sábado, 25 de abril de 2015

Freitas e o 25 de Abril

Atravessar a ponte era um tormento. Durante a vigência do Estado Novo, para o FC Porto ir ao Estádio da Luz era quase derrota pela certa. 6-0, 7-0, até 12-2, derrotas sucessivas. Ao longo de 41 anos, foram apenas quatro as vezes em que o FC Porto conseguiu ganhar na Luz. E a única vez que isso implicou ser campeão foi em 1940.

Pedido do Estado Novo
O FC Porto ainda não era feito da fibra que desafia a hostilidade e que não presta vassalagens, muito menos a quem as reclama por estatuto atribuído por terceiros e não por mérito próprio, a casas que se diziam soberanas mesmo precisando do próprio FC Porto para crescer. Numa das muitas relíquias partilhadas neste valioso arquivo, vemos aqui ao lado o descaramento da ligação Benfica-Estado Novo: a pedinchar junto de adeptos do FC Porto para que pagassem do seu bolso para ajudar a construir o Estádio da Luz. Era uma oportunidade, diziam. Porque na época, para se ser grande, só sendo Benfica. Era «a» oportunidade. Isto dos mentores de uma célebre campanha na época: «O Último Impulso - Quem não deu que dê agora, quem já deu que torne a dar».

Em 1974 tudo começou a mudar. Caiu o Estado Novo, faz hoje 41 anos, precisamente o tempo de vigência do regime salazarista. Menos de dois meses depois do 25 de Abril, Eusébio deixa o Benfica. Contra o Benfica de Eusébio, o FC Porto nunca tinha sido campeão. E o Benfica perde em pouquíssimo tempo as duas maiores forças: a força sobre-humana de Eusébio e a força política.

Pinto da Costa ainda não tinha pegado na pasta do futebol, mas já se sentiam ventos de mudança. O FC Porto estava habituado a ganhar na Luz quase de década em década. E nos dois jogos pós-25 de Abril... ganhou os dois. Um com Monteiro da Costa, o homem dos 2-0 de 1951, graças a Júlio «Kelvin» Carlos, e outro com Aymoré Moreira. As coisas estavam a mudar. 

Pedroto deixou o medo
atrás da ponte
Pinto da Costa chega para o cargo de diretor de futebol, ainda com Américo de Sá, e José Maria Pedroto regressa a casa. Perguntaram-lhe, ao treinador, qual era o motivo de ser tão difícil, no passado recente, para o FC Porto jogar na Luz. Nasce aí a expressão «roubos de igreja». E pela primeira vez um treinador do FC Porto tem honras de ver uma frase sua fazer manchete no jornal A Bola. Nasce uma campanha sem igual pró-Benfica e anti-FC Porto, em vésperas de um clássico.

Era um taco-a-taco na luta pelo título, não muito diferente do que estamos a viver em 2014/15. O Benfica levava 2 pontos de avanço (na altura a vitória valia 2 pontos) e contava com uma onda de apoio sem igual. No FC Porto, mesmo com os tempos de mudança pós-25 de Abril, ainda havia pernas a tremer. Íamos jogar para a liderança na Luz, frente a cerca de 120 mil adeptos, num clima de absoluta hostilidade.

Nesse dia, Pedroto deu a palestra mais cedo, mas decidiu inovar no aquecimento. Mandou Freitas, um armário que fomos buscar ao Restelo, aquecer sozinho. Com uma instrução bem clara: levantar o pirete para a bancada. A partir do momento em que o terceiro anel começasse a vaiar, apontar o dedo do meio bem lá para cima. Não há imagens que o documentem, mas contou o nosso Pedro Marques Lopes que Freitas ficou da cor do cal. Uma nota: o Freitas era angolano. O recorde de decibéis num estádio de futebol deve ter sido batido nesse dia. Se não veio abaixo, é porque a campanha do Último Impulso, em 1954, de facto rendeu bem e garantiu cimento de qualidade.

Freitas, campeão de 78
Freitas esteve 20 minutos a aquecer sozinho. Depois entrou o resto da equipa. De Fonseca a Celso, de Rodolfo a Oliveira, os jogadores tiveram um santo aquecimento, pois já não havia forças na bancada para assobiar. John Mortimore contou mais tarde que nunca tinha visto algo parecido: um treinador a começar a enfraquecer o adversário no aquecimento.

No final, o resultado foi atípico: 0-0. O Benfica continuou na frente do campeonato com este resultado, que não nos servirá, de todo, amanhã. Mas tinha sido mais um passo seguro pela ponte. O FC Porto já não entrava a perder. Prova disso foi que no final de 1977/78 festejámos, após 19 anos de jejum, o título de campeões. Precisamente com os mesmos pontos do Benfica, que é um dos cenários em aberto para 2014/15. Cenário pelo qual temos que lutar até ao último segundo, por cada milímetro de terreno, sob toda e qualquer hostilidade que possamos - e vamos - encontrar.

A pressão está toda do lado do Benfica. Tem uma oportunidade de ouro para ganhar o primeiro bicampeonato em 30 anos, passou quase toda a época na frente do campeonato sem que o deixassem cair, foi arrumado na Luz da Taça e fez uma época medíocre nas competições europeias. Tem 3 pontos de vantagem, ganha no confronto directo, joga em casa e o FC Porto em 80 anos de campeonato só por uma vez ganhou por mais de um golo na Luz (apesar dos 3-1 da Taça, de 2010-11, e dos históricos 5-0 no terramoto da Supertaça). Não ganhar este campeonato será um golpe mais rude que o pontapé do Ademir e do Kelvin juntos. Têm tudo a perder e arriscam nada ganhar. Um tanto à imagem da situação do FC Porto, reconheça-se. São 90 minutos de vida ou morte. E é para isto que todos vivemos, com a ânsia de libertar o Freitas que há dentro de nós e a mística que adormeceu em maio de 2013. Hora de despertar.

18 comentários:

  1. a proposito, gostaria que comentasse a tal coisa da espionagem do guardiola que me parece de todo possivel tal a quantidade de espanhois que temos a rondar a equipa, sao demasiados e do lado de espanhois nao podemos esperar coisas muito boas, quando podem .... Sera que a estrutura ja nao e assim tao blindada e aburguesou se ? gostava de uma reflexao sobre o assunto quando apropriado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro vidente.
      Então não viu a golpada dos "amigos" da cofina? A estória da espionagem só serviria para tornar verdadeira a estória da suposta infiltração do Jackson. Capice?
      Saudações portistas

      Eliminar
  2. Se conseguíssemos entrar num mundo onde o divino imperasse, então, amanhã, ganharíamos de certeza, porque eles eram os representantes do Mal e nós os do Bem. Sim, porque aquela gente não olha a meios para atingir os seu objectivos, ajudados por uma imprensa prostituída que, debaixo de uma falsa liberdade de expressão, insulta, instiga, manipula toda uma opinião que, queiramos ou não, tem os seu efeitos nos centros decisores, também eles controlados mafiosamente. Nós, também culpados por adormecermos sob a sombra agradável dos inúmeros exitos, mas igualmente por, incompetentemente, não estarmos representados, á altura, naqueles mesmos centros decisores, osbtando, controlando e denunciando assim, os abusos tão evidentes como os deste ano. Gostaria que assim não fosse se vivêssemos num país normal, mas quando vemos gente governar um país a finalizar a sua licenciatura perto dos 40 ou, então, conseguir meter num ano de estudos, seis, chegamos á conclusão que vivemos numa sociedade de oportunismos corruptos. Amanhã, se houver justiça, o Bem irá vencer o Mal.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado por este "pedaço de história" do nosso clube, vários anos antes de eu ter nascido.

    ResponderEliminar
  4. Não concordo que a pressão esteja toda do lado do Benfica que tem 3 pontos de vantagem pode perder e ainda ficar à frente. A pressão está mais do lado do FCP assim como na semana passada a pressão estava do lado do Bayern.

    ResponderEliminar
  5. É isso que me "fode" a mona!!!!
    A pressão tá toda do lado avermelhado, são eles que tem que defender o titulo, mas neste país de "merdas cobardemente centralistas" é sobre nós que recaem as responsabilidades!!!
    Vá lá que já estamos habituados a estas merdas desde há 30 anos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é normal pois é a equipa que está obrigada a ganhar. Um empate seria um resultado muito mau.

      Eliminar
  6. Isto e que pode ser um grande problema tendo em conta o centralismo,

    http://misticadodragao.blogspot.pt/2015/04/direitos-televisivos-grande-golpada.html

    ResponderEliminar
  7. Com Fabiano e com uma direção anjinha e apática?
    O Fcp está nesta situação porque andamos a ser comidos de cebolada!
    O Jesus amanhã é canonizado....e o Fcp e a Sad são os principais CULPADOS!
    Só Lopetegui falava....e cedo foi ridicularizado!

    ResponderEliminar
  8. Se o Fcp vencer....por Milagre! Por 2 ou +...
    As coisas estão feitas por outro lado!

    https://twitter.com/BelenensesSAD/statu ... 2842598400

    ResponderEliminar
  9. 02h50. Entro no McDonald's junto ao circo do lumiar. Um grupo de pessoas encontra se numas mesas a conviver. Para me espanto as mesmas enquanto convivem e comem cantam ao mesmo tempo: Ó força Porto allez força Porto allez força Porto allez força Porto allez. Que pena os jogadores não poderem ouvir isto. Que pena os jogadores não poderem presenciar isto em plena capital do Império e do regime. Isto sim faz me ter orgulho ser do Porto. Ser portista. Que me faz ter vontade que a associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos e seus adeptos desapareçam de uma vez por todas da superfície terrestre. Somos Porto. Somos do Porto. Desde 1893

    ResponderEliminar
  10. Bom Dia
    Está na altura e no tempo de devolver o célebre jogo das Antas em que César Brito marcou dois golos e o nosso adversário, com a bênção do amigo árbitro Carlos Valente, nos afastou do campeonato desse ano. Temos melhor equipa e tudo para vencer o jogo. Depois de vencida a tremideira de outros tempos, que a peça de hoje bem refere, já fizemos do Estádio da Luz o nosso salão de festas por várias vezes. Hoje, dada a hora do jogo, não teremos que comemorar a vitória às escuras mas sempre esperamos ver a rega ligada. Que a sorte esteja connosco. Força Porto

    ResponderEliminar
  11. Grande Freitas, belos tempos da dupla de centrais que formava com o Simões :)

    ResponderEliminar
  12. 2 jogos duas provas que a Lopetegui falta uma coisa muito simples: tomates.

    Aprecio o modelo, gosto da revolucao na formacao, desprezo as bolas paradas, compreendo a quebra nos momentos decisivos devido a inexperiência do plantel...

    Mas este ano faltou lhe tomates. Pode ser que tenha ganho um par com estas derrotas, vamos ver como corre a próxima época.

    ResponderEliminar
  13. Precisamos urgentemente do seu comentário em relação ao jogo com o benfica!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  14. Acabou a época.

    Alguma boa noticia de possíveis mexidas previstas no plantel ?

    Ao menos algo com que os sócios possam ir imaginando e tentando esquecer este final de época.

    ResponderEliminar
  15. Caro Td...nenhum post sobre a estranheza do Fcp a precisar de ganhar e andar a trocar bolinhas na defesa? No final tudo a rir e aos abraços...
    Sad caladinha e nem mesmo com um possível penalty a nosso favor...silêncio!
    Mudança de poderes para Lisboa...
    Apaf sem pudores em beneficiar os de Lisboa!
    E mesmo depois deste jogo!
    João Capela .... Gil Vicente
    Marco Ferreira...Setubal
    Ninguém defende o treinador...
    Até vêm elogiar o treinador Rival e a direçäo!

    Domingos, Serrão e qualquer adepto...percebe que é um silêncio conivente...

    Relembro os + esquecidos que já não está tudo decidido...porque o Lima contra o Paços não aproveitou o Penalty da Apaf...
    E o 4o árbitro marcou penalty...do burro do Eliseu!
    Só se ouviu Lopetegui...sozinho e Sad calada...mesmo sendo atacado o clube!

    ResponderEliminar
  16. sou Portista e leitor frequente do tribunal do Dragão. é com tristeza que assisto a ausência de Post acerca do nosso ultimo jogo. Bolas também fiquei triste, mas é nos momentos maus que temos de nos unir.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.