segunda-feira, 18 de abril de 2016

Terapia A4

Goleada, jogo resolvido cedo, baliza inviolável, golos bonitos e quase todos os jogadores a exibirem-se a bom nível. Bons olhos vejam este FC Porto. Já não há muito a fazer no campeonato, mas em 2009-10 também pouco havia, e a equipa então treinada por Jesualdo Ferreira não deixou de acabar a época com oito vitórias consecutivas na Liga, antes de se lançar para a dourada era Vilas-Boas.

Preparar a final da Taça é o objetivo que resta, mas até lá há o moral para restaurar, e alguns jogadores têm que se reabilitar física e psicologicamente. A exibição de ontem cumpriu todos os pressupostos, sem dúvida a melhor desde a troca de treinadores e talvez a primeira em que houve consistência e qualidade do princípio ao final do jogo. 

Há que assumir o compromisso de honra de voltar a fazer do Estádio do Dragão um palco de terror e derrotas iminentes para os adversários, e não uma casa onde Moreirenses, Uniões, Aroucas e Tondelas conseguem discutir o resultado, fazer golos e pontuar. Porque uma coisa é aparecer um caso isolado, como a vitória do Leixões de 2008, outra é aparecer uma sequência tão negativa de jogos, como foi exemplo as últimas semanas. 






Ao ritmo do capitão
Héctor Herrera (+) - Mais uma exibição completíssima daquele que é o melhor jogador do FC Porto na segunda metade da época 2015-16. Com Lopetegui, era mais forte nas ações defensivas (tinha mais desarmes e recuperações de bola); com Peseiro remata mais, faz os passes em zonas mais adiantadas e melhorou imenso nos dribles (com Lopetegui acertava 23% dos dribles, com Peseiro subiu para 62%). Herrera foi a unidade que ligou todos os setores do FC Porto; dava apoio a Sérgio Oliveira, a Corona, a Varela e a André Silva, de forma incansável e em constante movimentação. Fez um golo, esteve perto de bisar, e voltou a estar bem no passe (ainda há quem alimente o mito de que Herrera falha muitos passes, mas Herrera sempre esteve acima da média neste capítulo, com 85% de acerto; melhor só os centrais ou o médio-defensivo).


Varela (+) - O regresso às boas exibições do melhor marcador português da história do Estádio do Dragão. Fazer um grande golo aos 2 minutos torna tudo mais simples. Não voltou a rematar tão bem e chegou a errar num passe atrasado, mas desta vez esteve sempre presente no jogo, com rapidez, profundidade e envolvência total na circulação de bola. Assim, pelo rendimento, o lugar é dele. 

Laterais (+) - Maxi novamente a bom nível (já é o 2º melhor assistente da equipa), José Ángel numa das melhores exibições com a camisola do FC Porto. Os laterais do FC Porto são responsáveis por metade dos passes para golo da equipa, o que diz tudo da sua influência; mas ontem o maior destaque foi a excelente forma como o FC Porto soube solicitar os seus laterais para os cruzamentos. O FC Porto bateu o recorde de cruzamentos em bola corrida esta época (25), e Ángel destacou-se neste aspeto, com uma assinalável precisão na hora de cruzar. 

Outros destaques (+) - Danilo Pereira, numa posição que não é (nem deve ser) sua, não cometeu erros e ainda subiu ao ataque para marcar (excelente jogada de laboratório no 3x0); Corona fez duas assistências, quatro passes para zonas de finalização e ainda tentou o golo em três ocasiões, apesar de ter sido inconsequente em alguns dos seus lances e por vezes lhe ter faltado objetividade; André Silva ainda acusa a ansiedade de marcar o primeiro golo, mas ele vai aparecer - esteve muito bem nas movimentações na grande área e no jogo aéreo; Aboubakar fez um bonito golo e aparentou estar mais confiante (as limitações de Aboubakar não são físicas, nem técnicas, mas sim psicológicas - e isso trabalha-se). 

De destacar ainda a boa exibição coletiva da equipa, que atirou 14 vezes à baliza (em 25 tentativas) e, apesar da velocidade na circulação de bola (muito bem nas triangulações entre lateral, médio de apoio e extremo) e na sucessiva variação de flancos, conseguiu uma eficácia de passe de 90% na primeira parte e acabou o jogo com 87%. Mas obviamente que não é um resto de campeonato a feijões e um único jogo, nomeadamente a final da Taça de Portugal, que pode aferir a continuidade de um treinador - essa decisão já tem que estar tomada, seja com vista à continuidade ou saída de José Peseiro (Jesualdo também acabou 2009-10 com oito vitórias consecutivas no campeonato, uma delas que estragou a festa antecipada do Benfica, e ganhou a Taça, mas a decisão já estava tomada e era irredutível: a sua saída; logo, nada que Peseiro possa fazer neste fim de época deve mudar o que estava previsto há uma semana, seja a sua saída, seja a continuidade). 






Descompensação defensiva (-) - Defeito ou feitio, não raras vezes o FC Porto encontrava-se em preocupante inferioridade numérica nos momentos de contra-ataque do Nacional. Por um lado, isso significa que a equipa envolve mais unidades no processo ofensivo, mas o FC Porto teve que ser mais rápido na transição defensiva no momento da perda. A vantagem madrugadora também contribui para isto, mas o FC Porto a determinada altura deu demasiado espaço ao Nacional para circular, tanto que a equipa madeirense acabou o jogo com 79% de eficácia de passe, bem melhor do que Paços (60%) e Tondela (61%) quando ganharam ao FC Porto. Mas claro, a deixar o adversário ter a bola, que seja quando o FC Porto já está a vencer e a controlar o jogo.

Como importa primeiro ouvir a reação de Pinto da Costa à reeleição, em mais uma entrevista ao Porto Canal, a análise aos resultados eleitorais será feita depois.

14 comentários:

  1. A diferença que uma semana faz! Na cabeça dos jogadores e nos olhos dos adeptos...

    Bom o destaque à injusta critica feita repetidamente ao Herrera. Alguns erros infantis no passe infelizmente sempre abafaram o que de muito positivo ele faz.

    Varela é para mim dos jogadores mais inteligentes do plantel. Tivesse sido abençoado com melhores pés e era dos grandes extremos Portugueses da actualidade, mas com demasiada frequência falha recepções, passes e dribles. No modelo de jogo certo, onde essas falhas possam ser disfarçadas, é um jogador muito útil. É no plantel, de certa forma, o polar oposto do Corona.

    Quanto ao Danilo, será que não é no centro da defesa que melhor pode jogar...? Não vejo nada em que Marcano, Indi ou Chidozie sejam superiores, e em cima disso acrescenta visão de jogo, passe e qualidade técnica... Acho dava um ENORME central, mais que um grande trinco.

    Continuação de bom trabalho,

    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vitor Gomes,

      concordo plenamente que o Danilo fica bem melhor a central que a trinco.
      Mas nao pelas razoes que ilustra. Visao de jogo, passe e qualidade tecnica (assim como sentido posicional) sao exactamente os pontos fracos de Danilo - mas a central estes pontos tem menor influencia. Por outro lado, os seus pontos fortes - fisico, bolas paradas e defender situacoes 1v1 - continuam a ser usados, e ate sao mais uteis. Alias viu-se um meio-campo a carburar e a trocar a bola como ha muito nao se via...
      Todo o intuito de mudar um jogador de posicao sera o de expandir as qualidades e menorar as fraquezas. Temos central!

      Eliminar
    2. Não acho que seja excepcional nesses pontos, mas seria um central invulgarmente dotado na técnica e no passe. O resto que lhe aponta (fisico, bolas paradas e defender situacoes 1v1) ele tem mas tambem muitos centrais o têm.
      Nao digo que possa ser um Hummels, que junta tudo isso num jogador, mas algo nesse sentido. Uma 1a fase de construção com qualidade e critério. E o Porto ganhava imensamente com disso.

      Just my 2 cents. Saudações Portistas!

      Eliminar
    3. Eu devo discordar do Danilo a central... Convém não esquecer que defrontamos os avançados do Nacional enão de um qualquer candidato ao título ou parecido.

      Dizer que o rapaz não tem sentido posicional só pode ser brincadeira. Ele não pode é estar em todo o lado ao mesmo tempo. Basta lembrar o jogo contra o Chelsea n Dragão, para entender a dimensão deste miúdo.

      De resto basta lembrar as exibições do Danilo, a trinco, em jogos de elevado grau de dificuldade para entender que está ali provavelmente um dos melhores trincos a passar pelo Dragão e ainda muito jovem.

      Com um treinador decente (não sou apreciador do Peseiro) este Danilo tornar-se-á numa referência mundial.

      É aminha opinião obviamente.

      Eliminar
    4. Nicolau,
      A falta de posicionamento e clara - ja sofremos um sem numero de golos porque a zona imediatamente a frente dos centrais esta descoberta. Ele nao pode estar em todo o lado, e verdade, mas eu so lhe peco que esteja no sitio certo para um trinco.

      No parecer do Nicolau, entao, se defrontarmos avancados poderosos, as movimentacoes dos centrais devem ser diferentes? A marcacao a zona (como qualquer equipa que se preza) muda com os nomes dos avancados?


      Vitor,
      Nao ha muitos centrais (ao nivel do que podemos pagar) que tenham a capacidade concretizadora em bolas paradas que o Danilo tem. Nem que apesar de serem fortes fisicamente, tambem sejam dificeis de ultrapassar no 1v1 - normalmente os fortes e grandes nao tem rins... Nunca seria um Hummels (que nao e corpulento) porque lhe falta tecnica e visao - e isso essencialmente que Hummels tem, que lhe daria oportunidade de fazer qualquer lugar no meio-campo.

      Eliminar
  2. Felizmente que no Fim-de-Semana de eleições e depois de tanta contestação , O FCP de Peseiro tenha conseguido o seu jogo mais conseguido, e com um record de Jogadores Portugueses , o que só por si merece alguma reflexão.
    Foi evidentemente um jogo tornado fácil com uma boa entrada e golos ainda assim foi de alguma forma surpreendente a desenvoltura e confiança que alguns jogadores apresentaram, (o mais surpreendente terá mesmo sido o proscrito José Angel).

    Gostava só de dar uma achega em relação a Herrera. è sem duvida um jogador que tem sido o melhor (em fase ofensiva), no meio do terror que é o FCP de Peseiro, mas nas fases defensivas é muitas vezes responsa´vel por essa "Descompensção" que falas. Talvez por isso a hesitação em colocar Ruben a 6 e recuar Danilo.

    Há ainda muito para trabalhar até ao jamor mas temos condições para chegar lá com qualidade suficiente para bater o Braga.

    Continuação do excelente Trabalho

    ResponderEliminar
  3. Um golo cedo faz toda a diferença, acho k foi esse o problema (um dos) nos jogos passados a equipa entrou com força, mas depois ela não entrava e foi se abaixo...

    ResponderEliminar
  4. Injusta a referencia Jesualdo Ferreira. Todos os anos lhe levavam jogadores ele refasia a equipa com reforços de 3/4 milhoes no maximo, sempre classificados para os oitavos pelo menos da LC d, fazia equipas, melhorava jogadores, agora nunca apanhou um plantel como AVB com jogadores que JF ajudou e muito a crescer.

    Jesualdo faz falta na estrutura do FCP.

    E apenas perdeu o CAMPEONATO dos TUNEIS.

    Enfim os adeptos são assim... Sabichoes injustos.

    ResponderEliminar
  5. E já agora por mim Peseiro fica, não é nada inferior aos nomes que andam por aí e precisa é de algum tempo e condições que não teve.

    ResponderEliminar
  6. DANILO é Trinco, ponto.
    Agora dadas as debilidades do plantel se calhar dá um jeitaço a Central.

    ResponderEliminar
  7. 2 golos em 10m deram tranquilidade, mas não disfarçou o buraco que há entre meio campo e defesa.

    bom jogo do herrera, que mantenha o nível para podermos transferir por bom dinheiro.
    nota para Angel, provavelmente o melhor jogador do plantel a cruzar, não se entende como andou a época toda tapado, o melhor jogador em campo sem dúvida (nunca me imaginaria a pensar uma coisa destas)
    o Ruben Neves é um verdadeiro craque a falhar passes. e fáceis.
    aboubakar é um grande avançado, que precisa jogadores que lhe metam bolas, com trabalho de um bom treinador, que o motive, há jogador.

    não concordo com a análise ao corona, muito fraco e mais preocupado com o cabelo que com o jogo, perde bolas infantilmente. para vender e recuperar investimento.
    marega, não há palavras..

    o plantel necessita de centrais de qualidade, um 10 e dois extremos.

    última nota, gostei do 4-4-2, e gostaria de ter um treinador a jogar com esta táctica.

    ResponderEliminar
  8. Excelente exibição, vi vontade querer mesmo quando já se ganhava por 4-0, gostei da atitude dos jogadores.
    Estou convicto que a "pre-epoca" acabou e que ate ao jogo do Braga estaremos francamente melhores.
    Nem tudo está bem, nota-se alguns erros nas transições defensivas que poderam custar golos aqui pede-se ao treinador que corriga este problema o mais depressa possivel.
    Uma palavra para Peseiro, que terminou o jogo com varios jogadores portugueses e com uma boa dinamica, que tantas vezes é criticado: que continue assim no bom caminho.

    Saudações Portistas.

    ResponderEliminar
  9. Off Topic:

    Engano do Farense ou jogo oferecido?

    Harramiz joga de inicio contra o clube que o empresta, o que significa que fosse qual fosse o resultado, ditaria a derrota do Farense e a Vitória do Benfica B...
    Onde ambos lutam para não descer.

    http://www.dominiodebola.com/farense-punido-perda-dois-pontos/

    http://www.zerozero.pt/match.php?id=4517319

    No minimo estranho...

    ResponderEliminar
  10. Peço desculpa pelo abuso, mas gostaria de aproveitar este espaço para fazer um pouco de publicidade a uma ideia que surgiu recentemente, que é sondar os portistas sobre que plantel gostariam de ter na próxima época.

    Mais informações: http://portistasanonimos.blogspot.pt/2016/04/soccerstars-fc-porto-edition.html

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.