terça-feira, 6 de outubro de 2015

Estratégia, jantares e a honra do visado

A SportingLeaks começou a publicar documentos a 29 de setembro. Se há algo que Bruno de Carvalho faz bem é chamar a si as atenções e arranjar centros mediáticos alternativos. Então, era necessário algo forte para abafar um pouco o boom da SportingLeaks. Que fez ele? Foi ao prolongamento, da TVI24, para uma peixeirada com Fernando Santos e para entreter o povo. E já não se fala de outra coisa.

«Diz que disse»
É, infelizmente, mais uma injeção de populismo barato e inconsequente. A palavra de Bruno de Carvalho no futebol português já não tem valor, nem credibilidade, sobretudo após a forma como a CII da Liga geriu o desfecho do dossiê Liga Aliança. Bruno de Carvalho fez acusações, o Benfica manteve-se em silêncio, as instâncias disciplinares convidaram Bruno de Carvalho a apresentar provas... E o presidente do Sporting disse que não as tinha. Tiro no pé.

Ora o mais provável é que aconteça exatamente o mesmo nesta história dos 250 mil euros em jantares/prendas/incentivos para árbitros. Reparem na subtileza de Bruno de Carvalho: diz que foi uma história que lhe transmitiram «de forma anónima». Hilariante. O dirigente da verdade desportiva e transparência, que preza pelo rigor, num tema em que poderia estar patente o aliciamento a equipas de arbitragem, resume tudo isto a um diz que disse. E nem sabe quem disse, foi anónimo. E logo num programa onde qualquer comentador pode dizer qualquer baboseira ileso de consequências.

E agora, Bruno de Carvalho terá provas dos jantares de 500 ou 600 euros [se calhar é por isto que o Carrillo não quis renovar, porque ninguém lhe oferecia um manjar deste valor]? Claro que não. E quando, ou se, as instâncias de inquérito lhe convidarem a apresentar provas, vai dizer que não as tem, que foi simplesmente o que lhe transmitiram. Absurdo.

Que faz o Benfica? Vai ficar calado, certamente. Bruno de Carvalho não iria fazer uma afirmação daquelas sem ter o mínimo de conhecimento, o que é um facto, mas falta provar os valores em causa e as ofertas que transcendam os limites dos estatutos de anti-corrupção da UEFA. O Benfica não vai apresentar queixa nenhuma na PJ porque sabe que se ficar calado ninguém lhe tocará. Mais, se por acaso a CII abrir um inquérito, o que vão fazer não é questionar o Benfica: vão é pedir a Bruno de Carvalho para fundamentar as suas acusações. Como Bruno de Carvalho não o conseguirá fazer, colocam um segundo ponto: o da honra do visado. Perguntará ao Benfica se se sentem ofendidos com as acusações e se querem reagir judicialmente. O Benfica, que já aprendeu com o caso Liga Aliança, já sabe que só tem que ficar caladinho e deixar Bruno de Carvalho enterrar-se mais uma vez. Não deveria ser assim, mas é assim que provavelmente será.

Independentemente do mais que esperado desenrolar o caso, só é admissível que as instâncias oficiais peçam e apurem todas as responsabilidades. Alguém tem que ser punido desta vez. Ou o Benfica por práticas potencialmente ilícitas, ou Bruno de Carvalho por difamação e afirmações infundamentadas que colocam em causa a verdade desportiva. Não há que ser ingénuos, presentes a árbitros é uma prática com vários anos, possivelmente tocável a todos os clubes. O Sporting até homenageou Pedro Proença, já depois do fim da sua carreira, coisa nunca vista em Portugal: homenagem declarada de um clube a um árbitro, com direito lembrança e tudo.

Mas o que está em causa é a questão do valor máximo admissível. Já todos estão a propagar as recomendações da UEFA, os tais 183 euros (que eram sensivelmente 120 euros quando o estatuto foi criado, mas o câmbio fez o valor disparar). Mas cá vai uma lembrançinha: o Conselho de Arbitragem pertence à FPF. E a posição da FPF face a este tema difere da da UEFA.

A FPF enviou em 2008 um comunicado a explicar aos árbitros que ofertas podem ou não aceitar. A FPF esclareceu que os árbitros só podiam aceitar recordações dos clubes «sem valor comercial». Ou seja, não se referiu a nenhum limite de 200 francos ou equivalente. Aliás, nem sequer fala na possibilidade de jantares. A FPF fala em «emblemas, galhardetes, miniaturas de camisolas, medalhas comemorativas ou lembranças regionais», e avisou que todas deveriam ser declaradas à FPF.

E não está?
Ora, os árbitros declararam as ofertas que receberam do Benfica? Mais importante: o Benfica fez alguma oferta antes do jogo (os regulamentos só o permitem após as partidas)? E os valores dos presentes praticados, quais foram? Houve valor comercial nas ofertas envolvidas? Este é o tipo de questões cujas respostas deveriam ser apuradas num futebol sério.

Por outro lado, o historial dos presentes a árbitos a envolver o Benfica é de impunidade. Todos gostam de falar do Apito Dourado, mas por uma ou outra razão esquecem-se convenientemente da parte que lhes toca. Recordemos o caso do cristal. Em 2008, Rui Silva foi inquirido a propósito de ofertas que terá recebido antes de jogos a envolver o Gondomar... e o Benfica. E disse o seguinte: «As mais valiosas foram um fio de ouro e um cristal que me deram no Estádio da Luz, uma vez que foi a primeira vez que apitei um grande.» Aprígio Santos, na altura presidente da Naval, disse que «no melhor pano cai a nódoa» e que «há muita gente que fala, mas devia estar calada». O alvo era Luís Filipe Vieira e o Benfica, que davam tudo para o Apito Dourado acabar em Leiria e afundar o FC Porto. A CD ficou de apurar o caso. Vale a pena dizer o resultado da investigação?

Mas o caso mais célebre foi quando António Ribeiro, o ourives que passou a fabricar as peças em ouro para oferecer aos clubes, explicou que a relação comercial que mantinha começou num Benfica x Gondomar, em 2002, e que entre as peças solicitadas pediram-lhe para gravar dois nomes (ambos negaram-lo): António Taia, árbitro que foi afastado da primeira liga logo na época de estreia, em 2002-03, após ter estado no Benfica x Gondomar, e Nuno Almeida, o curioso árbitro que só era chamado para arbitrar no Estádio da Luz. Os seus 10 primeiros jogos a envolver o Benfica foram todos na Luz. Ao 11º... foi para campo neutro, o Arouca x Benfica, em Aveiro. Quando comparamos com o historial de João Capela (nos últimos 12 jogos com o FC Porto, 11 foram fora do Dragão), dá que pensar.

Agora o mais importante para as instâncias do futebol português será certamente ter a certeza de que a honra do visado não foi atingida. Em 2011, pelo jantar de Pinto da Costa com o árbitro do Villarreal x FC Porto negado pelo presidente, até a Procuradoria-Geral da República abriu uma investigação para apurar o sucedido, mesmo sendo uma prova da UEFA (pois, não seria muito moralizador para o Benfica, caso eliminasse o SC Braga, encontrar o FC Porto dos 5x0, da festa às escuras na Luz e da reviravolta na Taça - havia que tentar). Isto por causa de um alegado jantar que o próprio Pinto da Costa desmentiu prontamente. 

E agora, a propósito de «28 jantares por jogo», «40 jantares por época», com «quatro árbitros, dois  delegados e observador», a envolver custos de «500 a 600 euros», na maior competição nacional e com o Benfica em silêncio e quietinho à espera que a chuva passe? Alô, PGR?

PS: A conta @imbulagiannelli no Twitter é falsa e não pertence a Imbula. Se possível ajudem a denunciar.

16 comentários:

  1. Enquanto não houver um Carlos Alexandre no futebol, vai continuar a ser assim. Impunidade completa e memória curta. Relativamente à guerrinha entre a associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos e o circo do Lumiar é deixar continuar e o Porto aproveitar para passar entre as gotas da chuva com pezinhos de lã.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cuidado com esses novos heróis. Também andou aí muito boa gente a dizer que a Morgado é que era e no fim...foi o que foi. ;)

      Eliminar
    2. Viu-se o que a Morgada fez. Uma perseguição impiedosa ao nosso clube. Para os lados do benfica nunca irão investigar nada, não tivesse o vieira bem relacionado nos corredores do poder.

      Ver aqui:

      "O mafioso continua a fazer as coisas por outro lado...os seguintes nomes fizeram parte da comissão de honra da candidatura do Khadaffi dos pneus:
      António Correia de Oliveira, Duarte Oliveira Martins,José Vasconcellos e Sousa, Leonel Sérgio Pinto, Luís Coelho Ribeiro, Luís Óscar Morais, Manuel Jesus Carvalho,Miguel Albuquerque de Lemos, Rui Gomes Girão, José Coelho da Costa, Gonçalo Amaral e Vítor Tavares de Almeida.
      São todos inspectores ou ex-inspectores da Polícia Judiciária e um destes nomes chegou mesmo a integrar a Equipa Especial do Processo Apito Dourado. "

      http://mafiadobenfica.blogspot.pt/

      Eliminar
  2. Mais serviço público, parabéns. A partilhar.

    ResponderEliminar
  3. http://www.segundonapaulista.com.br/2014/02/1-que-time-e-esse-brasa-futebol-clube.html

    ResponderEliminar
  4. por muito menos gastaram milhoes dos contribuintes com o processo apito dourado. Dois campeonatos dados, pelos vistos e o outro do tunel dado por ricardo costa, impressionante.

    ResponderEliminar
  5. Grande post mais uma vez!

    En relaçao à conta Twitter do Imbula, ontem à tarde, ja foi feito o necessario num forum Portista.

    Abraço TdD.

    FCP777

    ResponderEliminar
  6. Absolutamente ridículo o que se passou na TVI24. Felizmente o FCP não entrou nesse festival, estando o Manuel Serrão impávido e sereno. O Sr. "Fernando Santos" e o seu homólogo da SIC Notícias são um perigo para a sociedade desportiva. Agora todos podem ter um "draft" sem datas nem nada e tudo conta. Absolutamente deprimente e entristece quem gosta de futebol.
    Mas certamente, quem gosta de futebol não vê esse programas "desportivos". Eu lá fui dar uma olhada, depois de tanto se falar sobre este "show".

    ResponderEliminar
  7. Esta é uma guerra que está perdida à nascença. Porque os paixões, capelas, vascos, motas & etc., têm mais amor à camisola que o conjunto do plantel do benfica. Portanto, a denúncia das prendas é irrelevante, ainda para mais sem um testemunho que a suporte.
    Foi disto que tivemos durante largos anos, e é contra isto que temos de lutar.
    Pena que a maioria dos nossos??????? com mais mediatismo, tenham escolhido defender a avença, em detrimento da defesa do Clube (BB e M Guedes e P M Lopes aparte).
    Até o Costinha, defende mais e melhor o FC do Porto, o que diz bem da qualidade desses ditos portistas.
    Mais uma vez, parabéns pelo magnífico Blog.
    JFernandes

    ResponderEliminar
  8. Por favor arranjem as fontes que confirmem o comunicado da FPF em 2008. POR FAVOR!!!!! Deixem-me arrasar uns mouros!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comunicado da FPF enviado à imprensa: http://www.record.xl.pt/arquivo/detalhe/arbitros-obrigados-a-declarar-lembrancas-345357.html

      Reação da APAF ao comunicado: http://www.apaf.pt/noticias/?p=3&id=718

      Eliminar
    2. Só para completar a informação. Abaixo vai o link para o documento original da FPF sobre o assunto

      http://www.fpf.pt/Portals/0/Documentos/Centro%20Documentacao/ArbitragemRegras/Normas%20e%20Instru%C3%A7%C3%B5es%20Futebol%2011.pdf

      Ver na secção "Fim do Jogo", página 42, ponto 5 "Lembranças". Parece-me bastante óbvio.

      Eliminar
    3. Muito obrigado! Siga arrasá-los. PS: fica a dica: editem o texto e deixem o link lá ;)

      Eliminar
  9. "....não mexas mais na menina...." diz o meu velho pai.
    Se não se partilhar é uma tristeza....

    ResponderEliminar
  10. Caro Tribunal do Dragão e Portistas,


    O benfica nao há dúvida, é uma escola de virtudes. Senão vejamos:
    um clube cuja claque já matou pessoas em Portugal, um clube em que a claque vai a jogos lá fora e quase que matou uma criança como aconteceu agora em Madrid.Um clube que tem silvas, tem guerras etc etc etc (nunca mais sairiamos daqui), como sócios e dirigentes, tipos com uma hipocrisia, demagogia, falta de honestidade intelectual como nunca vi. Energumenos da bola. Um clube que trafica droga (porta 18), com colombianos a entrarem e a sairem nas suas instalações durante muito tempo, tudo tranquilo.Um clube que tem um presidente que foi condenado por roubo de um camião nos anos 80, e que foi acusado de trafico de droga, sendo ilibado por falta de provas. PResidente esse que o guerra escreveu um artigo a denunciar a condenação por roubo de camião, respondendo o presidente contratando o guerra pra benfica tv de forma a calá-lo. Agora parece um cão de fila. O Berra...perdão o Guerra, ligou pra benfica tv quando era director com o nome falso de Fernando Santos, para dizer tudo o que queria À vontade coisa que como director parecia mal ( Este tipo é doente, ligar com um nome falso !!!!!). Um clube em que os adeptos desejam a morte de presidentes de outros clubes no canal, que chamam nomes a presidentes de outros clubes, adeptos e dirigentes. Uma vergonha. Falam eles em descer baixo !!!! É preciso ter lata. Um clube que fornece patuscadas a todos os arbitos que apitam na luz e no seixal bem a toda a equipa de arbitragem delegados e observador, fornecendo-lhes uma caixa, sabe-se lá com mais o quê la dentro. Se calhar produto da colombia. Um clube que teve um calabote. Um Clube que foi a uma final da uefa, taça dos campeoes europeus com um golo com a mão, do vata e que ainda à uns tempos vendias camisolas com esse feito anunciado. A mao do vata. Depois soube-se e retiraram com vergonha. Um clube que mandava arbitros pro elefante branco, admitido pelo Howard King um arbitro ingles que deu uma entrevista publicada pela bola. Um clube em que mais de metade dos arbitros em portugal sao seus socios ou adeptos. Um clube que domina as nomeaçoes dos arbitros a seu bel-prazer. Que tem um presidente que admite que os lugares nas instituições como a liga, fpf etc é que interessa. Pra ganhar poder no futebol, as contratações são secundárias.Um clube que usou dinheiros da RTP para contratar paulo futre nos anos 90. Um clube que teve casos de doping como, hernani, nuno assis entre muitos outros. carregadinhos de doping. Um Clube que à uns anos andava aí a lavar a boca com a verdade desportiva, mas que para falar de verdade desportiva ao pé dos outros ainda tinha que nascer umas 10 vezes. Realmente deve ser um orgulho do caraças ser do benfica.....hipócritas !!!!!

    Viva o Futebol Clube do Porto
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  11. Já agora, oo Imbula tem conta oficial no facebook?

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.