quarta-feira, 6 de abril de 2016

Era o Tondela

Quando olhamos para a baliza adversária e vemos que está lá um tipo chamado Cláudio Ramos, nada mais seria de esperar do que ver bolas a entrar. Ou então aconteceu o esperado: ficaram as bolas todas à porta. O Tondela ganhou no Dragão. O Tondela, último classificado, ganhou ao FC Porto no Dragão.

O mesmo Dragão onde o FC Porto esteve, entre 2008 e 2014, sem perder um único jogo do campeonato. O mesmo Dragão onde, em 2015, o FC Porto venceu 20 jogos consecutivos em todas as competições. O mesmo estádio onde só uma vez, em toda a história do FC Porto, o último classificado da primeira liga tinha conseguido vencer (Beira-Mar, em 2004-05, época de igual e péssima memória).

Este resultado significa praticamente o adeus ao segundo lugar e ao acesso direto à Liga dos Campeões, o que trará graves consequências financeiras (para efeitos contabilísticos, a necessidade de arranjar mais 10M€ até 30 de junho) e quiçá desportivas (o FC Porto terá que lutar pela entrada na Champions a frio, em agosto, o que nunca é fácil, sobretudo para um novo treinador).

A menos de duas semanas da eleição, o silêncio é absoluto entre a administração da SAD. E não conhecemos nada do programa para o 14º mandato, além da promessa de construção de um centro de formação. Não sabemos que culpas ou responsabilidades reconhece o FC Porto (além dos comentadores, esses já todos sabem que são culpados), que soluções apresenta para os problemas dos últimos três anos, que pretende fazer para merecer a confiança dos associados para os próximos 4 anos.

Mesmo que a assistência tenha sido baixa (pouco mais de 16 mil adeptos), não há memória de o Dragão ter visto tanta gente virada para a tribuna presidencial, com protestos, insultos, lenços brancos e revolta para a postura de uma equipa que não pode usar a expressão Somos Porto. Não podem, porque não o estão a ser. Se ainda não têm ideias para a época 2016-17, e depois da infeliz tentativa que foi tentar colar a expressão #TudoNossoNadaDeles a esta época, cá vai uma sugestão: #VoltarASerPorto.






Danilo Pereira (+) - A pré-época provoca sempre diferentes expetativas nos adeptos. Uns estavam entusiasmados com o potencial de Imbula, outros com o futebol fantasista de Corona, outros com a irreverência de Osvaldo, e outros rejubilaram com a contratação de Marega, o novo Huk, em janeiro. O Tribunal do Dragão opinou desde o início que a melhor contratação da época era esta: Danilo Pereira. E não há dúvidas. Segurou o meio-campo sozinho, eficácia de passe de 91%, anulou 9 ataques do Tondela e procurou sempre empurrar a equipa para a frente.
Capitão descoberto na crise

E no final do jogo, ao contrário da frase absolutamente lamentável de José Peseiro, que diz que não sabe o que se passou, Danilo Pereira soube dizer exatamente o que se passou, com uma leitura tática e anímica perfeita: «O que falhou foi que nos faltou um pouco mais de ambição. Entrámos bem no jogo, mas depois sentimos dificuldades e não conseguimos pressionar. Estivemos muito longe uns dos outros, fomos uma equipa muito larga e acabámos por abrir demasiados espaços ao adversário (...) É nestes jogos que se ganham ou perdem campeonatos». Danilo Pereira deve e merece ser um dos capitães do FC Porto para 2016-17






Inoperância na grande área (-) - Que têm em comum Sporting e Benfica? Jogam com dois avançados. Jonas e Mitroglou, juntos, têm 46 golos no campeonato, que é 90,5% dos golos marcados por todos os jogadores do FC Porto. No Sporting, os seus avançados têm juntos 40 golos; os atacantes do FC Porto têm 28. 

O 4x3x3 foi durante anos um esquema de enorme sucesso para o FC Porto. Mas foi por exemplo em 4x4x2 que o FC Porto ganhou a Champions, em 2003-04, uma tática que era um plano B. Falta esse plano B ao FC Porto, ter recursos e dinâmicas para ser capaz de jogar com dois pontas-de-lança.

O FC Porto bateu o recorde da liga portuguesa de remates dentro da grande área: 18. E não houve uma única bola que parasse lá dentro. Um dado interessante: todos reconhecem que Jonas desempenha um trabalho importante fora da grande área, mas 93,3% dos golos que marcou no Benfica foram obtidos dentro da grande área. Isso significa que cada vez mais é necessário montar uma tática em que a equipa tenha, na grande área, jogadores capazes de finalizar, em vez de andar sistematicamente a insistir em pontas-de-lança de apoio e circulação. Sobretudo na liga portuguesa.

Aboubakar fez 8 remates na grande área, mas só um foi à baliza. O FC Porto fez 26 cruzamentos, mas não houve grande capacidade no jogo aéreo, nem mesmo nos 15 pontapés de canto de que a equipa dispôs. Ou seja, o FC Porto está a criar, como sempre, as suas oportunidades de golo. Mas não as concretiza, é muito mais perdulário do que os rivais. Importa dizer que não é por termos críticas a fazer à equipa que podemos deixar passar em claro os erros de arbitragem. Um penalty aos cinco minutos poderia ter mudado a história do jogo, certamente. Mas do outro lado estava o Tondela. O Tondela. O Tondela tinha sofrido golos em todos, todos os jogos fora de casa até ao momento. Chega ao Dragão e sai de lá sem sofrer golos. Inadmissível.

Subrendimento geral (-) - Layún começou bem no primeiro quarto de hora, tal como Maxi Pereira, mas na segunda parte foi-se o gás, o discernimento e poucos cruzamentos saíram precisos. Sérgio Oliveira e Herrera não conseguiram ligar os setores e, como disse Danilo, a equipa esteve sempre demasiado afastada. Não havia ligação entre os colegas. Brahimi e Corona tiveram pouca objetividade e dificuldades em desequilibrar a defesa do Tondela. Por outras palavras, escapou Danilo Pereira e pouco mais. Era o Tondela!!!

Sobre José Peseiro, O Tribunal do Dragão já expressou há muito a sua posição, desde o dia em foi apresentado. Quem tem que fazer a devida análise é quem achou que a equipa ia melhorar alguma coisa com a troca de Lopetegui por Peseiro. Objetivamente, a equipa não só não melhorou em nada como piorou em quase tudo (a única valia foram as 4 vitórias a sul, coisa rara nos tempos de Paulo Fonseca e Lopetegui). Poderão dizer que José Peseiro não pode fazer muito mais com o plantel que tem à disposição. Mas nesse caso, então se o problema estava no plantel e não no treinador, para que é que se trocou de treinador em janeiro e ainda foram enfraquecer ainda mais o plantel?  Não havia expetativas nenhumas de que Peseiro ajudasse o FC Porto a lutar pelo título, pois trata-se de um treinador que não fez nada nos últimos 10 anos para justificar esta tamanha oportunidade, mas não pode fugir ao ponto de honra que é tentar ganhar a Taça de Portugal. Sendo que pode não pode ser um jogo, 90 minutos, a aferir se um treinador serve ou não para um clube. Victor Fernández está imortalizado no Dragão como vencedor de um troféu internacional (até ganhou dois troféus, aliás), mas ninguém tem saudades dele no Dragão. Antes da final da Taça, o FC Porto já devia saber se Peseiro serve ou não. Aliás, a 17 de abril já deveria saber...

Faça-se ouvir o Conselho de Administração da SAD. E mais uma questão: quem será o treinador do FC Porto depois deste mês? Os adeptos do FC Porto habituaram-se à ideia de que o presidente é mais importante do que qualquer treinador. Sobretudo porque os treinadores chegaram, saíram e o FC Porto continuou a ganhar, sempre com Pinto da Costa na presidência. Mas estamos num ciclo contínuo desde 2011 em que todos os treinadores que passam no Dragão são contestados. Assim sendo, quem é o treinador em que Pinto da Costa confia para o 14º mandato? Uma coisa é eleger um presidente que vai ter Peseiro, outra é eleger um presidente que no final da época troca de treinador, e não se sabe para quem. Por outras palavras, que Pinto da Costa ou algum membro do Conselho de Administração explique o quanto antes o seu programa para o 14º mandato. Até ver, este intervalo de 24 horas depois do jogo, à espera de alguma reação, não serviu de nada. Mas de certeza que o Jorge Nuno Pinto da Costa de 1982 teria muitas coisas interessantes a dizer deste FC Porto.



43 comentários:

  1. O último parágrafo resume tudo!
    Não é esquecer o que PdC fez pelo nosso Clube, como alguma carneirada quer fazer crer!
    É precisamente não esquecer o modo como o fez!!!!

    ResponderEliminar
  2. Aboubakar é um morto, suk é titular de caras. Para o ano so serve danilo capitao, layun, maxi e suk. O resto façam comissoes com eles. Chega de ver aqueles nabos que nem sustentabilidade mental tem para vestir a camisola do Enorme Porto. E aos nabos que pressionaram o despedimento de lopetegui espero que percebam que o facto dos treinadores nao fazerem o que voces querem nao serve para destabilizar um clube e coloca-lo da forma que está

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção! Lopetegui devia ter saído, sim. Na verdade, já que Pinto da Costa decidiu culpá-lo de tudo o que de mal nos aconteceu, então é culpa do presidente, porque quem tem a sua experiência já saberia, no final da época passada, que Lopetegui não se tinha adaptado ao futebol português. Mas adiante. Lopetegui devia ter saído e já saiu tarde, por uma razão muito simples e que nada tem que ver com os adeptos gostarem ou deixarem de gostar: é que se via claramente que os próprios jogadores não acreditavam na mensagem do treinador. E que não gostavam daquele jogo mastigado.

      Herrera e Imbula, por exemplo, são jogadores para um tipo de jogo de transições rápidas. Estarem ali a "engonhar" só lhes diminuía o rendimento.

      Tello, outro exemplo, precisa de espaço e de velocidade, mas o nosso estilo de jogo retirava qualquer rapidez ou intensidade.

      Lopetegui fez algumas coisas interessantes, não digo que não, mas apenas na primeira época. Esta época, percebendo - como ele percebeu e muito bem - que não tinha as mesmas armas, tinha de ter tido a versatilidade de adaptar o seu modelo aos jogadores que tinha. Não o fez. O resto é história.

      E, finalmente, quanto aos adeptos, obviamente que, saindo Lopetegui, ninguém, mas absolutamente ninguém, ia acreditar se dissessem que o treinador seria Peseiro.

      futeboleprognosticos.blogspot.com

      Eliminar
    2. Não percebo. O Lopetegui era mau, o futebol dele regrediu no ano de maturação, sou o único que se lembra??? Neste ano, o futebol do Lopetegui tinha alergia ao corredor central, que —pasmem-se— é onde está a baliza!
      Bem como o Vitor Pereira, de quem até gosto. Futebol pobre e bom estratega, por alguma razão era contestado.

      O que se pode questionar é o momento do despedimento, o despedimento sem NENHUMA alternativa em mão, o distanciamento aparente entre estrutura e o treinador. E aí a conversa é outra...
      Ainda assim, mesmo que o tipo fosse resiliento, o despedimento fica meio inevitável se o clima no estádio é irrespirável.

      Concorda?

      Eliminar
    3. Os jogadores nao estavam com lopetegui como nao estao com peseiro nem vao estar com nenhum porque se estao abcagar para o porto e so querem sair. Acham que o brahimi quer saber de alguma coisa? Com vontade so vejo danilo, maxi suk e layun. Quanto ao imbula isso explica oorque naonfoi uma escolha denlopetegui, ele nunca escolheria um jogador daquelas caracteristicas. Ele saiu e tudo está pior, bem pior. Com lopetegui perdemos uma vez para o campeonato, so uma. Batemos o record de vitorias no dragao, ganhamos ao bayern, fizemos do basileia um farrapo, e so nao fomos campeoes porque houve colinho.. mas agora é que é bom.

      Eliminar
  3. Acho que se devia realçar um aspecto muito importante, quando o treinador de uma equipa diz que nao sabe o que se passou apos uma derrota com uma exibição deploravel, está ao nivel de um jogador que abandona o campo por nao saber o que anda la a fazer.... Hasta peseiro

    ResponderEliminar
  4. A única questão do Danilo que me inquieta é que com a situação financeira do FCPorto, a não entrada directa na LC e o Europeu onde ele deverá ser titular, parece-me que não vai ter tempo de se assumir como capitão do Porto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Primeiro, Brahimi e Herrera. Estes dois têm de render entre uns 35 ou uns 45M€. Os tais 10M€ extra de que vamos precisar por não nos qualificarmos directamente para a Champions podem vir da venda do Maicon, que, pelo que me parece, se está a conseguir valorizar no São Paulo. E ainda há alguns emprestados que podem render algum (era óptimo conseguir vender Quintero, porque já está pago, mas é quase impossível gerar mais-valias com ele, porque desvalorizou).

      Eliminar
    2. Do Brahimi o FCP tem apenas 50% do passe e do Herrera 80%. Acho difícil.

      Eliminar
  5. viva TdD uma questao sobre as eleiçoes !

    Qual a diferença de votarem em branco ou nulo ( ter um risco , comentarios , etc) ?

    Pelo que tenho lido branco nao "entra" nas contas !
    Ou seja se em 1000 votos 900 forem brancos e 100 em Pinto da Costa entao ele é eleito com 100 % de votos .
    é verdade ?


    E se os votos forem nulos ?
    Exemplo : 1000 votos contabilizados... 999 nulos ... 1 em Pinto da Costa.
    ele é eleito com 0,1 % de votos ?

    Obrigado !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas votos nulos poderão ser contabilizados.

      Eliminar
    2. penso que estás enganado. Os votos nulos não são votos validamente expressos. Para o apuramento do resultado só contam os votos validamente expressos (todos menos os nulos). Mas para o apuramento do vencedor só contam os votos nas listas concorrentes (neste caso apenas uma). Nesta circunstância, de uma só lista, basta que ela tenha um voto para ser eleita. O número de votos brancos (votos validamente expressos mas que não contam para o apuramento do vencedor) servirão para os "analistas" emitirem as suas opiniões sobre o estado da Nação Portista.
      Abraço
      MG

      Eliminar
    3. Nao sera antes votos em branco?

      Eliminar
    4. Os votos em branco não são contabilizados (estão em branco, não assumem posição nenhuma). Os votos nulos sim, são contabilizados.

      Nas últimas eleições, por exemplo, foram contabilizados 11 votos nulos (nulos, não brancos).

      De qualquer forma, a Mesa da Assembleia Geral do FC Porto, com o espírito democrático e transparante que se impõe, irá certamente explicar aos seus associados a diferença entre um voto em branco e um voto nulo.

      Eliminar
  6. Sendo o Tribunal do Dragao uma voz activa, sensata e muito esclarecida creio que seria altura de se começar a promover um candidato que fizesse frente à actual direçao e ao seu Presidente. É que se nao se começa por algum lado nao se vai passar de isto mesmo ou seja comentários nas redes sociais. Creio que o tribunal do dragao pode ter condicoes para impulsionar o inicio de um possivel rival na corrida à presidência do F.C.Porto. A continuarmos assim só estamos a permitir que o presidente possa assistir comodamente a tudo isto sem que ninguém lhe faça frente....Mais cobardemente a direçao ainda se dá ao luxo de desafiar quem quer que seja a candidatar-se à presidência e a compareçer nas assembleias....Como se isso fosse possivél. Aqui deixo o desafio.

    ResponderEliminar
  7. Bom dia,
    Isto reflete um pouco como está o estado do nosso FCP...
    Chegado a casa do Dragão:
    -> Então, o Porto ganhou?
    -> Não... perdeu...
    -> Perdeu?!?!? Com quem?
    -> Com o Tondela...
    -> Quem é o Tondela?

    Durante o jogo uma pessoa pensa em muita coisa, mas uma coisa é certa e a melhor palavra para descrever tudo isto é a seguinte: Incompetência...

    Incompetência de quem "manda" nesta grande instituição que é o FC Porto. Façamos um pequeno exercício...
    Se o diretor/administrador de qualquer empresa não cumpre com os objetivos a que se propôs... o que acontece? Ou demite-se porque é uma pessoa integra ou então é demitido por quem está acima dele...

    Ora se assim é... abaixo do Sr. Pinto da Costa, está uma pessoa que nos últimos anos tem subido a pulso no clube e que é um dos grandes responsáveis pelo estado do clube que dá pelo nome de Antero Henrique... Se ele não tem a coragem de se demitir pelo não cumprimento dos objetivos (a não ser que o objetivo não fosse ganhar títulos e sim grão a grão encher a sua bela conta bancária) então o que há a fazer é demitir o homem por não ter sido competente...

    Muito mais haveria por dizer... vou aguardar para quem manda no clube venha a público dar as devidas explicações...

    ResponderEliminar
  8. o primeiro parágrafo do artigo é, digamos assim, um tanto ou quanto homofóbico. de resto, por cá continuamos em queda livre num poço em que parece ainda faltar muito para se ver o fundo :(

    ResponderEliminar
  9. Sobre a questão da táctica..
    Não interessa se jogam com 1 ou 2 avançados, interessa ter jogadores com golo, sejam eles de que posição forem. Por exemplo, Corona é um extremo com golo, Brahimi não. Dos médios que habitualmente jogam só Herrera tem alguma capacidade de aparecer a finalizar. Ora, aliando esta falta de jogadores capazes de finalizar vindos de trás com a ineficácia que assolou os nossos avançados (Aboubakar secou, Suk trabalha muito mas é perdulário, André Silva foi lançado em momentos quentes e não conseguiu mostrar a sua capacidade, Osvaldo nem comento) é natural que tenha havido falta de golos durante a época.
    É um problema do plantel que tem de ser resolvido no próximo ano. Basta passarmos a usar um terceiro médio ofensivo e não um box to box adaptado a 10 e substituir Brahimi por um jogador mais consequente que passamos a ter mais golo.
    Mas o 4-4-2 deveria ser sempre uma alternativa trabalhada pelo treinador obviamente. No nosso campeonato há muitos jogos em que jogamos contra 11 dentro da área e é necessário colocar lá mais presença.

    ResponderEliminar
  10. Penso que a comunicação da manutenção, ou não, de Peseiro só será efectuada após a final da Taça. Não faria grande sentido anunciar um novo treinador em Abril, existindo ainda uma competição a ganhar. Só viria a piorar uma situação de balneário que de si já é péssima.

    As semelhanças são muitas com o caso do Marco Silva na temporada passada. Todos sabiam que não ficava, mas a saida só foi comunicada... aliás, nem comunicada foi... depois da final da taça.

    Com Peseiro será igual. Decerto que a decisão já estará tomada. Não me acredito minimamente que seja a manutenção.

    Como se verificou na entrevista de Pinto da Costa ao Porto Canal, e na recente AG, a necessidade de mentir aos sócios é sinónimo de receio pelo ambiente contestatário que cresce nas bases portistas. Pela primeira vez na história, PdC está a sentir o que é ser assobiado. Manter Peseiro seria aumentar o volume desta contestação. PdC sabe que tem que apostar num nome forte como treinador, um nome que volte a alimentar esperanças (e desviar as atenções da SAD...).

    Apesar das recentes declarações, André Vilas Boas será sempre a 1ª, 2ª, 3ª... 1000ª opção. Só o nome dele conseguiria extinguir 90% dos fogos que ardem no Dragão. Queira-se ou não, ele é o D. Sebastião do Dragão (mesmo que lhe vá faltar a poderosa equipa que tinha na altura...)
    Na falha de AVB, Marco Silva seria a outra opção que poderia pacificar espíritos.

    É preciso ter noção que o próximo treinador do Porto não depende do seu próprio trabalho. Injustamente, terá às costas 3 anos de falhas e equívocos no futebol. Só alguém com currículo forte terá alguma margem de tolerância dos adeptos. Se for para apostar num treinador incógnita, o mais certo é termos assobios aos 30m do primeiro jogo do campeonato, caso não estejamos a vencer por 2 ou 3-0.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quer AVB quer MS nao se vao meter num buraco sem saberem ao que veem.
      ha q ser realistas, no seu perfeito juizo, quem com qualidade, quer vir para este entreposto de jogadores? ninguem!
      a nao ser claro, que haja abertamente um projecto, um plano, uma ideia, e que se vai contratar a medida! ai sim, acredito que isto possa dar a volta!
      agora vir o AVB ou o MS, e varrer se metade do plantel, e ir buscar mais gajos made in catalogo doi doi em vez de ir comprar bom, cirurgico e barato, vale zero!
      ou ha mudanca de atitude ou entao bem podem esperar sentados por novos exitos!
      Luis Pais

      Eliminar
  11. A crise resume-se a um conjunto de más decisões da administração do clube.
    A meu ver seguem alguns dos problemas no planeamento da época:

    - A contratação de um médio de 20 milhões de euros que facilmente poderia ter sido substituída por a contratação de 3/4 jogadores de 5M que iriam completar algumas posições em defice no plantel

    - A falta de planeamento na construção do plantel. Um 4x3x3 tem obrigatoriamente um ponta de lança forte na finalização. O que não acontece com Aboubakar.

    - Falta de um médio criativo no meio campo e de jogadores com capacidade de desequilibro.

    Espero que a aposta na próxima época passe por Marco Silva. Para mim é um dos únicos treinadores com possibilidade de levar o clube a novas conquistas.


    ResponderEliminar
  12. Só acho que foste um bocado injusto na análise em relação ao Sérgio Oliveira, pois acho que estava a ser a par do Danilo o melhor em campo. Aliás, viu-se as condições em que o nosso meio campo ficou depois de ele ter sido substituído. Corona não esteve mal, moralizado pelos bons jogos na selecção mexicana, mas quando temos um avançado que se esconde da bola, todos os cruzamentos encontram defesas adversários.
    Falta um "Machado" a Brahimi, Indi e um pequeno reparo ao Peseiro. A Brahimi porque mais uma vez demonstra aquilo que eu dizia aos meus amigos portistas quando o vi jogar pela primeira vez o ano passado, jogador bom para equipas pequenas, jogador razoável(a roçar o fraco) para equipas como o Porto.
    Indi porque desde pequeno se ensina aos miúdos dos "infantis" que os defesas não devem deixar a bola bater no chão, mas sim atacar a bola ou iremos perder posição face à pressão do adversário, aparentemente ninguém ensinou isso ao Indi e ele também não tem inteligência suficiente para reparar nisso por ele próprio.
    Ao Peseiro é só um acrescento ao que já disseste, pois um treinador que chega ao fim do jogo e diz que não sabe o que se passou, tirando assim as responsabilidades para outros, não é treinador que saiba o que está a fazer e muito menos treinador para o nosso Porto. E é melhor nem referir as substituições durante o jogo, pois foram mal feitas e não acrescentaram absolutamente nada ao jogo.

    P.S: Eu nem queria referir-me ao Aboubakar, pois já foi dito mais que suficiente, mas a única razão que eu vejo para a titularidade dele, é a tentativa de algum encaixe financeiro com a venda dele no fim da época.

    ResponderEliminar
  13. A SAD não assinou um contrato de 50 anos com a CMG? O centro de estágio não custou 16M€? Vai-se deixar ao abandono esse espaço ou a SAD tem planos tão ambiciosos que não cabem num centro de estágio? E só agora se lembraram que dá jeito ter um local próprio? A sério que demoraram DÉCADAS a perceber isso? Tudo perguntas retóricas, claro.

    Passando para assuntos mais importantes, segundo as minhas contas (conservadoras) neste momento é preciso fazer 50 milhões de euros líquidos em vendas para equilibrar as contas, o que significa a venda de pelo menos 3 jogadores, com Rúben Neves, ou 4/5 sem ele.

    O que se pode esperar de 16/17 se em Abril nem sequer se faz ideia quem vai ser o próximo treinador (e tanto trabalho vai ter!)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a confundir centro de estágio com o centro de formação que Pinto da Costa disse pretender construir,e esse nem sequer sabemos qual vai ser o local.

      Saudações Portistas

      Paulo Almeida

      Eliminar
    2. O Olival pertence à CM de Gaia.
      Os valores de 50M necessários não estarão longe das necessidades. O único problema é já haver conversas de valores antecipados do contrato com a MEO. Será verdade? É que começa apenas em 2018.

      Eliminar
    3. Estamos a falar do mesmo equipamento: http://www.fcporto.pt/pt/clube/instalacoes/Pages/ctfd-porto-gaia.aspx

      Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia - 5 campos.

      A construir outro serviria exactamente o mesmo propósito.

      Eliminar
  14. E o Sr. Pinto da Costa também não consegue ver que o seu Director é responsável? Ou promoveu-o a Administrador há um mês atrás porque gosta do seu trabalho? Por mais gratos que sejamos a Jorge Nuno ele hoje é parte do problema. Não da solução. O filho que faz negócios obscuros com a SAD, a filha que é apresentadora do Porto Canal são dele, não nossos. Por acção ou inacção, Pinto da Costa, como presidente, é o primeiro responsável de tudo o que se passa. Ele e nós, sócios, que o vamos reeleger sem qualquer programa, e depois de um mandato ao nível de um do Manuel Damásio nos vermelhos.

    ResponderEliminar
  15. Um ponto que revela a qualidade de planeamento q uma das estruturas mais bem paga da Europa efectuou:
    . Vende o goleador por 45M e reforça-se com Osvaldo a "custo zero"
    . Resultado, Osvaldo foi aquilo q se sabia ser antes de ca chegar e nos apostamos no suplente de Jackson q não tem fibra mental para esta missão
    . Aboubakar apesar de ter estado ca ha um ano ninguém se apercebeu q não tem de momento fibra mental para ser o avançado
    . Os 45M nao sei onde estão mas no reforço do ataque nao foram gastos
    ALGUEM imagina este tipo de gestão ha uns anos atras?
    Estamos muito DOENTES e a SAD sabe q os adeptos nao toleram esta impunidade total, aguardam-se esclarecimentos cabais.
    Miguel Alexandre.

    ResponderEliminar
  16. Sinceramente, a indignação com o futebol pobre de Lopetegui advinha das expectativas sempre altas do Porto, e das expectativas altas de um futebol positivo, ainda que pouco incisivo, do ano anterior.
    Agora... indignação passiva, resignação, apatia. Corria com 90% destes mercenários sem amor nem brio. O Brahimi esteve espicaçado na recuperação de bola nos primeiros 20 min, boa! E os restantes 70?

    O Dragão é nosso inimigo, estes tipos não têm tomates nem estaleca mental

    ResponderEliminar
  17. Costumo acompanhar este blog, mas é raro comentar.
    Sou portista e sócio desde os meus 4 anos(tenho 24), e este é o pior momento da minha vida enquanto portista.
    Pessoas que eu sempre admirei, e que apesar de tudo ainda lhes estou reconhecido, causam-me grande desilusão pelo facto de deixar o clube ter chegado a esta situação, falo obviamente do nosso presidente.
    Acho que a actual administração já não tem condições para continuar, o problema é que não existem alternativas credíveis.
    As finanças do FC Porto estão um caos, correm rumores que o clube tem salários em atraso, o clube está constantemente a ter prejuízo( quando não tem vende um jogador antes da época terminar para que este entre no exercício anterior, como por exemplo Danilo o ano passado), tem jogadores a ganharem balúrdios( Casillas à cabeça) sem que consigam acrescentar mais do que jogadores vulgares, outros jogadores que parece que estão aqui a fazer fretes( dá-me nojo ter um jogador como Brahimi com a nossa camisola vestida, representa todo o oposto ao nosso ADN), e outros completamente vulgares e sem capacidade nenhuma para se superarem, e não tem jogadores com mercado para ser transferidos por grandes verbas( o nosso jogador mais valioso, Danilo é um jogador vital para as nossas aspirações futuras).
    Antes de haver limpezas de planteis e equipas técnicas, tem de haver um limpeza profunda na administração, sem isso iremos continuar nas mãos de oportunistas.
    Quanto à equipa técnica, em jeito de sugestão, gostaria de ver o Sérgio Conceição a treinar o FC Porto, acho que tem o perfil indicado para o comando do porto neste momento. Não tem um perfil de jogo bonito e que o adepto goste é certo, mas incute atitude em todas as equipas que treina, para além de conhecer a realidade do clube.
    E depois irá ser preciso um ano zero( quanto mais tardamos, pior), um ano de desinvestimento com expectativas baixas e aposta em jogadores da B( não aproveitar o excelente trabalho do Luís Castro com os nossos jovens seria uma estupidez), o que não quer dizer que venham a ter ambição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi este jogo em casa com 3 amigos portistas e, a dada altura do jogo (o Tondela ainda nem tinha marcado) começamos a discutir entre nós essa "conspiração" dos salários em atraso. Porque a atitude dos jogadores em campo, em casa, contra o último, é de quem está ali a fazer um frete, ou que tem a cabeça cheia de preocupações que são alheias ao jogo que estão a jogar.

      Espero que seja "apenas" como o Danilo disse, falta de ambição e motivação, mas que a nós nos pareceu algo mais, pareceu.

      De qualquer forma, esta época acabou. Convinha era sabermos se a próxima época está a ser preparada com rigor e sobretudo com ambição para recuperar o título. Que estejam identificados os jogadores, o treinador e exista um projeto concreto. Se estas pessoas que vão voltar a ser eleitas serão capazes de repetir o que de bom fizeram no passado.

      Eliminar
  18. Tribunal com saudades de Lopetegui???

    Pedro Santos

    ResponderEliminar
  19. o problema do porto nao é apenas peseiro e engana-se quem julga que a mudanca de treinador vai mudar isso !

    o peseiro é um bom treinador ao nivel de Jesualdo , Vitor Pereira , Fernando Santos , Co Adriannse entre tantos outros e
    num contexto de sucesso e dinamica de vitorias seria campeao como os outros o foram.

    O problema do porto tambem nao é as negociatas ou as comissoes ( ou julgam que isso só vem de agora ? ja existe à muito muito tempo .... mas ..... como o porto ganhava ninguem queria saber )

    O grande problema é o acomodar.... o porto estacionou no tempo ... deixou de evoluir....deixou ser ultrapassado pelos rivais ( O carl lewis tambem foi o melhor no tempo dele ... mas o seu record pessoal nem para a medalha de bronze chegava nos ultimos JO )

    O porto de CO / JF foi tetra campeao porque na altura eramos melhores que a concorrencia mas importa realcar o facto que a media de pontos obtidas nesse tetra nao conseguiria vencer qualquer um dos 3 campeonatos conquistados por jorge jesus pelo benfica.

    Paramos no tempo ... os rivais evoluiram...nos ficamos na mesma.... e é por isso que deixamos de ganhar e agora sao eles que vencem.

    podemos falar de muita mais coisa... é certo que nao podemos esperar milagres com maregas , suks , angels , marcanos e afins.
    mas na caminhada do tetra tambem os tivemos e ganhamos na mesma.

    mas agora ja nao chega , é preciso evoluir , é preciso novos metodos , novo tipo de contrataçoes , novas tacticas , estrategias , etc.

    se a direccao parou no tempo e nao é capaz de efectuar estas mudanças ! entao que se mudem !

    agora esperar que venha um treinador que faça milagres ?! pouco provavel .....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora cá está alguém que finalmente diz coisas com adesão à realidade.

      Os defeitos já estão lá há muito e não só o nosso clube os tem.

      Fomos é ultrapassados e a Lei de Bases ajudou ( quando fala nisto Administrador do blogue?)

      E ou mudamos de vida para recuperar terreno ou estamos feitos.

      E numa nova estratégia o Futebol Juvenil tem que ter mesmo importancia por vários motivos óbvios.

      Eliminar
  20. Era o Tondela...e é o Porto! Também já foi Famalicão e Feirante. O problema não é preciso garantia contra A ou B, é sim ser este Porto. Mas está tudo bem...O problema são os blogspot, comentadores e adeptos a assobiarem. Com esta SAD, não vale a pena. Sorte o Braga estar com longe já.

    ResponderEliminar
  21. Uma vergonha com aquilo que se passou na segunda feira. Perder com o último dessa maneira é para bradar aos céus. Precisamos de um choque de ambição nesta equipa e menos comissões. Precisamos de menos brahimi's e mais Danilos. Jogadores com garras e com vontade de ganhar titulos e nao rotulados de craques. Um abraço de Cabo Verde

    ResponderEliminar
  22. Então mas agora é salarios em atraso? Donde veio isso? Épa ha minimos, Eu detesto unanimismos mas histeria total parece mesmo trabalho de Benfiquista...quais as fontes? É q se é um palpite apenas, assumam...pq o q acontece é q alguém algures escreve "epa ca pra mim aquilo é salarios em atraso" e noutro blog, alguem escreve "fogo já se fala em salarios em atraso"...NAO!Nao se fala! Alguém o disse tal como Eu posso dizer "epa ca para mim os jogadores pareciam estar a fazer de proposito" e isso não da legitimidade a ninguem para ir para um blog dizer "epa ja se fala q os jogadores querem fazer a cama ao treinador e à SAD".
    Caros Portistas nao podemos perder o tino, às tantas isto parece tomar proporções teatrais.
    Miguel Alexandre.

    ResponderEliminar
  23. O primeiro ano de Lopetegui na minha opinião foi bom e com periodos de muito bom futebol. Este ano regrediu e não mostrou nada, foi demitido tarde demais... Peseiro é bom treinador mas está com uma equipa que não foi feita por ele e apanhou o comboio já fora de linha. Na minha opinião manter Peseiro não era o pior cenário, o problema está na direcção que faz as contratações a pensar em tudo menos no clube... casos como a contratação de Marega ou de uns 10 guarda-redes mostram bem aquilo que eles andam.

    ResponderEliminar
  24. O FC Porto da época passada teve momentos de absoluto brilhantismo, com os seus pontos altos nas vitórias sobre Bayern e Sporting. Contudo, a equipa da época passada foi desbaratada. Poucos parecem lembrar-se que o nosso lateral esquerdo na primeira jornada ainda era Alex Sandro. Vendido, para na 2ª jornada ser substituído por Cissokho com os resultados que se conhecem.
    O plantel para esta época tem déficit de qualidade. Ponto final. E Lopetegui soube ser pragmático. Montou uma equipa para resultados. Não jogava muito, é verdade, mas pontuava e era competitiva q.b. para lutar pelo título até ao final.
    Na sua fidalguia absurda, os adeptos DESPEDIRAM um treinador que lutava pelo título, porque... queriam futebol mais bonito.
    Poderia parecer uma piada de mau gosto, mas é real. A beleza do futebol é a justificação para o terror que temos visto desde Janeiro de 2016 até hoje.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hugo, no ano passado quais foram os outros momentos de brilhantismo sem ser esses dois jogos? a vitoria em braga , e a passagem aos quartos de finais depois de encontrar equipas FRACAS até ao bayern.
      No ano passado o Porto tinha um excelente plantel,o Lopetegui teve os jogadores q quis e nem uma taça foi capaz de conquistar.
      Samuel

      Eliminar
  25. A época passada só não fomos campeões porque o Lopetegui (e a super equipa que tinha) não aproveitou um único deslize dos opositores. Sempre que os outros perdiam pontos nós também os perdíamos. Isto já para não falar dos resultados nos confrontos diretos e do rio Mondego.
    Além disso fala-se das arbitragens. Tudo bem que têm tido muita influência, mas eu sou do tempo em que, mesmo tão ou mais "roubados", passávamos por cima de tudo para ganhar... E éramos campeões. Muitos só se lembram dos "roubos" nas derrotas, mos houve alturas que era uma "festa" vestida de negro... Mas fomos campeões! Havia jogo à Porto.
    Há que mudar e trazer de volta à luz do dia o espírito guerreiro "à Porto".
    Lopes

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.