terça-feira, 2 de setembro de 2014

Os 28 protagonistas que seguem para as trincheiras

Melhor só se também
viesse este...
Parabéns! Para começar, parabéns à Futebol Clube do Porto SAD e ao treinador Julen Lopetegui, que foram capazes de formar um plantel de excelência. O mercado de inscrições fechou e são 28 os jogadores com que contamos para atacar título, Taças e Champions. Nenhum adepto tem o direito de se sentir defraudado. Há duas boas soluções por posição e uma equipa construída com consciência das limitações financeiras no curto prazo.

O último dia de mercado trouxe uma aposta da SAD para o futuro (Otávio) e uma de Lopetegui para o presente (Campaña). Muitos sonhavam com Clasie, mas tal como era aqui escrito a 16-07-2014 esse era um sonho quase impossível. Os portadores de boas novas que sabem mais do que a imprensa e do que a própria SAD descreveram viagens, exames médicos, sabe-se lá mais o quê, e fecham com a cereja no topo do bolo que deve ser mesmo holandês, daqueles confeccionados em Amesterdão: o jogador faltou à palavra. Como é que Clasie faltaria à palavra se o FC Porto nunca esteve sequer perto de ter acordo com o Feyenoord? Como pode ser o jogador culpado se nunca houve acordo com os clubes?

Leite derramado. Em suma, apesar do mercado ser vasto (nomes que viraram novela na imprensa que nunca interessaram, outros que nunca chegaram à imprensa e estiveram bem encaminhados), é possível identificar 4 jogadores mais falados que não chegaram ao FC Porto. Além do já referido Clasie, que falhou pelas razões que já se escreviam a 16-07-2014, não houve essencialmente acordo para Navas, Suso e Raúl Jiménez, todos por motivos diferentes.

Sobre Navas, o Levante soube jogar com o Mundial 2014. Versões contraditórias. Uma que apontava para as altas exigências do Levante, outra que dizia que o jogador é que ignorou o FC Porto quando apareceu o Bayern, e depois ignorou o Bayern quando surgiu o Real Madrid. Lopetegui trouxe Andrés Fernández, mais barato, e renovou a confiança em Fabiano. Não há Navas, mas já há um recorde de baliza inviolada, com 450 minutos sem sofrer golos. Não perdemos nada.

De Suso não se pode falar em jogador perdido. Foi um dos primeiros alvos de Lopetegui, mas numa altura em que Brahimi e Tello não estavam no radar. Não há-de haver nenhum adepto do FC Porto que prefira Suso a qualquer um destes dois. Sobre Raúl Jiménez, já aqui tinha sido analisada a sua situação. Entretanto chegou Aboubakar e, entre um e outro, estou mais do que satisfeito com a preferência.
O sonho impossível
era... impossível

Está construído o grande plantel. A SAD soube trazer grandes e caros jogadores sem que tenham grandes consequências na tesouraria a curto prazo, algo que só será decifrável para a generalidade aquando do R&C do primeiro trimestre. O FC Porto gastou praticamente o mesmo do que há um ano. Claro que não podemos ignorar que há um «adiar» do investimento: os emprestados, quando saírem, terão que ser substituídos, e ao longo da próxima época vai haver percentagens de passes para recuperar; resta saber que implicações isto poderá ter no mercado de inverno ou no final da temporada (a regra de vender apenas 2 titulares que Pinto da Costa, contra muitas expectativas, conseguiu cumprir com Jackson), mas até lá há títulos para conquistar, com os nossos 28 protagonistas.

Além disso, registou-se um pormenor curioso: um pouco por toda a Europa, com Falcao à cabeça, alguns clubes fizeram transferências por empréstimo por causa das regras do fair-play financeiro. E pergunto: alguém pensou no fair-play financeiro enquanto o FC Porto estava no mercado? Não, ninguém pensou... a não ser a administração, que sabia o que estava a fazer. Daí chegadas por empréstimos e alienações para reduzir o investimento em 2014-15. Tal como foi escrito aqui a 7 de julho, o FC Porto estava em risco de falhar as regras do fair-play financeiro. Assim, consegue manter-se em controlo, ao minimizar o investimento para o exercício 2014-15. Fez-se luz em algumas cabeças?

Um olhar a quem entrou e quem saiu

Campaña, o reforço
surpresa
Jose Campaña - Pode ser solução de recurso, mas é um jogador à medida de Lopetegui: um médio-defensivo completo, que funciona como primeiro construtor, e não um trinco, que Lopetegui nunca quis (se fará falta ou não, veremos). Claro que gostaríamos que tivesse opção de compra, mas negociar no último dia tem as suas implicações. A Sampdoria não deve ser indiferente ao grande potencial de Campaña, que era o «guarda-costas» de Oliver na selecção de sub-19 campeã europeia. No fim da época, veremos se haverá capacidade para negociar o jogador. Para já, é mais uma solução pedida e correspondia por Lopetegui.

Otávio - Vamos lá colocar o dedo na ferida. Fui alertado que um dirigente do Benfica, num programa da SIC, estava exaltadíssimo: parece que o Otávio tinha assinado pelo FC Porto há um mês, mas a imprensa lançou o nome do Benfica para tentar desculpar o investimento que o FC Porto ia fazer. Este deve estar mais ou menos inserido na categoria dos visionários que sabem mais não só do que a imprensa como do que a própria SAD.

A história de desviar jogadores de rivais não me seduz. Muitas vezes é utilizada porque é uma boa história de imprensa; muitas vezes é utilizada para valorizar mercadoria e desculpar investimentos inflaccionados (o Marselha conseguiu sacar 3 jogadores todos apontados ao FC Porto e nenhum a interessar, sabe-se lá com que sentido); e muitas vezes é utilizada como promoção pelos próprios representantes, no clássico leilão em que na verdade há só uma parte a subir as licitações. Só se seduz por isso quem quer.

Mas a ligação de Otávio ao Benfica tem um dado curiosíssimo, de seu nome Guiliano Bertolucci. Um nome que diz pouco aos portistas, por não ser um empresário com ligação ao FC Porto (mas sabe-se lá porquê, alguns visionários que se dizem portistas apressaram-se a afirmar que é uma contratação para fazer «um favor a um empresário» - estou à procura de uma ironia refinada, mas não consigo: é mesmo estupidez e ignorância em casamento perfeito). Mas é um nome que diz muito ao Benfica: foi um dos mais influentes empresários na última década, que ajudou o rival a fazer algumas das suas maiores transferências e foi braço-direito de Vieira no mercado. E usamos o passado porque, diz-se, parece que as comadres se zangaram. Daí que o tempo em antena televisiva seja desde já usado para criar distanciamento da mercadoria de Bertolucci. Valeu o esforço.
Otávio, talento para o futuro

Sobre Otávio. Houve logo preocupação com os números falados no Brasil, 7 milhões. Nada como esperar, uma vez mais: o FC Porto não fica com a totalidade do passe e reduz o investimento a curto prazo. Acham mesmo que o FC Porto ia pagar logo 7 milhões por um miúdo de 19 anos neste contexto? Impossível. Gosto de Otávio, reconheço-lhe grande potencial. Consta que foi uma aposta da SAD e, desta vez, não um nome que partiu de Lopetegui. Com a lesão de Óliver, pode tentar conquistar algum espaço no próximo mês, mas é provável que como Anderson tenha na equipa B a primeira passagem.

Sobre o investimento, importa esclarecer algo relacionado com a CMVM: não há um único valor mínimo para um jogador ser declarado. Isso é um mito criado e alimentado. Não são 2, nem 5 nem 10 milhões de euros. O FC Porto só comunica à CMVM os negócios que podem influenciar a posição dos stakeholders, que podem ter impacto imediato na valorização ou desvalorização das acções e que possam interferir, negativa ou positivamente, nas posições dos accionistas. Contratar um avançado a um clube pequeno português, por 3,8 milhões por 50% do passe, não interessa ao mercado. Mas contratar, imagine-se, um titular da selecção argentina, alemã ou brasileira a custo zero, tem que ser declarado à entidade reguladora.

Sobre Otávio, que chegou a pensar em jogar na Champions, recomendo-lhe calma. Anderson também não foi inscrito no primeiro ano e teve que começar na equipa B. Depois tornou-se um ídolo para os adeptos e 7 anos depois ainda há quem suspire por ele. Vai crescer com calma, e mesmo que não entre nas opções de Lopetegui a curto prazo, tem valor para se revelar.

Os emprestados, Kelvin e Rolando

Sami - Pouco a acrescentar ao que tinha sido dito aqui há dois meses. Teve bons momentos na pré-época, parece ser bom profissional e mostrou vontade de singrar no FC Porto, mas o plano desde o início passava por emprestá-lo. Confirma-se, no Braga. Boa sorte.

Kléber - Fui defensor do seu investimento quando chegou do Marítimo, logo, só com hipocrisia posso afirmar que Kléber foi uma má aposta da SAD. Não foi. Infelizmente, não foi feliz no FC Porto. Revelou até uma surpreendente humildade em tentar relançar-se na equipa B, mas não foi bem sucedido. Vai regressar ao futebol de primeira liga e oxalá reencontre a felicidade e os golos. Boa sorte.

Carlos Eduardo - Teve bons momentos na época passada, e chegou até a conseguir reorganizar o caos que era o meio-campo de Paulo Fonseca, mas faltou-lhe intensidade e estofo para se manter a este nível. O empréstimo será bom para ele. Foi uma contratação de baixo custo e confio que se valorizará no Nice. Também revelou boa postura e profissionalismo enquanto cá esteve. Boa sorte.

Quiñones - Para quem não se recorda, Quiñones foi contratado à pressa no último dia do mercado de verão de 2012. Custou 2 milhões de euros. Os portistas pensaram, claro, que estávamos perante mais um colombiano pronto a ser estrela no FC Porto. E a verdade é que até hoje não sei se Quiñones poderia ser essa estrela, visto que foi quase sempre tratado e encarado como um jogador que, por um acaso qualquer, olha, por cá andava. Má gestão deste caso. Foi um lateral caro e tinha que ser aposta. Se não foi em 2012-13, tinha que ser já emprestado na última época. É finalmente cedido, ao Penafiel, e pode ganhar rodagem de primeira liga. Boa sorte ao jogador, que é o último culpado pela forma como a sua situação foi gerida.
Ghilas pode evoluir
em Espanha

Júnior Pius - Alguma surpresa no seu empréstimo, mas face ao potencial que mostrou nos sub-19 será bom começar já a jogar com regularidade, no Aves. Para o seu lugar na equipa B chegou Diego Carlos, que tinha sido contratado pelo Estoril em julho, mas não era primeira opção para Couceiro. Foi uma contrapartida pela contratação de Kléber e vou evitar fazer juízos precipitados ao seu valor, pois ainda não o vi.

Ghilas - Foi um jogador mal aproveitado na época passada, essencialmente por culpa da sua gestão no plantel. Não ganhou minutos e não ia ser esta época que o ia fazer. O empréstimo era o melhor. O Córdoba é uma solução surpreendente, mas vai poder ser referência numa equipa de primeira liga espanhola, o que pode ser excelente para ele. O jogador não tem culpa do preço e dos moldes da sua transferência. Todos os portistas sabem que tem potencial e valor. Oxalá o mostre para que um dia possa regressar. Boa sorte.

Kelvin - Esteve perto de sair, mas para já fica no FC Porto. Pode ser importante para a Champions, após a saída de Sami, porque o FC Porto só vai ter 20 jogadores na lista A (21 com David Bruno), sendo que 3 deles podem ser guarda-redes, a não ser que Andrés ou Fabiano sejam excluídos da Champions. Lopetegui tem um grande problema para resolver amanhã. Infelizmente, para Kelvin o melhor era sair e jogar com regularidade. O contexto de equipa B pouco tem para lhe oferecer. A Roménia é alternativa remota mas possível.

Ninguém fica a ganhar!
Rolando - Salvo alguma alteração que desconheça, e assim for apresentarei de imediato a correcção, é falso que Rolando esteja de regresso ao plantel. Foi inscrito porque tinha que ser inscrito, caso contrário rescendia por justa causa. Assim foi inscrito... como jogador do FC Porto B. Vai fazer o mesmo que aconteceu a Fucile em 2011-12, ficar a treinar com a equipa B. O FC Porto rejeitou propostas de Roma e Besiktas, Rolando rejeitou do Trabzonspor. Nada a fazer. A não ser que tenha havido algum volte-face, vai cumprir o contrato e sair a custo zero.

Não me querendo alongar, claro que tem que ter havido razões muito fortes para Pinto da Costa punir um jogador que ia ser titular e capitão. Mas existe sempre uma parte chamada versão do jogador, que num clube democrático nunca pode ser ignorada. Rolando, se um dia quiser, que explique as suas razões, em vez das múltiplas versões andarem a ser constantemente vomitadas por diferentes agentes junto do CM. A verdade é que o FC Porto, num contexto de aperto financeiro, vai andar a pagar um elevado vencimento a um jogador que não vai utilizar. «Servir de exemplo», mas para quem? Como serviu Fucile? Cada caso é um caso e um jogador não se revê no outro. Oxalá tenha havido o volte-face que não acredito, mas é a situação mais lamentável deste último dia. 

As inscrições para a Champions

O FC Porto tem que preparar hoje a lista definitiva de inscritos a entregar na UEFA. Há um grande problema, claro. É preciso escolher 4 jogadores formados no clube, 4 formados no país e 17 formados fora da FPF. Vou deixar que sejam os leitores a fazê-lo, e não há-de ser fácil.

4 formados no Clube: David Bruno (é o único).

4 formado no País: Ricardo Nunes, Ricardo Pereira e Quaresma (só temos estes 3, e mais ninguém pode ser inscrito nesta categoria, a não ser Tiago Rodrigues, que ficou na equipa B).

17 formados fora de Portugal: Helton, Fabiano, Andrés, Danilo, Indi, Maicon, Marcano, Reyes, Ángel, Alex Sandro, Opare, Casemiro, Brahimi, Quintero, Evandro, Herrera, Otávio, Campaña, Óliver, Jackson, Tello, Adrián e Aboubakar (têm que excluir 6 destes).

Lista B: Rúben Neves, Kelvin e basicamente todos os jogadores dos sub-19 e da equipa B que tenham pelo menos 2 anos de FC Porto vão ser inscritos aqui.

Portanto, o desafio é excluir 6 jogadores da lista acima referida. Helton, já se sabe, está fora. O resto vai ser uma boa dor de cabeça e a oportunidade de Lopetegui mostrar como se gere egos e superegos. Uma vez mais.

PS: Perdoem-me as gralhas no texto, mas faz-se tarde.

30 comentários:

  1. Helton, José Angel, Reyes, Otávio e Evandro/Quintero/Campaña (escolher dois destes). Penso que será por aí.

    O Helton por motivos óbvios, o José Angel pois o Opare pode jogar nos 2 lados (e ainda há o Ricardo e o em último caso o David Bruno), o Otávio também me parece que fique de fora, o Reyes porque o Marcano também pode jogar na esquerda. Dos últimos 3 nomes, aposto na exclusão do Quintero e, como não conheço o espanhol, preferia inscrever o Evandro.

    Amanhã já se vê o que acontece.

    Cumprimentos!

    ResponderEliminar
  2. Helton, Ángel, Otávio, Campaña, Aboubakar.
    -Ángel porque tanto martins indi como opare conseguem fazer a posição de lateral esquerdo.
    -Otávio e Campaña pois já temos jogadores de qualidade mais do que suficientes para o meio campo (ruben neves, casimiro, herrera, oliver, evandro, e ainda brahimi no desenrasque).
    -Aboubakar porque em caso de necessidade o Ádrian pode jogar a 9, sendo um jogador que também pode jogar nas alas, e, embora ainda não esteja na sua máxima força, tenho esperança que vai lá chegar e é certamente mais últil ter um jogador versátil como o Ádrian numa inscrição tão selectiva do que mais um ponta de lança.
    -Hélton, por motivos obvios.

    A 6ª exclusão penso que recairá sobre Quintero, pois embora tenha muita qualidade, ainda não se assumiu e tanto para as alas como para o meio campo há neste momento opções que conseguem fazer um trabalho mais útil para a equipa.

    ResponderEliminar
  3. Penso que as escolhas deverão ser as seguintes:

    INSCRITOS: Fabiano, Andrés e Ricardo Nunes; Danilo, Alex Sandro, Maicon, Indi, Marcano e Ángel;
    Rúben Neves, Casemiro, Óliver, Herrera, Quintero, Campaña, Brahimi, Kelvin, Jackson, Tello, Ádrian, Ricardo Pereira e Quaresma;

    EXCLUÍDOS: Hélton, Reyes, Opare, Evandro, Otávio e Aboubakar;


    A escolha dos guarda-redes é a que está mais facilitada. Com Hélton lesionado, a escolha recairá em Fabiano, Andrés e Ricardo Nunes;

    Relativamente aos defesas, a eleição dos 4 "titulares" é óbvia (Alex Sandro, Danilo, Maicon e Indi). Marcano em detrimento de Reyes pela maior experiência do espanhol, e por este ser da confiança do Lopetegui. Relativamente ao lateral "suplente" a escolher, aposto que a escolha irá recair sobre o José Angel, visto que também é da confiança do treinador, e porque fez uma agradável exibição no último jogo, ao contrário de Opare, que não veio pela mão do treinador e porque ainda não se viu muito dele (tem estado lesionado)... Para além de que o Ricardo Pereira também pode actuar nessa posição;

    Na selecção dos médios, a coisa já é mais complicada. Rúben Neves, como faz parte da lista B, tem lugar garantido. Penso que Casemiro, Óliver, Herrera e Brahimi, pela importância que demonstraram até agora, também têm presença marcada na lista. Penso que o Quintero também marcará presença nos eleitos, não só pela sua qualidade, como também pela possibilidade de poder actuar no meio-campo e nas alas, tal como Brahimi. Evandro sempre que jogou, não só cumpriu, como fez boas exibições e foi muito importante para a equipa manter a posse de bola, mas acho que a escolha irá recair sobre Campaña, visto que é o médio-defensivo que Julen Lopetegui pretendia e porque já trabalhou com ele e conhece-o. Otávio, por ainda ser muito novo e inexperiente, nem sequer vai contar para a equipa A, quanto mais para a Champions.

    Olhando para o ataque, Kelvin tem lugar marcado por fazer parte da lista B, assim como Quaresma (e Ricardo Pereira, que já referi na altura dos defesas), que é formado em Portugal. Pela importância e por ser capitão, a presença de Jackson nem sequer é questionada. Acredito também que Tello marcará presença na lista de inscritos na Champions. Agora, a minha maior dúvida (e acredito que também seja a maior dúvida do Lopetegui) é: Ádrian ou Aboubakar? O espanhol foi o maior investimento feito pelo Porto neste defeso. É também um jogador de créditos firmados, basta dizer que desempanhava um papel importante no Atlético de Madrid (campeão espanhol e vice-campeão europeu de clubes), para além de ser um conhecido de Lopetegui. Por outro lado, as suas exibições têm deixado muito a desejar. Já o camaronês, é o "suplente" natural de Jackson, pois é que apresenta características para jogar no eixo do ataque. Mas deste jogador, nada se viu, pois ainda não jogou (e no meu caso, só o conheço de vídeos no YouTube). É verdade que Adrián também pode jogar no centro do ataque, mas quando lá jogou, pareceu-me que não tem essas características, mas aqui a polivalência pode ter peso, assim como o investimento feito nele.
    Seria importante saber qual o papel que Lopetegui tem para Ádrian neste plantel, e saber para que posição foi contratado.
    Se fosse eu a escolher, inscrevia o Aboubakar, porque é o único jogador para o centro do ataque, além de Jackson, e porque Ádrian tem deixado muito a desejar (apesar de achar que tem condições para ser muito importante nesta equipa).
    Aguardemos.

    Nota para Rolando, que acho que seria preferível sair, nem que fosse por 1 milhão de euros: é melhor do que não receber nada por ele e seria menos um jogador com um salário (elevado) para pagar.


    Mais uma vez, parabéns pelo excelente blog, e continuação do excelente trabalho.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Eu excluía... Andres, Helton, Opare, Marcano, Otavio, Campaña.

    Lamentável a situação do Rolando. E O Kelvin la vai ficar mais 1 ano sem jogar, estamos a matar o jogador.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Excluidos: Andrés Fernandez, Helton ( Não faz sentido queimar vagas com GR quando temos o Ricardo e o Fabiano + B's ). Evandro, Otavio, Marcano e Opare ( Temos o Ricardo para DD ).

    Caso Rolando: Temos pena, mas é a vida. De qualquer das formas era melhor ganhar algum com ele em vez de lhe estar a pagar um salário chorudo.

    Joel

    ResponderEliminar
  6. Eu ainda espero que, tanto o Rolando como o Kelvin, possam rumar à Turquia ou Rússia... seria bom para todas as partes.

    Dos Excluídos: aposto em Helton, Opare, Reyes/Marcano, Campanã, Otávio, Quintero/Evandro.

    Deverá andar por aqui as exclusões.

    P.S.: Este pnaltel é demasiado vasto tendo em conta essencialmente a equipa B que temos e a qualidade dos jovens. Deveria ter ficado um plantel com 23/24 Jogadores.

    P.S.2: Fiquei muitíssimo desiludido com o não empréstimo do Gonçalo... Assim o André Silva terá muito menos tempo de jogo que aquilo que deveria e vai ser chato... é uma pena.

    ResponderEliminar
  7. Pra mim de fora ficariam Helton, andres fernandez, Opare, Reys, Otavio, e a minha esta entre Angel e Quintero..
    Deixar Aboubakar de fora seria uma aberracao visto que e o unico que pode atenuar uma ausencia de Jackson
    E um grande ponta de lanca..
    O que acho o TdD? Quem acha que ficara de fora?

    ResponderEliminar
  8. Não acreditei na vinda do Otávio até ter sido confirmado, exactamente devido ao Bertolucci.
    Se de facto voltaram costas, isso também quer dizer que deixam de ter o apoio do Kia nas contratações e colocações? É uma excelente notícia se assim for.


    AA

    ResponderEliminar
  9. Da lista, sai Helton, Angel, Reyes/marcano, Otávio e o último deverá ser Evandro talvez

    ResponderEliminar
  10. Mais uma vez excelente artigo! E eu a pensar que vinha o Clasie e afinal.... nem esteve perto!

    Realmente é difícil escolher os 6 excluídos mas se fosse eu optaria pelo Helton, Fernandez, Reyes, Opare, Otavio e Campana!

    ResponderEliminar
  11. Não consigo compreender como foi gerido o caso do Rolando. Um jogador com um salário elevado que não tem lugar no plantel por assuntos extra-futebol fica na equipa B "just to prove a point"? Ele pode ter tido todas as culpas e mais algumas (não faço ideia, não estou por dentro do caso), mas é por isso que agora não se vai despachar encalhados? Não se aprendeu nada com o Fucile? Mesmo que a proposta da Roma e do Besiktas tenham sido baixas (digamos 1 ou 2 milhões) era encaixe garantido e que tanta falta vai fazer na próxima época quando for para adquirir o Casemiro e o Tello em definitivo. Ao mesmo tempo libertávamos um ativo tóxico que seguramente recebe mais ao final do mês do que alguns titulares.

    Enfim. Um mercado de transferências globalmente fantástico só podia ficar manchado com uma treta destas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns mercados ainda estão em aberto. Há que aguardar...

      Lucas

      Eliminar
    2. Jose Torres,

      Sao os riscos de se negociar. Isso é tao valido para quando se consegue vender um jogador a ultima da hora por uma fortuna como para quando nao se consegue vender um jogador a ultima da hora porque se fez bluff.
      Igual para comprar...
      Senao, baixava-se o preço para garantir que o rolando saía, subia-se a oferta para garantir que o Clasie vinha, pagava-se o salario do Ghilas do Kelvin e do Carlos Eduardo para garantir que saiam (porque se so foram no ultimo dia de mercado é porque as negociaçoes nao foram faceis...se calhar fizemos bluff e resultou nesses casos...)

      Eliminar
  12. Quanto a lista para a uefa:
    formados: david bruno
    tugas: os tres ricardos
    17 livres:fabiano, danilo, alex sandro, maicon, indi, marcano, reyes, casemiro, herrera, evandro, oliver, quintero, brahimi, tello, adrian, jackson e aboubakar
    isto era o que eu faria mas tenho a desconfiança que vao ser inscritos fabiano e andres, e ira sair alguem da frente assim como talvez campana... cheira-me
    dava um plantel assim:
    GR:fabiano e ricardo
    LD:danilo e ricardo pereira
    DC: maicon, indi, marcano e reyes
    LE:alex sandro (indi pode fazer a posiçao)
    mdf: casemiro e ruben neves
    mc:herrera,evandro (quiça tiago rodrigues)
    mo:oliver e quintero
    exs: quaresma, tello, brahimi, adrian
    pl:jackson, aboubakar

    ResponderEliminar
  13. Apostem no Ivo (FC Porto B)

    ResponderEliminar
  14. Mais uma vez parabéns pela análise, detalhadíssima, deste último dia de transferências. Relativamente à lista dos eleitos deixo para o Lope, que trabalha com eles todos os dias. Só gostava de ouvir outras opiniões sobre os vários empréstimos que o FCP tem feito ao braga, ao longo dos anos, sem contrapartidas conhecidas. Não seria de esperar alguma reciprocidade por parte do braga. O único jogador que veio foi o Andres Madrid e lesionado.
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Mais uma excelente análise do TdD. O que identifica verdadeiramente este blog e o demarca dos restantes é o seu carácter não especulativo. Isso é essencial! Já aos seguidores do mesmo compete precisamente especular e como tal, aqui vai.

    Em relação aos excluídos parece-me lógico que 2 GR's sejam excluídos (Helton e Andrés). Só assim se explica a não dispensa do Ricardo Nunes (será o suplente de Fabiano na Champions).

    Se Lopetegui considerava há 2 dias o meio-campo com parcas soluções, diria que dos 2 jogadores contratados durante o dia de ontem, 1 terá de ser inscrito. Portanto, Campaña será provavelmente inscrito (pedido e "velho" conhecido pelo treinador). Otávio será preterido.

    Na defesa há muitas e versáteis opções, e como tal, é o grupo cuja especulação será mais difícil. A minha opinião passaria pela exclusão de Opare (uma vez que Ricardo Pereira pode fazer com bastantes garantias de qualidade o lugar) e, agora o mais difícil, Ángel ou Reyes. Digo mais difícil porque por lógica deveria ser Ángel o preterido. Ficaríamos com 4 centrais (2 por posição), 1 lateral direito (com Ricardo a poder fazer o lugar) e 1 lateral esquerdo (com Indi a poder fazer o lugar). Ángel teria uma rotação com Alex Sandro entre campeonato e Champions, respectivamente. A minha dúvida é se Lopetegui deixará de fora um jogador pelo qual nutre grande apreço. Daí ter mencionado a possibilidade Reyes (que nos colocaria apenas com 3 centrais de raíz - um risco baixo/moderado).

    A última escolha, essa sim, será difícil de adivinhar. Mas deverá andar entre Quintero e Evandro. Por lógica o preterido seria Quintero, quer pelo facto de estar a jogar encostado à linha (onde já abundam soluções), quer pela menor maturidade em relação a Evandro.

    Resumindo, a meu ver: Helton, Andrés, Opare, Ángel, Quintero e Otávio.

    Saudações Portistas

    Lucas

    ResponderEliminar
  16. Boa tarde!

    Em relação à situação de Rolando estou de acordo com a decisão tomada pelo FCP. Isto quanto muito serve de exemplo para os mais jovens, pois as propostas devem agradar tanto ao jogador como ao clube. Ambos têm que ficar a ganhar. A curto prazo é mau, contudo a longo prazo será benéfico.

    Quanto aos excluídos, optaria por: Andrés Fernandez, Helton, Opare, Campaña, Otávio, Marcano (estava indeciso entre Marcano e Reyes, mas como provavelmente nenhum será titular, o factor decisivo acaba por ser a idade, por isso, Reyes deve integrar a lista para a Champions).

    Fica dada a minha opinião e
    continuação de um bom dia para todos.

    ResponderEliminar
  17. Mais uma vez grande post, parabens.

    ResponderEliminar
  18. Para excluir da Champions: Helton, Opare, Angel, Reyes, Campana e Otavio.

    ResponderEliminar
  19. Formamos de facto um bom plantel. De Maio para cá tivemos uma revolução completa não só em quantidade como em qualidade. Revolução essa que se estende à relação dos adeptos com a equipa. Acho que não deve haver nenhum portista que não se considere principal candidato a campeão nacional.

    Lopetegui teve de facto o que quase todos os seus antecessores almejavam: carta branca para constituir o plantel. Esperemos que seja capaz de pagar a factura e de nos deixar verdadeiramente felizes como o clube o deixou certamente a ele durante este defeso.

    O problema a meu ver é o da sustentabilidade desta equipa no longo prazo. Tendo em conta o contexto e os nomes que temos hoje na folha salarial julgo que será muito complicado sustentar este plantel através das nossas receitas. É que apesar de não termos adquirido, ou adquirido em parte, certos elementos estamos a pagar 100% do ordenado em todos os casos. A acrescer a renovação de Jackson e a mais que previsível renovação dos laterais ficamos com um bolo com muitas "calorias".

    É aproveitar e ganhar. Porque não temos outra hipótese.

    ResponderEliminar
  20. Caro TdD, o que se passa com o miúdo André Silva? Fala-se que não quer renovar, é verdade?
    Ass: Diogo Correia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nos jornais ainda não apareceu nada, mas parece que acaba contrato em 2015 e nos blogs portistas vê-se muita gente preocupada com essa situação! Só isso e como não estou a par é que perguntei porque deves saber melhor. E como exaltam tanto a qualidade dele e tendo em conta o bom europeu poderíamos perder esta promessa para um clube grande europeu!

      Ass: Diogo Correia

      Eliminar
    2. Essa situação já aqui foi falada no blogue. Não há mais nada a acrescentar.

      Eliminar
  21. Temos um grande plantel, com investimento dentro do razoável, sem entrar em grandes loucuras. Acredito que a nível de equilíbrio e de opções para cada posição é provavelmente o melhor plantel que me recordo. Para a realidade portuguesa, é um luxo ter o José Angel como suplente do Alex Sandro, isto só para dar um exemplo.

    Acredito que metade dos reforços não viriam para o clube se não houvesse Lopetegui como treinador, o que atesta a competência e capacidade do nosso treinador.

    Em relação ao mercado, duas coisas a apontar: Que pena não terem chegado a acordo com o clube do Navas antes do Mundial, teríamos um guarda redes de grande categoria. O clube optou por esperar pelo Mundial e atrevo-me a dizer ninguém acreditava no sucesso estrondoso que teve a Costa Rica, provavelmente nem os próprios costa riquenhos.
    No entanto, acredito no Fabiano, apesar de ocasionalmente demonstrar muita intranquilidade.
    A segunda questão prende-se com o 6/8 que Lopetegui queria. A novela Clasie arrastou-se em demasia. Aqui a minha questão ao TdD, o entendimento entre clubes chegou a estar perto ou nunca houve hipótese possível? Optou-se por este jogador, o Campaña e devo dizer que os moldes do negócio agradam-me bastante. Muito bem a SAD. É um jogador emprestado, não representa um grande investimento e não tira o espaço e tempo de jogo que um jogador de 7 ou 8 milhões poderia retirar ao Ruben Neves.

    Tenho ainda a acrescentar que sou a favor dos empréstimos. Não é habitual o Porto receber jogadores por empréstimo, ainda por cima alguns sem opção de compra, caso do Oliver. Desde que acrescentem qualidade e que venham com vontade de triunfar, sou a favor. Só tenho pena o Oliver não ter opção de compra, porque considero um jogador com potencial fenomenal.

    Ainda por cima, chegou também o Otavio, um jogador jovem, de qualidade mas que não foi pedido por Lopetegui nem reforça uma posição carenciada, bem pelo contrário. Vamos ver como o treinador vai gerir este jogador. Deve ter poucas oportunidades esta época. Talvez alguns jogos nas Taças e na equipa B para se habituar a Portugal.

    Quanto às saídas, sou dos que acho que se devia ter vendido o Rolando em vez de permanecer nos quadros a receber um ordenado chorudo. Era lucro e basicamente um problema resolvido. Mas entre isso e fazer os pedidos de desculpa vergonhosos que obrigam os jogadores a fazer, prefiro o caminho escolhido pela SAD.

    Quanto ao resto, não havendo garantias de muitos minutos, parece-me óbvio que jogadores como Ghilas, Sami e Carlos Eduardo têm de rodar noutros clubes. O Kelvin também devia ter ido, para um clube como o Rio Ave, com um bom treinador e com jogos europeus.

    Quanto às opções para a Champions, retiraria Helton, José Angel, Evandro, Otavio, Campaña e Quintero. Uma situação a rever com mais atenção para a próxima época.

    Parabéns pelo excelente post

    ResponderEliminar
  22. o Blog foradejogo08 indica haver indicação por parte da Sampdória, de que existe opção de compra para Campaña, confirma?

    ResponderEliminar
  23. Essa notícia é copiada do jornal O Jogo de hoje.

    A Sampdoria disse em comunicado que o jogador foi emprestado para evoluir e regressar, logo não sei onde ou quando o clube falou da suposta cláusula de compra.

    ResponderEliminar
  24. Caro TdD,

    durante algum tempo deixou no ar "esperem para ver como sera resolvido o caso Ghilas e depois compeenderao..."
    Na pratica nao aconteceu nada especial com o Ghilas... o que suspeitava nao se concretizou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Simplesmente todos afirmavam que ele ia para Braga e como viu não era verdade.

      Eliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.