domingo, 3 de agosto de 2014

Everton - FC Porto (1-1), a deixar água na boca

Que têm em comum Chelsea, Tottenham, Liverpool, Arsenal e Manchester United? Nenhum deles conseguiu ganhar em Goodison Park na última época. O Everton é um osso muito duro de roer em Inglaterra, por isso o empate 1-1 foi um excelente teste para o FC Porto, com uma primeira parte pouco conseguida e uma segunda que já deixou água na boca. Falta apenas mais um teste (WBA, dia 9) para terminar a pré-época, mas a amostra já é bastante promissora.

Bonés:

Brahimi já brilha
Reforços (+) - No verdadeiro sentido da palavra. Brahimi, quando ganhar capacidade de reação à perda de bola e assimilar o processo defensivo, vai ser um nome de excelência para o meio-campo (uma maravilha com bola no pé); Tello tem uma capacidade de explosão e drible que fazem a diferença; Jorge Andrade, se fosse canhoto, chamava-se Martins Indi - não tem muita velocidade e tem que controlar a impetuosidade, mas sabe ler o jogo, impor a capacidade física e é forte no início de construção; Óliver, hoje numa nova função, é um prodígio técnico mas tem que ser um pouco mais incisivo em termos ofensivos.

A referência (+) - Jackson Martínez é mesmo o melhor reforço para a época. Com um carrossel com tanta qualidade do meio-campo para a frente, Lopetegui não pode prescindir de um 9, um matador, uma referência na grande área adversária. Jackson é a única solução no plantel neste momento e tem que ser titular. Um bom golo, bem servido por Herrera.

Novo fôlego (+) - Maicon assume-se como o patrão da defesa nesta pré-época, mesmo quando muitos insistem que ainda pode sair. Quintero encaixou bem a jogar a partir da direita, mas para isso irá precisar que Danilo (profundidade pelas costas) e Herrera (versatilidade naquela zona) acelerem o jogo pelo lado direito, pois Quintero é bom em espaço curto, não em progressão. Herrera também fez mais um bom teste e está mais pressionante na transição defensiva (o papel que tem que adoptar, em vez de recuar logo para a linha de Rúben Neves - a agarrar o lugar no plantel principal - ou de Casemiro). Alex Sandro esteve muito bem na recepção durante as várias variações de flanco, mas o Everton criou vários lances de perigo por esse lado, sobretudo após a entrada de José Ángel. E sem um trinco torna-se mais complicado assegurar o equilíbrio.

Machados:

A ironia (-) - Foi uma exibição à Fabiano. Consegue barrar todo e qualquer tipo de remate, mas quando é pressionado quando tem a bola nos pés treme por todos os lados. O lance que deu o golo ao Everton foi uma infelicidade, mas uma boa «desculpa» caso Lopetegui queira passar já o testemunho a Andrés Fernández - Ricardo parece nem sequer contar, pois nos últimos 3 jogos não saiu do banco. O próprio Fabiano, nota-se, tem tentado jogar mais com os pés, talvez tentando «mostrar-se» a Lopetegui, e foi por essa exposição que acabou por falhar.
Pré-época sem golos

Sem baliza (-) - Na primeira parte, o FC Porto esteve bem na circulação de bola, na ocupação de espaços e na variação de flancos, mas jogou como se não houvesse uma baliza onde era preciso meter a bola. Adoptar esta postura quando é preciso controlar um jogo será útil, mas antes é preciso marcar. 

Ainda perdido (-) - Adrián López continua sem encaixar neste FC Porto. Não pode jogar no eixo do ataque em 4-3-3 (a não ser num contexto de Champions, contra um adversário mais forte, solto na frente de um 4-1-4-1) e Lopetegui já terá percebido isso. Nos flancos a concorrência é forte, por isso o reforço mais caro da época vê a luta pela titularidade complicada. A jogar na posição 9, não só não criou como não ajudou a criar perigo. Seria bom vê-lo, contra o WBA, na ala simultaneamente com Jackson no meio, pois se não se mostrar arrisca começar a época no banco.

Lugar em risco (-) - Evandro e Carlos Eduardo podem ter o lugar em risco no meio-campo, mas o segundo já se mostrou a espaços na pré-época, ao contrário de Evandro. O mais recente ex-Estoril é um médio completo e de qualidade, mas esteve muito apagado e a camisola pareceu ser pesada para ele. O futebol desinibido que mostrava no Estoril tornou-se tímido no FC Porto. Já José Ángel esteve mal na sua estreia, até pareceu ter «falta de vontade», mas foram apenas os seus primeiros 15 minutos com novos colegas, num novo contexto e com uma nova camisola.

24 comentários:

  1. Concordo com tudo, mais um grande texto de análise! Só quero rematar com a opinião que já dei em posts anteriores: O Adrian Lopez tem de jogar a Extremo Direito.

    ResponderEliminar
  2. Adrian Lopez ja passou por uma experiência semelhante no atletico, tambem com um jogador do estilo de Jackson, o Falcao. E deram-se bem, o que vai voltar a acontecer assim que as transições ofensivas estiverem mais entranhadas, nomeadamente as movimentações entre os dois. Acho existem varias movimentações para este FCP e Adrian sera parte importante de pelo menos uma delas..... Resta é que os jogadores criem mais rotinas e tudo acabará por se revelar em campo.

    ResponderEliminar
  3. O Adrian tem lugar a extremo mas para isso o quaresma salta fora. Sinceramente penso que o quaresma é nesta equipa mais problema que solução, mas como lhe deram a braçadeira duvido q o lopetegui se atreva a manda-lo para o banco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O quaresma foi dos melhores em campo na primeira parte. Nao deves ter visto o mesmo jogo que eu.

      Eliminar
    2. Eu acho que foi o melhor extremo do jogo, mais uma vez. O único a tentar chegar à baliza na 1a parte. Não gostei nada do Oliver a extremo. O Tello para mim não mostrou nada ainda. Corre muito, mas nao domina uma bola. Correr muito para um extremo do Porto não costuma fazer muita diferença, uma vez que a maioria das vezes jogamos contra equipas muito fechadas.

      Para mim os extremos deverão ser o Quaresma e o Adrian com Martinez no meio. Depois vai-se rodando com o Tello e o Quintero, se bem que ache que este último não tem muitas carateristicas para jogar nessa posição.

      Eliminar
  4. Gastar 11 milhoes num suplente n lembra ao diabo. Ah coisas que eu gostava de entender...

    ResponderEliminar
  5. Bom teste de pré-época ! Contra uma equipa forte numa das melhores ligas do mundo . O que mais gostei de hoje foi uma coisa chamada : evolução . Acho que Lope soube ver que havia coisas a aperfeiçoar na defesa e no meio campo e hoje já se notou grandes , grandes melhorias ! Não concedemos praticamente oportunidades de perigo ao everton . Na primeira parte controlamos o jogo completamente . Grande segurança defensiva e boa troca de bola no meio campo . O ponto fraco foi claramente o ataque . Jogamos sem um 9 de raiz e apenas com um extremo puro , faltou explosão como é normal . Na segunda parte já conseguimos que houvesse mais explosão no ataque e para isso contribuiu as entradas de tello e de jackson .


    Positivos :

    - Martins Indi : Tanta gente que começou a criticar , enfim . Vejo aqui um grande central . Não inventa , joga simples , controla bem os lances . Para primeiro jogo de equipa muito muito bom mesmo !

    - Maicon : Não percebo as criticas ao Maicon de muita gente . Está com uma grande confiança , só precisa que alguem acredite nele e ser aposta . Lope acredita . Melhorou imenso nos passes longos .

    - Ruben Neves : Já não tenho palavras para este miudo sinceramente . Resolve todos os lances bem ( só falhou num passe longo para o quaresma que me lembre ) . Joga simples , não complica . Consegue parar os ataques do adversário ( fez uma falta util num lance de ataque do everton ) . Muitas oportunidades para este miudo por favor . Precisa de ser trabalhado , parece-me um pouco macio em alguns lances no que toca a defender mas isso é normal , tem que ser trabalhado .

    - Herrera : É um jogador muito util na pressão que se faz . É um médio diferente dos que temos no plante , consegue ganhar muitos metros no jogo de equipa . Muito batalhador e consegue empurrar uma equipa para a frente .

    - Oliver : O miúdo transpira qualidade . É craque , não engana . É daqueles que se paga bilhete para o ver jogar .

    - Brahimi : Foi um dos protagonistas na segunda parte . Bom toque de bola , consegue sair da pressão com o seu drible e acrescenta magia ao jogo portista . É um grande reforço , um mágico . Precisa de mais dias de trabalho e mais entrosamento com a equipa .

    - Tello : Trouxe a explosão que faltava ao ataque do Porto . Muita velocidade e muita vontade nos primeiros minutos . Depois apagou-se . Precisa de decidir melhor as jogadas .

    - Jackson : Desculpem , mas é o melhor jogador do nosso clube . Se sair é um grande , grande problema . Encontrar melhor



    Negativos :

    - Laterais : Danilo/Alex Sandro/José Angel . Danilo é lento a pensar nas jogadas e empata muito o jogo do Porto . Alex Sandro apesar de ter melhorado em relação ao jogo com os franceses ainda revela algumas debilidades . Jose Angel entrou mal . Entrou nervoso e sem ritmo e entrosamento , perfeitamente normal , não o posso criticar .

    - Quaresma : Esteve bem nos outros jogos de preparação . hoje não esteve tão bem . Como Danilo , alguma dificuldade na decisão das jogadas e muita lentidão a pensar nas mesmas .

    - Adrian Lopez : É um excelente jogador atenção . Conhece-o muito bem mas não é um ponta de lança e viu-se na primeira parte quando descaia sempre para a esquerda . É um jogador que gosta de partir de trás e aparecer em zonas de finalização . Não tem jogado na sua posição , é dificil critica-lo .


    Resumidamente : Houve uma boa evolução desde o ultimo jogo , e isso é sempre bom ! Gostei do controlo da primeira parte e das situações de ataque e velocidade nos primeiros 15minutos da segunda parte . Há muito que trabalhar , afinar bem o ataque e os momentos de decisão . De resto já vi uma defesa muito mais segura e um meio campo muito equilibrado . Acredito que contra o WBA vamos estar ainda melhores !


    Tiago Romariz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente comentário. Concordo em tudo. Falando do Indi, só acho exagero os elogios que lhe são atribuídos. Então o o autor deste post chega ao cúmulo de o comparar com Jorge Andrade. Cuidado. Fez um bom jogo, mas calma. Estou muito mais rendido a Maicon que está a fazer uma pré-época muito boa chegando ao ponto de me convencer que temos capitão. Podem por braçadeira em Quaresma, para mim o capitão é Maicon dentro e fora de campo. é a sensação que tenho.

      Eliminar
  6. O Mourinho qd liderou o porto jogava em 433 no campeonato e 442 na champions. Penso que o Adrian mostrara a sua rentabilidade nesta elesticidade táctica se o lopetegui assim o desejar.

    ResponderEliminar
  7. Caro tribunal, ainda há espaço para Jimenez e Clasie? Poderemos ainda contar com os dois ou só com o primeiro?

    ResponderEliminar
  8. boa tarde TdD adoro ler o seu blog , mas tenho uma duvida em relaçao ao adrian nao sera que a sua vinda ta ligada aos objectivos do radamel falcao quando estava por la ou alguma divida para connosco.
    cumprimentos
    Bruno Sá

    ResponderEliminar
  9. Cheira-me que Quaresma vai passar uns bons tempos no banco...
    A evolucao da equipa esta a ditar que os extremos vao ser cada vez mais jogadores com inteligencia, que fogem para zonas interiores para ganhar superioridade numerica no centro e "dar" a linha aos laterais que vem embalados de tras. Nao me admirava que em muitos jogos os extremos fossem Oliver e Quintero e que as outras possibilidades sejam Adrian e Tello.
    Herrera tb a marcar muitos pontos hoje com a sua capacidade box-to-box.
    Indi surpreendeu-me ao demonstrar processos simples. Fabiano, infelizmente nao foi surpresa, mas nesta altura e quando os erros devem ser feitos...

    Nao imagino que Kelvin, Evandro e Carlos Eduardo aparecam mais esta epoca e espero que se possa fazer algum dinheiro com eles... Tenho pena por Evandro, prometia, mas nao parece ter estofo psicologico para o nosso Porto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fez um jogo a serio. Ja o descartamos por "sentir" demasiado o peso da camisola?

      Eliminar
    2. Ninja,
      Temos de dispensar 3-4 jogadores. Quem e que dispensarias para acabarmos com um plantel de 23/24 que faz sentido para quem tem uma equipa B?
      Eu gosto do Evandro, acho que tem tecnica e inteligencia, mas nao tem mostrado suficiente qualidade para ficar no plantel e julgo que isso tem a ver com a mudanca para um clube grande com outras ambicoes (nao seria a primeira ou ultima vez que tal acontece).

      Eliminar
  10. Aconselho a consulta do arquivo do blogue, de modo a evitar estar sempre a responder repetitivamente às mesmas perguntas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se foi falado no blogue, mas gostaria de saber a vossa opinião sobre o Reyes, uma vez que parece não ter muito espaço na equipa este ano.. se ele fosse transformado num trinco, não renderia mais? fecharia um buraco no plantel, teria mais espaço para jogar, por ser ainda jovem tem tempo para adoptar as rotinas da posição, movimentações etc.. soluções arranjam-se.

      Eliminar
    2. Não acho que tenha a mínima capacidade para jogar a trinco.

      Não há buraco para a posição de médio-defensivo, neste momento temos 3 opções (Casemiro, Defour e Rúben Neves). Saíndo Defour, abre-se espaço para uma 3.ª, que pode ou não ser preenchida.

      Já para não falar que, neste momento, só temos 3 centrais na equipa A e o futuro para a posição 6 está mais do que salvaguardado, com o Tomás e o Rúben Neves.

      Eliminar
  11. Crime lesa nação azul e branca se em vez de classies ou Jimenez não se for buscar um central com experiência de champions

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o Reyes a substituir o Maicon deixou-me a tremer! Yikes!

      Eliminar
    2. Marcano ja esta no Porto. So falta assinar.

      Eliminar
  12. Caro Tribunal Dragão, Classie vai depender de amanhã? E Camacho? Prevenção?
    Jimenez sempre virá? Pinto da Costa
    disse que gostava muito do jogador...
    Por último, Nastasic? Treta da grande?
    Quanto ao play off, Bilbao é o osso duro, mas Lille e Liége não serão fáceis, opinião?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nenhum adversário será fácil.

      Não consigo perceber onde é que tanta gente foi desencantar o nome do Nastasic. Os «ic» têm destino mais a sul! Já temos 4 centrais, não é preciso mais, e sim, estou a contar com Marcano.

      Clasie depende de muita coisa e o play-off é a menor delas. O Feyenoord já tem a época paga com as vendas que já fizeram...

      Eu também gostava de ter Jiménez, não gosto é desta tentativa descarada de justificação de uma inflacção do preço jogador. Todos os dias aparece alguma boca a anunciar que está mais caro, e eu nunca gostei de leilões.

      Eliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.