domingo, 29 de novembro de 2015

Esmiuçar de uma bronca que esteve por um fio

Há vitórias que conseguem disfarçar muitas coisas más. A de ontem não foi uma delas. Tudo o que de mau foi feito ficou exposto. A única coisa que o grande golo de Brahimi e a defesa de Casillas conseguiram foi assegurar os três pontos. Que quase fugiam por incompetência própria.

Lopetegui chegou a recordar, e bem, que o Sporting só ganhou ao Tondela com um penalty nos descontos. Faltou foi frisar uma coisa: só ganhou assim porque foi incompetente e incapaz de matar o jogo mais cedo. Aconteceu o mesmo com o FC Porto, que fez duas jogadas coletivas de jeito em todo o jogo. Duas, apenas duas, e ambas no fim da primeira parte (remates de Aboubakar e André André).

De resto, foi uma zerada de futebol contra uma equipa recém-promovida, em campo neutro, com um plantel cuja folha salarial não paga seis meses de salário de quem o FC Porto tinha na bancada. É verdade, estes três pontos valem o mesmo que numa goleada por 6x0. A diferença é que a jogar assim não hão-se ser muitas as vezes em que a equipa consegue os três pontos. 





O pouco a destacar (+) - Brahimi, até aos 44 minutos, foi o único a tentar algum lance de perigo do lado do FC Porto. Fez um golo que nasce unicamente do génio individual, aos 28 minutos. Casillas, que até estava intranquilo, tremia quando era pressionado e tinha que jogar com os pés, acabou por ser decisivo, na defesa do penalty. Danilo esteve bem defensivamente enquanto jogou a 6, André André fartou-se de trabalhar em todo o lado e Tello foi o único a dar alguma coisa ao ataque na segunda parte.







Isto não é versatilidade (-) - A versatilidade, com jogadores capazes de desempenhar várias funções, é uma valia. Mas no FC Porto não há versatilidade: há falta de clareza nas funções de vários jogadores. Bueno, depois de uma exibição na Taça de Portugal a jogar da faixa para o meio, é colocado atrás do ponta-de-lança. E durante a segunda parte, apesar de Lopetegui não estar no banco, vemos o ridículo que é André André (que jogou em 3 posições) ir ao banco perguntar ao adjunto (Rui Barros ou Martínez?) onde é que ele tinha que jogar. Não há instruções pré-definidas. Falta de preparação gritante do lado do FC Porto.

Dança sem sentido
Não há justificação (-) - Lopetegui já não estava no banco, mas as alterações partiam de si. Começa por trocar Bueno por Tello. Tudo bem, Bueno esteve nas duas melhores jogadas do FC Porto, mas de resto sempre perdido entre ser 3º médio ou 2º avançado. O pior vem depois. André André passa para o meio, onde faz sentido que esteja, mas começa uma dança sem fim na equipa. Saiu Marcano, entra Rúben Neves, Danilo recua para central, Indi passa da direita para a esquerda, Herrera recua para duplo pivô. Depois sai Brahimi, entra Maicon. Danilo volta a avançar, André André volta para a ala, Herrera fica à frente de um duplo pivô. Uma confusão que leva a algo ridículo, que é ver André André ter que ir ao banco perguntar qual é a posição que deve ocupar. O principal motor da equipa sem saber que função tem que ocupar. 

Não há palavras para isto: os jogadores não sabiam o que fazer em campo. Não há instruções pré-definidas. Pior, Lopetegui expõe a equipa e imensas mexidas quando ele próprio não está no banco. Quando o treinador não está no banco, têm que imperar os automatismos da equipa. Este jogo revelou que o FC Porto não os tem.

Depois, é simplesmente incompreensível a justificação de Lopetegui, ao dizer que tem que tirar os centrais amarelados pois o Tondela ia jogar de forma direta. Mas o FC Porto fica preocupado com futebol direto do Tondela!? A solução não é mudar os centrais: é matar o Tondela no início de construção! Pressionar, ter bola, e não deixar que o Tondela parta para o chuveirinho. E depois, vendo Maicon o cartão, como é? Vamos pedir uma 4ª substituição para precaver este problema? E nessa 4ª substituição, iria novamente mexer em todos os setores? Respeitar o adversário, tudo bem. Temê-lo, nunca. Se Lopetegui tinha razões para crer que Manuel Mota iria tentar prejudicar o FC Porto, isso é um problema que iria além do que têm que ser as suas opções técnicas. Ter receio do futebol direto do último classificado da liga é a pior manifestação de Lopetegui desde que assinou pelo FC Porto.

Mau futebol (-) - Como já foi referido, o FC Porto só fez duas jogadas dignas de registo em todo o jogo, ambas no final da primeira parte. De resto, valeu a inspiração de Brahimi e duas ou três iniciativas de Tello na segunda parte. Dizer que o Tondela também só rematou com um penalty é falacioso, pois não era suposto o contrário. 

Uma sombra de 2014-15
Má estratégia (-) - Faz todo o sentido usar André André na ala contra uma equipa mais forte, mas não diante do Tondela. Primeiro, pois o FC Porto precisa de André André no corredor central, o que acaba por retirar profundidade no flanco. Depois, a equipa bem pode circular a bola, mas depois falta uma referência para a decisão. O FC Porto não dá a ideia de circular a bola com vista a um cruzamento, um remate ou fazer a bola chegar a determinado jogador em determinada posição. O FC Porto circula a bola... e depois logo se vê. Uma anarquia tática completa, na qual só o anárquico talento de Brahimi salvou a equipa.

Subrendimento (-) - Voltamos à velha questão: quando os jogadores falham, a tática falha; ou quando a tática falha, os jogadores falham? Ontem falhou sobretudo a estratégia e gestão da equipa técnica, mas isso não invalidou o excessivo subrendimento de algumas individualidades. Maxi Pereira e Layún estiveram inseguros a defender e pouco incisivos a atacar, sobretudo o mexicano - e se Lopetegui não tem 2 extremos a dar largura, se o lateral está em subrendimento fica meia equipa coxa. Herrera, sem ser titular no campeonato há 2 meses, falhou os mais primários dos passes e não deu nada à equipa do meio-campo. O jogador que vai receber o Dragão de Ouro para Futebolista do Ano não está a jogar um terço do que mostrou em 2014-15. E Aboubakar está nitidamente sem confiança, desgastado, mas chega a parecer que já nem ele sabe onde estar e o que fazer. Andou sempre longe do seu habitat, mas no meio de tanta desorganização...


Foi mau. Foi muito mau. Uma exibição pior do que na Madeira, em Moreira de Cónegos ou contra o Braga, mas que rendeu três pontos. Oxalá Lopetegui e os jogadores percebam rapidamente que, assim, os três pontos não irão aparecer muitas mais vezes.

31 comentários:

  1. Parabéns pela análise. E parabéns porquê? Porque finalmente o tdd começa a formar uma opinião sobre o projecto de aspirante a treinador em tudo semelhante àquela que muitos já tinham. O homem não presta como treinador. Se bem se lembra num dos comentários que fiz foi precisamente que, como é possível o Porto ter um treinador que ao fim de 10 minutos de jogo já anda a corrigir posições? É ridículo. Alguém vê isso no mourinho por exemplo? Só vejo um que faça o mesmo. O tal que diz que é um catedrático do futebol. Confesso que não vi o jogo. Fico degastado. Triste. Enervado. Mas pelas imagens que vi e pelos comentários dos vários portistas deduzo que tenha sido mais uma bela exibição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em cheio Luís Claro. TDD finalmente a abrir o livro em relação ao treinador. A critica serve para construir algo melhor. É desolador ver o FCP jogar desta maneira, sem rumo. Acreditemos em dias melhores...

      Eliminar
    2. A única pergunta que tenho presentemente a fazer e que me mete confusão, e aqui peço ao tdd que me ajude e elucide, como é que um clube como o Porto tem 20 milhões para dar por um jogador e não tem esses mesmos 20 milhões para pagar os ordenados a um treinador melhor que este? Muito sinceramente não entendo

      Eliminar
  2. melhor do porto , andre. casillas foi o nome e a aurea que defendeu o penalty o jogador do tondela tremeu diante do estatuto e da experiencia. um, golo individual. que querem que eu diga,a equipa esta mal orientada e nao tem jogadores para o tiki taka. falta um def central de qualidade a sair, layun a defender e fraco, maxi de repente perdeu a confiança, abou nao é matador ou a bola vai ter com ele dentro da area ou ele nao a procura neste tipo de jogo um ponta de lança tipo abou nao serve , faria melhor paciencia e ate andre silva. o porto chega ao natal fora do campeonato, nao jogam nada, aquilo esta uma confusao desde que o basco chegou. o presidente entretem se com piscinas e museu. o descalabro esta ao virat da esquina, ouvi ou li que finalmente o treinador apareceu com ar preocupado no treino, ja nao era sem tempo. ja agora aquelas declaraçoes de rbarros no final do jogo mostraram o porto atual, conformado, pouco agressivo, no deixa andar, sem liderança, tudo boa rapaziada.

    ResponderEliminar
  3. Tribunal, uma pergunta. Continuas achar que o treinador se deve manter?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se Rui Vitória e Jorge Jesus ainda não foram despedidos porque Lopetegui tem que sair. Infelizmente os a maioria dos adeptos só come comunicação social e não pensa pela sua cabeça. Tribunal do Dragão claramente tem uma visão própria e conhecedora da realidade, leitura obrigatória para qualquer adepto

      Eliminar
    2. Na minha opinião, o TdD já percebeu que com JL não vamos lá.

      Os adeptos do FCP já conhecem JL há bastante tempo, pelo que se ainda havia algum crédito para o futebol triste que o FCP de JL pratica, ele esgotou-se.

      O resto é esperar porque no FCP actual a frase da ordem é "deixa arder".

      Eliminar
  4. Tive uma prof. que falava muito no complicómetro, que as pessoas ligam e só sai disparate. Observando as tácticas e alterações de Lopetegui nos dois últimos jogos, parece que ele ligou o complicómetro. E saiu disparate dos grandes. Contra o Dínamo fez uma alteração que mexeu nas posições da equipa inteira, ontem foi a mesma coisa.

    Quem sabe, se fosse tudo mais simples - os médios a jogar a médios, defesas a defesas e avançados a avançados - as coisas não corressem melhor. Parece simples? Se calhar é porque é simples. A jogar assim, contra um adversário melhorzinho, hoje podíamos estar aqui a comentar um escândalo.

    ResponderEliminar
  5. Este mestre das táticas vai por o Porto fora de todas as competições até ao Natal.
    Não sei o que é que ele precisa de fazer mais para os responsáveis perceberem que ele não sabe nada do assunto, que mostre um pouco de humildade e se demita, que ainda vamos a tempo de uma boa época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até agora é o único que ainda não perdeu nenhuma competição esta época..

      Eliminar
  6. A grande arma de uma equipa é a sua motivação, a sua união e sacrificio, ora com este treinador já se percebe que não passa nada disso à equipa, antes pelo contrario, está no banco a esbracejar ridiculamente. Não vamos lá assim, é resolver este problema já.

    ResponderEliminar
  7. Esta situação já dura há ano e meio. Acho que é aceitável que se tenha dado um ano a Lopetegui, mas este nunca deveria ter continuado. A equipa não demonstra evolução desde que Lopetegui foi contratado. Parece um treinador amador, não há jogo colectivo, as bolas paradas são um desastre, jogadores perdidos e desmotivados, jogam sem alegria... Não consegue retirar o mínimo de potencial dos jogadores.

    Gostaria que André Vilas-Boas regressa-se ao FCP. As equipas por ele orientadas costumam apresentar um jogo vistoso e bastante equilibrado. Já afirmou que gostaria de regressar a Portugal, situação facilitada pela regra que irá entrar em vigor que impede treinadores estrangeiros de orientarem equipas russas.

    Já agora, visto que escrevi sobre André Vilas-Boas (AVB), vou dar a minha opinião aquando da saída do FCP. Nessa altura fiquei com ideia que tudo o que ocorreu foi orquestrado pela direcção. Passo a explicar, o AVB recebeu uma proposta tentadora assim como o FCP que pela saída do treinador receberia 15 milhões de euros (cláusula de rescisão do treinador). Algo que agradou a ambas as partes (Pinto da Costa e AVB). Todo o filme que ocorreu, no qual o Pinto da Costa estava contra a saída de AVB e que este teria que pagar a cláusula de rescisão para ir para o Chelsea foi uma estratégia para não se sentir saudades de AVB e facilitar a integração do novo treinador. Tudo sairia facilitado, uma vez que deste modo os adeptos não tinham saudades e restante plantel esqueceriam AVB devido ao seu abandono. Deste modo haveria menos pressão para o treinador. Foi esta com a ideia com que fiquei na altura, mas independente de ter saído a bem ou a mal, André Vilas-Boas será sempre bem vindo ao Dragão.

    E assim fica dada minha opinião caros (des)Portistas.

    ResponderEliminar
  8. Ontem Lopetegui deu barraca... Tudo porque cedeu à pressão dos (ignorantes) adeptos que assobiam e contestam quando não devem.
    É uma pena porque o este FC Porto de Lopetegui estava até agora a fazer uma boa temporada, e a jogar bom futebol.
    Bem melhor que os seus adversários directos. Benfica já vai com 6 derrotas esta época, não é preciso dizer mais nada, e tem os mesmo pontos que o Porto na Liga dos Campeões. E o Sporting "só sabe" ganhar ao Benfica, ou seja, tirando os jogos com o Benfica, o Sporting já foi eliminado da Liga dos Campeões, anda a dar barraca na liga Europa (por sorte ainda está com hipoteses de passar), e no campeonato já ganhou vários (sim vários) jogos à rasca como o FCP ganhou ontem.
    Lopetegui é um bom treinador, mas não pode tremer e duvidar das suas ideias e foi o que aconteceu ontem.
    Imbula é dos nossos melhores jogadores, e tem que jogar. É incomparável a sua qualidade em relação ao Herrera. Herrera desaprendeu completamente de jogar futebol, irreconhecível em relação à época passada. O nosso meio campo tem que ser, Danilo ou Rubén, Imbula e André André. Foi assim que o FCP fez os melhores jogos. Corona tem que claramente que jogar mais, mas não tão encostado à linha. Tem que ter liberdade. No centro de ataque só temos Aboubakar, jogador muito fraco psicologicamente, que quando as coisas não saiem bem desmotiva completamente.
    Marco Ferreira

    ResponderEliminar
  9. Como portista estou bastante apreensivo em relação ao que aí vem, infelizmente vejo um padrão nos jogos a doer do porto de lopetegui, além do jogo demasiado previsível resolveu nestes últimos jogos inventar, parece me que os jogadores não estou com ele ou ele não consegue passar a mensagem aos jogadores assim como os adeptos não estão com o treinador. agora também não sei qual a melhor solução tendo em conta os treinadores disponíveis e as consequências de uma mudança de treinador, ou então aguenta lo até final da época e apoiar a equipa como se tudo tivesse bem porque também os adeptos com esta atitude ajudam ainda mais as coisas a correrem mal.

    ResponderEliminar
  10. Mais um jogo, mais 90min da minha vida perdidos. Pelo andar da coisa, vamos ser humilhados pelos verdes e pelo Chelsea que, aos poucos, vai subindo de forma. É triste, quanto mais tempo passa com o Lopetegui, mais se nota que não é bom treinador, ou, pelo menos, não é treinador para um clube grande. O discurso antes e depois é SEMPRE o mesmo. Eu até acho muito bem que se destaque as outras equipas contra quem jogamos, mas, se diz sempre o mesmo, a meu ver, a repetição leva a que os jogadores já "nem liguem"... é sempre o mesmo! Este, para mim, é o momento de viragem de opinião: não jogamos nada e isto vai acabar mal. Táticamente e como não sou nenhum expert, só há uma coisa que me faz demasiada confusão e já tem 1 ano e meio: a previsibilidade. As laterais a jogarem (bem ou mal, o jogo todo depende sempre destes), ponta de lança sempre a desgastar-se, centrais e guarda-redes com a "mania" que são craques com os pés e o meio campo que, este ano, nem sequer é pressionante.

    Mas ficam outras questões que, deduzo, nada tem que ver com o treinador e que volto a questionar o que andam a fazer: 20M pelo E(I)mbola? 10M pelo Corona? Pablo Osvaldo? Andam sempre a dizer que as formações não ganham campeonatos, mas também não há nada que diga que jogadores desconhecidos por 20M ou 10M, ganhem. Antes já tinha havido outros negócios muito maus, como os mexicanos (fora o Layun). O Embola vale 15 andre-andre? ou 10 Danilos? Tanto médio para quê? Para poder brincar às substituições inuteis? Ou aproveitamos para limpar, uma vez mais, os excedentes no plantel e ir buscar um criativo ou vai ser sempre a descer...Numa palavra só: desgastante.

    ResponderEliminar
  11. Este FC Porto faz mais uma exibição mediocre!
    Como é possível, com jogadores deste nível, jogarmos tão pouco à bola? Acho que a resposta é mesmo o modelo de jogo imposto pelo treinador, já se viu o ano passado e já estamos a ver o mesmo acontecer este ano, assim, não vamos lá, este não é o caminho! Os jogadores não têm motivação, estão tristes a jogar. Ontem o Brahimi marcou um golo fenomenal e nem festejou, são as vitórias e as boas exibições que motivam, mas neste momento, este Porto não sabe o que fazer dentro do campo, tem pouca atitude, pouca velocidade, pouca intensidade! É penoso ver o Porto jogar à bola, qualquer equipa, seja o Tondela, o Moreirense ou o Maritimo, fazem frente a este estilo de jogo, previsivel e sem soluções!!!

    ResponderEliminar
  12. Esta exibição não me surpreende. Já o digo desde a época passada: ontem já era tarde para mandar este treinador embora.

    ResponderEliminar
  13. Dinamo de Kiev e Tondela são motivos para os adeptos assobiarem o treinador com justa causa. Em dois jogos seguidos são feitas substituições sem sentido a trocar 3/4 jogadores de posição. Qual a equipa que ganha rotinas assim? Nenhuma! FCP o ano passado fez uma boa Champions, campeonato q.b. para ser campeão e tudo apenas pelos talentos que estavam na equipa. Este ano segue-se o mesmo caminho. Lopetegui em jogos decisicos inventa e os resultados são uma desgraça! Ainda não um único jogo decisivo...podia mudar isso em Londres, dava jeito. Lopetegui não tem capacidade para gerir um plantel e tacticamente é limitado, parecendo um jogador de FM quando não sabe qual a melhor táctica! Os adeptos estão a ser muito bons, porque não me recordo de nenhum treinador sem ganhar nada com os adeptos a terem tanta paciência.

    ResponderEliminar
  14. O grande responsável tem nome e apelido. Uma pista: aparece sempre na hora das vitórias, na das derrotas é que nem por isso. Barrela precisa-se e ontem já era tarde. Acorda PORTO!

    ResponderEliminar
  15. Só há uma solução que é a de correr com este treinador inútil e que se continuar nos vai fazer perder tudo. É tempo do PC acordar pois o Museu é passado e ele agora parece que vive de recordações pois a realidade é bem diferente. Estamos no fundo do poço e a Sad continua como se nada fosse.Até os super dragões se deixam comprar com uns míseros bilhetes e se acomodam. Ao que chegamos.Rua com o treinador e com esta Sad autista é acomodada.

    ResponderEliminar
  16. Desde que chegou Herrera, e sempre que está em campo, a equipa joga com 10! São muitos os portista que concordam comigo. Por cada vez que faz algo de jeito tem que se contar a seguir 10 erros clamorosos. Desde que chegou que está a mais no plantel.
    Espero que o Imbula comece a mostrar alguma coisa mais do que passes para o lado e para trás. Em vez de ser o tal jogador box to box acovarda-se é declina constantemente a responsabilidade de assumir as funções para o qual foi contratado.Uma lástima!

    ResponderEliminar
  17. Tudo isto é muito bonito, mas onde estão as referências ao jogadores que estão em baixo de forma. Onde está a reflexão sobre a significativa participação de jogadores do FCP nas respectivas selecções? Onde está a referência ao triste facto de chamarem palhaços aos jogadores do nosso FCP? É lamentável o curso desta fase menos boa da equipa....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a falar do André André? Que o Dragões Diário criticou, que foi poupado com o Angrense e ficou no banco contra o Dinamo? E eu não critico os jogadores...não se podem criticar os jogadores que nem sequer sabem o que devem fazer em campo. Palhaço é o treinador, que um jogador durante o jogo tem de vir perguntar onde tem de jogar. Ou então seremos nós os palhaços...ou os burros.

      Eliminar
  18. Ao fim de época e meia os problemas na equipa não melhoraram e ainda se agravaram, não há qualquer fio de jogo, bolas paradas são zero, má organização defensiva e ofensiva, ausência de ideias, passes rutura não se vê... Mau demais!
    A isto tudo, vê se um Porto triste, inseguro, desmotivado e desorientado, os jogadores já perderam a confiança no treinador.
    Eu pergunto, se um meio campo com Quintero, sublinho Quintero, não seria uma boa solução para jogar com Danilo ou Ruben neves e imbola?

    ResponderEliminar
  19. Serei o unico que gostou de ver o Bueno jogar? Pensando que TODA a equipa estava a jogar mal, pareceu-me o unico com clarividencia naquela 1a parte. Acho injusto critica-lo, não foi por ele que o Porto não jogou nada. Teve bastantes pormenores de classe, tem tecnica e golo. É o unico jogador que faz "aquele" passe que ninguem espera, em vez de passar monotonamente a bola pro lado. Aquele passe ao Aboubakar antes do interval é o que precisamos e nao temos tido. Por mim, deixava o rapaz jogar mais tempo. A 10, como tem de ser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é. Quando a bola vai para ele nota-se que sabe como trata-la e o que fazer com ela. Teve duas boas receções que são de jogador. O estranho é que esta equipa técnica do Porto pede os jogadores e depois parece não saber o que fazer com eles. O Imbula é outro caso desses. É um jogador vertical que depois é preso a funções e estilos de jogo que não deixam o melhor de si vir á tona.

      Eliminar
  20. Desde o Barcelona do Guardiola que surgiu esta espécie de treinador-inventor. Na cabeça só tem uma coisa: posse de bola. E a posse de bola torna-se um eucalipto que seca tudo á volta. A posse de bola é muito gira até ao último terço do terreno, porque depois aí, se não existirem jogadores que saibam jogar ao primeiro toque (tiki-taka), rápidos a desmarcarem-se e a baralharem as marcações, de técnica individual elevada que sozinhos driblem três jogadores ou os arrastem consigo, que abram clareiras, se não existir nada disso, a posse de bola torna-se estéril, que é o que acontece no Porto. Eu preferia ter um treinador lúcido e mais que isso são (porque as abordagens que o Lopetegui faz ao jogo já parecem ser as de um louco obcecado com uma ideia de jogo) que soubesse como variar a táctica de jogo nos diferentes momentos do jogo. A posse de bola não deve ser usada por sistema. Mas como explicar isso aos fãs do Guardiola? A posse de bola é útil em certas situações de jogo: quando a equipa quer controlar o jogo porque está em vantagem na eliminatória ou partida e sabe que a equipa adversária vai forçosamente avançar no terreno e pressionar e aí sim, a posse de bola serve como chamariz até esse momento mas depois as bolas longas e o contra-ataque rápido têm de ser lançados. Há momentos em que a equipa tem forçosamente de ter posse de bola que é quando a equipa adversária abdica da posse e se remete á defesa para jogar um futebol directo de contra-ataque. Mas aí não há escolha. A equipa tem mesmo de o fazer. O que o treinador deve fazer não é mudar a táctica porque não pode, a não ser que entregue a bola ao adversário, mas mudar as peças. E aí eu pergunto: o Aboubakar é jogador de posse ou futebol simples e directo? E o Tello? E sobre outros mais se poderia fazer a mesma pergunta. Jogadores como o Bueno não serão muito mais úteis num jogo de cerco á baliza adversária? E se vamos passar o jogo a cruzar bolas para a área, justifica-se a presença de Tello, mas não será muito mais útil um André Silva na área do que um Aboubakar? Ou então enconstar o Aboubakar a uma ala para driblar adversários enquanto prende o André Silva no centro (já nem conto com o Osvaldo). Eu não sou treinador e até eu sei estas coisas. Como é que um homem do futebol, com curso de treinador e troféus nas camadas jovens pela Espanha parece não saber nada disto? O Aboubakar não é o Jackson na medida que não é tão ponta-de-lança finalizador se não tiver espaço. Por outro lado tem a velocidade e capacidade de drible que faltavam a Jackson para jogar a partir de trás. Além disso tem mais remate de longe do que o seu antecessor. O seu potencial deve ser usado e não desaproveitado prendendo-o ao centro em jogos contra equipas pequenas. Ou arriscam no André Silva para essa função em jogos contra pequenos ou então tinham de ter contratado um ponta-de-lança com essas características ou mantido o Gonçalo Paciência na equipa, em vez de terem gastado mais dinheiro em mais um flop que veio só conhecer a cidade do Porto e passear e tirar selfies, neste caso o Pablo Osvaldo. Enfim. Não sei se é a pressão que tolda a capacidade de raciocínio a estes treinadores ou o deslumbre quando chegam a equipas deste nível, mas isto nem sequer é algo que se decida nos jogos, é trabalho de casa que os treinadores devem fazer no sossego do lar e depois simplesmente aplicar nos jogos.

    ResponderEliminar
  21. li tudo, existe um denominador comum , a equipa joga mal desde que este treinador ca esta com alguns jogos de exceçao que confirmam a regra. O problema maior deste treinador para alem de saber pouco do "metier" e a sua ansia em ser protagonista, ele pretende que reconheçam que é um mestre da alternancia, que ninguem é imprescindivel a nao ser ele claro, que a equipa por si orientada nao esta dependente deste ou daquela, basta ele proprio e tudo se resolvera, resultado ........... uma equipa que é um deserto de ideias e jogadores desmotivados por estarem constantemente fora das posiçoes ou em posiçoes que nao os favorecem. Metam no no valencia.

    ResponderEliminar
  22. Isto ja é triste e lamentável, pela 1ª vez não assisti a um jogo do FCP em muitos anos !! e parece que não perdi nada :/

    ResponderEliminar
  23. Por incrível que pareça, até fiz figas para o Casillas não defender o penalty, ara ver se alguma coisa muda neste Porto. É uma vergonha.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.