sexta-feira, 29 de abril de 2016

Paixão até ao fim

O FC Porto já está fora da luta pelo título, mas há fenómenos interessantíssimos que não podemos deixar de observar. Como por exemplo, nas nomeações para a 32ª jornada do campeonato, onde se pode decidir a luta pelo título.

É bom lembrar que estamos nas últimas semanas do reinado de Vítor Pereira, que anteriormente explicou que as nomeações têm em consideração a «graduação de Normal, Médio e Difícil» quanto à dificuldade de cada jogo, tendo sempre em conta «a classificação, a rivalidade e factores recentemente ocorridos».

Face à conjuntura para estas jornadas, tanto o FC Porto x Sporting como o Benfica x Vitória SC são jogos de grau de dificuldade difícil. Teoricamente, quem são (ou deveriam ser) os melhores árbitros? Os internacionais. Por isso Vítor Pereira admitiu o princípio de nomear os árbitros internacionais para os jogos de máximo grau de dificuldade.

Ora, para o Dragão foi nomeado Artur Soares Dias, internacional e eleito o 2º melhor árbitro da época passada (atrás de Jorge Sousa). Trata-se até de um árbitro já experiente em clássicos, apesar de já ter sido muito criticado de parte a parte, com mais ou menos razões para isso. 

Já para o Benfica x Vitória SC... Não foi nomeado nenhum internacional. Dos 8 árbitros internacionais da FPF, não escolheram nenhum: a escolha foi Bruno Paixão, que perdeu as insígnias de internacional em 2012, após ter ficado por duas vezes abaixo do 12º lugar da lista de melhores árbitros. Na altura recorreu aos tribunais, alegando que era uma injustiça. De facto, que grande injustiça que foi: em 2012-13 foi 12º e em 2013-14 cometeu a proeza de ser 20º classificado, um dos piores árbitros do ano em Portugal.

Já em 2014-15, numa época atípica em todas as classificações de árbitros (basta lembrar que o árbitro escolhido para a final da Taça, Marco Ferreira, na altura por ter feito uma boa época, acabou por ser despromovido de categoria), Bruno Paixão ficou no top 12. E isso já se consegue justificar, pelos regulamentos, a sua nomeação para a próximo jogo do Benfica.

Pois os regulamentos, embora recomendem a nomeação de árbitros internacionais para os jogos de grande dificuldade, incluem a possibilidade de chamar um árbitro do top 12 da época anterior. Mas sendo Bruno Paixão, segundo uma acusação do próprio Sporting, benfiquista, a nomeação não deixa de ser discutível por todos os motivos. Até pelo próprio saldo do Benfica a jogar em casa em jogos arbitros por Bruno Paixão.

Em 12 jogos com Bruno Paixão na Luz, o Benfica venceu os 12. Além disso, Bruno Paixão apitou uma única vez um jogo entre Benfica e Vitória SC em toda a sua carreira. O resultado foi este:


Vítor Pereira e o Benfica levam a sua Paixão até ao final. Não vá ela ser necessária no último suspiro.

PS: O timing do Football Leaks volta a ser deveras interessante. Quando divulgaram o mapa da percentagens de passes do FC Porto, já tinha sido levantado o véu da condição contratual de Tony Djim. Mas na semana passada colocaram o contrato na íntegra com a Danubio GMBH, empresa ligada a Luciano D'Onofrio e que tem estado envolvida em todos os jogadores que chegam do Standard Liège (Bolat, Opare, Kayembé, irmãos Djim), fica com percentagens de passes e cobra grandes quantias por jogadores que chegam livres de qualquer contrato ao FC Porto. 

Quase como que a adivinhar uma iminente renovação, o Football Leaks publicou o contrato que mostra que a partir do momento em que Tony Djim renovasse, o FC Porto teria que comprar 10% do passe por 1M€, avaliando assim Djim, com pobres resultados na relação tempo de jogo/rendimento, em 10M€. Tony Djim, à data de hoje, não vale sequer um décimo desse valor, nem mostra potencial que justifique a sua compra nestes moldes. É sem dúvida um jogador empenhado, mas que não se faz destacar por nada mais que a sua capacidade física nos sub-19. 

Se Tony Djim está já avaliado em 10M€, então quanto custarão os bem mais talentosos Gleison e Ismael Díaz? Se fizer 5 jogos na equipa A, a SAD, segundo o contrato que foi divulgado (não sabemos se houve alguma adenda ou modificação face ao que foi assinado em 2014), tem que pagar mais 1.5M€ por 20% do passe. Provavelmente Djim não chegará a fazer esses jogos, à imagem de Generoso, mas confirmando-se estes valores trata-se de um negócio sem cabimento nem pertinência, tal como tem sido esta ligação à Danubio. O Relatório e Contas provavelmente pouco ou nada dirá desta operação, tendo em conta que também não foi nada esclarecedor no caso de Célestin Djim (nunca foi clarificado quanto a SAD pagou por ele - o tal 1M€ por 10% antes da venda -, nem sequer especificaram que foi vendido com Carlos Eduardo para as Arábias). O outro irmão Djim tem 12 minutos ao serviço do Metz em França. Há idas à casa-de-banho que demoram mais tempo.

A Tony Djim a melhor sorte (o rapaz é o último culpado, pois não obrigou ninguém a contratá-lo ou a pagar por ele, e tem o sonho de ser um bom futebolista, como todos os outros), pois há muita gente a depender da sua evolução. Por exemplo, Luciano Djim, 37 anos, já criou 4 empresas diferentes (Nutrilite, Sport Promotion, World of Sport e Luciano Djim Soccer Talents Management), todas com o mesmo número de telefone, mas todas elas não parecem/pareceram passar de projetos de pouca dura. 

Luciano Djim com Dominique D'Onofrio, irmão de Luciano D'Onofrio
Esta foi a primeira renovação de contrato anunciada desde a reeleição do Conselho de Administração para um novo mandato. Está dado o pontapé de saída para o futuro. 

17 comentários:

  1. Enfim, já está visto que vai ser um mandato igual aos últimos... a palhaçada continua. Tony Djim além de ser um jogador FRACO !!! Não vale nem de perto nem de longe o que pagaram por ele, fora os salários que devem ser bem superiores a jogadores com muita mais qualidade do que ele

    ResponderEliminar
  2. Sabendo que esta renovacao custaria automaticamente um milhao por 10 por cento do passe, eu nao o faria. Efetivamente, velhos habitos custam a passar. Mais um cado vergonhoso para o cardapio. E mais virao, infelizmente e danosamente. Diria tambem incumpriensivelmente, mas acho que acabam por ser negocios da compreensao de todos.

    ResponderEliminar
  3. Quanto a arbitragens, por mim está tudo bem. Tudo está bem quando estamos todos felizes:

    http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2016/04/15/orge-jesus-bruno-paixao-e-um-dos-arbitros-que-eu-gosto-e-em-quem-confio

    ResponderEliminar
  4. Acerca do topico Paixao esse arbitro e da mesma terra que eu.
    Com os meus olhos ja eu o vi a passear de fato de treino dos lampioes vestido.
    Alem de 100% de vitorias nos jogos dos lampioes seria interessante contabilizar quantos pontos ja custou aos rivais directos por roubos de igreja..o primeiro que me lembro foi um celebre jogo em Campo Maior...

    ResponderEliminar
  5. Coitado do Tony...não é justo fazerem de um jogador mediano justificação para saídas de dinheiro.

    Mais valia assumirem....

    ResponderEliminar
  6. Não compreendo estes negócios do Porto, não compreendo. Quem são estas pessoas externas ao clube a quem a direção presta tanta vassalagem, e porque é que o faz?

    ResponderEliminar
  7. Há alguma forma de fazer chegar isto com eco durante os jogos? Tipo tarjas como, "...continua a delapidação, quem é este senão igual ao irmão!!..."
    è triste! é simples, deixem de pagar quotas e de ir ao estádio! Apoiar um clube serve apenas para dar dinheiro a estes rapazolas e quando vier o contrato do Meo, ui...vai ser bonito

    ResponderEliminar
  8. Pinto da Costa prometeu renovação mas depois à primeira acção confirma-se que vai continuar tudo na mesma. Renovar com Djim para quê? Pagar 1M por ele para quê?

    ResponderEliminar
  9. A nomeacao do Paixao e negocios como este do Djim levam ao mesmo ponto: o gigante saco furado que sao as recentes palavras de Pinto da Costa, palha para burros, conversa que apenas visou acalmar as hostes indo ao encontro de algumas das criticas que mais frequentemente se le em blogs portistas e que alguem da "estrutura" fez questao de fazer passar ao Presidente...

    Quem esperava grandes mudancas na comunicacao que se desengane desde ja ou daqui a um ano estara de novo a lamentar-se e a espera que haja mais uma entrevista que "aponte o caminho" e demais balelas, ou nao soubessemos todos que a direccao do Porto esta completamente atada no que respeita a garantir uma arbitragem menos inquinada. Sao consequencias do apito dourado que serao eternas enquanto as mesmas pessoas estieverem aos comandos do futebol do clube.

    Quanto aos negocios, basta ouvir os malabarismos que Pinto da Costa usou ao falar da participacao do filho nas transferencias para perceber que nada ira mudar. As pessoas sao as mesmas e os habitos existem ha decadas.

    ResponderEliminar
  10. Eu compreendo muito bem estes negócios. Infelizmente, tal como na política, os lugares de destaque,e as ocasiões criadas a propósito com fins objetivos, servem também para "engordar" a conta pessoal, muito mais que servir a institução ou o povo

    ResponderEliminar
  11. danos colaterais do apito dourado, de seu nome.

    ResponderEliminar
  12. Tanto quanto a contratação, quanto ao tópico Paixão só se pode dizer isto, Vira o disco e toca o mesmo. Voltando a primeira "renovação" da "nova" administração tb só digo isto Pinto da Costa foi e sempre será uma lenda aos meus olhos e prefiro fecha-los e sonhar romanticamente que este meu idolo continuou igual ao que sempre foi, e rezar desesperadamente que quem quer que venha a seguir os tenha no sitio para por esta casa no sitio e digo-o com ou sem vitórias Nacionais ou Internacionais, porque já cansa, Nós Portistas sócios, simpatizantes, conhecidos ou anónimos não somos, nem burros nem abéculas que abanamos com orelhas a cada decisão do Chefe...O homem tem que se lembrar que o seu legado é maior do que ele mesmo...

    ResponderEliminar
  13. Assim com estes negócios não vamos a lado nenhum.Mais 4 anos da mesma pouca vergonha.

    ResponderEliminar
  14. Daqui a 2 ou 3 ninguém se lembra deste Tony, mas o Milhao já estará no saco de alguém saído do nosso clube.
    Vamos continuar a ser ROUBADOS por estes COMEDORES.

    ResponderEliminar
  15. Para quando um post com as negociatas doyen slmerda? Com devidos documentos e apreciação da hipoteca dos prémios??

    Pedro Santos

    ResponderEliminar
  16. o porto está-se a auto-destruir com estes génios da lâmpada e estes gins tónicos

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.