quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Levantar o moral, parte II

As notícias sobre a valorização das ações das SAD são sempre um fenómeno interessante. Sobretudo porque raramente são notícia, exceção para a imprensa da especialidade, como seria de esperar. São interessantes porque tornam-se notícia com uma pinça particularmente seletiva, daquelas que, conforme demonstrado no exemplo de ontem, podem servir para uma bela injeção de moral.

O último grande exemplo aconteceu aquando da ida de Jorge Jesus para o Sporting, o próximo adversário. Propagou-se por toda a imprensa a informação de que as ações da SAD do Sporting tinham subido quase 10%. Era o efeito Jorge Jesus, escrevia-se. Claro que todos se esqueceram de mencionar que no segundo semestre de 2014-15 as ações estiveram sempre mais elevadas do que no pico de valorização aquando da contratação de Jorge Jesus. Pormenores.





E agora, podemos esperar tratamento igual para o FC Porto? Não há efeito Jorge Jesus, mas há efeito Liga dos Campeões. Se com Jorge Jesus as ações subiram «quase 10%», no seguimento do apuramento para a Champions as ações da SAD do FC Porto subiram 14,47%. 


Há outra grande diferença. Este é o segundo valor mais elevado das ações da SAD nos últimos 365 dias, só ultrapassado pelo dia 7/6/2016 (dia em que saíram muitas notícias a dar conta de uma iminente saída de Brahimi). Logo, se as ações da Sporting SAD são notícia pela contratação de Jorge Jesus, mesmo tendo estado anteriormente. durante 6 meses, sempre mais elevadas, onde está a coerência que torna as ações do FC Porto notícia?

Isto com mais uma grande diferença. As ações do Sporting subiram «quase 10%» quando fez um contrato de 15M€ de salários para um treinador. Já as do FC Porto subiram 14,47% ao arrecadar um prémio de 14M€ pelo acesso à Champions. Outra vez, pormenores.

É um dia feliz para o FC Porto, que confirmou a contratação de Óliver Torres. Tendo em conta que a SAD não explicou os contornos da transferência (como é claro, nunca o FC Porto manteria um jogador emprestado por meia época, logo o empréstimo de ano e meio vai ao encontro do calendário financeiro, não do desportivo), e visto que ainda não está fechado tudo o que há para fechar com o Atlético, o negócio não pode para já ser comentado além da adição desportiva. E essa não poderia ser melhor.

Reforço até 2017 [...]
Óliver Torres é um excelente reforço, que acrescenta qualidade à equipa, ao plantel e a todos os jogadores que estiverem em campo com ele. Chega já numa fase adiantada do início de época, por isso é natural que precise de algum tempo para ganhar ritmo competitivo e entrar na equipa. Óliver é, simultâneamente, um reforço para o meio-campo que também oferece novas soluções para a ala. Mas é preciso mais. Brahimi e Aboubakar (podem considerar Depoitre, mas o FC Porto precisa de um 3º avançado) ainda não têm substitutos, até porque ainda não saíram. Podemos pensar num central, mas para isso é preciso pensar na dupla titular (só faz sentido a chegada de um defesa se for melhor do que Marcano e/ou Felipe, e já idealizando com qual deles vai jogar). E entre todos os jogadores que procuram o seu espaço no plantel, clarifique-se de vez o papel de Bueno, sendo que com a entrada de Óliver um dos médios fica com espaço ainda mais reduzido e possivelmente terá que sair (Sérgio Oliveira seria a opção mais natural). É que num instante já lá vão todas as vagas para inscrever jogadores na Champions - e um jogador que não entra nas contas para a Champions dificilmente terá um papel relevante a nível interno.

Óliver já cá está, os portistas estão contentes, mas domingo é dia de colocar os pézinhos no chão. Não há estádio mais complicado para o FC Porto em Portugal do que Alvalade. O Sporting agiganta-se sempre que defronta o FC Porto. Jogam como se fosse o jogo da vida deles, motivados por uma espécie de «podem ganhar mais campeonatos em 3 anos do que nós em 30, mas este jogo não ganham!». E tem sido assim. O FC Porto não ganha em Alvalade há 11 jogos, 8 anos, e nem quando o Sporting andava a pairar na cova, nos tempos de Godinho Lopes, lá conseguiu vencer. Nem quando tínhamos o melhor plantel pós-Gelsenkirchen, em 2010-11. A história pode sempre ser desafiada, e o FC Porto provou isso em Roma, mas sempre com o reconhecimento de que nada é garantido. Muito menos em Alvalade. O FC Porto não pode ser o clube que vai da euforia à depressão de um jogo para o outro. E vice-versa.

PS: Ironia do destino. Depois d'O Tribunal do Dragão ter escrito que Maxi Pereira estava há 12 anos sempre a jogar ao mais alto nível, sem parar e sem ter uma lesão grave, e que por isso dificilmente iria fazer 40 jogos esta época, De Rossi fez questão de mudar isso. Uma entrada assassina atirou Maxi para o estaleiro durante dois meses. O presidente da Roma diz que o árbitro foi nojento, então seria boa ideia mandar-lhe uma imagem da perna de Maxi e a conta da cirurgia, para ele ver o que é de facto «nojento». Layún ganha com naturalidade o lugar no lado direito (a não ser que Nuno se lembre de recuperar o projeto-Varela da pré-época), e o FC Porto fica sem alternativas diretas para as laterais durante dois meses. É aqui que deveria entrar a utilidade de ter uma equipa B, pois ir ao mercado buscar um lateral para ser alternativa durante 2 meses, tendo uma equipa B campeã da Segunda Liga e uma equipa bicampeã de sub-19, seria não estar a aproveitar as muitas soluções que o FC Porto oferece internamente. Ironicamente, qualquer um dos que estão emprestados (Rafa, Víctor Garcia e Ricardo) dariam as garantias necessárias. As melhoras, Maxi. 

12 comentários:

  1. Sobre a lesão do Maxi, já escrevi várias vezes nos comentários que o Rafa e o Victor Garcia deveriam ter ficado no plantel ao invés de ser emprestamos, mas... Enfim. De facto a equipa B tem de servir para isto, sinceramente nem sei qual é o DD desta época na B mas pelo que leio falam que o miúdo Dalot que está nos sub-19 é um talento, porque não mete-lo à experiência estes meses com o plantel principal?

    ResponderEliminar
  2. É chamar-se o Vitor Garcia de volta ou apostar em Dalot nos jogos mais acessiveis, porque o problema nem é ausencia do Maxi que vao ser apenas 6 jogos para o campeonato, mas sim a manha dos arbitros que sao cair em cima dos laterais do Porto.

    ResponderEliminar
  3. Honestamente a minha opinião pessoal é que O Sérgio Oliveira não tem condições para ser fazer parte do Plantel Poetisa muito menos de ser titular. E ao Invés do Depoitre eu apostaria claramente no Gonçalo Paciência.

    ResponderEliminar
  4. pois falta nos um medio dos mesmo bons e um def central para ganhar tudo ou quase, o resto no comments.

    ResponderEliminar
  5. Na minha opinião deveria ser chamado Victor Garcia, o empréstimo ao Nacional iria fazer lhe bem mas neste momento a prioridade é colmatar necessidades do plantel, não me parece que existam grandes entraves ao seu regresso ao contrário de Ricardo Pereira.


    Sobre a diferença de tratamento na (des)comunicação social... É mais do mesmo, penso que os tempos de Black out poderiam ser equacionados, principalmente plas constantes desconsideraçoes a que o FCP é sujeito.

    Cumprimentos
    Neves

    ResponderEliminar
  6. Não quero agourar, mas o mais preocupante é saber como vai sair Maxi da lesão. Já não é jovem e ás vezes estas coisas podem pesar. Se não houver possibilidade para a reversão de Garcia, gostaria duma alternativa caseira, tipos miúdos da B.
    A Sergio Oliveira - de quem sou/fui (já não tenho tanta certeza) um defensor do seu futebol - começa a escassear tempo para se impor definitivamente; é que as oportunidades sucedem-se e o seu potencial não se confirma, ora pela ausência de intensidade, ora pela desconcentração, ora por (aparente) desinteresse. Custa ver alguem que tem, tecnicamente, tudo para jogar no Porto e sentir algo a impedir esse desiderato. Pode ser que NES lhe dê uns berros e ele acorde. Felicidades e sorte a Oliver (como a todos...).

    ResponderEliminar
  7. Após consultar o jornal online A'Bola verifico o destaque ao grupo do SLB na Champions. Percorre os itens de destaque em que a ordem é SLB, SLB, SLB, SCP, SCP, FCP, Outros e noto que do Sporting e FCPorto o destaque não é o grupo da Champions.
    Começa a ser ridículo.
    Como falaram já acima, está na hora de um Blackout ou em conferências de imprensa não responder às questões de certos orgãos de comunicação social.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esta na hora e de ter a comunicaçao social pro porto, esta na hora de como em espanha haver a marca e o mundo desportivo, esta na hora de a norte deixarem de ser de clubes do sul, esta na hora de dividir mesmo o pais pelo menos na comunicaçao social porque pedir a media toda establecida em lisboa que faça propaganda do porto e uma brincadeira. Devagarinho temos de ter um lobby na media porque se repararmos ate os comentadeiros ``afetos`` ao porto para ganhar os quinhentinhos das avenças em lisboa nao se escondem a dizer mal do clube e nao sei se havera exceçoes a regra ( rodolfo, mst, aguiar, serrao, guedes ).

      Eliminar
  8. Acham que faz sentido um clube como o FCPorto enfrentar uma época com apenas 3 defesas laterais? Ainda mais quando temos a lesão do maxi, ainda com mercado aberto? Quanto ainda por cima não temos nenhum central que se possa adaptar(indi)?
    Basta ver o caso do benfica e sporting que tem no plantel principal 3 jogadores para cada lado, e ainda uma possivel adaptação (bruno cesar a DE e lindelof a DD).

    ResponderEliminar
  9. Para QUEM tem memória...

    ANTES dos adeptos do FCP cantarem SLV FDP SLV... já os DV e NN cantavam Pinto da Costa vai pró Carvalho!!


    ANTES do FCP dar fruta e café aos árbitros corruptos QUE a pediam durante 15 anos (não 30) já os Calabotes, Porfirios, Inácios Almeidas e Francsicos Silvas tinham sido IRRADIADOS!!


    ANTES do FCP dar fruta e café aos árbitros corruptos QUE a pediam durante 15 anos (não 30).. já os Howard Kings bebiam whisky de Sacavém e comiam meninos com pepinos e tomates da Casa Pia!!


    DEPOIS do FCP ter dado fruta e café aos árbitros corruptos que a pediam durante 15 anos (não 30).. o SLV dá, OFERECE DESDE 2013 4 Jantares por cabeça a árbitros, delegados e observadores..

    DEPOIS do FCP ter dado fruta e café aos árbitros corruptos QUE a pediam durante 15 anos (não 30).. o SLV coloca as pessoas certas nos lugares certos: FPF, LPFP, CA, CJ, APAF, Sindicato, Jornais, Rádios, Tvs, Sites !!


    Ou seja: mandam e dominam, controlam em tudo que até se dão ao luxo de serem Únicos no Mundo a poder dar os seus próprios jogos, no seu próprio estádio, no seu próprio Canal de Tv. São Únicos no Mundo!!!


    Mandam e fazem o que querem em tudo que até se dão ao desplante de serem o ÚNICO clube a poderem ter Vice-Presidentes, Dirigentes, Funcionários seus a comentar nos programas de paineileiros de TV.

    Só Lisboa e Batota... E até a divisa do clube foram copiar, plagiar pela dos EUA!!

    ResponderEliminar
  10. Tenho problemas em aceitar que jogadores como Bueno, Ricardo Pereira e Vitor Garcia nao estejam a ser potenciados.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.