quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Por que Lopetegui não vai sair

«Os primeiros três meses da época 2015/16 não servem para mais do que lançar pistas do que vai ser o ano desportivo. Grande parte do período é passado na preparação da equipa, com a integração dos novos elementos e a sistematização das rotinas do grupo. Julen Lopetegui manteve-se como treinador da equipa profissional de futebol, o que facilitou todo este processo inicial.»

O trecho acima citado é assinado pelo Conselho de Administração do FC Porto e abre o Relatório e Contas do 1º Trimestre de 2015-16 (que vai ser analisado ao longo dos próximos dias, naturalmente - podem desde já sugerir temas que queriam ver analisados primeiro). 

O FC Porto justifica assim o porquê da continuidade de Lopetegui após uma época sem títulos: garantir estabilidade na equipa técnica, já que não consegue fazê-lo no plantel. Curioso. Quando se fala em transmitir «mística», pensamos sempre em jogadores, nunca em treinadores. Como o FC Porto não tem, ou não tinha jogadores, jogadores para assegurar essa passagem de valores, apostou na continuidade de Lopetegui.

Agora, há duas formas de avaliar a continuidade de Lopetegui. Uma é a época 2015-16. Outra é tudo aquilo que se passou desde que Lopetegui foi contratado como treinador do FC Porto. A SAD estará a seguir a primeira opção; a generalidade dos adeptos, a segunda.

O que foi a época 2014-15? Uma época muito acima da média acima da Liga dos Campeões, de valorização do plantel não só para grandes vendas (Danilo, Jackson, Alex) como na revelação de novos valores (Rúben Neves à cabeça), na qual o FC Porto não foi campeão nacional por fatores que até podia não conseguir controlar, mas também que não quis combater a nível diretivo. Perdemos pontos por culpa própria? Claro, como todas as equipas perdem em todos os anos. O que não é normal é uma equipa ganhar tantos pontos de forma ilícita, como foi o caso do campeão de 2014-15. Taça de Portugal, claro, uma desilusão, naquilo que foi um erro reconhecido por (quase) todos, embora os clássicos sejam os jogos onde há maiores probabilidades de perder.

Trocar de treinador só por trocar, que foi o que aconteceu na transição Vítor Pereira-Paulo Fonseca, era cometer erros do passado. Ou viria alguém declaradamente melhor e mais experiente, habituado a valorizar jogadores e conquistar títulos (já agora, que sugestões dentro deste perfil?), ou assumia-se o plano de continuidade. O FC Porto preferiu a continuidade de Lopetegui.

O que aconteceu contra o Dynamo Kiev? O FC Porto sofreu a primeira derrota da época e deixou de ser a única equipa invicta das Ligas europeias. Pinto da Costa nunca na vida irá despedir um treinador por sofrer a primeira derrota da época. O problema, claro, é que foi mais do que uma derrota contra o Dynamo Kiev. Foi deixar um grande objetivo da época por um fio (os 1/8 da Champions) e reacender desconfianças que muitos já mantêm desde a época passada.

Mas a SAD não estará a pensar em 2014-2016. Está a pensar em 2015-16. Normalmente, uma equipa que faz 10 pontos na fase de grupos da Champions passa a eliminatória. O FC Porto já atingiu essa marca, mas pode não chegar. É uma desilusão, claramente, até porque os resultados na Liga dos Campeões estavam a ser a maior valia da era Lopetegui. Cair para a Liga Europa será um rombo nas justificações para a continuidade do técnico.

Dito isto, Pinto da Costa (que é quem tem a palavra) não vai demitir Lopetegui. Lógico que não, mesmo que o FC Porto falhe a passagem aos 1/8 da Champions. Paulo Fonseca falhou-a, continuou e só pôde sair ao 3º pedido de demissão. Vítor Pereira falhou-a, continuou e foi campeão. Co Adriaanse falhou-a, continuou e foi campeão. Já Víctor Fernández conseguiu ir aos 1/8, mas foi despedido em janeiro. após perder um jogo... do campeonato.

Pinto da Costa não gosta de trocar de treinadores a meio da época. E sempre que demitiu, a decisão não partiu dele, mas dos treinadores. Sobretudo quando ainda há objetivos exequíveis em jogo. Nem que a equipa caia para a Liga Europa, tudo aponta para a continuidade de Lopetegui, que continuará sempre sujeito aos resultados do campeonato (não se pode perder mais pontos em relação ao Sporting, até porque vamos ter um clássico na pior altura possível - no início de janeiro, depois das festas, dos sul-americanos irem todos passar o natal a casa, viagens longas, alguns excessos e dias sem a preparação adequada, e logo no estádio onde temos piores resultados). 

Os adeptos não são obrigados a subscrever a aposta de Pinto da Costa. Mas sabendo-se que Pinto da Costa nunca cede a vontades exteriores, há dois caminhos possíveis: desistir de Lopetegui e de quem aposta nele; ou perceber que o treinador não vai sair, logo há que continuar a expor o que está mal, tentando corrigir os erros, destacando o que vai sendo feito de positivo e procurando sempre melhorar. 

É a 3ª vez consecutiva que Pinto da Costa contrata um treinador que, a determinada altura, vê a sua cabeça ser pedida pela generalidade dos adeptos. Quando, no último verão, se viam pedidos que iam de Marco Silva a Rui Vitória, nota-se que o problema nem é o treinador: é não ganhar. A generalidade dos adeptos, no fundo, quer é ganhar, e acha que o treinador é causa primária de qualquer derrota. Lopetegui, sobretudo no último jogo, teve grandes responsabilidades, mas trocar de treinadores não é um atalho para passar a vencer. Pelo menos não na política de Pinto da Costa, que faz sempre apostas de risco, levando treinadores para o FC Porto que não estão habituados a lutar por títulos...

... Mas pela primeira vez, vimos a SAD justificar a continuidade de um treinador com as saídas que vão acontecendo no plantel. É uma mudança de política: saem cada vez mais titulares, então que se mantenha o treinador. Se Lopetegui terminar 2015-16 sem títulos, de certeza que não iniciará a terceira época. Mas até lá, será para continuar. Pinto da Costa assim o decide.

No fim da época, então, não será apenas altura de avaliar a era Lopetegui, mas sobretudo o 13º mandato de Pinto da Costa.


PS: Por falta de tempo, O Tribunal do Dragão dedica muito pouco tempo de antena a outras modalidades do clube, que certamente mereciam muito mais atenção. Mas o que vai acontecer no próximo sábado, com o hóquei em patins, merece aqui total reprovação. O FC Porto vai defrontar o Barcelona, num clássico da Liga Europeia, e vai ter que jogar no Pavilhão Municipal de Fânzeres, pois o Dragão Caixa vai estar a ser preparado para a Gala dos Dragões de Ouro. Uma gala que, no passado recente, resume-se a momentos de «humor» muito duvidoso e a entregas supersónicas de Dragões de Ouro, que nem deixam os premiados discursar 10 segundos, é mais importante do que um FC Porto-Barcelona? Não, não é. E tendo o hóquei em patins um significado tão grande para Pinto da Costa, só se torna mais incompreensível. 

34 comentários:

  1. Parabéns pelo épico trabalho!

    Sugestões para treinar o FCP (para mim só faz sentido na próxima época): Claramente Vilas Boas.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente com este treinador não vamos ganhar nada novametne...já agora confirmas a saída do Osvaldo ?

    ResponderEliminar
  3. sinceramente não sei se o meu comentário será publicado, mas tanto faz, pois que é mais para o autor do blogue, por quem, quero desde já afirmar, tenho todo o respeito.

    "vamos ter um clássico na pior altura possível - no início de janeiro, depois das festas, dos sul-americanos irem todos passar o natal a casa, viagens longas, alguns excessos e dias sem a preparação adequada"

    tenho ideia do "tribunal do dragão" como espaço isento e lúcido de debate das questões portistas, mas esta citação dá conta daquilo que creio ser um descarrilar recente para o escamotear de um acumular de más decisões (técnicas, administrativas, contratação de jogadores, etc.)

    o excerto citado pretende o quê? desde já desculpar uma previsível derrota em alvalade? mas será que o que nele está escrito não se aplica na exata medida a qualquer um dos grandes em portugal (incluíndo por isso o sporting, com quem vamos precisamente jogar)?...

    partilhei com o autor do "tribunal do dragão", até este momento, a defesa do treinador. um ano e meio de trabalho são no entanto, já suficientes, para se perceber um padrão de comportamento e incapacidade de liderar uma equipa como o futebol clube do porto.

    também me parece, ainda assim, que o treinador não irá sair já. será mais uma época perdida. para o ano há mais.*

    * e não me venham acusar de "derrotismo" e "desitência", isto foi precisamente o que eu vi na cara dos jogadores no último jogo... é a realidade, e é preciso encará-la.

    ResponderEliminar
  4. Não faz sentido Lopetegui sair antes do final da época e enquanto for nosso treinador merece o nosso apoio. MAS, não tenho problemas em admitir, este jogo contra o Dínamo fez-me mudar a minha opinião sobre ele.

    Talvez seja um manager de elite, não treinador de elite. Tal como Leonardo ou Valdano, talvez fique melhor num gabinete de direção desportiva do que no banco como treinador. O tempo o dirá (e oxalá me engane).

    ResponderEliminar
  5. Ponto número um único e universal: O Futebol Clube do Porto foi, é e será sempre superior a qualquer presidente. Seja ele quem for. Até mesmo a Pinto da Costa a quem muito lhe devemos. Dito isto é verdade que 90% das decisões tomadas em prol do clube foram bem sucedidas. Para grande alegria de todos nós. Agora é preciso ter consciência que os restantes 10% das decisões são pura e simplesmente prejudiciais. E lopetegui é um, senão o maior erro de todos os tempos do Futebol Clube do Porto. O homem não sabe nada de futebol. Não digam que tem mérito nas vitórias porque não tem. Tem é a sorte de ter um plantel de luxo composto por jogadores acima da média e jogar num campeonato mediano em que ele próprio assume que todas as equipas são um "rival muito difícil". Mas que rival? Mas quem é o circo do Lumiar em comparação ao Porto? Mas quem é a associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos em comparação ao Porto? No ano transato o Porto era campeão se o treinador não fosse tão incompetente independente das ajudas que os lampiões tiveram. Bastava ter ganho ao nacional. Bastava ter chegado ao salão de festas de Carnide e ter imposto o verdadeiro poder do Porto. Abordagem feita ao jogo da taça no dragão frente ao circo do Lumiar foi uma autêntica falta de respeito perante o mesmo. A continuidade deste homem é um insulto à massa associativa e adepta mas mais grave é um descalabro para com o Porto. A mais que provável eliminação da liga dos campeões é um desastre a todos os níveis não apenas financeiro como também desportivamente. Vejamos. O Porto vai para a luga Europa. Em vez de jogar à terça-feira ou à quarta-feira passa a jogar à quinta. Logo menos dias para descansar maior o desgaste. Nos oitavos da liga dos campeões as equipas são quase todas do centro da Europa e península ibérica. Logo viagens mais curtas. Na liga Europa só falta ir ao Japão. Só numa fase mais à frente é que encontramos equipas de países mais próximos do nosso. A nível financeiro é a desgraça total. Sem os milhões da liga dos campeões não há dinheiro para pagar os ordenados de luxo aos jogadores. Assim em janeiro muito provavelmente terão que vender jogadores. Ora com redução do plantel uma época europeia que se prevê desgastante aliado ao facto de termos um treinador paupérrimo não me parece que o Porto ganhe seja o que for este ano. Não me venham depois com justificações que os outros são ajudados com colinhos e mantos protectores porque nada disso parece existir uma vez que os dirigentes da nossa sad não se manifestam.

    ResponderEliminar
  6. Que o Lopetegui não vai sair, pelo menos até ao final da época, toda a gente minimamente identificada com o clube e que conhece a sua política de gestão já sabe. A pergunta que se impõe é: irá ter o Lopetegui, fracasso após fracasso, condições para conseguir levar a equipa a bom rumo e reverter a sua situação e a da própria equipa? Seria necessária uma tal capacidade de superação que ele até agora nunca demonstrou e muito me surpreenderia se a demonstrasse justamente na altura em que todos menos esperavam. Porque admitamos, este ano não está a ser nada fácil vencer o Sporting em Alvalade para o campeonato, e se nem nos outros anos o Porto o tem conseguido, o que pensar deste ano. Claro que o empate é um mal menor, mas enquanto o Sporting vai muito provavelmente sair da Liga Europa o Porto vai entrar para essa competição também muito provavelmente e o Sporting vai continuar super-focado no campeonato e não estou a ver o Porto desconsiderar a Liga Europa nem quero ver isso enquanto Portista. Do Porto só espero uma coisa na Liga Europa: vencer a prova. De qualquer das formas quero apelar a todos os Portistas: enquanto o Lopetegui estiver no Porto, temos de apoiar o homem, não as decisões que estiverem erradas obviamente, mas o treinador tem de ser apoiado. Assim como a equipa. São eles que defendem o nosso clube bem ou mal, e enquanto lá estiverem só temos de dar o nosso apoio por muito que eles não correspondam.

    ResponderEliminar
  7. Vergonhoso, ter de enfrentar o FCB em Fanzeres.

    ResponderEliminar
  8. Não faço essa leitura do trecho citado, até porque muitas vezes são frase de circunstância para acompanharem os números. Lopetegui ficou porque não havia melhor alternativa. Como sempre.

    A questão premente, na minha opinião, é saber porque não havia ou não se quis procurar solução melhor.

    A minha tentativa de resposta seria a de que Lopetegui é apenas uma parte do pacote que liga esta direção aos novel investidores que a certa altura nos salvaram do descalabro ao substituir-se à banca tradicional (ainda que cobrando "juros" obscenos pelo caminho, mas aceites deste lado).

    Mas nisto do futebol há uma parte subjectiva, que a diferencia de quase todos os outros negócios. É que se a bola não entra e não se ganham títulos, os adeptos começam a pedir cabeças, primeiro do treinador, a seguir de quem o contratou. Portanto é evidente para mim que Lopetegui será o primeiro sacrificado (e justamente), logo veremos se o último.

    Quanto a mudanças a meio da época, estou com PdC. Só excepcionalmente e perante uma de duas condições:
    - já não havendo nada de relevante para ganhar (leia-se campeonato neste caso)
    - havendo já um novo treinador/projecto que benificiará começando mais cedo (como Mourinho)

    Abraço portista

    Do Porto com Amor

    ResponderEliminar
  9. "Se Lopetegui terminar 2015-16 sem títulos, de certeza que não iniciará a terceira época." É isto que me preocupa. Ganhando a taça da liga e a taça de Portugal para mim não serve. Só com o campeonato ou, possivelmente, é que admito que fique. O mais desesperante destes dois anos, não são propriamente as derrotas, mas sim a forma como somos derrotados e o tipo de futebol jogado.

    ResponderEliminar
  10. Eduardo Berizzo e Paco Jemez, seguindo uma politica de treinadores estrangeiros podem me parecer boas apostas! Indo pa portugueses, Leonardo Jardim parece me sempre uma opcao valida, PdC gosta dele e o Jardim tambem estara com fome de titulos!
    TdD menos mal que é em Fanzeres é a casa mae dp hoquei anos anteriores e palco de grandes vitorias e conquistas!

    ResponderEliminar
  11. Só quem não conhece o modo faciendi de Pinto da Costa pensará no despedimento de Lopetegui.
    O Post Scriptum é, a meu ver, a verdadeira notícia, desconhecendo-a completamente até agora.
    Como é possível isso acontecer?
    Só vem provar o que todos nós, principalmente os mais velhinhos que o conhecemos e aprendemos a admirá-lo, a segui-lo, sentimos há muito, JNPC mudou totalmente a maneira como encara o Clube e o povo Portista que o respeita. Talvês pela idade, talvês por ter passado um mau bocado com a sua saude, talvês porque as responsabilidades na Sad o obriguem, ou então por aburguesamento, o Presidente ao deixar, como fazia frequentemente através dos jornais, de dirigir-se á Nação Azul-e-Branca, agora que até havia justificação para tal e com um meio poderosíssimo como a TV ao dispor, tende a deixar de ser popular para tornar-se numa figura mais ou menos distante e elitista, sorrindo imenso para fotografias em vez de denunciar, veementemente, o que se passa actualmente no futebol português e que nos tem prejudicado. Ás vezes parece que levita. A transferência do jogo de hóquei para Fanzeres jamais aconteceria com Pinto da Costa com fome de vitórias.

    ResponderEliminar
  12. "Nada tenho contra os políticos que são políticos, mas quando os vejo no futebol deito logo as mãos á cabeça, cheiras-me logo a esturro. O presidente da AG da FPF (José Luís Arnault) não é um homem do futebol, ele nem tem clube. Esteve num jogo do F. C. do Porto em representação governo porque estava lá o rei de Espanha. Antes nunca tinha ido ao futebol. Luís Duque também veio da politica.". Palavras do presidente Pinto da Costa... anos antes tinha galardoado com o Dragão de Honra numa das Galas de Ouro o senhor José Luís Arnault. Por isso é que a Gala é mais importante que o Porto- Barcelona.
    Cumprimentos
    A. Martins

    ResponderEliminar
  13. Caro TdD, já muitas vezes o elogiei, tanto aqui, como em conversa com amigos.

    Permita-me discordar de algumas coisas que, com alguma insistência, se têm instalado na sua análise e na política de comunicação do clube e até adeptos. E falo da estatística. Realçar que esta é a primeira derrota da época, e que éramos a única equipa imbatível na Europa e outros pormenores não mais do que "interessantes" é mais um abandonar da mística do Porto que se tem verificado nestes últimos anos. Empates com equipas como Arouca, Marítimo (depois de quantos exemplos??), e Braga (em jornada decisiva) são derrotas graves.

    Também acerca da mentalidade, acho que não se deve enquadrar na mentalidade do clube (e nos nossos anos mais dourados não se enquadrou) a análise simplística e também estatística de que "não se pode perder mais pontos para o Sporting". Não! Errado! O que se deve dizer é "É imperativo recuperar a desvantagem pontual o mais cedo possível". Isso é que está correcto, e só assim vamos voltar a ser Porto.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  14. este post diz tudo, o problema esta no presidente, basta ver o sporting hoje na russia para se entender a mistica, o porto perdeu-a, empatou com o braga em casa que é muito pior que perder com o kiev em casa, empatou fora com o moreirense que ainda é pior, o problema esta em pinto da costa que ja nao tem o discernimento de outros tempos, é triste mas é verdade, nao soube sair quando as coisas estavam bem e arrisca se a sair perdedor e, nao como entrou mas a caminhar para la, devido a pujança visivel do esporting e ao colinho eterno ao benfica, o eixo do dominio do futebol esta a regressar a lisboa. O porto tem que ser sempre guerreiro nao se pode aburguesar e aburguesou se. DEUS QUEIRA QUE NAO E QUE ESTEJA REDONDAMENTE ENGANADO, mas no Natal estamos tambem fora do campeonato, a equipa nao funciona e o treinador é um manancial de teimosia e contradiçoes para alem de que temos jogadores que nao melhoraram muito desde que ca estao, Imbula, tello, braimi, evandro, herrera principalmente. PARA MIM TANTO SE DA SER LOPETEGUI OU MOURINHO NOS QUEREMOS É GANHAR e nao o estamos a fazer ha muito tempo, nao fora uma sorte danada do kelvin e de vperteira e estavamos uns 5 anos a mingua, depois de villas boas e da vitoria na uefa foi sempre a descer com evidente quebra de influencia e concistencia da direçao da sad.

    ResponderEliminar
  15. Winston Churchill foi um herói como primeiro ministro em tempo de guerra. Foi uma nódoa em tempo de paz...

    ResponderEliminar
  16. Pode ter sido a primeira derrota da época, mas empates ja temos alguns vergonhosos na minha opinião.
    O Lopetegui já se viu que é mau a meter equipas a atacar, vejo um Porto parco de ideias e movimentos atacantes condizentes com a mais valia dos jogadores, e isso é indesculpável.
    Temos muito melhor plantel Q qualquer equipa em Portugal, deveríamos golear sem dificuldades 60% das equipas em Portugal, e o Benfica e o Sporting deveriam vir jogar a medo (como faziam contra AVB) mas nada disto acontece.
    Até esta derrota fui dando de segunda oportunidade a segunda oportunidade ao treinador, mas este falha em falhar exactamente nos jogos onde está proibido de falhar, e ja vi que será um ano perdido, mais um, e mesmo concordando com o colo do Benfica, isso não é desculpa para o que se passou na época passada, perdermos 2-0 no Dragao foi vergonhoso, e irmos a luz sabendo que precisavamos de vencer, e nao jogarmos ao ataque (alias, montou uma tatica mais defensiva q de costume) foi mais uma vergonha, e se o colo serve de desculpa no campeonato, a forma como fomos vergados nas taças em casa com o Sporting e depois com o Maritimo (onde ja sabiamos Q tinhamos de fazer mais) foi mais uma vez vergonhoso e lá não havi colo para servir de desculpa.
    Na liga dos campeões gostei muito da campanha, mas nesse palco os jogadores motivam se sozinhos, e era ai que queria chegar, ja deu para perceber que falhamos nas alturas decivivas porque o treinador nao tem capacidade de motivar a equipa, vejo hoje os coxos e pernetas do Sporting a deixarem a pele em campo pelo Jesus (treinador q n aprecio, e n queria no Porto), mas a verdade é que eu que sempre acusei o Jesus de falhar nas alturas importantes, tenho de dizer que este treinador é muito mas muito pior porque não sabe algo que não seja falhar nas mesmas.
    Veremos agr o jogo em Alvalade (e ver se n perdemos pontos ate la), se o Porto perder em Alvalade, provavelmente aparecem aqui estatisticas dos poucos jogos Q lá temos ganho nos ultimos 10 anos, mas a verdade é que desta vez estamos obrigados a ganhar, e o Lopetegui nao parece ter calo para isso, se perdermos o meu lenço branco irá aparecer.

    Diogo

    ResponderEliminar
  17. Este treinador não vale nada... Quanto mais tempo será preciso para se tomar uma atitude? Este ano nem champions vai haver para pagar o plantel. quanto mais tempo ficar mais desgraças virão. É na minha opinião o pior treinador dos últimos anos. Foi lhe dado dois plantéis nunca antes vistos, devia passear no campeonato e um Kiev devia ser um Tondela à nossa beira. Aguardemos pelos próximos episódios.

    ResponderEliminar
  18. simples...
    entao podem sair os 2, treinador, presidente e seus compadres.

    ResponderEliminar
  19. E toda essa análise à estratégia desportiva deve ser ligada às finanças (são indissociáveis).

    A nível de vendas, dos 72.6M€ orçamentados entraram 35.2M€. Faltam 37,4M€. Sem os oitavos este valor pode chegar aos 45M€ (líquidos).

    Quantos jogadores será preciso vender para chegar lá? Será possível manter o Rúben?

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  20. Por mim, sairiam ambos e mais uns quantos. Precisamos de um Presidente com garra, presente e bem apoiado. O que temos? Um presidente que foi um herói, mas que esta agarrado ao poder, Reinaldo Teles que já nem me lembro de ver o Homem a ganhar mais de 5000€ por mês e outros tantos. Vamos continuar a nada ganhar por mais quanto tempo?

    ResponderEliminar
  21. Bom dia caríssimos portistas,

    É a primeira vez que comento em blogs relacionados ao FC Porto mas sou um leitor ávido dos mesmos, principalmente d'O Tribunal do Dragão, que aproveito já para felicitar o seu autor pelo excelente trabalho.

    Em relação ao Lopetegui:

    Com o devido respeito ao resto dos adeptos do meu clube que defendem ou odeiam o Lopetegui. Não sou português e nem vivo em Portugal mas considero-me um adepto bem próximo e assisto pela televisão (internet), sempre que posso, os jogos das equipas Sub19, B e A de futebol do clube.

    Anda tudo louco?

    Os tempos mudaram e vencer já não é tão fácil como na última década. Todos os clubes têm a sua fase avassaladora e o FC Porto teve a sua e acredito sinceramente que o facto de estarmos todos os anos a lutar pelo título é algo de que deveríamos nos orgulhar. Nenhum clube ganha todos os anos e são muito poucos os que mesmo não ganhado lutam pelo título nacional todos os anos. Não quero com isso inferir que é normal que o FCP não vença. Como todo adepto gostaria de vencer tudo todos os anos. Porém a realidade nem sempre é assim. No ano passado estivemos muito perto e este ano acredito que vamos conseguir. Concordo portanto com o autor no ponto que nos lembra, e muitíssimo bem, que o problema dos adeptos nem é necessariamente com o treinador mas sim com o facto de não vencermos sempre. Somos uns adeptos muito mal habituados, no bom sentido e no mal sentido.

    O FCP orientado pelo Lopetegui esta época soma APENAS uma derrota na Champions aonde neste momento divide a liderança do grupo com o Chelsea e AINDA depende de si para passar. No campeonato AINDA não perdemos e seguimos em segundo lugar a 5 (2) pontos do líder Sporting. Ainda estamos na Taça de Portugal e na Taça da Liga. Portanto, AINDA não perdemos nada.

    Basta uma derrota ou mesmo um empate para que todos percam a cabeça e voltem a bater no treinador. É claro que contra o Dinamo jogamos mal e perdemos a chance de nos qualificarmos imediatamente. Porquê não apoiamos a equipa e o treinador pelo menos até o último jogo da fase de grupos antes de atirarmos a toalha pro chão e exigir despedimentos ridículos?. Será que é facto consumando que iremos perder contra o Chelsea?. Podemos até perder mas como esperar uma vitória da equipa se os próprios adeptos são os primeiros a actuarem como derrotados?

    Braulio Rocha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pessoalmente não acho que seja "Nenhum clube ganha todos os anos e são muito poucos os que mesmo não ganhado lutam pelo título nacional todos os anos" este o motivo para tanta discussão em torno do treinador. Claramente a equipa tem potencial para mais e é isso que os adeptos exigem. Não há evolução na equipa desde que Lopetegui aterrou no Porto. Eu aceito que não se possa ganhar sempre, mas não aceito que a equipa esteja em sub-rendimento. Até porque depois tem consequências a nível desportivo e financeiro. Está tudo interligado. Resumindo, o FCP tem equipa para muito mais mas Lopetegui não é um bom treinador de futebol...

      Eliminar
  22. continuação...


    Muito se fala nas suas más decisões no jogo contra o Dinamo. Confesso que ainda não vi ninguém a tentar entender as mesmas. Não será que ele procurou poupar e dar descanso ao André para o jogo do campeonato que é a sua prioridade? Não será que o mesmo tirou o Maxi para o proteger do amarelo e consequente suspenção no jogo decisivo e derradeiro do grupo, uma vez que era mais ou menos óbvio que aquela estava a ser uma daquelas noites-não da equipa?


    Pessoalmente, e muito sinceramente, ainda acho o Lopetegui o treinador ideal para conduzir a equipa. Não me lembro de ver recentemente nenhum treinador a defender o clube como o Lopetegui faz. Nem mesmo o tão idolatrado Villas-Boas que abandonou o clube na primeira oportunidade de sair para fora, não querendo dizer que não goste dele como portista e futuro treinador).

    Meus amigos, além de se bater constantemente e muitas vezes injustamente no nosso treinador convém também nos lembrarmos sempre dos seguintes factos:
    - Ainda não perdemos nada. Apenas com o apoio dos adeptos será possível vencer o campeonato.
    - Concordo que as vezes não jogamos tão bem como se exige mas lembrem-se que leva tempo a fazer uma equipa e a por a mesma a jogar como os treinadores pretendem. Quantos jogadores novos o porto tem na equipa?
    - Nestes últimos dois anos têm ouvido falar de casos de indisciplina e jogadores a pedirem publicamente pra sair?
    - Há algum portista que se sinta desonrado pela maneira educada e respeitosa com que o nosso treinador trata os seus colegas?
    - Álguem pode apontar o dedo ao treinador por não afastar e substituir jogadores em clara baixa de forma, seja quem for? Qual foi o último treinador que teve os tomates e a honestidade para fazer isso?
    - Nota-se nas conferências de imprensa um enorme respeito da parte dos jogadores para com o treinador.
    - O treinador respira portismo 24h por dia. Sempre respeitou e defendeu o clube de uma forma dura mesmo que por isso seja constantemente agredido pela imprensa.

    Quando não se gosta de algúem é muito fácil bater e crititar constantemente. Infelizmente parece que mesmo vencendo o Lopetegui será sempre odiado. Poderá vencer 20 Jogos mas no primeiro empate ou derrota será sempre crucificado.

    Enquanto o mesmo continuar a ser o nosso treinador vamos apoiar e procurar focarmo-nos nas coisas mais positivas. Existem várias coisas. É possível ver que várias coisas melhoraram muito. A equipa já não joga tanto para o lado. A garra e mística têm estado presente em vários jogos. Ao contrário do que se diz, nem todas as contratações partiram do treinador. Num clube como o FCP, com tanta influência de empresários, o treinador sabe que tem de aceitar e saber lidar com várias imposições.

    Abraços e saudações portistas.

    Braulio Rocha
    (Portista angolano actualmente na Cidade do Cabo, África do Sul)

    ResponderEliminar
  23. Para mim o nosso clube está cada vez mais desgovernado e descontrolado.... ei mas é so a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também concordo, a culpa não é inteiramente do treinador sendo a direcção também responsável. O FCP precisa de uma restruturação a todos os níveis.

      Eliminar
  24. Esta é a minha ideia relativamente a este assunto:

    O Lopetegui falha SEMPRE em alturas que não pode falhar, mas não vai ser isso que vai levar o SR. Jorge Nuno a despedi-lo.
    O Porto caindo na Liga Europa tem de ser considerado candidato e uma restruturação do plantel em janeiro não é mal vista de todo.
    Jogadores com OSVALDO, HERRERA podem sair para equilibrar contas e dar oportunidade a André Silva e contratar um Defesa Central não deveria estar fora de hipotese

    ResponderEliminar
  25. o 13º mandato de Pinto da Costa está a ser bem ruim porque acho que ele já não manda nada.

    ResponderEliminar
  26. Para mim mesmo que o Loeptegui seja campeão, ganhe a Taça e continue na Liga dos Campeões devia sair no final desta época. Já chega. Do que vi não lhe reconheço especial talento, não temos muito a ganhar se continuarmos com ele.
    Se AVB for uma real possibilidade então que venha. Marco Silva também é uma boa solução, Leonardo Jardim idem... todos eles treinadores portugueses, que são dos melhores que há neste momento.

    ResponderEliminar
  27. TdD respeito as suas opiniões e de facto sou um leitor assíduo das suas crónicas, ficam desde já os meus parabéns a este blog.

    Posto isto não posso nem devo concordar com o facto de não existirem alternativas, Leonardo Jardim, Marco Silva, Nuno Espirito Santo, Pedro Martins, Manuel Machado, Manuel José, Jorge Costa, Sérgio Conceição, Lito Vidigal, etc... será que não fariam melhor que Lol Petegui? Certamente fariam, certamente o FCP jogaria com garra, ambicao,organizacao e criatividade que é o Minimo que se pede.

    Todos esses treinadores mereciam provavelmente mais chances que esse treinador que so nas seleccoes de juniores da espanha fez algo de jeito porque no campeonato espanhol só enterrou.

    E mais Paulo Fonseca tanto que foi crucificado não teve nem de longe nem de perto a qualidade do plantel que Lopetegui teve e tem à sua disposição! Isto tem de ser dito sem papas na língua e tenho a sensação de que foi esquecido.

    Actualmente quais as alternativas? gosto muito de Fabiano Soares, Vilas Boas estará livre no final da época, mas só assim de repente Marcelo Bielsa está desempregado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só o facto de colocar o Manuel José como um possível alternativa diz bem do quanto se coloca nomes á toa. Livrai-nos senhor de gente desta a liderar um clube de bairro quanto mais um clube mundial como o F.C. Porto.
      Cumprimentos
      A. Martins

      Eliminar
  28. Lopetegui: «Sem penáltis a favor? Ninguém percebe» a sério é este tipo de conversa que queremos para um treinador do nosso clube ???

    ResponderEliminar
  29. Acho que é importante analisar estes não sei quantos jogos sem perder na champions.. . É assim tão extraordinário não perder com lille, bilbao, shaktar, bate, Bayern com mais d metade da equipa titular de fora, Kiev, maccabi?!?!?

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.