quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Héctor, you're simply the best!

Nunca um momento de guilty pleasure foi tão apropriado. Acaba o jogo e os bielorrussos resolvem meter The Best a tocar no estádio. Herrera, ainda não eras nascido quando esta virou disco de vinil pela voz da Tina, mas ia jurar que foi escrita para ti, a pensar neste jogo. You're simply the best, better than all the rest. Herrera foi mais do que the best, foi the beast!

Neste caso não há nada de novo a elogiar, apenas a repetição de elogios feitos em posts anteriores. Herrera é jogador à Porto. Dos pés à cabeça. Aquele jogador com o qual podemos contar com uma coisa: vai lutar e correr até cair para o lado, vai sempre meter o pé quando tiver que ir ao choque, e vai sempre arranjar força para mais um sprint quando o colega do lado não puder. «Mas isso não chega», claro que não. 

Também é preciso qualidade. E hoje que se viu? Qualidade de sobra. Tinha-lhe pedido para arriscar mais no remate de meia distância e hoje finalmente decidiu fazê-lo, para um grande golo. E para quem se queixa que o Herrera não acerta um passe, perguntem ao Jackson e ao Tello o que acham e deitem uma olhada no quadro ao lado.


Tinha dito que Lopetegui devia aproveitar estes 2 jogos de Champions para rodar a equipa. Não o fez, mas entendo. Após 15 dias sem competir, decidiu meter algo próximo do 11 base, para tentar enraizar novamente as rotinas de jogo e recuperar o ritmo. Afinal foram 2 semanas sem trabalhar com muitos titulares e ainda há muito por aperfeiçoar. Não era um jogo fácil, como se viu na primeira parte. Contra o Shakhtar sim, não há desculpa para não rodar à vontade. É que 4 dias depois há jogo com o Benfica para decidir, esperemos, a liderança.

Oitavos garantidos ao 4º jogo, primeiro lugar ao 5º, mais um milhão de euros e a segunda melhor época na fase de grupos igualada, com possibilidade de repetir a melhor época de sempre se ganharmos ao Shakhtar. O primeiro lugar pode não dar garantias de nada, sobretudo se pensarmos que o Barça é 2º no seu grupo. Mas na Champions o percurso tem sido irrepreensível e atingiu as expectativas desportivas e financeiras (o orçamento previa o apuramento para os 1/8 e esse objectivo já está garantido).





A primeira parte (-) - Vamos por partes. Aquele relvado era medonho. Jogar sob graus negativos é sempre difícil, sobretudo numa equipa que joga um futebol pensado, organizado e que não se limita a correr à maluca. E o BATE soube usar bem o autocarro. Ora tirando o frio, isto é o que o FC Porto vai encontrar em grande parte dos jogos da primeira liga: um mau relvado e um adversário à defesa. O que se viu? Muito pouco. Não me recordo de uma boa ocasião de golo na primeira parte. E é bom lembrar que o que nos permitiu fazer o 1-0 não foi o plano de jogo, porque o golo é uma recuperação de bola e um remate espontâneo. Até lá já ia quase uma hora de jogo sem saber como dar ao volta ao BATE, e tirando Herrera e Casemiro era difícil de encontrar algum de positivo no FC Porto.





Herrera, claro (+) - Não há muito a acrescentar ao que foi dito acima. Há quem diga que é parecido com a Rosa Mota. É verdade, corre que se farta, do minuto 1 ao 90. Outros dizem que parece o Dobby. Também é verdade, aparece e desaparece em todo o lado e hoje mostrou que também sabe fazer magia. E outros ainda dizem que parece aquele mexicano do Mundial 2014. Também têm razão. Eu cá digo que é o mesmo tipo que contratámos em 2013, com as mesmas virtudes e defeitos. E não há defeitos que façam com que deixe de apreciar e enaltecer as suas virtudes.

Cas6miro (+) - Com 6, assim. É verdade que o BATE não é um teste para nenhuma defesa, mas Casemiro fez o que se lhe pedia quase na perfeição. Errou poucos passes, deu sempre linha de passe, cobriu sempre as subidas dos laterais ou do Herrera, nunca perdeu o sentido posicional e o FC Porto quase não deixou que o BATE aproveitasse o espaço na rectaguarda (também mérito para Indi-Marcano, apesar de algumas falhas na 1ª parte). A Selecção fez-lhe bem.

Outros destaques (+) - Óliver. O menino também veste o fato de macaco. Por incrível que pareça, correu ainda mais do que o Herrera. A UEFA devia pagar uma indemnização por obrigar aqueles pés de ouro a terem que pisar um relvado tão mau. Esteve em todo o lado, só pecou por não ter arriscado no remate (precisamos de mais meia distância para arrombar autocarros) nem aparecido em zonas de finalização (quando Jackson baixa a área fica deserta). Jackson. Uma oportunidade, um golo, muito trabalho e muita luta, como sempre. Tello. Finalmente o primeiro golo. Ia dizer que naquela situação tem que passar a bola ao colega, mas como implicar com alguém que marca o seu primeiro golo?





Temos uma nova duplaMarcano é o substituto do Maicon? Não. A dupla Marcano-Indi é que é a substituta da dupla Maicon-Indi. Isto porque Maicon joga sempre pela direita, mas Marcano foi jogar para a esquerda e Indi pela direita. Quer isto dizer que não está em causa uma rotação de um jogador, mas sim a definição de uma nova dupla de centrais. Além disso Maicon estava à bica e precisava de ver hoje um cartão para limpar a folha. Fará sentido jogar contra o Shakhtar colocando em risco a sua utilização nos oitavos? Não. Tudo leva a crer que Lopetegui vai passar a apostar na dupla Indi-Marcano. Maicon perdeu espaço, Reyes pode rodar em Janeiro e o mercado está à porta... A meu ver sem necessidade, diga-se já.

8 comentários:

  1. Gostas mesmo do Herrera! A verdade é que em tantos jogos que já fez, alguma vez tinha que ser o MVP.

    Fiquei agradavelmente surpreendido quando esperava uma vitória pela margem minima (estádio/clima/terreno/Paragens/Selecção) e vi uma equipa bem solta e pronta para atacar o campeonato.

    Continua o bom trabalho.

    ResponderEliminar
  2. Uma nota importante sobre os centrais.
    Marcano a meu ver é um central muito mais util que maicon, que para mim é apenas e só um bom moço....

    Se for possivel fazer uns trocos com ele optimo, mas é daqueles centrais com que não confiava..


    Quando diz que o mercado ta a porta e que na sua opiniao não se devia recorrer para aquela posicao, para mim e necessario...
    Marcano é bom, Indi tambem, mas honestamente fui conquistado pelas ultimas exibicoes do José fonte...
    Seria um jogador util nesta defesa jovem...


    Quanto ao reyes, espero, e espero mesmo que seja emprestado para ser titular...

    ResponderEliminar
  3. Bem-vista a situação do Maicon. Em todos os sites desportivos li a justificação de que o Maicon não tinha jogado para não ficar suspenso, quando na verdade até era vantajoso ter ficado suspenso para um jogo que não conta para (quase) nada.

    E devo dizer que apesar de não achar Marcano um fora de série, a dupla Marcano-Indi me agrada mais do que Maicon-Indi.

    Sobre o jogo, infelizmente não tive oportunidade de o ver (apanhei os últimos 15 minutos) mas fico satisfeito por o Herrera ter feito a exibição que dizem que fez, era um jogador que já merecia ser reconhecido. A época passada irritava-me com a quantidade de passes consecutivos que falhava, mas esta época está claramente num nível acima. Satisfeito também pelo 1º golo de Tello, tal como Herrera, também já estava a precisar do seu momento.

    ResponderEliminar
  4. Tirando Quaresma e Marcano, acho que temos já um "9" base, infelizmente Quintero ainda não tem a intensidade e cultura táctica que Óli tem, e parece que é o espanhol que ganhou a luta pelo "10", mas isto só são boas dores de cabeça. De resto, excelente 2ª parte da nossa equipa com Herrera em claro evidência, que está feito um senhor jogador.

    Agora só peço ao nosso treinador que não invente mais e insista em colocar os jogadores mais rotinados porque qualquer deslize neste momento no campeonato pode colocar em causa a nossa caminhada.

    Cumprimentos e continuação de um excelente trabalho.

    ResponderEliminar
  5. Sobre a dupla ce centrais tenho uma opinião diferente.
    Marcano é um problema para o treinador porque não é inferior a Maicon ou Indi, daí a necessidade de que JL tem em lhe dar minutos (não faz o mesmo com nenhum outro defesa suplente). E, obviamente, o próximo jogo decidiria quem ficava em 1º lugar no grupo, contra uma equipa ucraniana com excelentes executantes ofensivos. Acredito mesmo que Maicon estava reservado para esse jogo. Mas o Athletic surpreendeu e resolveu o assunto.

    Pedro

    ResponderEliminar
  6. Mais um excelente artigo, como sempre!

    Apenas não concordo com o que foi escrito relativamente aos centrais. Julgo que o Maicon é, neste momento (e tem condições perfeitas para o continuar a ser), o patrão da nossa defesa e aquele que tem tudo para demonstrar aos colegas o que é Ser Porto.

    O Marcano não jogou mal, de facto, mas é preciso notar que foi num jogo contra o BATE e que das últimas vezes que entrou não esteve tão bem quanto ontem.

    No entanto, é de salientar que temos 3 centrais prontos para a luta, sendo que não será de estranhar que num futuro próximo o nosso treinador aposte na dupla Maicon-Marcano.

    Ricardo Ferreira

    ResponderEliminar
  7. Boas.

    Venho aqui apenas reconhecer que Herrera e Casimiro dois jogadores que eu não simpatizava, foram claramente os melhores em campo. Herrera melhorou no passe, só falta a recepção. E o Casimiro já se posiciona melhor, o que leva a que faça menos faltas.

    A meio do jogo pensva eu para com os meus botões que o Casimiro, apesar do golão do herrera estava a ser o melhor em campo, no entanto o mexicano convenceu-me com duas grandes assistências para golo a votar nele para MVP. Mas Casimiro hoje foi enorme. A fazer lembrar um tal de Fernando...

    Em relação ao jogo, não foi uma exibição brilhante, mas cumprimos. E é sempre melhor crescer com vitórias. Sim, porque esta equipa ainda está longe do seu estado maduro, tem muito para crescer.

    Creio também que Lopetegui j´sente a equipa mais fiel às suas ideias, o que lhe permite agora trabalhar mais as dinâmicas entre jogadores, que creio que estará aí o nosso upgrade. Mlehorar o entendimento entre Alex E Brahimi no ataque, bem como o aproveitamento das costas do jackson quando ele vem receber mais baixo, ou mesmo aproveitar a capacidade de transporte de Alex para não ser sempre o Brahimi a cansar-se.

    Gostava tamém de ter visto Quaresma na esquerda com Tello na direita. Apesar de saírem grandes cruzamentos da direita, o Quaresma rende mais à esquerda na minha opinião. Mas com Brahimi na Can creio que isso virá a acontecer. Mas era mlhor ir fazendo a experi^ncia...

    Com bons jogadores as coisas são sempre mais fáceis, daí a minha confiança nesta equipa.

    Agora é esperar pr um adversário que nos permita uma chance de disputar a eliminatória. Atençaõ que nos último anos já tivemos dissabores de um shalke de um tal de Neuer e com um Málaga de Isco. Por vezes não basta ser melhor equipa, é preciso ser a equipa mais eficaz. HOje fomos muito eficazes e para continuar em frente na champions, teremos que continuar assim e não falhando golos como vinhamos a falhar.

    Cumprimentos e continuaçao dum bom trabalho neste blog que se tornou de visita obrigatória.

    João Reis

    ResponderEliminar
  8. Penso que a decisao de utilizaçao do Marcano tambem possa ter a ver com o passado do jogador e a sua experiencia no Rubin Kazan. Claramente um jogador que nao teria problemas em aclimatizar-se ao frio e às condiçoes adversas do terreno.
    abraço

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.