegui e Pinto da Costa, ou vão estar a desperdiçar tempo precioso em que poderiam estar a apoiar a equipa. Pinto da Costa defendeu até ao limite um treinador que não queria estar no FC Porto. Então imaginem no que estará disposto a fazer pela sua solução à pior época em 30 anos. "

    Muito mal estaria o FC Porto quando o seu bem ou o seu mal fosse ditado exclusivamente pelas bancadas.( se calhar até tem interesse ou q quereria dizer o Presidente com a empatia de VP com os adeptos?)

    Mas ,

    Acho que quem assobiou ontem não acredita nisso.

    Agora são é o reflexo do que se passa. Uma equipa que neste momento ainda não deixa os adeptos seguros.

    Estimado TD, colocar a questão ( que por exemplo- enerva mt mais uma equipa de miúdos como esta do que enervaria uma equipa de gajos batidos- exemplo-estádio dragão época2004/2005) aí sim acho pertinente.

    Agora justificar alguma coisa com isso , já na minha modesta opinião é "contra-natura"

    ResponderEliminar
  20. Um belo jogo, em que a vitória a meu ver peca por escassa. Já contra o Sporting fizemos um belo jogo, mas não conseguimos vencer.

    Acredito na equipa e no treinador. Penso que ele está a ter uma visão a médio prazo, para a equipa que tem, mas que por vezes deve pensar mais no presente. Ou seja, acho que ele está a ir dando minutos a vários jogadores para manter tudo satisfeito mas, principalmente, para ter todos na melhor forma na segunda metade da época, onde se decidem as competições. Os adversários a nível interno irão muito provavelmente ter quebras e nós com a equipa que temos e estando tudo mais ou menos em grande forma, vamos assaltar o primeiro lugar. Na Champions virão os Oitavos e quem sabe que mais poderá vir, partindo do principio que passamos este grupo claro.

    Até agora perdemos uma frente, a meu ver por culpa própria. A equipa jogou muito bem, controlou, teve erros infantis e facilitou nos últimos metros. Lopetegui teve aqui alguns aspectos a apontar (era daqueles jogos que tinhamos que vencer e convencer em casa) como mudança do esquema e de alguns jogadores. A par do jogo com o Boavista, teve erros que não se podem ter no FCP, muito menos no Dragão, que provam que ainda não está embebido da história do clube...

    Estou confiante que vamos terminar o campeonato em primeiro e na champions continuaremos a fazer uma boa figura. Tudo que vá além dos oitavos é excelente. Taça da Liga, aí sim, pode fazer mais rodagens e experiências, mas seria sempre bonito vencer essa taça!

    ResponderEliminar
  21. Aproveitando a onda, e porque me identifico com a linha de pensamento que aqui se vai manifestando, deixo um conselho a todos os que vão ao estádio assobiar, FIQUEM EM CASA, tenho pena que não haja uma voz no estádio a dizer, "vão para casa", sentir-se-iam melindrados, mas antes assim, a receita que geram não compensa esta eterna intolerância que tanto prejudica a equipa.

    Quanto ao jogo, gostei particularmente da primeira parte, entramos como sempre deveríamos entrar, com garra e determinação para resolver o jogo, vi a equipa retificar algo que tinha apontado ao episódio com o sporting, que foi ao pressing junto à defesa, responder com bolas lançados ao PL, e refira-se que não se saíram nada mal, convenhamos, que se criarem rotinas de resposta ao pressing com estes lançamentos, se o PL estiver acompanhado de um centro mais subido e os extremos bem posicionados, a possibilidade surpreender de ataque rápido é uma realidade, em alternância com a posse de bola, poderia ser um quebra cabeças para as equipas adversárias.

    Infelizmente aquele golo ia deitando tudo a perder, não se pode dizer que tenha sido um erro clamoroso, houve também muito mérito do adversário, a bola foi perdida no centro e havia 3 jogadores em volta do avançado basco, este foi prático e eficaz.

    Vamos manter esta corrente de vitória e calar os assobios de vez, é um facto os últimos 30 anos nos habituaram bem, mas parece que uma parte dos adeptos se descaracterizou com este hábito de ganhar.

    ResponderEliminar
  22. A parte ingrata de viver em Lisboa é que poucas vezes vejo o Porto ao vivo, e ainda mais raramente consigo pôr os pés no Dragão.

    Mas em Estoril, se apanhar algum cachecol azul a assobiar à minha beira, apanha uma arrufada que no dia seguinte estará no dentista a tapar o que lhe vai saltar. Pior que os gregos, só mesmo os cavalos de Tróia.


    AA

    ResponderEliminar
  23. Excelente post TDD muitos parabéns, é triste termos adeptos das vitórias também estou indignado com o assobio fácil dos adeptos do estádio do Dragão porque não fizeram o mesmo em alvalade na pior 1@ parte da época até ao momento. Estes senhores do assobio fácil não merecem a equipa que foi construida para esta época 16 jogadores novos em idade e no clube tem que ser apoiados para voltarmos a ser o que fomos no passado e como diz o TDD quém não perceber isto está contra JNPC que merece toda a consideração e tem da minha parte todo crédito e irei apoia-lo sempre como apoiarei o nosso treinador Jullen Lopetegui não tenho memória curta e acho que todos se deviam lembrar que o Nosso Presidente já fez e faz pelo Nosso Grande Clube.
    A estes senhores peço que ponham a mão na consciencia e que se lembrem dos 18 anos de jejum é isso que querem que saudades dos tempos dos adeptos do estádio das Antas que apoiavam os 90m e no fim faziam avaliação será pedir muito isto não podemos deixar as equipas adversárias como o sporting no sábado cómodas temos de fazer do estádio do Dragão a nossa fortaleza.
    Força Porto.
    FCPorto 4EVER.

    ResponderEliminar
  24. Concordo plenamente com a tua crónica, acho importante os portistas começarem a aprender a estar com a equipa no pior e no melhor. O Porto não vai ganhar sempre. Mas a nossa filosofia, a nossa maneira de estar no clube, a nossa vontade e querer, isso pode ficar... Só depende de quem substituir o Pinto da Costa, dar continuidade ao trabalho que já está todo feito.

    No entanto, apenas tenho duas críticas, uma mais geral, outra em concreto sobre este jogo:

    1. Casemiro: desculpa lá, mas quase que chego ao ponto de defender quem o assobia. É o único jogador/situação em que eu defendo os assobios. É desesperante. Eu também fui enganado: "Ah e tal, vem do Real Madrid, tem de ser bom.. Tem nome de jogador, tem estilo, é novo, brasileiro, vídeos porreiros de skills no youtube.. Vai ser uma máquina!"... Inclusivamente nos primeiros jogos parecia ser uma boa contratação.. Mas bem pelo contrário: um autêntico "erro de casting". Não corre (deve achar que não precisa, pq quando voltar ao Real vai subsituir o Toni Kroos ou Modric???? O gajo é estúpido?? No Porto os jogadores comem relva se for preciso, não queremos vedetas no campo. Para um 6, erros chocantes de posicionamento, chega atrasado aos lances, é caceteiro, burro a jogar (melhor dito:não é inteligente) e não consegue receber uma bola. Tudo o que um 6 precisa, ele não tem, excepto um bom passe longo, que neste modelo de jogo não interessa muito. Enfim, acho chocante como é que um cêpo destes chega a um Real/FCP. Aliás, acho injusto até. Tudo o que ele sabe fazer é mamar milhares por mês, pôr fotografias no insta todos os dias a dizer Somos Porto blablabla.. Jogar futebol: ZERO.

    2. Para mim, 2 erros do Lopetegui neste jogo (claro, independentemente disso apoiar sempre): muito borrão neste jogo, pedia-se coragem, raça, ir para cima. Muitas situações em que defendíamos atrás da linha da bola os 11. Se ele quer ter bola tem de pressionar mais alto, em bloco, fechar mais em cima. Depois, muito lento a arranjar uma solução para a pressão do Bilbao (aliás não a arranjou, pôs o Quaresma e por acaso correu-lhe bem). E a solução é muito simples (não me venham com merdas): isto é desporto, é lógico, o objectivo é pôr a bola na outra baliza, caga nos tiki-takas, nas futebolices. Portanto, não conseguindo sair a jogar, era pôr a bola num dos centrais e MANDAR UM BILHO para a frente, nem que a bola saia, mas que saia antes da bandeirola de canto pela linha lateral: ganhar terreno. Subíamos em bloco e encostávamo-nos a eles e logo aí equilibrávamos.

    PS. Só mais uma coisa: reitero o meu apoio no Julen, até porque valorizo coisas importantes que ele mudou completamente do ano anterior, p.exemplo, e muito importante: pôs os jogadores a PASSAR a bola e a sair do sítio, trocar de posições. Faltava isso ao Porto, processos simples para sair da pressão. Ainda assim pergunto uma coisa, que me faz confusão: qual foi a ideia dele em jogar em 4-4-2 contra o Sporting, isto é, com 2 médios centros?? Foi para perder o meio-campo para 3 médios centros do Sporting?? Não percebi sinceramente.

    ResponderEliminar
  25. Sinceramente, acho triste que se diga que um associado do clube, como eu, não tenha o direito a criticar e a assobiar. Gostaria de perguntar ao autor deste blog se conhece a definição de associado. Vou sempre mostrar o meu desagrado com a forma miserável como o porto tem jogado. Vejamos os números que o porto tem apresentado nos ultimos anos, financeiramente o clube esta perto de entrar em falência técnica e não vale a pena tapar o os olhos aos associados, a remuneração da administração é uma vergonha, uma tamanha vergonha, o não aproveitamento da formação é um escândalo, e as comissões dirigentes/empresários, que muitas vezes são a mesma pessoa, é criminoso. Toda a gente vê que o rumo que o clube esta a levar é destrutivo e para piorar a situação temos um treinador fraco, muito fraco mesmo, que com um plantel muito acima da média nacional ainda não fez um jogo (excepto contra o bate borisov) minimamente decente este ano. Recordo que este senhor já cá esta desde abril e teve tudo que pediu. Portanto, eu enquanto pagar quotas e bilhetes irei assobiar e criticar esta gestão ruinosa que os associados têm assistido impávidos e serenos.

    ResponderEliminar
  26. Vergonhosa a questão dos assobios. Hoje os adeptos no Dragão são o inimigo nº1 do Porto. Incrível como a bola já queima nos pés dos jogadores do meio campo defensivo e da defesa, só de pensar que a hipótese de passar para o guarda redes deve ser evitada, pois serão fortemente assobiados pelos seus adeptos. Seus? Serão seus adeptos mesmo?
    Nos anos 90, com os meus 14, 15 anos, via-me muitas vezes sozinho nas bancadas das Antas a defender o Domingos, dos assobios, insultos e outros tratamentos que só dedico aos inimigos, quando este perdia uma bola ou falhava um golo. Com a impulsividade da idade, minutos depois quando o mesmo Domingos marcava um golo decisivo, virava-me para esses mesmos que o haviam insultado e que então já festejavam, e dizia irritado que não deviam festejar o golo, pois tinha sido o inimigo deles, o Domingos, que tinha marcado. O golo do Domingos não os podia, nem devia fazer felizes.
    Estas pessoas não são adeptos. São simpatizantes que gostam de olhar para trás e dizer que ganharam muitas vezes. Não confundam uma coisa. Eu sou muito e muito exigente com o Porto e os seus jogadores. Não sou dos que acha bem bater palmas a uma equipa por perder em casa 0-2 com um qualquer Zenit, mesmo que tenha sido contra 10, pois começam todos com 11! É bom que eles saibam que somos exigentes, mais exigentes do que quaisquer outros adeptos, e que não toleramos faltas de aplicação, cabeça noutros vôos, ou que não metam o pé à bola para evitar lesões. Ali dentro é para darem a vida pelo Porto se tal for preciso. Não admito não ganhar. Mas enquanto dura um jogo, o meu dever enquanto sócio é apoiar, empurrar a equipa para a vitória. No fim sim, podemos fazer as contas e fazer sentir o nosso desagrado de forma bem vincada se tal for necessário.
    Uma nota apenas para o autor do blog. O seu blog presta um serviço muito bom aos adeptos, e sócios do FC Porto. Habituou-nos a uma razoável dose de imparcialidade, que aplica nas suas análises. Informa, lança a discussão, coloca questões importantes. Mas de facto percebe-se pelos seus textos que o Quaresma não é um jogador que aprecie. Todos nós temos os jogadores da nossa preferência, é perfeitamente legítimo.
    Acho tremendamente injusto no entanto que não tenha dado o devido destaque ao Quaresma pelo golo que decidiu ontem o jogo. Ou que não tenha falado das declarações de Danilo sobre o mesmo Quaresma, referindo o apoio que mesmo quando fica de fora, este dá a todos os jogadores, e a forma como fala e procura motivar com todos.
    O Quaresma é hoje em dia o jogador mais à Porto que temos no plantel. O autor refere muitas vezes nos seus textos como Pinto da Costa sabe o que faz. Concordo. E por alguma razão o Quaresma era o capitão de Pinto da Costa. Por alguma razão quando Lopetegui chegou ao Porto e quis conselho sobre quem deveria ser o capitão, Pinto da Costa indicou o nome de Quaresma.
    Quando os outros tremem, Quaresma quer a bola. Ele é o jogador que nos momentos difíceis, levanta o braço, pede a bola, e cravejado por tiros de AK47 ainda espeta uma bala decisiva e decide tudo.
    Em vez de referir a forma como ele festejou aquele golo, refere que o guarda redes foi mal batido. É isso que o trai, que faz perceber a sua relutância sobre Quaresma.
    Com isto não estou a defender que Quaresma tem de ser titular sempre. Acredito na rotatividade, porque sempre acreditei já muito antes de Lopetegui.
    Mas repito aqui, aquilo que disse muitas vezes a muita gente que quer ver o cigano acabado para o futebol. Muita gente, que no Dragão, na 1ª bola perdida por Quaresma já está a assobiar. Porque não percebem que o seu estilo de jogo é esse. O mesmo estilo de jogo que já tanto decidiu, que tanta alegria e vitória conquistou. Ainda nos vai ajudar muito, decidir muito, e até voltar a ser a única solução quando o jogo de equipa de Lopetegui não estiver a resultar. Muita gente vai ter de assobiar para o lado. Muitos deles serão os mesmos que assobiavam Domingos, mas hoje olham com orgulho para as vitórias do passado que o mesmo Domingos ajudou a construir.
    MPLira

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.