sexta-feira, 4 de março de 2016

Recondução e coincidência poética

Uma curta reflexão a abrir: o FC Porto (clube) detém cerca de 3/4 das ações da SAD e mantém todas as ações de categoria A, o que confere o poder de designar os elementos do Conselho de Administração da SAD.

Ora a atual direção está em final de mandato e só em abril vai ser formalmente reeleita (poderia até não ser, se houvesse uma forte lista concorrente, coisa que nunca existiu na era Pinto da Costa e que continuará a não existir). Que sentido faz uma direção em fim de mandato eleger, atempadamente, a administração da SAD para o próximo quadriénio?

Imaginem - só mesmo imaginando - que uma lista alternativa ganharia as eleições para o clube, um mês depois de o Conselho de Administração da SAD ter sido reconduzido a novo mandato. Não faz sentido. Primeiro deveriam ocorrer as eleições do clube e só depois a direção eleita deveria designar os membros da SAD. Até porque quando o clube assumiu a maioria da SAD, aquando da operação Euroantas e da absorção da parte da Somague, era suposto isso conferir maior poder de intervenção dos associados nos destinos do FC Porto. Neste caso, a administração da SAD foi reeleita ainda antes dos sócios se poderem pronunciar. E sem que tenha sido apresentado aos associados um plano para os próximos anos.

Posto isto, a entrada de Antero Henrique no Conselho de Administração da SAD acabou por ser a principal novidade na AG que reconduziu Pinto da Costa e restantes parceiros à reeleição. Antero Henrique vê, no papel, os seus poderes no FC Porto serem reforçados, o que faz com que o Conselho de Administração aumente para sete elementos, dos quais dois não executivos - José Américo Amorim junta-se a Vieira de Sá. 

Na prática, Antero Henrique passa a poder validar, diretamente, contratos ou transferências que envolvam a SAD - é sempre necessária a assinatura de dois membros do Conselho de Administração. Até aqui, só Pinto da Costa, Fernando Gomes, Adelino Caldeira e Reinaldo Teles, independentemente de conduzirem ou não os processos em causa, podiam validar esses documentos. Antero Henrique vê assim ser aumentada a sua influência na SAD, inclusive após o processo Operação Fénix, embora a sua influência no FC Porto seja patente de há 10 anos para cá, com ou sem estatuto oficioso de administrador da SAD.

Um lamento que, por clara e infeliz coincidência, o R&C do primeiro semestre tenha sido comunicado à CMVM há apenas três dias - era necessário um intervalo de cinco dias para os acionistas colocarem, atempadamente, questões à AG. Esteve representado 83,78% do capital social da SAD. A sua composição, a saber: 


A SAD foi reconduzida antes das eleições no clube, no qual Pinto da Costa também vai ser reconduzido, com mais ou menos votos. Mas seria bom apresentar o quanto antes o seu programa para o 14º mandato, de modo a que os sócios pelo menos saibam que estão a votar num projeto para os próximos quatro anos, e não apenas num currículo de três décadas. É tempo de trabalhar presente e futuro, não de reconhecer o passado - reconhecimento pelo passado é eterno e intocável, mas é isso mesmo: passado, não futuro.

Não haverá listas alternativas, pois nenhum candidato terá a coragem de concorrer contra Pinto da Costa. Quem o fizer será eternamente visto como o homem que desafiou Pinto da Costa. Basta ver que qualquer voz de contestação que se levante é imediatamente abafada por diversas vias. Nas AG também não é fácil intervir - basta ver quando, há um ano, nas alterações de estatutos, um sócio decidiu abster-se (e disse porquê) e foi imediato pressionado pelo barulho de fundo da sala, onde muitos marcam presença não para discutir o que importa mas para abafar quem ouse questionar alguma ação.

E por muito que haja cada vez mais interessados e preocupados com o rumo do clube nos últimos anos, estamos ainda a falar de uma minoria. Disse Vítor Baía, e bem, que há quem esteja a preparar-se nos bastidores para avançar, mas só o vai fazer quando Pinto da Costa decidir sair (uma ironia Vítor Baía estar a ser puxado para uma dessas mesmas jogadas, mas isso é tema para outra altura). E quando o fizer, terão que ser os sócios a escolher, não uma elite já pré-definida, que pensa que vai direitinha para o poder - ou que vai poder continuar a manter o poder quando o presidente sair. Não são eles quem vão escolher. Nem sequer Pinto da Costa. São os sócios. Quem quiser que se chegue à frente com os seus projetos, pois é o projeto que deve ser eleito, não os homens ou o seu passado.

Pinto da Costa vai estar hoje em Cantanhede e seria bom ouvir as perspetivas para o próximo quadriénio da SAD, até porque foram os acionistas a reconduzir esta administração. Uma palavra para sócios e adeptos ficaria bem, sobretudo antes de uma jornada importantíssima.

Para render até 4,425M€
Entretanto, o Football Leaks escolheu o dia seguinte à reeleição dos órgãos sociais da SAD para divulgar o contrato com as comissões da renovação de contrato de Rúben Neves. O timing é uma coincidência poética. Mas é oportuno conhecer os seus contornos e confirmar que isto vai bem além dos 5% do passe (potencialmente convertíveis a 2M€ no momento de uma transferência).

A saber, José Caldeira embolsou 225 mil euros só com a renovação do contrato de Rúben Neves, na altura quando ele ainda tinha 17 anos. Depois disto, a SAD paga 100 mil euros por 20 jogos oficiais; e mais 50 mil se chegar aos 30 jogos; e mais 50 mil por 40 jogos. Posto isto, «em consideração pelos servidos prestados pelo agente ao clube» (palavras da SAD), o irmão de Adelino Caldeira ficou com 5% do passe.

Em relação aos serviços, e embora isto seja a justificação padrão em todos os contratos da SAD (e até em todos os clubes), é curioso ver os três pontos que justificam a intervenção de José Caldeira e interpretar o que cada um deles quer realmente dizer: a) aconselhar o FC Porto na estratégia de renovação (claramente, era preciso um grande aconselhamento para o clube perceber que tinha que renovar com Rúben Neves; podia haver dúvidas); b) servir como intermediário e informar o jogador das condições que o FC Porto tem para ele (o Rúben Neves chegou há pouco tempo ao clube, passa pouco tempo nas instalações do clube e tem uma agenda muito preenchida, que o impediria de se sentar à mesa com a Administração da SAD; ainda bem que houve um pombo-correio a resolver este problema); c): convencer o jogador a aceitar o FC Porto em vez de procurar outro rumo para a sua carreira (ainda bem que José Caldeira aconselhou Rúben Neves a renovar, se não ele, um portista de berço e sangue, até era capaz de assinar pelo Benfica. Uma estátua para Caldeira, pois sem ele não havia Rúben Neves!).


Mas... Se a proposta para a transferência de Rúben Neves para outro clube for apresentada por José Caldeira, então a percentagem que o empresário tem direito passa a ser de 10%. Ou seja, potencialmente 4M€ se tivermos em conta o valor da cláusula de rescisão. Tendo em conta que José Caldeira surgiu como intermediário e que o empresário é agora Jorge Mendes, pouco leva a crer que José Caldeira tenha capacidade ou conhecimentos para apresentar uma boa proposta por Rúben Neves. 

Mas para efeitos contratuais José Caldeira pode então, na melhor das hipóteses para o empresário, ganhar 4,425M€ com a transferência de Rúben Neves, um produto da formação do FC Porto e que se calhar Caldeira nem conhecia até começar a jogar na equipa principal - ou seja, três meses antes da renovação. 

Este foi o último contrato de Rúben Neves do qual se tenha tido conhecimento. O FC Porto já disse que ele tem contrato até 2019, mas desconhece-se em que termos. O que se conhece, para já, é quanto José Caldeira pode ganhar. Infantino, ajuda lá a malta a calcular quanto é 3%.

PS: As coisas que se fazem para desestabilizar o Benfica em semana de derby!

26 comentários:

  1. Parece cada vez mais recorrente alienar percentagens de passes só porque sim. Tanto se fala de formação e, quando sai de lá um miúdo, vendem-se jogo 5 aqui, 2 ali...Comissões para este e para aquele.

    É muito difícil um clube ser sustentável numa realidade com a do campeonato português, com ações destas, será cada vez mais uma impossibilidade.

    Concordo com a questão da apresentação do programa da lista aos sócios e, mais ainda, urge fazer um balanço destes últimos anos. Não há mal em reconhecer erros, mas poderá haver grandes problemas em ignorar o que se está a passar.

    Não sou muito de contas, mas o TdD não acha que uma das soluções poderia passar por haver um maio controlo nos jogadores sob contrato? Até que ponto não seria possível reduzir drasticamente as despesas pelo simples facto de não ter tantos jogadores emprestados? Já chega de ver jogadores comprados e retalhados em percentagens e percentagens e a saltar de empréstimo em empréstimo.

    Como não há debate nem protesto, torna-se tudo num tabu. Arriscamo-nos a viver de memórias, como outros clubes fizeram, e achar que o Porto pode ganhar porque lhe está na "essência".
    Para mim, e por mais agradecido que esteja por Viena e Gelsenkirchen (só para lembrar os pontos altos), interessa-me mais saber como ganhar amanhã do que rever vitórias do passado. E não há dúvidas que o A.Henrique será a sucessor de PdCosta.

    DsT

    ResponderEliminar
  2. Uma pena que pessoas que têm o dever de gerir o nosso clube, tendo em vista o seu sucesso em nome de todos os seus adeptos, mas sobretudo os seus sócios eleitores, só pensem em ganhar dinheiro e acumular comissões para a família e amigos à custa desse mesmo clube. É também uma pena este blog não ser lido por todos os adeptos do FC Porto. Obrigado por nos informarem.

    ResponderEliminar
  3. O nosso clube é neste momento um exemplo de parisitismo e clientelismo.

    É vergonhoso

    ResponderEliminar
  4. Meu caro, apenas isto, dos estatutos do clube:

    "Artigo 45.º
    (Incompatibilidades e Impedimentos)

    5. É vedado aos membros dos órgãos sociais do clube realizar, por si ou interposta pessoa, directa ou indirectamente, quaisquer negócios com o Clube ou com qualquer sociedade em que o clube participe maioritariamente, direta ou indiretamente, a não ser por concurso público ou sob parecer prévio favorável do Conselho Fiscal e Disciplinar.

    6. Os membros dos órgãos sociais estão impedidos de participar em procedimentos e de votar em questões que lhes digam respeito ou em que tenham interesse o cônjuge, descendentes, ascendentes ou parentes ou afins na linha colateral até ao 3.º grau, incorrendo ainda em situações de impedimento de acordo com o estabelecido na lei, designadamente no Código do Procedimento Administrativo."

    Abraço portista,

    LAeB : Do Porto com Amor


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem tem coragem para denunciar isso publicamente?

      Quem é que está verdadeiramente preocupado com essa violação gritante dos estatutos?

      Eliminar
    2. Ninguém e eles continuam a reinar e a roubar.

      Sim, tal e qual, sem aspas e com imensa desfaçatez

      Eliminar
  5. Uma alternativa a Pinto da Costa pode aparecer sem precisar de atacar o atual Presidente que todos reconhecemos como um dos melhores da história. Acontece as coisas já não acontecem como costumavam acontecer com Pinto da Costa, um candidato que se apresente e diga isto, sendo uma pessoa séria e de respeito e apontando armas não para Pinto da Costa mas para outras pessoas da cúpula do poder, com certeza iria ter o apoio dos sócios e o próprio Pinto da Costa ficaria contente! O problema é que esse tal candidato teria de deixar de sair de casa à noite ou coisa do género para não ter azar.

    ResponderEliminar
  6. A isto se chama benfiquisação.

    Estamos a caminho do fundo.

    Pinto da Costa fez uma grande obra, mas não a vai conseguir manter para o futuro. Vai entregar o clube em pior estado do que o encontrou.

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah ah ah ah 2 taças dos campeoes, 2 ligas europa centenas de titulos, brincamos amigo. Es do tempo de quando pcosta entrou?? mal atravessavam o douro cagavam se todos amigo eram os andrades.

      Eliminar
    2. nao entendo os comentarios e o texto parece de uma lista concorrente mas virtual claro.

      Eliminar
  7. O caso do Ruben Neves é uma vergonha, é estas questões é que deviam ser debatidas, mas para quem manda isto não tem interesse nenhum.

    Quanto às eleições parece—me que poderia surgir uma lista dos blogues, mesmo que fossem esmagados poderia—se colocar estas questões e fazer com que percebessem que há pessoas atentas e completamente contra a polícia que esta direção leva no aproveitamento do clube para o enriquecimento próprio!

    ResponderEliminar
  8. Por acaso o timing da detenção do Damásio é engraçado!

    ResponderEliminar
  9. «E não há dúvidas que o A.Henrique será a sucessor de PdCosta.»

    Como?!?
    Não há dúvidas?
    Mas o FCPorto já é uma dinastia??... Pois só agora tomei conhecimento...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é o que eu acho. Pode chamar-lhe dinastia ou não. O facto é que as práticas nepotistas são cada vez mais visíveis. É claro que não é exclusivo do FCP, é um problema societal, mas que o(s) problema(s) existem, existem!

      DsT

      Eliminar
  10. Vou apenas comentar indirectamente o texto utilizando este quadro: http://i.imgur.com/ZfrK5WM.png

    Nota: as receitas operacionais e de vendas de jogadores ultrapassaram 176.000.000€ na última época (14/15).

    O quadro é da autoria de um italiano que analisa as finanças dos clubes europeus. Desafio o blog a fazer um gráfico sobre o endividamento líquido desde o início da SAD, para se poder perceber de forma clara o modelo de gestão defendido pela administração, que acabou de ser reeleita, ao longo dos anos.

    Já agora, se esta tendência não for invertida, significa que em 2019 a dívida financeira liquida vai atingir os 230 milhões de euros.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Santosanonymous

      Podes dizer-me o site desse blogger italiano?

      Abraço

      MG

      Eliminar
  11. ja que estou em anonimo e sei que nao irei ter resposta faço a sugestao de fazer um artigo, e dado que agora será um jogo por semana e terá mais espaço livre a meio da semana para fazer outros artigos que nao as analises aos jogos, sobre algo que disse num dos ultimos artigos que escreveu que me deixou pensativo, e ainda mais pensativo sobre esse assunto fiquei quando li isso em outro blog portista, o que foi dito é que haverá outra revoluçao no plantel para a proxima epoca... porque?
    gostava que explica-se isto
    a nivel da baliza haverá a questao se casillas quer ficar ou nao ok ha a duvida mas tambem é certo que haverá mudança, helton concordo com o que disse aqui uma vez, poderia passar a treinador de gr pois ele é alguem que deveriamos manter ligado ao clube, josé sa serve para segundo gr, dos muitos emprestados era manter gudino, kadu emprestados e tentar livrar-nos do maximo possivel deles
    nas laterais maxi é para manter, layun se nao for para comprar havendo a tal opçao de compra deveriam rolar cabeças, vitor garcia pode ser a soluçao a direita, angel sai (sem ser por emprestimo de preferencia), aqui ha a continuidade de 3
    centrais ha muitas duvidas, marcano julgo que tem de ficar para haver alguma continuidade e nao tem mercado para grandes vendas, chidozie é ver o que faz ate ao fim da epoca e ver o que da para fazer com ele e o que evolui, indi o porto tem 100% do passe dele, tem mercado porque nao tentar uma grande venda com ele? nao é nem acho que algum dia vá ser algo de extraordinario e se tem mercado... ha a duvida maicon, por mim regressava, ja para nao falar que ha lichnov e reyes
    meio campo danilo fica, ruben para mim e para qualquer portista, repito, qualquer portista, (veremos de que clube é a sad), fica obviamente, andre andre fica, sergio oliveira fica, evandro talvez sim, talvez nao, herrera vendido, bueno, incluindo como medio ou extremo, fica, no meio campo precisariamos talvez de um 8 (tao bom que era o moutinho) e um 10
    extremos brahimi vendido, varela sai em definitivo gosto do varela e sempre lhe dei valor pelo que fez na epoca da liga europa e nas epocas do vitor pereira mas com esta epoca acho que está na hora, corona fica e marega até pode ficar, tem falta de qualidade mas tem esforço e tambem dou valor a isso quem sabe pode umas coisas e ficar como 4 extremo
    pontas abouba poderá ser o gajo de uma venda por dinheiro ou nao suk ja li alguns iluminados a querer enviar-lo para a china numa grande venda, sinceramente acho que estao ambos dependentes do que fizerem ate ao fim da epoca

    11 atual-casillas, maxi, marcano, layun, danilo, andre, corona, suk--> 8 continuam
    mais vitor garcia, josé sa, chidozhie, ruben, sergio oliveira, bueno, marega---> 15 continuidades
    mais a possibilidade de as restantes talvez 10 vagas do plantel serem algumas preenchidas com regressos de jogadores emprestados porque nao?
    ricardo pereira?
    otavio?
    quintero?

    ResponderEliminar
  12. Vou reunir um conjunto de casos que me deixam mais preocupado como os custos elevados, as comissões, este caso do Rúben Neves, o caso do filho do presidente e mais alguns e na próxima AG vou questionar directamente Pinto da Costa. Vamos ver se me deixam, eu não tenho nada a perder posso bem com ameaças.

    NP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É já no próximo dia 14, lá estaremos. É fundamental uma presença absolutamente esmagadora dos sócios nessa assembleia para que não haja tentativas de passar por cima dos anseios que muitos de nós partilham.

      Eliminar
    2. Onde é o local de realização da AG?

      Eliminar
  13. Uma notinha:

    A 10 de Fevereiro aquando da convocatória da SAD, a proposta do FCP era para manter a mesma administração da SAD (http://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/CONV58580.pdf)

    O que levou a que em 20 dias fosse acrescentado o nome do Antero (o Amorim não conta para o totobola - é só para fazer n.º impar)? Sem que existisse no mínimo uma adenda à proposta e que os accionistas fossem informados antecipadamente daquilo que iam votar.

    O processo é legal? Se calhar é.
    Agora transparente não é de certeza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada feito na calada da noite... Tudo às claras.

      Eliminar
  14. Tanta comissão por um jogador da casa, alguma coisa não ta bem. FCP anda a pagar muitas comissões, ha muita coisa que precisa ser esclarecida e tem que ser já, porque senão daqui a uns anos nem quero imaginar. Um abraço de Cabo Verde

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.