sexta-feira, 3 de abril de 2015

Objetivo falhado

«O FC Porto nunca ganhou a Taça da Liga? Esperamos que seja este ano. Pela equipa que temos e pela forma como estamos a jogar, esperamos consegui-lo», Reinaldo Teles, 10-12-2014.

Defendo, desde o início, que a Taça da Liga deve ser destinada ao lançamento de jovens por parte do FC Porto. Que o que se passou em Braga deu uma vontade enorme de ganhar esta competição, deu. Mas foi antes assumido, pela própria direção do FC Porto, que a Taça da Liga, a competição que um dia Pinto da Costa disse que o Benfica podia «ganhar todas», era um objectivo para 2014-15. As opções de Lopetegui, desde a vitória em Vila do Conde, também evidenciaram que apesar de haver espaço para lançar um ou outro jovem, iria priorizar os resultados. Por isso, a participação do FC Porto nesta Taça da Liga foi declaradamente um objetivo falhado.

Urge então perceber o que correu mal e assumir o porquê do falhanço nesta competição. Os adeptos, talvez, até aceitariam falhar a final da Taça da Liga se fosse uma competição para lançar jovens e trabalhar o futuro. Não podem é aceitar exibições como a de hoje. Pois o símbolo que os jogadores ostentam na Liga dos Campeões e na Taça da Liga é o mesmo.





O destaque possível (+/-) - Maicon não acerta um passe longo. Chega a ser desesperante. Apesar de tudo, conseguiu ser o jogador mais perigoso do FC Porto na segunda parte e o único a entrar duas vezes na grande área adversária com a bola dominada. Óliver tentou mexer com o jogo e foi dos poucos a abrir (quase) sempre linhas de passe, mesmo hoje sem o menor entendimento com Evandro. E Hernâni, apesar de ter uma recepção de bola sofrível e continuar a achar que será preciso uma surpresa enorme para justificar a sua contratação em Janeiro, contudo esteve em alguns dos poucos lances de perigo do FC Porto, mesmo quase nunca lhes tendo dado boa sequência. 





O problema não foi a atitude (-) - Normalmente, quando o FC Porto perde os adeptos questionam sempre o mesmo: falta mística, falta raça. Hoje pode-se voltar a repetir isso, mas não foi esse o problema: o problema é que os jogadores não sabiam o que fazer em campo. Zero. Em termos técnicos e tácticos, o FC Porto apresentou-se em campo extremamente mal preparado, sem ideias e na segunda parte, tirando um remate frouxo de Aboubakar, não consegue criar um único lance de perigo contra um Marítimo que nunca mais atacou. Lopetegui mexeu em todos os sectores, mas se há semanas defendeu que a rotatividade tinha ajudado o FC Porto a conseguir uma série de importantes vitórias sem vários titulares, então é necessário questionar porque é que a equipa hoje parecia 11 jogadores que nunca se tinham visto na vida. Variações de flancos a roçar o amadorismo, sem jogo interior, uma equipa que vê que os corredores estão barrados e que continua a correr contra a parede e a incapacidade em criar situações de golo. Hoje tudo foi mau, inclusive nas inacreditáveis declarações de Lopetegui pós-jogo, poucos dias depois de o ter defendido aqui na questão das arbitragens. Passar de bons jogos a maus jogos é normal. Passar de uma equipa organizada e preparada para isto, não é.

Contratem um novo técnico (-) - ... para a equipa técnica. Repete-se o apelo: a equipa técnica de Lopetegui precisa de algo ou alguém para trabalhar as bolas paradas, simplesmente porque somos fracos nesse aspecto. O golo de Evandro nasce de um canto, tudo bem, mas é um canto mal marcado (mais um) e a bola sobra para um ressalto, onde o remate é feito sem oposição. Mas depois, três (!!!) jogadores do Marítimo conseguem jogar a bola de primeira, na grande área, sem que nenhum jogador do FC Porto consiga tirar dali a bola. Absolutamente sofrível. Muitos dizem que o FC Porto de Lopetegui já foi capaz do melhor e do pior. É verdade, mas nas bolas paradas só foi capaz do pior até hoje. Isto tem urgentemente que mudar. É inadmissível ter uma equipa que não sabe atacar nem defender nas bolas paradas, e não é por agora termos 3 ou 4 bons marcadores de livres que nos devemos esquecer da miséria que são os pontapés de canto. 

Sem rendimento (-) - Ricardo tem um problema. Como é português, jovem e foi uma contratação relativamente barata, não há risco e pressão, e assim olhando para a exibição dele o mais fácil será reafirmar que é preciso ir ao mercado. Se fosse uma aposta estrangeira, seria preciso tempo. Critérios. Hoje fez o seu pior jogo esta época, mas o FC Porto colectivamente provavelmente também o fez. O meio-campo, sem Herrera, andou perdido entre perceber quem devia pressionar, quem devia abrir e quem devia ir receber atrás. Dos flancos nada se aproveitou, com Quaresma sem metade da pedalada que mostra quando sai do banco. Aboubakar não é Jackson. Não significa que não é um excelente avançado, de grande potencial. Significa que não lhe podem pedir para fazer o que faz Jackson. E isso não se resolve com uma ida ao mercado, pois se há mais pontas-de-lança com o perfil de Jackson o FC Porto provavelmente não os pode pagar. Do banco nada saiu que mudasse ou melhorasse o jogo.

É melhor ir de barco (-) - Ou de kayak, ou mota de água, se calhar até a nado. Mas vejam lá se há algum problema nos aviões durante as viagens para a Madeira. Três jogos na ilha, três más exibições. E já na época passada perdemos lá os 2 jogos do Campeonato. Dou por mim a torcer para que o União da Madeira não suba à Primeira Liga. Não metam o Alberto João Jardim no Parlamento, que esta porra pode ser contagiosa.

No domingo celebra-se o dia em que dizem que Cristo ressuscitou. Rapaziada, vejam lá se na segunda-feira, contra o Estoril, ressuscitam o futebol que nos satisfez e entusiasmou até às duas últimas viagens à Madeira. Esse FC Porto pode e vai continuar a lutar pelo Campeonato e a materializar o sonho da Champions. O de hoje não. E vocês valem muito mais do que mostraram hoje. Treinador e jogadores.


21 comentários:

  1. Concordando,
    Fico imaginando
    Onde parará a credibilidade
    De quem defende a vontade
    E sai de jogo sem comando.

    Esperemos que pelo crer não correspondido alguém não se vá afundando... (infelizmente)

    http://imbictopoema.wordpress.com

    ResponderEliminar
  2. De facto há qualquer coisa com os jogos na Madeira. O Marítimo e o Nacional são equipas razoáveis, mas nada de extraordinário. Como não acredito que treinador e jogadores preparem a sério os jogos no continente e a brincar os jogos na ilha, talvez exista algum problema com o planeamento (viagens, estadia, treinos ou outro pormenor qualquer que faça a diferença no final).

    A continuar assim, subscrevo o desejo para que o U. Madeira não suba...

    ResponderEliminar
  3. Aonde está a equipa do FC Porto até ao jogo com o Nacional?. Nestes últimos 2 jogos (Nacional e Maritimo) desaprendemos a jogar bom futebol? Agora é só passes longos para a frente e zero resultados práticos? Confusão total no sector ofensivo é tudo ao molho lá na frente, meio-campo inexistente incapaz de conduzir a bola pelo centro do terreno até chegar ao Ponta de Lança. Isto está a ficar bonito está.....
    Esta época será boa apenas para a SAD, porque desportivamente caminha a passos largos para um fiasco contundente tal como a época anterior.

    ResponderEliminar
  4. pois mais do mesmo, a equipa nao joga, e lenta, pouco agressiva e com equipas que nao deixam organizar nao tem hipoteses, ninguem rompe a procura de faltas, cantos nem sabem o que estao a fazer, o meio campo com este tipo de futebol e decisivo e depois ou jogamos sem ponta de lança ou entao passem lhe a bola em condiçoes nao?. Oliver no atletico de simeone nao tem hipoteses e lento e macio,para quem tem de ganhar na luz por tres nem vale a pena sonhar assim. Falta algo ao treinador ja se percebe, e amigo dos jogadores, quer dar se bem com todos depois estes jogadores que nao servem aos espanhois nao nos podem servir a nos. So por milagre a epoca sera em condiçoes, mais uma, infelizmente o porto , a tal estrutura, ja nao e o que era. ALGO TERA DE MUDAR E O PRESIDENTE TEM DE DEIXAR DE SER A VEDETA.

    ResponderEliminar
  5. Bom jogo de Hernani, tem tecnica, é rapido, forte no 1x1, hoje mostrou talento, se dizem que Hernani nao tem tecnica imaginem o Aboubakar....

    ResponderEliminar
  6. Estou varado! Ando, desde o principio, a escrever que Lopetegui foi a melhor aquisição, mantenho, embora ontem na flash-interview me parecesse um pouco descontrolado,
    corrigindo na conferencia de imprensa, contintuo a pensar que quem começa a ganhar não pode ter medo de perder, não pode abrandar, pode sim é controlar e nós não o soubemos fazer.Em momentos do jogo de ontem, já depois de estarmos á frente, tínhamos a obrigação, porque temos jogadores para isso, de roubar a bola ao oponente, guardá-la e lançá-la em espaços vazios para os nossos avançados velozes, em vez disso acobardamo-nos jogamos para nos lados e para trás, perdemos os duelos, deixá-mo-los crescer, num português coloquial chama-se a isto falta de experiencia, num espanhol corrente no tuven cojones. Foi aquilo responsabilidade do treinador ou os jogadores não souberam aguentar a pressão do resultado e do adversário? Vou pela segunda opção, porque seria mau de mais se até eu visse aquilo que um treinador de futebol não consegue, e depois são os jogadores a ter de resolver os problemas impostos pelo adversário, ali na hora. Fuck!

    ResponderEliminar
  7. O pessoal anda todo revoltado com a derrota de ontem...mas reparem:

    A ultima vez que tinhamos perdido, tinha sido na Madeira. Depois ganhamos todos os jogos... até voltarmos a jogar.... na Madeira. Lado positivo: NAO VOLTAMOS MAIS À MADEIRA!!!!

    Ou seja, agora é para ganhar TUDO!

    ps.: vejo tanta gente a criticar a equipa de ontem, mas pessoalmente preocupa-me a atitude dos jogadores nos jogos antes e pos jogos das selecções... se alguém tiver tempo para fazer esta pesquisa... gostaria de saber os resultados dos jogos do Porto, das ultimas 4% epocas, antes de haver intervalo nas competições para compromissos de Selecções!

    ResponderEliminar
  8. Se os rumores de uma possível discussão após o jogo com o nacional forem verdadeiros tenho que dar razão ao Antero. Este treinador chega a roçar o ridículo. Faz lembrar um certo seleccionador. 3 vezes à Madeira e não ganha um único jogo. 2 vezes com a mesma equipa e por conseguinte 2 derrotas em competições diferentes. Chega. É certo que esta competição foi criada para que uma certa associação não ficasse uma época sem ganhar um troféu. Eu pessoalmente assumia de uma vez por todas que o Porto não tem interesse nenhum nesta competição. É simplesmente uma aberração. Em todos os aspectos mas principalmente o organizativo. O maior problema é mesmo o desgaste físico e emocional que provoca na equipa. Mas isso não pode servir de desculpa para o mau desempenho por parte do treinador. É um facto adquirido para mim que é o maior responsável pelo mau desempenho do Porto principalmente na Madeira esta época. De que serve a tão aclamada rotatividade? De que serve a posse de bola? Prefiro ver um Porto a jogar mal e ganhar do que jogar bem e no fim haver uma vitória moral. Tal vitória simplesmente não existe. E não venho dizer que precisa de tempo porque isso já ele teve de sobra. Relativamente a alguns jogadores tem que haver alguém que lhes diga de uma vez por todas: O importante não é o nome que tem nas costas mas sim o emblema que tem à frente. Somos do Porto. Somos Porto. Desde 1893.

    ResponderEliminar
  9. Eu que sempre defendi o treinador, começo a ficar com dúvidas, muitas dúvidas! O que se tem visto é mau demais para ser verdade. Se no inicio da época tínhamos um treinador novo, que conhecia pouco que tinha 17 jogadores novos, o que não é fácil, o que vamos dizer destes últimos jogos? Uma vergonha! Perdemos 2 jogos com uma equipa muito inferior á nossa, que até mudou de treinador e que com ambos nos venceu, que é o clube satélite dos vermelhos e que até nos proibiu de treinar na Camacha! Mas isto a estes cepos não diz nada! Um plantel caríssimo que subiu a sua massa salarial em 50%, para isto??? Tenham dó!!! Percam mas suem a camisola, isso é o mínimo que os adeptos exigem.

    ResponderEliminar
  10. Na generalidade estou de acordo com a cronica.

    Quanto à arbitragem a falar deveríamos ter falado no penalty sobre o Hernâni.

    Quanto ao Tribunal do OJOGO não gosto da sua constituição e fico me por aqui....

    ResponderEliminar
  11. O FCP não deveria "esconder-se" atras de Lopetegui assim obriga-o a expor-se de mais.

    Há por lá tanta gente ( sem ser o presidente que só deveria aparecer 1 ou 2 vezes por epoca) para intervir e a ganhar dinheiro.

    ResponderEliminar
  12. Tenho simpatia por Lopetegui.

    Mas mais que qualquer outro clube, o FCP, precisa de um treinador competente, com alguma experiencia que conheça muito, muito bem o futebol português.
    E no momento actual isso ainda é mais verdadeiro.

    Ao ler a recente entrevista de Paulo Fonseca, pergunta-se como foi possível o FCP, contrata-lo???!!!...

    ResponderEliminar

  13. «falar é grátis»
    Julen Lopetegui, Abril de 2015

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  14. Eu digo que Ricardo não pode ser o substituto natural de Danilo, não pela nacionalidade nem pelo facto ser ter sido barato, digo pelo perfil do jogador. Alias eu avalio todos os jogadores em função do seu rendimento e não pelo critério da nacionalidade ou do seu custo, se forem portugueses e grande qualidade melhor e se forem formados no clube ainda melhor. Aliás eu acho que Bosingwa nos seus tempos áureos era um excelente lateral.
    Quanto a Aboubakar não é Jackson nem espero que o seja, até porque não existem dois jogadores iguais e nem acho que o substituto de Jackson tenha de ter o mesmo perfil dele, o que espero que tenha melhor qualidade técnica que Aboubakar. E quanto ao seu custo não me parece que seja impossível adquirir um jogador de qualidade a preços proibitivos, aliás o FC Porto já provou isso com Falcão, é uma questão do Scouting ser competente. Se o Fc porto não voltar a ser competente a nível de scouting, a nível da sua equipa técnica, etc, etc o futuro não se afigura muito risonho. Para não compremeter o futuro está na altura do Fc Porto ser Porto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mercado sul americano já não é o mesmo, os clubes perceberam (e bem) que quando um clube europeu, especialmente português, está interessado num jogador deles, é porque vê potencial nesse jogador para evoluir e ser vendido de forma milionária... pelo que querem garantir uma verba cada vez maior com a transferência.

      O Falcão veio por 4M naquela altura mas se fosse hoje seria diferente, talvez nos custasse o dobro ou até mais que isso. Os preços do Danilo, Alex Sandro, Diego Reyes e Herrera, por exemplo, já refletiram bem essa "inflação", nenhum deles custou menos de 8M.

      Eliminar
  15. Realmente os cantos são sempre mal aproveitados, fonix! Será que nesta época ainda teremos possibilidade de ver algum golo marcado de canto?

    ResponderEliminar
  16. O Brahimi necessita ter o mesmo tratamento que Quaresma teve: banco. A bola quando lhe chega aos pés, simplesmente morre. Até na selecção já o criticam. No FCP têm de pensar primeiro na equipa, segunda na equipa e terceiro na equipa! Temos de recuperar o FCP com o Estoril.

    ResponderEliminar
  17. O "Homem" pode ser muito importante ainda na estratégia mas não na comunicação.
    PC, deveria intervir 1 ou 2 vezes por época em termos comunicacionais. Não mais.

    Por seu lado a COMUNICAÇÃO regular não deveria exigir tanto ao treinador, tinha sobretudo de passar por outra estratégia e outras pessoas.
    Nos últimos anos tudo foi piorando (lentamente) os planteis, a formação deveria ser bem mais importante, a escolha dos técnicos principais etc.

    E continuo a pensar (com respeito por Lopetegui por quem tenho simpatia) que o FCP precisa mais do que qualquer outros clube de técnico que conheça muito, muito bem o futebol português (adversários, árbitros, FPF, Liga, outros treinadores etc) ainda para mais no momento actual...

    E o plantel precisava de 4/5 BONS ( Bons mesmo) jogadores não de uma revolução.

    ResponderEliminar
  18. Se fosse só na Madeira...
    O Porto não ganha abaixo do Mondego desde a primeira jornada da época passada, em Setúbal. Desde aí, 14 jogos em 20 meses sem vencer abaixo de Coimbra, seja na ilha ou no sul do continente.
    Há coincidências e há padrões. Este é claramente um padrão, e é necessário encontrar a razão para tal, até porque este campeonato decidir-se-á no sul. Primeiro na Luz, depois em Setúbal e por fim em Belém.

    Quando a maior oportunidade de golo em 90 minutos é um remate frouxo que passa por baixo das pernas de 2 adversários até chegar ao guarda-redes, está tudo dito. Quando o jogador mais perigoso de uma segunda parte em que tínhamos de correr atrás do resultado é um defesa central, algo está muito mal.
    A equipa esteve mal, sem fio de jogo e sem ideias, o treinador esteve mal, durante e após o jogo. Caiu no rídiculo de apontar culpas ao árbitro, uma carta que quando mal jogada só lhe retira credibilidade e carácter, quando devia se ter manifestado contra a equipa para acordá-la. Espero que a palestra desta manhã tenha sido: "Quem não jogar bem nos próximos 2 jogos, não joga contra o Bayern" a ver se as cabecinhas dos meninos começam a trabalhar.

    A taça da liga é um mal menor. Este ano revestia-se de importância porque à nossa frente estariam o rival e o subserviente do rival. A cara do guardanapo no final do jogo demonstra a raiva que tem de nós e a satisfação dele enoja-me. Novamente...


    AA

    ResponderEliminar
  19. Após ver o Porto ganhar à associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos em andebol e ainda não há muito tempo foi em hóquei uma pergunta surge: Será que o senhor lopetegui assiste a estes jogos? Sempre podia aprender alguma coisa

    ResponderEliminar
  20. Como disse no comentário anterior esta competição é uma vergonha. E alteração da data venho confirmar isso mesmo. O Porto entrou em campo sabendo que a data da final seria dia 25 de Abril. Se tivesse ganho o jogo nessa semana o Porto jogaria duas vezes com a associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos ou seja a final da taça da carlsberg e o jogo decisivo do campeonato. Não falando do jogo contra o Bayern esse sim bem mais importante. O facto é que o Porto jogaria 3 jogos importantes num curto espaço de tempo. E quem seria beneficiado com isso? A dita associação. Mas como os senhores (?) do futebol ficaram contentes com a eliminação do Porto no dia a seguir decidiram alterar a data parao dia 28 de Maio. Uma vergonha. Assim a dita associação juntamente com o circo dos matraquilhos vestidos de preto tem a semana toda para preparar o jogo contra o nosso Porto. Mas sempre ouvi dizer há mais dias que chouriças e no fim vamos ver quem fica a rir. Somos do Porto. Somos Porto. Desde 1893.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.