quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Kayembe tem que dar craque. Tem mesmo.

O Tribunal do Dragão irá analisar, ao longo dos próximos dias, todo o Relatório e Contas Consolidado da SAD referente a 2013-14. Já foram colocadas várias perguntas nos comentários, mas não esperem que sejam dadas aqui respostas que não se encontrem dentro do próprio R&C. Todas as análises aqui feitas são com base nos números oficiais. E os primeiro grande destaque do R&C de 2013-14 é... Joris Kayembe.

Há um ano foi dito na imprensa que o menino belga vinha a custo zero, após deixar o Standard, e que tinha assinado por 5 épocas. O R&C revela que isso não é verdade. Kayembe foi caro. E bem caro. 

Kayembe a preço de
uma época de segunda liga
O FC Porto pagou em Junho 2,615 milhões de euros por 85% do passe de Kayembe à Danubio Finanzierungsleistungen und Marketing GMBH (tentem pronunciar isto sem se engasgarem). Kayembe estava emprestado ao FC Porto, ao que tudo indica. O FC Porto decidiu em Junho comprar 85% do passe, com encargos de 61.587€, e aí sim Kayembe assinou por 5 épocas.

O pagamento é faseado. A 30 de Junho, o FC Porto ainda «devia» 2,065M€. É normal, aquisições a pronto são raras. Mas o investimento claro que levanta questões. O dinheiro das vitórias na Champions contra BATE e Bilbao e o empate contra o Shakhtar (3 jogos dão 2,5M€) ainda não chegam para pagar Kayembe, se quiserem fazer contas de merceeiro. 

Gosto de Kayembé, que já mostrou que tem talento. Há um ano fez alguns jogos promissores na equipa B e todos concordavam: era uma aposta ganha. Afinal, estávamos a falar de um menino que chegava ao FC Porto a custo zero. Mas isso mudou. Kayembé já não é o menino do custo zero. É um senior de segundo ano que custou 2,615M€. Mais do que Ricardo Pereira, por exemplo.

Mas a grande questão que se levanta nem é o investimento. Kayembe só jogou como extremo em 2013-14. Logo, deduz-se que o FC Porto quis pagar 2,615 milhões por 85% do extremo Kayembe... que tem jogado maioritariamente como lateral.

2,615 milhões é mais do que um orçamento anual para uma equipa da segunda liga. É também o custo da aquisição de Kayembe, que dificilmente terá oportunidades na equipa A apesar de ter feito a pré-época com Lopetegui (que quando precisa de um lateral nos treinos da equipa A por norma chama Rafa - no último episódio foi isso que aconteceu, enquanto Kayembe ficou na B).

Kayembe já não pode ser apenas um jogador na equipa B. Foi caro. Tem que ser uma aposta com vista ao futuro. Foi contratado em Junho. Pedido de Lopetegui ou intervenção da SAD, pouco interessa. Foi um activo caro, caro demais que ficar limitado a uma equipa B. Kayembe vai ter que evoluir no sentido de ter oportunidades na equipa A. Só o custo de Kayembe pagava uma época inteira do Feirense ou do Freamunde. Diria mais: em Janeiro devia ser emprestado para jogar já na primeira liga.

Como extremo ou como lateral, foi caro. 2,615 milhões de euros em Junho, numa fase de transição de responsáveis pela pasta financeira e quando se apelava à contenção de custos. Por isso, só posso concluir uma coisa: o FC Porto acredita mesmo muito no potencial de Kayembe. E as minhas expectativas também saíram reforçadas. Tens que ser craque, miúdo. Não estamos em condições de pagar 2,615 milhões por apenas mais um extremo. Ou um lateral.

15 comentários:

  1. Só para acrescentar mais um termo de comparação:

    2M (mais milhão ou menos milhão, não se sabe ao certo, ;) ), é o montante no nossa aquisição dos 19% da SAD detidos pela Somague...

    ResponderEliminar
  2. Não sei se estão a pensar fazer, se não estão, fica a ideia: seria interessante compararem o preço da aquisição do Kayembe com o preço do Octávio. O que "sei dos jornais" é que foi caro e também está a jogar pela equipa B.

    ResponderEliminar
  3. Ridículo.. Para o André Silva não há dinheiro.. Esse não enche os bolsos a ninguém..

    ResponderEliminar
  4. Eu custa-me ver isto e saber que para o André Silva não há dinheiro. Será porque é o pai o empresário? Será porque não há fundos por trás? Começo a suspeitar que alguns salários inflacionados e algumas compras deste género servem para desviar dinheiro do clube para os bolsos de alguém.
    RC

    ResponderEliminar
  5. Vinha na expectativa de ler a crónica do jogo mas aqui chegado deparo-me com "isto". Raiva,revolta,tristeza,desânimo.Tudo isto mais o sentimento de impotência que,a cada R&C, se agrava e repete. Assim não. Com ou sem vitórias este caminho não passa de um atalho para o abismo. Depois vêm dizer que não há dinheiro, que a implosão do BES e da PT vai fazer mossa etc,etc. E eu dou por mim a pensar que bastava o patrocínio da decência e da honestidade para somarmos uns milhões valentes.

    ResponderEliminar
  6. Concordo plenamente com o empréstimo a uma equipa da 1a liga em janeiro e penso que o mesmo deveria acontecer com Kelvin que andou a desperdiçar ano e meio de carreira sem ritmo e sem oportunidades.

    ResponderEliminar
  7. Inacreditável!

    Kayembé não tem telanto para jogar no FCP A e muito menos para custar 2,65M€ (espero que ele me faça engolir estas palavras mas... )

    Neste momento, nem lugar na equipa B a titular tem sequer, pois para mim tem 3 extremos melhores (Ricardo, Kelvin e Ivo) e Lateral Esquerdo muito melhor que ele (Rafa).

    2,65M€ dava para assegurarmos a continuidade de dois ou três Andrés Silvas...

    ResponderEliminar
  8. é... tambem defendo que seja emprestado em janeiro a ver se pelo menos passa o rafa a jogar a lateral...
    ja que supostamente entao ele estaria emprestado na primeira epoca e agora comprado, o blog ou alguem sabe qual é a duraçao do contrato? ou perguntando de outra forma quanto tempo temos ate por este gajo a render algum?

    ResponderEliminar
  9. Muita curiosidade tinha em saber o que foi oferecido a André Silva. Se o clube consegue avaliar Keyembe neste valor qual será o valor que consegue atribuir a alguém que é visto como um dos mais promissores ponta-de lança na europa?

    ResponderEliminar
  10. nao querendo repisar um assunto que esta na boca de todos os portistas....
    e que tal darem 2,6M€ ao andre silva? :)

    ResponderEliminar
  11. Caros,

    Publicamos opiniões. Não acusações. Isto vale para posts e comentários.

    Em relação aos assobios: ninguém disse que o que é mau não merece ser assobiado. O que é defendido aqui é que a equipa não deve assobiada ao longo dos 90 minutos, quando está a lutar pela vitória. A vitória que todos queremos!

    Se vamos ao estádio para ver a equipa vencer, que tal lutar com ela para que isso aconteça? Ou será que esperam chegar, sentar-se e ver as coisas acontecer com naturalidade? Os adeptos têm uma importância grande no apoio ao longo dos 90 minutos.

    Querem assobiar? Assobiem NO FIM! Quando o jogo terminar, aí sim, manifestem-se! O verdadeiro TRIBUNAL DAS ANTAS era assim. Ao longo de 90 minutos, quem viesse a nossa casa era entalado, e havia raça inesgotável desde os jogadores aos adeptos. No final do jogo, quem não tivesse dado tudo, aí sim, estava condenado a levar uma vaia do TRIBUNAL DAS ANTAS.

    Ao longo de 90 minutos, apoiem. No final desses 90 minutos, avaliem. Seja com aplausos, seja com assobios.

    ResponderEliminar
  12. Espantoso.

    Tem que ser craque? É tão craque que até já o recuaram no terreno. Quase 3m pelo Kayembe de "custo 0". Epá, já que não custava nada, punham-no no meu bolso. Eram 3m bem apreciados.

    O que mais irrita é que, pelos valores, "tem que ser craque". Tem que ser titular. O Rafa, uma das maiores promessas a DE da Europa... "tem de sentar no banco". Nada de referência ao TdD, apenas estes preconceitos por dinheiro e "mais valias". Ainda deve mamar mais que o Quiño que foi recusado pelo Rio Ave... vamos arranjar colocação para este?

    Depois, sou mais um a dizer... e o André Silva? Ah, já sei... é um ingrato, só quer saber de dinheiro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. i·ro·ni·a
      (latim ironia, -ae, do grego eironeía, -as, dissimulação, ignorância)
      substantivo feminino

      1. Expressão ou gesto que dá a entender, em determinado contexto, o contrário ou algo diferente do que significa.

      2. Atitude de quem usa expressões ou gestos irónicos.

      3. Sarcasmo.

      4. Acontecimento ou resultado totalmente diferente do que eram as expectativas (ex.: ironia trágica).
      Confrontar: erronia.

      -

      sar·cas·mo
      (grego sarkasmós, -ou)
      substantivo masculino

      1. Ironia amarga e dura, por vezes considerada insultuosa.

      2. Escárnio.

      -

      ig·no·rân·ci·a
      substantivo feminino

      1. Estado de quem ignora.

      2. Falta de ciência ou de saber.

      3. Incompetência.

      Eliminar
    2. LOL

      Abreviação.
      Laughing Out Loud, "rindo alto" ou "gargalhando";
      Lots Of Laughs, "muitas gargalhadas".

      Eliminar
  13. Pedro ramos22 de Outubro de 2014 às 13:20

    Muita curiosidade tinha em saber o que foi oferecido a André Silva. Se o clube consegue avaliar Keyembe neste valor qual será o valor que consegue atribuir a alguém que é visto como um dos mais promissores ponta-de lança na europa?
    ------------
    Gosto de kayembe mas não sei se vai dar titular do FCP, não tenho essa capacidade avaliadora.
    Pagamos pela transferência agora é aguardar a evolução ou não do atleta.
    Mas uma coisa é o "passe" outra o salario.

    Creio que o FCP ofereceu a AS a mesma coisa que ofereceu a muitos outros (Ivo,Gonçalo,Leandro, Tomas etc.) que são também internacionais jovens.

    Volto a dizer, não devia ser nesta fase da carreira, o dinheiro, a maior preocupação.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.