sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Ricardo, um projecto de sucessão na forja

A renovação com Ricardo é uma notícia que recebo com agrado e à qual respondo com uma pergunta: com que Ricardo renovou o FC Porto? Com o lateral ou com o extremo?

A resposta mais natural será com ambos. Ricardo ganhou o lugar no plantel do FC Porto sobretudo graças à sua polivalência. À partida, Opare seria a alternativa a Danilo, e quanto aos extremos Tello, Ádrian, Quaresma, Brahimi e até Quintero partiam à frente de Ricardo. Mas o menino com voz de desenho animado lá se agarrou ao plantel e foi convocado para 6 dos 7 primeiros jogos da época.

O segundo da era
Lopetegui a renovar
Além de todo o potencial que apresenta, Ricardo distingue-se por tudo aquilo que um jovem deve ser: humilde, trabalhador, empenhado, que encontra no banco não uma resignação mas sim uma motivação - não é qualquer um que, aos 20 anos, tem direito ao banco no FC Porto. E quem está no banco, está mais perto do que qualquer outro de saltar para dentro das 4 linhas. Ricardo percebe isso, e bem.

Ricardo custou 1,6 milhões de euros por 80% do passe. Os encargos adicionais foram de 100 mil euros. Na atribulada época com Paulo Fonseca, esteve em 21 jogos, 11 como titular, fez quatro posições ao longo da temporada, 2 golos e 2 assistências. Para um miúdo então como 19 anos, num contexto de FC Porto, foi um início promissor.

Na pré-época surgiu a possibilidade de ser emprestado, mas convenceu Lopetegui. Tanto que é o segundo jogador a renovar contrato na era Lopetegui. O outro, Jackson Martínez, é essencial. Ser Ricardo o segundo a renovar não é um acaso, é um sinal da aposta que pode ser feita num futuro próximo.

Ricardo tinha contrato até 2018. Renovou por mais um ano, viu a sua situação salarial melhorada e fica com uma cláusula de rescisão de 25 milhões de euros. Do actual plantel, há 5 jogadores com contratos que terminam em 2016: Fabiano, Alex Sandro, Danilo, Kelvin e Quaresma.

Fabiano também vai renovar em breve e é um caso fácil de resolver. Quaresma estará quase a cumprir 33 anos quando terminar o actual contrato, por isso nada indica que vá renovar. Kelvin é mais peça de museu do que um atleta no qual o FC Porto pareça disposto a apostar - não há espaço para ele no plantel de Lopetegui e oxalá possa ser emprestado em Janeiro, caso contrário, desde o minuto 92 a única coisa que conseguiu fazer foi deitar 18 meses da sua carreira ao lixo. 

Lateral ou extremo?
Por fim, Danilo e Alex Sandro. Os 2 laterais mais caros da história do futebol português e duas das poucas trutas que a SAD mantém a 100%. Renovar com cada um deles será caro, não só pelos salários que já auferem (dos mais altos do plantel), como pelas intermediações envolvidas, a avaliar por aquilo que foram os encargos adicionais quando foram contratados.

É cedo para perceber em que contexto financeiro estará a SAD em Maio/Junho, depois de ter sido conhecida a operação Euroantas. Mas uma coisa é certa: ou renovam até lá, ou saem no próximo Verão. Os empresários de Danilo e Alex Sandro raramente aparecem publicamente e toda ou qualquer renovação será tratada em sigilo, como foi o caso de Ricardo. No caso de Alex Sandro, há 2 meses o empresário surgiu no Record a dizer que ainda não havia contactos para renovar. Nada mais se ouviu desde então.

O FC Porto já tem o sucessor de Alex Sandro no plantel principal: José Ángel. Rafa, o melhor lateral-esquerdo do último Europeu de juniores, é suplente na equipa B de um extremo que nem gosta de jogar a lateral, o que diz tudo dos planos que há de imediato para o miúdo (e não vou acrescentar nem mais uma linha sobre André Silva, apesar de aparecer todos os dias alguém a perguntar por ele - depois do «Perguntem ao Queiroz», digo «Perguntem ao Luís Castro»).

Sobra Danilo. Opare foi uma contratação com pouco risco, mas vai ter que suar até ter uma oportunidade para jogar na equipa principal. E digo isto porque Opare já não é a alternativa a Danilo: é o terceiro para a posição, pois Ricardo passou-lhe à frente.

Juntos até quando?
É este o projecto para Ricardo: ser o sucessor de Danilo. Quando, não sabemos. Danilo regressou à selecção do Brasil, está num clube que adora, e tal como Alex Sandro terá que passar por um processo que, até ao Verão, será decidido pela renovação ou pela saída. Idealmente todos gostávamos que fosse a renovação, mas com ou sem Euroantas, vamos ter que abrir o viveiro no Verão, como sempre.

Até 2016, Ricardo não vai ter espaço para jogar a extremo. Tello pode regressar a Barcelona em 2015, mas para isso o Barça teria que perder algum dos seus atacantes, e mais depressa voltarão a apostar em Deulofeu do que em Tello. Brahimi deve ficar por mais 2 anos (em breve falaremos sobre a questão da recompra), Ádrian dependerá do rendimento ao longo da época, e Quaresma continuará enquanto aceitar que não é ele e mais 10, é ele entre 25 ou 26. E além de Quintero, há outros projectos interessantes a lançar nas alas, como Otávio, Ivo Rodrigues ou Pité (de quem não temos falado muito, mas que pode surpreender muita gente, embora infelizmente se tenha lesionado).

Ricardo pode ser então o futuro lateral-direito do FC Porto. Tem tudo o que um lateral precisa na preponderância ofensiva, mas claro que ainda há muito a aprender defensivamente. Felizmente, está num plantel onde pode aprender com o novo titular da selecção brasileira, com um treinador que sabe trabalhar jovens e com uma estrutura que acredita nele. Afinal, quantas vezes se vê o FC Porto renovar com um jogador que ainda tinha 4 anos de contrato?

35 comentários:

  1. Gostei muito desta notícia. O Ricardo é um miúdo que aprendi a admirar e a gostar, não é nenhum prodígio nem perto disso, mas é um jovem humilde, trabalhador e com algum talento que potenciado pode dar frutos. Espero que seja mais um jovem que a médio prazo se assuma na nossa equipa, e essencialmente que vá tendo minutos de jogo!

    ResponderEliminar
  2. Nota: Brahimi a jogar da maneira que está a jogar, facilmente batem a cláusula, e aí, será impossível "amarrá-lo".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com isso durmo bem. Nem os clubes controlados por magnatas têm capacidade para bater 50 milhões de euros a pronto, seja por que jogador for.

      Logo, o Brahimi está mais do que seguro. Nem o jogador nem o FC Porto vão activar a cláusula de rescisão (só estas duas partes o podem fazer, ao contrário do que muitas vezes as notícias levam a crer).

      Eliminar
  3. Boa noticia, e uma rapaz trabalhador e humilde e adapta -se a qualquer posiçao sem reclamar , ate defesa esquerdo.Era este que o blog falava que estava debaixo de olho do lopetequi ?

    ResponderEliminar
  4. Rafa e André Silva sigam o caminho do ToZé se querem ter futuro, não é no Porto B de Luís Castro que terão hipóteses. Os Kayembe's d€sta vida é que são o futuro do nosso Porto.
    Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é um comentário desajustado e desnecessário. Que culpa tem o Kayembe? Como qualquer outro jogador, quer afirmar-se no FC Porto e trabalha para isso.

      Se quiserem, perguntem ao jogador em que posição ele prefere jogar. E perguntem-lhe também quem ele acha que é o melhor lateral-esquerdo da equipa B. Depois tirem as vossas conclusões.

      Agora, condenar o Kayembe, isso não. Nem o Kayembe nem qualquer outro jogador. O que querem é trabalhar e ter as suas oportunidades. Se uns têm mais oportunidades que outros, não é um problema dos jogadores, mas de que os treina/gere.

      Eliminar
    2. Tinha que lançar alguma "polémica" para ter o prazer de me responder pela primeira vez :) Muito obrigado mesmo!
      Mas já agora não queria dizer que o Kayembe tem culpa, claro que não mas fica sempre no ar aquela ideia que os que vêm de fora têm sempre mais oportunidades que os da casa. Nada contra o jogador, não percebo a gestão. Se quem não vive o clube por dentro vê que tem 2 pérolas e não aposta nelas que andam lá a fazer então?! O que será que os jovens da nossa formação sentem ao ver 2 dos melhores jogadores do recente Euro sub-19 não terem oportunidades? Se nem eles têm não e são dos melhores da geração que motivação terão os mais novos.

      Eliminar
    3. Eu percebo as respostas que procura sobre o André Silva mas não sou eu quem as pode dar.

      Em relação à aposta na formação, é tema periodicamente abordado aqui, já conhecem a minha posição.

      Eliminar
    4. Compreendo e agradeço e só peço que nos mantenha tão bem informados como sempre o faz, excelente trabalho mesmo.

      Só me dá pena ver jovens valores serem tratados desta maneira... desde a saída de ToZé (que admiro imenso mas compreendo a sua saída) perdi a esperança que a aposta na formação seja para se fazer. Rúben Neves é a única excepção pelos vistos. André Silva, o tal que acaba contrato em 2015, veremos o que acontecerá,

      Eliminar
    5. Mas algum dia o Tó Zé tem lugar no Porto??? Vejam o jogo de ontem do Estoril contra o PSV e tirem as devidas conclusões... uma coisa é jogar na 2ª Liga portuguesa outra é jogar a este nível!!

      Eliminar
    6. Uma equipa que joga pessimamente como a do Estoril este ano e o ToZé já não vale nada? Sendo assim, ninguém do nosso Porto do ano passado tinha lugar na nossa equipa, jogaram todos que era uma maravilha! Por favor!

      Ser 2 anos seguidos o melhor jogador da equipa B não quer dizer nada pelos vistos, é pura sorte!

      Eliminar
    7. É o Tozé, o André Silva, Rafa etc, todos craques e gente para a equipa principal???

      Tanta fartura???!!!



      Eliminar
  5. sim , a uns tempos atrás nos comentários de uma publicação , comentou que havia outro rubem neves , mas não podia dizer quem era

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve estar a confundir. Que não podia dizer quem era não é verdade, pois essa afirmação não era dirigida a ninguém em particular, nem faria sentido uma afirmação dessas - ou se diz ou não se diz.

      Mas certamente não seria o Ricardo, que já é um jogador do plantel principal e não é um produto da formação.

      Eliminar
    2. Tem razão , peço desculpa. Confundi com um forum do porto .

      Eliminar
    3. Penso que o maior talento que se vê na formação mais nova actualmente é o Rui Pedro.

      Eliminar
    4. Penso que o talent que o Tribunal falou é o Fernando, lateral direito da equipa de juniors;

      Eliminar
  6. Dúvidas quanto à permanência de Adrian TdD? Não percebi, sei que segundo o que diz não foi o tal investimento que todos acham mas ha possibilidade de ele sair já na proxima época? Algo estranho. Ou está-me a escapar algo... Ele vai afinar!

    ResponderEliminar
  7. Ricardo mostra que Lopetegui está, ao contrário do que falado por aí, atento e a dar espaço à formação e este é só um começo.

    Ricardo é o futuro de um Porto com integridade, simples, humilde, polivalente e que dá tudo de si.

    Fico muito feliz, e mostra que Luís Castro terá os dias contados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não compreendo Luís Castro, acompanho todos os jogos da nossa equipa B (vou sempre que possivel a Pedroso) e as opções de Luís Castro deixam-me perplexo. O ano passado (fez um belo campeonato, há que reconhecer) mas quando me lembro que foi jogar com a equipa B do Benfica e apostou em 3 medios-defensivos e acabou por levar 3... Diz tudo.
      O tribunal afirmou (peço desculpa se estou a dizer uma mentira) que a relação Lopetegui-Castro não era a melhor daí não "emprestar" jogadores à B, com o Oriental emprestou 6... Está resolvido o conflito? Espero realmente que tenha sido so para ganhar ritmo e que Luis Castro vá ganhar o tacho para outro lado, ou pelo menos para outras funções. E peço desculpa por descarregar no Castro (pode haver outros culpados)

      Eliminar
    2. Isso não foi uma afirmação feita aqui, mas sim na imprensa. Separem as águas.

      De qualquer forma, tanto pode ter sido o Lopetegui a enviá-los para a equipa B, como podem ter sido os próprios jogadores a pedir para jogar na B, para recuperar o ritmo competitivo.

      A equipa B não joga com os princípios de jogo da equipa A. A equipa B, aliás, não tem modelo de jogo. Os jogadores jogam consoante as próprias características e consoante os princípios típicos do 4x2x3x1, com variação do triângulo do meio-campo. Não há uma identidade, um fio de jogo, nada.

      Para quem tanto implicou com o duplo pivô do Paulo Fonseca, não questionar porque é que Luís Castro bate sempre na mesma tecla não deixa de ser algo incoerente.

      Os juvenis, os juniores e a equipa B deviam jogar todas da mesma forma que a equipa A. É assim que se trata uma formação. Em La Masia, por exemplo, funciona assim.

      A grande formação não é apenas aquela que potencia duas ou três individualidades. É aquela que faz com os miúdos cresçam dentro de uma dinâmica coletiva e que a própria equipa evolua mutuamente graças a isso. Devemos formar não só talentos, mas jogadores evoluídos taticamente.

      Eliminar
    3. Sim eu ressalvei isso, não tinha a certeza onde tinha ouvido esse rumor da má relação.

      Com o resto concordo a 100%, tudo dito. Sem saber qual a sua função (relativamente a vida profissional) questiono-me... Porque não há ninguém lá dentro que pense da mesma forma que o senhor?! Porquê? Não há vontade? Não dá jeito?

      Não percebo, se pessoas fora do futebol vêem o obvio porque razão dirigentes tão "batidos" neste mundo do futebol tendem a fechar os olhos?!

      Eliminar
    4. Quando falam de alguns dos nossos jovens há portistas que pensam (ou vêm) futuros jogadores acima da média
      E não é assim.
      E o clube tem a sua avaliação sobre esses jovens que com alguma frequência não coincide com o dos adeptos.

      Eliminar
    5. E pensar que o ano passado havia muitos a clamar pela permanência do Luís Castro, dado o seu enorme "portismo"...

      É confrangedor o que se passa na B. Mas não me parece que o Luís Castro seja o único culpado... A não utilização do Rafa e do A. Silva deverá ter génese em factores extra, só pode!

      Eliminar
  8. Tenho grande esperança em Ivo Rodrigues, acho que está aqui um menino com grande qualidade e futuro, o mesmo pensava em relação a André Silva embora me pareça ter um jogo "menos adulto" se assim se pode dizer. Rafa pelo que se vê está complicado e Francisco Ramos também...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ivo de facto desses, é o maior talento. E Chicão, a seguir, no meu entender, se apostarem nele a 6.

      Eliminar
  9. Em relação a Ricardo, concordo com a tua análise apesar de me parecer claramente que ele nunca será um extremo ao nível do Porto, mas pode mesmo ser um bom Lateral Direito (e não Defesa Direito).

    Em relação a outras coisas nos comentários... a Equipa B, Sub-19, etc... não deveriam ter nenhuma táctica que não fosse a decidida por Lopetegui (ou pelo treinador da A). E sim deveriam mudar aquando da mudança de treinadores.

    Só assim os jogadores estariam mais próximos de entrar directamente nos jogos pela A, caso contrário não tem cultura táctica sufeciente.

    A equipa B é um deserto de ideias acente unica e exclusivamente, na qualidade dos atletas... viu-se nesta Quarta-Feira e mesmo com 6 reforços da A, as coisas não foram tão pacificas quanto isso.

    Em relação ao nosso melhor Lateral Esquerdo de muitos anos, Rafa, é um crime o que lhe estão a fazer.

    E em relação a André Silva, nem tenho palavras... só posso crer que a SAD não o deixe usar pois caso contrário ainda prego um "estouro" ao Luís Castro... é que chegar ao ponto de jogar com Ivo a Ponta de Lança e o André nem no banco estar, ou é algo de cima ou estão a gozar com todos os adeptos

    ResponderEliminar
  10. Boa noite a todos,
    Fico satisfeito pela renovação do Ricardo, pois acho que é um jogador de grande potencial. Já agora, concordo com quem critica negativamente as opções de Luís Castro (não havendo outras justificações) e com o comentário do TdD de "19 de Setembro de 2014 às 23:20" em relação ao modelo de jogo, que deveria ser seguido pelos diferentes escalões de futebol do FCP.

    Demorou, mas finalmente há uma tentativa de optimizar a formação do FCP.

    ResponderEliminar
  11. Luis Castro é o tipico funcionário, certinho, direitinho e honesto. Mas quando lhe pedem algo acima da sua rotina, perde-se faz-perder os outros e corrigindo erros com erros maiores, até leva a crer perante muita gente que é um funcionário abnegado!
    Luis Castro pura e simplesmente não tem vocação para o trabalho que faz!

    ResponderEliminar
  12. "humilde, trabalhador, empenhado, que encontra no banco não uma resignação mas sim uma motivação"
    concordo plenamente nesta descriçao feita a ricardo e por isso gosto dele como jogador, sabem em coisas o ricardo faz-me lembrar o varela
    sei que a epoca passada correu mal nesse tipo de apostas mas adoro ver o "nosso" porto ir buscar um jogador assim ao guimaraes ou outros clubes pequenos portugueses e faze-los crescer ainda mais...

    ResponderEliminar
  13. Com todo o respeito pelo Ricardo, mas esta renovação nem aquece nem arrefece.

    É um jogador que ainda não provou nada e que pode até representar o futuro do clube mas no curto-prazo há casos muito mais prementes e complicados de gerir.

    Danilo e Alex Sandro são neste momento prioridade no que ao dossier renovações diz respeito. Não só pelo seu valor para a equipa mas também, como bem referiu, por representarem os dois um investimento brutal (alguns dirão até megalómano) da SAD.

    Cumpts.

    ResponderEliminar
  14. O caso verdadeiramente preocupante é mesmo o dos laterais.

    Se acabam contrato daqui a 2 anos, tem que se renovar já, porque mesmo que seja para negociar no fim da época perdemos sempre poder negocial porque o jogador só tem mais um ano de contrato, e o clube comprador normalmente não chega aos valores pedidos pelo vendedor. Espero que a SAD esteja atenta a isto, e que renove com eles o mais depressa possível.

    ResponderEliminar
  15. Vinha aqui pedir se fosse possivel para realizarem uma analise à formação do Porto (equipa b incluida) e reparei que casos como os do Rafa e do Andre Silva estarem muito mal explicados. Terá Lopetegui opiniao nisto ou é apenas opçao da sad? Porque de repente a equipa b foi invadida por 6/7 jogadores da equipa principal? Ha muitas coisas que se passam que os adeptos nao compreendem. Obrigado

    ResponderEliminar
  16. Mas afinal o que se passa com o Rafa e com o André Silva !?

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.