quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Amor de Vítor Pereira

Se Shakespeare existisse hoje não escreveria sobre Beatrice e Benedick, Romeu e Julieta ou Hermina e Lysander. Escreveria sobre Vítor Pereira e o Benfica. É uma bonita história de amor, que resiste a todas as adversidades e consegue florescer mesmo (ou sobretudo) em campos ilícitos. 

Um amor que resiste a tudo
Comecemos por saudar João Gabriel, que está bem de saúde. Chegámos a temer o pior. Da história dos vouchers, das prendas e de uma prática que não tem defesa nem na FPF, nem na UEFA, não ouvimos nem uma única palavra. João Gabriel nada disse para defender o seu Benfica nesta história. Não que tivesse defesa possível, que não tem - daí o previsível silêncio, na esperança de que tudo fique esquecido -, mas todos estranhámos a ausência de uma reação celestial.

Mas quando alguém ousou tocar na honra de Vítor Pereira, João Gabriel saiu em defesa do mais fiel escudeiro do Benfica. Disse ele que a entrevista de Marco Ferreira ao As foi um frete a Lopetegui. Claro que foi. Da mesma forma que o L'Équipe a citou para fazer um frete ao Imbula, o Récord mexicano fez um frete ao Herrera, o Buteur fez um frete ao Brahimi e a generalidade da imprensa nacional que citou a entrevista fez um frete ao André André. Faz todo o sentido, mas quando isto vem da mente que tão bem conhece a Rua Luciana Stegagno Picchio e a Travessa Queimada, falar em fretes é só mesmo uma prova da falência de caráter e vergonha no sujeito.

Voltando a Vítor Pereira. O mais hilariante, incompetente e surreal dirigente que o futebol português já teve disse que não sabia das ofertas ao Benfica. Vítor Pereira decidiu desmentir esta notícia... 12 depois depois de ter feito manchete no jornal O Jogo. 12 dias, foi o tempo de que precisou para decidir abrir a boca. E foi também o tempo de que necessitou para se enterrar ainda mais.

Ao dizer que desconhecia as ofertas do Benfica, Vítor Pereira esteve a sujeitar-se a uma de duas coisas: ou é mentiroso, ou é incompetente. Na verdade é as duas, mas reparem no surreal que é o responsável máximo da arbitragem nem sequer ler os relatórios. Sim, porque os árbitros têm que declarar todos os itens que são oferecidos pelos clubes à FPF. Isso consta do mesmo comunicado em que a FPF esclarece que os árbitros só podem aceitar «emblemas, galhardetes, miniaturas de camisolas, medalhas comemorativas ou lembranças regionais». A FPF nunca falou em 200 francos nenhuns para as provas nacionais, esse valor é destinado apenas às competições europeias e apenas está nas diretrizes da UEFA. O desespero de encontrar defesa é tanto que se insiste em mentiras.

Se Vítor Pereira diz que não sabia das ofertas, então diz que é incompetente, por não acompanhar sequer a atividade dos seus árbitros. Mas como, segundo Marco Ferreira, só se preocupava em ligar aos árbitros antes dos jogos do Benfica, não surpreende. Como todos sabem que Vítor Pereira, tão familiarizado com pequenos-almoços no Seixal (terá direito a voucher?), sabia perfeitamente das prendas, não diz apenas que é incompetente. 

O Dragões Diário de hoje escreve de forma tão subtil como pertinente que foi Vítor Pereira, e não o Conselho de Arbitragem, a nomear Bruno Paixão (o «joker» que só servia para apitar o Benfica) para o União da Madeira x FC Porto. É a primeira vez, em quase 4 anos, que Bruno Paixão é chamado para arbitrar o FC Porto, logo na psicologicamente difícil deslocação à Madeira, depois do escândalo que foi a arbitragem no jogo da única derrota de Vítor Pereira no Campeonato, em Barcelos. Pior só quando Bruno Paixão, nos seus promissores 25 anos, deixou Jardel bater o recorde de penaltys sofridos por assinalar contra o Campomaiorense.

Já era uma promessa da arbitragem, sem dúvida. E por falar em promessas, eis o wonderboy Fábio Veríssimo chamado para arbitrar o Benfica pela primeira vez. Como os tempos mudam: tempos houve em que um árbitro só chegava a internacional se agradasse nos jogos do Benfica. Hoje em dia, chegam primeiro a internacionais para depois ver se agradam. É esta a herança que nos deixa Vítor Pereira. 

O Benfica não é a maior ameaça na luta pelo título, mas Vítor Pereira continua a ser uma das maiores ameaças ao FC Porto (e ao Sporting) e um dos maiores aliados do Benfica.

7 comentários:

  1. ATENÇÃO! VP pode ter o slb como aliado natural mas tem-nos na mesma medida como inimigo figadal! Se como parece o slb deixar cedo de contar para o totobola do campeonato, o beneficiado passará a ser o Sporting nem que seja apenas para nos prejudicar. Que ninguém tenha dúvidas disto.

    ResponderEliminar
  2. pois sim, tudo verdade, mas a "estrutura" esta calada nem se quer meter como disse o presidente que ja nao tem a vivacidade de outros tempos e defende se. Depois temos um treinador uma equipa que se farta de dar abebias quando poderia ganhar os campeonatos nas calmas. Espero que a "estrutura" se reuna com os jogadores e treinador para explicar quem é este arbitro para nao termos as filosofias de lopetegui a explicar o inexplicavel.

    ResponderEliminar
  3. TD, achas mesmo que o Benfica pode ser penalizado com a descida de divisão?
    Estive a ler o famoso Artº 62 e lá fala na descida sim, mas caso se prove que o clube tenha sido beneficiado nos resultados, se for só na tentativa apenas pode perder pontos.
    Ora se a minha leitura estiver correta, provar vai ser complicado porque para isso os Árbitros teriam de admitir que ajudaram o Benfica e isso também os implicaria...
    Gostava de saber a tua opinião..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou o TD, mas acho mais provável sermos invadidos por extraterrestres do que o Benfica sofrer alguma penalização dessas. O Benfica é intocável. Não é do tempo da outra senhora ou desta ou da próxima, são escândalos atrás de escândalos e é sempre intocável...

      Eliminar
  4. Já não é a primeira vez que falo sobre os casos de arbitragem.são demasiado vergonhosos. Escandalosos. Evidentes. E mais grave são insultuosos. Insultuosos para com o Porto. Para com a massa associativa. Para com todo e qualquer adepto que sinta e que viva o Porto. Este asqueroso ser humano continua a fazer o que quer a seu bel prazer sem que ninguém tenha mão nele. Faz porque tem as costas quentes por parte da associação recreativa e cultural do Alto dos Moinhos. É mais um lacaio em forma de marioneta que vai para onde os directores artísticos da dita associação puxem os cordelinhos. Basta recordar a vergonha que foi a época passada e que este ano continua. Quanto ao projecto de árbitro que vai à Madeira tentar tirar pontos ao Porto, lampião assumido, pouco mais haverá a dizer tirando que a culpa não é dele mas sim de quem o mantém na arbitragem. Em qualquer país dito civilizado este qualquer coisa teria sido dispensado logo após aquele jogo vergonhoso em campo maior. foi tmau que foi a primeira vez que vi Vítor Baía completamente fora de si. Ou então no ano passado quando fez uma cara de pânico quando teve que assinalar o penalti a favor do Paços contra o seu clube do coração. Provavelmente com medo da reacção da marioneta. Pessoalmente acho que já chega de palavras.está na altura de o Porto passar aos actos. Onde estão os dedos acusadores que tanto apontaram contra o Porto aquando do apito dourado? Onde estão os 19 juízes que analisaram o processo fazendo dele o processo mais visto da história da justiça portuguesa e que no final não encontraram matéria para condenar o Porto? Ninguém se pronuncia? Já chega. Estou farto do paupérrimo futebol português. Sabem qual vai ser o destino do Senhor Marco Ferreira? Parque de saúde de Lisboa, avenida do Brasil número 53. Porque vai ser considerado maluquinho. Já agora e para terminar que a conversa vai longa, se o primeiro ministro francês está receptivo em receber o Barcelona na liga francesa fica a vaga para o Porto jogar na liga espanhola.

    ResponderEliminar
  5. Uma coisa é certa, o Paixão é um ex- No Name Boi (perdão Boys), pelo que nutre um ódio visceral ao FC PORTO, mas não vamos fazer do jogo com o União da Madeira (e tenho muito respeito pelo União), um jogo de alto risco!!!!
    mesmo com este árbitro e como diria Pedroto, temos obrigação de vencer!!!

    É nojentissima a promoção da RTP aos vermelhos vs Galatasaray!!!!

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.