quinta-feira, 23 de abril de 2015

Entre os paninhos quentes e a realidade

Ser portista é um privilégio sem igual. É ser adepto do clube que mais títulos festejou no séc. XXI, com a proeza à mistura de sermos recordistas de presenças na Liga dos Campeões, a par de Real Madrid e Barcelona (temos mais presenças do que, por exemplo, Benfica e Sporting juntos), conquistámos 3 troféus internacionais numa década e somos casa onde nasceram ou cresceram alguns dos melhores jogadores do mundo. Um adepto que esteja insatisfeito com o FC Porto é um adepto que nunca estaria satisfeito com clube nenhum.

Um pré-balanço de 2014-15
E a verdade é que não ganhamos nada desde agosto de 2013. É muito tempo para o FC Porto, sobretudo pela forma como nos habituamos a ganhar e festejar sistematicamente todas as épocas. A questão é: era possível fazer mais nesse período?

Em 2013-14 tivemos assumidamente a pior época da era Pinto da Costa. Em contraste, apanhámos um Benfica muito forte, que nos bateu em duas meias-finais e no campeonato não nos deu hipóteses na segunda volta. Quando um clube tem a pior época em 30 anos, o normal é assumir um ano zero. Mas a exigência e historial do FC Porto não permitiu isso. A partir do momento em que perdemos o campeonato em 2013-14, já estávamos a pensar em ganhar o título no próximo ano. 

No FC Porto ninguém suporta a ideia de estar um ano sem ganhar nada. Isso é bom. Mas achar que ganhar é automático é mau. Perdemos a Taça da Liga, como sempre a perdemos, quer com Jesualdo, AVB ou Vítor Pereira. Na Taça de Portugal, perdemos um jogo onde o grau de dificuldade é mais alto: um clássico. Perdemos por culpa própria, treinador e jogadores. Qualquer equipa tem maus jogos em todas as épocas, para o FC Porto calhou ser um jogo que custou uma competição e que o Sporting não repetirá tão cedo no Dragão. Prova disso é que quando lá voltou, foi bem dif3r3nt3.

E agora há o campeonato. Estamos a 3 pontos do Benfica. A balança da sorte com as arbitragens em momentos-chave da época seria mais do que suficiente para anular estes três pontos e inverter os pratos. Em condições normais, sem todos os episódios que vão sendo aqui relatados quase em vão da Liga Aliança, o FC Porto seria líder do campeonato, confortável, e provavelmente ia à Luz para jogar para o xeque-mate. 
Danilo, exemplo de
valorização de activos

Mas há algo que não podemos ignorar, que é agora termos uma concorrência muito forte a lutar por títulos. Desde que Jorge Jesus entrou no Benfica, o rival passou a ter orçamentos ao nível dos do FC Porto, jogadores de classe mundial, um treinador com um estilo de jogo que nunca ganhará na Europa mas em Portugal é difícil de parar, e uma estrutura com crescente influência nos órgãos de decisão do futebol português. Esta é a primeira vez em mais de 30 anos que o Benfica está a lutar por um bicampeonato. Foi muito tempo, daí que qualquer adepto do FC Porto se tenha habituado à ideia de que o FC Porto nunca estará 2 anos sem ser campeão. Está nas nossas mãos evitar que isso aconteça, mas não podemos engolir a ideia de que ganhar títulos é fácil e automático e que não estamos a competir com um rival fortalecido, cuja maior força na luta por este campeonato nem tem sido futebolística.

O que tem feito o FC Porto de Lopetegui no campeonato? Tem mais 12 pontos do que o ano passado, mais pontos do que em qualquer época do tetra Co Adriaanse-Jesualdo, apenas menos um ponto à 29ª jornada que o FC Porto campeão europeu com Mourinho. Temos a melhor defesa dos últimos 20 anos e a melhor defesa das Ligas europeias. Em termos de ataque, temos o terceiro melhor ataque dos últimos 20 anos. O treinador e o plantel já têm meses de trabalho, por isso já cansa dizer que é um ano com muita gente nova, mas repita-se mais uma vez: novo treinador, novo plantel, novas realidades, tempo para crescer.

Monteiro da Costa
Domingo vamos à Luz disputar o jogo mais difícil da época, um jogo onde temos de ganhar por 2 golos para dependermos de nós. E para quem não sabe: em toda a história do campeonato, só por uma vez o FC Porto ganhou por mais de um golo em casa do Benfica. Foi em 1951, por 2-0 (obra de Monteiro da Costa).

Logo, exigir à equipa de Lopetegui que vença por mais de dois golos na Luz, coisa que em 80 anos na história do FC Porto só aconteceu uma vez, é extremamente ingrato. Querem resumir o trabalho de Lopetegui e a definição do seu futuro a um resultado que, em 80 anos, só aconteceu uma vez? Isso é que é exigência. Uma exigência que, em 80 tentativas, o FC Porto só cumpriu uma vez. 

Que temos que fazer? Lutar com tudo pelos três pontos. Fazer um bom jogo, um jogo bem conseguido, onde evidenciamos as nossas qualidades e tentamos anular as do adversário. Em suma, fazer tudo o que fizemos contra o Bayern na primeira mão. Ou ter a eficácia que não tivemos no FC Porto x Benfica da primeira volta. Agora, exigir que o sucesso da época seja refém da obtenção de um resultado que, com base no historial, tem 1,25% de hipóteses de acontecer? Não contem com disposição para isso. A única coisa que podemos pedir é que Lopetegui e os jogadores deixem claro que fizeram o que estava ao seu alcance para lutar pelo objectivo. FC Porto e Benfica jogam para título, no final só um vai festejar. De um lado o céu, do outro o inferno.

Uma vitória sem igual
Falámos da Taça da Liga, da Taça de Portugal, do Campeonato. Sobra a Champions. E mais uma vez temos que destacar a grande Champions que o FC Porto fez, tão boa que fez alguns adeptos acreditarem/pensarem que o FC Porto tinha algum tipo de favoritismo/obrigação para eliminar o Bayern Munique. Não tinha, nunca teve. Recordando o que foi escrito após o 3-1 da primeira mão: «Uma equipa que tenha dois golos de vantagem em Munique só tem uma coisa garantida: vai levar massacre». Não resistimos a esse massacre, mas voltámos a fazer história na Europa.

Perguntinha: quantas vezes um clube português ganhou um jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões? Duas. Ambas o FC Porto. Uma ao Lyon, por 2-0, em 2004. E esta, com Lopetegui, ao todo-poderoso Bayern, por 3-1. Qualquer adepto preferia ir às meias-finais. Mas a verdade é que esta foi a maior vitória de um clube português num jogo dos quartos-de-final da Champions desde que a Taça dos Campeões Europeus foi substituída. E foi conseguida com um mérito e brilhantismo que nenhum 6-1, em casa da equipa mais forte da Europa, pode apagar. E ainda há quem se preocupe com o que adeptos dos rivais possam dizer da eliminatória com o Bayern. Meus caros, se tiverem algum amigo benfiquista ou sportinguista que saiba o que é ganhar um jogo dos quartos-de-final da Champions (no caso do Sporting, lá chegar), façam favor de apresentá-lo. E já agora, estar em 11 jogos de Champions sem perder.

Por isso, não. Não aceito que o futuro de Lopetegui e o sucesso do FC Porto em 2014-15 possa ser decidido com base no que vai acontecer no Domingo, na Luz. Mas também tenho a certeza que Lopetegui e os jogadores não aceitam acabar a época sem títulos. Têm 90 minutos para dar uma prova cabal disso mesmo. Apenas mais 90 minutos.

42 comentários:

  1. Estou sem esperança nenhuma para o "jogo do título" deste ano. Zero mesmo. Não por não confiar no Lopetegui, até porque gosto do trabalho dele, mas por conhecer o JJ. Só mesmo com todas as estrelas da sorte do nosso lado é que venceremos este jogo com a margem suficiente para ficarmos dependentes de nós mesmos!
    Tenho esperança que vamos jogar bem, e esperança de não perder. Mas será realmente difícil.
    Eles estiveram em casa a chocar como as galinhas a semaninha toda e os grandes a jogarem no estádio mais perfeito do mundo!
    Concordo que é mesmo difícil para nós estarmos desde 2013 sem ganhar um título. Tendo eu 20 anos não me lembro de nenhuma época em que não tenha ido para a escola todo inchado por o meu Porto de dar alegrias. Mas vamos ver... Se não for nesta, na próxima tem mesmo que ser! Seja sem Jackson, Danilo e até Alex. Tem MESMO que ser!

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pelo excelente post!!!

    Tendo em conta a época até ao momento, penso que não existe razão para Lopetegui não continuar. É um treinador que tem qualidades e tem lacunas. Com o tempo deverá conseguir melhorar em alguns aspectos e suprir essas lacunas e tornar-se um profissional ainda melhor. Mas a diferença para o FC Porto do ano passado é gritante...

    Sobre o jogo de Domingo, não estou confiante. A equipa demonstra que não tem capacidade de suportar a pressão. O 5lb vai entrar apoiado pela equipa de arbitragem e por certo irão jogar com o facto de não necessitarem de uma vitória para fazer anti jogo e enervar o FC Porto. Com o tempo a passar e a pressão toda, penso que não irá correr bem. Espero que provem que eu estou enganado...

    Abraços a todos os Portistas!!!

    ResponderEliminar
  3. A sermos obrigados a ganhar por 2 ou mais só me lembro do Villas-Boas em 2011 para a Taça de Portugal. E conseguimos! Foi 1 tiro, 1 melro.
    Nos últimos oitenta anos, para o campeonato, não me lembro de precisarmos de ganhar por 2 ou mais. Em muitos casos fomos lá já campeões ou com grande avanço e até a derrota nos servia.

    ResponderEliminar
  4. e agora que tal sermos honestos intelectualmente; apanhamos uma merda de um conjunto de equipas até aos quarto de final na champions, não tapemos os olhos com a peneira ....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, isso convém tapar... Se o Porto não era obrigado a ganhar ao Bayern, alguma das equipas que apanhamos eram obrigadas a ganhar contra nós? Talvez o Shakthar, mas... deu empate.

      Eliminar
    2. Concordo que as equipas que encontramos era acessíveis para nós, mas se não trabalhássemos não chegávamos aos quartos.

      Sendo honestos intelectualmente temos de concordar que os nomes não ganham jogos. O Liverpool é um histórico europeu e não passou no grupo do Basel. Há alguns anos que a Juventus não fazia nada de relevante na europa. O próprio Benfica era a equipa com mais nome e acabou em último do grupo, o Zenit se calhar com a melhor equipa desse grupo foi 3º, e haverá certamente mais exemplos da UCL deste ano.

      Sendo honestos intelectualmente temos de perceber que o Shaktar é uma equipa, que apesar de ter mais dinheiro, é mais ou menos do nosso nível.
      O Bayern é uma equipa que está acima, assim como Real e Barcelona principalmente. Nesta altura, outra equipa eliminar a duas mãos uma destas na Champions é um feito.

      Para terminar, ganhamos em casa a uma das melhores equipas do mundo por 3-1, no jogo em casa deles entramos mal no jogo, é certo, mas fomos encostados atrás até terem a eliminatória ganha. É verdade que 6-1 é muito pesado e custa.
      O Bayern ganhou 7-0 em Roma e 7-0 ao Shaktar. Apesar de na minha opinião sermos superiores a ambos, principalmente os ucranianos são do nosso nível.

      Acreditar sempre que é possível ganhar a todos sim, mas dizer que somos do nível de Bayern, Real e Barcelona e que os podemos eliminar facilmente é falar só com o coração.

      Domingo há uma final e acredito muito que vamos lá ganhar. Vamos Porto!

      PS: apenas respondi a ti e usei uma expressão tua porque aproveitei o teu comentário, nada contra a tua opiniao.

      Eliminar
  5. Boa tarde,

    Acho que a continuidade do Lopetegui é a melhor escolha, pois a vinda de outro treinador seria começar novamente do zero. Para além disso, a vinda de Lopetegui teve também como objectivo potenciar a formação. O FCP tem que diminuir o passivo, sem perder qualidade nos jogadores que representam o clube. (confesso a minha ignorância quanto a este tema do passivo, mas terá que passar também por uma formação de elite, julgo eu)

    Parece-me também que o Lopetegui está numa fase de aprendizagem e a sua ideologia de jogo coincidirá com a maioria dos adeptos portista.

    Aceito que este ano o FCP possa não ganhar um título, mas que esta época sirva de base para conquistas futuras, até porque a direcção e adeptos não serão tão tolerantes.

    Um aspecto que Lopetegui terá que melhorar obrigatoriamente é o jogo da equipa pela zona central, área pouco aproveitada pelo FCP e que tem uma série de desvantagens, para além do problemas das bolas paradas.

    Fica dada a minha opinião,
    cumprimentos ao TdD e aos seus leitores.

    ResponderEliminar
  6. Boa Tarde
    O Benfica não é o Bayern mas uma equipa perfeitamente ao nosso alcance, como as que vencemos na Champions, incluindo o próprio Bayern. Como se viu na primeira volta, o Porto foi [é] claramente superior ao Benfica que jogou na retranca e que teve a sorte de marcar dois golos de brinde. Que os fantasmas de Munique não nos tolham o ânimo e não façam crescer o adversário. Basta que joguemos como sabemos para lhes ganhar.

    ResponderEliminar
  7. Excelente post (mais uma vez).
    Se no próximo jogo tivermos a mesma atitude que tivemos na primeira mão contra o Bayern, vamos ganhar o jogo por 3-1.
    #SomosPorto

    ResponderEliminar
  8. Amigo confio no Lopetegui, e alguém vai ter de pagar a factura de Munique. Vamos ter massacre no domingo, prognóstico vamos ganhar 4 ou 5 a zero, domingo falamos .
    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Ninguém quer resumir o trabalho de Lopetegui e a definição do seu futuro a um resultado que, em 80 anos, só aconteceu uma vez... porque a perder o campeonato não é na luz! Foi com os Boavistas, Maritimos e Nacionais desta vida... essa é a questão. O campeonato não é um jogo!
    O seu futuro não será decidido pelo que acontecer na Luz, mas vencer da-lhe luz sobre o futuro! Se não vencer a questão central não será esse jogo, mas sim TER PERDIDO TUDO!
    Não venham com as tangas que é equipa é nova blá blá blá... sei apenas que não é equipa para perder TUDO depois de tanto que se investiu!

    Pedro Silva

    ResponderEliminar
  10. O sucesso desta época não é ganhar na Luz por 2 golos, mas sim ganhar na Luz. Acredito que o Benfica irá ainda perder pontos até o final do campeonato, porque tremem sempre nestes jogos finais e têm ainda 2 deslocações díficeis a fazer.
    Para mim, o essencial é ultrapassar o estigma do FC Porto a sul, porque também teremos 2 (3 com a Luz) deslocações díficeis a Belém e Setúbal. O Porto sim, está proibido de perder pontos até o final do campeonato.

    Falta-nos a nós, sócios e adeptos, muita informação para deliberar sobre este projecto de continuidade. Uma continuidade é obtida através de estabilidade no corpo técnico e plantel (Mourinho 2004 por exemplo). O Porto de Lopetegui 2015/2016 terá o primeiro mas dificilmente terá o segundo, dadas as saídas de Danilo, Jackson, ?, para além das dúvidas à volta dos emprestados Casemiro, Óliver e Tello. Não só isso, como têm sido relevadas algumas outras lacunas que a serem alteradas consistirão num 11 quase novo. 2014/2015 pode ter como desculpa o «novo treinador, novo plantel», 2015/2016 não.

    Curioso como os únicos árbitros a quem são reconhecidas capacidades para arbitrar clássicos são aqueles que o Benfica não gosta... Os Tiagos, Carlos, Manuéis, Nunos, Duartes, Joões, Paulos, Ruis, Brunos e afins são manifestamente curtos para jogos díficeis mas ninguém vê qualquer incoerência em utilizá-los nos restantes jogos. Sobra um pingo de sensatez, um pequeno, frágil e balançante pingo na cabeça de Vítor Pereira, qual acto sobrevivencialista com perfeita noção onde está a linha que separa o rídiculo do por demais escandaloso.


    AA

    ResponderEliminar
  11. Jogamos bom futebol nunca ninguém disse o contrário. Mas falhamos sempre em momentos decisivos e falhar várias vezes não é azar, é incompetência. Foi o colinho que nos fez cair na Madeira, com o Nacional e não recuperarmos, logo ali, 3 pontos? Foi o colinho que nos fez cair da Taça de Portugal ou perder 2-0 com o Benfica, em casa? Ou terá sido o colinho que nos fez ter um guarda-redes tão fraco como o Fabiano, que cada remate à baliza que não seja à figura é golo? Os árbitros podem ter errado, é certo, mas nós erramos de maneira mais gritante e tapar esses erros com a "Liga Aliança" não serve. Recordo que o Porto do AVB foi super prejudicado na Luz no jogo do título, mas, mesmo assim, foi lá campeão.

    ResponderEliminar
  12. E não se esqueçam eles estão mesmo no ponto rebuçado, é jogadores e adeptos e comentadores e até paineleiros, parece o circo tudo faz pouco da derrota em Munique. Esquecem se que perdemos em casa deles mas eles também perderam cá, apenas marcaram mais 3 golos que nos.
    Domingo saímos de lá com o campeonato no bolso, e entramos na época dos melões e este ano a coisa promete vai ser cada melão.

    ResponderEliminar
  13. Muito boa tarde,
    este artigo está um estrondo! Parabéns ao Tribunal do Dragão.
    A qualidade é tal que vocês já são escolha habitual de opiniões da Blogosfera pelo Portal dos Dragões.
    Não fazia ideia da estatística do campeonato..pessoalmente lembrei-me de outro jogo bem complicado, muito recentemente, em que perdemos 0-2 no Dragão contra o Pontinha, e depois fomos lá à barraca deles ganhar por 3-1. É disso que nós precisamos.
    Não invalida que de facto não é habitual um 3-1 lá , e muito menos um 1-3 no Dragão.
    Na minha modesta opinião, é mais uma oportunidade para esta equipa - que tem muito talento e que já provou que pode fazer mossa em muito boa gente - crescer! E mais não digo...

    ResponderEliminar
  14. Nem mais TdD! Mas no fundo, esta é uma discussão apenas de alguns adeptos. Está mais que claro que Lopetegui continuará por cá. Felizmente, digo eu! A menos que algum tubarão...Na, nem assim, provavelmente. Parabéns pelo magnifico,mais um, post.

    ResponderEliminar
  15. Como diz uma amigo meu: contra o Bayern, ganhamos 2 meias partes (2-1 na 1ª parte do Dragão, 1-0 na 2ª parte do Dragão), empatamos uma (1-1 na 2ª parte no Allianz) e perdemos outra (5-0 na 1ª parte no Allianz)!! Visto por este prisma, o saldo até foi bem positivo... haja otimismo para domingo, tudo é possível!!

    ResponderEliminar
  16. Foda-se, você escreve muito TdD! VAMOS PORTO!

    ResponderEliminar
  17. apreciei muito o post e concordo com muito do que foi escrito. no entanto, não acho que o 2-0 seja assim tão dificil de superar. comparar com 80 anos de competição nao é o mais correcto, porque ( salvo erro) o porto nao deve ter tido a necessidade de ir lá ganhar 2-0 ..muitas vezes nem necessidade de ganhar tinha. é sempre diferente um jogo destes porque se a equipa estiver a ganhar 1-0 nao vai parar o jogo porque sabe que isso nao chega.
    isto é um jogo mais parecido com a champions ou liga europa do que com campeonato...
    talvez a unica vez que tivemos de virar um 0-2 em casa foi com AVB e passamos...

    com isto não tou a dizer que estou convencido que vamos ganhar por mais de 2. nem sequer o exigo, apenas que a equipa jogue como não jogou em munique.
    esta equipa é superior ao benfica a todos os niveis ( exepçao feita na baliza talvez) e tem perfeitas condiçoes de ganhar o jogo.

    pedro silva

    ResponderEliminar
  18. Meus caros..aqui em Lisboa os "doentes" saíram todos de casa.. ainda ontem se ouvia gente a gritar "bayern" na rua (verídico!).. quanto a mts colegas de trabalho nem se fala.. apenas vos digo que desconhecia o tamanho da esperteza saloia de muita gente com quem me cruzo, convivo e trabalho todos os dias.. Enquanto bom observador , também notei que, na sua grande parte, os portistas (tal como eu) se mantiveram e continuam calados.. Nada haverá para dizer pois todos estamos focados no domingo e sabemos bem que um predador não se revela antes de dilacerar a presa.. A ultima vez que tal aconteceu houve um labrego que se ajoelhou e um milagre rural aconteceu: a maior colheita de melões alguma vez registada. Recuando um pouco no tempo, lembro-me ainda de uma situação semelhante sustentada pela arrogância daqueles que teimam em não aprender.. Deu-se um milagre físico/temporal: foi-se a luz e ficaram as trevas.. naquele dia choveu de baixo para cima!
    Mais uma vez os elementos do guião estão delineados e o drama adensa-se: este domingo estejam atentos.. parece-me que um novo milagre pode estar na calha..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fosse um outro Porto (até o Porto do mal-amado VP) e não teria dúvidas que saíamos da Luz com os 3 pontos. Agora, estou preparado para todos os cenários, o que, confesso, não é normal, como portista.

      Eliminar
  19. Mudar de treinador e comecar TUDO de NOVO. Nem pensar.

    Ate porque nao existe por ai nenhum Mourinho desempregado.

    Estabilidade e fundamental.

    ResponderEliminar
  20. Apesar de nada ser certo na vida, muito menos no futebol, não me passa pela cabeça que o futuro JL esteja em causa, seria um erro colossal, seria o erro que os nossos rivais mais desejavam que cometessemos. Nesta altura da época e depois de terça 21, recuso-me a vaticinar o que quer que seja, mas exijo aos jogadores do meu clube hombriedade, dignidade e honra, porque o que custa nas derrotas é os adeptos, sócios, etc.sentirem que a equipa teve medo que é um sentimento adverso aos genes do clube. Derrota com honra, vitória com raiva, Futebol Clube do Porto sempre. Até os comemos car***o!

    ResponderEliminar
  21. Paninhos quentes mesmo.. Ao Porto que jogou contra o Bayern faltou atitude. Espírito de vencedor. Perder seria normal, claro. Contra uma equipa como o Bayern isso é sempre possível; mas jogar para perder não pode ser.

    E, tenho que dizer, que essa atitude até foi visível no primeiro jogo. Não fiquei nada convencido com largos momentos do primeiro jogo (e até o escrevi por aqui).

    Jogar sem querer ganhar é que é contrário a todo o espírito do Porto. O Porto é grande e foi grande quando esquece a miséria do espírito coitadinho e quer ganhar. Em qualquer campo. O Porto contra o Bayern fez um jogo onde tudo correu bem. E no segundo jogo não revelou qualquer espírito de conquista. Fomos os portugueses desgraçadinhos que naturalmente só poderia defender em Munique. Foi muito mau. E o pior é que o problema veio de Lopetegui.

    O treinador deve continuar, porque é preciso dar tempo para colocar uma equipa a funcionar. E principalmente espero que o próprio Lopetegui tenha aprendido e a própria direção consiga virar a atitude. Luís F

    ResponderEliminar
  22. boas. Da maneira que jogamos basta aos lampioes jogarem fechados a espera duma oportunidade para termos poucas chances. So teremos hipoteses se eles puxados pelo publico tentarem massacrar. Nunca perdemos a fe mas acho que todos estamos pouco confiantes desta vez, a equipa nao esta a jogar, tivemos alguns jogos de arraso ( bayern, sporting, basileia fora e dentro, borisov, lille e nao estou a ver mais) mas a maioria e de pobreza franciscana. Vamos a ver.

    ResponderEliminar
  23. "Meus caros, se tiverem algum amigo benfiquista ou sportinguista que saiba o que é ganhar um jogo dos quartos-de-final da Champions"...... devo dizer que nao conheço. Apesar que tenho um amigo ferrenho benfiquista que tem 30 anos e ultimamente fala como se ja tivesse ganho muitos bi-campeonatos, mas quando lhe pergunto se se lembra de ter ganho algum desde que é vivo, ele não me sabe responder ........... entretanto Domingo espero que o FCP ganhe por mais de 3, mas se tal não for possivel, que ganhe. É esta a missão para domingo, desta vez encarar aqueles 50k de vermelhos e sacar-lhes a vitória! Pode ser que no final apaguem novamente a luz e liguem o sistema de rega :)!

    ResponderEliminar
  24. Esta época, antes do Bayern, com Lopetegui, perdemos 5 vezes em jogos oficiais.

    Nos 5 jogos seguintes, conseguimos 5 vitórias convincentes.

    Domingo será a 6ª.

    #somosporto

    ResponderEliminar
  25. Fui grande critico do Lopetegui, ainda não me convence a 100%, acho que tem algumas lacunas, principalmente falta de experiencia em clube, mas acho que deve ficar. Dúvido que arranjassemos melhor que ele neste momento. Era começar do 0 outra vez.
    O FCP está a passar um periodo de transição e vai ser fundamental o equilibrio do clube e da equipa tecnica. Já o disse algumas vezes e volto a dizer, acho que o FCP este ano vai equilibrar as contas e vender 6\7 jogadores da equipa principal (alguns titulares), fora os emprestados que deverão voltar à procedencia.
    Lopetegui vai continuar a formar a sua equipa, com os seus jogadores e neste segundo ano veremos a sua real capacidade enquanto treinador. Fala-se em S. Oliveira, André André, Bueno, já temos o Hernani e o R. Neves. Está-me a agradar esta nova politica, parece-me também que o esquema tatico mudará um pouco.
    Domingo é pra ganhar, custe o que custar. Está na hora de mostrar porque somos PORTO.

    Joel

    ResponderEliminar
  26. A derrota contra o Sporting em casa para a taça de Portugal surgiu após jornada de selecções.

    A derrota com o Marítimo para o campeonato foi em período da CAN onde estavam Brahimi e Aboubakar.

    ResponderEliminar
  27. Depois de levarmos 6 em Munique não havia melhor jogo do que este! Jogar contra o SLB, na Luz e ganhar não chega, temos de fazer história - ganhar por mais de 2!
    Para recuperar de uma derrota pesada (coisa muito estranha para o nosso lado), temos o jogo ideal.

    ResponderEliminar
  28. Luis Henrique sobre o sorteio da meia final: O Bayern teve azar por calhar em sorteio o Barcelona. Este tipo de discurso não existiu no Porto. Nem existe. Infelizmente. Não tivemos azar. Foi pura incompetência por parte do treinador. À boa maneira portuguesa o Porto foi tentar. Como acontece com todas as equipas portuguesas nas competições europeias. Não há ambição suficiente mas sim subserviência. No domingo no jogo que vai opor o nosso Porto com a associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos, o Porto não pode ir tentar. Tem que dizer frontalmente que vai ganhar. Assumir. É que nós somos o professor e não o aluno como aconteceu nesta eliminatória da Champions. O Porto não aprende a lição, ensina. Só que desta vez o aluno aprendeu rápido de mais.

    ResponderEliminar
  29. A mim interessa é ganhar na luz, isso é que importa. Ganhando cumprimos a missão e depois é preciso ganhar os outros jogos até ao fim do campeonato, independentemente do benfica até perder pontos em barcelos na jornada seguinte. Essa de "ter" que ganhar por 2-0, não cola, temos que ganhar o Jogo, e ganhando o Jogo, dependemos de nós para ser campeões, e seremos campeões se ganharmos todos os jogos até ao fim do campeonato.

    O resto parece me desculpa dos benfiquistas, que pelos vistos estão com medo do "pobre porto que perdeu em munique"...não se espantem que se o Porto conseguir a vitória por 0-1 ou 1-2, eles vão clamar ao mundo que só conseguimos vencer pela margem mínima, que eles continuam a ser os maiores, as capas de jornais de lisboa no dia seguinte dirão- O título ainda continua nas mãos do benfica...a palhaçada do costume...

    Vamos dar a resposta cabal e contundente que tanto os benfiquistas têm medo. Agora se calhamos de ganhar por 2 ou 3 golos ou por 8 golos, continuamos a ter que ganhar todos os jogos, portanto 0-1 ou 0-8 dá no mesmo, o que importa são os 3 pts .

    ResponderEliminar
  30. Na minha opinião, domingo não vamos ganhar nenhum título...perdemos o título no jogo da madeira.

    ResponderEliminar
  31. Parabens, está um texto bastante conseguido e gostaria que o fizessem chegar ate ao balneario do porto, só queria deixar aqui um reparo, nao foi apenas uma vez que ganhamos por mais de um golo de diferença na luz, mas sim duas, na segunda mao da meia final da taça de portugal onde o benfica tinha ganho por 2-0 no dragao e nós fomos ganhar por 3-1 a luz..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há engano nenhum, tendo em conta que o texto refere-se apenas a jogos do campeonato. Se envolvêssemos todas as competições, o melhor exemplo até seriam os 5x0 da Supertaça. Abraço.

      Eliminar
    2. Tdd há muita gente que desconhece os 5-0 na luz para a supertaça. Treinador António Oliveira e golos marcados por artur edmilson welt. Não me recordo quem foram os outros. Se não me engano o guarda redes da associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos era o Michel preudhomme

      Eliminar
    3. Jorge Costa num canto, Drulovic a marcar o quinto e é Wetl e não Welt. Grande jogo o nosso.

      Eliminar
    4. Foram o Bicho e o Drulo.

      D. Silva

      Eliminar
  32. Anónimo24 de abril de 2015 às 19:48

    Na minha opinião, domingo não vamos ganhar nenhum título...perdemos o título no jogo da madeira.


    Deus queira que eu esteja errado, mas infelizmente também penso assim. Aquele jogo com o Nacional era o tal; era o jogo pelo qual estivemos a espera durante meses..e só conseguimos empatar. Até acho que se tivéssemos ganho esse jogo, o ica já tinha até vindo por ai abaixo, não se aguentavam mentalmente. Aquilo foi um autentico balão de oxigénio. Digo isto pois não temos apenas que vencer no domingo..sejamos realistas; temos que vencer por dois golos. Se bastasse apenas o 1-0 eu acreditava já que estava feito.

    ResponderEliminar
  33. Os outros golos foram marcados pelo Jorge Costa e pelo Drulovic. Com o Jardel em campo.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.