segunda-feira, 20 de julho de 2015

Três reflexões presidenciais

A propósito da entrevista do presidente ao El País, alguns comentários em relação a alguns trechos que merecem atenção. 

«P. Lopetegui provenía de la escuela del tiqui-taca, nada que ver con el tradicional del Oporto, de fortaleza atrás.
R. Hay veces que no necesito un entrenador como Lopetegui. Cuando tengo en el equipo a Hulk, Falcao y James, me es indiferente el entrenador. Con ellos es difícil no ganar. Pero entramos en un periodo en que no teníamos esos jugadores ni la capacidad económica para sustituirlos, y el trabajo es diferente.»

Pontos a reter da entrevista
O FC Porto teve, em 2010-11, o melhor plantel dos últimos anos (opinião, pois isto é sempre subjetivo). Mas quando tínhamos Falcao, James Rodríguez ainda não era um titular habitual. Tínhamos, então, Hulk e James, ou Falcao e Hulk. De qualquer forma, de lamentar que se continue a desvalorizar o papel que um treinador tem no FC Porto. Acreditar que íamos ser (e fomos) campeões só por ter Hulk, Falcao e James é tratar um treinador como um apêndice, um dos erros cometidos em 2013-14. Villas-Boas teve mérito e Vítor Pereira também. Muito. Dois grandes treinadores que passaram pelo FC Porto e que deram muito ao clube, mesmo tendo sido apostas de risco pelas quais o presidente deu a cara. Que a aposta em Lopetegui seja o fim dessa ideia mirabolante de que no FC Porto quem ganha é a estrutura. Ganha a estrutura se tiver um bom treinador. Não foi nada bonito desvalorizar de tal forma Vítor Pereira e Villas-Boas.

Por outro lado, Pinto da Costa revela por que Paulo Fonseca não teve nenhum dos jogadores que pediu para 2013-14: havia dificuldades económicas. O prejuízo recorde no final dessa época vai ao encontro dessa afirmação. Mas se no exercício de 2013-14 se gastam 4,1M€ só em Caballero e Kayembé, isto indica que por vezes o problema não é ter pouco dinheiro, mas sim gastar mal o pouco que se tem.

«P. El Oporto se caracteriza por comprar futbolistas baratos y venderlos caros.
R. (...) Caros son los que se compran baratos y luego no juegan. Yo vendí, decían que caro, a James por 45 millones al Mónaco. Y un año después lo compraba el Madrid por 70.»

Quase que vai direto ao parágrafo anterior. Caros são os que são contratados para não jogar. Pinto da Costa tem toda a razão. Não vale a pena estar agora a pensar em Quintero, Reyes ou Ghilas, tudo contratações para o tal período de transição em que faltou dinheiro. Caro é Sami, que vai começar a dança na Turquia à Djalma, e quem continua com contrato com o FC Porto sem ter perspetivas de entrar na equipa principal.

Percebe-se a afirmação de Pinto da Costa, sobretudo após a aposta em Imbula. Mas para manter Imbulas, não pode, ou não deve, haver Samis. Nada que o presidente do FC Porto já não saiba.

«P. El Oporto lleva dos años sin ganar nada, algo inédito en su mandato. ¿Cómo califica el trabajo de Lopetegui?
R. El primer año estuvo bien, pero el próximo va a ser mejor. No ganó nada, pero estoy satisfecho. En la Liga, un estudio de los arbitrajes demostró que al Benfica fue favorecido con siete puntos. Y en la Champions nos eliminó el Bayern en cuartos.»

Não há portista que não concorde que os dirigentes do FC Porto assistiram com demasiado silêncio (para não dizer indiferença) à forma como o Benfica se fez (ou foi feito) bicampeão. Mas esta é nova: Pinto da Costa fala de um estudo, que se desconhecia, que diz que o Benfica foi favorecido em sete pontos. E fala de um estudo «na Liga». 

Que estudo é esse? Quem o fez? Onde o podemos consultar? Por que é que só agora, em plena pré-época 2015-16, se realça os dados desse estudo? É certo que é incompleto, pois o Benfica, por si só, conquistou bem mais do que sete pontos às custas de erros de arbitragem. Dizer que o Benfica foi favorecido em sete pontos quase demonstra um desconhecimento face ao que foi o campeonato, pois só à 24ª jornada já tinha havido intervenção de erros de arbitragem em 14 pontos, segundo a análise de ex-árbitros internacionais. Todos gostaríamos de ver esse estudo de que Pinto da Costa fala, que é pertinente agora, mas que durante a época ninguém se lembrou de trazer à praça pública.

Que esta entrevista seja, também, uma forma de detetar erros que não serão cometidos em 2015-16. O treinador, Lopetegui, já não é desvalorizado, bem pelo contrário. Em termos de investimento, Pinto da Costa traz a máxima «caro é quem não joga» para sustentar a aposta no investimento em Imbula (o rosto desta aposta, por ter sido, até ver, o único oficializado), mesmo indo contra muitas das contratações do FC Porto nos últimos anos, como Caballero, Kayembé ou Sami, só para citar três nomes já referidos. Para já, em termos de equipa A, não houve nenhuma contratação impertinente, embora com diferentes graus de risco financeiro e desportivo. Já é um primeiro passo, mas a equipa B e os sub-19 até têm sido uma porta de entrada de maiores males do que o plantel principal.

Por fim, as arbitragens. Pinto da Costa expõe a forma como o Benfica chegou ao bicampeonato, mesmo sem o maior dos rigores, o que já é um importante passo. A liga portuguesa terá maior mediatismo em 2015-16. Vítor Pereira e companhia continuarão a alastrar o cancerismo que se abateu sobre o futebol português, mas as atenções estarão mais viradas para cá do que nunca. Esperemos apenas que o FC Porto, nomeadamente os seus dirigentes, não assistam com a mesma passividade da última época.

Todos queremos que Pinto da Costa, no último ano do 13º mandato, consiga mais um titulo de campeão ao serviço do FC Porto e quiçá algo mais (o plantel está a ser desenhado para bem mais do que lutar pelo título em Portugal). E como o presidente pôde constatar em 2014-15, ter um grande plantel e máxima confiança na equipa técnica não chega. 

21 comentários:

  1. Para ser honesto, não gostei da entrevista, em particular no que se refere aos treinadores.

    Não sei se Pinto da Costa quis mandar alguma bicada a Villas Boas (pela forma como saiu, ainda que lucrativa, e pelo "roubo" do treinador de guarda-redes) e a Vítor Pereira (cuja saída também não parece ter sido pacífica)... mas não lhe fica nada bem desvalorizar assim os treinadores que passaram e GANHARAM nesta casa.

    Villas Boas ganhou uma Liga Europa caraças. E Vítor Pereira, arrisco a dizer que é o melhor treinador português logo a seguir a Mourinho. Não são dois coitados que apenas tinham bons jogadores.

    ResponderEliminar
  2. Perfeito..Concordo com tudo. PARABÉNS.

    PS- Pena, o ano passado, não termos tido um treinador fraco e que tivéssemos sido campeões. Prefiro treinadores fracos , que são quase supérfluos, mas o Porto é campeão, do que treinadores fantásticos e que perdemos tudo no final.

    ResponderEliminar
  3. O campeonato que fez do Benfica bicampeão foi o campeonato mais estranho a que já assisti, devido a motivos já referidos nesta publicação. Mas o que achei mais estranho (e também está mencionado nesta publicação) é a passividade com que a estrutura do FC Porto assistia a tudo o que se estava a passar e não reagia. Não parecia a mesma estrutura a que nós fomos habituando ao longo destes anos: uma estrutura forte, decidida, que reagia em tempo oportuno e desoportuno, que se impunha, que não se calava, que conseguia ultrapassar tudo e todos, contra tudo e contra todos! Daí a minha desilusão não só com a nódoa "negro-encarnada" que manchou o futebol português na última época, mas também com a estrutura azul e branca!
    Acredito num cenário bem diferente para a época que se avizinha, esperando que o sorteio dos árbitros possa fazer a diferença!
    Relativamente ao plantel para este ano, a contratação de Casillas e de Maxi tiveram grande impacto no universo portista, abafando a situação de Alex Sandro, mencionada num dos post's anteriores. Na minha opinião a SAD deveria aplicar o mesmo método que se aplicou a Jackson: garantir o jogador por mais um ano, estabelecendo uma cláusula acessível para libertar o jogador, de modo que se possa recuperar parte do investimento feito ; ou noutro cenário, obter lucro!
    Despeço-me deixando um abraço especial para os administradores do melhor blog do mundo azul e branco, por mais um fantástico post!!

    ResponderEliminar
  4. é a entrevista da nota algum desgaste inevitavel de pinto da costa e a ansia de se "internacionalizar ": A vinda de casillas foi para ele a cereja no topo do bolo, vamos a ver. Um arbitro pede a intervençao do MP e da PJ, o presidente diz que existe um estudo, e realmente "no passa nada" ja que estamos numa de portunhol. Ate parece que estamos a espera de este ano ser beneficiados mas nesse caso nao seria preciso gastar tanto dinheiro. Falta juventude a sad do porto para ser mais agressiva, o mais novito gosta de andar na sombra e estamos na era da informaçao, na media e nas redes sociais projeta se o clube e ganha se hoje em dia e nos continuamos com dificuldade de comunicar para o exterior.

    ResponderEliminar
  5. Um conhecido meu portista esteve com o Vítor Pereira e disse-lhe "Volta que estás perdoado!". A resposta foi "Não sei é se vou perdoar eu.". O Presidente nesta entrevista mostra o (não) reconhecimento pelo trabalho dele no FCP. Um treinador campeão, em 3 anos de FCP perdeu 1 jogo para o campeonato!! Não sei se existe treinador com tão boa estatística: 3 anos, 3 campeonatos, 1 derrota. Mas este é mau e o Lopetegui (cheio de milhões, diga-se!) não ganha nada e é bom.

    Facto são factos: Lopetegui não ganhou nada, não desenvolveu nenhum jogador para o FCP ter uma grande venda (Danilo e Jackson não são produtos seus). As únicas coisas positivas que destaco foram a época na Champions pagou o investimento e a aposta em Ruben Neves. Mas este ano volta-se a investir como nunca...será para ganhar a Champions?

    O que faria Vítor Pereira com este plantel? Villas-Boas e Paulo Fonseca também iriam esfregar as mãos de contentamento com este plantel, mas Vítor Pereira para mim é o melhor dos 3 e um dos melhores que o FCP já teve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando Vitor Pereira foi desconsiderado na gala...e cantaram loas ao Cadeira de Sonho...estiveram a passar a imagem errada!

      Eliminar
    2. Parece que há malta que já não se lembra de como eram os jogos do VP.. é preciso muita falta de memória. Teve o seu mérito, mas VP não é nenhum predestinado. Basta ver que tambem foi corrido do Olympiacos pelo fraco futebol que praticou.

      Eliminar
    3. VP foi campeão no Olympiacos,trocou o clube por um ainda melhor e que lhe pagava mais, no Olympiacos queriam que ele continuasse.. Dizer mentiras é feio.

      Eliminar
  6. Pela 2ª vez PdC tem uma entrevista que não é "á Porto"!!!!

    ResponderEliminar
  7. A desvalorização de ex-funcionários do clube que nunca fizeram nada que não fosse com intenção de dar o seu melhor fica muito mal. Ainda por cima quando AVB e VP fizeram grandes campeonatos e venceram a liga europa. Eu não me revejo nisto, fica muito mal já para não falar que é duma tremenda injustiça. Aliás, com o plantel que tinha lopetegui o ano passado, se calhar um desses treinadores teria feito melhor... Essa declaração não faz qualquer sentido.

    Apenas um comentário ao comentário do anónimo que diz que VP não sabe se perdoa. É natural, tínhamos um treinador que como principal em 2 épocas perde um jogo para o campeonato e em vez de lhe propor a renovação de contrato estivemos à espera que o benfica deixasse sair jesus ou coisa que o valha. Um dos piores erros de pinto da costa que ele mais uma vez não quis explicar nem muito menos assumir que errou. Mais do mesmo portanto... Veio dizer que os adeptos não estavam contentes com o futebol apresentado ou lá o que foi. Mas agora toma decisões com base no que os adeptos queriam? O clube não era gerido de dentro para fora? Era o mesmo que agora não trazer maxi porque os adeptos não gostam dele ou obrigar o treinador a ficar com quaresma porque os adeptos assim o querem... esta direcção já deu o que tinha a dar há muito tempo, resta-me continuar a apoiar o clube, mas esta direcção não tem o meu apoio há muito... E não me chamem mal agradecido pois quem anda a cuspir no prato onde comeu é o presidente, a pavonear-se por ter contratado casillas e aproveitando para denegrir directamente AVB, já que foi o único a contar com falcou hulk e james no mesmo plantel. Depois dá-lhe um dragão de ouro e tudo se esquece. Eu não esqueço nem perdoo. E começo a ficar farto destas atitudes a fazer lembrar um qualquer mário soares...

    João Reis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. engraçado a revisão do passado:
      1) o VP foi contestadíssimo , provavelmente pelos mesmos que agora lhe tecem loas... - amigo, quem era o VP antes ? Tem de estar chateado ? ...?? tem é de estar agradecido ! Claro que ele os teve no lugar, mas jogou sempre pelo seguro. Preferia lateralizar do que arriscar...
      2) O Libras Boas abandonou - cheio de cagaço - um clube que diz amar imenso no momento exato em que esse clube podia dar o salto para dimensão europeia...
      ele teve sempre muito boa imprensa, mas eu não vou esquecer. Nem a forma como entrou empurrando despudoradamente o Jesualdo , nem a forma como saiu: a correr!

      Eliminar
  8. Sinceramente não vejo onde é que o Porto ganhou qualidade em relação ao ano passado, Maxi por Danilo, Imbula por casemiro, Quaresma por Varela, falta um Oliver, um Jackson e vamos ver quem entra para lugar de alexsandro.
    Nas alas perdemos, Quaresma melhor que Varela na minha opinião, melhor que jackson vai ser difícil, no meio campo está controlado e o Casillas sinceramente não será melhor que Helton.
    A minha pergunta é, se voltamos a perder o campeonato e este ano vai ser muito mais duro, o Sporting está a reforçar bastante, como vão ficar as coisas?
    Será Lopetegui o Homem para esta difícil tarefa?

    ResponderEliminar
  9. Muita coisa com que não concordo, no post e nos comentários. Estrevista de PdC: 1º em português e não em portunhol... ainda somos portugueses. 2º Desconsideração aos treinadores - evidente; resto - normal. Post: noto um ar de constante crítica a PdC - já estamos a preparar o impacto da saída de PdC? Plantel : uma equipa que Vende como nós pode queixar-se de um ou outro flop? (calem-se lá com o Kayembé e Ghilas... Já chega!) Helton melhor do que Casillas? Veremos mas Casillas não é só guarda-redes e Helton como capitão é o quê?? Onde estava na época passada quando foi preciso (no belenenses por exemplo...) Quantos pontos valeu Helton nos jogos decisivos? Helton é bom mas não é excelente.Veremos se Iker fará melhor...Quaresma? Tudo tem um princípio, meio e fim e Q. foi embora e fez um excelente contrato. Os lagartos estão a reforçar-se bastante - Mas brincamos?! só se o Machadinho ainda jogar! Parece que JJ é Deus :"Transforma guarda chuvas em jogadores"? Ora abóboras!

    ResponderEliminar
  10. Muito feio Pinto de Costa desvalorizar daquela forma o trabalho de dois grandes treinadores. Dois treinadores que VENCERAM! Já para não dizer que Vitor Pereira conseguiu vencer com um plantel em que teve de pôr Defour a jogar a extremo e o 1º a sair do banco era Kelvin, enquanto Lopetegui (que no entanto tem o meu apoio como treinador) não venceu com o plantel do ano passado (sim, eu sei que os senhores do apito tiveram influência). Aliás, a não renovação com Vitor Pereira foi dos principais erros de PdC cometidos na sua presidência.

    Segunda entrevista seguida em que Pinto da Costa nos mostra já não estar ao nível que nos habituou. Espero mesmo que este ano e os seguintes sejam melhores, mas é com algum receio que os encaro.

    ResponderEliminar
  11. Nem tento por em palavras minhas o que o Jorge Vassalo do Porto Universal pôs tão bem nas suas:

    http://portouniversal.blogspot.pt/2015/07/virgens-ofendidas-e-entrevistas.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Interessante é constatar que Pinto da Costa afirma que com Hulk, James e Falcao o treinador não importa.

      Ora, só um treinador teve simultaneamente Hulk, James e Falcao. E não foi Vítor Pereira.

      Eliminar
    2. constato ainda que o mesmo treinador que teve esses 3 em simultaneo teve tambem moutinho e moutinho nunca é referido, tendo ele tido muito mais influencia nesse ano que james, que nesse ano james em janeiro andou a pedir para sair por emprestimo para italia por nao ter uso...

      Eliminar
    3. É verdade, no entanto continuo a achar que o alvo era um e só um.

      Não é o AVB que canta a todo o ouvido que o ouça que em 3 épocas com ele (incluindo a sua como adjunto, na qual sim, estavam os 3 presentes e na maxima força) só perdemos um jogo na liga. De resto aa relações entre o NGP e AVB tudo indica que continuam boas, sanadas as desavenças iniciais, e quanto a Jesualdo parece-me escusado sequer comentar.

      Eliminar
    4. Tudo isto são opiniões, só ganhamos em as contrapor e discutir. Para que não haja quaisquer duvidas que o Tribunal do Dragão é para mim uma das referencias da Bluegosfera.
      O cuidado e o equilíbrio nas análises feitas aqui são óbvias, há muito trabalho e dedicação por trás deste blog. Aqui não se mandam postas de pescada... Os meus parabéns ;)

      Eliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.