quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Duas boas notícias para Lopetegui e o que separa André Silva de Caballero

Acompanhei a qualificação da Selecção de Sub-21 para o Europeu, e apesar do resultado excessivamente à holandesa (sofrer 4 golos, mesmo ganhando, é motivo para reflexão), vi com satisfação o apuramento. Mas não foi a única boa notícia do dia: Lopetegui esteve em Paços de Ferreira a ver a partida.

De manhã deu treino no Olival, onde a equipa prepara o clássico da Taça de Portugal, e à tarde foi ver os Sub-21... ou prosseguir essa preparação para sábado? Ruben Neves e Ricardo deram hoje duas excelentes respostas para combater o vírus FIFA, ainda que mesmo com a ausência de vários internacionais haja alternativas de sobra no Olival. Lopetegui tem um dilema para resolver: valorizar os jogadores que ficaram a trabalhar nas duas últimas semanas, ou recorrer a jogadores que entram directamente no 11 só com um treino? A rotatividade é uma faca de dois gumes, mas Lopetegui tem sabido usá-la. 

Ricardo, um exemplo
Mas se Casemiro não estiver a 100%, o mais natural e ideal será que Ruben Neves entre no 11 da Taça. Hoje mostrou uma nova vertente: o jogo aéreo em bolas paradas ofensivas. No FC Porto, muitas vezes é ele a bater os cantos, mas desta vez foi lá cima marcar de cabeça. 17 anos e um jogador cada vez mais completo. Há que elogiar ainda a elegância com que respondeu ao interesse da Juventus: «Tenho contrato com o meu Porto». O «meu» faz toda a diferença. És dos nossos, Ruben.

Sobre Ricardo, repetem-se os elogios que já tinham sido feitos aqui. Mas desta vez foi como extremo que Ricardo mostrou serviço, com 2 excelentes golos, além de ter feito 80 minutos quase sempre de grande intensidade. tendo atirado para o banco Ricardo Horta e Carlos Mané. Para o jogador, seria importante que se clarificasse a sua posição dentro do clube, pois é complicado para um jovem evoluir quando é um tapa-buracos. Mas para o FC Porto, é um luxo ter um jovem português competente para jogar a lateral e que no ataque sabe sabe fazer golos, sempre com dedicação e empenho em todos os momentos.
Destaque ainda para Tozé. Fui defensor do seu empréstimo ao Estoril, pois nenhum jogador deve ficar 3 anos consecutivos na equipa B e no FC Porto de Lopetegui não ia ter espaço, por maior que fosse a rotação. Infelizmente, no Estoril está a acontecer o que se temia: o clube prefere valorizar os seus próprios activos em vez de lançar Tozé como um indiscutível. É forte nas bolas paradas, tem um chuto potente e é óptimo nos passes de ruptura... mas não chega. Tozé necessita de evoluir e oxalá continue empenhado. Mais um destaque para Sérgio Oliveira, de quem o FC Porto mantém parte do passe, que está a crescer muito no Paços de Ferreira e é patrão do meio campo da Selecção de Sub-21. Depois de Josué, oxalá que haja nova segunda vida na Mata Real.

E depois disto chegamos à posição 9. Gonçalo Paciência, que se tudo correr bem será o 9 titular no Europeu, está lesionado. Quando se lesionou, Rui Jorge chamou André Silva, a nossa promessa de 18 anos da formação. Mas para o playoff André Silva já não foi chamado, pois não joga no FC Porto B desde Agosto. 

Diariamente aparecem leitores a perguntar o que se passa com André Silva - perguntas tão repetitivas, de quem mais nada procura, que cheguei a um ponto de rejeitar todos os «comentários». O jornal A Bola já adiantou que o motivo para não jogar trata-se de uma recusa do jogador em renovar contrato, que acaba no fim da época, por isso em Janeiro pode assinar por outro clube a custo zero
Um talento pelo qual
importa lutar

O alerta já tinha sido dado aqui, há 3 meses, e o caso não conheceu desenvolvimentos desde então. Aliás, segundo o que veio a público, sabe-se: o FC Porto fez a sua parte, ofereceu a renovação, e o jogador é que recusou. Vistas assim as coisas, é fácil condenar o jogador e declará-lo persona non grata. Mas estas histórias têm sempre duas versões.

Sabe-se que o FC Porto ofereceu a proposta de renovação. Então a questão que sobra é simples: será que ofereceu tanto a André Silva como a Quiñones, Abdoulaye ou Caballero (com o devido respeito aos 3 profissionais)? André Silva não tem direito a ser burguês, pois revelou-se no FC Porto nos últimos 3 anos. Mas será que está a ter exigências altas ou será que está simplesmente a pedir que o FC Porto o trate como um dos maiores goleadores do Europeu de Sub-19?

A posição que defendo é simples: André Silva tem o direito de exigir ganhar tanto como Caballero. E o FC Porto tem o dever de lutar tanto por André Silva como lutou por Caballero. É injusto para Caballero que o dê como exemplo, pois é mais um jogador que tem o sonho de se afirmar no FC Porto e que aos 16 anos já fazia golos na Libertadores, mas importa recordar o contexto da sua contratação.

«(...) Mauro Caballero, que em Maio dizia à RR que tinha confiança e esperança em Lopetegui para chegar à equipa A. É sabido que Gonçalo Paciência é o único ponta-de-lança para começar a pré-temporada. Onda está Caballero? Tal como Bolat, nem na lista apresentada pelo FC Porto se encontra, e no Olival nem sinal dele. Só para refrescar a memória. Estamos a falar de um jogador que envolveu um litígio e a FIFA; um jogador que fez capas de jornais a ser apresentado como alternativa imediata a Jackson; e que mal chegou relegou logo André Silva e Gonçalo Paciência, os dois mais promissores avançados portugueses, para segundo plano. 

Mais um refresco: em Janeiro de 2013, o advogado Gerardo Acosta garantia que o FC Porto ia pagar 365 mil euros, apenas por direitos de formação. Chegou o Relatório e Contas e o que se viu foi 1,53 milhões de euros pagos à MHD, S.A. »

Se o FC Porto ofereceu tanto a André Silva como a Caballero, fez a sua parte e bem (André Silva é a única promessa da formação em fim de contrato, por isso o trabalho do clube deve ser elogiado nos restantes casos). Se não o fez, então há algo a aprender: ou se acabam os Caballeros, ou tem que estar preparado para que os melhores jogadores da sua formação exijam ganhar tanto como os jovens estrangeiros que chegam ao clube.

Com 18 anos, pode ir
ao Europeu de Sub-21
André Silva foi naturalmente observado durante o Europeu e agora o jornal A Bola fala do interesse de um clube inglês. O jogador não tem empresário e não se pode comprometer com ninguém antes de 1 de Janeiro (e se se comprometer fica sem jogar até Junho, e com isso já não vai ao Europeu de certeza), portanto há tempo para um volte-face de entendimento entre clube e jogador - neste momento mais um desejo do que possibilidade. Estamos a falar de um dos mais promissores avançados Sub-20 do futebol europeu. Nosso. Português. Portista. Barato.

Não interessa se vai ser um Bock, um goleador da formação que nunca chegou à primeira liga, ou um Fernando Gomes, o maior goleador da história do clube. O que importa é o que o jogador é hoje e o potencial que apresenta. Importa também ouvir Lopetegui: que planos teria ele a médio-prazo para o jogador?

André Silva é um jogador pelo qual o FC Porto deve lutar, tanto quanto luta por um jovem valor sul-americano. E André Silva tem o direito de exigir que seja valorizado na mesma medida que qualquer jovem avançado sul-americano que o FC Porto vá buscar. Desta vez não é uma conquista que está em causa, FC Porto. É algo que já é nosso. E por vezes, o melhor território que podemos conquistar é que aquele que nos pertence.

Como Ruben Neves, oxalá que André Silva ainda possa afirmar que está «orgulhoso por renovar com o meu Porto».

PS: Muita gente preocupada com o interesse (nada mais que isso) do Sporting no jogador. É natural, saber que um dos mais promissores avançados europeus está em vias de ficar livre, aliada à possibilidade de dar uma facada no rival, é sempre apetecível. O FC Porto também não deixou de estar atento a Bruma, por exemplo. Mas cá vai um desafio: porque é que um dos melhores jogadores dos juniores do rival do último ano está quase em fim de contrato, encostado e não joga na equipa B? Ups.

32 comentários:

  1. Mais um excelente artigo.
    Mais uma decisão questionável ao nível da formação, mas pode ser que ainda exista um plot twist e o André ainda cá fique. Esperemos é que estejamos mais atentos com futuros casos.

    Por acaso acho o Matheus Pereira um bom jogador...acho estar correto se é que me faço entender

    ResponderEliminar
  2. Uma nota final nao falha o Europeu pq nunca foi chamado aos sub-21, mas o Mundial sub-20 no proximo ano!

    ResponderEliminar
  3. Pai de André Silva pede 1M/€ pela renovaçao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As coisas que vocês sabem. São exigências em que não acredito e que se fossem reais seriam incomportáveis, sem dúvida. Mas eu preferia pagar um milhão ao pai do André Silva do que 1,5 milhões à «MHD, S.A.» (?) pelo Caballero. São opiniões. Oxalá os dois miúdos desatem a marcar golos, seja onde estiverem.

      Eliminar
    2. Mas eu preferia pagar um milhão ao pai do André Silva do que 1,5 milhões à «MHD, S.A.» (?) pelo Caballero.
      -----------
      Seria um precedente perigosíssimo.

      Eliminar
    3. Claro que seria. Não concordo nem com um (sobretudo porque foi anunciado por um advogado do Caballero que ele custaria apenas 360 mil euros, se bem que um miúdo que marca na Libertadores aos 16 anos tem que ter algo acima da média), nem com outro. Simplesmente entre um e outro preferia o André Silva.

      Eliminar
    4. A maior dificuldade de AS para se afirmar é que não é verdadeiramente um 9,

      não é verdadeiramente um extremo e não é verdadeiramente um 10 ??

      Eliminar
    5. Deve ser um 9,5, como diz o Jorge Jesus.

      A maior dificuldade é perceber como há quem espere que aos 18 anos um jogador que nunca jogou na equipa A possa estar completamente definido no plano técnico-táctico. O André Silva passou pelas 3 posições na sua formação e cumpriu em todas. Não há problema nenhum, apenas potencial em vários campos para explorar.

      Eliminar
    6. Nao me admirava nada, porque pelo que sei o pai do andre silva nao é portista e nao o apoiou quando veio para o f.c. porto

      Eliminar
    7. Veja-se o exemplo do Bosingwa, que começou a extremo, jogou a médio defensivo e posteriormente a defesa-direito, sempre em bom plano.

      Eliminar
  4. Um artigo bem escrito e demonstra claramente os interesses que existem, quando se traz um estrageiro existe muita gente a cobrar comissões se for da formação do próprio clube essas comissões não existem "simples"

    ResponderEliminar
  5. A SAD não quer saber da formação e o André Silva vai ser mais um erro. Já não lhes bastou casos como o André Gomes e o João Mario que agora estão na selecção, o André Silva vai ser mais um... Tristeza...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo com essas críticas. Não me parecem bons exemplos.

      Uma coisa é um miúdo deixar a formação, praticamente como desconhecido, depois ir brilhar para outro lado e só aí os adeptos se lembrarem de protestar. Outra coisa é a sua saída estar a ser criticada no momento em que aconteceu. Com o André Silva isso está a acontecer, com o André Gomes não.

      Daquilo que reparei, só se lembraram do André Gomes quando ele apareceu no Benfica. Mas mesmo na formação do FC Porto, o André Gomes não parecia nada de extraordinário. Há jogadores que conseguem evoluir imenso no espaço de 1 ou 2 anos, o que foi o caso.

      Quanto ao João Mário, um problema familiar tirou-o do FC Porto quando era criança. Não é comparável ao André Silva. Neste já noto muita insatisfação por parte dos adeptos com quem privo.

      O mesmo serve para o Pauleta, por exemplo, que muitos não sabem que foi dispensado por nós quando era sub-19. Até o Bock era maior goleador do que ele na formação...

      Eliminar
    2. O João saiu do nosso clube (ele e o irmão) com 10 anos porque os pais se divorciaram e a mãe ( que ficou com os filhos) decidiu ir para Lisboa.

      O que é que o FCP podia fazer ?

      André Gomes foi dispensado?

      Olhe que a história parece está mal contada.

      Eliminar
    3. A historia da saída do Andre Gomes é extamente como lê constantemente por aí?

      Ou a historia está mal contada ?

      Eliminar
    4. Erro, erro foi a dispensa do Pedro Barbosa para o Freamunde!

      Eliminar
  6. Fiquei intrigado com o ultimo P.S. Um dos melhores jogadores dos rivais está encostado ? É o tal Matheus ?

    ResponderEliminar
  7. Mais um excelente post , parabéns !

    Em relação ao André Silva parece-me que as coisas não ser muito fáceis de resolver . Vai ser um braço de ferro. Percebo a posição do jogador perfeitamente . O André pensa : "Eu sou talvez o melhor ponta de lança sub19 em portugal , tenho provado nos escalões de formação a minha competência e vem uns colombianos e paraguaios de valor duvidoso ganhar mais que eu ? ". Tem que haver um acordo que seja justo para o jogador e para o clube , tem que haver bom senso de ambas as partes.

    Será uma pena deixar "escapar" o André. Acho que o Porto tem uma geração ai muito boa mesmo , como há muito não se via. Para além de Ruben Neves , temos jogadores que tenho a certeza que se forem trabalhados ao máximo podem dar cartas como : Rafa , Tomás , Ivo Rodrigues , Gonçalo e André Silva. Mas destes quero reforçar o Ivo Rodrigues que parece-me mesmo um excelente jogador e não sei até que ponto pode não ser uma aposta para o ano. Juntando a isso Ricardo Pereira e Tozé por exemplo , temos muita qualidade para aproveitar.



    Tiago Romariz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomás, Ivo, Andre, Gonçalo, Mikel ( a central),Tozé, Fred, Garcia, Rafa, Kayembe, Francisco Ramos, Rui Moreira, Sergio, Verdasca, Fernando, Rui Pedro, Mata, Bruno Costa, Mesquita, Clever, Macedo, Moreto etc

      Muita gente com potencial a prometer.
      Mas vejo muita critica aos responsáveis pelo futebol juvenil sobretudo ao coordenador e não entendo.

      Eliminar
    2. O que não entendo: onde está aqui a crítica ao coordenador do futebol juvenil? Quem é o coordenador do futebol juvenil? Quem falou dele?

      Eliminar
    3. ha coordenador de futebol juvenil no porto?

      Eliminar
    4. Não se refere a este artigo, mas a uma opinião generalizada na massa associativa de que Luís Castro não vale nada e que o seu projecto de formação não deu frutos, como se a formação pudesse mudar de um dia para o outro, e não fosse um processo de continuidade. Eu estou de acordo com o comentário do anónimo nesse aspecto, acho que o LC o ano passado fez o que poucos fariam, até pelo seu clube do coração que foi arriscar uma carreira para ajudar o FC Porto numa altura em que estávamos completamente desorientados a nível técnico. O Paulo Fonseca para mim foi o maior desastre da era Pinto da Costa em igualdade com o Quinito, espero que não se repita outro parecido e o LC comeu o pão que o diabo amassou sem se queixar, deu o corpo às balas.

      Eliminar
    5. Claro que não se muda de um dia para o outro, por isso é que Luís Castro liderou um projecto de 5 anos, chamado Visão 611, cujos resultados são nulos. E por isso é que está no clube há 8 anos.

      LC deu o corpo às balas? Pelo contrário. Treinar o FC Porto, sob quaisquer circunstâncias, não é dar o corpo às balas, é a honra máxima que se pode atingir na carreira. O Luís Castro não fez favor nenhum ao FC Porto, pelo contrário, o FC Porto é que lhe concedeu a oportunidade com que todos os treinadores portugueses sonham nas suas carreiras.

      Na época passada teve resultados, sim, mas sempre com o apoio de jogadores caros da equipa A. E este ano, para afastar os maus resultados na B, voltou a ser necessário recorrer a jogadores da equipa A. Numa competição de Fiats, quem tem 2 ou 3 Ferraris consegue sempre competir melhor do que os outros.

      Quem defende que o Licá, enquanto futebolista, não pode jogar no FC Porto, é incoerente defender que Luís Castro, enquanto treinador, possa treinar no FC Porto. É uma questão de vocação e competência para o meio em que estão inseridos.

      PS: E para que não sobrem dúvidas, se Luís Castro não foi referido neste caso do André Silva, é porque não é considerado responsável por a sua situação ter chegado até aqui. Uma coisa são os contratos promessa, de formação, outra são os profissionais. Logo, é um problema directamente afecto a jogador, representante legal e SAD. E ainda há tempo para o resolver, logo há que esperar.

      Eliminar
  8. Exemplos:

    O Gonçalo é claramente um 9.

    O Ivo Rodrigues é claramente um flanqueador (o mais talentoso dos nossos jovens)

    Admito que o AS não sendo propriamente um 9, nem um extremo, nem um10, tenha mais dificuldades de afirmação. Admito.

    È provavelmente aquilo que se designa por "avançado" mas isso se calhar pede mais genialidade?

    ResponderEliminar
  9. Mas o André quer melhor salário que o Ivo e o Gonçalo , por exemplo ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei. Quanto ganham o Ivo e o Gonçalo? E o Gonçalo Paciência, só para recordar, esteve a 2 meses de sair a custo zero. Durante 4 meses, podia ter assinado por qualquer outro clube a custo zero. O amor ao FC Porto falou mais alto, mas há um limite.

      No caso do Ivo Rodrigues, a sua situação foi bem gerida. Tem contrato até 2018, apesar da cláusula relativamente baixa. Mas ninguém na formação quer ficar agarrado a uma cláusula alta sem ter garantias de que vá ser aposta na equipa principal (uma lição que muitos já aprenderam noutro lado).

      Eliminar
  10. será que ofereceu tanto a André Silva como a Quiñones, Abdoulaye ou Caballero
    ____________________

    Quinones veio para o plantel da equipa A depois de ter brilhado pela Colombia no Torneio deToulon. Não se afirmou porque apesar de rápido tem o mesmo problema que outros jovens laterais, é melhor ofensivamente que defensivamente. Mas isto é como os melões...
    Mas veio para a A.

    Abdoulaye, nas primeiras épocas de contrato com o FCP nos juniores e seniores, não ganhava nada de especial. Passou a ganhar melhor quando se afirmou em equipas como a Academica e Guimarães, onde era estrela e por via do seu mérito chegou ao principal plantel. Há um trajecto .

    Caballero, deu nas vistas muito novo na Libertadores ( não é para qualquer um), o seu passe internacional não pertencia a um clube que perdeu a luta na justiça, mas sim a uma entidade e FCP como outros clubes interessou se por ele.

    Acabou por não ter oportunidades consistentes, nem nos Juniores A nem na B, está agora em boas mãos no Aves ,há expectativas.

    Não me parecem estas situações, muito idênticas à AS que está na sua zona de conforto.

    Mesmo assim acredito que oferecem ao AS ( como ofereceram a outros colegas internacionais sub-19) um ordenado capaz e nesta altura e neste momento nem se devia preocupar assim tanto, com isso.
    Tem tempo quando se afirmar de ganhar muito dinheiro.
    Não convém por o carro à frente dos bois, como diz o povo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Abdoulaye assinou o seu último contrato pelo FC Porto em 2012, após o empréstimo à Académica, numa altura em que se falava de interesses fictícios de Benfica, Dortmund ou Liverpool, que só serviram para sobrevalorizar o jogador. E estamos a falar de um júnior desconhecido que vindo do Senegal custou mais de 1,5 milhões e sem termos a totalidade do passe. Isto é um jogador caro sob qualquer circunstância.

      Sobre o Quiñones. Vamos admitir que fez um grande torneio de Toulon (não sei, não o conhecia antes de assinar pelo FC Porto). Tudo bem. O André Silva fez um grande Europeu de Sub-19. Se der para equiparar o vencimento do Quiñones ao do André Silva, assino já. E tenho a impressão que ele também o faria.

      Sobre o Caballero já falei. Ficarei verdadeiramente surpreendido se voltar a vestir a camisola do FC Porto, e não é por duvidar do seu valor.

      Não direcionado a si mas na sequência de uma série de comentários, é incrível que de repente apareceu uma série de leitores que têm as respostas todas e conhecem os contratos de cada um. Eu lancei uma série de questões no post, e de repente apareceram as respostas todas. Rejubilo por isso.

      Eliminar
  11. Nestes momentos (assim como nas pre-epocas) todos têm um empresario dentro de si, ou entao um conhecido que conhece o pai o tio ou um primo do dito jogador e que sabem sempre o motivo pelo qual nao assinam. Se o problema do andre silva é mesmo a oferta financeira baixa, o andre tem toda a legitimidade em pedir o que acha que merece, como alguem acima comentou, é muito novo para pedir demasiado e tem muito futebol pela frente para encher os bolsos (se tudo correr bem como se deseja).
    JP

    ResponderEliminar
  12. Têm tanta pressa em ganhar tanto dinheiro que por vezes estragam tudo.

    Já se sabe ( como vai acontecer com Ruben Neves) que o FCP quando os nossos jovens se mostram capazes de pertencer ao plantel A e discutir a titularidade lhes proporciona um contrato "à maneira" e equilibra tudo (ou quase) .

    Enfim é o futebol de hoje, que é um tanto caos e os clubes são a parte mais frágil.

    ResponderEliminar
  13. É incrível como continuam a culpar o André.

    Excelente crónica, ficou muita coisa dita. Estes "portugas" é que são ingratos... os Porto dá-lhes casa, e eles lá porque se destacam já querem o mesmo que se dá aos sul americanos? Ah... vendidos... ingratos...


    Enfim.

    Obrigado.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.